Blog do Eliomar

Últimos posts

Cerca de 500 mil contribuintes devem cair na “malha fina” do Imposto de Renda em 2013

“Os contribuintes pessoa física com problemas na declaração do Imposto de Renda que não corrigiram o erro até o momento provavelmente estarão na malha fina. A consulta ao último lote deverá ser liberada na próxima sexta-feira,7, salvo problemas técnicos, e na relação de restituições não constará o nome de quem não fez a retificação.

O começo do processamento das declarações, até a última sexta-feira,30, estava previsto para este fim de semana e, portanto, não há mais tempo hábil para inclusão dos retardatários.

Aproximadamente 500 mil contribuintes deverão cair na malha fina em 2013. De acordo com estimativas da Receita Federal, todos os anos, 2% do total de declarantes terminam pegos pelo “leão”, ou seja, caem na malha fina. A nova projeção levou em consideração o volume total de declarações entregues em 2012, que ficou em aproximadamente 25 milhões. “Quem ainda não fez a retificação ou deixou para a última hora, não tem condições de ser incluído no próximo lote de forma alguma. Agora, só no primeiro lote residual, a ser pago em janeiro”, disse o supervisor nacional do Imposto de Renda, Joaquim Adir.

Segundo Adir, são liberados todos os anos sete lotes regulares de restituições, sendo o último em dezembro. Os contribuintes que não são incluídos nesses lotes, à medida que corrigem as declarações, passam a ser listados em lotes residuais. “Que não recebeu até agora a restituição e entregou a declaração no prazo, certamente está retido em malha. Por isso. é importante olhar o extrato da declaração do Imposto de Renda. Muitas vezes, o contribuinte não olha e termina não fazendo a autorregularização, já que a pendência geralmente está indicada no extrato”, explicou.

O acesso ao extrato da declaração do Imposto de Renda está disponível no Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte (e-CAC). É necessário usar o código de acesso gerado na própria página da Receita, mediante a inclusão do número do recibo das duas últimas declarações, ou com o uso do certificado digital emitido por autoridade habilitada.

Caso o contribuinte encontre algum erro, a regularização poderá ser feita, na maioria dos casos, por meio do próprio e-CAC, sem necessidade de o contribuinte dirigir-se a uma unidade da Receita Federal em restituições. O último lote foi o de novembro, com 468.001 contribuintes e restituições num total de R$ 1.437.871.318, 41.”

(Agência Brasil)

Luciano Huck é parado em blitz e tem carteira de habilitação apreendida

“O apresentador de TV Luciano Huck, que apresenta o programa “Caldeirão do Huck” da TV Globo, teve a carteira de habilitação apreendida na madrugada de ontem, durante blitz da operação Lei Seca, no Rio de Janeiro. O apresentador se recusou a fazer o teste do bafômetro na Avenida Oscar Niemeyer, em São Conrado, na zona sul. Além dele, os atores Eri Johnson e Kayky Brito também perderam a habilitação durante o mesmo período.

Huck precisou apresentar outro condutor para levar o carro e só então foi liberado, de acordo com a Secretaria de Governo do Estado do Rio de Janeiro. O apresentador ainda perdeu sete pontos na sua habilitação e foi multado em R$ 957,70 pela infração, considerada gravíssima no Código Brasileiro de Trânsito.
Pelo Facebook, o apresentador explicou a situação e defendeu a atuação dos policiais e a operação Lei Seca. Huck afirmou ter bebido uma taça de vinho durante o jantar e que foi ao aniversário de um amigo em um clube a cerca de 800 metros de sua casa. “Fui parado na blitz, e achei melhor não fazer o teste do bafômetro. E agora pago, consciente, as consequências. Valeu a lição”, escreveu o apresentador.”
(Com Agências)

Luizianne Lins reaparece em evento oficial

58 3

A prefeita Luizianne Lins (PT) reapareceu em eventos oficiais, ao participar nesse sábado (1º) do Sorteio Oficial da Copa das Confederações Fifa Brasil 2013, no Parque de Exposições do Anhembi, em São Paulo. O evento reuniu autoridades e personalidades de várias partes do mundo, além de governadores e prefeitos dos estados e cidades que sediarão a Copa do Mundo 2014 no Brasil.

