Blog do Eliomar

Últimos posts

Associação dos Advogados do Ceará manda nota par Blog sobre ameaça de greve no Judiciário

95 3

Sobre informação deste Blog acerca da ameaça de greve dos servidores do Poder Judiciário, com assembleia geral marcada para o próximo dia 13 – o Governo cortou R$ 130 milhões do Orçamento do Poder Judiciário, recebemos nota da Associação dos Advogado do Estado do Ceará. Confira:

NOTA PÚBLICA

A ASSOCIAÇÃO DOS ADVOGADOS DO ESTADO DO CEARÁ – AACE, diante da iminência de uma greve dos servidores do Poder Judiciário do Ceará, vem externar sua preocupação com a interrupção de parte das atividades judiciárias.

O Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Ceará (SindJustiça) realizará no próximo dia 13 uma assembléia geral para deliberar sobre vários pontos, dentre eles a deflagração de um movimento paredista.

A aflição do SindJustiça é com o corte realizado no orçamento de 2012 do Poder Judiciário, na cifra de R$ 130.000.000,00( cento e trinta milhões de reais), fato que poderá ocasionar a não implantação de alguns pleitos da categoria. As principais demandas são: a isonomia de vencimentos e a jornada semanal de quarenta horas.

Reconhecemos a legitimidade dos pleitos em questão, bem como sempre defendemos a revalorização da categoria dos servidores do Judiciário.

Entretanto o momento pelo qual passa a nossa tão sofrida Justiça não comporta nenhuma interrupção das atividades judiciárias, seja de que categoria de agente público for.

O Poder Judiciário vive um dos piores momentos de sua história e devido a isso é que precisamos da “união” de todos os operadores do direito e servidores públicos com o fim de resgatar a credibilidade da justiça e garantir a aplicação concreta da prestação jurisdicional.

A diretoria da AACE, desde a notícia do corte no orçamento do Judiciário local, se reuniu com o procurador geral do Estado do Ceará – Dr. Fernando Oliveira – e expôs a preocupação com a medida. O citado procurador informou que o corte foi uma imposição legal e que o Governo já estuda a viabilidade de suplementação orçamentária para o ano de 2012.

Diante disso suplicamos aos servidores do Poder Judiciário do Ceará que não deflagrem o movimento paredista. A AACE já se coloca a disposição, junto aos Poderes do Estado, para intermediar as negociações sobre o atendimento dos  pleitos e exigirá que o Governo adote as ações para as suplementações necessárias no intuito de compensar  as possíveis perdas ocorridas no orçamento do Judiciário.

Fortaleza, 04 de janeiro de 2012.

HÉLIO WINSTON – PRESIDENTE

DEODATO RAMALHO – VICE-PRESIDENTE

SAID GADELHA – SECRETÁRIO GERAL

JÚLIO DE ASSIS BEZERRA LEITE – SECRETÁRIO ADJUNTO

KLAUS BORGES – TESOUREIRO

CLÁUDIA SANTOS – TESOUREIRA ADJUNTA

RAIMUNDO LAVOR NETO – DIRETOR

Gleisi diz em nota que não se envolveu em execução orçamentária da pasta da Integração

“Na tentativa de afastar qualquer possibilidade de intriga dentro do governo, a ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffman, divulgou nota hoje afirmando que não recebeu qualquer orientação da presidente Dilma Rousseff para intervir na execução orçamentária do Ministério da Integração Nacional. Denúncia do jornal O Estado de S.Paulo aponta que o ministro Fernando Bezerra Coelho teria destinado 90% da verba para programas antienchentes ao seu estado de origem, Pernambuco.

“Esclareço que não recebi por parte da presidenta da República nenhuma orientação ou determinação para intervir na execução orçamentária do Ministério da Integração Nacional,” afirmou Gleisi, em nota. “O ministro Fernando Bezerra é e continua sendo responsável pela execução dos programas e projetos daquela Pasta. Qualquer informação fora deste contexto tem por objetivo disseminar intriga”, disse.

“O governo está trabalhando para ajudar, no que puder e couber, os Estados e a população que passam por situação difícil com desastres naturais”, acrescentou a ministra.”

(Agência Estado)

Policiais civis em greve e secretário da Segurança Pública discutem pauta

A diretoria do Sindicato dos Policiais Civis do Estado (SINPOCI) esteve reunida com, no começo da tarde desta quarta-feira, com o superintendente da Polícia Civil, Luis Carlos Dantas, e com o diretor da Coordenadoria Integrada de Planejamento Operacional (COPOL- SSPDS), Andrade Junior. O assunto,do encontro realizado na sede da Superintendência da Polícia Civil, foi a paralisação da categoria.

