Blog do Eliomar

Últimos posts

Varejo registra alta de 0,4% de dezembro para janeiro, diz IBGE

O volume de vendas do comércio varejista brasileiro teve crescimento de 0,4% na passagem de dezembro do ano passado para janeiro deste ano, depois de um recuo de 2,1% no mês anterior. O dado é a Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), divulgada hoje (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com a pesquisa, o varejo teve altas de 0,5% na média móvel trimestral, de 1,9% na comparação com janeiro do ano passado e de 2,2% no acumulado de 12 meses.

Na passagem de dezembro para janeiro, sete das oito atividades pesquisadas tiveram crescimento no volume de vendas, com destaque para equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (8,2%) e outros artigos de uso pessoal e doméstico (7,2%).

Também tiveram crescimento os segmentos de supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (0,6%), combustíveis e lubrificantes (0,5%), móveis e eletrodomésticos (0,4%), livros, jornais, revistas e papelaria (0,2%) e tecidos, vestuário e calçados (0,1%).

A única queda foi no setor de Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (-0,5%).

O comércio varejista ampliado, que também pesquisa o comportamento dos materiais de construção e do segmento de veículos e peças, cresceu 1% na passagem de dezembro para janeiro. As vendas de veículos tiveram alta de 5,7%, enquanto os materiais de construção cresceram 0,1%.

O varejo ampliado teve altas de 0,2% na média móvel trimestral, de 3,5% na comparação com janeiro de 2018 e de 4,7% no acumulado de 12 meses.

A receita nominal do varejo teve altas de 0,8% na comparação com dezembro, de 0,1% na média móvel trimestral, de 4,8% na comparação com janeiro do ano passado e de 5% no acumulado de 12 meses. A receita do varejo ampliado também teve alta em todos os tipos de comparação: com dezembro (1,4%), com janeiro de 2018 (5,8%), média móvel trimestral (0,2%) e acumulado de 12 meses (6,9%).

(Agência Brasil)

Ciro Gomes abrirá III Seminário Internacional sobre Políticas Públicas Inovadoras para as Cidades

1458 2

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) abrirá, com palestra sobre o Cenário Político-Econômico do País, o III Seminário Internacional de Políticas Públicas Inovadoras para Cidades. Será nesta quinta-feira, às 18 horas, no Centro de Eventos.

O seminário vai se estender até as 12 horas do próximo sábado, discutindo questões que interessam também à cidade.

Ciro estaria virando arroz de festa em eventos do Paço Municipal, eis o que se comenta nos bastidores da política local.

(Foto – Reprodução)

Ministro de Bolsonaro elogia programa do governo de Camilo Santana

Onélia Leite fez apresentação da experiência cearense.

O Programa Mais Infância Ceará, instituído política pública no fim de fevereiro, foi apresentado, nesta semana, durante o II Seminário Internacional da Primeira Infância – O Melhor Investimento para Desenvolver uma Nação, promovido em Brasília. A convite do Ministério da Cidadania, a primeira-dama do Estado, Onélia Santana, foi uma das palestrantes no evento e apontou os resultados do trabalho já realizado pelo Governo do Ceará na área do desenvolvimento infantil.

“Estar em um evento internacional, mostrando os avanços do Ceará na área da infância, é o reconhecimento de que estamos no caminho certo. São milhares de famílias sendo beneficiadas com as ações do programa, nos 184 municípios cearenses”, enfatiza.

Onélia Santana, que dividiu a mesa com a primeira-dama de Alagoas, Renata Calheiros, destacou a parceria com os municípios para garantir condições em benefício das crianças que estejam na primeira infância.

O evento reuniu especialistas e gestores públicos que conheceram experiências exitosas em todo o Brasil de políticas públicas voltadas para a primeira infância, abrangendo crianças até seis anos de idade. As palestras e discussões tiveram início na terça-feira (12), dia da abertura oficial do evento, que contou com a presença do ministro Osmar Terra (Cidadania) e da primeira-dama do Brasil, Michelle Bolsonaro, além de secretários, deputados estaduais e federais e intelectuais da área.

