Blog do Eliomar

Últimos posts

Embarcação brasileira afunda na Antártica

Após perder a estação Comandante Ferraz, destruída por um incêndio no fim de fevereiro, com dois militares mortos, o Brasil voltou a perder mais um equipamento na Antártica. O navio “Mar Sem Fim” afundou na Baía Maxwel, nas proximidades da base chilena. Os quatro tripulantes conseguiram se salvar.

Em nota, a Marinha do Brasil informou que a embarcação não pertencia ao governo brasileiro, mas possuía bandeira brasileira. Os tripulantes estavam produzindo um documentário sobre a região.

De acordo ainda com a nota da Marinha, a suspeita é que a compressão sofrida pelo acúmulo de gelo ao redor da embarcação tenha sido a causa do acidente. Brasileiros e chilenos estão trabalhando para que a embarcação não provoque danos ao meio ambiente.

(das agências)

O que poderia ser ressuscitado neste domingo de Páscoa (Parte II)

175 4

O ex-deputado federal e ex-delegado federal Moroni Torgan deverá estar de volta a Fortaleza até o fim de maio. Principal adversário político da prefeita Luizianne Lins (PT), nas duas últimas eleições, o Xerifão deve ter muito a dizer sobre os quase oito anos da administração petista. Apesar da candidatura natural à Prefeitura de Fortaleza, Moroni poderá disputar vaga à Câmara Municipal, como forma de proporcionar ao DEM um bom coeficiente eleitoral.

Dilma viaja aos Estados Unidos para encontro com Obama

A presidenta Dilma Rousseff embarcou na manhã deste domingo (8) para Washington, Estados Unidos, onde se encontra com o presidente Barack Obama, e cumpre agenda em que discutirá temas como a crise econômica internacional, a Conferência Rio+20 e o Programa Ciência sem Fronteiras. 

Em Washington, Dilma se reúne com empresários brasileiros que estão no país para participar, na segunda-feira (9), de seminário com empresários americanos e discutir alternativas de negócios.

O primeiro compromisso da presidenta, nesta segunda-feira, será a reunião com Obama, seguida de almoço na Casa Branca oferecido pelo mandatário americano. No início da tarde, os dois presidentes participam do encerramento do Foro de Altos Executivos e, em seguida, Dilma encerra o seminário empresarial Brasil-EUA: Parceira para o Século 21. O último compromisso do dia é um encontro com empresários norte-americanos.

Na terça-feira (10), a presidenta Dilma cumpre o último dia de agenda nos Estados Unidos. Ela vai à Universidade Harvard, uma das instituições educacionais mais prestigiadas do mundo. A visita faz parte da estratégia do programa do governo brasileiro Ciência sem Fronteiras cuja meta é enviar 100 mil pesquisadores brasileiros para o exterior até 2014.

A intenção da presidenta Dilma na viagem aos Estados Unidos é estabelecer uma relação mais equilibrada entre brasileiros e norte-americanos. Dilma pretende dizer a Barack Obama que as diferenças entre o Brasil e os Estados Unidos não afastam, mas garantem a consolidação de parcerias e acordos nos mais diversos setores.

A presidenta ainda ressaltará a importância das políticas de incentivo dos EUA para a ciência, tecnologia e inovação. Na ocasião, ela pretende citar o Programa Ciência sem Fronteiras.

(Agência Brasil)

A postura de Elmano e as dúvidas que surgem

82 8

Da coluna Menu Político, no O POVO deste domingo (8), pelo jornalista Luiz Henrique Campos:

A postura de sobriedade adotada pelo atual secretário de educação de Fortaleza, Elmano de Freitas, na última segunda-feira, quando recebeu na sede do Partido dos Trabalhadores (PT) o apoio de militantes da legenda, levanta uma dúvida interessante de como deverá se comportar o possível candidato petista à sucessão da prefeita Luizianne Lins. No encontro, fez o tradicional jogo de cena ao colocar nas costas da militância a responsabilidade pela animação da campanha, e foi estratégico ao defender a manutenção da aliança com o PSB, apesar do momento difícil pelo qual passa essa relação. Elmano, com o apoio decisivo de fortes tendências do partido, já fala como o virtual candidato, e por isso mesmo, sabe que não pode mais se dar ao luxo de dispensar apoios, mesmo que tenha que engolir sapos.

