Blog do Eliomar

Últimos posts

Presidente do BNB almoçará com AJE Fortaleza

O presidente do Banco do Nordeste, Ary Joel, é o convidado desta quinta-feira do “Almoço Empresarial”, uma promoção da Associação dos Jovens Empresários de Fortaleza (AJE Fortaleza). A partir das 13 horas, no restaurante Sal e Brsa (Mucuripe), ele vai expor projetos da Instituição para este ano.

Empossado como presidente do BNB no dia 6 de setembro de 2012, Lanzarin é catarinense, de São Miguel D’Oeste. Formado em Gestão de Serviços Executivos pela Faculdade Cambury, tem MBA’s em Gestão Avançada de Negócios e em Formação Geral para Altos Executivos pela Universidade de São Paulo (USP). Foi também funcionário do Banco do Brasil.

 

Quixeramobim contabiliza perdas com seca

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=teH2hT0mhJE[/youtube]

Em Quixeramobim (206,1 km de Fortaleza), a situação é grave por causa da estiagem, segundo o prefeito Cirilo Pimenta (PSB). Há carro-pipa para abastecer a população, mas falta água e comida para o rebanho.

Cirilo Pimenta seguiu para Brasília em busca de projetos para ampliar o abastecimento d’água de Quixeramobim.

TRT-2 abre vagas para juiz substituto

“O Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região, São Paulo, está com inscrições abertas para o concurso com 140 vagas para juiz do Trabalho substituto. A remuneração oferecida é de R$ 21.766,15. Entre os requisitos para se candidatar, o interessado deve ter, no mínimo, três anos de atividades jurídicas após a formação do curso de Direito. A prova está agendada para o dia 9 de junho.

A inscrição preliminar para o concurso deve ser feita até às 14 horas do dia 16 de abril de 2013, por meio de preenchimento online de ficha de inscrição disponível no site do TRT-SP. Os inscritos terão até as 18h do dia 16 de abril para enviar os documentos digitalizados exigidos no anexo III do edital. A taxa de participação custa R$ 200,00.”

(Consultor Jurídico)

FPE – Senado aprova regime de urgência

O plenário do Senado aprovou nessa terça-feira à noite requerimento de urgência para apreciação de projeto de lei que estabelece nova forma de cálculo e repasse do Fundo de Participação dos Estados (FPE). Com isso, o projeto, um apenso de outros oito processo em trâmite na Casa feito pelo do senador Walter Pinheiro (PT-BA), vai ser discutido diretamente em plenário, sem passar pelas comissões competentes. A primeira discussão da proposta está pautada para a próxima terça-feira (26/3), e a votação definitiva, para o dia 3 de abril. Segundo o senador Pinheiro, a ideia da proposta foi encontrar um “ponto de equilíbrio” entre as principais necessidades de todos os estados.

O equilíbrio entre as necessidades dos estados foi justamente o que levou o Supremo Tribunal Federal a declarar, em 2010, a lei que criou o FPE, em 1989, inconstitucional. O tribunal considerou que, como a lei foi editada num período ainda sob reflexos da crise econômica mundial dos anos 80, já não obedecia mais ao critério de manter o “equilíbrio socioeconômico entre os estados”.

O FPE foi criado pelo artigo 159 da Constituição Federal e regulamentado pela Lei Complementar 62/1989. A lei estabelecia que os estados das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste ficavam com 85% do total do FPE por serem as regiões onde estão os estados mais pobres. As regiões Sul e Sudeste dividiam os demais 15%.”

(Agência Senado)

Seca já matou 10% do rebanho bovino cearense, diz federação da agricultura

176 3

flaviosaboya

“A perda do rebanho bovino cearense, por causa da seca, aumentou nas últimas semanas. Segundo o presidente da Federação da Agricultura do Estado, Flávio Saboya, subiu de 6% para 10%, o que em números aproximados dá um registro perto de 400 mil cabeças de gado a menos de um total de 4,5 milhões.

Ele considera o quadro grave e diz que isso foi consequência da falta de água, de ração e pasto. A Faec quer agora amenizar perdas com programa de produção de forragem (sorgo e capim) em perímetros irrigados. Já tem apoio do governo estadual, CNA e Sebrae e quer agora respaldo do Dnocs.

“Se vier o apoio, dá para esse programa começar e a gente ter comida para o gado até fim de junho”, afirma.