O ministro Osmar Terra não poupou elogios ao Ceará: “Estamos impressionados com o trabalho que vem sendo feito no Ceará. Esse é o estado que atua com mais municípios envolvidos na primeira infância. Estamos sempre ajudando o trabalho da primeira-dama Onélia, que, com compromisso, conduz as ações no estado. Sabemos que é no início da vida que se formam as competências humanas e, certamente, a nova geração do Ceará vira com melhores condições, graças ao trabalho que está sendo feito agora”, destaca.

Mais Infância

Criado em agosto de 2015, o Programa Mais Infância Ceará defende a necessidade de se ter um olhar especial e mais dedicado à infância, a partir de um diagnóstico da situação do Estado na área e do mapeamento das ações voltadas para o segmento nas diferentes secretarias estaduais. A iniciativa, que abrange os 184 municípios cearenses, busca contemplar a complexidade de promover o desenvolvimento infantil, estruturando-se em quatro pilares: Tempo de Crescer, Tempo de Brincar, Tempo de Aprender e Tempo de Nascer.

O Tempo de Crescer contempla a construção de uma rede de fortalecimento de vínculos familiares e comunitários, por meio de serviços e formações de profissionais. Já o Tempo de Brincar foca nos benefícios do jogo infantil para o desenvolvimento físico, cognitivo e emocional das crianças. No Tempo de Aprender, compreende-se a escola como direito de todos, buscando atender a meta de universalizar a oferta de pré-escola e ampliar a oferta de creches com a construção e a qualificação dos Centros de Educação Infantil – CEIs. Por fim, o Tempo de Nascer que contempla a reestruturação alinhada de cuidado materno-infantil a partir da atenção à gestação de alto risco, visando a redução da morbimortalidade materna e perinatal.

(Também com Ministério da Cidadania/Foto – Rafael Zart)

Caso Marielle – “Quem deu ordem para puxar o gatilho?”

189 1

Com o título “Quem deu a ordem para puxar o gatilho?”, eis artigo do jornalista Plínio Bortolotti, do O POVO. Ele aborda o Caso Marielle e Anderson, que completa um ano sem que se saiba acerca de mandante do crime. Confira:

É compreensível a atitude do delegado Giniton Lages, responsável pela investigação do assassinato de Marielle Franco e seu motorista Anderson Gomes, quando evitou garantir que haveria um mandante do crime. Seu tipo de trabalho exige a prudência de só fazer afirmações com dados suficientes para sustentá-las. Ele não teve dúvida, por exemplo, ao apontar como executores do crime o PM reformado Ronnie Lessa (atirador) e Élcio Queiroz (o motorista do veículo de onde partiram os tiros), ex-policial militar.

Se o delegado, por dever de ofício, deve ser prudente, nada impede que se duvide que o assassino tenha agido de moto-próprio, apenas por “motivo torpe”, isto é, devido à atuação política da vereadora, que teria despertado a ira do policial. De alguns setores virá a inevitável acusação: “O que você entende de investigação?” Entendo alguma coisa como jornalista e nada como policial; porém, de qualquer forma, não me sentiria impedido de opinar.

Mas vou convocar Raul Jungamnn, pois, devido a função que exerceu – ministro da Segurança do governo de Michel Temer -, está mais apto a dar opinião, pois acompanhou o assunto de perto. Foi ele quem disse, em novembro do ano passado, que “políticos poderosos”, agentes públicos e milicianos, estavam por trás do assassinato de Marielle. Foi também, nesse período que a Polícia Federal foi acionada para “investigar os investigadores”, devido a suspeitas de que o caso não estava sendo levado a contento.

Portanto, a “segunda fase” da operação tem de responder às seguintes perguntas: 1) Quem é o mandante do crime? 2) Quem é o responsável pelo vazamento das informações? 3) Qual a relação de Lessa e Queiroz com o “Escritório do Crime”, que levou aos nomes dos milicianos, major PM Ronald Paulo Alves Pereira e de Adriano Magalhães da Nóbrega, ex-capitão do Bope?

Em vez de uma “Lava Jato” para a educação, o que se precisa é de uma CPI para passar um pente fino na polícia do Rio e investigar as milícias em todo o país, um poder criminoso-político, que está minando as instituições e desafiando o Estado.

*Plínio Bortolotti,

Jornalista do POVO.

