Blog do Eliomar

Últimos posts

Dupla Ítalo e Reno abriu Carnaval de Massapê

italorenoo

 

Em Massapê (Zona Norte), terra do residente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque (PSB), pai do prefeito, Antonio José (PSB), O Carnaval é animado por blocos da cidade.

A primeira noite da folia contou, além das bandas de axé, com a presença da dupla Ítalo e Renno. A Praça da Matriz lotou. O prefeito Antonio José (PSB) subiu ao palco para agradecer alguns parceiros, como seu pai, deputado Zezinho, e o governador Cid Gomes (PSB).

(Com Blog Sobral de Prima)

Um domingo com desfile de maracatus

maracatu-1

Neste domingo, a avenida Domingos Olímpio será palco,  no Polo Izidoro dos Santos, do desfile dos maracatus. Considerado a essência do Carnaval de Fortaleza, promete levar muita gente e, principalmente, turistas a um cenário de muita tradição. Confira a programação do desfile:

16h20min – Nação Pici

17h – Rei do Congo

17h40min – Axé de Oxossi

18h20min – Nação Iracema

19h – Az de Ouro

19h40min – Vozes da África

20h20min – Nação Fortaleza

21h – Rei de Paus

21h40min – Nação Baobab

22h20min – Filhos de Iemanjá

23h – Maracatu Solar

23h40min – Kizomba

00h20min – Rei Zumbi

"Lei Seca" – PRE e PRF já registram 12 prisões

“As Polícias Rodoviária Federal (PRF) e Estadual (PRE) já registram 12 prisões com base na Lei Seca, durante Operação Carnaval do feriadão que se estende até a Quarta-feira de Cinzas, 13. Além das prisões, a PRE notificou 11 motoristas por se recusarem a realizar o teste do bafômetro. A PRF não soube informar o número de motoristas autuados nas estradas federais.

No primeiro Carnaval em que a Lei Seca estabelece tolerância zero para os motoristas flagrados embriagados, PRF e PRE intensificam a fiscalização colocando bafômetros em todos os pontos de abordagem de motoristas ao longos das BRs e CEs.

Acidentes

No total, desde a última sexta-feira, PRE e PRF totalizam nas estradas cearenses 59 acidentes, com 39 feridos e um morto. Nas últimas 24 horas, PRE e PRF contabilizaram 36 acidentes, com 27 feridos e um morto. De acordo com a PRE, o acidente fatal ocorreu na noite deste sábado, 9, por volta de 19h30min, no Km 326 da CE-060, no município de Acopiara.

Ainda segundo a PRE, o motociclista Cícero André Silva Lima invadiu a faixa que vinha um ônibus e colidiu frontalmente com o veículo. O motorista do ônibus ficou no local para prestar socorro a vítima, que não resistiu aos ferimentos e morreu no local. O motociclista, que estava sem documentação, usava capacete no momento do acidente.”

(POVO Online)

Festival Jazz & Blues empolga em Guaramiranga

Cortejo_1 (1)

Guaramiranga – Prossegue, com sucesso, o Festival de Jazz & Blues desse município do Maciço de Baturité. No palco, várias atrações de primeira como o “Toca Jazz”, com direito a ensaio aberto de Raul de Souza (RJ).

Na programação, também apresentação de Anna Torres (MA/FRA) com o Jazzera Trio (CE) no Show ao Pôr do Sol. O público vai conferir Scott Freiner & Pandeiro Jazz (EUA/RJ) e Raul de Souza (RJ) e, no final da noite, uma Jam Session com os integrantes da Casa do Blues, que promete adentrar a madrugada com muita música de qualidade.

(Foto – Tiago Pedro)

Projeto aumenta pena para quem matar agentes da área de segurança pública

100 1

Tramita na Câmara o Projeto de Lei 4629/12, do deputado Alexandre Leite (DEM-SP), que prevê pena de até 30 anos de reclusão para quem matar agentes públicos da área de segurança, como policiais, agentes penitenciários, oficiais de justiça, bombeiros militares, guardas civis, promotores e juízes.

Atualmente, o crime de homicídio é punido pelo Código Penal com pena de reclusão de 6 a 20 anos.

“Os meios de comunicação têm mostrado a escalada da violência contra os funcionários públicos da segurança. A Nação tornou-se refém dos criminosos, de delinquentes, e o cidadão esconde-se, atemorizado, ameaçado, diminuído”, diz o deputado.

