Blog do Eliomar

Últimos posts

Grampos revelam elos de deputado do PCdoB com esquema de Cachoeira

104 6

“Autor do requerimento de criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a ligação de políticos com Carlinhos Cachoeira, acusado de comandar uma rede de jogos ilegais no País, o deputado Protógenes Queiroz (PCdoB-SP) foi flagrado em pelo menos seis conversas suspeitas com um dos mais atuantes integrantes do esquema do bicheiro goiano: Idalberto Matias Araújo, o Dadá. Os grampos da Operação Monte Carlo, da Polícia Federal, revelam a proximidade do parlamentar com um possível alvo da CPI que deverá ser instalada no Congresso Nacional. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Dadá foi identificado na Operação Monte Carlo – na qual ele e Cachoeira foram presos, em fevereiro – como o encarregado de cooptar policiais e agentes públicos corruptos, de obter dados sigilosos para a quadrilha e de identificar e coordenar a derrubada de operações de grupos concorrentes. Ele está preso desde o mês passado, acusado de formação de quadrilha, lavagem de dinheiro e exploração de máquinas caça-níqueis.

Nas conversas, recebe orientações do ex-delegado sobre como agir para embaraçar a investigação aberta pela corregedoria da PF sobre desvios no comando da operação que culminou com a prisão do banqueiro Daniel Dantas – a Satiagraha. Os diálogos revelam o empenho do deputado, delegado licenciado da PF, em orientar Dadá na investigação aberta contra ele próprio, no ano passado. Procurado pelo jornal O Estado de S. Paulo por três vezes em seu gabinete ontem, Protógenes não foi localizado e também não respondeu às ligações para seu celular.”

(Com Portal Terra)

Dilma vai à Colômbia debater segurança internacional e embargo a Cuba

“Depois de passar três dias em visita aos Estados Unidos, a presidenta Dilma Rousseff desembarca hoje (11) em Brasília e já se prepara para mais uma viagem internacional. Na sexta-feira (13), ela segue para Cartagena das Índias, na Colômbia, onde participa até domingo (15) da 4ª Cúpula das Américas. Em discussão, a segurança internacional na região – devido ao narcotráfico e ao tráfico de armas – e o embargo a Cuba, imposto há cerca de meio século pelos norte-americanos.

Meses antes da Cúpula das Américas, uma reunião gerou polêmicas. Em protestos à ausência dos cubanos – exigência dos norte-americanos – , os presidentes Hugo Chávez (Venezuela), Evo Morales (Bolívia) e Rafael Correa (Equador) anunciaram um boicote ao encontro. Mas apenas Correa disse que não irá à cúpula, Morales e Chávez sinalizaram recuo no boicote e devem participar das reuniões.

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, conversou com Chávez, Correa e Morales na tentativa de resolver o impasse. Santos foi até Havana para se reunir com o presidente de Cuba, Raúl Castro, para minimizar o mal-estar. No Brasil, as autoridades brasileiras defenderam a participação de Cuba e reiteraram a necessidade de acabar com o embargo econômico, comercial e financeiro imposto pelos Estados Unidos ao país caribenho desde 1962.

A exclusão de Cuba da Cúpula das Américas, segundo negociadores que participaram das reuniões prévias, deve ser tratada de forma reservada pelos presidentes que estarão presentes. O tema deve ser assunto do chamado retiro – momento em que os líderes debatem questões políticas. Há, também, a previsão de Dilma se reunir com Santos.”

(Agência Brasil)

Elmano comemora aniversário entregando notebooks para professores

226 14

O secretário municipal da Educação e pré-candidato petista à Prefeitura de Fortaleza, Elmano Freitas, vai comemorar seu aniversário nesta quinta-feira, a partir das 15 horas, no Oásis Atlântico Hotel.

Mas, ao invés de ganhar presente, ele resolveu entregar os primeiros mil notebooks para professores da rede municipal.

Esses equipamentos foram prometidos no último acordo envolvendo a Prefeitura e a categoria.

DETALHE – Elmano vai completar 42 anos.

DETALHE 2 – A Assessoria de Imprensa da Prefeitura garnte que o secretário entregará notebooks e que não haverá nenhuma comemoração por conta do seu aniversário. Foi coincidência.

