Blog do Eliomar

Últimos posts

Código de Ética pode valer também para senador licenciado e suplentes

Senadores licenciados e suplentes de senador poderão ser submetidos às exigências e proibições do Código de Ética e Decoro Parlamentar. É o que está previsto no Projeto de Resolução do Senado (PRS) 80/2005. A proposta de Pedro Simon (PMDB-RS) estabelece ainda que veículos de mídia impressa (jornais, revistas, periódicos, editoras de livros) e agências de publicidade devem ser incluídos na lista de empresas de comunicação que os parlamentares são proibidos de controlar ou dirigir.

Para Simon é necessário apontar claramente as atitudes e comportamentos que demandam abertura de processo por quebra de decoro. O projeto altera a Resolução nº 20 de 1993.

A matéria está pronta para a pauta na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) e tem parecer parcialmente favorável do senador Luiz Henrique (PMDB-SC) que apresentou duas emendas.

Após a votação na CCJ, o PRS 80/2005 será analisado pela Mesa do Senado para depois ser promulgado e entrar em vigor.

(Agência Senado)

O silêncio ensurdecedor do Governador

196 2

Em artigo enviado ao Blog, a deputada Eliane Novais comenda do silencia do governador Cid Gomes, diante de denúncias contra parte de seu secretariado. Confira:

O início do ano foi marcado por notícias que atingiram em cheio o secretariado do Governo do Estado. No dia 13 de janeiro, a juíza Nadia Maria Frota Pereira, da 13ª vara da Fazenda Pública de Fortaleza, atendendo a pedido do Ministério Público do Estado, concedeu liminar para quebra do sigilo bancário do secretário-chefe da Casa Civil do Governo do Estado, Arialdo Pinho, e de mais cinco supostos envolvidos no escândalo dos consignados.

Já no último final de semana, a imprensa cearense noticiou que a Justiça Federal acatou a denúncia do Ministério Público Federal no Ceará (MPF/CE) contra o ex-presidente do Banco do Nordeste (BNB), Roberto Smith, e o ex-presidente do Comitê de Auditoria do BNB, João Alves de Melo (além de mais nove dirigentes da instituição financeira) pela prática de gestão fraudulenta. Ambos ocupam atualmente cargos estratégicos no Governo do Estado.

As denúncias que envolvem os três gestores – ocupantes de cargos relevantes no Governo do Estado – são gravíssimas, como também é grave a resposta do poder executivo: um completo e incômodo silêncio. Silêncio que diz muito. No mínimo, omissão e falta de interesse em preservar o bem público.

O caso dos consignados levou milhares de servidores públicos ao superendividamento, prejudicando-os fortemente em suas vidas financeira e social. As investigações apontam favorecimento ilícito e tráfico de influência do secretário Arialdo Pinho e sua família por meio de empresas que operavam com exclusividade os empréstimos para servidores estaduais a juros superelevados.

O caso do BNB não é novo. O desfalque aos recursos do Banco ultrapassa R$ 1 bilhão e resulta de cerca de 55 mil operações de crédito irregulares a empresários. São recursos que poderiam estar sendo usados em favor do desenvolvimento do Nordeste (que padece diante da seca), mas que estranhamente ficaram nas mãos de empresários. Denúncias semelhantes já haviam sido feitas em 2011 por empregados do Banco e pela Associação dos Funcionários do Banco do Nordeste do Brasil (AFBNB). A Justiça acatou as denúncias, numa demonstração de que as acusações têm procedência.

O secretário Arialdo Pinho (pivô do escândalo dos consignados e tido como da mais alta confiança do Governador) nunca se pronunciou publicamente a respeito das graves acusações que pairam sobre ele, num completo desrespeito à sociedade, tendo em vista que, na condição de agente público, tem o dever de dar explicações à população. Porém, ele permanece na cadeira da mais forte secretaria do atual Governo, operando licitações do Estado como se nada tivesse acontecido.

Roberto Smith preside hoje a Adece, órgão responsável por executar políticas de desenvolvimento econômico, industrial e comercial do Estado. Já João Melo ocupa hoje a Controladoria e Ouvidoria Geral do Estado, sendo responsável por zelar pela qualidade e regularidade na administração dos recursos públicos do Estado (ressalte-se que, no Banco do Nordeste do Brasil, era responsável pela supervisão das atividades de auditorias das contas da instituição financeira).

