Blog do Eliomar

Últimos posts

CNJ ganha ato de solidariedade em Brasília

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=AHvdZjnFP48&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg&index=2&feature=plcp[/youtube]

Várias entidades da sociedade civil mobilizadas pela OAB nacional vão realizar nesta terça-feira, a partir das 15 horas, em Brasília, um ato em defesa das prerrogativas do Conselho Nacional de Justiça. O CNJ vem sendo investigando uma série de magistrados, o que fez a Associação dos Magistrados do Brasil reagir e entrar com ação junto ao Suipremo Tribunal Federal.

O cearense Jorge Hélio,  conselheiro do CNJ, fala do ato de apoio à entidade e se diz confiane de que o STF saberá manter as prerrogativas do Conselho.

Polícia apreende munições e explosivos em ambulância

“A Polícia apreendeu várias munições e material explosivo em um veículo na madrugada desta terça-feira, 31, em Redenção (Maciço de Baturité). O material possivelmente seria utilizado em um assalto. Após perseguição da Polícia, os suspeitos renderam um condutor e tomaram de assalto uma ambulância, que foi utilizada na fuga.

Os suspeitos, que estavam em um Astra de cor preta, onde se encontravam os explosivos, tentaram assaltar um caminhão. De acordo com a Polícia Militar de Redenção, o veículo de cargas seria usado para interditar a estrada que dá acesso ao município de Baturité, na mesma região. Para evitar o assalto, caminhoneiro colidiu no veículo Astra e acionou a Polícia.

Ainda segundo a Polícia Militar, durante a fuga, o veículo Astra capotou e foi deixado pelos homens. Em seguida, os suspeitos renderam o condutor de uma ambulância, que foi tomada de assalto e posteriormente abandonada no município de Capistrano.

A Polícia acredita que um outro carro dava apoio ao bando. O Astra que continha os explosivos foi apreendido pela Polícia Militar de Redenção. De acordo com a PM, dois suspeitos foram detidos e serão interrogados.”

(POVO Online)

Audiência Pública discute primeiro trecho do Cinturão de Águas

A Secretaria dos Recursos Hídricos realiza nesta terça-feira, a partir das 9 horas, no Salão de Atos da Universidade Regional do Cariri (URCA), no Crato, a audiência pública com prefeitos e lideranças dos municípios beneficiários do primeiro trecho do projeto Cinturão de Águas do Ceará (CAC). O CAC é um canal adutor que será construído pelo Governo do Estado para a transferência de águas do Rio São Francisco para a região do Cariri. Participam os municípios de Jatí, Porteiras, Brejo Santo, Missão Velha, Barbalha, Juazeiro do Norte e Crato.

Com a realização da referida audiência pública, a Secretaria cumpre as exigências contidas nas Normas e Instruções de Licenciamento da Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace) para quem a SRH requereu licenciamento ambiental para concretização das obras. A mesma audiência pública será realizada nos termos da Resolução 009/87, do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA).

(SRH)

Sargento é suspeito de tentar extorquir dinheiro de ganhador da Mega-Sena

Um sargento da Polícia Militar de Minas Gerais é suspeito de tentar extorquir R$ 1 milhão de um ganhador da Mega-Sena em Juiz de Fora (276 km de Belo Horizonte). A suposta vítima é um aposentado que em dezembro de 2011 ganhou R$ 7 milhões de prêmio e mora numa casa vizinha à do sargento.

Segundo a Polícia Federal, o sargento, que não teve o nome divulgado, é suspeito de ter telefonado repetidas vezes para o aposentado. Nas ligações, ele teria ameaçado matar sua família caso não recebesse parte do prêmio.

A polícia começou a investigar o caso na quinta-feira (26), quando o aposentado foi até uma agência da Caixa sacar R$ 1 milhão. O gerente da agência desconfiou do nervosismo do aposentado e acionou a Polícia Federal.

À polícia o aposentado relatou as ameaças e disse que havia recebido instruções para entregar o dinheiro embaixo de um pilar de uma ponte na BR-040, que passa pela cidade. Ainda segundo a polícia, o aposentado disse que reconheceu a voz no telefone como sendo a do seu vizinho.

Com as informações, agentes da Polícia Federal orientaram o aposentado a prosseguir com a entrega. No mesmo dia, um pacote cheio de notas de R$ 2, usadas para simular o montante pedido, foi deixado no local combinado.

