Blog do Eliomar

Últimos posts

Inscrições para o Sisu terminam nesta quinta-feira

Esta quinta-feira (12) é o último dia para que os estudantes que participaram do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2011 se inscrevam no Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Os interessados devem acessar o site do programa até as 23h59min. Para o primeiro semestre de 2012 estão disponíveis 108 mil vagas em 95 instituições públicas de ensino superior, que serão distribuídas a partir das notas dos candidatos no exame.

Até as 18 horas desta quarta-feira (11), o sistema registrou quase três milhões de inscrições, o dobro de 1,5 milhão de participantes – cada candidato pode escolher até dois cursos. Desde a abertura do Sisu, o Rio de Janeiro lidera a lista dos estados com maior número de inscrições: 343 mil. Em seguida, vêm Minas Gerais ( 317 mil), São Paulo (249 mil), o Ceará (214 mil) e o Rio Grande do Sul (201mil).

Ao acessar o sistema, o estudante deve escolher duas opções de curso, indicando a sua prioridade. É necessário informar o número de inscrição e a senha de cadastro do Enem 2011. Diariamente, o sistema divulga a nota de corte preliminar de cada curso com base na nota do Enem dos candidatos que pleiteiam as vagas. Ao longo do dia, o participante pode alterar essas opções se achar que tem mais chances de ser aprovado em outro curso ou instituição. Cada alteração invalida a inscrição feita anteriormente.

O resultado da primeira chamada será divulgado no dia 15 de janeiro. Os estudantes aprovados deverão comparecer às instituições de ensino de 19 a 20 para fazer a matrícula. O participante que foi selecionado para a primeira opção de curso é retirado automaticamente do sistema e perde a vaga se não fizer a matrícula. Aqueles que forem selecionados para a segunda opção ou não atingirem a nota mínima em nenhum dos cursos escolhidos podem participar das chamadas subsequentes.

A segunda chamada está prevista para 26 de janeiro, com matrículas nos dias 30 e 31. Caso ainda haja vagas disponíveis, o sistema gera uma lista de espera que será disponibilizada para as instituições de ensino preencherem as vagas remanescentes. O candidato interessado em participar dessa lista deverá pedir a inclusão entre 26 de janeiro e 1° de fevereiro.

(Agência Brasil)

No Congresso, Bezerra tenta encerrar desgaste

Em um ambiente de total blindagem preparado pela base aliada, o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, vai ao Congresso nesta quinta-feira (12) dar explicações sobre o direcionamento político de verbas da pasta e de nepotismo. A expectativa dos governistas é que o depoimento encerre o ciclo de desgaste do ministro.

A oposição tem apenas quatro dos 25 integrantes da comissão representativa. O ministro entrou no turbilhão de denúncias após o Estado revelar que sua pasta gastou 90% dos recursos para prevenção de desastres em Pernambuco, base eleitoral de Bezerra, que tem como governador Eduardo Campos, presidente do PSB.

A utilização de brecha na legislação para manter o irmão Clementino Coelho por quase um ano à frente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf) ampliou o desgaste do ministro – assim como a designação de parentes para funções na sua pasta. O ministério destaca que os casos não estão enquadrados no decreto presidencial que proíbe o nepotismo.

“Nosso objetivo é colocar o mal à luz e oferecer informação para que a sociedade saiba o que está acontecendo e chamar o Ministério Público a tomar as medidas que os fatos exigem”, resumiu o líder tucano no Senado, Álvaro Dias (PR). Para o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), as explicações do ministro já são suficientes. “É um caso que não envolve corrupção.”

(Estadão)

Votação consensual reelege diretoria da Acert

147 2

O jornalista Edilmar Norões foi reeleito presidente da Associação Cearense de Emissoras de Rádio e Televisão (Acert), nesta quarta-feira (11), para o biênio 2012/2013. A votação da chapa consensual contou com a participação de 73 associados, a maior presença de todas as eleições.

De acordo com a diretoria reeleita, a Acert dará prosseguimento aos projetos da flexibilização do horário da “Voz do Brasil” e da Lei de Direitos Autorais.