É inaceitável a permanência dos três acusados no Governo do Estado. Por muito menos a presidenta Dilma Rousseff exonerou Ministros de Estado. O próprio Ministério Público Federal pediu afastamento preventivo das pessoas que ainda ocupam cargos no Banco do Nordeste.

O fato de não terem sido julgados, portanto, não pode ser usado como justificativa para continuarem ocupando cargos estratégicos do Estado. Enquanto as investigações perduram, deveriam ser afastados, pois estão lidando com a coisa pública. Afastá-los seria uma demonstração de lisura e isenção. Cumprir-se-ia o princípio constitucional da moralidade. Se não tomam a iniciativa de sair do Governo para cuidar de suas defesas ante as acusações, recai sobre o Governador o peso da responsabilidade.

Porém, mais uma vez o chefe do poder executivo estadual demonstra que não sabe ouvir as manifestações de rua que clamam por transparência pública e pelo fim da corrupção em nosso País.

Eliane Novais, deputada estadual (PSB)

Internet e debate político: ferramenta para o bem e para o mal

O debate sobre o uso da internet chega em boa hora e ganha visibilidade maior graças ao prestígio do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que puxou o assunto num vídeo com grande repercussão nas redes sociais. O momento é propício ao tema, tanto por causa da campanha eleitoral deste ano, como de eventos que têm mobilizado multidões, como os “rolezinhos”, ou as manifestações de rua.

Há um consenso quanto à imensa mudança cultural ocorrida no planeta com o surgimento da internet. A revolução cibernética nas comunicações sociais trouxe o mundo virtual para a realidade cotidiana, fortalecendo a propensão gregária do ser humano. Contribuiu para isso uma ferramenta maravilhosa que põe instantaneamente as pessoas em contato com outras, intercambia culturas e informações e conecta os navegantes aos centros formuladores do conhecimento, sem mais se deixar barrar por obstáculos como o tempo e o espaço geográfico.

Como todo instrumento, as redes sociais podem ser usadas para o bem e para o mal, daí ser necessário saber utilizá-las com critério, favorecendo o crescimento pessoal e o avanço de cada sociedade, em particular, e da humanidade em geral.

Um de seus elementos mais potencialmente positivos, no campo político, é a possibilidade de ensejar um novo modelo democrático, atendendo à demanda das redes sociais por transparência nos sistemas político, econômico e social. O Brasil, nos últimos tempos, dá mostras de estar entrando nesse estágio, em que o cidadão sente necessidade de poder interferir na gestão da coisa pública, com a proatividade própria de quem tem acesso à informação e aos instrumentos que podem difundi-la. Este cidadão não aceita mais ser um sujeito passivo ou que apenas tem uma participação mínima na atividade política, resumindo-a aos segundos que passa na cabine eleitoral. Quer instituições renovadas que se adequem a essa nova realidade participativa, aberta pela revolução cibernética.

Nada melhor do que o momento pré-eleitoral para levar a cabo o debate sobre a realidade local e nacional. Isso exige maturidade e embasamento na abordagem, fechando-se as portas ao passionalismo cego, à difusão da difamação e da calúnia como armas para vencer o adversário. Eis o desafio lançado às redes sociais.

(O POVO / Editorial)

Base da impunidade

Da Coluna Vertical, no O POVO deste sábado (1º):

Um soldado foi encontrado morto, com um tiro, dentro do banheiro do Centro Integrado de Defesa e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta III). Foi nesta semana, no Recife (PE). Um Inquérito Policial Militar (IPM) investigará o crime.

Esse episódio nos faz lembrar, de imediato, o caso ocorrido dentro da Base Aérea de Fortaleza em que os soldados Cleoman Fontenele Filho e Robson Mendonça Cunha foram assassinados a tiros, durante serviço, num posto de sentinela. O fato no Ceará completa 10 anos em setembro e nunca o culpado – ou mais de um – pelo duplo homicídio foi sequer identificado.

