Blog do Eliomar

Últimos posts

Dom Hélder Câmara será lembrado em Fortaleza

Se vivo estivesse, dom Helder Câmara estaria completando 103 anos. Para marcar a data, a Paróquia de Santo Afonso (Igreja Redonda), situada no bairro Parquelândia, em Fortaleza, terá missa nesta terça-feira, a partir das 18 horas. 

O ato será presidido pelo padre Geovane Saraiva e reunirá outros padres e religiosos admiradores de Dom Hélder que, em vida, atuou na defesa dos direitos humanos.

Senador destina emenda de R$ 62,5 milhões para barragem Lago de Fronteiras

O senador Eunício Oliveira (PMDB) destinou o valor integral de sua emenda de bancada à Lei Orçamentária da União de 2012, no valor de R$ 62,5 milhões, para a construção da Barragem Lago de Fronteiras, no município de Crateús.

Foi o que ele informou nesta terça-feira, por meio de sua assessoria de imprensa, adiantando que esse valor possibilitará o andamento da obra, uma antiga reivindicação da população crateuense.

A barragem Fronteiras, situada no rio Poti, deverá acumular cerca de 744 milhões de metros cúbicos de água e terá como finalidade o controle das enchentes, o reforço do abastecimento d’água da sede do município de Crateús e ainda irrigação.

Líderes partidários definem pauta da Câmara

“Uma reunião de líderes partidários hoje (7), às 15h30min, deve definir as prioridades de votação deste ano na Câmara dos Deputados. A pauta está trancada por cinco medidas provisórias (MPs) e projetos de lei. Após a reunião, começam as votações em plenário.

Uma das MPs que podem ser votadas é a 547/11 que permite ao governo federal criar um cadastro nacional com informações sobre áreas sujeitas a deslizamentos de grande impacto ou a outros acidentes geológicos graves.

A prioridade do governo para as votações em plenário é o projeto que cria o Fundo de Previdência Complementar dos Servidores Públicos Federais. As novas regras valerão para os servidores que ingressarem no serviço público depois da criação do fundo. Ao se aposentar, eles receberão o teto da Previdência Social mais o benefício complementar, se participarem do fundo.”

(Agência Brasil)

Eleições 2012 – Prefeita não está blefando quando lembra José Pimentel

226 12

Com o título “Luizianne não está blefando: Pimentel não é, mas pode ser”, eis artigo do publicitário e poeta Ricardo Alcântara. Ele aborda a perspectiva de uma candidatura do senador José Pimentel (PT) para prefeito de Fortaleza em termos de ganhos e prós para a prefeita. Confira:

Não é muito barulho por nada: quando a prefeita Luizianne Lins submete seu partido à exposição pública de seus impasses, consegue, pelo menos, manter-se na mídia como condutora do vetor principal da sua sucessão.

A última cartada foi colocar José Pimentel no tabuleiro como recurso de pressão sobre o principal aliado, Cid Gomes. Caso eleito, Pimentel abriria vaga no senado para Sérgio Novaes, desafeto juramentado do governador.

Não seria o único incômodo. O nome do próprio Pimentel não soa bem aos ouvidos do governador, resquício da crise política em que a eleição do senador foi fator central na separação dos inseparáveis Tasso e Ciro.

O espírito público e a altivez de temperamento de José Pimentel não batem bem com os métodos heterodoxos praticados no palácio e a cultura de mando vigente no seu entorno, mais afeita aos colaboradores de baixa estima.

Há, talvez, alguém bem mais interessado na indicação de Pimentel como candidato a prefeito do que a própria Luizianne: o governador de Pernambuco e presidente nacional do PSB de Cid Gomes, Eduardo Campos.

Campos, que não tem lá o grupo familiar do governador em muito boa conta e luta para se viabilizar na sucessão presidencial, não desprezaria a possibilidade de contar com mais um senador em seu partido. É relevante.

O ganho midiático da prefeita com o impasse, o trato distante entre Pimentel e Cid Gomes e os interesses da direção nacional do PSB são aspectos não anotados pela imprensa no acompanhamento do episódio.

Há, ainda, mais outro aspecto não percebido ou, pelo menos, registrado: Eleito prefeito, Pimentel não só abriria espaço no senado ao amigo maior da prefeita, Sérgio Novaes. Haveria outro ganho, ainda mais expressivo.

