Blog do Eliomar

Últimos posts

Chevron culpa geologia pelo vazamento de óleo no Rio

O presidente da Chevron para África e América do Sul, Ali Moshiri, afirmou nesta quinta-feira (24) que a unidade da petroleira no Brasil tem um dos melhores índices de segurança, mas que é difícil lidar com a geologia da região onde aconteceu o vazamento.

“Lidamos com a mãe natureza, e a mãe natureza é complicada”, disse Ali Moshiri, durante coletiva à imprensa depois de reunião com o ministro Edison Lobão (Minas e Energia).

Segundo Moshiri, houve um bom controle do problema, pela complexidade da geologia, e agora há menos de um décimo de barril depositado no mar. De acordo com ele, o vazamento está sob controle.

O executivo afirmou ainda que a vedação completa do poço onde houve o acidente, no campo de Frade, será concluída em meados de dezembro. Ele quis reforçar que a prioridade da empresa é a segurança.

Moshiri afirmou que vai analisar as multas aplicadas pelo governo brasileiro, mas que vai seguir as regulamentações brasileiras. “Sempre respeitamos as decisões de qualquer governo”, disse.

“Somos pacientes e vamos parar de perfurar, a prioridade é segurança”, afirmou.

(Folha)

Moradores de Horizonte interditam BR-116 em protesto por falta de fotossensores

75 1

“Centenas de moradores do município de Horizonte, na Região Metropolitana de Fortaleza, interditaram trecho da BR-116 em protesto pela instalação de fotossensores no quilômetro 41 da rodovia.

Segundo a agente da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Rose Mary, a manifestação é motivada pelos constantes acidentes registrados no trecho, devido ao excesso de velocidade de alguns condutores.

A interdição, segundo os manifestantes, deve durar pelo menos 20 minutos, contados a partir das 17 horas, em ambos os sentidos da rodovia.”

(O POVO Online)

Dólar fecha com alta de 1,72%, cotado a R$ 1,89

O dólar terminou a jornada desta quinta-feira (24) em valorização considerável, um dia depois de subir quase 3%.

A moeda chegou a perder levemente o seu valor ante o real pouco após a abertura do mercado, mas inverteu tendência após líderes europeus terem reiterado que o Banco Central Europeu não mudará o seu papel perante as dificuldades da região.

Dados preliminares mostram que o dólar comercial fechou com valorização de 1,72%, cotado a R$ 1,890 na compra e R$ 1,892 na venda.

Na BM&F, os contratos futuros com vencimento em dezembro operavam em alta de 1,25%, a R$ 1,894, por volta das 17h10min.

Em dia de mercados fechados nos Estados Unidos por causa do Dia de Ação de Graças, o euro terminou praticamente estável, a US$ 1,334, enquanto o Dollar Index, que mede o desempenho da moeda ante seis outras, subia 0,07%, para 79,06 pontos.

Nesta quarta-feira (23), o dólar subiu quase 3% e superou R$ 1,85, fechando no maior nível desde 4 de outubro em meio ao agravamento da aversão a risco no mercado internacional.

(Folha)

Brasil precisa conhecer melhor mercado chinês para ampliar parceria com país asiático, dizem especialistas

A China pode oferecer várias oportunidades de negócios para o Brasil, de acordo com especialistas que participaram nesta quinta-feira (24) do painel Brasil-China na 2ª Conferência do Desenvolvimento, organizada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

Para o economista do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Fernando Pimentel Puga, os dois países são complementares em vários setores como o de siderurgia e de alimentos. “O grande motor do crescimento na China é o investimento em infraestrutura. Neste momento, o Brasil é um parceiro de importância crucial, pois somos fornecedores de minério de ferro. Somos fornecedores importantes para a construção e para todo o setor de infraestrutura”, disse.

“A questão alimentar é essencial [já que a China tem poucas terras para a agricultura]. Esse é sempre um fator de bem-estar da população. A dona de casa está interessada no preço dos alimentos. O Brasil é uma grande fronteira agrícola”, acrescentou.