(Foto – Agencia Brasil)

Sindicalistas belgas visita a CUT do Ceará

181 1

Uma delegação do Comitê Belgo-Brasileiro visitou a sede da CUT do Ceará. O grupo veio conhecer o trabalho desenvolvido pela Central Única na defesa dos direitos da classe trabalhadora e trocar experiências e conhecimentos que contribuam para o desenvolvimento de políticas públicas.

O engenheiro Dirk Ameel e a professora Cecília Kooken estão em Fortaleza desde o fim de semana, cumprindo roteiro de visitas que incluiu também a Unilab, UFC, MST e o Dieese.

Durante visita à CUT Ceará, eles foram recebidos pelos secretários de comunicação, Emanuel Lima e de formação, Lúcia Silveira. Também participou do encontro o ex-presidente da CUT e ex-deputado federal Eudes Xavier.

(Foto – CUT/CE)

Abate de suínos fecha 2018 com recorde

Cerca de 44,2 milhões de suínos foram abatidos no Brasil no ano passado. O volume é recorde na série histórica da pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), iniciada em 1997. De acordo com os dados divulgados hoje (14), houve crescimento de 3,4% em relação a 2017.

O abate cresceu em 19 das 26 unidades da Federação pesquisadas. Houve aumentos em locais como Mato Grosso do Sul (mais 296,4 mil cabeças), Rio Grande do Sul (mais 194,72 mil) e São Paulo (mais 181,64 mil). Santa Catarina manteve a liderança no abate de suínos em 2018, com 26,2% da participação nacional, seguida pelo Paraná (21%) e o Rio Grande do Sul (18,6%).

O abate de bovinos também fechou 2018 com crescimento (3,4%). No total, foram abatidos 31,9 milhões de animais. Já o abate de frangos teve queda de 2,5% em 2018, a segunda redução consecutiva do indicador.

Outro segmento agropecuário com recorde em 2018 foi a produção de ovos, que fechou o ano com 3,6 bilhões de dúzias, um aumento de 8,6% em relação a 2017 e o maior resultado desde o início da pesquisa, em 1987.

A aquisição de leite pelas unidades beneficiadoras do produto (24,45 bilhões de litros) manteve-se relativamente estável, com crescimento de apenas 0,5% em relação a 2017. Já a aquisição de couro por curtumes nacionais cresceu 3% em relação a 2017.

Consórcio de Desenvolvimento do Nordeste tem texto pronto e será assinado por governadores


Fórum de Procuradores-Gerais prepara texto do Consórcio do Nordeste

O procurador-geral, Juvêncio Vasconcelos Viana, participou de reunião do Fórum Permanente de Procuradores-Gerais no Nordeste. O encontro ocorreu nesta quarta-feira, 13, na sede da Procuradoria-Geral do Estado do Maranhão.

Na pauta, segundo Juvêncio, ajustes finais no texto do protocolo que será assinado pelos governadores da região criando o Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste. A assinatura ocorrerá ainda nesta quinta-feira durante reunião dos governadores em São Luís.

Consórcio

O Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste objetiva a partilha de boas práticas em vários setores, como por exemplo, firmar parcerias de compras compartilhadas entre os estados da região. A medida deve reduzir gastos com produtos e serviços.

“Esse é um momento histórico para a região. Será um marco que vai permitir, com muita sinergia entre os estados, realizar com bastante eficiência as políticas públicas. Poderemos ter excelentes resultados a partir da construção desse consórcio”, destaca Juvêncio Viana.

Participaram da reunião os procuradores-gerais Rodrigo Maia Rocha (Maranhão), anfitrião, Ernani Medicis (Pernambuco), Paulo Moreno (Bahia), Luiz Antônio Marinho da Silva (Rio Grande do Norte), Plinio Clêrton Filho (Piauí) e Vinícius Oliveira (Sergipe).

(Foto – Divulgação)

Nova Previdência – Tasso é vice da comissão de acompanhamento do projeto no Senado

Os senadores Otto Alencar (PSD/BA) e Tasso Jereissati (PSDB) e Otto Alencar (PSD-BA) serão respectivamente presidente e vice da Comissão de Acompanhamento da Reforma da Previdência que será criada no Senado. Segundo o presidente da Casa, Davi Alcolumbre (DEM-AP), o ato de criação do colegiado será assinado hoje (14),mas a instalação deverá ficar para a próxima terça-feira (19).

