Blog do Eliomar

Últimos posts

SSPDS diz que apreensão de armas bate recorde

81 1

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará fechou o balanço de maio no que diz respeito a apreensão de armas e anunciou, nesta quarta-feira, que houve crescimento do número de apreensão de armas fogo no Estado. De acordo com os dasdos, entre janeiro e maio deste ano, foram apreendidas 2.211 armas de fogo. Em igual período de 2010 foram 1.466. Isso representa, conforme a SSPDS, um aumento de 50,8%.

Com foco só no interior, o aumento do número de apreensões é ainda maior: 115%. Foram 961 armas apreendidas de janeiro a maio de 2011 contra 447 em igual período de 2010. A explicação do órgão é de que esses números são resultado do redimensionamento das forças que compõem o Sistema de Segurança Pública do Ceará, notadamente da Polícia Militar. O maior número de abordagens de suspeitos e o incremento do número de blitz e barreiras policiais estão entre as razões desse aumento.

DADOS DE APREENSÃO

Capital

JAN/MAIO 2011 – 2.211 armas

JAN/MAIO 2010 – 1.466 armas

Aumento – 745 armas (50,8%)

Interior

JAN/MAIO 2011 – 961 armas

JAN/MAIO 2010 – 447 armas

Aumento – 514 armas (115%)

Assessoria de Comunicação da SSPDS

XXI Cine Ceará – O Último dia

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=dLWvK3Pljt0[/youtube]

Com a exibiçao do longa “Na Quadrada das Águas Perdidas”, que traz o grande ator Matheus Nachtergaele, chega ao fim, nesta noite de quarta-feira, com entrega de premios, o XXI Cine Ceará. A festa começa às 19h30min, no Theatro José de Alencar, tendo à frente o cineasta Wolney Oliveira, diretor da Casa Amarela Eusélio Oliveira (UFC), e sob promessa de muitas emoções.

A velha luta do Dnocs por concurso público

108 1

O Dnocs luta pela realização de um concurso público em 2012. Segundo o diretor administrativo-financeiro do órgão, Albert Gradvohl, a busca é por 430 vagas, a maioria de nível superior.

As conversas ocorrem em Brasília, junto ao Ministério do Planejamento, onde o diretor Gradvohl ainda trata sobre  a proposta orçamentária 2012 do Dnocs. Ele disse que quer R$ 1 bilhão, foram as obras do Programa de Aceleração do Crescimento.

Uma viagem ao mundo em clima de artesanato

Prossegue, até domingo, a 19ª edição da tradicional Feira do Artesanato Mundial (FAM). A feira ocorre no 4º piso do Shopping Via Sul, em Fortaleza, reunindo cerca de 70 estandes exibindo um autêntico mosaico cultural com produtos artesanais e culinários provenientes de mais de 25 países.

Realizada pela CharPH eventos, a feira apresenta diversos encantos criados pelas hábeis mãos de artesãos de diversas nacionalidades. Na lista, peças em tapeçaria, cerâmica, tecido, joias e metais, enquanto degustam delícias pouco encontradas em Fortaleza, como o tradicional kibe egípcio, preparado na hora e servido com suco de uva com água de rosas.

SERVIÇO

– A FAM 2011 pode ser conferida diariamente, das 12h às 22 horas.

– Entrada gratuita.

Senado aprova regulamentação da profissão de taxista

Com o aplauso dos taxistas presentes, a Comissão de Constituição e Justiça aprovou, nesta quarta-feira, o projeto que regulamenta o exercício da profissão (PLC 27/11). A proposta define os direitos e os deveres da categoria para garantir aos cidadãos a prestação qualificada dos serviços. O senador José Pimentel (PT) participou da discussão do projeto que, segundo ele, faz justiça aos taxistas ao atender uma reivindicação antiga dos profissionais.

Pimentel fez um histórico das leis que tratam do tema, desde o Código Civil de 1916 e lembrou que, em 1974, a Previdência Social incorporou a atividade. A partir daí o taxista passou a contribuir como autônomo e a ter direito aos benefícios previdenciários. “Mas a questão da sucessão e de garantias mínimas ficava a critério das associações da categoria, dos seus processos locais ou de algumas legislações municipais,” disse o senador.

Até que, em 2004, o então deputado Confúcio Moura apresentou projeto regulamentando a profissão de taxista. A proposta foi analisada por quatro comissões da Câmara dos Deputados durante sete anos. Por isso, José Pimentel considera que “o texto do projeto está bastante amadurecido”. Ele acrescentou que o Partido dos Trabalhadores é favorável à proposta.