Para o consultor de negócios da Petrobras, Alexandre Palhano Corrêa, outro setor importante na parceria estratégica entre os dois países é o de energia, como é o caso do petróleo, cuja produção está estagnada na China. “A China aumenta a importação [de petróleo] em média para 400 mil barris por ano e sua produção doméstica está estagnada.  Para o Brasil, a tendência é que aumentem as importações e é natural que boa parte delas sejam voltadas para a China”, analisou.

Corrêa disse ainda que o Brasil precisa ter mais conhecimento sobre o mercado chinês e suas peculiaridades, pois a China tem uma estratégia para o Brasil, mas o Brasil não tem uma para a China. “Houve um crescimento exponencial da relação sino-brasileira e o Brasil precisa crescer muito ainda do ponto de vista institucional para lidar com esse desafio. Também é preciso ter brasileiros estudando China, pois a quantidade de estudiosos sobre a China no Brasil ainda é incipiente”, disse.

A 2ª Conferência do Desenvolvimento segue até sexta-feira (25).

(Agência Brasil)

Oposição teme manobra do Executivo para favorecer empreendimento

85 7

Plácido: Oposição deve ficar atenta

Após a liderança da prefeita na Câmara Municipal retirar na quarta-feira (23) a emenda 008 ao Plano Diretor, que previa a competência única da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Controle Urbano (Semam) o enquadramento de imóveis sem utilização para moradia popular situados em Zonas Especiais de Interesse Social (Zeis), um novo projeto saiu de pauta nesta quinta-feira (24), novamente por reclamação da oposição e de alguns vereadores da própria base de apoio à prefeita Luizianne Lins.

Foi a mensagem 0423/2011, de autoria do Executivo, que pede regime de urgência para a Operação Urbana Consorciada Lagoa do Papicu, que prevê a instalação de um shopping na antiga fábrica Brahma, em uma área de 203,8 mil metros quadrados.

Segundo os vereadores, a mensagem não deveria estar em pauta, pois havia um acordo entre os parlamentares e a Mesa Diretora que somente as emendas voltadas ao Plano Diretor estariam em votação. Na condição de presidente da Mesa, o vereador Adail Júnior (PV) reconheceu o erro e retirou a mensagem, que voltará na próxima terça-feira (29).

Para o vereador Plácido Filho (PDT), líder da oposição, o momento é de tensão na Casa, pois “qualquer descuido dessa vigilante oposição poderá acarretar em um grande prejuízo para a cidade e para o meio ambiente”. O vereador Doutor Ciro (PTC), disse que agora entende porque a liderança da prefeita queria no dia anterior passar atribuição do Legislativo para o Executivo, por meio da Semam. João Alfredo (Psol) reclamou que algumas emendas ao Plano Diretor, que seriam votadas, não estavam disponíveis na pauta do dia, por meio do site da Câmara. Vitor Valim (PMDB) lembrou que o mesmo pedido de urgência foi feito ao projeto Sítio Tunga e, meses depois, nada justificou o pedido.

“A não ser o fato dos vereadores não poderem pedir vistas, o que é prejudicial para o debate”, comentou Valim, que pediu para que o líder da prefeita, vereador Ronivaldo Maia (PT), se pronunciasse sobre o assunto.

Em seu pronunciamento, o líder da prefeita não comentou as declarações dos opositores.

Após consultoria, Sarney nega que quer repaginar sua imagem

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), negou nesta quinta-feira (24) que esteja atrás de uma repaginação em sua imagem pública. Questionado sobre o uso de R$ 24 mil da verba indenizatória para contratar uma consultoria, Sarney disse que não tem preocupação com o futuro. “Eu não tenho consultoria de imagem nem estou atrás de repaginar imagem. Eu não tenho mais tempo, eu não tenho futuro, eu tenho passado”, afirmou.