O tom sóbrio, todavia, contrasta com o militante aguerrido da Democracia Socialista (DS) que construiu sua carreira em meio a movimentos sociais organizados mais para o lado do PSol. Advogado, Elmano é oriundo das Comunidades Eclesiais de Base e do movimento estudantil, antes mesmo de se filiar ao PT em 1989. Hoje, diz que o único radicalismo que tem na vida “é a defesa intransigente da democracia e dos direitos humanos”, afirmação vaga para quem terá pela frente uma campanha dura e difícil, caso seja de fato o indicado pelo Partido dos Trabalhadores. Ainda mais vinda de quem pertence a corrente política tão afeita a confrontos e posturas pouco abertas a ouvir e aceitar o contraditório como fato perfeitamente natural no jogo político.

Ao adotar o estilo mais light, digamos assim, Elmano parece ter aprendido bem que gerir uma cidade como Fortaleza não pode prescindir de apoios e consensos possíveis. Fato aliás, que poderia ter sido adotado por outros membros da gestão que ainda pensam estar à frente do movimento estudantil. Não deixa de ser, portanto, um avanço a postura adotada por Elmano nesse começo de campanha, insistindo na possibilidade da manutenção da aliança com Cid Gomes. Resta saber, porém, como deverá se comportar a militância da DS diante da passividade com que Elmano tem se postado perante os ataques de gente forte do PSB à sua candidatura. As críticas de Ciro e Ivo Gomes a gestão da educação na Capital não mereceram até agora, por exemplo, nenhuma palavra do atual gestor da pasta.

Outro ponto a ser observado na condução da campanha, caso seja de fato Elmano o escolhido pelo PT, será a pecha de poste que receberá. É bom lembrar que isso, graças a própria prefeita. Diante do que foi dito por ela, não há como negar que o seu indicado se enquadra como uma luva nessa caracterização, já que até agora é um mero desconhecido pela maioria do eleitorado fortalezense. Não sei sem esconder essa condição, Elmano tem entregue até troféu em jogo de futebol, como aconteceu na última partida entre Ceará e Fortaleza no Presidente Vargas. É bom não esquecer ainda que ele terá que assumir todo o desgaste da atual gestão municipal, apanhando de todos os lados e de todas as formas. E isso, convenhamos, para quem sempre militou atirando pedras, não será nada fácil.

O que poderia ser ressuscitado neste domingo de Páscoa (Parte I)

Caso perca para o Fortaleza, na tarde deste domingo (8), no estádio Presidente Vargas, e o Icasa vença o Trairiense, em Trairi, o Ferroviário praticamente estará rebaixado para a segunda divisão do futebol cearense em 2013. Será a primeira vez que o Ferrão enfrentará o inferno da segunda divisão do estadual, muitas vezes com jogos realizados em estádios sem condições da prática do bom futebol. Tamanho é a angústia coral, que tem torcedor do Fortaleza torcendo pelo Ferroviário. Acredite.

Brasil quer Estados Unidos como principal destino de bolsistas do Programa Ciência sem Fronteiras

O governo brasileiro quer aumentar a cooperação científica com os Estados Unidos e fazer com que um quinto dos cientistas inscritos como bolsistas do Programa Ciência sem Fronteiras faça intercâmbio em universidades e empresas norte-americanas.

A intenção do governo é mandar 100 mil profissionais e pesquisadores em quatro anos para diversos países: 20 mil só para os Estados Unidos. O governo promete custear 75 mil bolsas e espera que a iniciativa privada viabilize outras 25 mil. O programa inclui desde bolsas sanduíche de graduação até pós-doutorados em 18 áreas de tecnologia, engenharia, biomedicina e biodiversidade.