Relatado pelo senador Eunício Oliveira (PMDB), o PLC 27/11 estabelece que o transporte público individual e remunerado de passageiros é atividade privativa do taxista. Para exercer a profissão, ele terá de ter habilitação especializada e freqüentar cursos de relações humanas, direção defensiva e primeiros socorros, entre outros. O taxista também terá de ser segurado do INSS.     Atender os clientes com presteza e polidez e manter o carro limpo e em boas condições de funcionamento são outros deveres da categoria previstos no texto aprovado na CCJ.

O projeto modifica, ainda, a Lei 6.094/74, que define a atividade de auxiliar de condutor autônomo. Pela proposta, cabe ao taxista autônomo pagar a contribuição previdenciária do auxiliar. O PLC 27/11 segue à análise da Comissão de Assuntos Sociais, onde deve ser aprovado sem emendas. Confirmada a expectativa, a proposta seguirá à sanção da presidenta Dilma Rousseff.    

(Com Agência Senado)

Sarney defende distribuição de royalties "entre todo o País"

“O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), defendeu nesta quarta-feira que a distribuição dos royalties da exploração da camada pré-sal na costa brasileira seja entre “todo o país”. Sarney recebe hoje governadores do Norte e Nordeste que reivindicam a análise pelo Congresso do veto do ex-presidente Lula à distribuição equânime dos royalties do petróleo entre todos os municípios.

O presidente do Senado não se comprometeu com a votação do veto. Disse que vai ouvir as reivindicações e “vê se votamos”. Segundo Sarney, é preciso encontrar uma fórmula que não traga prejuízo a nenhum Estado.

“Acho que não se pode prejudicar aquele que já foi concedido sobre os Estados que recebem. Mas daqui prá frente tem de ser uma certa distribuição nacional. Eu imagino que vamos ter de encontrar um fórmula, na qual a riqueza do pré-sal possa ser distribuída entre todo o país”.

(Folha.com)

DNIT/CE – Justiça bloqueia bens dos envolvidos em atos de improbidade

“A decisão de indisponibilidade dos bens de todos os denunciados por improbidade administrativa pelo Ministério Público Federal foi tomada pela Justiça Federal no Ceará, diante dos indícios de ilicitudes praticadas no Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte no Estado do Ceará – DNIT/CE.

As evidências coletadas demonstram a prática de atos de improbidade administrativa e foram analisadas pelo MPF, após deflagada a Operação Mão Dupla, onde foram coletadas evidências de diversas irregularidades, como fraudes em procedimentos licitatórios, superfaturamento de obras, desvio de verbas pública e pagamentos indevidos em projetos de infraestrutura rodoviária pelo DNIT/CE. Os procuradores da República Alexandre Meireles Marques e Alessander Sales são os autores da ação de improbidade administrativa. 

Segundo o autor da decisão, o juiz federal da 1ª  Vara/CE, Luís Praxedes Vieira da Silva , os fatos narrados na ação civil pública do MPF são muito graves, GRAVÍSSIMOS. Há farta documentação comprobatória do alegado, inclusive com documentos e procedimentos da Controladoria Geral da União, do Tribunal de Contas da União e da Polícia Federal, o que está a configurar, em tese, ofensas à Lei 8.429/92, complementa o juiz federal. Ao proferir sua decisão, o juiz federal expõe dados sobre as péssimas condições das estradas e até ilustra citando a manchete de um jornal, que afirma: Ceará tem as piores estradas do nordeste aponta pesquisa rodoviária 2010, segundo o Juiz, fruto da corrupção já anunciada.

Como os fatos são muito graves, torna-se imperativo, nesta oportunidade, apreciar o pedido de indisponibilidade dos bens requeridos, já que o objetivo principal da ação de improbidade é prevenir e ressarcir uma possível ofensa ao patrimônio público e para atender liminarmente este objetivo tal medida acauteladora deve ser tomada, explica a decisão.

Ação de Improbidade Administrativa

O Ministério Público Federal ajuizou a ação de improbidade administrativa, relatando a existência de uma caixinha no DNIT/CE, -concessão de vantagens ilícitas aos servidores públicos lotados em funções estratégicas. Muitas das provas produzidas se originaram a partir de diálogos interceptados por ordem judicial, onde constam indícios de pagamento de propinas efetivado por uma construtora contratada pelo DENIT.