Segundo a PF, o sargento, que estava de folga no dia, foi visto na área da ponte, mas percebeu que estava sendo vigiado e tentou deixar o local, sem pegar o dinheiro. Agentes pararam o veículo do militar, que foi revistado. Nele havia um revólver sem registro. O PM acabou sendo preso por porte ilegal de arma. Ele pagou fiança e foi liberado no mesmo dia.

De acordo com o 27º Batalhão da Polícia Militar, um ofício foi enviado à Polícia Federal para solicitar a abertura de um inquérito sobre o caso. Uma investigação interna deve ser aberta pela corregedoria da corporação. Segundo a PM, o sargento pode ser expulso da corporação caso as investigações comprovem sua participação na suposta tentativa de extorsão.

(Folha)

Eleições 2012 – Prefeita diz que Pimentel pode ser a opção se não houver acordo com Cid Gomes

238 17

“A prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins, deu sinais de qual deverá ser a estratégia do PT para pressionar o PSB, do governador Cid Gomes, a apoiar o candidato petista na sucessão municipal de 2012. Luizianne disse que, caso não haja acordo entre as siglas para a manutenção da atual aliança, o PT poderá lançar o senador José Pimentel na disputa pela Prefeitura. A situação criaria problema para Cid. Com a saída de Pimentel do Senado, em caso de vitória, entraria em sua vaga o suplente Sérgio Novais (PSB) – hoje, o mais incômodo adversário do governador.

“Caso não consigamos a correlação de forças, a política de alianças que a gente quer, precisamos de uma candidatura forte eleitoralmente. Talvez seja aí que entre a candidatura do Pimentel”, declarou Luizianne, na noite de ontem, pouco antes de reunião da executiva estadual do PT.

A prefeita disse que conversou com o senador na última sexta-feira e que Pimentel teria se colocado à disposição do partido. Com isso, Cid pode ter de pensar duas vezes antes de resolver negar apoio a um dos cinco petistas cotados para encabeçar a disputa pelo Paço Municipal.

Pimentel se coloca à disposição.

Luizianne, no entanto, não fez menção ao possível impasse e utilizou outra justificativa para a estratégia. “Ele (Pimentel) se dispõe a ser um nome que venha unificar o partido. (…) Temos aí cinco nomes, mas se você coloca um senador, é natural que o peso seja muito mais forte”, afirmou, sem citar Novais.

Sem interferência

Enquanto isso, o PSB prega cautela. Procurado pelo O POVO, o presidente municipal da sigla, Karlo Kardozo, disse que, enquanto o debate com o PT não for iniciado, não cabe ao PSB interferir. “Isso é de ordem interna deles. Ainda nem decidimos se vamos fechar aliança no primeiro turno com o PT. Ainda não tivemos nenhuma conversa com o PT sobre aliança”, disse. O POVO procurou o senador Pimentel para comentar o assunto, mas sua assessoria de imprensa informou que ele não dá entrevista sobre eleições.”

(O POVO)

Mercosul é uma “anarquia”, diz líder industrial uruguaio

O Mercosul é “uma absoluta anarquia”, afirmou nesta segunda-feira (30) um importante dirigente industrial uruguaio ao denunciar os entraves às importações impostos pela Argentina e depois que o presidente do Uruguai, José Mujica, disse que o bloco regional está “empacado”.

“O Mercosul está pior do que empacado, já está em uma absoluta anarquia e em um retrocesso: não se respeitam os compromissos assumidos”, disse o presidente da comissão de Comércio Exterior da Câmara de Indústrias do Uruguai, Rafael Sanguinetti, à rádio 10, de Buenos Aires.

Sanguinetti questionou a política de substituição de importações impulsionada pelo governo de Cristina Kirchner.

“Não entendemos porque a Argentina deve se proteger do Uruguai: é uma política ruim, que faz mal ao Mercosul e à imagem do bloco, já que essas coisas tanscendem. Nem o Brasil, nem o Uruguai estão de acordo com a Argentina”, declarou.

Os industriais uruguaios sofrem “um bloqueio sistemático por parte da Argentina de todas as nossas exportações, em uma flagrante contravenção de todos os compromissos assumidos”, disse Sanguinetti em outra entrevista à rádio El Mundo, na qual afirmou ainda que os setores mais afetados são o alimentício e o têxtil.

Segundo o empresário, é “um absurdo” porque “o Uruguai representa 2,06% das importações argentinas”.

