Blog do Eliomar

Últimos posts

OAB defende retomada da discussão sobre desarmamento no Brasil

56 1

“A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) defendeu hoje (10) a retomada da discussão sobre o desarmamento no Brasil. Para o presidente da OAB do Rio de Janeiro, Wadih Damous, o massacre que deixou 12 crianças mortas, na última quinta-feira (7), deve servir como reflexão para os riscos que a sociedade corre com o livre acesso de cidadãos a armas de fogo.

“Uma tragédia como essa, infelizmente, acaba servindo de lição, por conta da facilidade com que se consegue adquirir armas no Brasil. Esse rapaz [Wellington de Oliveira, autor dos disparos] não era membro de quadrilha, não era do crime organizado, era um descontrolado que tinha acesso com facilidade a uma arma”, disse.

Em 2005, em um referendo que perguntava “O comércio de armas de fogo e munição deve ser proibido no Brasil?”, 63,94% dos brasileiros disseram não ao desarmamento contra 36,06% que votaram pelo fim do acesso às armas.

“Talvez a sociedade brasileira tenha amadurecido do referendo para cá”, pondera Damous. Na avaliação do jurista, a retomada do debate nacional sobre o desarmamento poderia ser feita inclusive com a convocação de um novo referendo. “Essa é uma discussão que merece ser feita democraticamente. Um novo referendo seria oportuno e democrático.”

Damous lembra que a legalidade do porte de armas no Brasil é responsável por “tragédias domésticas diárias” e acaba abastecendo grupos criminosos. “Não há porque o cidadão, a sociedade civil estar armada. Quando o cidadão tenta usar a arma normalmente é morto ou tem a arma roubada e aumenta o poder de fogo dos criminosos. E a arma ainda incentiva a noção de fazer justiça com as próprias mãos, o que exime o Estado da responsabilidade de garantir a segurança”, avalia Damous.”

(Agência Brasil)

Massacre do Rio – Pais pedem transferência de filhos da escola de Realengo

“A movimentação ainda é bem grande na porta da Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, na zona oeste da cidade, cinco dias depois de um atirador matar 12 crianças e deixar 10 feridas. A calçada do colégio está tomada por flores, velas, cartazes e até brinquedos. Nesta segunda-feira, 11, garis da Companhia de Limpeza Urbana (Comlurb) do município, começaram a limpar o interior da escola. Eles estão lavando as manchas de sangue nas paredes, portas, no chão das salas, corredores, escada e na entrada do prédio.

A escola continua fechada, e o acesso só é permitido a professores e funcionários. Pela manhã, dois responsáveis foram à escola pedir a transferência dos netos, mas ouviram do porteiro que talvez não fosse possível conseguir o documento nesta segunda-feira. Os pais que chegam para pegar as mochilas e material escolar das crianças estão sendo orientados a retornar a partir das 14 horas.
Lembranças
Ubiratan Soares, de 65 anos, disse que a neta, que estuda na Tasso da Silveira à tarde, não quer mais entrar no colégio e que por isso foi pedir a transferência da menina. “Ela não quer mais voltar para essa escola. Ela não consegue dormir, fica vendo televisão a noite toda”, desabafou.
Ana Maria Alves Pinheiro também foi nesta segunda de manhã à Escola Tasso da Silveira pedir a transferência da neta de 13 anos e que, apesar de estudar à tarde, conhece as vítimas da tragédia. “Ela está muito perturbada, fica chorando o tempo inteiro. Ela não dorme, ri à toa. Ela não está bem. A gente está precisando de um psicólogo”, disse a senhora.
Noeli Rocha, mãe da menina Mariana, morta pelo atirador, foi à escola buscar o material escolar da filha, mas terá que voltar à tarde. “Não é coisa de importância. É só uma mochila, mas para mim é importante. O que será que ela sentiu, eu não estava aqui para defendê-la. Eu ainda escuto minha filha me chamar”, disse com a voz embargada.”
(Agência Brasil)
 

Preço do etanol dispara em todo o País

“Os valores médios do etanol hidratado subiram em 25 Estados brasileiros e no Distrito Federal na semana passada, de acordo com dados coletados pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e compilados pelo AE Taxas, da Agência Estado. Houve recuo nos preços médios do etanol apenas na Paraíba, de 0,34%.

