Blog do Eliomar

Últimos posts

Fábrica na Índia pretende exportar tablet mais barato do mundo

O indo-canadense Suneet Singh Tuli, presidente da companhia britânica Datawind, que fabrica na Índia os tablets mais baratos do mundo, disse já possuir 340 mil reservas do produto, mas ambiciona chegar a 3,5 milhões de unidades.

O Aakash –que significa “céu” em sânscrito–, é destinado a estudantes universitários pelo preço de US$ 22. Mas o que Tuli tem em mente é uma revolução nas comunicações na Índia, com o produto ao preço de 2.276 rúpias (US$ 43) e a generalização do acesso à internet.

(EFE)

Surto de gripe suína é identificado em Pedra Branca

Onze adolescentes, alunos do Colégio Agrícola de Pedra Branca (Sertão Cearense), foram diagnosticados com a gripe H1N1 (gripe suína). De acordo com a Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), o surto da doença estaria concentrado na escola agrícola. No local, foi coletado material para exame em 91 pessoas que foram notificadas com suspeita da enfermidade.

No entanto, exames realizados no Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), confirmou somente os 11 casos. Os pacientes confirmados com a enfermidade estão sendo acompanhados e monitorados pelas vigilâncias epidemiológicas da Saúde estadual e da Secretaria de Saúde Municipal de Pedra Branca.

Autoridades de saúde do município comunicaram que a suspeita é de que a transmissão tenha ocorrido por meio de uma pessoa da cidade que teve contato com um paciente infectado pelo vírus em São Paulo. A Secretaria da Saúde do Estado informa que já liberou a medicação indicada para o tratamento dos pacientes de Pedra Branca. Profissionais de saúde da cidade e a população foram orientados para que fiquem alertas para os sintomas da gripe H1N1. Os sintomas da gripe suína são febre, confusão ou falta de atenção, tonturas, secreção nasal, dor no peito ou estômago e dificuldade respiratória.

De acordo com a Sesa, este ano, de 43 mil habitantes de Pedra Branca, 17 mil foram vacinados contra gripe. Nesse universo, estão cerca de 94% das crianças com menos de 1 ano e 95% dos idosos. Os adolescentes atingidos pela H1N1 não receberam a imunização, uma vez que não faziam parte da faixa etária priorizada na campanha.

(O POVO)

Diga adeus ao seu controle remoto

Um protótipo desenvolvido na Escola Politécnica (Poli) da Universidade de São Paulo (USP) possibilita controlar comandos de uma TV apenas com gestos. Trata-se do controle remoto sensorial que foi desenvolvido por alunos dos cursos de engenharia de computação e engenharia elétrica da Poli.

O novo sistema nasceu de um projeto de final de ano que uniu os estudantes Maurício Carneiro, Eduardo Almeida, Danilo Shibata e Luís Felipe Ferreira.

O “controle sensorial” foi desenvolvido a partir da utilização do Kinect, dispositivo da Microsoft para o seu video game XBox 360, que permite ao jogador interagir com o aparelho sem usar um controle manual.

Ações como ligar e desligar a TV e mudar o volume foram feitos por meio de gestos. “Nosso protótipo funciona com um computador, que contém o software da Microsoft e uma placa Arduino que capta e identifica os sinais da TV. Os gestos são gravados e armazenados num software”, descreve Maurício Carneiro.

Os sinais gravados funcionarão então a partir de gestos que permitirão que o controle emita o sinal de comando para a televisão. Carneiro explica que o controle pode ser posicionado em frente, acima ou ao lado do aparelho de TV.

Comandos

Até o momento, os estudantes conseguem operar o protótipo com comandos como avançar e retornar canais, controle de volume e ligar e desligar a TV, todos apenas com gestos. “A ideia é prosseguir com as pesquisas e aperfeiçoarmos ainda mais o projeto”, diz Carneiro.

Segundo ele, é perfeitamente possível aumentar a quantidade de gestos para melhor controlar o sistema, bem como adaptar futuramente até mesmo comandos de voz.

O professor informa que a tecnologia não é inédita, mas destaca a inovação na proposta. “A novidade está na integração entre os componentes do sistema de controle remoto e o Kinect. Sei que existem projetos similares para controles de outros dispositivos e acho possível que existam projetos bastante próximos desse”, avalia.