“Os Estados Unidos serão o principal destino dos cientistas brasileiros. Até 2014, 20 mil terão feito intercâmbio lá”, disse à Agência Brasil o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp. Ele é um dos ministros que acompanham, a partir deste domingo (8), a presidenta Dilma Rousseff em viagem oficial aos Estados Unidos.

A ida de Raupp aos Estados Unidos deverá fechar um plano de trabalho tratado no mês passado em Brasília entre a chancelaria brasileira, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e o diretor do Escritório da Casa Branca de Políticas para Ciência e Tecnologia, John P. Holdren.

(Agência Brasil)

Heraldo Pereira: “Só eu e minha família sabemos o que eu sofri”

583 3

O site Brasil 274 traz entrevista que o jornalista Heraldo Pereira concedeu à revista Raça Brasil. Heraldo fala da indenização na Justiça que conseguiu contra ataque racista da parte do também jornalista Paulo Henrique Amorim. Heraldo, que está passando este feriadão religioso em Fortaleza, diz que essa situação causou sofrimento para ele e para sua família. “Só eu e minha família sabemos o que eu sofri”. Heraldo ainda deixa claro: “Não vou permitir que um indivíduo que faz propaganda do que é ser negro em suas rodinhas de convertidos tardios ao esquerdismo, venha me dizer o que é ser negro. Confira:

