Blog do Eliomar

Últimos posts

Para Tasso, eleição de Alcolumbre significa um momento de reconstrução da credibilidade

405 5

Após a eleição do senador Davi Alcolumbre (DEM/AP) à presidência do Senado, no início da noite deste sábado (2), o senador cearense Tasso Jereissati (PSDB) comentou sua perspectiva para o futuro do Senado. Para ele, a instituição inicia agora uma fase de mudança, um momento de reconstrução da credibilidade, dignidade e respeito que o Senado merece por sua tradição e papel essencial para o futuro do país.

“Hoje aconteceu, cearenses meus amigos, brasileiros, nós tivemos hoje um evento, uma vitória dentro da cúpula do Senado que muda a história do Senado dos últimos 20 anos. Pelo menos dos últimos 20 anos. Acredito que a gente vai começar, agora, um novo momento para reconstruir toda credibilidade, dignidade e respeito que o Senado merece e precisa ter, por sua história, por sua tradição e, principalmente, pelo papel que ele vai ter no futuro desse país”, disse.

(Foto: Arquivo)

Fortaleza leva gol no último minuto e deixa liderança na Copa do Nordeste

207 2

Com um gol aos 44 minutos do segundo tempo, o Fortaleza perdeu para o Botafogo da Paraíba, por 1 a 0, na tarde deste sábado (2), no estádio José Américo de Almeida Filho, em João Pessoa. Com o resultado, a equipe cearense deixou a liderança do Grupo A e poderá perder mais posições na tabela de classificação, diante do complemento da rodada neste domingo (3).

O gol do time paraibano ocorreu por meio de uma falha do goleiro Marcelo Boeck, que rebateu uma cobrança de falta, e também da zafa tricolor, que permitiu que dois adversários aproveitassem a bola rebatida por Boeck.

O Fortaleza volta a campo, dia 24, diante do Bahia, no Castelão. Pelo Estadual, o Leão estreia quarta-feira (6), contra o Barbalha.

(Foto: Reprodução)

Alcolumbre é eleito presidente do Senado

172 1

Com 42 votos, o senador Davi Alcolumbre (DEM/AP), 41 anos, foi eleito presidente do Senado, no início da noite deste sábado (2), em um desgastante processo de escolha, desde renúncia de candidaturas ao indício de fraude em uma primeira votação.

Para ser eleito neste sábado, seria preciso o número de 41 votos.

O novo presidente do Senado e do Congresso Nacional comemorou a vitória ao lado do senador Tasso Jereissati, a quem agradeceu por ter construído a candidatura.

(Fotos Reprodução)

Comissões técnicas da Assembleia Legislativa serão formadas até o fim do mês

O presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, deputado José Sarto (PDT), espera concluir toda a formação das comissões técnicas até o fim do mês. Mas, para a turma próxima dele, diz que vai tentar fechar a régua e passar logo essa conta até o próximo dia 15.

O deputado Tin Gomes (PDT), que chegou a ser pré-candidato à presidência do Legislativo Estadual, quer agora presidir a comissão de Orçamento, a de maior peso na Casa.

(Foto: Arquivo)

Número de mortos em Brumadinho sobe para 121

O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais atualizou os números dos trabalhos de resgate de vítimas em Brumadinho (MG). O número de mortes confirmadas subiu de 115 para 121, com 93 corpos identificados. Além disso, são 226 desaparecidos e 395 pessoas localizadas.

Os bombeiros trabalham na região com 294 militares, 15 aeronaves, 22 cães farejadores e seis drones.

Segundo já adiantou o Corpo de Bombeiros Militar do estado, não há como prever uma data de encerramento das buscas por vítimas. “A perspectiva é que, ao longo do tempo, com a lama se estabilizando, a gente vá mudando as técnicas operacionais e, a partir daí, a gente tenha um panorama. Hoje, é impossível cravar uma data final das operações. Infelizmente, não”, afirmou ontem (2) em coletiva de imprensa o chefe da equipe, coronel Erlon Dias do Nascimento Botelho.