A comissão terá outros sete integrantes, representantes de todos os Blocos Parlamentares e, apesar de nenhum poder decisório, o objetivo é levar aos deputados as divergências e expectativas dos senadores para que o texto venha da Câmara com os principais pontos mais afinados. É que proposta de emenda constitucional não têm Casa revisora, por isso, enquanto sofrer alteração de mérito, o texto passa da Câmara para o Senado e vice-versa, até que não seja mais modificado.

Para evitar esse vai e vem, a ideia é que os senadores aprovem o texto analisado pelos deputados e, a saída encontrada por Alcolumbre para que isso ocorra de maneira mais tranquila foi a criação da comissão especial.

Militares

Embora o objetivo da Comissão seja acompanhar exclusivamente a PEC 6/2019, da Reforma da Previdência, Davi Alcolumbre reconheceu que o projeto de lei que vai tratar de mudanças no regime de previdência dos militares, que deve chegar à Câmara na semana que vem, pode eventualmente ser debatido no colegiado. Alcolumbre, que tem um almoço hoje com o ministro da Defesa, general Fernando Azevedo, anunciou nesta quinta-feira que se comprometeu com o ministro a só votar no Senado o PL dos militares, depois que a Reforma da Previdência for aprovada na Casa. O mesmo compromisso já havia sido feito pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

(Agência Brasil)

Tragédia em Suzano – Velório coletiva já recebeu mais de 5 mil pessoas

Mais 5 mil pessoas, segundo a prefeitura de Suzano, já passaram pelo velório coletivo dos estudantes e funcionários mortos no atentado na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, no interior paulista. O velório ocorre na Arena Suzano desde as 7h de hoje (14). No entorno do ginásio, pessoas em uma longa fila aguardam para entrar no local e prestar solidariedade aos parentes das vítimas. Às 11h foi celebrada uma missa, e às 14h, haverá um ato ecumênico.

Além das famílias, estudantes da escola, pais de alunos e vizinhos estão no local. A confeiteira Rosália Vieira de Melo, 39 anos, era amiga da coordenadora pedagógica Marilena Ferreira Umezo, 59 anos. “Éramos irmãs de igreja. Cheguei em Suzano em 1998 e pouco tempo depois já nos conhecemos na igreja. Ela era voluntária e trabalhava muito nos Encontros de Casais com Cristo com a gente. Era ministra da Eucaristia. Muito querida por todos nós. É uma grande perda, como profissional e também como voluntária”, relembrou.

O estudante Thales Medeiros, 20 anos, é um dos sobreviventes do atentado. Aluno do 3° ano do Ensino Médio, ele estava no refeitório quando os atiradores chegaram e se juntou ao grupo de pelo menos 50 pessoas que se esconderam na despensa da cozinha. Ele mora próximo ao estudante Claiton Antonio Ribeiro, 17 anos, e fez questão de abraçar a família do colega morto. “Ele sempre foi humilde, respeitador. Sempre na dele, nunca arrumou confusão”, descreveu.

Thales disse que a escola é conhecida por manter um clima tranquilo entre os estudantes. “É muito bom. É uma escola que é difícil ter confusão. Quando tem, a diretora, as tias, acalmam, apaziguam. É um clima muito bom, familiar mesmo. Eu mesmo já tive muito problema na escola, era bagunceiro, e agora estou mais tranquilo. A escola me ensinou isso”.

Sobre o retorno para a escola, Thales disse que sabe que será um momento de muita tristeza. “Mas temos que voltar. Fazer a alegria da escola como era antes. Aos poucos nós vamos retomando o nosso caminho”.

Já para a estudante Juliana Souza, 14 anos, a volta às aulas ainda não é uma certeza. Ela estuda no centro de línguas, que funciona na Escola Raul Brasil, há cerca de um mês. “Sempre foi uma escola ‘da hora’. Sempre quis mudar para lá, porque todo mundo se dá superbem. Ninguém esperava que isso fosse acontecer”, disse. Ela estava na sala de aula quando começaram os tiros. “Eu acho que ninguém vai querer mais voltar para lá. Foi um momento de desespero. Todo mundo em pânico. Isso vai ficar na cabeça. Quando saímos da sala, vimos eles [atiradores] mortos e também os outros alunos”, relembrou a jovem que foi ao velório acompanhada da mãe Cristina de Souza.