Raça Brasil – Como recebeu a notícia sobre a condenação do jornalista Paulo Henrique Amorim, que teve que se retratar e pagar uma indenização de R$ 30 mil. O que esse episódio representou para você?
Heraldo Pereira – Para ser exato, antes que o juiz civil julgasse a ação indenizatória, por danos moral e à imagem, o réu aceitou tudo aquilo que eu exigia como forma de reparação pela grande injúria que sofri: pagamento de R$ 30 mil reais para uma instituição de caridade, retratação cabal feita no próprio blog dele, que vai permanecer em arquivo por mais de dois anos, e a publicação da mesma retratação, cujos termos falam por si só, nos jornais Folha de S. Paulo e Correio Braziliense. Tudo pago por ele.
Raça Brasil – Você ficou satisfeito com a condenação?
Heraldo Pereira – O que eu buscava com uma condenação, consegui. Ele teve que se retratar. É uma sentença definitiva. Claro, houve sobressaltos. Apesar de assinar o acordo em que nega tudo o que afirmara por longos três anos, meu ofensor fez outros comentários junto à retratação no blog em vez de publicá-la pura e simplesmente como mandou a decisão judicial. Meu advogado, Dr. Paulo Roque Khouri, imediatamente, deu ciência ao juiz Daniel Felipe Machado, da 5ª Vara Civil do TJDFT, que mandou retirar os comentários. No Correio Braziliense, isso não aconteceu. E, na Folha de S. Paulo, a retratação só foi publicada com atraso e na edição paulista. Tudo isso ainda voltou para que o juiz examinasse se o acordo foi honrado. De todo modo, creio que a Justiça que eu esperava na área cível foi feita em boa parte. E, agora, aguardo a definição do processo criminal, movido pelo Núcleo de Enfrentamento à Discriminação do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios. Tenho para mim que na esfera criminal a ofensa será dupla e qualificadamente punida por crimes de racismo e injúria racial.
Raça Brasil – O que o racismo do Paulo Henrique Amorim representou para você?
Heraldo Pereira – No mundo de hoje, ninguém pode ser ofendido, como fui, pelo fato de ser negro. O agressor não faz uma análise profissional, política ou comportamental da minha pessoa. Ele faz uma leitura intolerante a partir da racialidade. Destaca sempre como fato a ser distinguido a cor da minha pele e desmerece a minha pessoa num gesto de crueldade. Nós negros sabemos bem qual foi a intenção do réu ao dizer que eu, com mais de 30 anos de carreira jornalística e um título de mestre em direito constitucional, não tenho “nenhum atributo para fazer tanto sucesso, além de ser negro e de origem humilde”. São expressões racistas que foram seguidas de um jargão máximo da intolerância: “é um negro de alma branca”. É algo abjeto, que não posso admitir, sobretudo, partindo de quem deve fazer da comunicação um ofício ético e democrático e não uma ferramenta da intolerância. Fora as outras agressões raciais que ele fez diretamente e admitiu em forma de comentários em seu blog no papel de moderador. Sou negro, sempre me empenhei em todas as lutas contra os preconceitos e as intolerâncias desde garoto. Sou de uma família de operárias, empregadas domésticas, pessoas residentes em conjunto habitacional de Cohab e que sempre sofreram o racismo na carne. Não vou permitir que um indivíduo que faz propaganda do que é ser negro em suas rodinhas de convertidos tardios ao esquerdismo, todos criados em berço de ouro, venha me dizer o que é ser negro. Nas minhas veias corre, com muito orgulho, sangue de quem foi escravo e ajudou a fazer deste o nosso país. Exigimos respeito com a história de quem construiu o Brasil. Por isso, não poderia deixar essa campanha imunda, com contornos de inveja, passar como se nada tivesse acontecido. Não honraria o meu passado e nem a luta de negros e brancos que combatem o racismo. O meu agressor chegou a dizer, em sua defesa judicial, que se considera um expoente da luta pela igualdade racial, num gesto de arrogância desmedida. E recebeu uma firme reprimenda do juiz criminal do TJDFT, Márcio Evangelista Ferreira da Silva, para quem, só adere à Lula pela igualdade racial, os que veem diferença entre raças, fato já rechaçado pela genética. Numa das peças de sua defesa, o réu chegou a dizer que ao usar a expressão “negro de alma branca”, o fez para me elogiar. Pode isso? Só eu e a minha família sabemos a dor que sofri ao ler todo aquele lixo em formato de texto. É algo indescritível e que, no fundo, jamais será reparado, eu bem sei. O próprio juiz Daniel Felipe no julgamento da ação civil disse isso. Entretanto, eu sempre acreditei na Justiça e continuo acreditando.
Raça Brasil – O que você acha das cotas e dos movimentos negros?
Heraldo Pereira – Sou francamente favorável às cotas, porém, respeito os que pensam em outro sentido. O aumento da participação do negro na esfera pública é um desafio que está colocado àqueles que pensam num projeto de nação para o Brasil. Sempre defendi este ponto de vista. Não sou propagandista de ocasião. Quem me convenceu sobre a necessidade de uma ferramenta para aumentar a representação de negros nos postos-chave da nossa sociedade foi o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. No intervalo de uma das viagens com o ex-presidente, quando eu cobria a rotina presidencial, falamos sobre o tema. Ele, em tom professoral, discorreu longamente sobre as políticas de inclusão que deveriam ter sido implementadas desde o Primeiro Império. Agora o Brasil mostrou amadurecimento para tal ação e fez das cotas uma realidade, com aprovação da sociedade. Precisamos, daqui para a frente, implementar práticas daí decorrentes. Penso sempre que é positiva uma medida que pode levar mais educação aos negros, e educação é tudo. É preciso, entretanto, fazer uma separação entre a defesa de cotas, que é ampla hoje em dia, e a necessidade de se incentivar todo movimento que tenha por objetivo acabar com o racismo.
Também neste aspecto devemos estar unidos, todos nós, cidadãos brancos e negros. Sou contra radicalismos, coisa que, sejamos justos, não vejo em certas organizações que se travestem de movimentos negros no rótulo e que não poderiam agir livremente para propagar ainda mais formas de intolerância revestidas em ódio. O nosso desafio é instituir os direitos humanos como pano de fundo para a construção de uma cidadania adulta que, ao refutar todas as formas de racismo e de intolerância, possam admitir práticas de inclusão participativas cada vez mais significativas numa esfera pública com a qual todos nós sonhamos. Gostaria, para encerrar este episódio de discriminação que me envolveu, de lembrar figuras de expressão da intelectualidade brasileira como Sueli Carneiro. Ela diz que “um negro pode ser corrupto, se posicionar contra os interesses de sua gente. O que podemos fazer, diante disso, é lamentar e combatê-lo politicamente, jamais atribuir essa característica à sua condição racial. Aí mora o racismo, ao tentar encontrar a razão da “falha” na negritude da pessoa ou na suposta ausência dessa negritude em uma regra como propõe a frase, “negro de alma branca.” Ana Maria Gonçalves quando se referiu a este episódio sintetizou: “Paulo Henrique Amorim usou a cor de Heraldo Pereira para atacá-lo. É racismo e ponto. Tá na lei. Quem não concorda deve brigar para mudar a lei, e não para que Paulo Henrique Amorim esteja acima dela. Que o defendam porque o acham bom amigo, bom jornalista, bom ser humano; mas que entendam que pessoas assim também podem ter atitudes racistas.” Estou com as duas!