CGU investiga recursos geridos por Bezerra

186 1

No apagar das luzes de sua última gestão à frente da prefeitura de Petrolina (PE), em 2006, o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, solicitou e recebeu do Sistema Único de Saúde (SUS) R$ 4 milhões para custear serviços de um hospital que entrou em operação apenas dois anos mais tarde.

O dinheiro foi repassado por meio da portaria 2.379, de 5 de outubro de 2006, mas o Hospital de Urgências e Traumas entrou em operação em 11 de novembro de 2008, segundo registro do Ministério da Saúde.

Em 2010, a Controladoria Geral da União (CGU), em Pernambuco, passou a investigar o caso. E a prefeitura de Petrolina, hoje, diz que não sabe onde foi parar o dinheiro.

(O Globo)

MEC cogita erro de digitação em revisão de nota do Enem 2011

236 1

Candidata Bianaca Peixoto recebeu zero de um corretor e 800 de outro

O Ministério da Educação (MEC) admitiu um possível erro de digitação na revisão da nota de uma candidata ao Exame Nacional de Ensino Médio (Enem). Em um dos casos mais discrepantes, a estudante carioca Bianca Peixoto teve três notas diferentes atribuídas ao seu texto: 800, pelo primeiro corretor, zero pelo segundo e 440 pelo supervisor de correção (em um máximo de 1.000). Graças a uma liminar concedida pela Justiça Federal no Rio, ela teve acesso à redação e redigiu um recurso com ajuda de dois professores, enviado ao MEC por email.

No último sábado (6), Bianca recebeu uma resposta do MEC com informações conflitantes: no terceiro parágrafo, informa-se que “a nota atribuída ao participante pelo corretor-supervisor foi de 680” e, no quinto, que “a observação dos critérios (…) mostra a justeza da pontuação do corretor supervisor, 440”.

Também por email, a assessoria de imprensa do MEC disse que “pode ter sido um erro de digitação, e a nota dela é 440 e está mantida”. No entanto, segundo Diogo Rezende, advogado de Bianca, o 3º Juizado Especial Federal mandaria intimar o MEC para correção da nota.

— O juiz deu prazo de 24 horas para o MEC corrigir a nota para 680 sob pena de multa — disse Rezende.

Enquanto isso, a estudante continua aflita, sem uma definição sobre sua nota. Candidata a uma vaga em Medicina, ela diz que sempre tirou boas notas em redação:

— Estou muito chateada, chorei muito quando soube que a nota havia sido mantida. A argumentação do MEC é muito incoerente, pois julgaram minha redação inteira apenas pelo primeiro parágrafo — lamenta Bianca.

A pedido d’O GLOBO, um professor de redação que é corretor do Enem 2011 corrigiu a redação de Bianca e atribuiu uma nota de 720.

— Li a redação e apliquei a grade de acordo com o treinamento que recebi do próprio CESPE/UnB. Fiz questão de ser rigoroso na correção, e a nota dela, na pior das hipóteses, receber 720, mas também poderia dar 800 tranquilamente. O corretor que deu zero só leu o primeiro parágrafo — disse o corretor, que não pode se identificar por ter assinado um termo de sigilo. — Apesar de em alguns momentos o parecer justificar com alguma pertinência a nota de 440, a atribuição dos pontos não condiz em nada com a grade que deveria ser, de fato, aplicada. É muito revoltante!

(O Globo)

Relatório do Coaf não direcionou investigações na Justiça paulista, diz Eliana Calmon

As investigações sobre movimentações financeiras atípicas na Justiça de São Paulo (TJ-SP) não foram direcionadas pelo relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), informou a corregedora-geral de Justiça, Eliana Calmon. Desde o início da polêmica entre o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e os magistrados paulistas, a corregedora vem sendo acusada de usar dados sigilosos do órgão financeiro para fazer uma devassa no estado. 

“O relatório do Coaf apontava apenas gráficos com informações gerais de cada estado, mostrando onde havia maior concentração de movimentações fora do normal, sem dar nomes nem números de CPF [Cadastro de Pessoa Física]”, explicou a ministra em entrevista à Agência Brasil. De acordo com ela, o Coaf só fornece relatórios detalhados ao CNJ quando há processo instalado contra um magistrado específico. 