(da Agência USP)

Arte: Gil Dicelli (O POVO)

Uruguai quer liberar plantio de maconha

119 1

País mais liberal das Américas em relação às drogas, o Uruguai estuda liberar o plantio da maconha para consumo pessoal. O assunto é debatido no Congresso, onde tramitam projetos do governo e da oposição.

O objetivo é pôr fim a uma contradição no país de três milhões de habitantes: não é crime consumir, mas sim comprar e vender drogas (no Brasil, consumo, comercialização e cultivo são crimes).

“A questão é proporcionar ao usuário acesso legal à maconha, permitindo também sufocar o narcotráfico. Nossa legislação é cheia de falhas”, disse à Folha o deputado Sebastián Sabini, coautor do projeto da Frente Amplia, a coalizão de esquerda do governo de José Pepe Muijica.

O texto prevê a legalização do plantio de até oito plantas por casa (que podem gerar até dois quilos da droga), limita em 25 gramas a quantidade de maconha que um cidadão pode portar nas ruas e ainda cria associações de cultivo, controladas pelo Estado.

O segundo projeto não estipula limites para o cultivo, mas endurece as penas para o tráfico de drogas.

(Folha)

Por que eles caem tanto?

Uma denúncia é feita à imprensa e ganha corpo com a exposição midiática. O Governo, imediatamente, dá demonstrações de apoio ao acusado, mas acaba deixando-o defender-se sozinho, com ou sem uma conivência do partido. Até que o quadro chega a um nível tal de estresse e insegurança que a remoção do ministro se torna a única maneira de retirar a crise do foco.

Mesmo com peculiaridades em cada caso, é esse o caminho geral que as últimas denúncias construíram até que conseguissem derrubar, um a um, seis titulares de ministérios da equipe recém-formada da presidente Dilma Rousseff (PT) em menos de um ano de gestão e colocou outro deles na zona de perigo, prestes a sofrer substituição. Reunidas, as derrocadas se concentraram em apenas cinco meses, recorde de mudanças na equipe ministerial.

Nas duas gestões do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT) (2003-2010), por exemplo, foram nove quedas num extenso período de oito anos. Antes, ainda, no governo de Fernando Henrique Cardoso (PSDB) (1995-2002), pelo mesmo período de Lula, caíram quatro titulares na Esplanada dos Ministérios. Que contextos político-administrativos cercam cada um desses períodos? Por que o número de ministros que se afogam em crises aumenta?

A troca de ministros tem efeitos na exequibilidade das ações das pastas e até na manutenção da estabilidade da base de apoio ao Governo. Passa pelo estímulo à consonância da opinião pública, até o jogo de informações com a imprensa.

Período de acomodações de primeiro ano de administração? Embora isso possa contar, as principais causas tocam outros pontos. É o que discutiremos nas próximas páginas.

(O POVO)

Rivalidade na área sindical acirra disputa por ministério de Lupi

A rivalidade das duas maiores centrais sindicais do país acirrou a disputa que o PT e o PDT travam pelo comando do Ministério do Trabalho desde que o ministro Carlos Lupi entrou na lista dos que devem ficar sem emprego com a reforma ministerial prevista para janeiro.

O PT perdeu o controle do ministério em 2007 para que o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva acomodasse o PDT no governo. Agora, os petistas se queixam abertamente da maneira como a sigla de Lupi controla recursos e postos-chave da pasta.

Ligada ao PT, a CUT (Central Única dos Trabalhadores) acusa a Força Sindical de usar aliados no PDT e no ministério para ampliar sua influência sobre os sindicatos.

A Força Sindical é presidida pelo deputado Paulinho da Força (SP), que é do PDT. Há pouco mais de um ano, ele tentou emplacar na Secretaria de Relações do Trabalho um aliado, o delegado Eudes Carneiro, mas Lupi rejeitou a indicação e nomeou Zilmara de Alencar.

Com as mudanças que a presidente planeja fazer no primeiro escalão, acreditam, o PDT poderia ser alocado em outra pasta e o PT voltaria a dar as cartas no Trabalho. A Força Sindical e o PDT têm pressionado a Lupi a sair antes da reforma. Eles acreditam que assim poderiam forçar Dilma a substituí-lo por outra pessoa ligada ao PDT.

(Folha)

Julgamento do mensalão será 'maior espetáculo midiático', diz Delúbio

O ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares afirmou que o julgamento do processo do mensalão será “o maior espetáculo midiático do Brasil”. Em evento em Goiânia durante a semana, ele apresentou os argumentos de sua defesa no STF (Supremo Tribunal Federal).