Com Pimentel na prefeitura, Luizianne removeria do cenário sucessório estadual de 2014 o único nome que, naquelas circunstâncias, rivalizaria em peso político com o seu no partido, deixando a pista livre para decolagem.

Mesmo com tudo isso, até aqui vale mais o que todos já sabem: o candidato preferencial da prefeita agora é o seu secretário de Educação, Elmano de Freitas. Por ora, Pimentel se presta apenas como recurso de pressão.

Mas não é um blefe. Se necessário, poderá concorrer. Se havia dúvidas, o senador tratou de dissipá-las em declarações a O Povo desta segunda-feira. Em seu estilo, sutil e estudado, deve ser lido nas entrelinhas. Leia-se.

* Ricardo Alcântara,

Publicitário e poeta.

Comissão do Meio Ambiente da Câmara visita área do Cocó sob suspeita de aterramento

Membros da Comissão de Urbanismo e Meio Ambiente da Câmara Municipal visitarão, nesta terça-feira, um terreno situado nas proximidades do rio Cocó. Moradores da região denunciam que o local está sendo aterrado. O grupo vai se concentrar às 14h30min, na Paróquia São Francisco de Assis, localizada à Avenida Alberto Craveiro, 900, no bairro Dias Macedo, e de lá se deslocar até a área. À frente da comissão está o vereador João Alfredo (PSOL). Ele alerta que no local não há placa de licenciamento ou alvará de construção, o que levanta suspeita quanto à legalidade das ações.

Ofícios solicitando informações sobre a situação já foram enviados para a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Controle Urbano (Semam), bem como para a Secretaria Executiva Regional VI, nos quais se questionou se a obra era de conhecimento dos órgãos, se está sendo respeitado o limite de edificação permitido às margens de rios, de acordo com o Código Florestal, e se, caso a obra tenha sido liberada, por que o alvará de construção não está afixado no local, como é devido. Ambos, todavia, seguem sem respostas, segundo João Alfredo.

Presidente da CAE lê requerimento para ida de Mantega e Denucci ao Senado

“O presidente da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, Delcídio Amaral (PT-MS), leu há pouco dois requerimentos de convite para que o ex-presidente da Casa da Moeda Luiz Felipe Denucci e o ministro da Fazenda, Guido Mantega, expliquem as denúncias de irregularidades na Casa da Moeda.

Os dois requerimentos foram apresentados pelo líder do PSDB na Casa, Álvaro Dias (PR), e serão votados na próxima reunião da CAE, na terça feira da semana que vem. O Regimento Interno do Senado prevê que o presidente da Mesa leia o requerimento de convite em uma reunião e coloque o documento em votação no encontro subsequente.

No início da semana passada, Luiz Felipe Denucci foi exonerado do cargo e, logo depois, reportagem do jornal Folha de S.Paulo apontava Denucci como suspeito de ter transferido US$ 25 milhões para duas empresas no exterior registradas em nome dele e da filha.

O ministro Guido Mantega negou conhecer Denucci antes de ele assumir a presidência da Casa da Moeda, como havia sido noticiado. Segundo ele, a indicação foi do PTB e aprovada pelo governo após analise do currículo de Denucci.”

 (Agência Brasil)

Prefeito de Iguatu prepara pacote de inaugurações

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=cOkbAt_DfKA&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg&index=3&feature=plcp[/youtube]

O prefeito de Iguatu, Agenor Neto, anuncia um pacote de inaugurações ao longo deste semestre. Entre elas, a nova rodoviaria munciipal , além da ordem de serviço para um centro administrativo.

Sobre eleições 2012, Agenor diz estar avaliando, com seu grupo político, nomes para a sucessão municipal.

IBGE – Produção industrial cearense cai em 2011

“A produção industrial cresceu em nove dos 14 locais pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2011, em relação ao ano anterior. Segundo dados da Pesquisa Industrial Mensal Produção Física – Regional, divulgados hoje (7), a maior alta foi registrada no estado do Paraná, que apresentou expansão de 7%.