PP de Fortaleza descarta coligação com o PT

80 2

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=NfRLPvyhdUU&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg&index=1&feature=plcp[/youtube]

O Patido Progressista de Fortaleza fechou questão: não vai se coligar, em hipótese alguma, com o PT da prefeita Luizianne Lins. Quem informa é o presidente municipal do PP, Jaime Cavalcante.

Os progressistas também decidiram não se compor com o PSDB e optarem, em caso de coligação, por uma legenda que faça parte da base aliada da presidente Dilma.

Trabalhadores do Castelão decidem dar continuidade à paralisação

“Operários responsáveis pela obra de reforma do Estádio Castelão para a Copa 2014 decidiram, em assembleia na manhã desta quarta-feira, 11, dar continuidade à parlisação. A decisão foi tomada por volta de 7h45min, no Sindicato dos Trabalhadores da Indústria da Construção Pesada (Sintepav).

Segundo informações da assessoria de comunicação da entidade, a categoria não acatou a proposta do Consórcio responsável pela obra de reforma do Estádio (Galvão Engenharia e Andrade Mendonça). O Sintepav informou ainda que a entidade vai esperar novo contato da empresa e poderá realizar nova assembleia na manhã da próxima quinta-feira, 12.

A categoria está paralisada há nove dias. Os operários reivindicam equiparação salarial, pagamento de horas extras, aumento no valor da cesta básica, entre outros.

Propostas
Durante a reunião realizada com o consórcio nesta segunda-feira, 9, os empresários apresentaram uma proposta que atende dois itens exigidos pela categoria. O aumento dos salários e o fornecimento de cestas básicas. O sindicato não informou o percentual oferecido pelos empresários.

De acordo com o Sintepav, os cerca de 1.200 trabalhadores paralisaram as obras do Castelão em decorrência do descumprimento de um acordo coletivo realizado em abril de 2011.”

(O POVO Online)

STF retoma julgamento sobre aborto de anencéfalos nesta 4ª feira

“O julgamento que decidirá se mulheres poderão interromper a gestação de fetos anencéfalos será retomado hoje (11), a partir das 9h, pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Os ministros vão analisar ação ajuizada em junho de 2004 pela Confederação Nacional dos Trabalhadores na Saúde (CNTS), que defende a descriminalização do aborto nesses casos.

A análise do mérito da ação será iniciada com a apresentação de parecer sobre o caso, pelo relator, seguida da manifestação na tribuna do advogado da CNTS, do voto do relator e, por fim, do voto dos demais ministros. O ministro Antonio Dias Toffoli pediu para se abster da votação. “Em virtude de minha atuação nos autos na qualidade de advogado-geral da União, declaro meu impedimento para atuar”.

Na ação, a CNTS defende que existe ofensa à dignidade humana da mãe, uma vez que ela é obrigada a carregar no ventre um feto com poucas chances de sobreviver depois do parto. O argumento é que a permanência do feto anencéfalo no útero da mãe é “potencialmente perigosa” em função do elevado índice de mortes ainda durante a gestação, o que “empresta à gravidez um caráter de risco”.

Em julho de 2004, o ministro Marco Aurélio Mello concedeu liminar para autorizar a antecipação do parto a gestantes que identificaram a deformidade dos fetos por meio de laudo médico. Na época, o ministro alegou que, “diante de uma deformação irreversível do feto, há de se lançar mão dos avanços médicos tecnológicos, postos à disposição da humanidade não para simples inserção, no dia a dia, de sentimentos mórbidos, mas justamente para fazê-los cessar”.”

(Agência Brasil)

Com incentivo de Lula, vem aí a CPI do Cachoeira

98 2

Os presidentes do Senado e da Câmara anunciaram a criação de uma CPI para investigar a ligação de autoridades com o empresário Carlos Cachoeira, acusado de exploração de jogo ilegal. Isso, segundo reportagem da Folha de São Paulo desta quarta-feira, depois que a PF divulgou gravações envolvendo o senador demóstenes Torres (sem partido-G) e alguns parlamentares federais num esquema com o bicheiro Carlinhos Cachoeira.

Há informações de que a CPI só está saindo com incentivo do ex-presidente Lula que, com isso, quer promover mais desgastes para a oposição. 

