Blog do Eliomar

Últimos posts

Entidades de defesa do consumidor cobram mais transparência da Anac e empresas aéreas

Aeroporto Pinto Matins

“A insatisfação dos usuários de transporte aéreo está associada principalmente a problemas de atrasos de voos, desvio ou extravio de bagagens, baixo índice de solução das queixas contra empresas aéreas e à falta de transparência de dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Os dados foram apresentados hoje (28), em audiência pública no Senado, por representantes de entidades de defesa do consumidor.

“Meu atraso a esta audiência se deve ao fato de eu ter vindo de avião”, disse a gerente jurídica do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), Maria Elisa Novais, ao iniciar sua exposição. Segundo ela, “o consumidor não é bem atendido e não está contente com [o alto índice de] cancelamentos, atrasos, overbooking (venda de bilhetes acima do número de assentos disponíveis), furtos ou extravio de bagagens e com a falta de informações”.

A gerente do Idec disse ainda ter enviado, em meados de 2011, uma carta à Anac solicitando informações como número de atrasos de voos e índice de passageiros vítimas de problemas com bagagens. “Até hoje essa carta não foi respondida”, lembrou.

Ela acrescentou que “quem tem problema de furto ou extravio de bagagens simplesmente não consegue resolver a questão, porque a empresa simplesmente não tenta solucionar esse tipo de problema. Só consegue [algum tipo de solução] o passageiro que recorre à Justiça. Temos de evitar isso e resolver essa questão administrativamente”.

Na carta enviada à Anac, o Idec solicitou – e também não obteve resposta – informações simples, como o total de multas aplicadas e a quantia efetivamente recolhida pela entidade a partir das multas. “Falta transparência, falta fiscalização da Anac, punição eficaz às empresas aéreas e falta solução dos problemas. Além disso, são grandes as dificuldades do consumidor em fazer as reclamações de forma prática”. Segundo Maria Elisa, o índice de insatisfação com as empresas é bastante alto.

“O índice de atrasos não é tão grande. A senhora tirou esses números da sua cabeça”, rebateu o representante do Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (Snea), José Márcio Monsão Mollo. “Além disso, as comparações têm de ser feitas com países de perfil similar ao do Brasil”, acrescentou.  

Segundo ele, “apenas” 35% dos atrasos podem ser atribuídos às empresas . “O restante pode estar relacionados a fatores meteorológicos ou a problemas de infraestrutura”, disse. “E as punições da Anac vêm aumentando ano a ano”.

Tendo por base números apresentados pela Secretaria de Aviação Civil (SAC), Mollo disse que boa parte do valor das tarifas se deve aos gastos das empresas com combustível (32% do custo total das empresas) e aos encargos com pessoal (19%).”

(Agência Brasil)

Em comparação aos tigres asiáticos, Brasil vive crescimento de onça nordestina, diz Dilma

149 2

“De bom humor, a presidente Dilma Rousseff afirmou, nesta terça-feira, em discurso no Recife durante a inauguração do Habitacional Via Mangue II – um conjunto de moradias construído pela gestão municipal em parceria com o Governo Federal e Caixa Econômica Federal, que o Brasil vvie um crescimento de “onça nordestina”, em compoaração aos tigres asiáticos.

Antes da observação curiosa, Dilma atribuiu o crescimento diferenciado ao resultado do governo Lula e o dela mesma.

“No passado, o Brasil crescia só no Sul e no Sudeste. A partir de 2003, esta forma de crescimento mudou, não deixa mais pessoas e regiões de fora. Hoje, o crescimento do Nordeste muitas vezes é maior do que o Brasil. Não é um tigre asiático, nós temos uma onça nordestina”, falou”.”

(JC Online)

MPE combate propaganda eleitoral antecipada em Solonópole

“O Ministério Público Eleitoral, através do promotor de Justiça Eleitoral da 55ª Zona Eleitoral, Déric Funck Leite, ajuizou, nesta terça-feira, uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) e ainda Representação Eleitoral contra o pré-candidato a prefeito de Solonópole, José Webston Nogueira Pinheiro. A medida é por abuso do poder econômico e dos meios de comunicação.

Inicialmente, o Ministério Público Eleitoral tomou conhecimento da propaganda eleitoral antecipada praticada pelo pré-candidato, nos autos de uma representação eleitoral. Após a manifestação judicial, verificou-se que Webston Pinheiro insistia nas práticas vedadas pela legislação eleitoral. O pré-candidato foi condenado pela Justiça Eleitoral ao pagamento de multa no valor de R$ 20.000,00.