(Coluna Vertical, do O POVO)

Câmara aprova projeto de reajuste salarial beneficiando sete carreira de servidores

“A Câmara dos Deputados aprovou hoje (20) projeto de lei do Poder Executivo que reajusta os salários de diversas carreiras de servidores públicos da administração federal. Elas só fecharam acordo com o governo após o mês de agosto do ano passado. O reajuste salarial é cerca de 15% parceladamente, nos próximos três anos, e beneficia sete carreiras de servidores. O projeto será encaminhado à apreciação do Senado Federal.

Serão beneficiados com o reajuste os cargos e carreiras de auditores fiscais da Receita Federal do Brasil; auditores fiscais do Trabalho; analistas tributários da Receita Federal; analistas e técnicos do Banco Central; analistas e especialistas em Infraestrutura; analistas e agentes executivos da Superintendência de Seguros Privados (Susep) e da Comissão de Valores Mobiliários (CVM); e carreiras e cargos do Ministério da Reforma e do Desenvolvimento Agrário.

Também serão atingidos pelo projeto bombeiros e policiais civis e militares dos antigos territórios federais, assim como pensionistas da polícia e da carreira de bombeiros militares do antigo Distrito Federal. Os deputados aprovaram ainda emenda que inclui, na forma de pagamento por subsídio, um grupo residual de cerca de 500 servidores da Superintendência de Seguros Privados (Susep) e da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).”

(Agência Brasil)

Ciro Saraiva lança livro "Antes dos Coronéis"

311 2

ciroasaraiva

“A campanha que elegeu o governador Paulo Sarasate (1947-1951) foi “memorável”. Ele disputava o pleito com Armando Falcão, quando sequer existia televisão. Toda campanha, na Capital, foi feita por meio de alto-falantes, distribuídos pelas praças. Torcidas dos dois candidatos faziam mobilizações no antigo Abrigo Central (uma espécie de mercado, que era ponto de referência na Praça do Ferreira).

“Foi uma campanha memorável, feita de modo muito precário. Naquele tempo não havia televisão, então o instrumento de comunicação era o alto-falante. Era bem provinciana Fortaleza”, descreve o jornalista e escritor cearense J. Ciro Saraiva, que narra esta e outras histórias no livro Antes dos Coronéis, que será lançado hoje, às 19 horas, na Assembleia Legislativa do Ceará, no Plenário 13 de Maio. O livro é o segundo de uma trilogia que narra a história política do Ceará.

Como explica Saraiva, o livro trata de quatro governadores que antecederam os coronéis cearenses: Faustino de Albuquerque, Raul Barbosa, Paulo Sarasate e Parsifal Barroso, que ele chama de “coronéis de anel”, já que todos eram formados em Direito. “A postura deles, o desenvolvimento da política deles era do mesmo modo desenvolvido pelos verdadeiros coronéis”. O primeiro livro, No tempo dos coronéis, foi lançado em 2011. O último será escrito ainda em 2014, quando se encerra o Governo Cid Gomes (PSB). “É quando acho que vai ser concluído o novo ciclo da política cearense. Quando Cid terminar seu governo, acho que terminará esse ciclo que sucedeu aos coronéis”, afirma.

Pesquisa

Para escrever os livros, Saraiva explica que foram 20 anos de preparação. Além de ter trabalhado em algumas das gestões – como nos governos de Manoel de Castro e Gonzaga Mota, assim como na campanha de Tasso Jereissati -, ele vem guardando documentos, recortes de jornais e livros sobre a época. Na noite de lançamento, o livro será vendido por preço especial, a R$ 40. Em seguida, os livros serão distribuídos para as livrarias de Fortaleza, onde serão vendidos por R$ 50. ”
(O POVO)

Major e sargento do Exército condenados por corrupção

“Um major e um sargento do Exército e um condutor de carro-pipa foram condenados, pela Justiça Militar do Ceará, por terem feito parte de um esquema de corrupção no abastecimento de água na cidade de Choró, a 155,7 quilômetros de Fortaleza. O major Maurício Tinoco Caetano, 40 anos, e o 1º sargento Francisco Eudemir da Silva Gomes, 45, receberam pena de dois anos de prisão, mas com o direito de recorrer em liberdade. Já o motorista de carro-pipa Luís Nobre Silveira Filho, 38, foi condenado a um ano de reclusão, também com o direito de apelar em liberdade.