O aumento semanal médio nos postos brasileiros avaliados pela ANP foi de 7,47%, para R$ 2,358 o litro, o que levou o etanol a custar 84,97% dos R$ 2,775 cobrados pelo litro da gasolina. Com isso, se considerada a média dos preços do País, o uso da gasolina segue vantajoso ante o do etanol pelo consumidor que possuir um veículo flex fuel. O uso do etanol é vantajoso quando o preço desse combustível corresponde a até 70% do valor do litro da gasolina.

O maior reajuste nos preços do etanol, de 16,8%, ocorreu no Rio Grande do Sul, passando de R$ 2,464 para R$ 2,878. Em São Paulo, maior produtor nacional do combustível, o preço saltou 4,11% na semana passada. O litro do hidratado nos postos paulistas ficou em R$ 2,205, em média, na última semana, ante R$ 2,118 na semana anterior. Em Minas Gerais, segundo maior produtor, o preço do hidratado saltou 10,16% na semana, de R$ 2,185 para R$ 2,407 e, no Paraná, terceiro maior produtor, o valor médio subiu 6,28%, de R$ 2,166 para R$ 2,302 o litro. O menor preço médio registrado para o etanol foi na Paraíba, de R$ 2,031 por litro. O preço médio máximo foi de R$ 2,878 por litro, no Rio Grande do Sul.

A ANP apurou ainda que Mato Grosso é o Estado onde a paridade entre os dois combustíveis é mais próxima dos 70%. Na média, o álcool está em 71,66% do preço da gasolina nos postos mato-grossenses. Em São Paulo, que concentra quase 60% do consumo brasileiro de etanol, a proporção está em 83,02%.

A gasolina está mais vantajosa principalmente no Rio Grande do Sul, Estado em que a paridade com o etanol chegou a 100% – ou seja, os preços médios dos dois combustíveis estão iguais, em torno de R$ 2,878 o litro, de acordo com a ANP. No Distrito Federal, a paridade foi de 98,54% e, em Santa Catarina, de 97%. No cálculo, são utilizados valores médios coletados em postos em todos os Estados e no Distrito Federal.”

(Agência Estado)

Cônsul do Japão prestigiará entrega do Jardim Japonês

82 1

João Fujita, o Cônsul e Ricardo Miranda.

O Cônsul do Japão no Recife, Akira Suzuki, é um dos convidados da solenidade em que a prefeita Luizianne Lins (PT) entregará, a partir das 17h30min desta segunda-feira, na avenida Beira Mar, o Jardim Japonês. Ele está sendo ciceroneado pelo empresário João Fujita, presidente do Instituto Nipo-brasileiro em Fortleza.

O Cônsul abriu agenda para visitar, antes da cerimõnia, o Lar de Clara, situado em Iparana, no município de Caucaia (Região Metropolitana de Fortaleza), que foi construido com apoio do consulado japonês. O empreendimento lhe foi apresentado pelo engenheiro responsável, Ricardo Miranda.

(Foto – Paulo  MOska)

Missa pela saudade do radialista Assis Furtado

Será celebrada, nesta segunda-feira, a missa de 30º dia da morte do professor e radialista Assis Furtado. A celebração ocorrerá na na Igreja de Fátima, às 18 horas.

Assis Furtado era nome dos mais respeitados na crônica esportiva de Fortaleza. Chegou a ser arbitro, treinador, dirigente de clube e atuou por longos anos como comentarista de futebol na Ceará Rádio Clube.