Mujica disse em entrevista no domingo que o Mercosul – formado por Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai e Venezuela, em processo de adesão – é um bloco “empacado”, que perdeu sua atração internacional e que “não tem a fluidez de uma relação natural”.

(France Presse)

Peemedebista quer novo titular do Dnocs tocando modernização de perímetros irrigados

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=wOwEqF_AKhU&feature=plcp&context=C3beb704UDOEgsToPDskK4WxwBO1kN7x0wxZD9QXFW[/youtube]

O novo diretor-geral do Dnocs, Ramon Rodrigues, assume, a partir das 9 horas desta terça-feira, o cargo. Será interino, mas disposto a mostrar serviço. Ele assume no lugar de Elias Fernandes, potiguar que acabou afastado sob suspeita de desvio de recursos.

O deputado federal Anibal Gomes (PMDB) disse, nesta terça-feira, estar torcendo para que Ramon Rodrigues se efetive no cargo e faça um bom trabalho principalmente voltado para a modernização dos perímetros irrigados do Nordeste e, em especial, do Ceará.

Governo autoriza contratação de mais 3 mil professores para as universidades federais

“O governo federal autorizou a contratação de 3.059 professores para o Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni), conforme portaria dos ministérios do Planejamento e da Educação.

De março a agosto deste ano, serão contratados 900 professores com carga horária de 20 horas semanais e mais 900 para jornada de 40 horas. No período de abril a setembro, serão 630 professores para jornada de 20 horas semanais e 629 para 40 horas.

Os contratos terão duração de seis meses, podendo ser prorrogado pelo mesmo período. O ministro da Educação definirá o número de professores para cada instituição.”

(Agência Brasil)

VAMOS NÓS – Ahhh, professor temporário é dose!

STDS divulga pesquisa nesta terça-feira

O Governo do Estado, por meio da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS) e do Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT), o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese) e a Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade) apresentam os principais indicadores do mercado de trabalho da Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED), da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), referente ao mês de dezembro, como também o balanço anual de 2011.

A divulgação acontece nesta terça-feira, às 9 horas, no auditório do Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Federais no Estado do Ceará (Sintufc), na Rua Waldery Uchoa, 50 – Benfica.

(IDT)

Dívidas trabalhistas poderão ser pagas por cartão de crédito

Um convênio firmado entre o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil (BB) pode amenizar um velho problema da Justiça do Trabalho – o pagamento de dívidas já reconhecidas por decisão judicial. Com o convênio, os devedores poderão usar cartão de crédito ou de débito para quitar dívidas resultantes de condenação ou acordo conciliatório.

Atualmente, a execução de decisões da Justiça do Trabalho demora até dois anos para ser finalizada, com taxa de 78% de congestionamento. O pagamento da dívida é feito de forma manual, por meio de depósitos bancários, e o dinheiro demora cerca de três meses para chegar às mãos do credor. A ideia do novo método é pular a intermediação judicial do pagamento, evitando, inclusive, fraudes, como a retirada de valores já depositados enquanto dura a burocracia de repasse para o credor.

Segundo explicou a corregedora nacional Eliana Calmon, uma das signatárias do projeto-piloto, a ideia é que logo após o acordo ou a decisão judicial, o devedor use a máquina de cartão na própria sala de audiência – podem ser usados cartões pessoa jurídica, pessoa física e até cartões corporativos. Ele pode optar por pagar por débito à vista, em uma parcela dentro de 30 ou mais dias, ou de forma parcelada. Também haverá a opção de pagamento pelo modelo usado atualmente.

O valor passado na maquininha de cartão é diretamente vinculado ao processo específico e ao CPF do credor. Ele pode retirar o dinheiro no banco na data acordada na Justiça. Para isso, deve portar documento de identidade e cópia da ata de audiência. A ideia é que em um futuro próximo esse valor também possa ser retirado em lotéricas ou depositado diretamente nas contas bancárias de quem receberá o saldo.

De acordo com Calmon, outra vantagem do novo método é que o processo de execução vai diretamente para o arquivo, deixando de inflar os números da Justiça do Trabalho. Isso ocorre porque a obrigação de cobrar o débito é repassada para os bancos, a custo zero para a Justiça.