Os militares foram condenados por corrupção passiva e o pipeiro, por corrupção ativa. Segundo o Ministério Público Militar, o major é o primeiro oficial do Exército condenado no Ceará. O julgamento ocorreu no último dia 12, mas a decisão, assinada pela juíza auditora Vera Lúcia da Silva Conceição, só foi publicada ontem no site do Superior Tribunal Militar. Segundo denúncia do Ministério Público Militar, em julho de 2008, o sargento abordou o pipeiro, propondo aumento de contrato de água de sete para 14 mil litros, mediante pagamento de 10% sobre os valores a serem recebidos pelo motorista. Se não aceitasse a proposta, o contrato de fornecimento de água seria cancelado.

O pipeiro depositou R$ 1.800 na conta da esposa do sargento. As investigações indicam que, posteriormente, o dinheiro foi repassado para o major Maurício Tinoco, apontado como líder do esquema. O pipeiro nunca modificou a tonelagem do caminhão, ainda de acordo com a denúncia do Ministério Público.

Em dezembro de 2008, o pipeiro enviou uma carta ao 23º Batalhão de Caçadores, responsável pelo Escritório da Operação Pipa, denunciando a propina. Foi quando o caso passou a ser investigado. No mês seguinte, Luís Nobre voltou atrás e retirou a denúncia. O esquema acabou sendo comprovado a partir de quebra de sigilos bancários e telefônicos e depoimentos de testemunhas.

Outras denúncias estão sendo analisadas pelo Ministério Público Militar, ainda em sigilo. “O processo acaba aqui. Agora, existem outras investigações. A gente não pode falar porque senão atrapalha. Não foi o primeiro e também não vai ser o último. Essa Operação Pipa tem ainda muitas fraudes”, informa o promotor Alexandre Saraiva.

O promotor considerou “desumano” o esquema de corrupção. A fraude acontece justamente nas cidades mais fragilizadas pela seca. “As consequências são as mais terríveis. Desde o não fornecimento de água, passando pela contratação de pessoas que não têm condições de levar essa água e, muitas vezes, água em condições insalubres. Às vezes, não havia fiscalização se o caminhão estava limpo. A água podia ser insalubre. Não temos provas disso nos autos, mas temos provas de que realmente eles fraudavam a fiscalização. Ao invés de fiscalizar, davam propina para aprovar esses caminhões”, aponta o promotor.

O POVO tentou entrar em contato com algum representante da 10ª Região Militar, no fim da tarde e noite de ontem, mas as mas as ligações não foram atendidas. A reportagem também não conseguiu contato com os advogados dos réus. Os telefones não foram localizados.”

(O POVO)

Câmara aprova cargos para atender ao PSD

171 1

“A Câmara dos Deputados aprovou, na noite de hoje (20), projeto de resolução que cria 42 cargos de natureza especial para a estrutura de funcionamento da liderança do PSD e para outros órgãos da estrutura da Câmara. Dos cargos criados, 30 ficarão com o Partido Social Democrático e os demais serão destinados à Comissão de Cultura, que foi criada recentemente com o desmembramento da Comissão de Educação e Cultura.

A aprovação do projeto se deu depois de mais de quatro horas de obstrução, que foi feita por sete partidos contrários à medida. O DEM e o PSOL foram os dois partidos que mais questionaram a criação dos cargos. Os cargos destinados ao PSD devem, segundo o projeto, ser extintos em 2015. A proposta também prevê a criação de funções comissionadas de diretor-geral adjunto e de secretário-geral adjunto da Mesa Diretora da Casa.

O impacto financeiro com os novos cargos será R$ 4.777.579,38, em 2013; R$ 6.073.674,65, em 2014; e R$ 6.332.059,04, em 2015. De acordo com o projeto, o PSD passa a ter 106 cargos à disposição da legenda. No ano passado, 66 cargos já haviam sido criados para atender à estrutura do partido, criado em 2011”.

(Agência Brasil)

Boate Kiss – Inquérito será concluído nesta 6ª feira

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul anunciou que o inquérito sobre o incêndio da boate Kiss, em Santa Maria, será concluído amanhã. Durante a tarde, os delegados responsáveis farão apresentação a jornalistas sobre os resultados da investigação.

Inicialmente, a polícia tinha período de 30 dias para concluir a apuração. Como os quatro suspeitos presos tiveram decretada a prisão preventiva, o prazo para o término acabou estendido. O grande volume de depoimentos e a espera por resultados de perícias contribuíram para que o fim da investigação fosse adiado.