Movimento Crítica Radical faz pré-estreia do documentário "Trabalho Interno"

73 1

O Movimento Crítica Radical, coordenado pela ex-prefeita de Fortaleza, Maria luiza Fontenele, ex-vereadora Rosa da Fonseca e por Jorge Paiva, promoverá a pré-estreia do documentário “Trabalho Interno” (Inside Job), ganhador do Oscar de “Melhor Documentario”, na próxima quinta-feira, às 20 horas, no Espaço Unibanco Dragão do Mar.

Após a exiição do documentário, haverá um debate com a participação de críticos de cinema, políticos e sociólogos.

O DOCUMENTÁRIO

Em 2008, uma crise econômica de proporções globais fez com que milhões de pessoas perdessem suas casas e empregos. Ao todo, foram gastos mais de US$ 20 trilhões para combater a situação. Através de uma extensa pesquisa e entrevistas com pessoas ligadas ao mundo financeiro, políticos e jornalistas, é desvendado o relacionamento corrosivo que envolveu representantes da política, da justiça e do mundo acadêmico.

SERVIÇO

Os ingressos poderão serem adquiridos atraves dos telefones 30812956/ Jorge Paiva, 88166254/Rosa da Fonseca e 88166253/ Maria Luiza Fontenelle

Sarney critica referendo das armas e pede medidas urgentes

69 1

O presidente do Congresso, José Sarney (PMDB-AP), acredita que é preciso tomar medidas urgentes e efetivas para a redução do número de armas em circulação. Para o senador, o referendo de 2005, que permitiu a manutenção do comércio de armas, “foi totalmente equivocado”. Sarney também cogita a possibilidade de realização de uma nova consulta popular, defende medidas de segurança para estabelecimentos de ensino e mostra preocupação com os efeitos do bullying – o assédio moral no ambiente da escola.

Na última sexta, 48 horas depois do assassinato de crianças em uma escola do Realengo, no Rio, o senador recebeu este blog com exclusividade em seu gabinete e comentou possíveis medidas que podem ser propostas pelo Congresso.

Diante desta tragédia que chocou o país, o que pode ser feito de imediato pelo Congresso?
José Sarney – Devemos fazer uma revisão daquela legislação que existia, que determinou o plebiscito, que foi totalmente equivocado. Na realidade, temos de fazer alguma coisa para que a população não tenha noção de que é a arma que a está defendendo da violência coletiva. Não podemos trocar o “amai-vos uns aos outros” por “armai-vos uns aos outros”. O comércio de armas deve ser limitadíssimo e fiscalizado pelas Forcas Armadas, pela Polícia Federal, pelas polícias estaduais, de tal modo que ele não continue a avançar. Nós estamosvendo dentro do Congresso que a maioria dos projetos é para facilitar o acesso às armas, quando a maioria dos homicídios no Brasil é causada por arma de fogo. Sobretudo entre os jovens que estão sendo mortos e estão matando.

O senhor defende uma nova consulta popular sobre a proibição ao comércio de armas?
José Sarney – Juridicamente é preciso examinar, mas eu acho em princípio que nós podemos fazer uma nova legislação e, se for necessário, um novo plebiscito, de maneira que este problema seja resolvido, porque hoje a violência passou a ser não só a violência organizada, a do crime organizado, como também esta que é muito própria dos países anglo-saxônicos, a da revolta pessoal, em que as pessoas, por várias motivações ideológicas, teocráticas, de desajustes mentais, se sentem incentivadas a cometer crimes desta natureza. E as escolas passam a ser foco disso tudo – o que coloca o nosso país diante de um novo componente, [e forçado a] garantir a segurança nas escolas.

Existem projetos aqui no Senado sobre o tema. Como isso pode ser feito?
José Sarney – Eu acho que dispomos de técnicas científicas capazes de analisar estes problemas. Não devemos fazer isto amadoristicamente, mas sim cientificamente. Como obteremos o melhor resultado? Se a segurança ficar dentro da escola ou se ficar do lado de fora, procurando defendê-la? Hoje temos de ter uma segurança também dentro das escolas. Elas não estão ameaçadas apenas por pessoas que venham de fora, mas também pelos próprios alunos. O bullying passa também a ser uma forma de violência. Esse é um fenômeno novo. Hoje há uma tendência da mocidade se afirmar através da violência. É preciso que se crie uma consciência diferente sobre isso.