Políticas públicas, Hip-Hop e cultura japonesa são debatidos neste sábado em Iguatu

“Juventude em Debate: Políticas Públicas da Juventude, Hip-Hop e Cultura Japonesa” é o tema voltado para os jovens de Iguatu (Centro-Sul do Estado), na noite deste sábado (1º), a partir das 18 horas, no Shopping Premier. O evento é uma iniciativa do mandato do deputado federal Eudes Xavier, que também fará o lançamento da Cartilha da Juventude, que traz informações do Estatuto da Juventude, sancionado no ano passado pela presidente Dilma Rousseff.

Segundo a organização do debate, o primeiro tema será “As Políticas Públicas de Juventude no Brasil / Estatuto da Juventude”, que será apresentado pelo deputado Eudes Xavier, membro da Frente Nacional em Defesa da Juventude da Câmara dos Deputados. A segunda abordagem da noite será do ex-coordenador do MH2O do Brasil, rapper e educador social Rogério Chaves (Babau), com o tema “Hip-Hop e Direito à Cidade”. O último tema será do historiador e mestre em Psicologia, Heráclito Aragão, que falará de “Anime, Mangá e Cultura Pop Japonesa”.

Há 40 anos, o Brasil chorava uma de suas maiores tragédias

foto edifício joelma

A fumaça nas janelas do 12º andar até então não tomava forma de uma das maiores tragédias no Brasil. Minutos depois, o fogo já se alastrava oito andares acima e pessoas em desespero se atiravam de 50 metros de altura. E as chamas continuavam a subir. Ao final de 8 horas, o fogo estava controlado e a fumaça deu lugar à perplexidade: 191 mortos e mais de 300 pessoas feridas.

Eram 8h45min do dia 1º de fevereiro de 1974, quando o edifício comercial Joelma (hoje conhecido como Praça da Bandeira) registrou um curto-circuito em um dos ares-condicionados do 12º andar. As finas cortinas, os móveis e as divisórias de madeira e o piso em carpete conduziram o fogo 13 andares acima. Apesar de moderno para a época, o prédio não possuía escadas de incêndio. Os corredores estreitos e as escadas centrais tomadas pelo fogo e pela fumaça deram início ao desespero.

40 anos depois, a tragédia quase não mais é contada pelos heróis que enfrentaram o “inferno” em busca de vidas. Já algumas vítimas relatam apenas o que mais lembram da manhã daquela sexta-feira: gritos, choros e o forte cheiro de carne incinerada.

Por quatro décadas, o Brasil contou a tragédia do edifício Joelma pelo ato de heroísmo do sargento Carlos Cassaniga, que saltou de um helicóptero para resgatar sobreviventes no alto do terraço. Mesmo com o tornozelo quebrado pela queda de quatro metros, fixou uma corda até o prédio vizinho. A história também é contada por pessoas que se atrasaram para o trabalham e viram colegas saltarem de uma altura de 15 andares.

Mas o Blog resgata 40 anos depois o ato de heroísmo de três anônimos, mortos durante a tragédia. Os relatos são baseados em pesquisas e histórias de sobreviventes.

O primeiro caso foi o da mãe que saltou com a criança, de um ano e seis meses, do 15º andar. A criança foi salva pelo corpo da mãe. O segundo de um rapaz, que tentou salvar alguns gatos que estavam acuados pela fumaça, mas escorregou e caiu. E o último do ascensorista, encontrado morto no elevador. Ele salvou quantas pessoas conseguiu, enquanto o elevador não entrou em pane.

Nenhuma dessas pessoas teve o nome divulgado e a cada ano se confundem mais com a fumaça da tragédia.

(Blog do Eliomar)

Jornalista e leitora reclama da demora na marcação de consultas no HGF

260 2

foto jornalista regma sampaio

Da jornalista Regma Sampaio recebemos a denúncia de queda no atendimento do HGF. Confira:

Olá, Eliomar, tudo bem?!

Minha mãe é paciente da oftalmologia do HGF e praticamente toda semana eu a acompanho ao hospital e, desde a mudança do Secretário de Saúde e da Direção, a parte de marcação de consultas, o chamado SAME, está um caos.