Ao lado do secretário executivo de Turismo, Rafael Felismino, e do assessor de Relações Institucionais, Franzé Nogueira, a prefeita Luizianne Lins foi só simpatia.

(Foto: Kerla Alencar)

Deputados podem votar pontos da reforma política nesta semana

63 1

O Plenário pode votar nesta semana alguns pontos do projeto de lei da reforma política, como o fim das coligações proporcionais nas eleições; o sistema eleitoral misto; a coincidência de data das eleições; e o financiamento público de campanhas eleitorais.

O presidente da Câmara, Marco Maia, afirmou que pretende colocar em votação esses pontos. A definição das propostas que serão votadas, no entanto, só ocorrerá após a reunião com os líderes partidários, na terça-feira (4).

O parecer do relator da reforma política, deputado Henrique Fontana (PT-RS), foi apresentado no início do ano na comissão especial sobre o tema, mas nunca houve consenso para a votação integral do texto.

(Agência Câmara de Notícias)

Passageiros reclamam de preços altos dos lanches nos aeroportos

129 2

A decisão de licitar áreas para lanchonetes populares nos aeroportos das cidades que sediarão jogos da Copa do Mundo de 2014, anunciada pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), abre espaço para a discussão sobre os preços dos lanches e refeições cobrados nos aeroportos. Passageiros e até funcionários dos terminais ouvidos pela Agência Brasil em Brasília, no Rio de Janeiro e em São Paulo disseram considerar altos os preços.

Os passageiros que quiserem tomar um café expresso e comer um pão de queijo nas lanchonetes em Congonhas não desembolsam menos de R$ 7,65. Se o café for substituído por um achocolatado, o cliente gastará R$ 10,65. Um refrigerante em lata não sai por menos de R$ 5. Fora do aeroporto, os preços caem. Em duas lanchonetes visitadas pela reportagem, o café não passa de R$ 2,50 e o pão de queijo tem o mesmo valor. Um salgado e um refrigerante ficam em torno de R$ 5 e uma garrafa de água custa no máximo R$ 2,50.

A comida de aeroporto é considerada cara até pelos funcionários dos terminais aéreos, que têm direito a desconto nas lojas e restaurantes.

(Agência Brasil)

Polícia de Beberibe prende três assaltantes de caixas eletrônicos

Três homens foram surpreendidos na tarde deste domingo (2), por policiais do Ronda do Quarteirão, no município de Beberibe, Litoral Leste do Estado. Segundo o cabo Jorge, que comandou as prisões, o trio foi flagrado deixando uma agência bancária com equipamentos eletrônicos e a quantia de R$ 41,8 mil.

“Eles violaram um dos caixas-eletrônicos com equipamentos de informática. Dois foram rendidos na porta da agência, enquanto o terceiro fugiu para o interior de uma igreja evangélica. Fomos encontrá-lo dentro do banheiro”, comentou para o Blog o cabo, que recebeu apoio dos soldados Barros, Honorato, Mendes e Almeida.

O flagrante está sendo realizado na delegacia de Beberibe. Os causados são da Bahia e dos municípios cearenses de Santa Quitéria e Iguatu.

Tasso coordena encontro com 700 prefeitos eleitos

O presidente do Instituto Teotônio Vilela (ITV), Tasso Jereissati, coordena nesta segunda-feira (3), em Brasília, um seminário com os 702 prefeitos tucanos eleitos na última votação. O encontro debaterá os desafios da gestão pública e lançará as bases para se criar a Rede de Prefeitos da Social Democracia. A promoção do seminário também é da Executiva Nacional do PSDB.

As oficinas temáticas contarão com as participações do presidente nacional do PSDB, deputado federal Sérgio Guerra (PE), do senador Aécio Neves (MG), do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Os principais temas a serem abordados são a Educação, a Saúde, a Segurança Pública, Finanças Municipais, Agenda Ambiental e Mobilidade Urbana.

Festival leva curtas-metragens sobre direitos humanos aos extremos da capital paulista

Em sua quinta edição, o Festival Entretodos está levando aos extremos da capital paulista 26 curtas-metragens sobre temas relacionados a direitos humanos. Selecionados entre quase 400 inscritos de todo o país, os filmes são exibidos em escolas, centros culturais, cineclubes e cinemas. Até a aldeia indígena guarani Tendé Porã, que fica em Paralheiros, zona sul da cidade, recebe a mostra, que começou quinta-feira (29) e termina neste domingo (2). Há também exibições em Paraty, no Rio de Janeiro.