Diversas diligências têm sido estabelecidas pelas autoridades governamentais e pela mineradora, após o incidente, que provocou, inclusive, o adiamento do início do período letivo das escolas do município, que abrangem cerca de 6 mil alunos.

A Procuradora-Geral da República, Raquel Dodge, indicou os membros de uma força-tarefa para investigar as responsabilidades do rompimento da Barragem 1 da Mina do Córrego do Feijão, da mineradora Vale.

(Agência Brasil)

Renan Calheiros retira candidatura, diante da votação aberta por partidos

541 2

O senador Renan Calheiros (MDB/AL) retirou há pouco sua candidatura à presidência do Senado, após reclamar que partidos políticos orientaram suas bancadas a divulgar seus votos.

Segundo Calheiros, ele poderia ter os votos de José Serra e de Mara Gabrilli, ambos do PSDB, mas o voto declarado teria intimidado os parlamentares.

A senadora Mara Gabrilli afirmou que ontem optou pelo voto aberto e que votou em Alcolumbre na votação que foi anulada. Disse que repetiu a escolha.

(Foto: Reprodução)

Senadora Mara Gabrilli abre nova votação e declara escolha em Alcolumbre

A senadora paulista Mara Gabrilli (PSDB) abriu há pouco a segunda votação para a escolha do presidente do Senado, após anulação da votação anterior, que constou um voto a mais.

A parlamentar, que possui deficiência de locomoção, declarou voto em Davi Alcolumbre (DEM/AP).

Pela bancada do Rio de Janeiro, o filho do presidente Jair Bolsonaro, Flávio Bolsonaro (PSL), decidiu declarar seu voto, diante da falha na primeira votação e anunciou a escolha por Alcolumbre.

(Foto: Reprodução)

Tasso e Eduardo Girão votam aberto em Alcolumbre

O senador cearense Eduardo Girão (Pros) cumpriu a promessa e exibiu o voto a favor de Davi Alcolumbre (DEM/AP). Antes de se dirigir à urna, Girão revelou o voto ao microfone.

Após Eduardo Girão, votaram os senadores Cid Gomes (PDT) e Tasso Jereissati (PSDB). O senador tucano também apresentou o voto em Alcolumbre.

A senadora Daniella Ribeiro (PP/PB) lamentou ter que apresentar o voto o Espiridião Amin (PP/SC), como forma de provar o que o partido encaminhou. Ao indagar à Mesa se haveria punição pela exibição do voto, foi informada que a atitude é facultativa.

(Fotos: Reprodução)

Demais candidatos apresentam suas propostas à presidência do Senado; Simone desiste em favor de Alcolumbre

Davi Alcolumbre
Se apresentou como mudança. Disse que a sociedade luta contra aqueles que querem se perpetuar no poder. Assumiu compromisso com a transparência e com uma gestão mais democrática e cidadã. Por enquanto, único candidato aplaudido.

A então candidata Simone Tebet (MDB/MS) retirou a candidatura em favor de Alcolumbre. Disse que Álvaro Dias e Major Olímpio também apoiam Alcolumbre.

Esperidião Amin
Disse que a questão do STF é resultado de uma disputa entre dois grupos políticos. Lamentou que a decisão teria sido preparada dentro do Senado.

Renan Calheiros
Garantiu que nunca cobiçou poderes e nunca enxergou o poder como um fim, tampouco a atividade política como megalomania. Disse que Bolsonaro ligou para ele e que pediu para conversar. Comentou que o vazamento da ligação partiu da Casa Civil e questionou com qual intenção houve o vazamento. “O brasil não vai para lugar nenhum se não fizer uma reforma profunda”, comentou.