Ontem, José Sarney (PMDB-AP) e Marco Maia (PT-RS) disseram que vão viabilizar a CPI até o fim desta semana.

Moradores do Parque Jerusalém são assaltados a caminho do posto de saúde

328 3

Já chega a oito o número de casos de moradores do Parque Jerusalém que são assaltados a caminho do posto de saúde Abner Cavalcante Brasil, no bairro Canidezinho, nas últimas cinco semanas. Em todos os casos, as vítimas foram deixadas somente com as roupas íntimas. No fim do ano passado, o médico do posto também denunciou a insegurança nos arreadores da unidade de saúde.

A denúncia foi levada ao plenário da Câmara Municipal de Fortaleza, nessa terça-feira (10), pelo líder da oposição na Casa, vereador Plácido Filho (PDT). Segundo o parlamentar, a comunidade do Parque Jerusalém espera a conclusão do posto de saúde do bairro, há seis anos, desde que a obra foi apontada como prioridade no Orçamento Participativo.

“Mas a Prefeitura somente dá esperanças à comunidade para a conclusão da obra em ano eleitoral. Foi assim em 2008 e também em 2010. Atualmente, o terreno está tomado pelo mato, em meio a seis paredes erguidas”, lamentou o vereador do PDT.

De acordo com Plácido Filho, cerca de R$ 80 mil foram desperdiçados com a paralisação das obras, que possuem orçamento total em R$ 1 milhão. A Regional V afirma que a obra ainda será concluída, mas com um projeto menor.

Extinta ADI que questionava cadastro do MTE sobre trabalho escravo

O ministro Ayres Britto, do Supremo Tribunal Federal, extinguiu, por perda de objeto, a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 3347, na qual a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) questionava a constitucionalidade da Portaria nº 540/2004 do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), que criou o cadastro de empregadores que tenham mantido trabalhadores em condições análogas à de escravo. A CNA encaminhou ao relator pedido de reconhecimento da prejudicialidade da ADI diante da revogação da portaria.

A ADI foi apresentada em 2009. Nela, a confederação sustentava que o MTE, ao criar o cadastro, conhecido como “lista negra”, invadiu a competência privativa da União para legislar sobre direito do trabalho e extrapolou as atribuições dos auditores fiscais do trabalho para investigar a prática de crimes, função da polícia. Na petição encaminhada ao relator, a entidade informa que a matéria atualmente se encontra regulamentada pela Portaria Interministerial nº 2/2011, do MTE e da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, que revogou expressamente a norma anterior, questionada na ADI.

Na decisão em que determinou a extinção da ADI, o ministro Ayres Britto ressalta que a jurisprudência do STF é pacífica no sentido de que a revogação ou perda de vigência da norma impugnada é causa superveniente de perda de objeto da ação, com o consequente desaparecimento do interesse de agir do autor.

(STF)

Trabalhadores da construção civil fazem passeata pela avenida Francisco Sá

Trabalhadores da construção civil realizam passeata pela avenida Francisco Sá. Eles sairam da praça da igreja do Carlito Pamplona.

A passeata faz parte da campanha salarial da categoria que, desde a semana passada, realiza protestos.

As principais reivindicações do pessoal da construção civil são um reajuste de 17%, mais R$ 80,00 de cesta básica, melhorias nas condições de trabalho e plano de saúde.

Motoristas de ônibus paralisam Via Metro de Maracanaú

176 3

Motoristas de ônibus que atendem à população nas linhas da Empresa Via Metro, paralisam as atividades desde as 4 horas desta quarta-feira. Eles reivindicam melhores condições salariais, mas também o cumprimento de cláusulas sociais e específicas com a empresa.

Linhas como as que atendem o Conjunto Jereissati e Conjunto Industrial estão paralisadas e moradores em situação de sufoco. As lideranças do movimento dizem que só voltam à normalidade depois de conversar com os donos da Via Metro.

Votação de Lei da Copa depende de audiência com presidente da Fifa

A Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) enviará ainda nesta semana correspondência ao presidente da Federação Internacional de Futebol (Fifa), Joseph Blatter, pedindo que ele marque a data da audiência pública sobre o projeto da Lei Geral da Copa de 2014. A urgência do pedido deve-se ao fato de que a votação da matéria depende da realização da audiência.