Também estiveram no velório o ministro da Educação, Ricardo Vélez, que cumprimentou as famílias e conversou com o secretário estadual da Educação, Rossieli Soares da Silva, e com o prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi.

Velório

Estão sendo velados no local os corpos dos estudantes Caio Oliveira, 15 anos; Claiton Antonio Ribeiro, 17 anos; Kaio Lucas Costa Limeira, 15 anos; e Samuel Melquiades, 16 anos, além da coordenadora pedagógica Marilena Ferreira Umezo, 59 anos, e da funcionária Eliana Regina de Oliveira Xavier, 38 anos. O estudante Douglas Murilo Celestino, por motivos religiosos, está sendo velado em uma igreja da Assembleia de Deus.

Os atiradores Luiz Henrique de Castro, 25 anos, e Guilherme Taucci Monteiro, 17 anos, estão sendo velados em outro local.

Jorge Antonio de Moraes, 51 anos, dono da locadora de onde os atiradores roubaram o carro utilizado na ação, e tio do Guilherme, também está sendo velado em outro local.

(Agência Brasil/Foto – Reuters)

Déficit de contas públicas deve ficar em R$ 98,17 bilhões neste ano

Instituições financeiras consultadas pelo Ministério da Economia reduziram a previsão para o resultado negativo das contas públicas neste ano. A estimativa de déficit primário do Governo Central – formado pelo Tesouro Nacional, a Previdência Social e o Banco Central – passou de R$ 99,560 bilhões para R$ 98,175 bilhões em 2019.

A estimativa segue abaixo da meta de déficit perseguida pelo governo, de R$ 139 bilhões. O resultado primário é formado por receitas menos despesas, sem considerar os gastos com juros.

Os dados constam da pesquisa Prisma Fiscal, elaborada pela Secretaria de Política Econômica do Ministério da Economia todos os meses, com base em informações do mercado financeiro.

Para 2020, a estimativa das instituições financeiras é de déficit de R$ 68,405 bilhões, contra R$ 65,462 bilhões previstos em fevereiro. A meta de déficit primário para o próximo ano é R$ 110 bilhões.

A previsão das instituições financeiras para as despesas passou de R$ 1,423 trilhão para R$ 1,419 trilhão, neste ano, e de R$ 1,482 trilhão para R$ 1,483 trilhão, em 2020. A estimativa de receita líquida do Governo Central permaneceu em R$ 1,322 trilhão em 2019, e passou de R$ 1,417 trilhão para R$ 1,420 trilhão no próximo ano.

A pesquisa apresenta também a projeção para a dívida bruta do Governo Central, que, na avaliação das instituições financeiras, deve ficar em 78% do Produto Interno Bruto (PIB – a soma de todas as riquezas produzidas pelo país) neste ano. Essa previsão é a mesma do mês passado. Para 2020, a estimativa ficou em 79,24% do PIB, ante 79,30% previstos em fevereiro.

(Agência Brasil)

MDB marca encontro para avaliar posição sobre governo de Bolsonaro

O MDB realizará sua primeira reunião da executiva do partido no próximo dia 20 de março, às 14h30min, em Brasília. Por conta disso, convoca governadores e prefeitos da legenda.

O objetivo é discutir o direcionamento programático dos emedebistas para os próximos dois anos, de olho nas eleições municipais, e a relação com o Governo de Jair Bolsonaro.

Nesse aspecto, entra principalmente a postura do MDB com relação à proposta da Nova Previdência.

(Com Agências)

A reforma da Previdência aumentará a concentração de renda?

242 1

Com o título “A Reforma aumenta concentração de renda”, eis artigo de Antonio Mourão Cavalcante, médico, antropólogo e professor universitário, Ele aborda a Nova Previdência e seus impactos perversos sobre a classe trabalhadora. Confira:

Independente de todas as discussões virtuais em que se transformou a política nacional, a Reforma da Previdência continua sendo o fato de mais destaque e preocupações. Simplesmente porque vai mexer com a vida de todos os brasileiros. Não apenas dos que vão se aposentar. Esse projeto, em essência, vai reforçar a questão das desigualdades sociais, isto é, da concentração de renda no país.