Também há relatos quanto ao fornecimento de vales-combustíveis, aluguel de veículos e outras benesses aos servidores do DNIT/CE que teriam organizado uma estrutura de corrupção dentro do órgão. Veículos foram apreendidos na sede de uma das construtoras contratadas, fazendo referência ao abastecimento sistemático de veículos pertencentes aos servidores do DNIT/CE. Demonstra-se na ação de improbidade, também, indícios de aquisição de  patrimônio incompatível com os vencimentos adquiridos pelos servidores demandados.

* Número do processo na Justiça Federal no
0006365-58.2011.4.05.8100 – Ação civil Pública de Improbidade Administrativa.

(Site do MPF-CE)

Eleições 2012 – Ex-presidente da OAB/CE quer ser opção do PR em Fortaleza

88 3

O ex-presidente da OAB/CE, Cândido Albuquerque, anuncia: topa disputar a Prefeitura de Fortaleza em 2012 pelo Partido da República. Ele anda apregoando a tese de que é preciso surgir gente nova na disputa.

Cândido avalia que o eleitor está cansado de ver os mesmos nomes na disputa, quando o fundamental seria ver as legendas apostando em renovação, em sangue novo.

“Eu estou disposto a entrar na disputa para prefeito. Por que não?” – reage Cândido, defendendo que o PR abra a conversação com outros partidos, dentro do objeetivo de se criar uma “frtente de oposição” contra o que qualifica de “risco de hegemonia no Estado”.

Cãndido lamenta que o Estado, com a Assembleia Legislativa lhe dando maioria, esteja hegemônico com o grupo de Cid Gomes. “Temos que evitar essa hegemonia em Fortaleza”, convoca o advogado.

Mantega sinaliza acordo para mudanças no ICMS

Dilma posa com governadores no Planalto.

“Governadores dos estados do Norte e do Nordeste entregaram hoje (15) à presidenta Dilma Rousseff um documento com dez propostas para o desenvolvimento das duas regiões. Entre os itens estão mudanças no regime do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, que também participou do encontro, disse que o modelo de ICMS em vigor já está “esgotado”. “Com a diversidade que existe de um estado para outro este modelo sofre esgotamento e é um sistema que prejudica a produção. Os produtores não conseguem recebe os créditos do ICMS. Um estado entra com ação contra outro por conta da guerra fiscal”, explicou. “[Essa] reunião mostrou que há grande acordo em relação a fazer mudanças que podemos implementar em um futuro próximo”, completou Mantega.

Entre os itens apresentados pelos governadores estão também a manutenção dos benefícios fiscais e a implementação de políticas de desenvolvimento regional. Sobre a segunda proposta, o ministro da Fazenda afirmou que o governo vê a possibilidade de usar tributos federais para esse estímulo como o PIS, a Cofins, o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e Imposto de Renda (IR). “[Esses] seriam os tributos que poderíamos isentar, usando como estímulo para que as empresas pudessem se instalar nas regiões Norte e Nordeste que estão mais distantes dos centros consumidores.”

Mantega citou ainda a necessidade apontada pelos governadores de modificação no comércio eletrônico estadual. “A tributação do comércio eletrônico ocorre na origem e não no destino. O comércio eletrônico já representa 15% do volume total de comércio e está crescendo. Teríamos que caminhar para uma medida que equilibrasse a tributação entre estados produtores e consumidores de modo que haja um compartilhamento do tributo.”

Mudanças para limitar a elevação da dívida dos estados é um dos pontos que constam no documento. Mantega disse que uma das possibilidades discutidas é que o indexador para determinar o valor do pagamento das dívidas passe a ser a taxa Selic. “Uma parte dos estados tem dívidas e foi estabelecido um indexador que, quando a taxa Selic era mais alta, era algo razoável. Agora ficou ‘salgada’ essa forma de indexação [Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI)]. Tem estados que este ano vão corrigir sua dívida em 17%, 19%. Com a Selic ficaria em [um pouco mais de] 12%. O governo está disposto a mexer nessa questão desde que a Lei de Responsabilidade Fiscal seja respeitada”, explicou o ministro. Na última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), dia 8, a taxa Selic foi definida em 12,25% ao ano.

No encontro de hoje com a presidenta Dilma Rousseff, os governadores também trataram de assuntos como a distribuição dos royalties da camada pré-sal e o salário educação.”