Verificou-se, inclusive, que ele teria promovido festa de natal totalmente gratuita, com sorteio de brindes, trenzinho, tobogã, cama elástica, dentre outros atrativos. Não obstante a realização de festa de natal para a população, houve ampla divulgação do evento através de informes escritos. Ante as circunstâncias fáticas, o Ministério Público Eleitoral entendeu que não se tratava apenas de propaganda eleitoral antecipada; mas, sim, abuso do poder econômico e dos meios de comunicação.

Nesse sentido, o promotor eleitoral propôs uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) pleiteando a decretação de inelegibilidade do pré-candidato para as Eleições de 2012 e pelos próximos oito anos, com base na Lei da Ficha Limpa (LC nº 135/10) que alterou o artigo 22, inciso XIV da LC nº 64/90. Considerando ainda que o promovido insiste em afrontar a legislação eleitoral, o Ministério Público ofereceu representação pela prática de propaganda eleitoral antecipada, pugnando pela condenação de multa no valor máximo de R$ 25.000,00 devido à reincidência.

(Com MPE-CE)

Montanhista cearense fala sobre expedições

O montanhista cearense Rosier Alexandre fará palestra nesta terça-feira, a partir das 19 horas, no auditório da Fiec, sobre o tema “Planejamento: os detalhes que fazem a diferença – Apresentação da Expedição ao Carstensz (4.884m), a maior montanha da Oceania.” Esta foi a quarta etapa do Projeto Sete Cumes.

Nesta expedição, Rosier sofreu três emboscadas pelos nativos da Papua, sendo que em uma delas foi tomado como refém e ficou durante 30 minutos sob a mira de armas. Mesmo assim, diz ele, conseguiu concluir a expedição com sucesso, chegou ao cume e cumpriu a meta estabelecida.

Na apresentação Rosier vai contar sua trajetória, como saiu da zona rural na caatinga sertaneja para o cume das maiores montanhas da terra. Vai relatar a expedição apresentando fotos e vídeos, além de detalhar o planejamento para enfrentar situações de risco e traçar um paralelo com o planejamento pessoal e empresarial.

Polícia identifica homens que assaltaram Banco do Brasil de Catarina

Landry Pedrosa – “A Polícia já identificou os sete homens que assaltaram o Banco do Brasil do município de Catarina, região dos Inhamuns, na última segunda-feira, 27. A informação é do comandante da Polícia Militar do Ceará, Weriscleick Matias.

De acordo com a Polícia, três suspeitos podem estar ainda no município, escondidos em matagais nos distritos de São Gonçalo e Figueiredo, em Catarina.

Ainda na segunda-feira, 27, por volta de 14 horas, um dos acusados do crime, Pedro Luís de Negreiros, 27, foi preso pela Polícia Rodoviária Estadual (PRE). Segundo informou ao O POVO Online o cabo Elói, da PRE, Pedro foi preso após denúncias de populares, que o avistaram em uma moto de cor vermelha trafegava ao lado de um Corolla preto, que deu fuga à parte da quadrilha.

Conforme ainda o cabo Elói, o homem tem uma tatuagem em formato de estrela próximo ao olho direito. O suspeito usava maquiagem para disfarçar a marca. Pedro foi autuado em flagrante na Delegacia de Catarina e teria confessado participação no crime. Ainda de acordo com a Polícia, ele quem forneceu a identidade dos outros integrantes da quadrilha.

No assalto, o bando rendeu funcionários e clientes, e fugiu levando dois reféns, além de todo dinheiro dos caixas da agência. Antes da ação, a quadrilha metralhou a delegacia da cidade e matou o cabo da Polícia Militar Alves Neto, de 28 anos.”

(POVO Online)

Que o eleitor não caia na conversa eleitoreira

Com o título “Juízo, gente, juízo”, eis artigo da professora e jornalista Adísia Sá, que saiu publicado no O POVO desta terça-feria. Ela aborda as eleições e a verborragia agora ensaiada pelos pretensos candidatos. Confira:

Passou o Carnaval e, como o cearense – em tese – não é folião e gosta da tranquilidade de casa, não fugi à regra e tomei o caminho da Mansão Castelo. E é lá que. repouso, medito, converso, jogo rumikub com a amiga Lúcia Dummar e especulo sobre o que espera a nossa cidade das eleições que se aproximam.