– Enquanto não houver audiência com o presidente da Fifa, o projeto está sobrestado – disse o presidente da CE, senador Roberto Requião (PMDB-PR), ao final de outra audiência, esta com o ministro dos Esportes, Aldo Rebelo, realizada nessa terça-feira (10) pela comissão.

Requião anunciou, no início da reunião, que Blatter havia aceitado o convite para uma audiência pública no Senado, depois que as três comissões por onde tramita o projeto – a CE e as Comissões de Assuntos Econômicos (CAE) e de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) – recusaram a vinda do secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke. A recusa ocorreu depois de Valcke dizer que os organizadores da Copa de 2014 mereciam levar um “chute no traseiro”.

Em sua exposição aos senadores, Rebelo procurou demonstrar uma postura conciliatória em relação à Fifa.

– A Fifa já pediu desculpas. Creio que não devemos alimentar esse episódio – afirmou, durante a audiência realizada a partir de requerimento dos senadores Ana Amélia (PP-RS), relatora do projeto na CE, e Cássio Cunha Lima (PSDB-PB).

Aprovado pela Câmara no último dia 28, o projeto da Lei Geral da Copa será examinado simultaneamente pela CE, CCJ e CAE. A matéria disciplina os direitos comerciais da Fifa na realização da Copa das Confederações de 2013 e da Copa do Mundo de 2014 e estabelece privilégios temporários para a entidade e seus associados durante os eventos esportivos.

(Agência Senado)

Governadores nordestinos se reúnem com BID, por iniciativa de Cid Gomes

Os nove governadores dos estados do Nordeste se reunirão com o Banco Interamericano do desenvolvimento (BID) no próximo dia 18 de maio no Ceará. Na pauta do encontro está uma nova linha de financiamento para o Nordeste que também terá a participação do banco do Nordeste do Brasil (BNB). A definição da agenda aconteceu por iniciativa do governador Cid Gomes nessa terça-feira (10), em Washington (EUA), durante o encontro “Nordeste Brasileiro: Oportunidades de Investimento e Investimentos em Oportunidades”, realizado pelo Banco Mundial (Bird).

Atualmente, o Ceará é o principal parcerio do BID no Brasil, com R$ 760 milhões voltados para programas de desenvolvimento. “A reunião permitirá que estreitemos ainda mais os laços de parceria entre o Nordeste e o BID. A Região hoje está preparada para receber esses investimentos”, avaliou Cid Gomes.

Em Washington, durante o seminário emdiado pelo presidente do BID, Luis Alberto Moreno, o governador Cid Gomes demonstrou que os grandes investimentos do Ceará em infraestrutura, energia, estradas, mobilidade urbana, aeroportos e portos colocam o Estado como uma vitrine para que novas empresas se instalem no Estado, gerando emprego e renda para os cearenses. “Nossos investimentos no Porto do Pecém, com a Zona de Processamento de Exportações (ZPE), a instalação futura de uma Siderúrgica e uma Refinaria, também contribuirão para o crescimento da economia do Estado”, disse Cid Gomes.

“Todos os investimentos feitos no Ceará e no Nordeste são voltados para reduzir as desigualdades sociais na Região. É importante que eles estejam também acompanhados de recursos voltados para Saúde e Educação, como no Ceará, onde construímos um grande hospital no Interior e estamos construindo outros três, além de policlínicas e Centros de Especialidades Odontológicas, e, na educação profissional, com a construção de Escolas de Ensino Profisssional (serão 140 até o fim de 2014), formando milhares de jovens anualmente, também garantirão mão de obra qualificada para estas empresas e indústrias”, ressaltou.

(Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado)

Febraban apresenta sugestões para reduzir inadimplência e spread

Representantes dos bancos apresentaram ao governo 20 propostas destinadas a reduzir o spread bancário (diferença entre o que o banco paga para captar dinheiro de investidores e o que cobra de juros dos tomadores de empréstimos). As sugestões envolvem desde redução de impostos e do depósito compulsório (dinheiro que os bancos são obrigados a recolher ao Banco Central) a medidas para reduzir a inadimplência.

Segundo o presidente da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Murilo Portugal, o secretário executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, prometeu analisar as propostas e marcar novas reuniões, mas não sabe se as ideias serão aceitas pela equipe econômica. “A bola agora está com a Fazenda. Cabe a eles definir que medidas vão ser adotadas”.