O projeto-piloto será implantado em uma das varas do trabalho de Belém, e a expectativa é que toda a Justiça Trabalhista no Pará tenha o sistema dentro de seis meses. Se a experiência for um sucesso, a ideia é que ela seja levada para todo o país, inclusive para a Justiça Comum. “Optamos por colocar primeiro na Justiça do Trabalho porque todas as sentenças são líquidas, diferentemente da Justiça Comum, em que há outros tipos de objetos de pedir”, explicou Eliana Calmon.

De acordo com o juiz auxiliar do CNJ, Marcos Melek, a ideia é que as instituições cobrem taxa até 1%, que pode ser paga apenas pelo devedor ou negociada meio a meio com o credor, já que assim ele terá seu crédito satisfeito em um prazo menor.

(Agência Brasil)

Oba! Equipe da Prefeitura faz recapeamento na madrugada

158 5

Eis aí uma das equipes de recapeamento asfáltico a serviço da Prefeitura de Fortaleza trabalhando, por volta das 4h55min desta terça-feira, em trecho da Avenida Expedicionários.

Duas surpresas boas: a Prefeitura mostrando mais efetividade e fazendo isso em horário que não tornará mais caótico o trânsito desta Fortaleza ainda nada bela.

(Foto – Paulo MOska)

Janeiro de 2012 é o melhor janeiro em transplantes de órgãos desde 1998

O Ceará segue no primeiro mês de 2012 o ritmo acelerado de realização de transplantes de órgãos e tecidos de 2011, ano em que foram realizados 1.295 transplantes, o maior número da história do Estado. Em janeiro, até esta segunda-feira (30) já foram feitos 92 transplantes. Com esse número, é o melhor mês de janeiro desde 1998, quando a Central de Transplantes foi implantada na Secretaria da Saúde do Estado. Em janeiro do ano passado, mesmo num ano recordista, ficou em 78 o total de transplantes.

De 1998 a 2001 o Ceará transplantava coração, rins e córneas. A partir de 2003 passou a realizar também transplante de fígado. A diversificação e as inovações são um dos fatores decisivos nos recordes sucessivos de transplante dos últimos anos. Em 2008, o Hemoce, unidade da rede estadual, num trabalho integrado com o Hospital Wálter Cantídio, do governo federal, passou a realizar transplante de medula autólogo.

No ano seguinte outra inovação, com o Hospital Geral de Fortaleza, também da rede estadual, incluindo na rotina da alta complexidade transplantes de pâncreas e fígado. Em 2011, outra importante inovação: o Hospital de Messejana, unidade do governo do Estado referência em pneumologia e cardiologia, além de realizar transplante de coração passa a transplantar pulmão. Tornou-se o primeiro e único Estado das regiões Norte e Nordeste a fazer transplante de pulmão.

Ao longo dos 13 anos da Central de Transplantes da Secretaria da Saúde do Estado e assim de dados organizados da doação e transplantes de órgãos e tecidos, outros fatores se somam as inovações e ao trabalho qualificado das equipes transplantadoras e  das equipes intra-hospitalares na conquista de números crescentes. Por exemplo, os investimentos em equipamentos modernos e na captação de órgãos fora do Estado independente do dia e do horário. Há três anos a Sesa adquiriu quatro eletroencefalogramas digitais para o diagnóstico da morte encefálica, que contribuem para a equipe de profissionais da Central de Transplantes reforçada com mais seis médicos e técnicos de apoio. Através do serviço de aeronave liberado pela Casa Civil, são captados órgãos em outros Estados, especialmente rins e fígado.

Em janeiro do ano passado, mesmo num ano recordista, ficou em 78 o total de transplantes – ver tabela abaixo com os números de janeiro e ainda anuais.

(Com SESA)

MEC quer incluir 1,9 milhão de alunos nas redes de ensino integral neste ano

O Ministério da Educação (MEC) espera incluir 1,9 milhão novos alunos nas redes de ensino integral, somando um total de cinco milhões de estudantes em 2012. As escolas urbanas e rurais pré-selecionadas pelo MEC para oferecerem ensino integral têm até o dia 15 de fevereiro para aderirem ao Programa Mais Educação.

Segundo o MEC, 14,2 mil escolas urbanas e 14,5 mil escolas rurais foram pré-selecionadas em 2012. Desse total, 3,1 mil novas escolas solicitaram o acesso ao Sistema de Informações Integradas de Planejamento, Orçamento e Finanças do MEC (Simec) para fazerem o cadastro.