A tragédia aconteceu em 27 de janeiro e deixou 241 mortos e centenas de feridos. Dois sócios da boate, o vocalista e o produtor da banda Gurizada Fandangueira – que permanecem detidos – devem ser responsabilizados. É provável que outros indiciamentos ocorram. Após a conclusão, o inquérito será remetido ao Ministério Público do Estado.

(Das Agências)

Ensino atual não atende às exigências do mundo do trabalho na era tecnológica, avalia professor americano

167 1

O atual modelo de educação não atende às exigências do mundo do trabalho na era tecnológica, disse nesta quarta-feira (20) o professor Jim Lengel, da Universidade de Nova York, ao participar de evento sobre gestão educacional na capital paulista. “A educação não mudou para atender às necessidades do mundo a sua volta. O ambiente do trabalho de hoje demanda que se trabalhe em pequenos grupos para solucionar problemas, precisa de ferramentas digitais e que as pessoas estejam preparadas para desempenhar multitarefas sem a supervisão de outros. A maior parte das nossas escolas não está fazendo isso”, ressaltou.

Lengel é formulador do conceito Educação 3.0, que relaciona as mudanças históricas ocorridas no modelo educacional para que ele tivesse correspondência com as demandas profissionais. “Há 150 anos, as pessoas trabalhavam na terra, com as mãos, com ferramentas e em grupos pequenos. O trabalho não mudou muito de geração a geração. As pessoas ensinavam uns aos outros conforme trabalhavam”, disse ao explicar o Ambiente de Trabalho 1.0.

O professor destaca que as escolas daquela época ensinavam em pequenos grupos, com ferramentas manuais, com uma clara visão do mundo externo e com faixas etárias diversas em uma mesma sala. “Educação e local de trabalho combinavam perfeitamente. A escola produzia os cidadãos necessários ao mundo naquele momento”, explicou.

No início do século 20, de acordo com Lengel, o trabalho mudou e, com ele, a educação. “As pessoas migraram para as cidades, utilizavam ferramentas mecânicas, trabalhavam solitariamente, em salas enormes e lotadas. Todos faziam a mesma coisa, na mesma hora, o dia inteiro. Não podiam conversar e eram fiscalizados”, disse. Na avaliação do professor, as escolas mudaram para atender às necessidades dessa nova economia industrial. “Grandes grupos, com a mesma idade, alunos fechados na sala, trabalhando todos da mesma forma, utilizando ferramentas mecânicas como papel e lápis”, completou.

Para Lengel, é fundamental que os educadores conheçam e usem as ferramentas tecnológicas incorporadas pelos alunos. “O professor não pode se sentir ameaçado pelo tablet. Até mesmo o Facebook pode ser usado como um meio de aprendizagem. Ele precisa incorporar esses conhecimentos”, recomendou. Segundo ele, o uso da internet em sala de aula faz com que o estudante reúna dados complementares e mantenha contato com pessoas interessadas no mesmo assunto.

(Agência Brasil)

Secretários de Fazenda divergem sobre medidas para acabar com guerra fiscal

177 1

Apesar do consenso de que é preciso acabar com a chamada guerra fiscal, secretários estaduais de Fazenda que participaram de audiência nesta quarta-feira (20) consideram ainda insuficientes as medidas sugeridas pelo governo para encerrar a antiga disputa por investimentos por meio de subsídios com base no Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Uma divergência central se relaciona à unificação em 4% da alíquota do tributo nas transações interestaduais.

A audiência foi realizada pela comissão mista que analisa a medida provisória que viabiliza dois novos fundos federais: a MP 599/2012, relatada pelo senador Walter Pinheiro (PT-BA). Um dos fundos deve compensar os estados em decorrência de esperada perda de receitas com a redução das alíquotas do tributo. O outro vai garantir investimentos nos estados mais pobres, como contrapartida pela perda da condição de usar o ICMS para atrair novas empresas.

O secretário de Fazenda de São Paulo, Andrea Calabi, por exemplo, defendeu a convergência da alíquota para 4% no menor tempo possível, enquanto o governo sugere uma transição gradativa, para se chegar a esse valor em 12 anos. Já os secretários da Bahia, Luiz Alberto Petitinga, e de Goiás, Simão Cirineu Dias, querem manter uma diferença permanente a favor dos estados menos industrializados.