Em julho de 2010, ainda na gestão de Gilson Dipp, a Corregedoria do CNJ solicitou ao Coaf um levantamento sobre as movimentações financeiras atípicas do Judiciário. Foi delimitado um período de busca entre 2006 e 2010 para evitar possíveis prescrições. Também foram excluídos os tribunais superiores. O relatório chegou apenas em fevereiro de 2011, quando Eliana Calmon já havia assumido o posto.

De um universo de 216,8 mil juízes e servidores, o Coaf encontrou 3.426 movimentações acima do esperado (mais de R$ 250 mil por ano), 233 delas classificadas como atípicas. Os estados com as transações maiores eram São Paulo, o Rio de Janeiro e a Bahia. A corregedoria optou por investigar primeiro a Justiça Paulista – a Bahia já foi inspecionada duas vezes (em 2008 e 2010) e o Rio de Janeiro seria o próximo destino.

Segundo Calmon, sua equipe chegou a São Paulo no início de dezembro com a ideia de investigar cerca de 50 nomes que já eram alvo de reclamações no CNJ. “Pegamos esses nomes por amostragem, pois era impossível olhar tudo. Se fossem 236 mil pessoas investigadas não seria uma listagem, seria uma serpentina”. Apesar de algumas resistências, a corregedora afirmou que os funcionários da corte paulista forneceram mais informações que a listagem inicial solicitada por sua equipe.

“Vimos que muitos magistrados não haviam fornecido cópia do Imposto de Renda e que havia declarações de bens que sequer foram analisadas porque os envelopes ainda estavam lacrados”, contou a corregedora, lembrando que a inspeção foi tranquila na Justiça do Trabalho e na Justiça Militar. “A resistência só apareceu mesmo quando chegamos ao Tribunal de Justiça”.

O cruzamento dos dados colhidos não começou porque o trabalho foi suspenso pelo ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF). No dia 19 de dezembro, ele concedeu uma liminar paralisando as investigações enquanto a corregedoria não esclarecesse a forma como estava atuando. Lewandowski suspeitava de supostas irregularidades na quebra de sigilo de milhares de juízes, servidores e familiares.

A corregedoria deve anexar essas informações ao processo nesta quinta-feira (12), incluindo o relatório do Coaf que gerou desconfiança em entidades de juízes e ministros do STF, como Marco Aurélio Mello. No entanto, o caso só deve voltar a ser analisado pelo plenário do STF em fevereiro, quando termina o recesso judiciário. O relator original do caso é o ministro Joaquim Barbosa, que foi substituído temporariamente por Lewandowski por não estar no tribunal quando o caso chegou ao STF.

A corregedoria do CNJ alerta que caso o Supremo autorize a retomada do trabalho no Tribunal de Justiça de São Paulo, é possível que apareçam irregularidades diferentes das já conhecidas – antecipações de verbas vultosas a desembargadores, liberação de valores indevidos a magistrados e pagamento de correções monetárias e diferenças salariais por critérios pouco claros. Segundo a corregedoria, o Coaf não considera atípicos os pagamentos originários do próprio tribunal a magistrados e servidores.

(Agência Brasil)

Dilma não faz a reforma ministerial e tudo fica como já estava no governo

Nada até agora transpirou sobre a reforma do ministério esperada para janeiro. Por um motivo básico: não haverá reforma alguma na equipe da presidente Dilma Rousseff. Em entrevista no fim do ano, perguntada sobre o tema, ela disse que haveria surpresa.

Pois recolham os cavalos da chuva os que interpretaram a fala como sinal de mudanças substanciais à vista. A surpresa deve ser justamente a ausência delas.

Não haverá redução de pastas – até fusões de ministérios podem ser revistas -, não serão reformulados os critérios para o preenchimento de cargos, os partidos aliados não perderão nem ganharão espaços e gente que estava cotada para sair já começa a ser considerada para ficar.

Por exemplo, a ministra da Cultura, Ana de Hollanda. Auxiliares de Dilma não têm percebido a “presidenta particularmente interessada em tirá-la do ministério”.