Segundo o Banco Mundial, 10% da população mais rica têm 43,3% da riqueza nacional. E, somente, 0,7% dessa mesma riqueza, os 10% mais pobres. Somos os campeões da Desigualdade Mundial 2018, conforme pesquisa coordenada pelo economista francês Thomas Piketty.

O Brasil é conhecido como um país extremamente injusto. Ele sempre teve o andar de cima. Aqueles que têm privilégios e que manobram a coisa pública como se deles fosse. Embaixo, os lascados de todos os gêneros.

Justamente nesse ponto, ao propor a tal reforma, o atual governo vociferou que o objetivo era acabar com os privilégios! Cortar a própria carne. Entretanto, as instâncias que mais levam vantagens: Poder Legislativo, Poder Judiciário e Forças Armadas estão fora do projeto. O sacrifício de retirar 1,4 trilhões será encima da classe trabalhadora, aquela que já é a menos remunerada. Os privilégios da turma de cima ficarão para depois. Depois quando? Quem acredita nisso?

Se o governo quisesse mesmo poupar, três medidas seriam imediatas, com efeito concreto. Primeiro, cobrar dos que devem. Geralmente grandes empresas. Ficam ganhando tempo em processos que jamais serão concluídos. Segundo, acabar com os incentivos fiscais graciosos e outras benesses do gênero. Terceiro, não permitir que o dinheiro destinado à Seguridade Social seja desviado para outros fins.

O andar de cima está achando ótimo. Na verdade, eles não precisam da previdência social. Tem outras formas de se arranjar e se remediar na velhice, inclusive pendurados nas tetas do governo, sempre com pensões generosas. Essas, jamais mexidas.

Essa reforma mente nos objetivos e nos resultados. Vai aprofundar a miséria. Vai tirar sangue dos mais pobres, sem lhes dar jamais a oportunidade de uma aposentadoria digna. Um país desigual como o Brasil precisa da solidariedade social. Precisa de políticas públicas compensatórias. Essa a própria razão do Estado.

*Antonio Mourão Cavalcante

Médico e antropólogo. Professor Universitário.

(Foto – Paulo MOska)

Abono Salarial 2017 – Último lote é liberado nesta quinta-feira

O último lote do Abono Salarial ano-base 2017 será liberado hoje (14). A data marca o início do pagamento do nono lote do benefício, destinado a trabalhadores da iniciativa privada nascidos em maio e junho e servidores públicos com final da inscrição 8 e 9. A estimativa do Ministério da Economia é que R$ 3,1 bilhões sejam destinados a 3,9 milhões de pessoas.

O prazo final para o saque de todos aqueles que têm direito ao Abono 2017 é 28 de junho. Depois dessa data, o recurso volta para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

Beneficiários que são correntistas da Caixa Econômica Federal, responsável pelo pagamento do PIS (iniciativa privada), tiveram os valores depositados em suas contas na última terça-feira (12). A consulta pode ser feita pessoalmente, pela internet ou pelo telefone 0800-726 02 07.

Para servidores públicos, a referência é o Banco do Brasil, que também fornece informações pessoalmente, pela internet ou pelo telefone 0800-729 00 01.

Tem direito ao Abono Salarial ano-base 2017 quem estava inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos, trabalhou formalmente por pelo menos 30 dias em 2017, teve remuneração mensal média de até dois salários mínimos e seus dados foram informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

O valor a que cada trabalhador tem direito é proporcional ao tempo trabalhado formalmente em 2017. Quem esteve empregado por todo o ano recebe o equivalente a um salário mínimo (R$ 998). Aquele que esteve empregado por apenas 30 dias pode sacar o valor mínimo, que é de R$ 84 – o equivalente a 1/12 do salário mínimo –, e assim sucessivamente.

O Abono Salarial ano-base 2017 começou a ser pago em julho de 2018. O calendário de recebimento leva em consideração o mês de nascimento, para trabalhadores da iniciativa privada, e o número final da inscrição, para servidores públicos.

(Agência Brasil)

Funceme registra chuva em mais de 120 municípios do Ceará

Choveu em 12 municípios cearense até as 11 horas desta quinta-feira, informa o boletim da Funceme. A perspectiva é de mais eventos de chuva nas várias regiões do Estado.

Para esta sexta-feira, o órgão estima nebulosidade variável, com chuva isolada em todas as regiões.