Segundo o vice-presidente do SINPOCI, Xavier Farias, a diretoria do sindicato elaborou uma pauta de reivindicações e encaminhou para avaliação do Governo do Estado. Ainda nesta tarde, haverá novo encontro. que contará com a presença de representantes da Força Sindical e do presidente da OAB/CE, Valdetário Monteiro. Nesse encontro, estará o secretário de Segurança Pública e Defesa Social, coronel Francisco Bezerra.

A pauta consta dos seguintes pontos:

– Não punição ao policial civil que participou do movimento grevista desde julho de 2011

– Devolução do dinheiro dos 199 policiais civis que tiveram seus salários descontados no início do mês de dezembro de 2011

– Alteração do artigo 35, referente às promoções a policiais civis que tenham nível superior. A diretoria almeja a retirada desse artigo para que a lei possa  beneficiar a todos os policiais civis, não somente aos que tenham nível superior.

– Hora-extra constitucional.  Extinguir o serviço extraordinário, se no caso as horas trabalhadas excederem às 40 horas será analisado como hora-extra.

– Reajuste salarial. Salário do policial civil equivalente a 60% do subsídio de um delegado.

Entrada de dólares no País superou saída em US$ 65,279 bi em 2011

“As saídas de dólares superaram as entradas, em dezembro de 2011, segundo dados do Banco Central (BC), divulgados hoje (4). No mês passado, o saldo negativo do fluxo cambial ficou em US$ 1,943 bilhão.

Em todo o ano passado, a entrada foi maior do que a saída, registrando saldo positivo de US$ 65,279 bilhões, ante US$ 24,354 bilhões de 2010.

O segmento financeiro (registro de investimentos em títulos, ações, remessas de lucros e dividendos ao exterior, entre outras operações) registrou saldo negativo de US$ 3,625 bilhões no mês passado, e acumulou no ano resultado positivo de US$ 21,329 bilhões.

O fluxo comercial (relacionado a operações do comércio exterior) ficou positivo em US$ 1,681 bilhão, no mês, e em US$ 43,950 bilhões, em 2011.

O BC também informou que a posição de câmbio dos bancos ficou vendida, o que indica aposta na queda do dólar, em US$ 1,583 bilhão, em dezembro. Em novembro, essa posição era comprada (indicando expectativa de alta do dólar) em US$ 1,031 bilhão.”

(Agência Brasil)

30 delegacias estão paradas no Ceará, diz Sinpoci

71 1

“Trinta delegacias de Polícia Civil estão paradas em todo o Estado, segundo informa o site do Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Ceará (Sinpoci). A categoria decidiu retornar à greve, após assembleia realizada na noite desta terça-feira, na sede do sindicato.

Nesta manhã de quarta-feira, 4, uma tropa do Exército ocupou o 30º Distrito Polciial, a no bairro São Cristóvão. Em frente ao DP, havia algumas viaturas policiais com pneus esvaziados.

Na Capital, paralisaram as atividades os seguintes distritos policiais 11º (Panamericano); 25º (Montese); 34º (Centro); 7º (Pirambu); 3º (Otávio Bonfim); 8º (José Walter); 35º (Curió); 33º (Goiabeiras); 12º (Conjunto Ceará); 15º (Cidade 2000); 27º (João XXIII) e 21º (Conjunto Timbó).

Além dos Distritos, também estao paradas a Delegacia de Defesa da Mulher, Delegacia da Criança e do Adolescente, Delegacia de Roubos e Furtos, Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas, Delegacua de Defraudações, Divisão Anti-Sequestro, Delegacia de Capturas, Delegacia de Homicídios.

O Sinpoci informou ainda que várias unidades aderiram à paralisação na Região Metropolitana e Interior do Estado, como Maracanaú, Cumbuco, Icaraí, Pindoretama Cascavel, Guaiúba, Beberibe, Tianguá, Acaraú, e Icó.

Decisão
A categoria decidiu, por unanimidade, retomar a greve, dessa vez parando 100% as delegacias e demais serviços prestados pela Polícia Civil à sociedade. Com a definição, a categoria decidiu ocupar a sede da Superintendência da Polícia Civil, vizinho ao Sindicato dos Policiais Civis (Sinpoci), no Centro, logo após o encerramento da assembleia.