Caso dos consignados – Sindicalista diz que muitos servidores vivem pré-falência

101 4
Do sindicalista José Rodrigues, que integra o Fórum Unificado das Associações e Entidades de Servidores do Estado, recebemos nota em que ele avalia o caso dos consignados e os efeitos para muitos que pedem empréstimos e acabam mergulhados em dívidas e maiores dificuldades. Confira:

Vossas Senhorias se detém apenas ao comportamento daqueles que “gerem”e administram a ABC e o Banco/Cartão Único, mas aquilo que mais corrói a situação e realidade ora vivenciadas pelos trabalhadores/servidores públicos estaduais vai muito além de tudo aquilo já registrado e até lucrado/usufruído pelos controladores dos recursos públicos.

Senão, vejamos:

Há, neste momento, milhares de servidores prejudicados pela forma e procedimentos praticados pelos responsáveis por esse processo inócuo, que tem levado à pré-falência econômica. São pessoas muito humildes que nem mesmo recebem o Salário Mínimo Nacional de R$ 622,15. Isto, ninguém tem comentado e nem discutido.

Desde 2009, com a implantação desse malgrado “Banco/Cartão Único e a ABC”, centenas e centenas de pessoas ficaram sem receber seu 13 º salário e outros benefícios como os vales-transportes e vale-refeição. Há outros que vivem à beira da miséria e falência econômica sem qualquer ajuda, visto que sua renda mensal foi toda absorvida  por empresas, uma vez que muitos outros somente receberam alguns valores mensais de seus respectivos salários porque a SEPLAG colocou, em cada folha negativa, o valor de R$ 1,00  para que as folhas de pagamento fossem rodadas.

Gostaríamos que a imprensa conhecesse o outro lado dessa história. Apesar do trabalho e apoio do FUASPEC (Fórum Unificado das Associações e Entidades dos Servidores Públicos do Ceará) nas bases, ainda há muitos prejudicados, pois veem o resultado da força de trabalho executado vilipendiado mesmo antes de ser recebido mensalmente.

* José Rodrigues

Membros do FUASPEC.

jfrodrigues53@hotmail.com // asenmesc@ig.com.br;

Eleições 2012 – Prefeito de Iguatu deve anunciar seu preferido nesta 3ª feira

O prefeito de Iguatu, Agenor Neto (PMDB), está convocando lideranças políticas e comunitárias para encontro em sua residência (Cocobó), nesta terça-feira, a partri das 19 horas.

Ele promete anunciar o nome do seu pré-candidato a prefeito nas próximas eleições. Há quatro nomes cogitados, mas Agenor não quer falar e deixa claro que o escolhido sairá do consenso.

(Blog do Fabrício Moreira com Iguatu.Net).