Outros estados em que a produção cresceu acima da média nacional de 0,3% foram o Espírito Santo (6,8%), Goiás (6,2%), o Amazonas (4%), o Pará (2,7%) e o Rio Grande do Sul (2%). Minas Gerais e o Rio de Janeiro, com crescimento de 0,3%, e São Paulo, com aumento de 0,2%, completam a lista dos estados que tiveram taxa positiva em 2011.

Pernambuco não teve crescimento em 2011, assim como em 2010, já que apresentou taxa zero. Já os estados que tiveram queda foram a Bahia (-4,4%), Santa Catarina (-5,1%) e o Ceará (-11,7%). A Região Nordeste também teve resultado negativo: -4,7%.

Na comparação de dezembro de 2011 ante novembro, oito estados tiveram crescimento e seis, queda. Já na comparação com dezembro de 2010, sete estados apresentaram alta e sete, redução na produção.”

(Agência Brasil)

DETALHE – Nesta quarta-feira, ao meio-dia, o presidente da Fiec, Roberto Macedo, reunirá a imprensa para divulgar o balanço do setor industrial em 2011.

Associação dos Advogados do Ceará pede ao Governo envio de projeto sobre piso salarial da categoria

345 8

Aramicyr (sem paletó) e comissão da AACE.

O presidente da Associação dos Advogados do Ceará (AACE), Hélio Winston, acompanhado de outros diretores da entidade, foi recebido no Palácio da Abolição pelo secretário-adjunto de gabinete do governado Cid Gomes, Almicyr Pinto. Na ocasião, ele entregou requerimento que pede ao Governo o encaminhamento ao Poder Legislativo de um projeto criando um piso salarial para os advogados cearenses.

Dessa forma, segundo Hélio Winston, todo advogado que for contratado por empresas privadas, não poderá receber valor inferior ao piso de R$ 2 mil para jornada de no máximo 20 horas semanais. “É um pleito justo, que objetiva a valorização da advocacia, profissão tão aviltada nos dias atuais. Essa é uma luta antiga da AACE e de toda a advocacia cearense”, afirmou o presidente da entidade.

De acordo com o inciso V do artigo 7º da Constituição Federal, os trabalhadores urbanos e rurais têm direito a piso salarial proporcional à extensão e à complexidade do trabalho. A Lei Complementar Federal 103/2000 confere poder aos estados para instituir o piso salarial referido na Carta Magna brasileira. No momento, só o Distrito Federal instituiu um piso salarial aos advogados, a partir de projeto encaminhado pelo governador Agnelo Queiroz.

Almircy Pinto assegurou que ainda esta semana encaminhará o requerimento ao governador Cid Gomes e a proposta deverá ser analisada pela Procuradoria Geral do Estado.

Prefeitura ameaça pedir de volta mensagem com PCCS de agentes de saúde

A Prefeitura de Fortaleza ameaça pedir de volta da Câmara Municipal a mensagem que trata do plano de cargos, carreiras e salários dos agentes de saúde e de endemias que estão em greve. A categoria luta por melhores condições de trabalho e de salário.

O secretário municipal da Administração, Vaumik Ribeiro, ja  informou que não vai mais negociar com os agentes de saúde e de endemias enquanto eles não retornarem ao trabalho.

Essa tomada de deicisão, segundo uma fonte do Paço Municipal, faz parte de orientação da prefeita Luizianne Lins (PT) para endurecer com categorias que, em sua avaliação, estariam fazendo paralisações com fins apenas políticos.

Servidores da Usina de Asfalto podem entrar em greve

169 3

Os servidores da Usina de Asfalto de Fortaleza decidiram, nesta manhã de terça-feira, paralisar as atividades, por 3 horas, nesta quarta-feira.

A categoria reividica 20% de reajuste salarial, concurso público, equipamentos de proteção individual e equipamenos para o trabalho.

Caso não haja uma proposta do município, a categoria amanhecerá em greve a partir de quinta-feira.

TCU vê nova licitação irregular no CNJ

“Depois de abrir uma crise entre conselheiros por denúncias de direcionamento de contrato e de provocar a exoneração de um servidor, as compras do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) na área de informática estão de novo sob suspeita.

O Tribunal de Contas da União (TCU) considerou irregular licitação de R$ 8,4 milhões para escolher uma empresa fornecedora de softwares e proibiu o órgão de prorrogar a contratação. O tribunal questiona os critérios para estimar a quantidade e o preço dos serviços.