A presidente do Sinpoci, Inês Romero, afirmou que, durante os cinco meses e meio de greve mantidos pelos policiais civis, não houve atendimento de nenhuma reivindicação da classe e sim retaliação por parte do Governo do Estado, com desconto nos salários.”

Comércio ainda sem saldo do prejuízo por conta da greve dos policiais militares

 

O presidente da Federação do Comércio do Estado (Sistema Fecomércio), Luiz Gastão, afirmou, nesta quarta-feira, ainda não ter condições de mensurar os impactos econômicos provocados no comércio por causas da greve dos policiais e bombeiros militares, principalmente nessa terça-feira. “Os comerciantes trabalham com base em expectativas de lucro diárias, sendo inviável se precisar um número fechado em relação a prezuízos”, diz ele.

Luiz Gastão, no entanto, afirma que o impacto no comércio e no turismo do Ceará “foi muito grande” já que muitas lojas, restaurantes, bares e outros tipos de estabelecimentos comerciais ficaram fechados ou sem fluxo de consumidores em diversos pontos da cidade, como Centro, Monsenhor Tabosa, Praia do Futuro, Praia de Iracema, Shoppings, entre outros.

Ele lamentou os efeitos da greve dos PMs, mas ponderou: “Nesta história, não há vencedores nem vencidos. O diálogo é sempre a melhor forma de se resolver as coisas.” Para o lider empresarial, ão era necessário ter se chegado ao extremo, para que a situação fosse resolvida.

Depois do Réveillon, agora tudo é Pré-Carnaval!

86 1

Essa informação é do site da Prefeitura de Fortaleza:

A secretaria Executiva Regional I iniciou, nesta quarta-feira, o cadastramento para ambulantes e vendedores com barracas fixas, que pretendem trabalhar nos blocos de pré-carnaval da área. O prazo de atendimento vai até o próximo dia 11.

Para a realização do cadastro, é necessário apresentar RG, CPF e comprovante de residência no setor de Serviços Urbanos (Rua Dom Jerônimo, 20 – Farias Brito), das 8 às 12 horas, e das 13 às 17 horas.

SERVIÇO 

Mais informações: 3433-6873.

Quando um pedido de “Socorro” valeu a pena

278 26

Se há uma pessoa que merece elogios ao longo do processo de negociação durante a greve dos policiais e bombeiros militares, essa é Socorro França, que está entregando, a partir das 19h30min desta quarta-feira, no Gran Marquise Hotel, o cargo de procuradora-geral de Justiça do Estado para o promotor Ricardo Machado.

Sempre com o celular ligado, sempre conversando com os líderes dos PMs grevistas e sempre tentando contornar problemas junto ao Palácio da Abolição, quase não dormiu. Mas nunca se escondeu de ninguém.

Socorro França fez a ponte entre Governo, PMs em greve e imprensa, pois repassava sem problemas todas as informações. Vez em quando, ficava triste com o desenrolar dos fatos, mas nunca perdeu o otimismo e a confiança de que tudo acabaria num acordo. Pesou seu lado cristão misturado com aquele seu jeito conciliador de ser.

Dessa vez, valeu a pena alguém pedir “Socorro” durante esse grave problema chamado greve na Segurança, cujas repercussões futuras só o tempo dirá.

Dengue: 1.159 cidaes vão receber 20% a mais de verbas para combate à doença

“Mil cento e cinquenta e nove municípios brasileiros vão receber 20% a mais do que os repasses regulares do Teto de Vigilância e Promoção à Saúde para o combate à dengue este ano. De acordo com o Ministério da Saúde, os projetos aprovados chegam a um montante de R$ 92,8 milhões adicionais e devem beneficiar mais de 100 milhões de pessoas.

Dados da pasta indicam que, de janeiro a novembro de 2011, 742.364 casos suspeitos da doença foram registrados em todo o país – 25% a menos em comparação ao mesmo período de 2010. A maior redução, de 77%, foi identificada na Região Centro-Oeste.

O número de municípios com projetos aprovados é 17% maior do que os 989 previstos pelo ministério no lançamento das ações estratégicas para combate à dengue, em outubro do ano passado.

As cidades selecionadas, segundo a pasta, vão assinar um termo de adesão, comprometendo-se a ampliar as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, a vigilância dos casos e a assistência aos pacientes.