Concurso: Petrobras encerra inscrições na próxima quarta-feira

A Petrobras encerra na próxima quarta-feira (11) as inscrições para o preenchimento de 1.521 vagas de 60 cargos diferentes em todo o país. São 874 vagas são para o nível médio e 647 para o nível superior. As inscrições devem ser realizadas no site da Fundação Cesgranrio ou nos postos credenciados. A taxa é de R$ 35 para o nível médio e R$ 50 para o nível superior.

As provas objetivas serão realizadas no dia 6 de maio. Para o cargo de Advogado Júnior, haverá ainda prova discursiva. Para os cargos de Inspetor de Segurança Interna Júnior e Técnico de Perfuração e Poços Júnior, também serão realizados exames de capacitação física.

A remuneração mínima inicial varia de R$ 1.994,30 a R$ 2.896,02 para cargos de nível médio e R$ 6.388,31 a R$ 6.883,05 para cargos de nível superior. Ainda há benefícios, como previdência complementar (opcional), plano de saúde (médico, hospitalar, odontológico, psicológico e benefício farmácia) e benefícios educacionais para dependentes.

O concurso tem validade de seis meses, podendo ser prorrogado por igual período. Confira o edital no site da Petrobras (área de Carreiras) ou no site da Fundação Cesgranrio.

(Petrobras)

SUS ganha cinco novos medicamentos

Uma nova Relação Nacional de Medicamentos (Rename) foi publicada no Diário Oficial da União. Por meio da Portaria 533, o Ministério da Saúde amplia a Rename, a lista oficial de medicamentos do Sistema Único de Saúde (SUS), que passa a contar com 810 itens.

Entre as novidades, está a inclusão de cinco novos medicamentos, que passam a ser fornecidos gratuitamente nas unidades básicas de saúde. Entre eles, os medicamentos alopáticos Finasterida e a Doxasozina, indicados para o tratamento da hiperplasia prostática benigna (crescimento anormal da próstata). E mais três fitoterápicos: Hortelã (tratamento da síndrome do cólon irritável), Babosa (queimaduras e psoríase) e Salgueiro (dor lombar).

A Relação Nacional de Medicamentos é atualizada a cada dois anos. A última relação atualizada fora publicada em 2010. Outra novidade é que a Rename/2012 ganha outro conceito. Até o ano passado, só constavam desta relação medicamentos da atenção básica, considerados itens “essenciais” para a população brasileira; isto é, voltados para os agravos mais recorrentes. Por isso, a Rename/2010 se limitava a 340 itens. Até então, não estavam incluídos os medicamentos que tratam doenças raras e complexas nem vacinas ou insumos.

“Este ano, a Rename  foi elaborada a partir de um conceito mais amplo do que é essencial para a população. Todos os medicamentos de uso ambulatorial foram incluídos – entre eles, insumos e vacinas. Por isso, a lista mais do que dobrou de tamanho, ganhando 470 itens”, explica o secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Carlos Gadelha.

Fitoterápicos – O Ministério da Saúde passou a financiar fitoterápicos na rede pública de saúde a partir de 2007. Inicialmente, apenas dois produtos constavam da lista do SUS. Atualmente, são 11 medicamentos. Todos eles são fitoterápicos industrializados, ou seja, registrados na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa); portanto, com eficácia e segurança comprovadas.

(Agência Saúde)

Atos lembram um ano do massacre em escola de Realengo, no Rio

Um ano depois de ter ocorrido, o massacre na Escola Municipal Tasso da Silveira está sendo lembrado com uma série de atos, promovida pelos parentes das 12 pessoas que morreram na tragédia, com o apoio de movimentos sociais voltados à defesa dos direitos humanos. Nesse sábado (7), pais, irmãos e outros parentes das crianças e adolescentes mortos pelo atirador Wellington Menezes de Oliveira se reuniram aos pés do Cristo Redentor. Fizeram orações, cantaram hinos e abraçaram o monumento. Ao final da cerimônia, trocaram beijos e jogaram pétalas de rosas do alto do Corcovado.