A população tende a votar contra plebiscitos que prevejam a proibição da venda de armas, principalmente por se sentir desprotegida…
É preciso enfrentar a segurança de uma maneira global. Não só o crime organizado, como também esse crime de quadrilhas, os que são praticados por pequenos grupos e, ao mesmo tempo, desestimular a violência na juventude. O bullying, por exemplo, é uma coisa que ninguém entende e que faz com que a escola, que antigamente era motivo de boas recordações, [lugar] da amizade, do afeto, hoje seja do medo, porque a mentalidade passou a ser esta. [A escola] virou alvo de ódio, ao invés de amor, amizade e afeto. É hoje um espaço completamente diferente.”

(R7.com)

Articulista diz que Reforma Política é como uma mulher bonita, mas ruim de cama

69 1

Com o título “A bela e mal resolvida Reforma Política”, eis artigo do publicitário e poeta Ricardo Alcântara. Ele se diz descrente de que algo mudará de fato no cenário político brasileiro, a partir das discussões dos senhores parlamentares. Confira:

Para políticos profissionais, Reforma Política é como uma mulher bonita, mas ruim de cama. Em atenção às minhas leitoras, apresso-me na ressalva de que a metáfora, meio infame, se presta também ao sexo oposto.
 
Em tese, todos eles a querem, mas sabem que não iria satisfazê-los. Ao contrário, ao impor maior disciplina à expressão partidária, seriam maiores as restrições ao balcão que fez da política um ramo promissor do varejo.
 
Ao restituir maior espaço ao mérito e a aspectos programáticos, se iniciaria – presume-se, pelo menos – um círculo gradual de qualificação da atividade com reflexos promissores, óbvio, na consolidação do modelo representativo.
 
O problema é que a decisão caberá a quem mantém sua base política sustentada em pilares diferentes, quando não opostos àquilo que seria recomendado por uma Reforma Política de fato, digna deste nome.
 
Isto resume o impasse: o poder não muda o poder. Não se pode confiar às raposas que ergam o cercado de seu próprio redil. Passar por cima das leis mais fracas e por baixo das leis mais fortes: os caras são bons nisso.
 
Os que agora nos governam viram sua popularidade crescer à sombra de uma mensagem ética inequívoca: eram eles os que estavam “contra tudo isso que está aí”. Uma faxina, era o que se prometia. Era.
 
Os fatos: em quase uma década de poder, nada fez o “grande” Lula para aprimorar a democracia que permitiu um líder operário, cercado de ex-guerrilheiros, chegar ao poder e governar em um ambiente de normalidade.
 
Acredita-se que algum avanço virá com as articulações em curso. A comissão de senadores indicada já aprovou algumas propostas para exame do coletivo parlamentar. Mas esqueça: a reforma não virá com o alcance necessário.
 
Pessimismo? Não. É elementar: o poder não muda o poder.

Lúcio Alcântara é aguardado na Semana Santa

55 4

 

Depois de temporada em Portugal, o ex-governador Lúcio Alcântara está isolado num lugarejo do interior da França, segundo amigos. Só volta para o Ceará dia 19.

Lúcio não perde a Semana Santa em sua São Gonçalo do Amarante (Região Metropolitana de Fortaleza), onde carrega a cruz em trecho de via-sacra tradicional do município.

Quando retornar, deverá convocar reunião do seu PR para começar a tratar das eleições de 2012. O PR, segundo a presidente estadual em exercício, deputada federal Gorete Pereira, quer ter candidato na maioria das prefeituras do Estado.