Conforme o projeto, cometer atentado contra qualquer autoridade da segurança pública, bem como contra repartição da área de segurança pública, é um crime punível com reclusão de 4 a 8 anos. Se o atentado resultar em morte de agente público, a pena passa a ser de reclusão de 15 a 30 anos.

Na mesma pena incorre quem cometer atentado contra o cônjuge, companheiro ou parente consanguíneo até terceiro grau de agente de segurança pública.

(Agência Câmara de Notícias)

Ministro dos Portos confere o "Galo da Madrugada"

68 2

leonidda

 

O secretário nacional dos Portos, ministro Leônidas Cristino, passa o Carnaval no Recife. Ali, teve direito a conferir o bloco “Galo da Madrugada”, como convidado do governador de Pernambuco e presidente nacional do PSB, Eduardo Canmpos. No grupo, também o ministro Fernando Bezerra, da Integração Nacional.

O governador Cid Gomes até que foi convidado, mas, por conta de crise de sinusite, acabou recolhido à sua chácara no município da Meruoca.

(Foto – Divulgação)

 

O senso de preservação e a perda de credibilidade

80 1

Da coluna Menu Político, no O POVO deste domingo (10), pelo jornalista Luiz Henrique Campos:

Uma das máximas do jornalismo político é a de que o conteúdo dito vale mais, a depender de quem diz, do que propriamente do que é dito. Isso explica muitas vezes porque a mesma coisa, verbalizada por alguém importante, ganha mais notoriedade do que quando expressada por político sem tanta representatividade. É claro que para alcançar esse estágio de reconhecimento público há diversos fatores que se combinam, nem sempre implicando necessariamente o cargo que se ocupa. E aí, vale desde o talento nato para a frase dita no momento certo, até o conceito alcançado ao longo da trajetória política. É fato, ainda que, alcançado o conceito e o respeito da opinião pública, dificilmente se perde a representatividade, sendo esse político caro na hora de se ouvir sobre os mais importantes temas em voga.

Manter essa representatividade perante a opinião pública, todavia, requer, além do conteúdo, algo mais, que diz respeito também a personalidade de cada um, e o senso de oportunidade para aproveitar as brechas que surgem. Um desses indicadores do algo mais é justamente, saber se preservar para não virar um boneco, que tanto fala sobre tudo, como atira para todo lado sem significar que possua competência para tal. Assim, em muitos casos, pode ser bem mais fácil chegar ao topo rapidamente, do que se manter em evidência com credibilidade e aceitação. Infelizmente, não são raros os que já estiveram lá e hoje descem a ladeira do descrédito, sendo ignorados solenemente pelo que dizem, tornando-se mais folclóricos do que propriamente formadores de opinião.

Não digo que seja o caso, mas o ex-governador Ciro Gomes parece não ter a noção exata do que já foi na política nacional e o que representa hoje. Se antes, no auge, quase chegou a ser presidente, tendo ocupado importantes funções na esfera da República, tudo indica que caminha agora para se tornar um falastrão sem acrescentar algo novo ao debate político. Acostumado às frases de efeito, deixou o governo Lula atirando contra o presidente, como se aquilo lhe rendesse dividendos políticos. Ora, acabou caindo no jogo da grande mídia, a quem tanto critica, que o usou à época para atacar o PT, mas depois o deixou de lado como se fosse uma laranja murcha após ser saboreada. De lá para cá, o esporte preferido de Ciro continua sendo de ataque ao Partido dos Trabalhadores.

Ataques, é bem verdade, que, na maioria das vezes, não ferem a verdade. Ao contrário, Ciro acerta no alvo. A questão, todavia, é que se o estilo de discurso do ex-governador é certeiro, não se coaduna com a sua prática. E aí, ao se fazer a síntese, ele tem mais a perder do que a ganhar. O resultado é que as suas falas e frases cativantes já não geram os mesmos efeitos de outrora. Da mesma forma que saem, com a rapidez de raciocínio e virulência característica, estão se perdendo ao vento, não recebendo nem mais o beneplácito da dúvida por parte de quem as escuta. Uma pena, pois muitas delas contêm verdades ferinas. Mas é a lógica da política. Como disse no início, as palavras valem mais dependendo de quem as expressa, e não o que propriamente significam. E quando quem diz perde a credibilidade, estas se perdem no vento da história.

Aracati aposta em atrações do Estado e atrai milhares de foliões

carnaval 2013 aracati 130209

Com base em atrações de bandas e grupos cearenses, o Carnaval de Aracati atrai milhares de foliões no período. Este ano, a folia terá como principais atrações Garota Safada, Italo & Renno, Simone & Simaria, Forró Real, além da banda baiana Bamdamel.