“Um ano depois, essa dor não passou. Para mim, é como se o massacre tivesse acontecido hoje. A gente não esquece”, disse Sônia Moreira, avó da menina Larissa Atanázio, de 13 anos, que morreu na tragédia. “Sinto muita falta da minha neta, que era como uma filha, dormia comigo na mesma cama”, desabafa.

As atividades em memória do episódio que marcou profundamente a vida do bairro de Realengo, na zona oeste do Rio, e causou comoção em todo o país tiveram início na noite da sexta-feira (6), com uma vigília, seguida de um ato ecumênico, em frente à Escola Tasso da Silveira. Nesse sábado, além do abraço ao Cristo Redentor, foi realizada à tarde a Carreata pela Paz, percorrendo todas as ruas do bairro onde residiam as crianças e adolescentes que morreram no massacre. A programação termina neste domingo (8), com uma missa, às 9h30, na Paróquia Nossa Senhora de Fátima, também em Realengo.

Entre as crianças sobreviventes da tragédia, o medo ainda predomina. “Quando escutam qualquer barulho pensam que é tiro, ficam assustadas quando ouvem o som de um helicóptero passando”, conta Sônia Moreira.

Na manhã do dia 7 de abril de 2011, Wellington Menezes de Oliveira, de 23 anos, ex-aluno da Escola Tasso da Silveira, invadiu o prédio, armado com dois revólveres, e cometeu o massacre, suicidando-se depois do atentado. Hoje, o colégio está completamente remodelado. As obras feitas pela prefeitura do Rio, inauguradas com a abertura do ano letivo, em fevereiro passado, duraram sete meses e custaram R$ 9 milhões.

(Agência Brasil)

“A história de Cristo é muito fantasiada pela Igreja, seja ela católica ou evangélica”, diz Odair José

Idolatrado na música brega, mas polemizado em suas idéias, Odair José continua arrancando suspiros e grunhidos, 40 anos depois, desde que apareceu como artista. Em entrevista ao Estadão, neste fim de semana, o cantor admitiu que a letra da música “O Filho de José e Maria”, de 1979, trata-se de fato de sua visão sobre a vida de Jesus.

“A história de Cristo é muito fantasiada pela Igreja, seja ela católica ou evangélica. Na verdade, aquilo deve ter sido uma dureza, vivida por ele com vários tipos de emoções terrestres. As pessoas colocam num plano lá em cima, mas eu não vejo dessa forma. O que está ali é uma visão minha das coisas que eu li sobre Jesus Cristo, mas também me colocando dentro da própria história, eu, você, qualquer outro”, comenta o cantor, durante a entrevista.

A interpretação, no entanto, resultou em excomunhão em ato de um bispo de Campo Grande (MS). “Você só pode ser excomungado se tiver sido batizado”, rebateu Odair José, de acordo com seu estilo polêmico.

Apesar da decisão da Igreja, Odair José também possui músicas que agradam a religiosos, como “Cristo, quem é você?” e “Pare de tomar a pílula”, essa última contra métodos anticoncepcionais. Além dos três sucessos, a cantos ainda se consagrou nas músicas “Eu vou tirar você desse lugar”, “As minhas coisas”, “Cadê você”, “A noite mais linda do mundo”, “Eu tenho” e “Deixe essa vergonha de lado”.

Leia entrevista completa em http://www.estadao.com.br/noticias/arteelazer,odair-jose-contesta-as-divisoes-da-musica-popular-brasileira,858130,0.htm

Estado viola direitos de moradores de rua, avalia vice-presidenta da Comissão de Direitos Humanos da Câmara

O Poder Público no Brasil é omisso quanto às condições de vida dos moradores de rua e viola os direitos dessa população. A avaliação é da vice-presidenta da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados, deputada Erika Kokay (PT-DF).

“O Estado que não se faz presente pela promoção de direitos, se faz presente diante de uma postura agressora”, disse a parlamentar em entrevista ao programa Revista Brasil, da Rádio Nacional. “Uma postura que, na realidade, revitimiza [os moradores de rua]”, considerou.