Delúbio é apontado pelo Ministério Público como o operador do esquema. Se for condenado, pode pegar até 111 anos de prisão pelos supostos crimes de formação de quadrilha, corrupção ativa e lavagem de dinheiro.

“Houve um problema de deficit de campanha. As pessoas do PT e dos partidos aliados recorreram aos partidos e coube ao tesoureiro do PT na época –pessoa jurídica de tesoureiro do PT, que era eu–, e resolvemos pegar dinheiro emprestado com os bancos e demos o dinheiro para as pessoas pagarem as dívidas. Se as pessoas não contabilizaram o dinheiro na Justiça Eleitoral, o problema é de quem pegou e de quem prestou serviço a eles. O dinheiro tem origem, por isso que nós saímos do termo caixa dois para os recursos não contabilizados. Foi isso que aconteceu”, disse.

O ex-tesoureiro ainda alegou inocência e afirmou não ter comprado deputado. “Não comprei parlamentar para votar com o governo. Tenho a consciência limpa, tranquila. Ando para todo lado, não tenho medo de ofensa. Mas me preservo. Quero e acredito na Justiça.”

Como o ministro Joaquim Barbosa, do STF, só deve apresentar seu relatório sobre o mensalão em maio de 2012, os réus do processo concluíram que o julgamento só ocorrerá em 2013. Ricardo Lewandowski deve apreciar o caso como ministro revisor.

O caso veio à tona com a entrevista do deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ) à Folha em junho de 2005, quando contou pela primeira vez sobre um suposto esquema de pagamentos mensais a deputados do PP e do PL, no valor de R$ 30 mil.

No parecer entregue em julho, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, pediu a condenação de 36 réus por envolvimento no esquema do mensalão. Somadas, as penas máximas chegariam a 4,7 mil anos de prisão.

“O Ministério Público Federal está plenamente convencido de que as provas produzidas no curso da instrução, aliadas aos elementos obtidos no inquérito, comprovaram a existência do esquema de cooptação de apoio político descrito na denúncia”, escreveu Gurgel.

(Folha)

Icasa é rebaixado para a Série C

216 1

Em uma semana conturbada, em que o treinador Arnaldo Lira acabou dispensado do comando da equipe juazeirense, o Icasa foi rebaixado para a Série C do Brasileiro de 2012, após perder para a Portuguesa, em pleno Romeirão, por 2 a 0, na tarde deste sábado (26). Se tivesse vencido a partida, o alviverde do Cariri teria escapado do rebaixamento. Além do Icasa, já estavam rebaixados o Vila Nova/GO, o Salgueiro/PE e o Duque de Caxias/RJ.

Com uma vitória sobre o Vila Nova/GO, por 1 a 0, em pleno Serra Dourada, o Sport de Recife garantiu a última vaga para a Série A de 2012. Também estarão na elite do futebol brasileiro no próximo ano a Portuguesa/SP, o Náutico/PE e a Ponte Preta/SP.

Comissão vai retomar análise de processos de anistia de camponeses do Araguaia

A decisão da Justiça Federal de cassar a liminar e restabelecer o pagamento da indenização mensal a 44 camponeses do Araguaia (PA) anistiados em junho de 2009 fará com que a Comissão de Anistia do Ministério da Justiça retome 140 processos prontos para serem julgados. A avaliação é de Paulo Abrão Junior, presidente da comissão e também Secretário Nacional de Justiça.

“Formalmente [a decisão judicial] não destrava. Porém, eu sei que o reflexo interno na Comissão da Anistia é que nós poderemos voltar à análise. A comissão deliberará para retomar a apreciação dos demais pedidos”, previu Abrão. Segundo ele, a liminar não impedia a tramitação de novos pedidos de camponeses, mas “a Comissão da Anistia, de forma prudente até o desfecho dessa ação judicial, decidiu não apreciar nenhum requerimento”, explicou.

O valor da indenização mensal aos camponeses é R$ 1.090 (dois salários mínimos). A comissão reconheceu que os camponeses foram torturados pelo Exército durante o combate à Guerrilha do Araguaia no início dos anos 1970.

O advogado João Henrique Nascimento de Freitas que entrou com a ação contra o pagamento das anistias protocolou, na última quinta-feira (24), um recurso junto à própria juíza que extinguiu o processo (Marceli Maria Carvalho Siqueira, da 27ª Vara Federal do Rio de Janeiro), alegando que “a sentença omite apontamentos de irregularidades nos procedimentos entregues pelo Ministério da Justiça”.