Outro exemplo, o ministro das Cidades, Mário Negromonte. Envolvido em denúncias de alteração de pareceres técnicos em obras para a Copa do Mundo e acusado por gente do próprio partido (PP) de patrocinar um “mensalinho” na bancada em troca de apoio político, já é visto como sobrevivente. “Passou o vendaval”, argumenta-se.

A reforma, então, estaria resumida a três nomeações e uma complicação. Seriam substituídos os dois ministros candidatos a eleições municipais – Fernando Haddad, da Educação, e Iriny Lopes, da Secretaria de Política para Mulheres – e Paulo Roberto Pinto que ocupa a pasta do Trabalho desde a saída de Carlos Lupi.

(Estadão)

Heitor Férrer critica ensino público da Capital

“Nós não temos ainda uma escola pública em Fortaleza onde o professor tenha a coragem de matricular o seu próprio filho”. A declaração é do deputado estadual Heitor Férrer (PDT), um dos parlamentares de oposição ao Governo do Estado na Assembleia Legislativa e pretenso candidato à Prefeitura de Fortaleza. Ele diz que, em sendo eleito prefeito da Capital, a implementação de ações de educação de qualidade e em tempo integral seria sua prioridade.

Ele foi o entrevistado desta quarta-feira (11) no programa Debates do Povo, transmitido pela Rádio O POVO/CBN. Para Férrer, as políticas de educação da gestão Luizianne Lins (PT) são “um fracasso”. “O resultado tem que ser prático. Para que fique o legado na escola pública de qualidade, você tem que ter primeiro prédios e qualificar bem os professores. (…) O aspecto físico dessas escolas é deplorável”, diz.

Dando nota 5 para a educação em Fortaleza, o deputado comparou o acesso aos serviços entre parlamentares e a população. “Nós (políticos) temos o direito, pelo salário que recebemos, de matricular nossos filhos nas melhoras escolas particulares, mas quem nos paga (o eleitor) não tem o direito de ter uma escola no padrão”, afirmou.

Heitor é filiado há 24 anos ao PDT, que é um dos partidos que tem como bandeira histórica políticas de educação. Entre a lista de prefeituráveis, o deputado poderá disputar a sucessão no Executivo com o próprio secretário de Educação de Fortaleza, Elmano Freitas, um dos nomes do PT cogitados para entrar na corrida eleitoral.

Festa da Virada

Quanto à festa de réveillon de Fortaleza, Férrer considerou uma marca de Luizianne Lins. Entretanto, sugeriu mudanças, que passam pela redução dos custos, que em 2011 somaram R$ 5 milhões. De acordo com ele, a contratação de artistas locais para o show e apenas um artista nacional somaria menos despesas para a Prefeitura, mantendo o evento.

(O POVO)

Policiais civis decidem pelo fim da greve

135 1

Em assembleia realizada na noite desta quarta-feira (11), policiais civis decidiram terminar a greve iniciada no último dia 3. A categoria aceitou proposta do Governo que, entre outros pontos, se comprometeu a conceder reajuste salarial. O menor salário do escrivão e do inspetor passará de R$ 2.125 para R$ 2.640.

O Governo também acordou não punir administrativamente os policiais que participaram do movimento e devolver o salário de 199 civis que tiveram a remuneração cortada em dezembro, desde que eles reponham os dias em que ficaram parados. Outros pontos reivindicados serão discutidos em uma comissão a ser formada.

A proposta foi apresentada à categoria após reunião, no Palácio da Abolição, entre representantes do Governo e do Sindicato dos Policiais Civis de Carreira no Ceará (Sinpoci). A negociação durou mais de seis horas. O encontro foi intermediado pelo Ministério Público, pela Ordem dos Advogados do Brasil, seção Ceará (OAB-CE) e pela Confederação Brasileira de Trabalhadores da Polícia Civil (Cobrapol).

Greve

Os policiais civis entraram em greve no último dia 3, embalados pela paralisação dos policiais militares. Os grevistas da Civil ficaram acampados em frente à sede da Delegacia Geral, no Centro.

Com a paralisação, as delegacias de Fortaleza receberam reforço de 23 escrivães federais, enviados pelo Ministério da Justiça. Tropas do Exército ficaram responsáveis pela segurança das delegacias.