O folião também poderá conferir bandas da região, como Louca Mania, Amor a Mil, Los Kakos, Xote 7, Chico de Janes e Moleque Atrevido.

Rendimento da poupança não acompanha evolução dos preços, avalia especialista

Além de corroer o poder de compra da população, a inflação traz preocupações para quem guarda dinheiro na mais segura das aplicações financeiras. Influenciada pelos juros baixos e pela nova regra adotada no ano passado, a caderneta de poupança rende cada vez menos e não acompanha a evolução dos preços.

Dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que a inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), ficou em 0,86% em janeiro deste ano. Foi a maior variação mensal desde abril de 2005, quando a alta tinha somado 0,87%, e o maior percentual para o mês desde 2003.

A preocupação para quem fez depósitos em caderneta de poupança a partir de 4 maio de 2012 é que uma nova regra passou a valer para as cadernetas de poupança. A remuneração só será a Taxa Referencial (TR) mais 6% ao ano quando a taxa básica de juros (Selic) for superior a 8,5% ao ano. Caso fique abaixo, a remuneração passa a ser 70% da Selic mais a TR. Como a Selic está em 7,25% ao ano, neste momento vale a nova regra.

Mesmo antes do IBGE divulgar a inflação de janeiro, analistas de mercado, como o vice-presidente da Associação Nacional dos Executivos de Finanças Administração e Contabilidade (Anefac), Miguel José Ribeiro de Oliveira, já consideravam que as novas aplicações em poupança devem render menos que a inflação neste ano. “As aplicações tradicionais estão perdendo para a inflação. A inflação está corroendo parte da renda do brasileiro. Agora, se continuar, pode haver pressão por reajustes maiores de salário.”

O governo já sinalizou preocupação com a inflação se aproximando do teto da meta. Houve a redução dos preços da energia e o pedido para que as prefeituras não aumentem o preço dos transportes.

(Agência Brasil)

Projeto garante compensação por atraso na entrega de imóvel

Se o atraso na entrega de imóvel for superior a 180 dias, o incorporador deverá pagar ao comprador multa de 2% sobre o valor já pago e de 0,5% ao mês sobre o mesmo montante enquanto perdurar o atraso, sem prejuízo de outras indenizações, podendo tais valores serem compensados nas prestações devidas. É o que prevê o PLS 7/2013, que se encontra em tramitação inicial na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).

Se o projeto for aprovado, a norma só terá validade para os contratos celebrados a partir do início de sua vigência, prevista em 90 dias a partir da publicação da lei. O PLS 7/2013 acrescenta o inciso III ao artigo 43 da Lei 4.591/1964, que dispõe sobre o condomínio em edificações e as Incorporações imobiliárias.

O autor do projeto, senador Gim Argello (PTB-DF) observa que o lançamento de alguns empreendimentos imobiliários pelas incorporadoras não tem seguido planejamento adequado. Ele lembra que a entrega de imóvel comercializado tem enfrentado atrasos, em virtude do ritmo das construções, acrescido de procedimentos burocráticos a cargo de incorporadoras, inclusive os relacionados aos cartórios de imóveis, além da falta de documentação necessária, como alvarás e licenciamentos indispensáveis à análise e aprovação das obras.

Embora a maioria dos contratos hoje contenha a previsão de tolerância de até 180 dias para a entrega dos imóveis, Gim Argello ressalta que a imprensa tem noticiado atrasos que desmoralizam o setor, na medida em que ultrapassam qualquer medida que se possa ter como razoável, com prejuízos ao cidadão comum que muitas vezes investe nesse empreendimento todas as suas economias.

Gim Argello ressalta que, com intervenção do Ministério Público e mediante acordos, o comprador tem recebido das empresas multa de 2% sobre o valor pago e de 0,5% ao mês sobre o mesmo montante, enquanto durar o atraso, podendo até obter o pagamento de aluguel de outro imóvel em substituição àquele que não foi ainda entregue.

Mesmo assim, observa Gim Argello, falta regra precisa que traga maior segurança ao consumidor quanto ao cumprimento dos prazos acordados e, concomitantemente, garanta confiabilidade ao setor da construção e venda imobiliária.