Paulo Abrão defende as anistias e o trabalho da comissão. Segundo ele, foram analisados cerca de 300 pedidos, foi feita pesquisa documental e colhidos depoimentos. Abrão acredita que o trabalho acumulado pela Comissão da Anistia (desde 2002) e pela Comissão de Mortos e Desaparecidos (desde 1995) irá subsidiar a atuação da futura Comissão Nacional da Verdade, ainda não instalada.

“A lei sancionada pela presidenta [Dilma Rousseff] diz claramente que as três comissões já criadas na nossa justiça de transição devem trabalhar de forma integrada”, apontou. “É evidente que a Comissão da Verdade partirá dos trabalhos já acumulados nos últimos 15 anos das duas comissões anteriores sob pena de não dar conta de sua tarefa histórica num período de tempo que engloba apenas dois anos de vigência”, salientou.

Segundo decisão no ano passado do Tribunal de Contas da União (TCU), o processo de concessão de anistia deverá seguir para o tribunal após decisão da comissão. O Ministério da Justiça entrou com pedido de reexame da decisão no TCU que ainda não tem data para julgamento.

(Agência Brasil)

Polícia do Senado requisita a compra de 'kit antiespionagem'

A Polícia do Senado solicitou ao comando da Casa a compra de quatro maletas de rastreamento de grampos telefônicos. São dois tipos diferentes de equipamentos.  Duas maletas “Oscor Blue”, que está no topo do ranking de material de rastreamento, utilizado para avaliar escutas ambientes.  Outras duas são do modelo Talam, para analisar problemas em telefones, como extensões irregulares.  Ainda foram pedidas três tipos de câmeras-sondas, que viabilizam o acesso visual em locais de difícil acesso, além de outros equipamentos.

Segundo o diretor da Polícia do Senado, Pedro Ricardo Araújo Carvalho, a Casa trabalha com equipamentos de “tecnologia ultrapassada”, adquiridos em 2005. Ele argumenta que essa área precisa de atualização constante diante dos avanços de novas tecnologias e técnicas disponíveis para obtenção ilegal de informação. O material requisitado seria mais preciso e mais rápido. Carvalho afirmou que os novos instrumentos são de contrainteligência eletrônica e não fazem gravações

O diretor disse que por ano são feitas cerca de 40 varreduras nos gabinetes. A polícia age após ser acionada por senadores ou em eventos importantes. A última grande ação ocorreu na posse de Dilma Rousseff, em janeiro. Há a previsão ainda para ações nos escritórios estaduais dos congressistas

O valor do “kit antiespionagem” não foi informado. O Senado disse que não há definição se o material vai ser comprado e não informou se há prazo para definição.

(Folha)

Farc matam quatro reféns militares na Colômbia

Rebeldes da guerrilha Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) mataram pelo menos quatro militares colombianos que eram reféns há anos, disse neste sábado (26) o ministro da defesa da Colômbia, Juan Carlos Pinzón.

Esse é o maior incidente de violência cometido pela guerrilha financiada pelo tráfico de drogas desde que as forças colombianas mataram o líder das Farc, Alfonso Cano, em uma operação neste mês.

Entre os militares mortos estaria o sargento do Exército Libio Martínez, considerado o refém há mais tempo em poder das Farc, sequestrado há quase 14 anos, segundo fontes militares. O assassinato dos reféns aconteceu em uma região de selva no Departamento de Caquetá, no sul do país, disseram as fontes.

(Reuters)

Governo não vai conter alta do dólar, diz Guido Mantega

85 1

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse nesta sexta-feira (25) que o governo não tomará medidas para conter a valorização do dólar. Segundo ele, a recente alta da moeda americana foi provocada pelo agravamento da crise internacional e “o sistema de câmbio flutuante está dando a resposta adequada para essa situação”.

Satisfeito com a alta do dólar nos últimos dias, Mantega disse que isso dá mais competitividade ao setor industrial, ao encarecer as importações: “Hoje há uma desvalorização do real. Era o que nós queríamos”.

O governo tomou várias medidas ao longo do ano para reverter a queda do dólar, como encarecimento de operações no mercado futuro de câmbio que estavam influenciando a valorização do real.