No dia 2 de janeiro eu e minha mãe fomos tentar uma consulta com urgência, pois o caso dela é grave. Me informaram que não estavam marcando e que eu teria que voltar só no dia 27 (última segunda-feira) para marcar, pois eles regularizariam o sistema. Como não poderia esperar esse tempo todo, falei com a chefe do setor e assim consegui. Todas as outras vezes que tentei marcar foi a base de muita espera, demora e conversas com chefes e médicos.

Quarta-feira, dia 29, estive no hospital e ouvi um dos pacientes falando que havia pego a senha 258 e que ainda estavam chamando a senha 57. Isso, por volta das 8:30h. Ao sair da consulta, umas 10h, tive que ir ao SAME para marcar o retorno ao médico para 15 dias, mas não consegui. As fichas já haviam acabado, deixando vários – inclusive pacientes vindo do interior -, a ver navios.

Peço que o senhor, com a influência que tem na comunicação do Estado, dê uma atenção ao caos que está instalado naquele hospital. Pode conversar com qualquer paciente e o senhor verá que a reclamação sobre o SAME será a mesma: demora, falta de informações, pessoas ignorantes atendendo, falta de fichas, além do telefone que eles dizem disponibilizar que nunca é atendido.

Antes dessa mudança de gestão, você já saía do consultório com seu retorno remarcado. Agora é preciso pegar uma fila descomunal. Quem utiliza esse serviço são pessoas doentes, que não têm condições de esperar tanto. Muitas vindas do interior mais distante e que por várias vezes voltam para casa sem conseguir atendimento.

Roberto Cláudio é avaliado como regular por 45% dos fortalezenses

Pesquisa Vox Populi divulgada na noite dessa sexta-feira (31), pela TV Band, revela que o fortalezense avalia o primeiro ano de administração do prefeito Roberto Cláudio (Pros) como regular.

Dos 400 entrevistados, 45% deles avaliaram o desempenho de RC como regular, outros 19% avaliaram como ruim, 13% disseram que a administração é péssima. Para 20% dos eleitores, o modo como RC se comporta à frente da prefeitura é bom, já para 4% é ótimo.

A pesquisa perguntou também a expectativa dos eleitores com relação à administração do prefeito. Para 57% dos que responderam a pesquisa, a administração vai ficar muito abaixo ou abaixo do que o eleitor esperava. 32% disseram que vai ficar dentro das expectativas, e outros 9% revelaram que a administração está sendo melhor ou muito melhor que esperavam.

O eleitor foi questionado a respeito de como a cidade estará no final da administração de RC. Para 58% dos eleitores, a cidade vai ficar igual ou pior do estado em que o chefe do executivo recebeu em 2013. 40% acredita que a cidade vai melhorar.

A pesquisa foi realizada entre os dias 17 e 19 de janeiro e tem margem de erro de 4,9 pontos percentuais.

(O POVO Online)

Bovespa perde 7,51% em janeiro e dólar valoriza 2,3%

O Ibovepa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo (BM&FBovespa), encerrou o último pregão de janeiro com recuperação de 0,84%, aos 47.638 pontos. As perdas ao longo do mês acumularam desvalorização de 7,51% no mercado de ações, quase metade da desvalorização de 15,5% em todo o ano de 2013, de acordo com a consultoria Economática. Foi, portanto, o pior desempenho da Bovespa em meses de janeiro, desde a queda de 10,77% no primeiro mês de 1995.

Em contrapartida, o dólar teve desempenho estável no pregão dessa sexta-feira (31), com queda de 0,12%, e a moeda norte-americana terminou o dia cotada a R$ 2,412 para venda, depois da atuação do Banco Central, que colocou mais um lote de 4 mil contratos de swap cambial tradicional – equivalente à venda futura de dólares – no valor de US$ 197,6 milhões. Ao longo do mês, contudo, o dólar acumulou valorização de 2,3%.

(Agência Brasil)

Com beijo gay, Amor à Vida chega ao fim com surpresas e revelações

Na noite dessa sexta-feira (31) foi ao ar o último capítulo da novela Amor à Vida, do horário nobre da Rede Globo. O desfecho da trama, feito em um longo capítulo de mais de duas horas, trouxe surpresas, revelações e o tão esperado beijo gay prometido ao público que acompanhou o folhetim.