(Fotos: Reprodução)

Candidatos apresentam suas propostas à presidência do Senado; Álvaro Dias e Major Olímpio desistem

Collor
Disse que o Senado não poderá desperdiçar o clamor das ruas. Sociedade exige nova visão da política. Compromisso moral para restabelecer a credibilidade das instituições, também da própria Casa.

Reguffe
Defendeu o fim dos salários extras, fim das verbas indenizatórias, fim dos carros oficiais, redução de pessoal de gabinete (55 para 12), redução de verba para pagamento de assessores, fim do plano de saúde vitalício, fim da aposentadoria especial dos parlamentares.

Angelo Coronel
Sugeriu a independência entre os poderes, sem que isso signifique oposição. Citou Cid Gomes e Eduardo Girão como exemplos para a Casa, além de outros parlamentares.

Simone Tebet
Disse que os parlamentares estão tirando a credibilidade da Casa, pois o Senado virou comentário nas redes sociais e sociedade não acredita mais nos políticos. Lamentou a interferência entre poderes.

Álvaro Dias
Apontou que a velha política está viva. “Engana-se o eleitor que acha que o resultado das últimas eleições acabou com a velha política”. Aponta ainda que o Supremo Tribunal avaliza a velha política, ao decidir por uma eleição secreta. “94% da população brasileira, meu amigo Renan (Calheiros), não desejam a sua eleição (à presidência do Senado)”, comentou. Álvaro Dias anunciou a desistência da candidatura.

Major Olímpio
Lamentou decisão do STF, que, “na calada da noite e em decisão monocrática”, atropelou a decisão de 50 senadores, “que trazem milhões de votos em seus mandatos”. Também anunciou a retirada da candidatura.

Outros candidatos irão discursar a seguir.

(Fotos: Reprodução)

Mandato pode ser cassado, em caso de exibição de voto; Eduardo Girão disse que exibirá o voto “sem medo”

Após o presidente interino do Senado, José Maranhão (MDB-PB), informar que o senador poderá pronunciar seu voto, mas não exibir a cédula de votação, parlamentares se pronunciaram contra o que classificaram de interferência de escolha.

Segundo O Estadão e O Antagonista, o senador que exibir o voto enfrentará processo de cassação.

O senador cearense Eduardo Girão (Pros) pediu a fala e disse que exibirá o voto, “sem medo”.

(Foto: Reprodução)

Eduardo Girão diz que se sente “violado” no direito de falar

O senador cearense Eduardo Girão (Pros) reclamou que não teve o direito de se pronunciar, conforme inscrição realizada na noite dessa sexta-feira (1º) para a sessão deste sábado (2).

Girão alegou que representa a mudança que o eleitor manifestou nas eleições de outubro último e que se sente violado pela Casa, que somente lhe concederá a palavra, após a escolha do novo presidente.

(Foto: Reprodução)

Senador Ranfolfe diz que decisão do STF é “esdrúxula” e votação deve ser feita por cédula

Para o senador Randolfe Rodrigues (Rede/AP) a decisão do STF, por voro secreto, é esdrúxula e abre precedente para que qualquer processo seja julgado sem autos. Randolfe se disse admirado com a rapidez com que o ministro Dias Toffoli decidiu contra a escolha do Plenário pelo voto aberto.

Já o senador Fabiano Contorato (Rede/ES) sugeriu o voto por cédula, quando o senador poderá comprovar sua escolha. Decisão acatada pelo Plenário.

(Foto: Reprodução)

José Maranhão anuncia candidaturas e plano de oposição única não é concretizado

Pelo menos seis candidaturas deverão concorrer à presidência do Senado, neste sábado (2), em votação secreta. O anúncio foi feito há pouco pelo presidente interino José Maranhão (MDB/PB), que estendeu prazo para novas candidaturas.

As candidaturas de Renan Calheiros (MDB/AL) e de Davi Alcolumbre (DEM/AP), favoritas ao segundo turno, foram citadas pelo presidente interino.