Alguns candidatos já aparecem falando nos problemas da cidade e, o que é mais surpreendente, apontando solução para tudo. Digo “surpreendente” porque jamais pensei que tais criaturas sabiam de nossa existência e nos tomassem como “ouvidores” de suas sabedorias.

Graças a Deus sou uma pessoa mal-educada e não abro mão dessa “qualidade”. Quando os meus ouvidos não mais suportam o lenga-lenga que os saturam, coloco a boca no mundo e também dou “aulas” de Fortaleza.

Não sei se tais criaturas captam a mensagem: “gente, por favor, vai plantar batatas e me deixe em paz”. Mensagem cifrada, diga-se, pelo gestos de enfado e insistentes perguntas: “como foi que falou?” Mas, francamente, é aí que a paciência se faz necessária, porque é nesses momentos que os pretendentes a nossos votos se desnudam à nossa frente. Há os sabidos, os que pensam que somos beócios e saturam nossos ouvidos e paciência com o rosário de seus projetos, intenções, promessas.

Pois o que peço aos leitores é justamente o que o título do comentário anuncia: juízo, gente, juízo. Não reclame, não boceje; também não bajule, não dê corda – simplesmente ouça, como uma pessoa educada. Agora é a hora e a vez de “juízo, gente, juízo.” Ouça tudo e se fizerem chegar às suas mãos panfletos, receba, agradeça. Depois dê o destino que você acha que deve dar ao que lhe foi dado.

Esse é um momento privilegiado: os candidatos se desnudam à nossa frente. Aguente firme, juízo, juízo_ ouvir é uma arte, silenciar é sabedoria e agir é obra do Espírito Santo que desce sobre nós sob a forma de uma pombinha…

* Adísia Sá

adisiasa@gmail.com

Jornalista

Agropacto discute ação ambiental do Banco do Brasil

Durante reunião do Agropacto, o Pacto de Cooperação da Agropecuária Cearense, o tema em debate, nesta manhã de terça-feira, na sede do Banco do Brasil, em Fortaleza, foi o Programa ABC – Agricultura de Baixo Carbono. Essa iniciativa é do BB e a exposição ficou a cargo do gerente do Setor do Agronegócio, Adriano Morais Coutinho. 

Para alguns participantes do Agropacto, entre eles Edvaldo Filho, representante da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), e Mavignier França, consultor e doutorando em Meio Ambiente, apesar de ser um programa importante, deveria ter uma contrapartida do governo a fundo perdido. Isso, porque os os beneficios gerados por projetos financiados por essa linha de crédito (com juros de 5,5%), beneficiariam muito mais a sociedade do que o produtor.

Segundo Edvaldo Filho, o Nordeste precisa ter uma taxa diferenciada e de acordo com a filosofia do governo federal de combate à miséria.

Já o superintendente estadual do Banco do Brasil, Luís Moscardo, que conferiu o encontro, disse que as sugestões e contribuições poderão enriquecer o programa que é muito novo, pois recentemente lançado e que disponibilizou recursos da ordem de R$ 850 milhões para os produtores.

Repercute a demolição do Colégio Júlia Jorge

556 5

Com o título “A demolição do Colégio Júlia Jorge”, eis artigo do médico, professor e escritor Marcelo Gurgel sobre o fim de um estabelecimento de ensino que, ao longo de sua existência, formou, educou e construiu cidadãos no Estado. Confira:

Foi com penar, porém sem surpresa, que, no O POVO, Coluna Vertical (24/2), o jornalista Eliomar de Lima, ex-aluno do Colégio Júlia Jorge, estabelecimento de ensino, que foi tradicional e, simultaneamente, moderno, anunciou a demolição do prédio, passados cinco anos do encerramento de suas atividades letivas, em cujo terreno serão erguidas quatro torres de apartamentos.

Esse centro de formação educacional, situado nas imediações da Igreja São Gerardo, integrante da Campanha Nacional de Escolas da Comunidade (Cnec), foi, nos anos 1960 e 1970, a melhor opção de ensino médio (ginásio e científico) para os jovens da Parquelândia e dos bairros adjacentes, como Amadeu Furtado, Parque Araxá, Monte Castelo, Campo do Pio, Otávio Bonfim, servindo para evitar que as famílias residentes nessa região de Fortaleza matriculassem seus filhos em escolas mais caras da Aldeota.