Sarney disse que não iria divulgar o resultado da consultoria e reforçou que recorre pouco ao uso da verba indenizatória, benefício a que todo congressista tem direito para custear despesas com o exercício da atividade parlamentar. As normas que regulamentam o uso da verba permitem a “contratação de consultorias”.

Envolvido em escândalos administrativos nos últimos anos, ele contratou a empresa Prole para uma avaliação de seu trabalho parlamentar por especialistas.

A Prole informou que fez uma avaliação da estratégia de comunicação do senador com a imprensa. A tentativa de mudar a imagem de Sarney já pode ser vista na internet. Foi criada uma nova página virtual do senador (josesarney.org), chamada de “O presidente da democracia”.

A assessoria de Sarney informou que o site foi pago “pessoalmente pelo senador e contempla, além da divulgação da atividade parlamentar, aspectos de sua obra acadêmica, sem nenhum tipo de custo para o Senado”.

Além de elogios ao senador, a página apresenta versões amenizadas de escândalos, como o da edição dos atos secretos (decisões administrativas que não eram publicadas e envolviam nepotismo, por exemplo) do Senado em 2009.

Em outro trecho, o site diz que “em diversos mandatos, como presidente do Senado Federal, Sarney implantou o mais amplo sistema de transparência das instituições governamentais brasileiras”.

(Folha)

PPS pede que TCU investigue suspeita de fraude no Ministério das Cidades

O PPS protocolou na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara pedido para que o TCU (Tribunal de Contas da União) apure a denúncia de fraude no Ministério das Cidades que elevou em R$ 700 milhões projeto de mobilidade urbana em Cuiabá para a Copa 2014.

Reportagem do jornal “O Estado de S. Paulo” desta quinta-feira (24) denunciou uma mudança de parecer técnico da pasta a pedido do governador do Mato Grosso, Sinval Barbosa (PMDB), e do próprio ministro Mário Negromonte (PP). Segundo o jornal, trata-se de uma fraude que permitiu a troca da implantação de uma linha rápida de ônibus pela construção de um VLT (Veículo Leve Sobre Trilhos) em Cuiabá, projeto que está na planilha de obras do governo para a Copa de 2014. Ao jornal, o ministério defendeu a mudança.

O líder do PPS, deputado federal Rubens Bueno (PR), diz que é fundamental que o TCU apure a denúncia e fique atento, desde já, em todos os projetos que envolvem a Copa do Mundo.

“Somente nesse caso já vemos indícios de irregularidades que envolvem R$ 1,2 bilhão. Queremos uma apuração rigorosa para que não se repita o que aconteceu nos jogos Pan-Americanos, onde o próprio TCU apontou um festival de superfaturamentos e desvios de dinheiro público”.

O pedido protocolado na Câmara precisa ser aprovado para que o TCU inicie a apuração do caso.

(Folha)

Produção industrial tem desempenho negativo em outubro, mostra CNI

A produção industrial brasileira apresentou desempenho negativo em outubro, ao atingir 48,8 pontos, ante 48,6 registrados em setembro. O uso da capacidade instalada (UCI) passou de 45 para 43,9 pontos, o menor nível desde junho de 2009, de acordo com o boletim Sondagem Industrial, divulgado nesta quinta-feira (24) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Esses índices seriam positivos de ficassem acima de 50 pontos, esclarece a entidade. Além do desempenho negativo, a indústria acumulou estoques, com a marca de 52,4 pontos, o que reflete baixa nas vendas em relação a setembro, quando a estocagem marcou 52,9 pontos. A expectativa é que o acúmulo de estoques reduza ainda mais nos próximos meses a produção industrial, pois não há previsão de aumento da demanda, segundo o boletim.