Os recursos adicionais serão transferidos do Fundo Nacional de Saúde para o fundo do Distrito Federal e para os fundos municipais de Saúde.

LISTA DE MUNICÍPIOS

* A lista completa de cidades selecionadas pode ser conferida no site www.saude.gov.br.

Greve na PM – “Por um dia, nos governou o caos”

209 21

Com o título “O dia em que o Ceará parou”, eis artigo do publicitário e poeta Ricardo Alcântara. Ele aborda a greve dos policiais e bombeiros militares e a postura do Governo do Estado no episódio. Confira:

O 3 de janeiro de 2012 será lembrado por um tempo como o dia em que o estado do Ceará baixou as portas. Fechou. E ficou o sentimento de que seu governo não foi competente para evitar que as coisas chegassem a tal ponto.

Às três da tarde, quem trafegava pelas principais avenidas da capital já percebia o alcance do pânico: lojas com portas cerradas e multidões de trabalhadores nos pontos de ônibus, indo se esconder dentro de casa.

O pânico tomou conta também das (até alguns anos atrás) pacatas cidades do interior, onde, recentemente, já houvera explodido os índices de violência e de consumo de drogas. No medo das pessoas, a força da greve.

A incapacidade de diálogo do governo, já demonstrada durante a greve dos professores, garantiu à dos policiais máxima adesão e a cidade ficou entregue à própria sorte. Na prepotência do governo, o combustível da greve.

O governo tratou com negligência as reivindicações dos policiais e fez péssima avaliação sobre o potencial do movimento. Não seria correto, agora, conferir responsabilidade somente aos policiais que se retiraram das ruas.

A mobilização de instituições, sociais e autônomas, por uma mediação foi reveladora de como o governo perdeu rapidamente as condições de resolver o impasse com seus servidores. Por um dia, nos governou somente o caos.

O governo ficou sem discurso. Perdeu a voz, perplexo com a descoberta súbita de sua impotência, iludido que estava sobre o ilimitado alcance de sua vontade – nada soberana, como foi forçado a se dar conta tardiamente.

E o estado lá, cidade por cidade, entregue ao pânico. E por quê? Porque o governo deu ao movimento grevista todas as credenciais para expor sua máxima irresponsabilidade sob um manto aceitável de indignação.

Aquela imagem de esposas de policiais secando os pneus das viaturas disse tudo: a adesão das famílias deu ao extremismo dos grevistas um teor de humanidade que só os mais incompetentes governos concedem à desordem.

O governo não exercitou a tolerância no limite necessário para convencer a sociedade de que toda a irresponsabilidade estava do outro lado. O que se viu? Um governo mudo, desprovido de um discurso competente para a crise.

Crise que demonstrou, sem retoques, o grau de liderança do Secretário de Segurança e seu controle sobre a tropa: zero vírgula zero. O governo negociou mal, expôs o comando ao esvaziamento súbito e deverá substituí-lo.

Convocado para a missão como um “pé de boi” – conhecedor das rotinas do quartel e traquejado no trato com a tropa – o que se revelou sobre Francisco Bezerra foi que nem disso, o singelo feijão com arroz, soube dar conta.

Dizer que as partes entraram em acordo não retrata os fatos: o governo foi submetido a uma rendição. Outra versão seria desproporcional à distância deixada entre a intransigência inicial e os termos finais admitidos.

O dia será lembrado como aquele em que o autoritarismo governamental, até então protegido pela couraça de uma aliança partidária de coerência duvidosa, revelou toda a sua fragilidade. Coube à sociedade demonstrá-lo.

* Ricardo Alcântara,

Publicitário e poeta.

Policiais militares e bombeiros deixam quartel no Antônio Bezerra

“Os policiais militares e bombeiros envolvidos nas manifestações de greve da PM estão deixando, na manhã desta quarta-feira, 4, o quartel onde se concentrava o movimento, na 6ª Companhia do 5º Batalhão, no bairro Antônio Bezerra. O clima é de tranquilidade e apenas poucos policiais permanecem para fazer a limpeza do local.

De acordo com o capitão Wagner Sousa, presidente da Associação dos Profissionais de Segurança Pública do Estado do Ceará (Aprospec), todas as motos que haviam sido retidas pelos manifestantes já voltaram às ruas, por não terem tido os pneus secados. Um caminhão do reboque está no local para transportar as viaturas da Polícia que necessitam de reparos.