(Agência Brasil)

Fim da Reeleiçao – Comissão da Câmara adia decisão

“Ficou para a próxima semana a votação, na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), das propostas relativas à reforma política, como a que acaba com a reeleição de presidente, governadores e prefeitos (PEC 39/11) e a que aumenta os mandatos desses cargos para cinco anos (PEC 38/11).

O adiamento ocorreu porque vários senadores da comissão tiveram que se ausentar para participar de reunião com uma delegação de governadores das regiões Norte e Nordeste com o presidente do Senado, José Sarney. Eles vieram a Brasília para tratar recursos para seus estados.”

(Agência Câmara)

Dilma acelera nomeações e discute liberação de emendas dos parlamentares

“Na tentativa de se aproximar mais do Congresso e garantir a aprovação de projetos importantes para o governo, como a medida provisória que cria um regime diferenciado de licitação para as obras da Copa de 2014 e da Olimpíada de 2016, a presidente Dilma Rousseff ativou o seu balcão de negócios. Um arsenal que envolve agilidade na distribuição de cargos, rapapés com líderes partidários – rituais que até então a presidente se recusava a incorporar – e liberação de emendas parlamentares.

O governo já acena com a possibilidade de negociar com os deputados e senadores da base aliada a liberação de 50% do Orçamento deste ano destinado às emendas parlamentares feitas para contemplar obras em suas bases eleitorais.

A presidente autorizou ainda as duas auxiliares escaladas para o núcleo político – Gleisi Hoffmann (Casa Civil) e Ideli Salvatti (Relações Institucionais) – a dizerem que até o dia 15 de julho definirá o que vai fazer com os chamados “restos a pagar” – dívidas de quase R$ 28 bilhões do governo de Luiz Inácio Lula da Silva com Estados e municípios cujos recursos ainda não foram repassados a obras iniciadas em 2009 e 2010.

(Agência Estado)

Funasa realiza videoconferência sobre PAC 2

Nesta quinta-feira, das 9 às 12 horas, a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, o ministro das Cidades, Mário Negromonte, e o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, estarão reunidos em uma videoconferência. Hora de expor o processo de participação do Programa de Aceleração do Crescimento II (PAC) do Saneamento para prefeitos e demais gestores das cidades com menos de 50 mil habitantes.

O PAC II irá investir R$ 5 bilhões de reais em obras de água, esgotamento sanitário e elaboração de projetos. Desse montante, R$ 4 bilhões sairão da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e outro R$ 1 bilhão do Ministério das Cidades.

Os prefeitos e gestores interessados em participar do evento devem se dirigir até as agências do Banco do Brasil que possuam pontos ativos da TV do banco. As perguntas poderão ser feitas aos participantes através do email programastvbb@bb.com.br ou pelo telefone 61 3108-7500.

Também vão participar da videoconferência o Presidente da Funasa, Gilson Queiroz, o secretário-executivo do Ministério das Cidades, Roberto Muniz, e o subchefe de assuntos federativos da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República, Olavo Noleto.
 
SERVIÇO

* Em Fortaleza, a videoconferência vai acontecer na agência do BB da Av. Barão do Rio Branco, 321, 1º andar – Centro.

Vereador do PV diz que procurador-geral induziu Câmara Municipal a suposto erro

67 5

Um fato inusitado na sessão desta terça-feira (14), na Câmara Municipal, foi a afirmação do vereador Eron Moreira (PV), que no dia do confronto (da Guarda Municipal com os professores) votou a favor do projeto da Prefeitura. Segundo o parlamentar, caso o Ministério Público entre com ação, ele vai disse pedir a exoneração do procurador-geral do Município, Martônio Mont’Alverne.

Para Eron Moreira, o procurador-geral, como o representante jurídico da administração, teria conduzido os vereadores a realizar a votação supostamente de forma ilegal. Além disso, ele reivindicou a demissão da assessoria jurídica do Parlamento, que, para o vereador, teria dirigido os vereadores a burlar o regimento.

Procurado pelo O POVO, o procurador, no entanto, afirmou que a Câmara Municipal é um poder independente e representativo da sociedade. “Jamais a PGM (Procuradoria-Geral do Município) conduz qualquer tipo de votação no Poder Legislativo. Menos ainda neste caso. O Executivo envia a mensagem e o Legislativo é independente para discutir, aprovar, modificar ou rejeitar a matéria”, respondeu.