A mostra é uma forma de aproximar o público jovem da temática, diz a secretária executiva a Comissão de Direitos Humanos da cidade de São Paulo, Célia Cristina Whitacker. “Imaginamos que, para chegar à juventude, é preciso haver também comunicação audiovisual”, ressalta Célia, ao detalhar o projeto, que inclui ainda oficinas de grafite e de confecção de instrumentos.

Com base na votação do público e na escolha de um júri, os filmes preferidos no festival receberão prêmios variando entre R$ 2 mil e R$ 4 mil, que serão entregues hoje durante show no Parque da Aclimação. Célia diz, no entanto, que, para os produtores. é mais importante passar uma mensagem afirmativa sobre direitos humanos do que receber a recompensa. “Todo mundo se interessa pela causa. Não tivemos nenhum inscrito que perguntou se tinha prêmio em dinheiro. É um festival de quebra de paradigmas.”

(Agência Brasil)

Empresário é para pagar imposto e financiar campanha

61 2

Da coluna Menu Político, no O POVO deste domingo (2), pelo jornalista Luiz Henrique Campos:

O ex-presidente Lula deixou seu nome na história como o melhor presidente que já passou pelo Brasil, como atestam as pesquisas de opinião. Até por isso, deveria ter a dimensão da repercussão do que diz, para não ficar depois sendo contrariado pelo próprio discurso.

No último comício de Elmano de Freitas no segundo turno, realizado na Praça do Ferreira, Lula poderia muito bem ter se poupado de dizer, por exemplo, o que falou sobre os empresários de forma agressiva: “empresário só serve para pagar imposto”.

Ora, ao agir dessa forma, o ex-presidente parece esquecer que, em um país capitalista como o Brasil, é mais do que legítimo o exercício da atividade empresarial.

A julgar, todavia, pelos doadores de campanha de Elmano, poderia, pelo menos, ter acrescentando que, além de pagar imposto, empresário serve também para financiar campanha política. Teria sido mais honesto.

Pegadinha brasileira ganha o mundo e gera comentários agressivos entre internautas

O que deveria ser um momento de descontração, acabou em clima de insultos, de xenofobia, de ameaças e até de pedofilia entre internautas norte-americanos, franceses e brasileiros, em comentários no You Tube, diante da exibição de uma “pegadinha” produzida pelo SBT de uma “menina-fantasma” que assusta passageiros em um falso elevador, instalado na própria emissora de televisão. O vídeo já teve mais de 14 milhões de acessos, em apenas uma semana.

Os mútuos insultos entre brasileiros e norte-americanos foram mais intensos na discussão em torno do caso Sean Goldman, que ganhou os tribunais norte-americanos, de 2004 a 2009, que definiu a guarda do menino filho de pai norte-americano e mãe brasileira.

“Eu fui para o Brasil todos os anos e eles (brasileiros) não estão ‘sequestrando crianças americanas’”, afirmou um brasileiro que diz morar nos Estados Unidos, ao rebater o comentário de um francês.

“Ele (Sean) não sabia de nada! Ele foi levado de seu pai aos 3 anos de idade! E para a pessoa que disse que o Brasil não iria manter uma criança longe de seu pai … eles fizeram! Durante anos! Sim, ele tinha sua mãe, mas quando ela morreu, ele deveria ter sido lançado a seu pai. Pelo menos, dar-lhes direitos de visitação! Sean é feliz de estar aqui em NJ (Nova Jérsei) agora”, disse um homem que afirma ser norte-americano.

“Enquanto o Brasil deixou uma criança sem ver seu pai, seu país já matou milhares de crianças em guerras desiguais”, criticou uma pessoa que se diz brasileira.

“Tenha cuidado com as coisas que você diz, especialmente se estas coisas se referem a um país”, ameaçou em idioma inglês uma pessoa que não identificou o seu país.

Em outro momento das discussões, um homem sugere uma situação de pedofilia, em relação à atriz-mirim do vídeo. “Se eu não desmaiasse de medo, eu iria ‘balançar’ naquela menina. Não seria minha culpa porque ela não estava lá quando eu cheguei, e fantasmas não são reais”.