(Foto: Reprodução)

Votação secreta – Senado retoma sessão de escolha do novo presidente da Mesa Diretora

O senador José Maranhão (MDB/PB), presidente interino do Senado, abriu há pouco a sessão que elegerá os componentes da Mesa Diretora da Casa, pelos próximos dois anos.

O senador Fernando Bezerra (MDB/PE) neste momento comunica a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) para eleição com “voto fechado”.

José Maranhão abriu um prazo de 10 minutos para a confirmação das candidaturas à presidência do Senado.

(Foto: Reprodução)

Álvaro Dias aponta candidatura única contra Renan Calheiros

O senador Álvaro Dias (Podemos/PR) anunciou há pouco que os candidatos em oposição à candidatura Renan Calheiros (MDB/AL) avaliam a formação de chapa única.

Segundo Álvaro Dias, o processo seria o mesmo que elegeu Bolsonaro à Presidência da República, quando o eleitorado manifestou reação contra o PT.

Para o senador do Podemos, o mesmo ocorreria em uma manifestação contra a candidatura Renan Calheiros.

(Foto: Reprodução)

Após reagir à agressão de Renan, Tasso é exaltado nas redes sociais

2499 15

Um dos momentos mais tensos na tumultuada sessão de eleição do presidente do Senado, nessa sexta-feira (1º), foi marcada pela agressão verbal do senador Renan Calheiros (MDB-AL) ao senador Tasso Jereissati (PSDB-CE).

Após presenciar a agressão de Renan ao senador cearense, Randolfe Rodrigues (REDE/AP) afirmou que que Renan passou por Tasso no corredor do plenário e provocou: “O responsável por isso é você, coronel, cangaceiro”. Em seguida, segundo Randolfe, o diálogo ficou ainda mais agressivo. Tasso, que estava sentado, rebateu: “Você vai para a cadeia”. Ao que Renan emendou: “Seu merda, venha para a porrada”.

A reação de Tasso à agressão de Renan foi o bastante para uma ampla repercussão nas redes sociais, em apoio à reação do senador cearense.

“Não há outro termo para definir as ações de Renan hoje que não “absurdo”! Está desesperado e decidiu atacar um homem sério como Tasso”, “parabéns senador Tasso por estar contra a eleição de Renan Calheiros para a presidência do Senado ou para a CCJ”, “parabéns por ter dito que Renan vai pra cadeia”, “senador @tassocomvoce falando para @renancalheiros o que todo brasileiro de bem gostaria de dizer”, “o coronelzinho @renancalheiros não tem envergadura moral para sequer citar o nome do Senador @tassocomvoce q é um homem público honrado e honesto. Diferente de Renan”, foram algumas das manifestações de internautas no twitter ao longo de toda a noite de sexta e madrugada deste sábado (2).

(Foto: Reprodução)

Cadê o procurador condenado?

Da Coluna Eliomar de Lima, no O POVO deste sábado (2):

O procurador de justiça aposentado Ernandes Lopes Pereira, que assassinou a tiros o delegado de Polícia Civil, Cid Peixoto do Amaral Júnior, em 13 de agosto de 2008, dentro da casa do acusado, na Lagoa de Precabura, no Eusébio (RMF), está foragido. A denúncia é feita por familiares da vítima.

Ernandes deveria cumprir a pena de 13 anos e nove meses de reclusão, em regime fechado, decisão que foi proferida pela 1ª Câmara Criminal do Tribunal em setembro do ano passado. Porém, de acordo com o desembargador Jucid Peixoto do Amaral, até hoje o procurador não foi encontrado. Em nome da família, apela às autoridades policiais.

Durante o ato de posse da nova cúpula do Tribunal de Justiça do Estado, na última quinta-feira, o secretário André Costa (SSPDS) era um dos presentes, mas ele não chegou a conversar sobre o caso com o desembargador. Nem com a imprensa.