As escolas pré-selecionadas devem acessar o site do Simec por meio de senha fornecida pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (Fnde). Ao se registrarem, as escolas devem informar quantos alunos serão atendidos e escolher as atividades que serão desenvolvidas. As instituições que já participavam do programa devem atualizar o número de alunos e informar quais as atividades devem ser implementadas.

Além do ensino regular, as escolas devem escolher seis atividades para desenvolverem com os alunos. Entre elas estão o acompanhamento pedagógico, educação ambiental, esporte e lazer, direitos humanos em educação, cultura e artes, cultura digital, promoção da saúde, comunicação e uso das mídias, investigação no campo da natureza e educação econômica.

O programa Mais Educação criado em 2007, agrega às escolas públicas atividades sócio-educativas para melhorar a qualidade do ensino e diminuir a evasão escolar. As instituições que aderirem ao programa recebem do governo federal, recursos e suporte para implementar atividades no turno contrário ao ensino regular.

(Agência Brasil)

Aumento da população causará falta de comida e combustível, adverte ONU

142 2

O mundo está ficando sem tempo para garantir que haja alimentos, água e energia para atender a demanda de uma população em rápido crescimento e evitar que três bilhões de pessoas sejam levadas à pobreza, advertiu um relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) nesta segunda-feira (30).

Enquanto a população mundial parece preparada para crescer dos sete bilhões de hoje para quase 9 bilhões até 2040 e o número de consumidores de classe média aumentar em 3 bilhões nos próximos 20 anos, a demanda por recursos crescerá exponencialmente.

Mesmo para 2030, o mundo precisará de ao menos 50 por cento a mais de alimentos, 45 por cento a mais de energia e 30 por cento a mais de água, de acordo com as estimativas da ONU, em uma época em que o ambiente em modificação cria novos limites ao abastecimento.

Se o mundo fracassar em lidar com esses problemas, o risco é condenar três bilhões de pessoas à pobreza, afirmou o relatório.

Os esforços rumo ao desenvolvimento sustentável não são nem fortes nem profundos o suficiente e, além disso, falta vontade política, disse um painel da ONU voltado à sustentabilidade global.

“O atual modelo de desenvolvimento global é insustentável. Para alcançar a sustentabilidade, é necessária uma transformação na economia global”, diz o relatório.

“Fazer remendos nas margens não será suficiente. A atual crise econômica global oferece uma oportunidade para reformas significativas.”

Embora o número de pessoas vivendo na pobreza absoluta tenha caído dos 46 por cento em 1990 para 27 por cento da população mundial e a economia global tenha crescido 75 por cento desde 1992, as mudanças no estilo de vida e nos hábitos do consumidor colocaram uma pressão crescente sobre os recursos naturais.

Há mais 20 milhões de pessoas desnutridas agora do que no ano 2000; 5,2 milhões de hectares de floresta são perdidos anualmente (uma área do tamanho da Costa Rica); 85 por cento de todos os estoques de pescaria estão super-explorados ou foram esgotados; e as emissões de dióxido de carbono subiram 38 por cento entre 1990 e 2009, o que aumenta o risco de elevação no nível das marés e de mais episódios de clima extremo.

O painel, que fez 56 recomendações para que o desenvolvimento sustentável seja incluído na política econômica o mais rápido possível, disse que é necessária uma “nova política econômica”.

“Vamos usar a próxima cúpula do Rio+20 para dar início a essa transição global rumo a um modelo de crescimento sustentável para o século 21 do qual o mundo precisa tanto”, disse Connie Hedegaard, a comissária da União Europeia para o clima, em resposta ao relatório, referindo-se a uma cúpula da ONU sobre desenvolvimento sustentável em junho no Brasil.

Ação

Entre as recomendações, o painel pede que os governos concordem com uma série de metas de desenvolvimento sustentável que complementariam as oito Metas de Desenvolvimento do Milênio até 2015 e criariam uma estrutura para ação depois de 2015.

Eles devem trabalhar com organizações internacionais para criar uma “revolução perene”, que ao menos duplique a produtividade ao mesmo tempo em que reduz o uso de recursos e evite mais perdas à biodiversidade, afirmou o relatório.

Os ecossistemas aquíferos e marinhos deverão ser administrados de maneira mais eficiente e deve haver acesso universal à energia sustentável até 2030.