Muitos comentários foram deletados pelo You Tube, diante de uma grande votação negativa de internautas.

A ligação caiu mais uma vez

A tecnologia que chegou ao Brasil e foi parar nas mãos de poucos, hoje está ao alcance de mais de 259 milhões de brasileiros. Se por um lado a universalização garantiu o acesso a um serviço essencial, a outra face da moeda revelou o descompasso de ações para garantir, sobretudo, qualidade. Enquanto as soluções não chegam, entender o porquê dos serviços de telefonia móvel pelos quais você paga são insatisfatórios, é o primeiro passo para buscar os próprios direitos.

Segundo dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), só no Ceará, até outubro, a quantidade de linhas telefônicas corresponde a 10,1 milhões. Mais do que a população do Estado, que é de 8,6 milhões, segundo o IBGE. Em média, existem 114,85 linhas para cada grupo de 100 habitantes do Estado. Há seis anos, esse mesmo número era bastante diferente. O total de linhas de telefonia móvel era de pouco mais de 3,1 milhões, enquanto que apenas 38,74 pessoas, de cada 100 habitantes do Ceará, tinham celular.

Se por um lado o avanço nos números foi positivo, por outro lado ele revelou uma grande deficiência. A falta de investimentos é a grande responsável pelas falhas encontradas nos serviços de telefonia móvel brasileiros. Na opinião do coordenador do Grupo de Pesquisa em Telecomunicações sem Fio (Gtel), da Universidade Federal do Ceará (UFC), Rodrigo Cavalcanti, caso não haja a adoção de medidas, essas condições podem levar ao colapso o sistema de telefonia móvel. “Nós estamos chegando a um ponto de verdadeiro colapso, com a ausência dos serviços. Os usuários não estão só falando, estão usando a internet e isso ocupa a rede. A tendência é a de que o congestionamento aumente ainda mais. Isso não pode acontecer”, explica Cavalcanti.

Segundo ele, as dificuldades enfrentadas pelos usuários são motivadas pela sobrecarga na rede das operadoras. Em algumas situações, como é o caso de regiões ou bairros mais populosos, que abrangem estabelecimentos como shopping centers e faculdades, os problemas podem ser ainda mais graves. A razão disso é o fato desses locais abrigarem demandas variáveis de usuários durante o dia. Conforme Cavalcanti, isso gera uma “demanda flutuante” e caso não haja sobra de capacidade de operação da rede de antenas instaladas nesses locais, o resultado será a dificuldade dos usuários em realizar ou completar as chamadas via celular. “Aquela operadora que já passou de 100% está sujeita a ter problemas. A tendência é que existam pontos de estouro da capacidade”, explica.

Uma das alternativas para melhorar os serviços da telefonia móvel seria o investimento na expansão da rede por meio da instalação de novas antenas. No entanto, segundo ele, “a legislação recente limitou a instalação. As opções de novas antenas estão muito restritas, isso diminui a possibilidade de expansão das redes”. Atualmente, só em Fortaleza, existe pouco menos de 700 antenas de celulares, segundo a Anatel.

(O POVO)

Dobra o número de cidades do país com desenvolvimento moderado, aponta Firjan

Na última década, a grande maioria dos municípios brasileiros apresentou uma melhora nos padrões socioeconômicos, embora o país ainda siga dividido. Sul e Sudeste, e recentemente o Centro-Oeste, concentram as cidades com alto grau de desenvolvimento, e Norte e Nordeste ainda apresentam as com índices mais baixos.

A conclusão faz parte de uma pesquisa da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) feita nos 5.565 municípios do país, que resultou no Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM), divulgado neste domingo (2).

Nesta quinta edição, o índice apontou que, de 2000 a 2010, mais do que dobrou o número de cidades com patamar considerado moderado, saindo de 1.655 para 3.391 municípios. Ao mesmo tempo, caiu o percentual de cidades na categoria de baixo desenvolvimento, de 18,2% para 0,3%, totalizando somente seis municípios.

Para o economista Guilherme Mercês, que coordenou o trabalho, a evolução do índice demonstra que o Brasil tem conseguido superar os efeitos da crise econômica de 2009, que resultou na insolvência de instituições financeiras nos Estados Unidos e em dificuldades enfrentadas até hoje por países europeus.