Houve também queda na expectativa sobre as vagas de trabalho na indústria em outubro, de acordo com a pesquisa, com 49,1 pontos contra 50,3 pontos aferidos em setembro. Para os próximos meses, a entidade espera uma redução maior. A Sondagem Industrial identificou redução também nas expectativas de compra de matérias-primas (49,7 pontos) e das quantidades exportadas (47,9 pontos).

Para o economista Marcelo Azevedo, da CNI, o quadro atual da economia retrai a iniciativa do empresário industrial de comprar matérias-primas e de contratar. “De qualquer forma, deve ser considerado que os últimos e os primeiros meses do ano são geralmente mais fracos que os demais para o setor industrial. Nesta época já foram feitas as entregas para o Natal, aliás, em quantitativo abaixo do registrado em novembro de 2010.”

A CNI consultou na pesquisa 1.864 empresas entre 1º e 18 de novembro, entre elas 1.001 pequenas, 599 médias e 264 de grande porte.

(Agência Brasil)

Polícia desmonta quadrilha e prende mulher do prefeito de Limeira

Onze pessoas foram presas nesta quinta-feira (24) e levadas à Delegacia Seccional de Limeira, na região de Campinas, acusadas de crimes de lavagem de dinheiro, falsidade ideológica e sonegação fiscal. Entre os detidos está Constância Berbet Dutra Silva, mulher de Sílvio Félix (PDT) – prefeito de Limeira –, além de parentes e funcionários deles.

Os promotores de Justiça do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), responsáveis pelas investigações, irão detalhar o caso em entrevista coletiva às 14h30min. O prefeito, Sílvio Félix, segundo a assessoria dele, ainda não compareceu ao gabinete e comentará a prisão às 16 horas.

A Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo nem divulgou os nomes dos envolvidos nem os detalhes do trabalho que levou os acusados à prisão.

(Agência Brasil)

PF deflagra operação de combate a fraudes bancárias na internet

A Polícia Federal informou que realiza na manhã desta quinta-feira (24) duas operações de combate a fraudes bancárias na internet. Foram emitidos 38 mandados de prisão preventiva e 59 de busca e apreensão nos Estados do Rio Grande do Sul, Pará e Goiás.

“Estimamos que tenham sido desviados mais de R$ 20 milhões somente nos últimos dois anos por essas quadrilhas”, afirma o delegado Carlos Eduardo Miguel Sobral, chefe do serviço de repressão a crimes cibernéticos da Polícia Federal. Ele diz que ainda é possível atingir “valores bastante superiores a partir da análise do material apreendido”.

Segundo a PF, foram apreendidos dez veículos de luxo avaliados em cerca de R$ 2 milhões, como um carro Porsche, e também imóveis, somando mais R$ 1,8 milhão.

As investigações fazem parte do Projeto Tentáculos da PF, uma parceria entre a Caixa Econômica Federal e o Ministério Público Federal. Para chegar às quadrilhas, é utilizado um software desenvolvido para investigar fraudes realizadas contra o banco.

Os investigados responderão pelos crimes de furto qualificado, estelionato, formação de quadrilha e interceptação telemática criminosa. Somadas, as penas podem ultrapassar 25 anos de reclusão.

(Folha)

Brasil terá meio milhão de novos casos de câncer até 2013

O Instituto Nacional de Câncer (INCa) José Alencar Gomes da Silva, no Rio, estima que nos próximos dois anos serão registrados no país 520 mil novos casos de câncer. Os dados foram apresentados nesta quinta-feira (24) e fazem parte da publicação “Estimativa 2012 a 2013”, que destaca os tumores mais incidentes nas regiões do país. O evento no INCa marca o Dia Nacional de Combate ao Câncer, celebrado em 27 de novembro.

Para os oncologistas, as estimativas são a principal ferramenta de planejamento e gestão da saúde pública, porque permitem o planejamento de forma regionalizada, afirma Luiz Antonio Santini, diretor-geral do INCa. Na publicação foram incluídas sete novas localizações de tumores: bexiga, ovários, tireoide (sexo feminino), sistema nervoso central, útero, laringe (sexo masculino) e linfoma não Hodgkin.