Para tornar a economia mais sustentável, a precificação do carbono e dos recursos naturais deve ser estabelecida por meio de taxação, regulação ou esquemas de comercialização das emissões até 2020 e os subsídios ao combustível fóssil também devem acabar aos poucos até lá.

Os sistemas fiscais e de crédito dos países devem ser reformados para fornecer incentivos no longo prazo às práticas sustentáveis, assim como desincentivar as insustentáveis.

Os fundos de pensão públicos e de riqueza soberana, assim como os bancos de desenvolvimento e as agências de crédito para a exportação, devem adotar critérios de desenvolvimento sustentável a suas decisões de investimento, e as agências de controle do governo ou dos mercados de ações devem revisar as regulações para estimular o seu uso.

Os governos e cientistas também devem fortalecer a relação entre a política e a ciência ao examinar com regularidade a ciência por trás dos limites ambientais e a ONU deve considerar a possibilidade de nomear um conselheiro científico chefe ou um conselho para assessorar a organização, disse o relatório.

O documento está disponível no endereço http://www.un.org/gsp/.

(Reuters)

Mulheres estacionam melhor que homens, indica estudo

127 3

Uma pesquisa encomendada por uma empresa britânica sugere que as mulheres são melhores que os homens na hora de estacionar os carros. A pesquisa, encomendada pela rede de estacionamentos NCP observou 2,5 mil motoristas em 700 estacionamentos espalhados pela Grã-Bretanha durante um mês.

O estudo mostrou que as mulheres podem até precisar de mais tempo para estacionar, mas têm mais probabilidade de deixar o carro centralizado na vaga. O estudo também descobriu que as mulheres são melhores na hora de encontrar espaços e mais precisas na hora de alinhar o carro antes de iniciar cada manobra.

Por outro lado, os homens mostraram mais habilidade em dirigir para frente nos espaços das vagas e demonstraram mais confiança. Menos homens optaram por reposicionar o carro depois de entrar na vaga.

Pontuação e impaciência

A pesquisa levou em conta sete fatores, entre eles a velocidade na hora de encontrar um espaço apropriado para estacionar, velocidade nas manobras, a habilidade de entrar no espaço com o carro em marcha a ré ou de frente, entre outros.

Em uma pontuação que poderia chegar a 20 pontos, as mulheres conseguiram alcançar, em média, 13,4 pontos e os homens chegaram aos 12,3 em média.

A primeira categoria analisada pela empresa foi a habilidade de encontrar uma boa vaga e os homens ficaram atrás das mulheres. Os pesquisadores afirmam que a impaciência dos homens faz com que, com frequência, eles não percebam as melhores vagas ao passar muito rápido pelos estacionamentos.

Mas, a velocidade das manobras na hora de estacionar foi um quesito que deixou as mulheres para trás. Em média, homens precisaram de 16 segundos para estacionar, enquanto que as mulheres precisaram de 21 segundos.

E, no quesito de maior importância para a avaliação geral, a centralização do carro na vaga, os homens marcaram menos pontos. Apenas 25% deles conseguiram centralizar o carro na vaga, contra 53% das mulheres.

O teste foi criado pelo professor de autoescola Neil Beeson, que também tem um programa sobre o assunto em um canal de televisão britânico, ITV.

“Fiquei surpreso com os resultados, pois, de acordo com minha experiência, homens sempre aprenderam melhor e geralmente tinham uma performance melhor nas lições. No entanto, é possível que as mulheres tenham guardado melhor as informações”, disse.

“Os resultados também parecem acabar com o mito de que os homens têm uma noção espacial melhor do que as mulheres”, acrescentou.

Em entrevistas com motoristas, os pesquisadores descobriram que homens e mulheres acreditam que acertar o ângulo logo na primeira vez, na hora de estacionar, é o mais difícil – 50% dos entrevistados acham que este é o grande problema.

Em segundo lugar ficou colocar o carro no centro da vaga, algo considerado difícil por 30% dos pesquisados, que empatou com saber quando parar no fundo da vaga (30% dos entrevistados) e, por fim, 7% acham difícil saber quando entrar na vaga de frente ou usando a marcha a ré.

(BBC Brasil)

IGP-M registra aceleração de 0,25% em janeiro

A inflação medida pelo Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), utilizado para reajustar contratos de aluguel, acelerou com alta de 0,25% em janeiro, segundo dados divulgados pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta segunda-feira (30). Em dezembro de 2011, o indicador havia apresentado queda de 0,12%. Mas, mesmo com a aceleração, a taxa em 12 meses caiu para 4,53% em janeiro, ante 5,10% em dezembro.

Segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV), uma forte seca na região Sul do país provocou a quebra de safra de grãos e elevou a inflação medida pelo (IGP-M).

– Em dezembro, tivemos uma deflação transitória. Os preços agrícolas e os industriais caíram, refletindo a condição econômica mundial que provocou a queda das commodities. Além disso, o dólar, que vinha em alta, parou de subir. Em janeiro, esse movimento se atenuou provocando essa alta – disse Salomão Quadros, coordenador de análises econômicas da FGV.

Segundo ele, dois produtos de maior importância na estrutura produtiva agropecuária – a soja e o milho – tiveram alta. Assim, a inflação medida pelo IGP-M subiu não por falta de demanda, mas pela elevação do preço desses produtos.

A tendência é que esses preços sejam ajustados e que, em fevereiro, os preços subam um pouco menos. O minério de ferro, por exemplo, já não está mais caindo.

O aumento do indicador foi puxado pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que tem peso de 30% no IGP-M e apresentou aceleração de 0,97% em janeiro. Três das sete classes de despesa componentes do índice registraram alta com destaque para Educação, Leitura e Recreação (de 0,44% em dezembro para 3,33% em janeiro). A principal contribuição para a aceleração partiu do item cursos formais, cuja expansão foi de 0,00% em dezembro para 5,50% em janeiro. Em dezembro, a variação do IPC tinha sido 0,71%.

Já o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que tem peso de 60% no IGP-M, apresentou queda de 0,07% em janeiro. No mês anterior, houve deflação de 0,48%. O índice relativo aos Bens Finais variou 0,11%. Contribuiu para a desaceleração o subgrupo alimentos processados, cuja taxa de variação passou de alta de 0,66% em dezembro para queda de 1,59% em janeiro.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), que tem peso de 10% no IGP-M, registrou em janeiro aumento de 0,67%, acima do resultado de dezembro, de 0,35%. Os três grupos componentes do índice apresentaram acréscimo em suas taxas de variação: Materiais e Equipamentos, de 0,18% em dezembro para 0,27% em janeiro, Serviços, de 0,39% para 0,68%, e Mão de Obra, de 0,47% para 0,98%.

A expectativa de Quadros é que o IPC desacelere em fevereiro, amenizando assim uma alta exagerada do IGP-M. Salomão Quadros disse que ainda é difícil saber como vai se comportar a inflação em 2012.

– É um ano com um tremendo ponto de interrogação. A economia sempre começa desaquecida, com o PIB andando de lado, o mercado interno razoável e uma indústria mais fraca. Podemos prever uma desaceleração da inflação apenas por alguns meses. Somente no meio do ano é que saberemos com mais certeza como a inflação se comportará.

Quadros disse que, se o PIB crescer por volta de 4%, como prevê a presidente Dilma, a inflação poderá se acelerar.

(O Globo)

Pai e filho se conhecem na cadeia em SP

173 1

Um pai e um filho, que não se viam há mais de 17 anos, se reencontraram na cadeia do Plantão Policial de São José do Rio Preto, no interior de São Paulo, no último sábado (28). O pai, o motorista Orival Raimundo de Souza, 54 anos, foi detido em mandado de prisão por crime de ameaça, enquanto o filho é acusado de roubar um posto de combustível.

O desempregado Orival Raimundo de Souza Júnior, de 19 anos, foi levado ao plantão ainda na manhã de sábado pelos PMs. Enquanto aguardava numa cela do plantão ficou sabendo que seu pai, que ele não conhecia, estava sendo preso por um crime de ameaça. Minutos depois, os dois se encontraram na delegacia. O pai tinha visto o filho pela última vez em 1994, quando ele tinha um ano e meio de idade.

Durante o encontro, o motorista chegou a pedir a desculpas para o filho e tentou explicar os motivos que o levaram a não procurá-lo, mas o rapaz não aceitou as justificativas, embora o tenha perdoado. “Ele matou minha mãe e o perdoo por isso. Mas cada um que procure seu caminho”, disse o rapaz. Chorando, o pai ainda prometeu recompensar o filho. “Foi por ciúmes que tudo aconteceu, mas já estive preso e paguei pelo meu crime. Agora vou arranjar um jeito de recompensá-lo, vou mandar um carro para ele”, prometeu o pai. Segundo ele, a família de sua ex-mulher impediu que o filho o conhecesse.