(Agência Senado)

Projeto tipifica como crime ‘bullying’ praticado pela internet

O senador Clésio Andrade (PMDB–MG) apresentou projeto de lei que criminaliza o bullying virtual. O PLS 21/2013 tipifica as agressões passíveis de penas, que vão até três anos de detenção, para esse tipo de ação que causa sofrimento psicológico e constrangimento mesmo que transitório. De acordo com o projeto, bullying virtual é considerado a ação de “violência emocional por meio da propagação de mensagem humilhante ou constrangedora via correio eletrônico, sítio da internet, redes sociais ou dispositivos da telefonia móvel”.

Segundo a proposta, qualquer ofensa relacionada à orientação sexual, etnia, religião, deficiência e a pessoas idosas poderá levar à detenção de três meses a um ano, além de multa. Discriminação por características pessoais como distúrbios motores ou de dicção também poderão deixar o agressor até três anos na cadeia.

Além disto, se for comprovada incidência de transtorno mental permanente, autoagressão ou agressão a terceiros por parte vítima, desencadeados pelo bullying, o autor poderá ser penalizado com detenção de seis meses a um ano, além de multa. Nesse caso, também se aplicaria pena específica relacionada à violência. Se o autor do bullying virtual for criança ou adolescente, deverão ser aplicadas medidas correcionais e socioeducativas previstas no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA- Lei 8.069 de 1990).

Clésio Andrade chama atenção para as particularidades e consequências do bullying virtual, que requer medidas detalhadas, segundo afirma.

– O espaço virtual é ilimitado, o poder de agressão se amplia e a vítima se sente mais acuada. Também, nesse tipo de agressão, o anonimato tende a aumentar a crueldade dos comentários e das ameaças, e os efeitos tendem a ser extremamente graves.  Muitas vezes, o bullying afeta tão violentamente o estado psicológico da vítima que resulta em transtornos irreversíveis, algumas vezes causadores até mesmo de suicídio.

(Agência Senado)

Caso Carlomano – Sociólogo recomenda cautela

79 4

O sociólogo e advogado Pedro Albuquerque deixou nos comentários deste Blog a seguinte análise sobre o caso da cassação do deputado estadual Carlomano Marques (PMDB) – captação ilegal de votos, e a postura do Poder Legislativa que lhe concedeu oito sessões para apresentar defesa. Confira:

Não há nada de vergonhoso nessa posição da Assembleia Legislativa do Ceará. Todas as possibilidades recursais devem estar esgotadas para que o Poder Legislativo venha a formalizar, finalisticamente, a perda de mandato de um deputado. Cassar mandato não é coisa de menor importância. É da maior relevância, uma vez que o mandato não pertence nem ao deputado nem ao Poder Legislativo, mas aos eleitores. Se o deputado feriu o decoro, seu mandato é passível de cassação.

O Legislativo não é obrigado a esperar a coisa transitada em julgado para cassar mandato de parlamentar, uma vez que as razões pelas quais esse poder cassa um mandato têm natureza política e não, necessariamente, jurídica. Todavia, como o mandato é popular, em muitos casos, a depender de suas especificidades, recomenda-se que o Poder Legislativo acautele-se e aguarde todos os prazos e possibilidades de defesa do deputado acusado ou contra o qual haja decisão prolatada em juízo, como é o caso desse deputado com mandato cassado pelo TRE que, no Ceará, tem à frente um Juiz probo, de espírito democrático, que sabe o que é a falta da democracia, o Desembargador Ademar Mendes Bezerra.

Mas, ao deputado assiste o direito de recurso ao TSE. Se a juízo do Poder Legislativo há dúvidas quanto à culpabilidade de natureza política do referido deputado, correto é aguardar pelo esgotamento de sua defesa junto a instâncias superiores do outro poder, no caso, o TSE. Todavia, nada obsta que o Poder Legislativo, repito, se adiante e casse o mandato, pois cada poder tem sua autonomia própria, seus procedimentos próprios, suas razões próprias, seu tempo próprio.

O mandato do Senador Demóstenes Torres foi cassado independentemente de decisão judicial anterior. Há vários precedentes a favor de maior acautelamento. Um recurso do deputado ao TSE pode produzir a suspensão da decisão prolatada pelo TRE e condicionar a cassação de seu mando ao julgamento definitivo do processo na derradeira instância. Nesse sentido, há precedentes judiciais.

Recomenda-se, portanto, que a execução do acórdão proferido pela corte regional deve aguardar o julgamento pelo TSE. Outro exemplo é a decisão do STF no julgamento da cassação de mandatos dos deputados envolvidos com o mensalão. O STF, nesse caso, funcionou como primeira e última instância, uma vez que o julgamento se deu com base na prerrogativa de foro privilegiado. A Câmara dos Deputados decidiu, corretamente, aguardar a coisa passada em julgado.