Brasil vai exportar suíno para a China

“A presidente Dilma Rousseff mal desembarcou na China e um acordo já foi anunciado. O Brasil começará a exportar carne suína para China neste ano após a visita da presidente Dilma, informou nesta segunda-feira Marco Tulio Cabral, primeiro-secretário da embaixada brasileira na China. Cabral, que discursava em um fórum, não forneceu um prazo específico.

Dilma chegou ao país no final da noite deste domingo, 10, no horário de Brasília. A perspectiva é de que a a visita seja fundamental para definir o rumo das relações econômicas entre o Brasil e China nos próximos anos, já que cerca de 20 acordos comerciais devem ser negociados na viagem.

Ele também afirmou que o Brasil negociou com o governo chinês por um longo tempo sobre a questão dos embarques de carne suína, mas não entrou em detalhes. A China é o maior consumidor do produto no mundo, sendo responsável por metade da demanda. No entanto, quase todo o consumo de 50 milhões de toneladas é suprido pela produção local.

Ainda assim, o país asiático deverá importar cerca de 480 mil toneladas em 2011, segundo previsão do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), que estima alta de quase 15% frente ao ano passado. As informações são da Dow Jones.

(Agência Estado)

Vereadores fazem última visita ao PV, antes da inauguração. Problema agora são os reflexos

89 5

Secretário Evaldo Lima recebe vereadores

Vereadores de Fortaleza realizaram na manhã desta segunda-feira (11) a última visita ao estádio Presidente Vargas, antes da inauguração das obras de reforma da praça esportiva. A visita serviu para que os vereadores conferissem o reparo dos pontos cegos no estádio, apontados por Plácido Filho (PDT), na última visita, dia 14 de março.

O secretário de Esporte e Lazer de Fortaleza (Secel), Evaldo Lima, e o secretário da Regional IV, Estevão Romcy, acompanharam os parlamentares.

Plácido Filho observou os reflexos causados nos vidros à prova de balas, o que prejudica a visão do torcedor, até a quarta fileira das arquibancadas, diante dos reflexos. “À noite, esses reflexos viram espelhos. O torcedor passa a se ver nos vidros laminados”, afirmou.

O secretário Evaldo Lima reconheceu o problema e disse que os reflexos são uma “questão da modernidade”.

Vidros mostram reflexos das cadeiras

Já o paisagista e argentino Martin Monti, 39, alegou que os reflexos existem por causa do vidro laminado e que não há mais como resolver o problema. “Meu negócio é dentro do campo. Cuido do gramado”, esquivou-se o argentino, ao ser provocado a fazer uma comparação com o estádio La Bombonera, em Buenos Aires, que também possui vidros à prova de balas ao invés de alambrados. “Lá não há o laminado, não há reflexo”, limitou-se.

A Prefeitura ainda aguarda pelos laudos do Corpo de Bombeiros, da Polícia Militar e do parecer do Ministério Público para a liberação do estádio. A Prefeitura acredita que a inauguração ocorra no próximo mês.

MST ocupa prédio da Secretaria do Desenvolvimento Agrário

53 1

O Movimento dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais Sem Terra (MST) ocupa, desde o começo da manhã desta segunda-feira, o prédio da Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA), na Avenida Bezerra de Menezes (Bairro São Gerardo).

Os cerca de 500 manifestantes fazem uma mobilização integrada à Jornada de Lutas do MST, que relembra anualmente o “Massacre de Eldorado dos Carajás”, que completará, dia 17 próximo, 15 anos sem que culpado algum tenha sido punido pela execução de 19 trabalhadores rurais.

Eis o primeiro teste para o secretário petista Nelson Martins, homem recohecidamente do diálogo

Salário mínimo ameaça inflação de 2012

“O aumento de quase 14% no salário mínimo previsto para 2012 deve injetar no consumo das famílias cerca de R$ 9 bilhões adicionais, segundo cálculo da LCA Consultores, e dar mais combustível para a escalada da inflação. Essa montanha de dinheiro pode dificultar o trabalho do Banco Central para trazer a inflação ao centro da meta de 4,5% em 2012, alertam economistas.