No sexo masculino, além do câncer de pele não melanoma (o mais letal em pele), o tumor de próstata continuará sendo o mais comum com 60.190 novos casos em 2012 e 2013, seguido por pulmão, traqueia e brônquios (17.210), cólon (parte do intestino) e reto (14.180). Nas mulheres (desconsiderando câncer de pele), o câncer de mama terá 52.680 casos, seguido de colo do útero (17.540) e cólon e reto (15.960). O que chama a atenção é que no sexo feminino o câncer de tireoide já ocupa o quinto lugar, com 10.590 nos próximos dois anos.

(O Globo)

Polícia Federal indicia 50 pessoas por fraude no programa Bolsa Família

80 1

A Polícia Federal indiciou 50 pessoas acusadas de receberem ilegalmente o benefício do programa Bolsa Família na cidade de Boca do Acre (AM). Segundo a PF, o prejuízo causado pela fraude é estimado em R$ 120 mil por ano.

A PF levantou informações por aproximadamente dois meses e constatou que famílias com renda superior ao permitido no programa simulavam ter renda compatível com as exigidas para receber o beneficio ou incluíam pessoas que não residiam na mesma casa. Havia também o recebimento de benefício por parentes de beneficiários mortos.

Entre os indiciados estão servidores estaduais, municipais, empresários locais, fazendeiros, professores, comerciantes e até empregados do próprio programa, alguns deles com renda superior a R$ 30 mil por mês.

De acordo com a PF, os indiciados tentaram negar a autoria do crime alegando “desconhecimento da lei”.

A PF informou que a operação vai continuar, já que outras irregularidades estão sendo apuradas e mais pessoas deverão ser indiciadas.

(UOL)

Temperatura global depende de ação contra gases industriais

Controlar o aumento da temperatura global requer uma ação urgente contra um grupo de substâncias químicas cada vez mais utilizadas, como os gases industriais conhecidos como os HFC (hidrofluorcarbonetos), advertiu o Pnuma (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente) em comunicado emitido de sua sede em Nairóbi.

Os HFC, que podem fazer com que a temperatura suba mais de dois graus neste século, são usados em aparelhos de ar condicionado, geladeiras, material anti-incêndio e espumas isolantes.

O Pnuma apresentou seu relatório que aponta que, em 2050, os HFC poderão causar a emissão de 3,5 bilhões a 8,5 bilhões de toneladas de dióxido de carbono (CO2), comparável à atual emissão de veículos (cerca de 6 bilhões a 7 bilhões de toneladas).

Este documento é o primeiro dos três que o programa deve apresentar nesta semana, como prévia à Cúpula de Mudança Climática da ONU que será realizada em Durban, na África do Sul, a partir da próxima segunda-feira (28).

“As mais de duas décadas de esforço internacional para salvar a camada de ozônio são um dos melhores exemplos de cooperação entre nações”, resultando na eliminação do CFC (clorofluorcarboneto) em 2010, afirmou o diretor-executivo do Pnuma, Achim Steiner.

Porém, disse Steiner, as nações agora passaram a utilizar os HFC. “Embora não danifiquem a camada de ozônio, causam o efeito estufa.”

“A boa notícia é que atualmente há alternativas [para não usar o HFC]”, segundo o responsável do Pnuma, como projetar casas onde não seja necessário usar ar condicionado e utilizar fibra no lugar de espuma para isolar edifícios.

(EFE)

UE informa que testes nucleares em 143 usinas mostram esforços em ampliar sistema de segurança

A Comissão Europeia informou nesta quinta-feira (24) que os testes nucleares feitos em 143 usinas indicam que há esforços dos líderes políticos europeus em ampliar o esquema de segurança. As preocupações com o tema aumentaram, depois da sequência de explosões e vazamentos radioativos ocorridos na Usina Nuclear de Fukushima Daiichi, no Nordeste do Japão, em março.