– Não temos desenvolvimento suficiente para levar a mercadoria para São Paulo de forma competitiva. Então, há que ter uma diferença – justificou Simão Cirineu, ao falar depois com a imprensa.

As divergências já haviam sido manifestadas por governadores de sete estados, em audiência realizada na véspera, na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). Estava em debate, então, o projeto de resolução que trata especificamente da unificação das alíquotas (PRS 1/2013).

Pela proposta defendida pelos dois secretários, os estados do Norte, Nordeste e Centro-Oeste, mais o Espírito Santo, devem convergir em dez anos para uma alíquota de 7%. Já os estados do Sudeste e do Sul, sem o Espírito Santo, chegariam nesse mesmo tempo ao valor de 4%. Hoje os estados mais pobres normalmente aplicam alíquota de 17% nas operações interestaduais, enquanto os mais desenvolvidos podem cobrar 7%.

(Agência Senado)

Vereador destaca ações da PM, mas alerta para “excessos”

vereador didi mangueira

As operações policiais no Grande Bom Jardim têm levado mais tranquilidade para uma das áreas com maior índice de violência em Fortaleza, mas também têm gerado protestos dos moradores da região pelos “excessos” nas abordagens.

A observação é do vereador Didi Mangueira (PDT), em pronunciamento nesta quarta-feira (20), no plenário da Câmara Municipal de Fortaleza. Segundo o parlamentar, os resultados das blitze têm coibido assaltos e evitado que motoristas dirijam alcoolizados.

“Sabemos que a PM tem se esforçado para combater a violência nas áreas, mas temos ouvido queixas da população”, comentou Didi Mangueira.

Brasil cria 123,4 mil vagas com carteira assinada em fevereiro

O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta quarta-feira (20), aponta recuperação na abertura de postos com carteira assinada no mês passado em comparação a janeiro. Em fevereiro, o saldo de empregos foi positivo em 123,4 mil vagas – resultado de cerca de 1,7 milhão de admissões e 1,6 milhão de demissões. Em janeiro deste ano, foram gerados 28,9 mil postos formais, o saldo mais baixo para o mês desde 2009, ano da crise financeira internacional.

Apesar da leve recuperação, a quantidade de postos criados em fevereiro também foi o menor para o mês desde 2009, quando foram abertos 9,1 mil postos. Em 2010, foram 209,4 mil vagas; em 2011, 280,7 mil; e em 2012, 150,6 mil.

Os estados que registraram os melhores saldos foram São Paulo (47,7 mil), Rio Grande do Sul (17 mil) e Paraná (15,8 mil). Alagoas, Pernambuco e Paraíba foram os que saíram pior. Somados, tiveram o fechamento de mais de 15 mil vagas com carteira assinada.

Os setores que contribuíram para o melhor desempenho de fevereiro do que o de janeiro foram: serviços (82 mil postos) e indústria de transformação (33,4 mil).

A agricultura, por outro lado, fechou mais de 9,7 mil vagas – com queda no cultivo de laranja e outras atividades de apoio ao setor. Empregos relacionados ao plantio de cana-de-açúcar, em São Paulo, e de soja, em Mato Grosso, tiveram desempenhos positivos – geraram cerca de 5,7 mil e 2 mil postos, respectivamente.

(Agência Brasil)

Pesquisa aponta Ceará como o Estado com a máquina pública mais enxuta do País

177 2

O Ceará tem a máquina administrativa mais enxuta do Brasil. É o que revela uma pesquisa do Grupo Estado sobre o perfil do funcionalismo público nos Estados, divulgada nessa terça-feira (19). Aqui, por exemplo, o percentual de funcionários das administrações direta e indireta (empresas, fundações e autarquias), por 100 habitantes, é de 0,8%. O menor do país. Na liderança aparece o Distrito Federal, com 5,2%. O Ceará é também o Estado com menor proporção de cargos comissionados: 1,1%. Em primeiro lugar está Goiás, com 9,5%. (veja quadro completo abaixo).

Vale ressaltar que a política de diminuição do tamanho de pessoas na máquina pública foi iniciada pelo ex-governador Tasso Jereissati (PMDB). Eleito em 1986, o tucano chegou a demitir cerca de 28 mil funcionários somente no primeiro semestre de seu governo.