(O POVO)

Prefeita está em Brasília

70 4

A prefeita Luizianne Lins (PT) encontra-se em Brasília nesta quarta-feira (15). Desde cedo que o Blog tenta informações sobre a agenda dela.

Enquanto Luizianne está fora, o quadro entre professores grevistas e Município esquenta. Sem falar em outras categorias em luta por melhores condições de trabalho e salário.

Prefeitura confirma: professor grevista não terá parcela do 13º salário

133 8

Os professores municipais em greve não terão mesmo direito a receber a primeira parcela do 13º salário. Confirmaram, nesta quarta-feira, durante coletiva no antigo Paço Municipal, os secretários Vaumik Ribeiro (Administração) e Ana Maria Fontenele (Saúde e interina da Educação) e Elmano Freitas, coordenador da Comissão de Participação Popualr do Município.

Outra medida: a Prefeitura vai convocar professores do quadro de sustitutos e abrirá nova seleção de docentes para que as aulas no Município sejam retomadas. 

Ana Maria Fontenele disse mais: que pretende normalizar o calendário leetivo com aulas pelo menos três sábado ao mês. 

Sobre o pessoal da Saúde – enfemeiros e dentistas, Elmano Freitas informou que vai pedir a ilegalidade da greve da categoria. Quem estiver em greve não receberá salário. Ou seja, corte do ponto.

Forum Clóvis Beviláqua ganha novo Setor de Protocolo

A diretoria do Fórum Clóvis Beviláqua entregou as novas instalações do Setor de Protocolo. O espaço, localizado na entrada do prédio, recebe operadores do Direito que desejam ajuizar ações. O atendimento é feito das 8h às 20 horas.

De acordo com o diretor do setor, Leonardo Saraiva, a área ampliada possibilitará melhor serviço ao público. “O Protocolo volta a funcionar ao lado da Distribuição, permitindo a integração do trabalho. Certamente, teremos resultados positivos”, destaca a diretora do Departamento de Serviços Judiciais, Margarida Maria de Souza Teixeira Pinto.

Ao longo do dia, equipes de quatro atendentes se revezam no atendimento. Em média, 1.200 documentos dão entrada diariamente no Protocolo. Entre eles estão peças de processos que tramitam em papel e aquelas que devem ser digitalizadas.

A nova área é mais um espaço entregue dentro do Projeto de Reestruturação do Fórum. Além dela, Distribuição, Certidões, Telejustiça e Central de Atendimento em Tecnologia da Informação foram inaugurados. Atualmente, a reforma está ocorrendo nas Varas Criminais.

VAMOS NÓS – Merece elogios a direção do Fórum, pois o setor que havia sido reservado para o Setor de Protocolo era alvo de muita reclamação. Além de apertado, era quente.

E por falar em Dilma e FHC…

Eis o editorial do jornal O Estado de São Paulo desta quarta-feira. O texto, intitulado “Respeito à História”, fala de elogios da presidente Dilma Rousseff ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Confira:

Respeito à História

A convivência cordial e respeitosa entre líderes, mesmo que adversários, é mostra de civilização e exemplo de inestimável importância a estimular o amadurecimento político da sociedade. Foi o que fez, com elogiável elegância, franqueza e até mesmo coragem, a presidente Dilma Rousseff, em mensagem enviada ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso por ocasião das comemorações de seu octogésimo aniversário. Depois de oito anos em que a tônica das manifestações do então chefe do governo em relação a seu antecessor primaram pela vulgaridade da terminologia e pela falsificação dos conceitos, a mensagem de Dilma a FHC tem o efeito de uma suave aragem sobre a cena política brasileira e sinaliza, num tom irrepreensivelmente digno, que o populismo rasteiro das apelações demagógicas do tipo “herança maldita” pode fazer parte do passado.

Depois de homenagear Fernando Henrique com elogios que se poderiam considerar protocolares numa mensagem de congratulações, Dilma Rousseff escancarou a intenção de restabelecer a verdade dos fatos sempre negada por seu antecessor e por seu partido ao atribuir a FHC a condição de “ministro-arquiteto de um plano duradouro de saída da hiperinflação e o presidente que contribuiu decisivamente para a consolidação da estabilidade econômica”.