O Colégio Júlia Jorge foi inaugurado em 1967 pelo presidente Castello Branco, como símbolo de uma instituição moderna e bem equipada, pertencente à Cnec, uma rede de ensino que não visava lucro. Durante os seus primeiros 20 anos, a instituição ministrou ensino de qualidade a preços módicos, compatíveis com o poder aquisitivo da classe média da capital cearense.

Por suas mensalidades mais condizentes com a realidade local, atentando à condição socioeconômica de parte dos alunos, o Júlia Jorge favoreceu, sobretudo, aquelas famílias de prole numerosa, que não dispunham de numerários suficientes para manter, ao mesmo tempo, três ou mais filhos nas boas escolas particulares, graças aos generosos descontos concedidos em função da quantidade de familiares ali matriculados.

A excelência do ensino ali praticado redundava na aprovação ampla dos seus concludentes do científico nos vestibulares para os cursos mais disputados da Universidade Federal do Ceará (UFC), sem necessidade de cursinho preparatório, resultando na formação de grande número de médicos, engenheiros, economistas, jornalistas e advogados, atuantes em nossa Cidade.

Embora não fosse uma edificação cinquentenária, e muito menos tombada, por valor histórico ou cultural, a demolição da nossa escola, em que preciosos anos da juventude de milhares de ex-alunos foram nela vividos, causa intensa consternação, marcando um sentimento de ruptura com as lembranças de tempos juvenis, transformadas em escombros, sepultando as boas recordações vivenciadas naquela casa de aprendizado.

* Marcelo Gurgel Carlos da Silva

Médico e ex-aluno do Colégio Júlia Jorge

Com entrada de Serra, PSDB admite adiar prévias

“O PSDB admite a possibilidade de adiar a prévia, marcada para o próximo domingo, para a escolha do candidato do partido a prefeito de São Paulo por causa da entrada do ex-governador José Serra na disputa, mesmo sem a concordância dos outros dois postulantes, o secretário estadual José Anibal e o deputado federal Ricardo Trípoli.

– Nós estamos tendo a entrada de uma pessoa que foi candidata a presidente, ex-governador, com uma história enorme no partido. Nós vamos avaliar amanhã se há (necessidade de adiar as prévias). Primeiro eu quero se franco que nós vamos trabalhar de todas as formas possíveis para não alterar a data, até a pedido dos dois pré-candidatos. Se houver qualquer necessidade, vamos ter que aprovar na Executiva e será uma mudança muito pequena de datas – afirmou o presidente do partido em São Paulo, Júlio Semeghini, antes da realização de um debate entre Anibal e Trípoli.

Como o governador Geraldo Alckmin já havia feito na véspera, nesta segunda-feira, Semeghini e o deputado federal Edson Aparecido procuraram os dois pré-candidatos novamente para convencê-los a aceitar o adiamento da prévia. Anibal e Trípoli rechaçaram o pedido mais uma vez.

– Eu disse a eles que é desnecessário adiar – afirmou Anibal.

– Não concordo (com adiamento)– disse Trípoli.”

(Globo)

Epa! Bancos retiram gradativamente portas giratórias detectoras de metais

405 6

 

Os bancos Itaú e Bradesco estão retirando de suas agências as portas giratórias detectoras de metais. Alegam constrangimento para a clientela.

O alerta é dado pelo Sindicato dos Bancários do Ceará. A entidade avalia que a medida só facilitará a ação dos assaltantes.

Por causa disso, os bancários têm realizado manifestações em frente a agências. Uma delas foi o Bradesco da Avenida Aguanambi.

Inácio Arruda ganha enquete do Blog

120 13

O senador Inácio Arruda (PCdoB) ganhou a enquete do Blog – duração de 14 dias (esticamos porque coincidiu com o período do Carnaval), cuja pergunta era: “Quem seria o melhor nome da oposição ou aliados para a Prefeitura de Fortaleza?

A enquete recebeu 132.225 votos.