O comissário responsável pela área de energia da União Europeia, Günther Oettinger, disse que os testes de resistência são essenciais para aumentar a segurança interna e externa nas regiões onde estão as usinas nucleares.

Porém, Oettinger disse que as recomendações, contidas nos relatórios, indicando eventuais mudanças nos sistemas de segurança, não são obrigatórias. Na prática, os 27 países da União Europeia podem seguir tais orientações.

As discussões sobre a ampliação do sistema de segurança ocorreram logo depois dos acidentes nucleares em Fukushima. Na ocasião, foram registrados explosões e vazamentos decorrentes de falhas nos reatores da usina. Cidades inteiras foram esvaziadas.

(agências)

Operação prende 16 acusados de integrar quadrilha que fraudava o INSS

A Polícia Federal, o Ministério da Previdência Social e o Ministério Público Federal fazem nesta quinta-feira (24) uma operação na região metropolitana do Rio de Janeiro para desarticular uma quadrilha acusada de desviar aproximadamente R$ 3 milhões da Previdência Social. Cerca de 160 policiais e técnicos da Previdência participam da ação, que visa a cumprir 17 mandados de prisão e 28 de busca e apreensão. Até o momento, 16 pessoas foram presas.

As investigações que culminaram nas operações Miragem e Caixa Preta foram iniciadas há um ano. De acordo com a PF, os acusados usavam o nome de pessoas que morreram em desastres aéreos para receber os benefícios do INSS.

Os acusados responderão pelos crimes de estelionato, inserção de dados falsos em sistema de informação, falsidade ideológica, falsificação de documento público e formação de quadrilha, entre outros.

(Agência Brasil)

Taxa de desemprego fica em 5,8% em outubro, a menor para o mês desde 2002

A taxa de desemprego em seis regiões metropolitanas do país ficou em 5,8% em outubro. É a menor taxa para o mês desde 2002, quando o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) reformulou a Pesquisa Mensal de Emprego. Os dados divulgados nesta quinta-feira (24) mostram que a taxa apresentou leve queda em relação ao resultado de setembro (6%) e de outubro do ano passado (6,1%).

Cerca de 1,4 milhão de pessoas estavam desocupadas no mês passado, enquanto 22,7 milhões de brasileiros trabalhavam. Na comparação com outubro de 2010, houve aumento de 1,5% no número de pessoas ocupadas (adicional de 336 mil trabalhadores) em 12 meses.

O número de trabalhadores com carteira assinada no setor privado (11,1 milhões) não teve variação significativa em relação ao total de setembro. Na comparação com o de outubro de 2010, houve aumento de 7,4%, o que representou um adicional de 765 mil postos de trabalho com carteira assinada no período de um ano.

O rendimento médio real dos ocupados (R$ 1.612,70) também não variou na comparação com setembro e permaneceu estável ante outubro do ano passado. A massa de rendimento real (R$ 36,9 bilhões) ficou estável em relação a setembro. Na comparação com o valor registrado em outubro de 2010, houve alta de 0,9%.

As regiões metropolitanas analisadas (Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre) não apresentaram variação significativa na taxa de desocupação na comparação com a de setembro. Já em relação à de outubro de 2010, houve queda de 2 pontos percentuais na região metropolitana de Recife e de 0,8 ponto percentual em Belo Horizonte e elevação de 0,7 ponto percentual em Porto Alegre. Nas demais, o índice ficou estável.

A estimativa do nível da ocupação (proporção de pessoas ocupadas em relação àquelas em idade ativa) em outubro também ficou estável em relação à de setembro e à de outubro de 2010: 54% no total das seis regiões. Na comparação com a de outubro de 2010, ocorreu redução de 1,5 ponto percentual em Salvador e de 1 ponto percentual em Porto Alegre. No Rio de Janeiro, o indicador aumentou 2 pontos percentuais.