Esse é o procedimento que a Assembleia Legislativa do Ceará poderá adotar no caso do deputado Carlomano Marques. Cassar mandato não deve ser coisa corriqueira, mas ato de ultima ratio, pois mandato tem o crivo da legitimidade popular e, na democracia, isso vale mais que ouro.

*Pedro Albuquerque,

Sociólogo e advogado.

AFBNB divulga manifesto em defesa do Banco do Nordeste

Com o título “Instabilidade plantada. A quem interessa?”, eis manifesto divulgado, neste sábado, pela diretoria da Associação dos Funcionários do Banco do Nordeste do Brasil (AFBNB). Aborda as especulações em torno de uma possível queda do presidente do banco, Ary Joel. Confira:

Tem sido frequente a inserção de matérias na imprensa dando conta de possíveis mudanças na gestão do Banco do Nordeste do Brasil. A mais recente, da hora, que circula em redes sociais, indica que a próxima edição de uma revista traz a Decisão da Presidenta da República por demitir o Presidente do Banco, cuja ordem já havia sido expedida ao Ministério da Fazenda.

Consta da referida mensagem que o motivo seria a insatisfação dos governadores da região com a “indisposição” do Presidente em recebê-los, a redução das operações de infraestrutura e o fato de o mesmo ainda não ter fixado residência em Fortaleza (CE), sede da Instituição. É no mínimo estranha essa atitude, pois não se observou qualquer sinal de preocupação das citadas autoridades em situações realmente temerosas, por exemplo, quando foi indicado para o Banco em meados de 2011 um gestor que, diante dos fatos, tinha características de “ficha suja”, e que por isso foi obrigado a renunciar um ano depois; tampouco recentemente durante os casos de corrupção que levaram a Instituição mais uma vez às páginas policiais e que causaram alterações na cúpula do Banco.

Esse quadro de notinhas na imprensa parece mais um jogo de interesses, do tipo “coisa plantada”, por iniciativa de quem está sendo contrariado, de toda ordem, inclusive política. Assim, também não é descartada a possibilidade de chantagem política, haja vista a possível necessidade da montagem de um palanque em torno da reeleição à Presidência da República. Esse tipo de situação, também inescrupulosa, assim como os casos já referenciados, gera um quadro de instabilidade institucional desnecessário e de insegurança interna, além de incertezas para a sociedade, principalmente na área de atuação do BNB, tão sofrida e carente da ação creditícia do Banco. Isto não interessa aos trabalhadores e à sociedade. Então, a quem interessa?

A AFBNB mais uma vez vem a público para protestar veemente contra esse tipo de tratamento e desserviço ao Banco. Por oportuno enfatiza: É urgente que o Governo Federal se pronuncie sobre esses fatos. Não é admissível que pessoas ou segmentos organizados se utilizem do nome da Presidenta da República, e se valham dos governadores dos Estados para seus interesses mesquinhos.

O BNB não é e nem pode ser tratado como moeda de troca da barganha política de quem quer que seja. A sociedade nordestina e de toda a área de atuação do Banco, assim como os próprios trabalhadores do BNB, merecem e exigem respeito.

Pela Associação dos Funcionários do BNB

Rita Josina Feitosa da Silva.

Lei Seca – Quatro prisões e 10 processos administrativos

Atualização – 18h23min

“No primeiro dia do Carnaval cearense em que a Lei Seca estabelece tolerância zero para os motoristas flagrados embriagados, a Polícia Rodoviária Estadual (PRE) registrou quatro prisões e dez processos administrativos abertos nas primeiras 24 horas do feriadão que se estende deste sábado, 9, até a Quarta-feira de Cinzas, 13.

As prisões ocorreram na manhã deste sábado, 9, no município de Limoeiro do Norte e Guaiúba. Já as autuações em que os motoristas se recusaram a fazer o teste do bafômetro foram em Fortaleza, na noite desta sexta-feira. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) não registrou nenhuma infração nas estradas da região por Lei Seca. De acordo com a PRE, o movimento nas estradas é intenso, principalmente na CE-085, que liga Fortaleza as praias do litoral Oeste. No entanto, não há registro de congestionamento.

No total, PRE e PRF contabilizaram nas últimas 24 horas, 23 acidentes, com 12 feridos.

Drogas

Um homem foi preso por porte de drogas no Km 6 da CE-371, no município de Aracati. Foram apreendidos no interior do carro modelo Corolla, 200g de maconha, 15 comprimidos de ecstasy e tabletes de LSD.