Trata-se, verdadeiramente, de uma mudança da água para o vinho na qualidade do relacionamento do governo petista com seus principais opositores e uma demonstração clara de que a presidente da República está suficientemente segura de suas posições e possibilidades à frente do governo para não temer o diálogo civilizado com a oposição: “Não escondo que nos últimos anos tivemos e mantemos opiniões diferentes, mas, justamente por isso, maior é minha admiração pela sua abertura ao confronto franco e respeitoso de ideias”.

No exato momento em que luta para superar a primeira crise política séria de seu governo, que culminou com a demissão do ministro Antonio Palocci, e, aparentemente, faz um esforço para demonstrar que é perfeitamente capaz de manter com pulso forte e livre de tutelas o comando da situação, a divulgação da mensagem de Dilma a FHC pode ser interpretada também como um recado muito claro a todos aqueles que, no governo e no PT, ainda não se deram conta de que os tempos são outros.

De fato, se desejasse apenas cumprir um dever protocolar, Dilma não precisaria ter-se alongado em referências elogiosas à militância política do jovem Fernando Henrique nem à importância do governo tucano para a construção do País que o lulopetismo se habituou a apresentar como obra exclusivamente sua: “Quero aqui destacar também o democrata. O espírito do jovem que lutou pelos seus ideais, que perduram até hoje. Esse espírito, no homem público, traduziu-se na crença do diálogo como força motriz da política e foi essencial para a consolidação da democracia brasileira em seus oito anos de mandato”.

Até agora o antecessor de Dilma e a maioria dos petistas vinham convivendo, sem nenhum constrangimento, com a negação da evidência de que as conquistas econômicas e sociais do povo brasileiro são o resultado de uma longa e incansável luta de muitos anos para cujo êxito foi e continua sendo necessária a participação de todas as forças vivas da Nação. Daqui para a frente, continuar negando essa evidência significará bater de frente com a posição tão claramente manifestada pela presidente da República. Será muito interessante observar a maneira como o antecessor de Dilma e seus seguidores mais fiéis se comportarão doravante, diante dessa questão que, para eles, agora se tornou melindrosa. O mais provável é que procurem esquecer, mesmo que se torne impossível ignorar o que lhes pode estar parecendo um requinte de insensatez – a forma como Dilma encerrou sua mensagem ao “inimigo do povo” Fernando Henrique Cardoso: “Querido presidente, meus parabéns e um afetuoso abraço”. “Afetuoso”, definitivamente, é demais… Fosse outra a personagem envolvida, Lula poderia recorrer a um de seus chavões prediletos: “Não sei como uma pessoa de estudo é capaz de dizer essas coisas”

Geraldo Accioly: Quem quer barrar hospital, é porque tem ódio às mulheres

472 5

Ao comentar a denúncia feita pelo vereador João Alfredo (POL) de que o atraso nas obras do Hospital da Mulher seria por falta de licença e até de projeto, o coordenador de Projetos Especiais da Prefeitura, Geraldo Accioly (PT) reagiu assim:

– É mentira! Mentira! Mentira! essa informação é inverídica. Isso é coisa de gente que tem ódio às mulheres. Que não quer deixar a gente trabalhar”.

Para alguns, com tal afirmação, em tom áspero, Geraldo, tido entre os amigos como “Geraldinho Paz e Amor”, andou lembrando, pelo linguajar, certo alguém que, como ele, aderiu a barba: Ciro Gomes.

* No O POVO desta quarta-feria, leia sobre essa novela aqui.

Servidores da Saúde retomam greve porque Prefeitura não cumpre acordo

68 4

Os servidores de nível superior ao medico da Secretaria Municipal da Saúde amanheceram em greve novamente. Isso, porque a Prefeitura não cumpriu o que havia acordo com o Ministério Público do Trabalho.

Tendo a mediação do procurador regional do Trabalho, GersonMarques, a categoria deu trtégua de 24 horas para receber uma contraposposta do município, o que acabou não vindo. 

O pessoal da Saúde muncipal – odontólogos e enfermeiros, quer melhores condições de trabalho, fim das terceirizações e reestruturação do plano de cargos, carreira e salários. Para esse pessoal, um desrepeito do Município aos servidores, à população e à Procuradoria Regional  do Trabalho.

Já o pessoal do SAMU supendeu a paralisação que começaria nesta quarta-feira. A Prefeitura atendeu parcialmente às reivindicações da categoria, ao mesmo tempo que fez ameaças no corte dos plantões extras dos socorristas.

No IJF, os servidores fizeram manifestação nesta manhã. É que o pagamento das horas extras e da produtividade atrasou de novo.