Esta foi a terceira paralisação dos policiais civis de julho de 2011 para cá. A categoria parou as atividades, pela primeira vez, no dia 2 de julho. O movimento foi suspenso pela Justiça três dias depois. Uma nova paralisação foi efetuada no dia 14 de outubro, no entanto, o movimento foi novamente considerado ilegal.

(O POVO)

Celular e e-mail fora do trabalho podem dar hora extra

226 2

Em tempos de popularização dos smartphones, uma lei que acaba com a distinção entre trabalho dentro da empresa e à distância, sancionada pela presidente Dilma Rousseff no final de 2011, já gera polêmica entre empregados e empregadores.

A legislação, que alterou a Consolidação Geral do Trabalho (CLT), diz que o uso de celular ou e-mail para contato entre empresas e funcionários equivale, para fins jurídicos, às ordens dadas diretamente aos empregados.

De acordo com advogados especializados, a mudança abre espaço para que funcionários que usam o celular para trabalhar após o horário de expediente, por exemplo, recebam horas extras por isso.

É uma interpretação oposta a de entidades empresariais, como a Confederação Nacional da Indústria (CNI), que rebatem que o objetivo do projeto de lei do deputado Eduardo Valente, de 2004, que deu origem à mudança da CLT, era somente regular o trabalho à distância.

(Folha)

Consumidor pagou mais caro por 10 tarifas bancárias em 2011

Balanço da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) divulgado nesta quarta-feira (11) mostra que das 29 tarifas mais utilizadas pelos consumidores de serviços bancários, dez sofreram aumento em 2011, duas tiveram queda e 17 permaneceram inalteradas. Os dados são do Sistema de Divulgação de Tarifas de Serviços Financeiros (Star), que faz uma média das tarifas cobradas por 14 bancos.

De acordo com a Febraban, apenas a tarifa relativa a fornecimento presencial do extrato mensal de conta corrente e poupança apresentou aumento – de 7,19% – acima inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2011, de 6,5%. “Mas os valores foram reajustados por três grandes bancos após permanecerem estáveis em 2008, 2009 e 2010”, afirmou a entidade em nota divulgada à imprensa.

Tiveram reajuste abaixo do IPCA a taxa de exclusão de emitentes de cheque sem fundos (4,83%); saque presencial de dinheiro de conta corrente e poupança (0,70%); saque em caixa eletrônico (3,49%); fornecimento de extrato de conta corrente e poupança no autoatendimento ou outros meios eletrônicos (4,74%); fornecimento presencial do extrato de conta corrente e poupança por um determinado período (6,08%); fornecimento do extrato para determinado período em caixa eletrônico ou internet (3,07%); fornecimento de microfilme ou microficha de cheques (1,98%); ordem de pagamento (0,9%) e, no caso de operações de crédito e arrendamento mercantil, a tarifa de concessão de adiantamento a depositante (1,94%).

As quedas ocorreram nas tarifas de transferência de contas dentro da mesma instituição financeira (recuo de 14,53%) e transferência realizada pelo caixa eletrônico ou meios eletrônicos (queda de 12,16%).

Ficaram estáveis em 2011 as tarifas de confecção de cadastro para novo cliente; fornecimento de segunda via de cartão com função de débito e poupança; contra ordem e sustação de cheque; folhas de cheque; cheque administrativo; cheque visado; saque de conta corrente ou poupança via correspondente não bancário; depósito identificado; consulta de extrato mensal de conta corrente ou poupança para um período específico via correspondente não bancário; fornecimento do extrato mensal de conta corrente e poupança via correspondente não bancário; transferência de valores (DOC/TED) e transferência agendada feita pessoalmente, pelo caixa eletrônico e internet.

(Estadão)

Público deixa sala do ‘Agamenon’

209 2

E teve gente se levantando durante a exibição de “Agamenon, o Repórter”, na sala 4 do multiplex do Iguatemi. A comédia, (?) que mistura falso-documentário com piadas grosseiras do tempo em que circulava o ‘Casseta & Planeta’, na tela não consegue nada mais do que alguns risos chochos e um sufocante soco no estômago do espectador, principalmente, quando toca em religião.