Lei Seca

As PRF e PRE intensificam a fiscalização colocando bafômetros em todos os pontos de abordagem de motoristas ao longos das BRs e CEs. Pelo menos 174 bafômetros foram distribuídos por todos os pontos de fiscalização nas rodovias do Ceará, durante o feriadão.”

(POVO Online e Blog)

Garoto vitima de sequestro é encontrado

Equipe de policiais, sob comando do diretor-geral da Polícia Civil, delegado Luis Carlos Dantas, estouraram o cativeiro onde estava uma criança de 6 anos, que havias sido sequestrada na última quinta-feira no o município de Morada Nova. Filho de um comerciante de Morada Nova, foi encontrada numa da Comunidade Bom Nome, na Serra do Apodi, em Limoeiro do Norte (Vale Jaguaribano).

O caso ocorreu quando dois homens entraram no comércio e, em meio a um assalto, acabaram levando a criança. Na ocasião do estouro do cativeiro, cinco homens coram presos.

Pão, água e olhe lá

66 1

Da coluna Política, no O POVO deste sábado (9), pelo jornalista Érico Firmo:

A oposição definitivamente não terá vida fácil na Câmara Municipal. O vereador Deodato Ramalho (PT) havia feito acordo com Joaquim Rocha (PV) para ocupar a vaga que seria deste último na Comissão de Direitos Humanos.

O líder do prefeito, Evaldo Lima (PCdoB), entrou em campo para que a troca não ocorresse. O que chama atenção é que, normalmente, os governos brigam para ter a presidência, a maioria dos membros e, no máximo, também a vice-presidência das principais comissões. Não é usual embate em torno de simples cadeira – em colegiado que não está entre os mais estratégicos e no qual a base é francamente majoritária.

Depois de muita confusão com os petistas, mediante ameaça de o acordo para distribuição das vagas ser rompido e ser reivindicada a distribuição proporcional, o líder cedeu.

O limiar da ressaca moral

Em artigo no O POVO deste sábado (9), o editor adjunto do Núcleo de Conjuntura do O POVO, Luiz Henrique Campos, fala das suas fantasias de Carnaval. Confira:

Em muitas cidades o Carnaval começou na noite dessa sexta-feira (8) e não queria tirar a paciência do nobre leitor abordando neste espaço tema que não fosse leve. Por isso, permito-me falar sobre a festa que nos próximos quatro dias irá parar o País.

Antes, não custa lembrar que tudo termina na quarta-feira. Portanto, brincar é a lei.

No meu caso, decidi com quais fantasias sairei até terça. Hoje, me vestirei de deputado comprador de voto e transgredirei até o raiar do sol no dia seguinte. Sob o manto da impunidade, negarei abusos cometidos e encarnarei o papel de injustiçado diante de qualquer ação recriminadora que me for dirigida. Serei melhor do que os outros e menosprezarei a opinião pública, desde que não esteja a meu favor.

No domingo serei um procurador parlamentar. Como tal, mandarei as normas às favas. Me darei o direito de interpretá-las a meu bel prazer. Serei um completo defensor da legalidade. Mas não relutarei em me fazer de desentendido quando essa mesma legalidade contrariar minhas arraigadas convicções mominas, ou for de encontro aos prazeres e satisfações momentâneas que a festa oferece. Ainda neste papel, manterei a fleuma e condenarei todo e qualquer ato que atente contra a moral e os bons costumes.

Na segunda, estou em dúvida se saiu de membro da corte do TRE ou de João Bobo. Nesta fantasia, farei o possível para garantir que a festa aconteça dentro dos limites acordados, confiando sempre que até os que cometerem deslizes ou não entenderem as regras acertadas o farão de boa fé.

Na terça-feira, sairei de advogado de deputado cassado. Assim, negarei, negarei e negarei até o último instante que tenha sido o autor de qualquer despautério cometido. Dessa forma, não hesitarei ao ser questionado sobre atos desabonadores cometidos nos primeiros dias de momo, em culpar a imprensa e o Ministério Público. Em relação à imprensa, me valerei do famoso caso da Escola de Base; no que diz respeito ao MP, deixa para lá.

Na quarta-feira, com a vida voltando ao normal, espero dar graças a Deus ou ao diabo pelos quatro dias de intensa folia. Mas feliz por ter passado tão rápido, pois não teria estômago para mais tempo adotando essas indumentárias. O meu limiar de ressaca moral não suportaria.