A pesquisa mostra ainda que o Ceará possui 65,2 mil funcionários, nove vezes menos que o Estado de São Paulo, com seus 570,3 mil funcionários. A Unidade Federativa com menor número de funcionário é o Amapá: 28,4 mil.

Dados sobre a proporção de funcionários com nível superior ou cursos de pós-graduação também são apresentados. Quase metade do quadro de pessoal do Ceará se enquadra nesse perfil: 49%. O pior resultado é de Roraima, com 20%. Santa Catarina lidera: 70%.

A outra parte da pesquisa traça um perfil partidário dos números. O PSDB, por exemplo, tem 1,4 milhão de funcionários nos Estados por ele comandado. Quantidade que é puxada, principalmente, por São Paulo, o maior do país. Em seguida aparece o PT, com 482,8 mil funcionários, seguido de perto por PMDB (477,2 mil) e PSB (472,2 mil).

No item “cargos em comissão”, a sigla tucana também lidera, com 33,2 mil integrantes. Na segunda colocação está o PT, com 22,9 mil. Logo atrás aparece o PMDB, com 21,6 mil.

Também é o PSDB o partido com a maior quantidade de moradores sob seu comando: 91,3 milhões. Bem atrás vem o PT, com 3,04 milhões, o PMDB, com 3,01 milhões, e o PSB, com 2,87 milhões.

(OPOVO Online)

Empregos formais na RMF mostra leve recuperação em fevereiro

Durante o mês de fevereiro deste ano, o saldo líquido de empregos formais na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) foi de 2.383 postos. O resultado ficou acima da média obtida em janeiro, quando o número de desligamentos ficou em 36.058, superando, portanto, o número de admissões (32.237). Entre desligados e admitidos em fevereiro, a pesquisa traz os respectivos resultados de 31. 452 e 29.069. Os números fazem parte do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho.

Apesar do resultado positivo alcançado no mês passado pela RMF, a pesquisa ainda aponta um saldo negativo de -1.207 postos para o acumulado do ano, onde o número de desligamentos (65.672) supera o de admissões (64.465). No Ceará, a exemplo da RMF, o número de postos de trabalho criados em fevereiro também foi positivo. O índice de admissões ficou em 41.244 contra 38.184 demissões.

Para Erle Mesquita, Coordenador de Estudos e Análises do Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT), o indicativo mais importante para o Ceará é o fato de que o número de empregos com carteira assinada tem se mantido, ainda que em ritmo gradual. Ele afirma que os três primeiros meses do ano tendem a ser menos favoráveis.

Entre as causas do saldo negativo no acumulado do ano, ele aponta a redução dos postos de trabalho principalmente em janeiro. “E o impactos das vagas fechadas no setor de comércio no mês de janeiro”, afirma Erle.

Setores
Entre os setores da RMF, os que obtiveram maior crescimento no número de vagas em fevereiro estão serviços (13.896) e indústria de transformação (6.315). Entre as baixas, estão o comércio, com saldo negativo de -691 para o mês. Na análise por estado, o Ceará registrou saldo de 3.060 entre 41. 244 admissões e 38.184 desligamentos. No acumulado do ano, o saldo negativo ficou em – 1.291 do montante de 85.154 desligamentos e 83.863 admissões.

(O POVO Online)

Uma exposição de fotografias sem preconceitos

Nesta quinta-feira, a partir das 16 horas, no CUCA da Barra do Ceará, ocorrerá a abertura de exposição da fotógrafa Jacqueline Rolim, com o título “Olhar do Coração”. Ela é cratense e fotógrafa com baixa visão.

A exposição é adaptada para que deficientes visuais possam conhecer os trabalhos, pois com áudio descrevendo imagens. Ainda há legendas em Braile.

A exposição de Jacqueline Rolim vai até o fim deste mês.

SERVIÇO

CUCA Che Guevara – Avenida Presidente Castelo Branco, 6417 – Barra do Ceará.

Visita – Das 8 às 20 horas – terça a domingo.

Entidades populares programam calendário de atividades para cobrar segurança

164 2

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=PFXGcez16L4[/youtube]

Várias entidades populares e da área dos direitos humanos e da segurança vão se mobilizar para cobrar do governo do Estado mais segurança e ações concretas contra a onda da violência. Entre as organizações está o Sindicato dos Médicos do Ceará. O presidente do Simec, José Maria Pontes, diz como vai ser esse trabalho de mobilização e pressão que já terá primeira reunião nesta quinta-feira.