“A crise de 2009 interrompeu o processo de desenvolvimento que o país vinha passando nos últimos anos, mas em 2010 os resultados mostraram que o Brasil não só retomou a trilha do desenvolvimento, como também atingiu um patamar superior ao pré-crise. O Brasil conseguiu, de fato, superar a crise. Em 2010, houve geração recorde de trabalho, superior a 2 milhões de empregos, culminando com o aumento da renda.”

O IFDM avalia três áreas: emprego e renda, educação e saúde. São utilizados dados oficiais divulgados pelos ministérios do Trabalho, da Educação e da Saúde.

“O Brasil continua dividido em dois, mas as igualdades se reduziram bastante. A gente vê a ascensão do Centro-Oeste, por conta do agronegócio, a padrões muito próximos aos do Sudeste, por exemplo. A Região Sul despontou como a mais desenvolvida do país, principalmente porque tem uma homogeneidade grande, com as desigualdades dentro dela muito pequenas. Já a Região Nordeste vem avançando bastante nos últimos anos e a Região Norte ainda segue muito atrasada em relação às demais.”

De acordo com a pesquisa, em 2010, 97,2% dos municípios da Região Sul apresentaram desenvolvimento moderado a alto. Já o Sudeste concentra os municípios mais desenvolvidos no ranking nacional, com 86 entre os 100 primeiros. No Norte, porém, 77% dos municípios têm desenvolvimento regular ou baixo.

(Agência Brasil)

A ilha da fantasia e os seus encantos

Da coluna Menu Político, no O POVO deste domingo (2), pelo jornalista Luiz Henrique Campos:

Após começo de ano tranquilo, os ares políticos de Brasília têm se apresentado cada vez mais carregados nos últimos meses. Primeiro foi o julgamento do mensalão, culminando com a condenação da maioria dos acusados, para espanto e ceticismo de muita gente. A reação de certos setores da sociedade foi imediata, levantando suspeita sobre os reais motivos das decisões dos ministros, com o Partido dos Trabalhadores (PT) questionando diretamente, principalmente por ter ocorrido durante o período eleitoral, o que teria a intenção de prejudicar a legenda, apregoam lideranças petistas.

Para quem não sabe, o clima quente e seco sempre foi uma das características marcantes de Brasília. Nada que torne a cidade menos atraente. A capital federal tem seus encantos, mesmo que pareça algo sem vida, na comparação com outras grandes cidades brasileiras. O fato é que, para quem não está acostumado, chega a ser insuportável o primeiro contato com Brasília a partir dessa condição climática. Na política, esse quadro não é diferente. A tensão é a marca constante na relação entre o parlamento e o governo, contaminando até a quem não esteja tão próximo das decisões.

Conviver, portanto, com as fofocas políticas e o clima quente e seco, deve ser o principal desafio para quem deseja entender essa metrópole planejada e que se tornou sedutora a partir de seus mistérios e oportunidades. Brasília é única por isso. Por ser ao mesmo tempo uma cidade na qual as coisas parecem acontecer mais facilmente, mas que, em vista disso, se exige um jogo de cintura que talvez em outros locais não seja preciso. Será que residiria aí a grande quantidade de escândalos que pipocam, de tempos em tempos, envolvendo pessoas que até há pouco pareciam tão imunes a essas artimanhas?

Os ares que agora parecem mais carregados, portanto, podem até surpreender a quem está de fora, mas não são nada mais do que o dia-a-dia de risco que parece encantar e atrair as pessoas para o perigo. O clima carregado de agora na política, como a cada período do ano na cidade, vai passar como já passaram outros.

E assim virão novos personagens, novos escândalos, porque sem eles, Brasília não seria a ilha da fantasia que é, modelo de funcionalidade, mas tão hipócrita.

Luizianne Lins está mais “mansa”, após encontro com Dilma

48 1

Da coluna Alan Neto, no O POVO deste domingo (2):

Quem reparou? Luizianne Lins, após longo almoço de mais de 3 horas com a presidenta Dilma Rousseff, resolveu aquietar o facho.

Tem motivo? Só tem. Mas ela não diz. Está quieta, caladíssima para quem é tagarela e boquirrota. Ordem de Dilma? Quem sabe.

Adotou o milenar ditado turco – em boca fechada não entra mosquito, nem sai elefante. Tradução: vem novidade por aí.