Além disso, considera ilegal a cláusula de reajuste acordada. De acordo com auditoria, a modalidade de concorrência para escolher a empresa – pregão presencial – também foi inadequada e pode ter levado o órgão a gastar mais.

A licitação foi lançada pelo CNJ em julho passado, quando ele assinou contrato de R$ 6,4 milhões com a Squadra Tecnologia em Softwares. Cabe à empresa desenvolver programas e manter os sistemas de informação e portais do conselho.

O tribunal abriu fiscalização sobre o caso após uma concorrente – a Datainfo Soluções em Tecnologia da Informação, derrotada na concorrência – apresentar representação com denúncias.”

(Estadao.com.br)

PDT já tem data para anunciar candidato a prefeito de Fortaleza

221 6

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=h2WUw293Im8&feature=BFa&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg&lf=plcp[/youtube]

O PDT de Fortaleza já tem data para anunciar seu candidato a prefeito. Segundo o presidente estadual da legenda, deputado federal André Figueiredo, será no dia 12 de março próximo. André adiantou que dois nomes do partido estão cotados: os depuutados estaduais Heitor Férrer e Ferreira Aragão.

Planalto teme que greve de PMs vire movimento nacional

214 2

Essa é do Blog do Josias de Souza:

Relatórios confidenciais dos órgãos de “inteligência” do governo fizeram acender uma luz amarela no painel de controle do Palácio do Planalto. Indicam que os ingredientes que converteram a greve da Polícia Militar da Bahia em crise de segurança estão presentes em outros Estados. Brasília passou a recear que a crise baiana ganhe contornos nacionais. Em parte, deve-se a esse temor a decisão de exibir na Bahia a musculatura federal da Força Nacional de Segurança e, sobretudo, do Exército.

A Anaspra (Associação Nacional dos Praças) programa para esta semana uma reunião de emergência. O objetivo do encontro foi insinuado em nota oficial veiculada nesta segunda (6), no site de uma entidade de Pernambuco. Chama-se ACS-PE (Associação Pernambucana dos Cabos e Soldados Bombeiros Militares). Sob o título “alerta geral”, o texto (disponível aqui) pede a PMs e bombeiros que fiquem “atentos”, anuncia a convocação iminente de uma “assembléia geral” e anota no rodapé:

“Há uma possibilidade de movimento nacional, a qual deverá ser definida ainda esta semana em reunião extraordinária com todos os integrantes da Associação Nacional de Praças.” ernambuco é um dos Estados mencionados nos relatórios lidos nos gabinetes do Planalto e nos ministérios da Justiça e da Defesa. Mencionam-se também, entre outros, Alagoas, Rio Grande do Norte, Acre, Rio de Janeiro e Espírito Santo.

No Rio, como que farejando o cheiro de queimando, o governador Sérgio Cabral (PMDB), adotou método diverso do colega baiano Jaques Wagner (PT). Decidiu antecipar um pedaço do reajuste que concedera no ano passado em 48 parcelas. A coisa fora anunciada nas pegadas da greve de bombeiros que produzira cenas de insubordinação análogas às que ocorrem agora na Bahia. A poucos dias do Carnaval, Cabral apressou-se em veicular uma nota no site do governo estadual.

O texto (leia aqui) reproduz declarações do governador. Cabral presta contas. Afirma que policiais e bombeiros do Estado terão um total de 107% de aumento salarial, somando-se os reajustes dados pelo governo desde 2007 até os que já estão garantidos para 2012 e 2013. Na origem, a encrenca que envenena os quartéis de vários Estados traz as digitais do governo federal. Foram impressas numa negociação feita no Congresso durante a gestão Lula. Envolveu uma proposta de emenda constitucional, a PEC-300.

Apresentada em 2008, a proposta previa a criação de um piso salarial para todos os policiais militares e bombeiros do país. Passariam a receber contracheques iguais aos da PM do Distrito Federal, ao redor dos R$ 4 mil. Um salto, considerando-se que a média nacional não chega a R$ 2 mil. A mesma proposta previa a constituição de um fundo de R$ 12 bilhões para que os Estados implementassem o aumento. Estipulava, de resto, que a União complementaria os salários nos Estados que não tivessem caixa para bancar a novidade.