Entre as sugestões apresentadas está a extensão, para outros tipos de operações de crédito, de benefícios que existem para os financiamentos imobiliários. Ele citou a proibição da capitalização de juros sobre uma dívida que já está sendo paga e a possibilidade de o cliente continuar a pagar o principal de um débito enquanto questiona as taxas de juros na Justiça.

O presidente da Febraban também cobrou a regulamentação do cadastro positivo (de quem paga as dívidas em dia), que permitirá aos bons pagadores ter acesso a taxas de juros mais baixos. A lei foi sancionada em junho do ano passado, mas a criação do cadastro positivo ainda depende da edição de um decreto pelo Ministério da Fazenda.

De acordo com o presidente da Febraban, a maior parte do spread bancário não é composta pelo lucro das instituições financeiras. Ele apresentou o levantamento mais recente do Banco Central sobre o spread bancário. Segundo esses dados, no fim de 2010, 29% do spread estava associado aos custos da inadimplência, 26% correspondiam à tributação e ao compulsório, 13% representavam custos administrativos e os 32% restantes eram o lucro líquido dos bancos.

(Agência Brasil)

Coca-Cola é indenizada em R$ 1 milhão

A 6ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo condenou as empresas Ragi Refrigerantes (responsável pelo engarrafamento e comercialização dos refrigerantes Dolly) e Detall-Part Participações (detentora da marca), além do sócio da Detall, Laerte Codonho, a pagar indenização por danos morais no valor de R$ 1 milhão à Coca-Cola.

Os réus teriam promovido campanha difamatória contra a Coca Cola em diferentes veículos de comunicação. Entre as ações estariam a publicação de anúncio com acusações infundadas no jornal americano “The Wall Street Journal” e a concessão de entrevistas com acusações graves no jornal “O Pasquim” e no programa “Repórter Cidadão”, veiculado na Rede TV.

Além disso, teriam sido veiculados anúncios em outdoors com os dizeres: “Coca-Cola contém folha de coca? É ilegal? A Coca-Cola está acima da lei? Dolly”.

De acordo com o voto do relator do recurso, desembargador Francisco Loureiro, as provas juntadas ao processo comprovam que o intuito dos réus foi explorar denúncias de irregularidades envolvendo a empresa Coca-Cola para atingir sua imagem perante o público consumidor e, de forma reflexa, incrementar as vendas dos refrigerantes Dolly.

“As ofensas à honra da Coca-Cola comprovadas nos autos por certo afetaram seu bom nome e conceito social, e portanto são indenizáveis, consoante o entendimento interativo de nossos tribunais. Em última análise, o que se indeniza é o dano à imagem da pessoa jurídica, fator essencial para sucesso da empresa, diante do meio em que desempenha suas atividades. O que se preserva é a formação da imagem abstrata e não visual, da entidade diante do mundo dos negócios e do próprio consumidor”, afirmou o relator.

Com relação ao valor fixado na indenização por danos morais, Loureiro ressaltou que a quantia de R$ 1 milhão não é excessiva, pois foram considerados o porte das empresas, a gravidade das ofensas, o dolo dos agentes e a repercussão do ilícito. “A pretendida redução da indenização certamente faria com que a reparação deixasse de cumprir a função de desestímulo à reiteração da conduta lesiva, além do que impediria que os prejuízos à imagem da autora fossem efetivamente reparados.”

Também participaram do julgamento do recurso, que teve votação unânime, os desembargadores Alexandre Lazzarini e Percival Nogueira

(TJSP)

Piso da Uece – Justiça manda bloquear R$ 3,3 milhões do Estado

117 1

“A briga na Justiça entre professores de universidades públicas estaduais do Ceará e a Procuradoria Geral do Estado (PGE), que já se arrasta há 26 anos, tem mais um desdobramento. Ontem, a PGE foi informada de que uma decisão judicial do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) ordenou o bloqueio de R$ 3,3 milhões da Universidade Estadual do Ceará (Uece), para o pagamento do piso da categoria, determinado no último dia 14 de março pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

O pedido de pagamento do piso salarial vem desde 1992, quando o Sindicato dos Docentes do Ensino Superior Público do Ceará (Sindesp), baseado em um decreto estadual de 1986, ajuizou ação na 4ª Vara do Trabalho para reivindicar o direito aos professores.