Dos grupamentos de atividade, de setembro para outubro, houve acréscimos em dois contingentes de trabalhadores: os da construção, com alta de 4,7% (76 mil pessoas), e os de serviços prestados a empresas, aluguéis, atividades imobiliárias e intermediação financeira, com aumento de 8,4% (286 mil pessoas). Os demais grupamentos não se alteraram nesse período.

Na comparação com o de setembro, o rendimento médio aumentou em três das seis regiões em outubro: Recife (5,1%), Salvador (1,5%) e Belo Horizonte (0,8%). No entanto, caiu no Rio de Janeiro (1,6%) e em Porto Alegre (0,6%) e não variou em São Paulo. Em relação ao valor de outubro de 2010, houve declínio em Recife (6%) e no Rio de Janeiro (1,9%) e aumento em Salvador (3,7%) e Belo Horizonte (2,5%). Em São Paulo e Porto Alegre, o rendimento médio ficou estável.

(Agência Brasil)

Petrobras pode ter de pagar 30% da multa da Chevron

A Petrobras poderá ser obrigada a arcar com 30% do total de multas e indenizações que a americana Chevron tiver que pagar por causa do vazamento de 2.400 barris de petróleo no campo de Frade, na bacia de Campos.

Esse é o percentual da participação da estatal na sociedade com a petroleira americana no empreendimento. A Chevron tem 51,7%, e um consórcio japonês, os restantes 18,3%.

Até agora, a Chevron já foi multada em R$ 50 milhões pelo Ibama, que analisa a possibilidade de puni-la em mais R$ 10 milhões. Ainda há duas outras autuações da ANP, que, somadas, podem chegar a R$ 100 milhões. O governo do Rio também pretende pedir na Justiça compensação de R$ 100 milhões por danos ambientais.

Com isso, a estatal brasileira poderá ser obrigada a desembolsar entre R$ 15 milhões e R$ 78 milhões.

Caso as investigações sobre as causas do vazamento apontarem negligência ou erro operacional da Chevron, a conta deverá ser paga apenas pela petroleira americana.

Segundo o presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, todas as despesas serão discutidas entre os sócios de Frade. “A Chevron é operadora. Vai pagar tudo para nós, o acerto de contas é feito depois. Se ela usou equipamentos nossos, vai pagar, ou vamos entrar com recursos, caso haja conflito de opiniões”, disse o executivo.

(Folha)

20 anos sem Fred Mercury

Há 20 anos, o mundo perdeu uma das vozes mais conhecidas do planeta. Morria em Londres, aos 45 anos, o vocalista da banda Queen Fred Mercury. Nascido na então colônia britânica Zamzibar (atualmente pertencente à Tanzânia, na África Oriental), Farrokh Bulsara (nome de batismo de Mercury) ganhou o apelido de Fred ainda no tempo da escola. Depois, os próprios pais passaram a chamá-lo assim.

Formado em design gráfico, o próprio vocalista criou o símbolo da banda Queen. Fred era conhecido como um aluno exemplar e muito quieto. Tinha uma personalidade bastante introspectiva. Concluiu os exames finais do curso com conceito A. Possui uma série de trabalhos em arte visual, atualmente disponíveis em alguns sites na Internet.

Na faculdade, ele conheceu o baixista Tim Staffell, que tinha uma banda chamada Smile. Tim levou Fred para participar dos ensaios, que tinha Brian May como guitarrista e Roger Taylor como baterista.

Em abril de 1970, Tim deixa o grupo e Fred acaba ficando como vocalista da banda, que passa a se chamar Queen. Fred decide colocar Mercury no nome. Ainda em 1970, ele conheceu Mary Austin, sua namorada, com quem viveu por cinco anos. Foi com ela que assumiu ser bissexual. Os dois, mesmo separados, mantiveram forte laço de amizade até o fim de sua vida. De acordo com declaração do cantor e de seus companheiros de banda, Mary inspirou Fred na música “Love of My Life”.