Cerca de 30 carros da Polícia foram liberados para patrulhamento nesta manhã, mas a maioria das viaturas ainda está no quartel. Segundo o capitão, os policiais e bombeiros têm até a manhã de quinta-feira, 5, para se apresentarem nos postos de trabalho, mas muitos deles já retomaram as atividades.

Além do capitão Wagner, outro líder do movimento, o presidente da Associação dos Praças da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (Aspramece), Pedro Queiroz, também está no local para coordenar a retirada dos manifestantes. Os alimentos não-utilizados durante a estadia dos policiais serão doados.”

(O POVO Online)

PMs e bombeiros deixam quartel após fim da greve

“Os policiais militares e bombeiros envolvidos nas manifestações de greve da PM estão deixando, na manhã desta quarta-feira, 4, o quartel onde se concentrava o movimento, na 6ª Companhia do 5º Batalhão, no bairro Antônio Bezerra. O clima é de tranquilidade e apenas poucos policiais permanecem para fazer a limpeza do local.

De acordo com o capitão Wagner Sousa, presidente da Associação dos Profissionais de Segurança Pública do Estado do Ceará (Aprospec), todas as motos que haviam sido retidas pelos manifestantes já voltaram às ruas, por não terem tido os pneus secados. Um caminhão do reboque está no local para transportar as viaturas da Polícia que necessitam de reparos.

Cerca de 30 carros da Polícia foram liberados para patrulhamento nesta manhã, mas a maioria das viaturas ainda está no quartel. Segundo o capitão, os policiais e bombeiros têm até a manhã de quinta-feira, 5, para se apresentarem nos postos de trabalho, mas muitos deles já retomaram as atividades.

Além do capitão Wagner, outro líder do movimento, o presidente da Associação dos Praças da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (Aspramece), Pedro Queiroz, também está no local para coordenar a retirada dos manifestantes. Os alimentos não-utilizados durante a estadia dos policiais serão doados.

Cidade volta à normalidade

Aos poucos, a rotina da cidade volta ao normal após o acordo entre policiais militares e Governo do Estado, que deu fim à greve dos policiais. Em várias ruas da Capital cearense, comércios reabriram na manhã desta quarta-feira, 4, após a onda de medo que tomou conta da cidade ontem.

Agentes da Autarquia municipal de Trânsito (AMC) informaram que vão retornar gradativamente às atividades hoje. As linhas de ônibus da capital também circulam em sua totalidade, segundo informou o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Ceará (Sintro), Domingo Neto.

Fim da greve

Os policias militares e bombeiros do Ceará decidiram encerrar a greve na madrugada desta quarta-feira, 4. Em reunião, líderes governistas e grevistas entraram em acordo para voltar às atividades. Em seguida, o documento também foi aprovado pelo governador do Estado, Cid Gomes, e pela categoria, em assembleia.

A proposta incorpora R$ 850 para todos policiais ativos, inativos, pensionistas, tanto da polícia militar como bombeiros militares. Mais 7% de aumento dado a servidores.

O pedido de 40 horas semanais – e não mais 44h – também foi acatado. Sem efetivo, policiais militares e bombeiros militares receberão extra. Também deve ser criado o Código de Ética e Disciplina.”

(O POVO ONline)

Servidores do Poder Judiciário ameaçam greve

97 2

O Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Ceará (SindJustiça) marcou para o próximo dia 13, a partir das 14h30min, em sua sede, uma assembléia geral. Segundo a direetoria da entidade, a pauta inclui, entre alguns itens, a possibilidade de uma greve.

O servidores do TJ não engoliram o corte de R$ 130 milhões que o Governo do Estado fez no orçamento do Poder Judiciário para este ano.

Eis a pauta completa:

1- Movimentação em prol da implantação imediata da Isonomia Vencimental.

2- Jornada Semanal de quarenta horas.

3- Deflagração de movimento paredista.

4- Informes Gerais.

Vigília por Cristina Kirchner

“Simpatizantes de Cristina Kirchner se reuniram hoje (3) na porta do hospital onde a presidenta da Argentina será operada amanhã (4) de câncer na tireoide. Eles convocaram uma vigília, em todo o país, para acompanhá-la na cirurgia.

Cristina Kirchner deve permanecer internada durante 72 horas no Hospital Austral, na localidade de Pillar, na grande Buenos Aires. Os médicos descobriram que ela tinha um tumor maligno, na glândula tireoide, durante um exame de rotina, no ultimo dia 22. As chances de cura do carcinoma papilar são grandes, segundo os médicos, mas a presidenta terá que ficar de repouso até o próximo dia 24. Seu vice, Amado Boudou, presidirá o país enquanto ela estiver se recuperando.