Mesmo com essa enorme pedra no caminho do BC para combater a inflação, a autoridade monetária revelou em seu último Relatório Trimestral de Inflação que pretende atingir o centro da meta só em 2012. Para este ano, adota uma estratégia mais gradualista para segurar a alta de preços, elevando em ritmo moderado a taxa básica de juros.

O reajuste do salário mínimo é um preço já contratado na economia pela Lei 12.382, de 25 de fevereiro de 2011. Leva em conta o aumento do PIB de dois anos anteriores (no caso de 2012, o crescimento de 7,5% do PIB de 2010) e a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) de 12 meses anteriores ao período do reajuste.

Para este ano, a projeção para o INPC é algo em torno de 6%. Isso resultará num aumento do salário mínimo em 2012 de cerca de 14%.

Apesar de a preocupação em relação ao reajuste do mínimo em 2012 não transparecer nos relatórios do BC, fontes do mercado dizem que esse foi um dos principais pontos de discussão em reuniões recentes da autoridade monetária com analistas.”

(Agência Estado)

Japão registra terremoto de magnitude 7,1

“Um terremoto de magnitude 7,1 atingiu nesta segunda-feira o nordeste do Japão e provocou um alerta de tsunami no litoral dessa região, informou a Agência Meteorológica japonesa.

O terremoto aconteceu às 17h16 (hora local, 5h16 de Brasília) com epicentro a dez quilômetros de profundidade na província de Fukushima, onde atingiu magnitude 6 na escala japonesa –que vai até 7 e que centra mais no alcance que na intensidade do tremor.

Pouco depois, a Agência Meteorológica do Japão retirou o alerta de tsunami emitido para parte do litoral nordeste japonês, segundo informou a emissora estatal NHK.

O tremor levou a evacuação temporária dos trabalhadores da usina nuclear de Fukushima Daiichi por motivos de segurança, segundo um porta-voz da Tepco, a operadora da unidade, seriamente danificada pelo forte terremoto e tsunami de 9 graus de há um mês.

A Tepco também assinalou que não há mudanças nos parâmetros de radioatividade em torno da usina nuclear após o terremoto, que no entanto cortou a provisão elétrica externa para bombear água nos reatores 1, 2 e 3.

Por isso, estão tentando refrigerar manualmente essas unidades com os caminhões de bombeiros, indicou a Tepco.

O terremoto não afetou por outro lado à provisão de energia da unidade de Fukushima Daini, cerca de dez quilômetros da de Daiichi, segundo informaram tanto a Tepco como a Agência de Segurança Nuclear japonesa.

As autoridades da vizinha província de Ibaraki assinalaram por sua vez que também não há relatórios de danos nas usinas nucleares dessa região.

Após o terremoto, a Agência Meteorológica emitiu um alerta de tsunami na província de Ibaraki por ondas de até dois metros, enquanto nas províncias de Miyagi, Fukushima e Chiba se avisou de ondas de até um metro.

O terremoto de magnitude 7,1 foi seguido de uma réplica de magnitude 6 um minuto mais tarde e outro de magnitude 5,6 às 17h26 (5h26), todas elas com epicentro na província de Fukushima.”

(Com Agências)

Campus do Cariri em ritmo de Filosofia

“A Coordenação do Curso de Filosofia do Campus da UFC no Cariri realizará, entre 2 e 4 de maio, a II Semana de Filosofia no Cariri, e, nos dias 5 e 6, o I Encontro sobre Ensino de Filosofia no Cariri. As inscrições devem ser feitas até 2 de maio, de segunda a sexta-feira, das 14h às 21 horas, e nas quartas-feiras, das 8h30min às 11h30min. Os interessados devem procurar a Coordenação do Curso de Filosofia da UFC no Campus do Cariri (Av. Tenente Raimundo Rocha, s/n – Cidade Universitária – Juazeiro do Norte – fone: (88) 3572.7225).
 