Souza matou a mãe do seu filho, Rita de Cássia Giule, a facadas, em 1994. Ele cumpriu seis anos e meio de prisão. Agora estava sendo preso por ter ameaçado um enteado em 2008, cujo mandado expedido pela 3ª Vara Criminal de Rio Preto estabelece pena de três anos de prisão em regime semiaberto.

Hoje o pai foi transferido para uma cela da carceragem da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) enquanto o filho, por não ter sido preso em flagrante, foi colocado em liberdade.

(Agência Estado)

A nova propaganda do Palácio da Abolição

138 2

“No Brasil, por uma dessas distorções de nossa cultura política, a propaganda oficial sempre construiu a imagem dos governos. Deveria ser algo institucional, que se prestasse a manter a sociedade informada sobre o que fazem – ou deixam de fazer – os gestores.

Em vez disso, usualmente, ajudam a esculpir a marca do político de plantão. Dito isso, uma constatação: o governo Cid Gomes está redirecionando sua máquina de comunicação. Saiu, parcialmente, o endeusamento de grandes obras e megaprojetos e entrou o fator gente.

A humanização das peças publicitárias transformou atores e modelos, antes apenas um acessório em atos de inauguração, simulando o corte de uma fita, em pessoas reais. Vemos, agora, cidadãos e cidadãs depondo sobre supostos benefícios e facilidades a partir de determinadas ações do Palácio da Abolição.

O slogan principal do governo também mudou. Na expressão “Construindo um Novo Ceará” foi acrescido “Pra Você”.

(Coluna Política / O POVO)

Dívida Pública Federal aumenta 1,79% em dezembro e soma R$ 1,866 trilhão em 2011, diz Tesouro

114 3

A Dívida Pública Federal (DPF) cresceu 1,79% em dezembro, comparado a novembro, e soma R$ 1,866 trilhão. Houve, portanto, aumento nominal de R$ 32,81 bilhões no último mês de 2011, de acordo com relatório divulgado nesta segunda-feira (30) pela Secretaria do Tesouro Nacional. No acumulado do ano passado, a DPF cresceu 10,17%, o equivalente a R$ 172,3 bilhões.

O crescimento da dívida pública no mês passado resultou da emissão de R$ 38,66 bilhões em títulos – dos quais 78,68% com remuneração prefixada – contra resgates de títulos no valor de R$ 25,92 bilhões. Essa operação resultou em uma emissão líquida de R$ 12,74 bilhões em títulos, que se somaram aos R$ 17,49 bilhões pagos em juros no mês para aumentar a dívida.

O aumento do endividamento em 2011 foi resultado das despesas com juros, no valor de R$ 211,52 bilhões, e de menos resgates líquidos de títulos em poder de terceiros, no total de R$ 39,20 bilhões. No geral, os resgates foram de R$ 84,20 bilhões, neutralizados, em parte, pela capitalização de R$ 45 bilhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Na composição da dívida total, 95,54% se referem à dívida interna (DPFi) e 4,46% à dívida externa (DPFe). O Tesouro conseguiu, ao longo de 2011, reduzir a participação percentual da dívida interna, em razão, principalmente, do aumento gradativo da emissão de títulos com remuneração prefixada, enquanto as demais modalidades de correção caíram.

Os títulos corrigidos por taxas prefixadas equivalem a 38,28% do total da dívida, equivalentes a R$ 682 bilhões, enquanto 31,7% (R$ 565 bilhões) são remunerados por taxas posteriores, determinadas pela variação da taxa básica de juros (Selic), e 29,6% (R$ 527 bilhões) são atrelados a índices de inflação. Resta ainda um residual de 0,4% de títulos (R$ 7,2 bilhões) corrigidos pelo dólar.

De acordo com o relatório, houve melhora no perfil da DPF, uma vez que o prazo médio de vencimento dos títulos mobiliários federais subiu de 3,51 anos, em 2010, para 3,62 anos, em 2011. O prazo médio da DFPi passou de 3,36 anos para 3,49 anos, e o prazo médio da DFPe evoluiu de 6,15 anos para 6,48 anos. O vencimento da dívida de curto prazo, que era de 22,73% dos títulos, em 2010, caiu para 21,89% no final de 2011, equivalentes a R$ 408,53 bilhões.

(Agência Brasil)