Reeleita com 54% dos votos, em outubro passado, Cristina Kirchner iniciou seu segundo mandato anunciando a redução de subsídios e enfrentando reivindicações sindicais. Mas o anúncio da doença da presidenta acalmou os ânimos da oposição.

“Ninguém vai criticá-la agora porque ninguém quer ser acusado de agredir uma mulher doente”, disse à Agência Brasil o psicólogo Ivan Locatelli, que nas eleições presidenciais votou na oposição. “Tenho medo que o governo acabe tirando proveito político da situação, como fez com a morte de Nestor Kirchner”, acrescentou.

O ex-presidente e marido de Cristina Kirchner morreu há pouco mais de um ano, mas é lembrado com frequência, tanto pela presidenta como por seus simpatizantes. Entre eles, a líder das Mães da Praça de Maio, Hebe de Bonafini. Nestor e Cristina Kirchner conquistaram o apoio das organizações de direitos humanos ao revogarem as leis de anistia e reabrirem centenas de processos contra militares, acusados de tortura e assassinato durante a ditadura (1976-1983).”

(Agência Brasil)

Rotina da cidade volta à normalidade após fim da greve dos policiais

“Aos poucos, a rotina da cidade volta ao normal após o acordo entre policiais militares e Governo do Estado, que deu fim à greve dos policiais. Em várias ruas da Capital cearense, comércios reabriram na manhã desta quarta-feira, 4, após a onda de medo que tomou conta da cidade ontem.

No Centro de Fortaleza, o comércio voltou a funcionar, assim como casas lotéricas, agências dos correios e caixas eletrônicos. Na Praça do Ferreira, a equipe de reportagem do O POVO percebeu a presença de policiais no local. Policiais militares, homens da Força Nacional e do Exército fazem a segurança no local.

Ainda há um pouco de apreensão por parte de algumas pessoas que circulam pelo Centro, mas o movimento começa a voltar ao ritmo normal. No corredor comercial da avenida Monsenhor Tabosa, o movimento também encontra-se normal, com lojas abertas. O mesmo ocorre no Mercado Central.”

(O POVO Online)

CCJ do Senado define prioridades 2012

A Comissão de Constitutição e Justiça do Senado vai priorizar, neste ano, a votação de quatro matérias consideradas fundametais para o Executivo e, também, para a sociedade e o Legislativo.

Segundo o presidente da CCJ, Eunício Oliveira, constarão como prioridades de votação o Estatuto da Juventude, a reforma administrativa do Senado, a regulamentação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e a reforma do Código Penal. 

Eunício Oliveira reconhece que há aspectos polêmicos entre essas matérias, mas lembra que o ano é eleitoral e há necessidade de enxugar a pauta também. Antes que tudo acabe em campanha.

Bezerra perde pontos. O ministro

79 1

O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, perdeu uma boa oportunidade para explicar no Palácio do Planalto o destino desproporcional para seu Estado, Pernambuco, de verbas de prevenção a enchentes em 2012.

É que a ministra chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffman — que interrompeu suas férias justamente para tratar dos riscos que as fortes chuvas possam trazer aos estados logo no início do ano — acaba de promover uma reunião sobre o tema.

Mas Bezerra não compareceu à reunião com a chefe da Casa Civil. Quem apareceu por lá foi o ministro interino da Integração, Sérgio Castro.”

(Poder Online)

Infraero deixa de gastar R$ 1 bi em obras em 2011

“A Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) deixou de utilizar, no ano passado, R$ 1 bilhão previsto para construção e reforma em 23 aeroportos, incluindo 11 localizados em cidades-sede do Mundial, informa reportagem de Lúcio Vaz em reportagem na Folha desta quarta-feira.

A íntegra está disponível para assinantes do jornal e do UOL (empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha).

Os aeroportos da Copa deverão receber R$ 6,5 bilhões em investimentos até 2014, mas as obras ainda não tiveram início na metade deles.

No remanejamento de recursos do Orçamento da União feitos no final do ano, foram “cancelados” R$ 981 milhões em investimentos nos aeroportos e R$ 88 milhões em manutenção do programa de segurança de vôo e controle do espaço aéreo.”

(Folha.com)