Mantega disse que a crise externa vai continuar se agravando, mas ressaltou que é exatamente isso que deve levar os governos europeus a chegarem a uma solução. Segundo ele, a Alemanha não autoriza que o Banco Central Europeu compre títulos públicos de países em dificuldades financeiras, como Itália e Espanha, porque quer obrigar esses países a cortar gastos e ajustar suas contas.

“O agravamento da crise é uma certeza, mas é uma saída. Eles não vão deixar a coisa degringolar, porque, se deixarem, teremos uma crise pior que a do Lehman Brothers [banco americano cuja quebra detonou a crise de 2008]”, observou.

Após reunião com o setor têxtil, um dos que mais vem sofrendo com a concorrência de importados, Mantega disse que novas medidas de estímulo ao setor serão anunciadas ainda neste ano.

(Folha)

Presidente da OAB é acusado de advogar contra o Pará

161 1

O presidente nacional da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Ophir Cavalcante, é acusado de advogar contra o Estado do Pará, do qual é procurador licenciado.

A acusação se baseia no fato de que o escritório de advocacia de Ophir prestou serviços jurídicos contra o Instituto de Previdência da Assembleia Legislativa do Pará.

Ophir Cavalcante atribui o ataque a uma tentativa de retaliação feita por adversários.

A Associação de Procuradores do Pará afirma que não há impedimento em advogar contra um órgão da administração pública indireta que possua autonomia financeira e administrativa.

(Folha)

Blog conversa com Rosental Calmon Alves, que apregoa: "Jornalista tem que ser multimídia"

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=Eqz39NPgoG8[/youtube]

O professor Rosental Calmon Alves visitou Fortaleza nesta semana, atendendo a um convite do Grupo de Comunicação O POVO. Ele falou sobre jornalismo na internet, mudanças nessa área por conta das redes sociais e sobre a profissão do jornalista dentro dessa nova conjuntura. Rosental fala também sobre o caso da obrigatoriedade do diploma.

O Blog bateu um papo com o professor da Universidade do Texas (EUA), hoje um dos nomes mais respeitados da blogosfera, durante um encontro dele com a redação do O POVO.

Orçamento da União 2012 destina R$ 600 mil para municípios com até 50 mil habitantes

“O Orçamento Geral da União para 2012 tem uma novidade que vai influenciar a vida de cerca 64 milhões de pessoas. Podem ser incluídas emendas de iniciativa popular para as áreas de saúde e saneamento básico para cidades com até 50 mil habitantes.

O valor das emendas foi definido de acordo com o tamanho da cidade. Municípios com até 5 mil habitantes podem receber R$ 300 mil; entre 5 mil e 10 mil habitantes, R$ 400 mil. Já os que tiverem entre 10 mil e 20 mil habitantes terão direito a R$ 500 mil em emendas, e entre 20 mil e 50 mil habitantes receberão R$ 600 mil.

As propostas devem ser encaminhadas ao Congresso até o dia 10 de dezembro. As propostas devem ser formuladas por meio de audiências públicas.

Os recursos deverão ser aplicados na estruturação da rede de serviços de atenção básica à saúde; em melhorias sanitárias nas residências; na implantação e melhoria dos sistemas públicos de controle de resíduos sólidos, abastecimento de água e de esgotamento sanitário, exceto em regiões metropolitanas; e serviços de urgência e emergência da rede hospitalar.

É a primeira vez que os municípios poderão participar diretamente da elaboração da proposta orçamentária, por meio dos deputados e senadores. O relator-geral do Orçamento, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), será o responsável por incluir as emendas no texto do projeto de lei. Mesmo que não apresentem seus próprios projetos, os municípios ainda poderão ser beneficiados por emendas de bancadas ou individuais dos parlamentares.

O Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) de 2012 deverá ser votado pelo Congresso Nacional até o dia 22 de dezembro, quando o Parlamento entra em recesso. A previsão de Chinaglia é votar o parecer final na Comissão Mista de Orçamento no dia 19 de dezembro.”

(Agência Brasil)

Patrícia Saboya quer Heitor Férrer disputando a Prefeitura de Fortaleza em 2012

121 2

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=IGXL5Vl33Q4&feature=related[/youtube]

A deputada estadual Patrícia Saboya, hoje reitora da Universidade do Parlamento, está no Rio de Janeiro. Ela vem mantendo contato com instituições em busca de novos cursos. Patrícia Saboya também falou sobre sucessão 2012 e defendeu o nome de Heitor Férrer para candidato em Fortaleza.