Inácio obteve 31% dos votos (40.844). Depois vieram:

Ferrúcio Feitosa (PSB), com 21%  (28.357 )

Alexandre Pereira (PPS), com 21% (27.189)

Marcos Cals (PSDB), com 20% (26.777)

Renato Roseno PSOL), com 3% (3.877)

Pastor Neto Nunes (PSC), com 2% (2.066)

Heitor Férrer (PDT), com 1% (1.697)

Nenhuma das opções, 1% (682)

Marcelo Mendes (PTC), com 0% (423)

Danilo Forte (PMDB), com 0% (175)

Moroni Torgan (DEM), com 0% (138)

* CONFIRA A NOVA ENQUETE AO LADO

Maconha ainda é a principal droga usada na América do Sul, diz relatório

“Relatório divulgado hoje (28) pela Junta Internacional de Fiscalização a Entorpecentes (Jife), órgão ligado à Organização das Nações Unidas (ONU), mostra que a maconha continua sendo a principal droga usada na América do Sul. A prevalência anual de abuso de maconha atingiu 3% da população da região entre 15 e 64 anos, ou seja, cerca de 7,6 milhões de pessoas, em 2009.

De acordo com o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (Unodc), cerca de 20% da maconha usada no Brasil têm origem doméstica e 80% entram no país pelo Paraguai. Em 2010, as autoridades brasileiras destruíram 2,8 milhões de plantas de cannabis, incluindo mudas, e apreenderam mais de 155 toneladas da erva.

A cocaína é a principal droga usada por pessoas que se submetem a tratamento por problemas com substâncias químicas na América do Sul. Segundo o relatório da Jife, em 2010, as apreensões de cocaína, tanto na forma de base quanto na de sal, diminuíram em vários países da região, incluindo a Argentina, Colômbia, o Equador, Uruguai e a Venezuela, se comparadas ao ano anterior.

A quantidade total de cocaína apreendida diminuiu de 253 para 211 toneladas na Colômbia, e de 65,1 para 15,5 toneladas no Equador. De 2009 a 2010, a quantidade total de cocaína apreendida  no Peru aumentou em quase 50%, indo de 20,7 para 30,8 toneladas. Em 2010, um aumento da quantidade de cocaína apreendida também foi relatado pela Bolívia (29,1 toneladas), pelo Brasil (27,1 toneladas), Chile (9,9 toneladas) e Paraguai (1,4 toneladas).

Em 2010, a área total de cultivo ilícito de arbusto de coca na América do Sul era 154,2 mil hectares,
6% menos do que em 2009. A área sob cultivo ilícito diminuiu significativamente na Colômbia e teve ligeiro aumento no Peru. No entanto, não houve mudança considerável no cultivo de coca na Bolívia.

De acordo com o relatório, a Interpol (organização internacional que ajuda na cooperação de polícias de vários países) e o Unodc estimam que o mercado ilícito global de cocaína valha mais de US$ 80 bilhões. Desde 1998, o mercado ilícito de cocaína na América do Norte, que corresponde a 40% do mercado, tem diminuído, enquanto a demanda por cocaína na Europa, responsável por 30% do mercado, tem aumentado.”

(Com Agência Brasil)

Recapeada, Costa Barros ganha remendo em menos de 15 dias

87 6

De Leonardo Carvalho, leitor do Blog, recebemos nota, com foto, em tom de protesto. Ele aborda algo que é motivo de muita reclamação: a qualidade de obras da Pefeitura de Fortaleza como, por exemplo, recuperação asfáltica. Confira:

Caro Eliomar de Lima,

Como voce pode observar nessa foto, essa obra ainda nem foi concluida na Rua Costa Barros, em frente ao Dom Pastel, e já ganhou remendo.

Quem fiscaliza a qualidade das obras? Não tem 15 dias que liberaram a via. Culpa de quem? Construtora ou da Prefeitura? Fica o protesto.

Do leitor,

Leonardo Carvalho.

Em clima de “tapas e beijos”, a aliança Cid-Luizianne continua

Eis comentário de Erico Firmo, em sua Coluna Política no O POVO desta terça-feira. Ele aborda a visita de Dilma, em clima de bombeiro que veio para apaziguar a aliança política entre o governador Cid Gomes (PSB) e a prefeita Luizianne lins (PT). Confira:

Dilma, os simbolismos e a aliança no Ceará

A frente governista no Ceará se mantém sempre aos trancos e barrancos, raramente tem paz e caminha sempre no fio da navalha. Mas há fortes laços que os mantêm unidos. Um deles é a percepção de que, separados, nenhum dos grupos detém sozinho a hegemonia total no Estado. O outro são os fiadores da aliança. O principal deles é o ex-presidente Lula. A lista também inclui Dilma Rousseff – menos pela sua força pessoal, mais pelo que representa: a Presidência da República. Até a noite de ontem, não havia vazado informação sobre tratativas políticas entre a presidente, o governador Cid Gomes (PSB) e a prefeita Luizianne Lins (PT). Ainda assim, a visita de ontem foi repleta de simbolismos. O principal deles, a presença de Cid e Luizianne juntos em toda a agenda, ao contrário do que estava previsto, segundo as respectivas assessorias. Em agosto do ano passado, na primeira visita presidencial de Dilma ao Ceará, a prefeita não participou dos compromissos, todos fora da Capital naquela oportunidade. Outro simbolismo foi a declaração da presidente em relação ao governador. Na última visita dela ao Ceará, há menos de um mês, os dois haviam se desentendido. Reservadamente, Dilma cobrou do governador sobre a demora nas desapropriações para as obras da Transnordestina. Colocou em xeque, assim, a competência administrativa da gestão estadual. Ontem, ela publicamente disse o contrário. Ressaltou sua competência e citou a formação de engenheiro que o capacita a resolver problemas de difícil resolução. Com isso, ela colocou uma pedra sobre o problema passado e restituiu a sempre positiva relação entre ambos – bem acima da média mantida com a maioria dos governadores. Além disso, Dilma demonstra toda sua deferência em relação a Cid. Assim, sinaliza ao PT que não aprova, de maneira alguma, a hipótese de rompimento.

O Ceará tem importância nacional na base de sustentação governista e a principal razão para isso é a presença política da família Ferreira Gomes. De Brasília, todos os esforços serão no sentido de manter a aliança. E, ontem ficou claro, a pressão recairá mais sobre o PT que sobre o governador. Cid até provocou a presidente a falar sobre o assunto, durante o almoço, conforme informam os repórteres Ranne Almeida, Lucinthya Gomes e Pedro Alves, no O POVO. Mas a presidente se esquivou e jogou a peteca para o presidente do PT, Rui Falcão. Não é o ofício dela adentrar pelos meandros da política. Mas o mero ritual cumprido ontem representou mensagem eloquente.

Como dizia, no O POVO de ontem, o deputado federal José Guimarães (PT): “Claro que ela não vai tratar dessa questão aqui, mas a presença dela demonstra que o PT precisa estar aliado ao PSB e vice-versa. Ela não vem tratar disso, mas a presença dela diz isso”.

Venezuela adverte que não suprirá vazio deixado pelo petróleo iraniano

O governo da Venezuela advertiu nesta segunda-feira (27) que não suprirá o petróleo que o Irã eventualmente deixará de vender a seus compradores tradicionais pelas sanções que forem adotadas contra a nação persa devido a seu programa nuclear.

“A Venezuela não tem intenção alguma de suprir nenhum tipo de falta de provisão da República Islâmica do Irã”, indicou o ministro de Petróleo e Mineração venezuelano, Rafael Ramírez, cujo país é membro da Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo), assim como o Irã.

“Não estamos de acordo com nenhuma atividade de bloqueio e de sanções contra nenhum país; muito menos contra um país irmão e membro da Opep, como é o Irã”, acrescentou.

Ramírez alertou ainda que uma eventual agressão militar contra o Irã teria “consequências imprevisíveis” tanto no preço do petróleo como na provisão energética nos mercados mundiais.

O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos anunciou nesta segunda-feira que começará a aplicar sanções a empresas internacionais que comprarem petróleo iraniano a partir de 28 de junho, como parte de sua estratégia de pressão sobre Teerã pelas suspeitas de que o país persa tente desenvolver armas nucleares.

Primeiramente, no entanto, Washington irá considerar se há suficiente oferta de petróleo por parte de outros países “para permitir uma redução significativa do volume de petróleo adquirido no Irã”.

Em 23 de janeiro, a União Europeia decidiu reforçar as sanções econômicas contra o país de Mahmoud Ahmadinejad e proibir a compra de seu cru a partir de 1º de julho.

(Folha com a EFE)

Na visita de Dilma ao Ceará, Ciro fica com a língua de molho

78 2

 

O ex-ministro Ciro Gomes (PSB) não apareceu, ontem, nos atos cumpridos pela presidente Dilma Rousseff em sua agenda no Estado.

Preferiu recuo estratégico diante de um cenário onde a prefeita Luizianne Lins (PT), por exemplo, alvo de muitos dos seus torpedos, seria uma das estrelas.

Ciro integra o bloco no PSB que gostaria de ver a legenda com candidatura própria em Fortaleza. Ele, pelo visto, é integrante do bloco do “Fogo amigo”, que tanto reclama a prefeita de querer dar cabo na aliança PT-PSB.