Pilar (Suzana Vieira) revelou ter sido ela a culpada pelo acidente de carro que matou a mãe de Aline (Vanessa Giácomo) e deixou Mariah (Lúcia Veríssimo) paraplégica. Ao visitar Aline, César (Antônio Fagundes) soube que o motivo das atitudes da ex-esposa foram movidas pelo sentimento de vingança por causa do acidente. Na visita, Aline conta toda a verdade e humilha o ex-esposo que sofre um AVC e é levado às pressas para o hospital.

Paloma (Paola de Oliveira) casou-se com Bruno (Malvino Salvador) e deu a luz a um menino, batizado como Bernardo. O romance entre Félix (Mateus Solano) e Niko (Thiago Fragoso) foi o ponto alto do desfecho da novela. A TV Globo, pela primeira vez, exibiu um beijo gay em uma novela. O final feliz entre Félix a Niko foi se desenhando nas últimas semanas quando o ex-vilão se aproximou do cozinheiro e o ajudou a recuperar o bebê levado por Amarilys (Danielle Winits). A rendenção de Félix é finalmente reconhecida quando passa a cuidar do pai doente e solitário.

Walcyr Carrasco, experiente novelista no horário das 18h da Globo, experimentou pela primeira vez a faixa das 21h. Em Amor à Vida, o autor abordou assuntos como homossexualidade, sequestro de bebês, barriga solidária, autismo, aids, preconceito racial e um conflito entre judeus e palestinos.

Audiência

A crise que reina a teledramaturgia da Globo em termos de audiência parece ter dado uma trégua na faixa das 21h com a primeira novela de Walcyr Carrasco no horário. Amor à Vida alcançou média geral de 35 pontos, um a mais do que sua antecessora Salve Jorge.

Pode parecer pouco, mas a trama de Glória Perez, que sucedeu o grande sucesso de João Emanuel Carneiro, Avenida Brasil, diminuiu em 5 pontos a audiência da faixa que era de 39. Conseguir manter, e até melhorar os números com relação ao trabalho da experiente novelista Glória Perez, é um resultado satisfatório. O último capítulo de Amor à Vida rendeu 44 pontos de média, com pico de 48. O melhor resultado foi na última segunda-feira (27), quando a novela marcou 48 de média.

(O POVO Online)

Honório Pinheiro toma posse na Acad

foto acad 140131

O empresário Honório Pinheiro é o mais novo integrante da Academia Cearense de Administração (Acad) ao tomar posse da cadeira 17, na noite desta sexta-feira (31).

Atual presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Ceará (FCDL), Honório Pinheiro é o proprietário do Supermercado Pinheiro – O Bom Vizinho, que possui seis unidades no Ceará.

Casas de show de humor não aceitam meia-entrada para estudantes de outros estados; E não é piada

246 3

Do cineasta Wolney Oliveira recebemos a denúncia de que casas de show de humor em Fortaleza não aceitam meia-entrada para estudantes de outros estados. Confira:

Caro Eliomar,

No dia 26 de janeiro de 2014, domingo passado, resolvi levar meus dois filhos que estão de férias em Fortaleza, que moram e estudam no Rio de Janeiro, para o Teatro do Humor Cearense, na Beira Mar. Fomos à apresentação das 21:30hs, após termos ouvido constantemente no calçadão da Avenida Beira Mar a propaganda do referido teatro, voltado principalmente para os inúmeros turistas que lotam nossa cidade nas férias.

Na bilheteria do local solicitei ao caixa duas meias e uma inteira. O bilheteiro pediu a carteira de estudante dos meus filhos Leo e Lucas e depois de examinar os dois documentos estudantis me falou que não poderia me vender a meia-entrada porque as carteiras eram de outro estado. Perguntei então qual era o problema de ser de outro estado. Ele respondeu dizendo que o estabelecimento só aceita carteiras de estudante do Ceará.

Isto é um verdadeiro absurdo, a meia cultural vale em todo Brasil! Veja bem, os shows de humor em Fortaleza são um dos maiores atrativos da cidade para os turistas, no entanto, quando eles tentam comprar a meia-entrada usando as carteiras estudantis a bilheteria do local se recusa a vender alegando que não aceitam carteiras de estudante de outro estado.