Confira as 10 maiores chuvas

Amontada – 122 mm

Horizonte – 65 mm

São Luís do Curu – 64 mm

Bela Cruz – 63 mm

Caucaia – 62 mm

Paraipaba – 60.4 mm

Umirim – 60 mm

Acaraú – 56.3 mm

São Gonçalo do Amarante- 56.2 mm

São Gonçalo do Amarante – 55.6 mm

Prefeitura de Caucaia faz mutirão de limpeza na Lagoa do Tabapuá

A Secretaria Municipal de Patrimônio, Serviços Públicos e Transporte de Caucaia (SSPTrans) iniciou trabalho de limpeza das lagoas desse município situado na Região Metropolitana de Fortaleza. O primeiro espelho d’água que recebe o mutirão é o de Tabapuá, às margens da BR-020, a principal via de entrada da cidade.

O foco das equipes de limpeza é a retirada de aguapés e outros resíduos sólidos do fundo da lagoa. A medida é fundamental neste período de chuvas intensas, pois age na prevenção de alagamentos que podem afetar moradores e vias do entorno, lembra a SPSTrans.

Caucaia é um dos municípios cearenses mais ricos em lagoas permanentes. Quando a limpeza no Tabapuá for concluída, o mutirão seguirá para as lagoas dos bairros do Itambé e do Capuan.

(Foto – Divulgação)

Comércio de Fortaleza abrirá normalmente no Dia de São José

O comércio de Fortaleza vai abrir normalmente nos feriados de São José e Data Magna do Ceará. É o que informa o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas, Assis Cavalcante, que se reuniu, nessa quarta-feira, 13, com associações de lojistas e representantes de shoppings centers da Capital.

Ficou acertado que naa próxima terça-feira, 19 de março, Dia de São José, padroeiro do Ceará, os shoppings centers e algumas lojas do Centro abrirão as portas normalmente. No caso dos shoppings, o funcionamento será das 10 às 22 horas, e nas lojas do Centro, das 8 às 18 horas.

Data Magna

Esses horários também serão aplicados no feriado do dia 25 de março, uma segunda-feira, quando é celebrada a Data Magna no Ceará. O dia celebra o marco histórico do fim da escravidão no Estado, a primeira província brasileira a libertar os escravos, em 1884.

Cineteatro São Luiz terá sessão especial com filme sobre Marielle Franco

O Cineteatro São Luiz fará sessão especial nesta quinta-feira, a partir das 12h30min. Vai exibir “Marielle Franco: a voz que continua ecoando”, de João Vitor Couto.

A exibição marca um ano do assassinato da vereadora carioca e do seu motorista, Anderson.

Na última terça-feira, duas pessoas foram presas suspeitas de participarem do crime e ligadas a milícias. Os acusados são Ronnie Lessa, policial militar reformado, 48 anos, e o ex-policial militar Elcio Vieira de Queiroz, 46.

Os suspeitos foram denunciados pelos Ministério Público. Segundo a denúncia, Lessa efetuou os disparos que atingiram Marielle e Anderson, e Elcio dirigiu o carro. Os advogados negaram que seus clientes tenham cometido o crime.

Falta saber sobre mandante ou mandantes do duplo assassinato.

SERVIÇO

*Entrada gratuita

(Foto – Divulgação)

Picolés Pardal embarcarão no gosto dos passageiros da KLM

Da Coluna O POVO Economia, da jornalista Neila Fomntenel, no O POVO desta quinta-feira:

A marca cearense Pardal fornecerá sorvete para a companhia aérea KLM. Os produtos serão servidos nos três voos semanais da companhia entre Fortaleza e Amsterdã.

O reposicionamento da marca e os prêmios conquistados ajudaram na seleção da empresa entre os fornecedores.

PF do Ceará vai incinerar duas toneladas de drogas

A Polícia Federal vai incinerar, às 10 horas desta quinta-feira, duas toneladas de drogas, sob forte escolta policial. A informação é da assessoria de comunicação do órgão.

O ato, o primeiro do gênero neste 2019, ocorrerá em uma cerâmica de Aquiraz (Região Metropolitana de Fortaleza), com autorização da Justiça, e contará com a presença de representantes do Ministério Público Estadual e de técnicos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

(Foto – Arquivo)