Ao descer à calculadora, o governo estimou em cerca de R$ 40 bilhões a despesa que o Tesouro teria caso o projeto virasse lei. Decidiu-se empurrar o projeto com a barriga. De repente, no ano eleitoral de 2010, os ventos viraram. Submetidos a uma pressão de entidades classistas, deputados governistas e oposicionistas passaram a pressionar pela votação da emenda. Às voltas com o esforço para fazer de Dilma Rousseff sua sucessora, Lula autorizou a abertura de negociações.

Articula daqui, discute dali chegou-se a uma fórmula intermediária. Retirou-se da emenda o valor do piso. Considerou-se que seria absurdo anotar o salário de uma categoria no texto Constitucional. Suprimiu-se do projeto também o fundo e a previsão de complementação da União. Acertou-se que esses detalhes seriam definidos num projeto de lei, que o governo enviaria ao Congresso 180 dias depois da aprovação da emenda constitucional. Feito o acordo, a proposta escalou o plenário da Câmara.

Em 7 de julho de 2010, a três meses da eleição em que Dilma prevaleceu sobre o tucano José Serra, a PEC-300 foi aprovada por unanimidade na Câmara. O painel eletrônico registrou 349 votos a favor. Nenhum contra. Como toda mudança constitucional, a votação precisa ser confirmada num segundo turno. Algo que, decorridos quase dois anos, jamais foi feito. O governo voltou a acionar a barriga. Passada a sucessão presidencial, o Planalto não demonstra a mais remota intenção de concluir a votação.

O presidente petista da Câmara, Marco Maia (RS), constituiu no ano passado uma comissão especial composta por 25 deputados. Alegou que era necessário envolver os governadores no debate sobre a emenda que seus pares aprovaram por unanimidade. Para assegurar que a protelação fosse duradoura, Marco Maia incumbiu a comissão de se debruçar não apenas sobre a PEC-300, mas sobre vários projetos relacionados à segurança pública. Propostas que dormitavam nos escaninhos do Legislativo.

Prestes a anunciar um corte no Orçamento que deve chegar à casa dos R$ 60 bilhões, o governo não se vê em condições de concluir a apreciação da emenda. Na semana passada, em reunião com lideranças do PT e do PMDB, a ministra Ideli Sanvatti, coordenadora política de Dilma, foi informada de que a oposição trama ressuscitar a PEC-300. Henrique Eduardo Alves (RN), líder do PMDB na Câmara, repassou informação que recebera do colega ACM Neto (BA). Segundo Henrique, o líder do DEM avisara que sua legenda planeja inclusive recorrer à obstrução das votações para forçar a realização do segundo turno da PEC fardada.

É contra esse pano de fundo que cresce a revolta das corporações policiais. No caso da Bahia, uma revolta a mão armada. Depois de adoçar os lábios de PMs e bombeiros na negociação de 2010, o governo adiciona ao discurso da falta de caixa o argumento de que a atmosfera de motim descredencia o movimento. No Congresso, a reação ao retorno da barriga não ficará restrita ao bloco oposicionista. O pseudogovernista Anthony Garotinho (PR-RJ), que já governou o Rio e não resolveu o problema salarial dos quatéis, planeja mobilizar o que chama de “bancada da polícia”.

No ano passado, quando Antonio Palocci encontrava-se pendurado nas manchetes em posição constrangedora, Garotinho convertera o patrimônio amealhado pelo petista-consultor como argumento de chantagem. “O momento político é esse”, discursara o aliado tóxico numa reunião com colegas favoráveis à PEC-300. Temos uma pedra preciosa, um diamante que custa R$ 20 milhões, que se chama Palocci. A bancada evangélica pressionou e o governo retirou o kit gay. Vamos ver agora quem é da bancada da polícia. Ou vota, ou o Palocci vem aqui.”

A “pedra preciosa” de Garotinho já não está na Casa Civil de Dilma. Mas, a julgar pelas reuniões que vem mantendo com policiais e bombeiros do Rio, Garotinho não parece disposto a desativar o garimpo.”