Parece piada, mas não é. Isso é uma falta de respeito com os turistas que já são explorados com os preços exorbitantes na cidade e ainda têm que passar pelo constrangimento de pagar inteira, apesar do direito à meia-entrada.

Como diria o nosso Tiririca, “Pior do que está não fica”!

Um abraço,

Wolney Oliveira

Delúbio arrecada mais de R$ 1 milhão, paga multa e repassa excedente a Dirceu

155 3

O ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares pagou nesta sexta-feira (31) a multa imposta pelo Supremo Tribunal Federal (STF) como parte de sua condenação no processo do mensalão. Segundo o coordenador jurídico do partido, Marco Aurélio Carvalho, a compensação do pagamento deverá ser feita nos próximos dias, assim como o anexo ao processo do comprovante da guia de recolhimento da União. Como o depósito foi feito nesta sexta-feira, a Vara de Execuções Penais do Distrito Federal ainda não confirmou o recebimento do dinheiro.

Multado em R$ 466,8 mil, Delúbio conseguiu arrecadar mais de R$ 1 milhão em campanha promovida por companheiros de partido pela internet. Agora, o excedente será usado para ajudar o ex-ministro José Dirceu a pagar a multa de R$ 960 mil estipulada pelo Supremo. Delúbio e José foram condenados na Ação Penal 4700, o processo do mensalão.

Segundo Marco Aurélio Carvalho, deve começar em breve a campanha de arrecadação para que Dirceu possa pagar a punição pecuniária a ele importa.  “O modus operandi do Dirceu vai seguir o mesmo modelo dos anteriores. Vai ser aberta uma conta na Caixa Econômica Federal que será divulgada por meio de um site. Temos confiança de que, mais uma vez, alcançaremos o valor da multa com excedente que será destinado ao próximo e último [condenado petista com multa a pagar], que será o deputado João Paulo Cunha [SP]”, explicou.

O modelo de arrecadação adotado na campanha de Delúbio é semelhante ao que foi criado pela família do ex-deputado José Genoíno [SP], que apelou à militância petista para ajudar a pagar a multa dele no processo do mensalão. Para Marco Aurélio Carvalho, os militantes do partido têm demonstrado valores de “solidariedade e companheirismo”, ao ajudar os correligionários condenados por crimes como corrupção e lavagem de dinheiro. “Reputamos o sucesso da arrecadação à militância, que respondeu de forma cívica e altiva aos excessos e provocações do ministro [presidente do STF e relator do processo do mensalão] Joaquim Barbosa”.

(Agência Brasil)

Restaurante popular da Parangaba não será mais desativado

O restaurante popular Mesa do Povo, na Parangaba, não será mais desativado. O Governo do Estado voltou atrás e, nesta sexta-feira (31), divulgou que o estabelecimento terá suas atividades mantidas e funcionará normalmente na segunda-feira (3).

O restaurante é administrado pela Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS) que, através de nota, informou que o governador Cid Gomes assegurou recursos para manutenção da unidade por mais seis meses, “período necessário para revisão e reestruturação do projeto”, informou.

Ainda de acordo com a STDS, a perspectiva é que a Prefeitura assuma as atividades do restaurante a partir de julho.

No Mesa do Povo, 1.400 refeições são vendidas diariamente ao preço de R$ 1, sendo metade servida a pessoas com mais de 65 anos. É o único equipamento da Capital que faz valer a Lei Orgânica da Segurança Alimentar e Nutrição (Losan).

O Governo do Estado havia anunciado que as atividades do Restaurante Popular seriam encerradas nesta sexta-feira.

Segundo a STDS, “a paralisação se deu para avaliação das ações e revisão do projeto”. Nenhuma data ou detalhamento sobre novas estruturas que respaldam a Losan foram informadas. Por meio de nota, informou que as negociações estavam sendo realizadas junto à Prefeitura que, através da assessoria de comunicação, informou ainda não ter definições sobre novas ações.

Após entrar com ação civil na Justiça contra o Governo do Estado e ter o pedido negado, o MPE ingressou com um pedido de reconsideração da decisão e aguarda retorno.