Aqueles que não vão apresentar trabalhos nas comunicações dos dois eventos e desejarem apenas participar da programação como ouvintes devem acessar o formulário de inscrição no site http://filosofia.cariri.ufc.br/ e enviá-lo para o email: semana.filosofia.cariri@gmail.com ou ensino.filosofia.cariri@gmail.com. O pagamento da taxa de inscrição será feito no ato de credenciamento, bem como a entrega da cópia do RG.”

(Site da UFC)

Dilma pretende tirar 500 mil pessoas da informalidade até o final do ano

“A presidente Dilma Rousseff afirmou, nesta segunda-feira, que pretende tirar da informalidade 500 mil pessoas até o final deste ano. A presidente disse ainda que vai reduzir de 11% para 5% a alíquota de contribuição para o INSS. Segundo Dilma, desde que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva lançou o programa Microempreendedor Individual, em fevereiro de 2010, houve grandes avanços. Ela cita que mais de 1 milhão de pessoas, que trabalhavam por conta própria agora têm o seu próprio negócio.

“Até o final deste ano pretendemos trazer mais 500 mil pessoas para o mercado formal. E para chegar lá, enviei ao Congresso Nacional uma medida provisória que corta pela metade a contribuição do empreendedor individual ao INSS”, afirmou em seu programa semanal de rádio “Café com a Presidenta”.Dilma explicou como o incentivo vai ajudar a legalizar um trabalhador informal. “Hoje, a pessoa que formaliza o seu negócio paga ao INSS 11% do salário mínimo. Isso significa quase R$ 60,00. Agora vai pagar 5%, isso representa uma economia de R$ 32,70 por mês”, declarou.

Para Dilma, há outras vantagens para o trabalhador informal que se legaliza, como auxílio-doença, salário-maternidade e aposentadoria por idade. “Essa pessoa também passa a emitir nota fiscal. Quem não dá nota fiscal perde clientes”, disse.A presidente prometeu criar linhas de crédito próprias para os empreendedores individuais nos bancos públicos. “Esse apoio financeiro é fundamental para quem quer expandir ou melhorar o seu negócio”, afirmou a presidente.”

(Com Agências)

Secretaria das Cidades vai urbanizar o Dendê

 

A Secretaria das Cidades vai construir uma creche e uma escola na Comunidade do Dendê, que fica na periferia de Fortaleza. O investimento é da ordem de R$ 2, 6 milhões. Segundo o scretário estadual ds Cidades, Camilo Santana, a licitação vai sair até junho e esses projetos fazem parte de uma ampla ação de urbanização.

Camilo Santana (PT), bom lembrar, tem nome listado entre “prefeituráveis” da Capital. Contaria, inclusive, com as bênçãos do Palácio da Abolição.

Berzoini debate Reforma Política em Fortaleza

O ex-presidente nacional do PT, Ricardo Berozini, participa, nesta manhã de segunda-feira, no Hotel Oásis Atântico, em Fortaleza, do seminário intitulado “Reforma Política – O Brasil Precisa”. O evento é organizado pelo segundo vice-presidente nacional petista, deputado federal José Nobre Guimarães.

Berzoini vai expor para os petistas o que o partido espera e quer da Reforma Política que vem sendo discutida por comissão especial do Senado e da Câmara.

Cid Gomes reúne prefeitos para definir local do 3º hospital regional

155 2

O governador Cid Gomes (PSB) vai reunir, nesta segunda-feira, a partir das 17 horas, no Centro de Convenções, prefeitos e vereadores de 20 municípios. Na ocasião, estará em pauta o projeto do terceiro hospital regional a ser construido pelo Estado.

Desses municípios, cinco estão brigando para ser sede do empreendimento e aproveitarão o encontro para expor seus argumentos. Nessa lista, Tauá, Boa Viagem, Quixadá, Quixeramobim e Canindé.

Cid já inaugurou um hospital regional em Juazeiro do Norte, beneficiando o Cariri, e um outro está em fase de construção em Sobral, para atender a Zona Norte do Estado.