A Comissão de Direitos Humanos denunciou agressões e abusos sexuais cometidos por policiais militares contra adolescentes moradores de rua em Brasília. A denúncia foi revelada, em primeira mão, pela Agência Brasil na última segunda-feira (2).

Na opinião da deputada federal, moradores de rua de Brasília são vítimas de violência psicológica, maus-tratos, tortura e estupro; e crianças e adolescentes ficam mais sujeitas a outras violações como trabalho infantil, exploração sexual e envolvimento com tráfico de droga.

(Agência Brasil)

PTN oficializa aliança ao PT nesta 2ª feira

129 4
As executivas municipais do Partido dos Trabalhadores (PT) e do Partido Trabalhista Nacional (PTN) vão anunciar, às 11 horas desta segunda-feira, aliança política com vistas ao pleito deste ano.
Os dirigentes dos dois partidos darão entrevista coletiva na sede da Câmara Municipal, ocasião em que detalharão os compromissos dessa parceria.
O apoio do pTn é ao PT, independente do candidato que a legenda escolher para a disputa, avisam lideranças dessa legenda.
Bom lembrar que o PTN já é companheiro dos petista na administração da prefeita Luizianne Lins.

“Briga de realezas”

83 2

Da coluna Vertical, no O POVO deste sábado (7):

Pré-candidato a prefeito de Fortaleza pelo PSol, o advogado Renato Roseno se diz revoltado com a ladainha, nada santa, em que se transformou o caso da manutenção da aliança do PSB do governador Cid Gomes com o PT da prefeita Luizianne Lins.

Para ele, tudo não passa de uma “briga de realezas”, onde o principal – a discussão dos graves problemas de Fortaleza, passa ao largo. O que se vê, segundo Roseno, é uma disputa de poder, vaidades e interesses que deixam à margem a população.

Ele considera fundamental que os partidos de oposição apresentem nomes para servir de opção. Até maio, a pré-candidatura no PSol estará definida entre Roseno, João Alfredo e Soraya Tupinambá.

Presidente da Câmara Municipal mobiliza Messejana para programa “Câmara nos Bairros”

99 2

Neste domingo, a partir das 9 horas, o presodente da Câmara Municipal, Acrísio Sena (PT), e um grupo de vereadores farão uma visita à tradicional feira da Messejana. O objetivo é convidar moradores para a edição especial do programa “Câmara nos Bairros”.

O programa ocorrerá ali no próximo dia 12 de abril, na Regional VI, a partir das 15 horas, com oferta de serviços para a comunidade e apresentação de shows artísticos. Essa edição integra a festa de mais um aniversário de Fortaleza.

A visita da comitiva de vereadores terá início na pracinha da igreja de Messejana.

Guarany de Sobral vence em Juazeiro e deixa Ferrão no desespero

O Guarany de Sobral venceu o Guarani de Juazeiro, em pleno estádio Romeirão, por 1 a 0, no início da noite deste sábado (7), e deixou o Ferroviário em situação de desespero no Campeonato Cearense de Futebol. O gol do time visitante foi marcado por André Mensalão, aos 14 minutos do segundo tempo.

Com o resultado, o time sobralense respirou na luta contra o rebaixamento, ao chegar aos 21 pontos. O Guarany agora é o oitavo colocado na tabela de classificação, seguido por Icasa (18 pontos), Ferroviário (18), Trairense (16) e Itapipoca (7), esse último já rebaizado para a segunda divisão de 2013. Ao final de mais duas rodadas, mais dois times se juntarão ao Itapipoca no rebaixamento.

Para ainda continuar com chances de permanência na primeira divisão do próximo ano, o Ferrão terá que vencer o Fortaleza, neste domingo (8), no estádio Presidente Vargas, e ainda torcer por um mau resultado do Icasa, diante do Trairense.

Mas, se o time juazeirense vencer e o Ferroviário perder, a equipe coral praticamente estará rebaixada pela primeira vez na história do campeonato estadual.