(O POVO Online)

FMI reduz para 2,3% previsão de crescimento da economia brasileira neste ano

“O Fundo Monetário Internacional (FMI) reduziu de 2,5% para 2,3% a previsão de crescimento para a economia brasileira neste ano. Para 2015, a estimativa foi reduzida de 3,2% para 2,8%. As projeções foram divulgadas em nova edição da publicação Perspectiva Econômica Mundial (World Economic Outlook, em inglês), divulgada hoje (21) pelo FMI.

De acordo com o FMI, a economia brasileira enfrenta um momento oposto em relação ao restante do mundo. O Fundo elevou de 3,6% para 3,7% a previsão de crescimento da economia global em 2014. Para o próximo ano, a perspectiva de expansão da economia do planeta foi mantida em 3,9%.

Na avaliação do Fundo Monetário Internacional, o aperto no crédito, que reduz o consumo, os gargalos na economia e a incerteza política, que reduz os investimentos, contribuíram para que a estimativa de crescimento fosse revisada para baixo não apenas no Brasil, mas nos países emergentes de forma geral. O fim dos estímulos na economia norte-americana, ressaltou o relatório, tornará países com rombos nas contas externas, como o Brasil, ainda mais vulneráveis a riscos em 2014.

O relatório recomenda que os países emergentes aumentem o rigor fiscal e melhorem o ambiente regulatório para estimular melhorias na infraestrutura. Segundo o FMI, somente essas medidas serão capazes de manter a confiança dos investidores internacionais e impedir a fuga de capital desses países.”

(Agência Brasil)

Governo federal baixa portaria definindo critérios par Guias de Turismo

O guia de turismo agora tem direitos e deveres explícitos em uma portaria publicada nesta sexta-feira (31) no Diário Oficial da União. A portaria 27/2014, do Ministério do Turismo, define a carga horária do curso de formação, os tipos de trabalho e como podem atuar os guias de turismo. De acordo com a portaria, para se tornar um guia de turismo, os profissionais podem ser brasileiros ou estrangeiros residentes no país, devem passar por curso técnico de formação profissional e apresentar cópia de diploma de curso de idioma ou exame de proficiência, quando forem cadastrados como guia de excursão internacional.

Também devem portar um crachá de identificação durante a atividade e ter registro no Ministério do Turismo, por meio do Cadastur. Atualmente 10.625 guias estão registrados no cadastro. “Havia alguns pontos que precisavam ser melhorados e atualizados, como a carga horária mínima do curso técnico para formação para ser guia. Com a portaria, ela passa a ser a definida pelo Ministério da Educação”, explica o ministro do Turismo, Gastão Vieira. De acordo com o MEC o curso técnico de guia deve ter 800 horas.

Entre as atribuições dos guias estão o acompanhamento e a orientação dos turistas, o esclarecimento dos serviços prestados e seus valores correspondentes. A portaria sugere que estes profissionais tenham acesso gratuito, quando possível, a museus, galerias de arte, exposições, feiras, bibliotecas e pontos de interesse turístico. O guia também deve esclarecer os serviços e os valores prestados aos turistas, e não pode cobrar comissão.

A portaria atualiza legislações antigas que regulamentavam a profissão sem esclarecer detalhes sobre a atuação de guias de turismo. Ela também dá mais informações sobre as subcategorias da profissão: guia regional, de excursão nacional, de excursão internacional ou especializado em atrativo turístico.

(MTur)

Eleições da Unimed – Candidato promete melhor remuneração para cooperados

564 16

joao boges

O médico João Borges, candidato de oposição a presidente da Unimed Fortaleza, mandou para o Blog uma de suas propostas de campanha. “Criar um melhor ambiente de trabalho e remunerar bem os médicos cooperados para proporcionar um atendimento ainda mais humano e eficiente para os usuários”, é o que ele promete.

Borges está encabeçando a chapa ‘Renova Unimed”, que concorrerá às eleições da entidade no próximo dia 18.

O raciocínio da chapa de Borges é simples: através da valorização dos profissionais de saúde, a Unimed Fortaleza poderá atrair um número cada vez maior de profissionais para o seu quadro de associados. “Isso se traduz em mais opções para os usuários, criando um ciclo virtuoso na cooperativa”, diz ele.

(Foto – Balada In)

VAMOS NÓS – Este Blog está aberto para as propostas da outra chapa.