Líder do Governo anuncia: Novo Cóodigo Florestal e Royalties do Pré-Sal são prioridades

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=8cOO-3bo52M&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg&index=4&feature=plcp[/youtube]

O governo federal priorizou, para este semestre, a aprovação de duas matérias: o novo Código Florestal e a que trata dos royalties do Pré-sal. A informação foi dada nesta terça-feira pelo líder do Governo no Congresso, senador José Pimentel (PT).

Quadrilha faz refens, usa dinamite e assalta Banco do Brasil de Madalena

276 3

Cerca de oito a 10 homens fortemente armados e usando coletes à prova de balas, assaltaram, por volta de 1h40min da madrugada desta terça-feira, a agência do Banco do Brasil da cidade de Madalena (180 km e Fortaleza). Eles usaram dinamite para explodir o cofre do banco e levaram quantia considerável. O valor não foi divulgado, mas era dinheiro para o pagamento de aposentados, segundo a gerência da Instituição.

A ação da quadrilha começou logo na estrada de acesso a Madalena, quando eles forjaram uma blitz. O grupo tomou posse de dois veículos: uma S10 e umVoyage que é de um vereador do município. Em seguida, com reféns, invadiram a cidade e atiraram contra a fachada do destacamento policial.

Após o assalto, reféns e veiculos foram abandonados na estrada. A Polícia realiza cerco na região embusca da quadrilha. As informações são do Comando de Policiamento do Interior (CPI).

* CONFIRA FOTOS do site Madalenaweb

Situação de destruição dentro da agência

Pânico entre moradores da cidade.

Curiosos veem situação da agência do BB

Policia confere o quadro da destruição.

IPTU ainda pode ser pago com 10% de desconto

Termina, nesta terça-feira, o prazo para quem quer pagar o Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) de Fortaleza com 10% de desconto em cota única. O alerta é dado pelo secretário de Finanças, Alexandre Cialdini, adiantando que só tem direito ao benefício o contribuinte que esteja em dia com o fisco municipal.

“Mas quem deixar para pagar o tributo após esta terça-feira, ainda pode aproveitar o desconto de 5% até o dia 7 de março”, adianta o secretário.

Ele lembra que o IPTU ainda pode ser pago de forma parcelada em até 11 vezes. O valor das parcelas não pode ser inferior a R$ 30,00. Cialdini acrescentou que o pagamento do boleto do IPTU pode ser conseguido na internet, no site da Secretaria de Finanças de Fortaleza (Sefin), mas é preciso ter o número de inscrição do imóvel.

SERVIÇO

* Plantão Fiscal – (85) 3105-1211.

Protógenes mostra otimismo sobre instalação da CPI da Privataria tucana

 

“A decisão do presidente da Câmara, deputado federal Marco Maia (PT-RS), de instalar três comissões parlamentares de inquérito (CPIs) no primeiro dia de volta aos trabalhos na Casa animou o deputado Protógenes Queiroz (PCdoB-SP) em relação à criação de uma CPI para investigar irregularidades que teriam ocorrido nas privatizações realizadas pelo governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

Ao lado de parlamentares do PT, o ex-delegado afirmou na segunda-feira, 6, que tem apoio do partido da presidente Dilma Rousseff, um dos que evitou levar à frente a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Banestado criada no Congresso em 2003 para apurar denúncias semelhantes. 

Um dos parlamentares presentes foi o deputado estadual Mauro Rubem, de Goiás. Integrante do diretório nacional do PT, Rubem assumiu que integrantes de seu partido ajudaram a enterrar a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Banestado, mas disse que o partido hoje é favorável às investigações sobre supostos desvios de recursos para paraísos fiscais ocorridos durante as privatizações.

Segundo o deputado, hoje há um “quadro distinto da situação da época”. “Sem dúvida o partido vai levar (a CPI) adiante. As disputas internas são naturais. Mas os petistas que foram contrários (à CPMI do Banestado) não tinha noção da extensão dos problemas”, alegou.

A avaliação é semelhante à de Amaury Ribeiro, para quem os partidos de esquerda estavam “desarticulados”. “Agora é uma outra situação, mesmo porque estamos entrando em nova onda privatista”, disse, lembrando as privatizações dos aeroportos de Guarulhos, Campinas e Brasília realizadas ontem pelo governo federal.”

(Estadao.com.br)