O impasse, segundo o procurador geral do Estado, Fernando Oliveira, é que o pagamento dos valores pedidos pelos professores e acatados pela Justiça vai trazer oneração de R$ 1,7 bilhão aos cofres públicos do Estado. Isso porque, para cumprir a decisão, o Governo terá de desembolsar R$ 68 milhões para cada ano, “fora os juros e correção”, desde quando o decreto foi criado.

“A gente não se opõe a pagar e a implementar o piso. A questão é que o cálculo feito pelos professores, que consta no processo, é um absurdo. Eles pedem para multiplicar o piso, que é de sete, oito, nove ou dez salários mínimos, pela carga horária que exercem nas universidades, e isso não consta no decreto”, explica.

De acordo com dados da Procuradoria, o salário de alguns professores titulares beneficiados com a decisão chegaria a R$ 120 mil, segundo planilha apresentada pela categoria.

Para Oliveira, o bloqueio de recursos da Uece determinado pela Justiça para o pagamento do piso dos docentes trará “dificuldades” para a universidade. Ele informou ainda que o Estado vai recorrer da decisão. O POVO ligou durante a tarde e o início da noite de ontem para dois telefones da sede do Sindesp, mas nenhuma ligação foi atendida.”

(O POVO)

Vai à Câmara projeto que assegura ao consumidor denúncia via internet

Foi aprovado nessa terça-feira (10) pela Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA) o projeto de lei (PLS 450/11) que obriga os órgãos governamentais de defesa do consumidor a oferecer canais de acesso pela internet para envio de denúncias e representações. A proposta é de autoria da senadora Lúcia Vânia (PSDB-GO).

A decisão da CMA teve caráter terminativo e, por isso, o próximo passo na tramitação da proposta (a não ser que haja recurso em contrário) será sua análise na Câmara dos Deputados.

O texto aprovado também permite ao governo usar a internet para notificar empresas para que elas prestem informações sobre questões de interesse do consumidor. Em seu relatório sobre a matéria, o senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) afirma que tal medida pode tornar “mais ágil os procedimentos administrativos de defesa de direitos previstos na legislação”.

Antes de passar pela CMA, o projeto já havia recebido parecer favorável da Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática do Senado (CCT), onde foi modificado por meio de emendas apresentadas pelo senador Walter Pinheiro (PT-BA). A maioria dessas alterações foi acatada nessa terça-feira pela CMA.

Walter Pinheiro ressaltou que já existem unidades estaduais e municipais do Procon que mantêm seus próprios sites, onde oferecem informações “e, na medida do possível, realizam atendimento via web”. Ele também citou uma estimativa de que o faturamento do comércio eletrônico brasileiro no primeiro semestre do ano passado teria sido de R$ 8,4 bilhões de reais.

(Agência Senado)

Advogado de Demóstenes pede ao Supremo a anulação das escutas da Polícia Federal

120 1

O advogado do senador Demóstenes Torres (sem partido-GO), Antonio Carlos Almeida, conhecido como Kakay, pediu nessa terça-feira (10) ao Supremo Tribunal Federal (STF) a anulação das conversas entre o parlamentar e o empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira.

O advogado alega que o Ministério Público Federal e a Justiça Federal deveriam ter pedido autorização ao STF para fazer as gravações telefônicas da Operação Monte Carlo, porque Demóstenes Torres, na condição de parlamentar, tem foro privilegiado. O senador é acusado de tráfico de influência em favor do empresário.

A defesa quer que as escutas usadas como provas contra o parlamentar sejam anuladas, que o inquérito aberto para investigar o senador seja suspenso e o processo, que tramita na Suprema Corte, seja arquivado. Além disso, Kakay vai pedir ao procurador-geral da República, Roberto Gurgel, uma investigação sobre o caso. “Vou entrar com um pedido de investigação para Gurgel pelo fato de todos esses vazamentos terem se dado de forma sistemática. Eu defendo que os vazamentos foram uma forma de intimidar o senador”.

Na semana passada, o Supremo autorizou a abertura de inquérito para investigar a participação de Demóstenes no esquema.

(Agência Brasil)