Rateio de R$ 70 bilhões entre estados deve dominar pauta do Senado

82 1

Uma fórmula complexa, que envolve interesses regionais, deverá dominar a pauta do Senado neste mês de dezembro: como ratear R$ 70 bilhões do Fundo de Participação dos Estados e do Distrito Federal (FPE).

Para mostrar a importância do assunto, o relator da proposta que trata do assunto na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), senador Walter Pinheiro (PT-BA), fez a conta: na tabela de coeficientes que determina o que os estados recebem, cada 0,01 ponto percentual de variação equivale a uma perda ou a um ganho de R$ 7 milhões.

Em busca de acordo para um tema controverso, e com pouco tempo, já que a lei precisa ser aprovada até o fim do ano no Senado e na Câmara, Pinheiro recorreu a uma fórmula que, segundo ele, equilibra os interesses e as necessidades das 27 unidades federativas.

O ponto de partida é garantir a todos os estados e ao Distrito Federal, em 2013 e 2014, o que receberam em 2012, corrigido pela variação acumulada do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). O eventual excedente, decorrente do crescimento da arrecadação dos impostos de renda (IR) e sobre produtos industrializados (IPI) será repartido de acordo com dois critérios. A metade desse excedente será rateada conforme a participação de cada estado na população do país; a outra metade, distribuída de forma proporcional ao inverso da renda domiciliar per capita dos estados (os mais pobres recebem mais).

Dessa forma, o relator pretende preservar o caráter redistributivo do FPE, que beneficia na partilha dos recursos os estados das regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste. Com base nesse entendimento, Pinheiro sugeriu a rejeição de projetos que consagravam o chamado “critério devolutivo”, pelo qual seriam beneficiados os estados com maior arrecadação de IR e IPI (o montante dos impostos ali cobrados seria devolvido).

Os critérios propostos pelo relator têm prazo de validade: apenas 2013 e 2014. Para o exercício de 2015, deverá ser feita uma nova lei complementar, levando em conta a “equalização da capacidade fiscal” dos estados.

(Agência Senado)

Prefeitura defende sua parte no Turismo com obras e capacitação profissional

Fortaleza é hoje o 4º destino turístico mais visitado do Brasil e o 2º destino mais desejado. Os dados são do Ministério do Turismo, divulgados no último mês de outubro, em levantamento feito pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

A preparação da cidade em intervenções estruturais, promoção e qualificação profissional estão entre os fatores que nos colocam nessa posição de destaque.

São ações em praticamente toda a orla, nosso mais destacado corredor turístico.

Fortaleza foi a primeira cidade a dar ordem de serviço para as obras do Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur). A obra do sistema viário da Praia do Futuro, que irá reestruturar a parte de drenagem das ruas e fará melhorias no paisagismo, terá 40% executada até o final do ano. Na Beira-Mar e na Praia de Iracema, cujo calçadão está totalmente reurbanizado, foi feita a lavagem desse calçadão, para prepará-lo para a alta estação.

Rafael Cordeiro

Secretário Executivo da Secretaria do Turismo de Fortaleza

(O POVO)

Turismo em Fortaleza, em grande parte, é fruto da priorização do Governo; diz secretário

70 1

Uma pesquisa encomendada pelo Ministério do Turismo (MTur) à Fipe/USP apontou Fortaleza como a capital que mais desperta interesse dos turistas no Brasil. Este resultado é, em grande parte, fruto da priorização que o Governo do Estado vem dando ao turismo desde 2007, por meio da Setur.

Além das belezas naturais, os visitantes encontram grandes investimentos em qualificação e infraestrutura turística na capital e região metropolitana, tais como as duplicações da Avenida Maestro Lisboa e da CE 040; o Centro de Eventos e seus túneis de acesso, e as reformas da Ponte dos Ingleses e do Centro de Turismo.

Estes investimentos tornam a capital cearense capaz de agradar qualquer turista. Somado a isso, temos profissionais e empresários qualificados por um programa da Setur, executado pelo Senac e Sebrae. Muito ainda temos a realizar, pois o moderno no turismo é qualificar espaços e pessoas, e é o que o atual Governo vem fazendo.

Bismarck Maia

Secretário do Turismo do Estado

(O POVO)