(com enciclopédias)

Inflação medida pelo IPC-S aumenta em quatro capitais

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) aumentou em quatro das sete capitais pesquisadas pela Fundação Getulio Vargas (FGV), entre as semanas de 15 de novembro e do dia 22. O maior aumento da taxa foi percebido na cidade do Rio de Janeiro: 0,18 ponto percentual, ao passar de 0,22% no dia 15 para 0,40% no dia 22.

Outras cidades que tiveram aumento da taxa no período foram Brasília (0,06 ponto percentual, ao passar de 0,35% para 0,41%), Porto Alegre (0,06 ponto percentual, ao passar de 0,64% para 0,70%) e Salvador (0,01 ponto percentual, ao passar de 0,17% para 0,18%).

São Paulo manteve a taxa de 0,46%. Já Belo Horizonte, com uma queda de 0,05 ponto percentual (ao passar de 0,52% para 0,47%), e Recife, com um decréscimo de 0,01 ponto percentual (ao passar de 0,46% para 0,45%), tiveram reduções em suas taxas de inflação.

A média nacional do IPC-S, que é medido semanalmente e verifica a variação de preços ao consumidor no período de um mês, ficou em 0,43% na semana de 22 de novembro, 0,05 ponto percentual acima da verificada na semana anterior.

(Agência Brasil)

Indústria critica tom passional do governo contra Chevron

As ameaças feitas pelo governo brasileiro à Chevron, como impedir a sua participação nos leilões do pré-sal ou alterar a sua classificação de operadora, foram mal recebidas pelo setor de petróleo.

Antes de saberem que a ANP (Agência Nacional do Petróleo) havia proibido a empresa de perfurar no Brasil enquanto o acidente no campo de Frade é investigado, apesar da companhia já ter suspendido a operação desde o acidente há duas semanas, representantes de empresas reunidos em um fórum do setor criticaram a maneira passional como o governo vem tratando o assunto, que envolve também a Transocean, dona da sonda utilizada na perfuração que desencadeou o acidente.

“Tem que se tirar o emocional da discussão, tem que se analisar as causas, ver os erros, mas vimos absurdos incríveis esses dias”, disse o presidente do Instituto Brasileiro do Petróleo, João Carlos de Luca, falando pela primeira vez sobre o assunto.

Ele lembrou que qualquer empresa do setor está sujeita a sofrer um acidente, “nossa indústria é de risco”. Segundo de Luca, se insistir em punições exageradas o Brasil pode inviabilizar a exploração do pré-sal, já que a Petrobras também está sujeita a acidentes e será por lei operadora de todos os blocos da nova região.

“Daqui a pouco vamos inviabilizar a discussão do pré-sal, tem que dar chance da empresa se defender, não pode ficar ameaçando, ou o governo vai suspender a Petrobras no pré-sal em caso de acidente?”, perguntou.

Ele informou que a Transocean possui 150 sondas no mundo e 10 estão no Brasil. A empresa também era proprietária da plataforma arrendada pela BP que explodiu no Golfo do México no ano passado e causou um dos maiores acidentes ecológicos nos Estados Unidos.

O secretário de Desenvolvimento, Energia, Indústria e Serviço do Rio de Janeiro, Julio Bueno, disse que houve exagero na reação do governo e que o acidente da Chevron “foi um acidente pequeno que contém ensinamentos importantes”.

Segundo ele, o vazamento de óleo na bacia de Campos deu visibilidade para a discussão dos royalties e alertou sobre a necessidade de prevenir erros na indústria.

Também presente no fórum, o presidente da Organização Nacional da Indústria do Petróleo (Onip), Eloy Fernández y Fernández, criticou o tom das discussões em torno do acidente da Chevron. “Está faltando racionalidade na discussão do acidente, dos roylaties, do marco regulatório. Do jeito que vai não vai ter licitação no país nos próximos 10 anos”, lamentou.

(Folha)