Logo depois de mostrar a reportagem de Agamenon no Vaticano, onde aparece um sacerdote comercializando “hóstia mais barata a 1 real”, pessoas começaram a se entreolhar e, silenciosamente, foram saindo. De uma sala que estava com uma média de público em torno 60% de sua capacidade, rapidinho as pessoas foram saindo e no corredor comentava o desgosto com a receptividade do filme.

Foi nesse ínterim que, também, saímos. E ouvimos, lá fora, a mesma reclamação das pessoas: o filme tenta ser divertido, mas passa um atestado de grosseria ao tratar de assuntos com a maior sacanagem e usa fatos e pessoas com o intuito único de agredir gratuitamente. E saber que gente como FHC, Jô Soares, Paulo Coelho, Ruy Castro, Nélson Motta e Caetano Veloso se prestaram a essa babaquice.

Prejuízo maior foi o meu. Passei 12 dias para receber de SP o livro “Como um místico amarra os sapatos” (esgotado em todo o país), fiz a dedicatória para a Adísia Sá, a mocinha fez embrulho em papel de presente e, com raiva do filme, acabei esquecendo lá na sala. Ao voltar, o lugar mais limpo.

Alguém, pelo menos, saiu lucrando com essa bomba do Agamenon.

(Gente de Mídia)

Pré-Vestibular do Centro de Ciências inscreve para Extensivo

O Curso Pré-Vestibular do Centro de Ciências da Universidade Federal do Ceará abre inscrições, a partir da próxima segunda-feira (16), de 15h às 19h, para mais uma turma de estudo Extensivo. As vagas são voltadas para alunos que já tenham terminado ou estejam concluindo o Ensino Médio.

As aulas ocorrerão no Bloco 902 do Campus do Pici, a partir de 1° de fevereiro, de segunda a sexta-feira, de 18h30min às 22h, e aos sábados, das 8h às 11h30min. No mesmo bloco acontecem as inscrições.

A taxa de matrícula e o valor das mensalidades correspondem a 10% do valor do salário mínimo, cada. O candidato deve apresentar, no ato da matrícula, os seguintes documentos: identidade, cópia do histórico escolar ou certificado do Ensino Médio ou declaração do colégio onde estuda confirmando estar cursando o 2º ou 3º anos do Ensino Médio. Outras informações podem ser obtidas através do telefone 3366.9780.

(Coordenação do Curso Pré-Vestibular do Centro de Ciências da UFC)

Ministro diz que esclarecerá acusações em depoimento no Congresso

217 2

O ministro Fernando Bezerra (Integração Nacional) não quis comentar nesta quarta-feira (11) a reportagem publicada pela Folha informando que a estatal Codevasf (Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba), subordinada à sua pasta, escolheu a empresa de um aliado e amigo para contrato de R$ 4,2 milhões em Pernambuco.

“Todas essas perguntas relativas a essas matérias e supostas denúncias em relação à minha trajetória política eu terei tempo e estarei num lugar adequado [para falar sobre isso]”, afirmou.

Nesta quinta-feira (12), Bezerra vai prestar esclarecimentos à comissão representativa do Congresso sobre as denúncias de favorecimento de seu reduto eleitoral à frente da pasta e de irregularidades em seu mandato na Prefeitura de Petrolina (PE).

A reunião foi acertada nesta terça-feira (11) durante um telefonema do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), ao ministro. Mais cedo, o peemedebista havia convocado a comissão representativa para analisar os pedidos de convocação.

Bezerra falará para uma comissão governista. O grupo é composto por oito senadores e 17 deputados, sendo que a oposição tem apenas quatro cadeiras.

Ele será ouvido pela comissão porque o Congresso está em recesso até fevereiro. Ontem, o líder do PSDB, Alvaro Dias (PR), protocolou o terceiro pedido para que o ministro dê explicações durante o recesso parlamentar. Desde o início da crise, o PPS tinha apresentado outras duas convocações.

O tucano disse que não está preocupado com a blindagem governista. “A base governista fará louvação ao ministro, mas nossa obrigação é colocar o mal à luz para que a sociedade faça seu julgamento”.

O ministro está envolvido em suspeitas de favorecimento ao seu Estado, Pernambuco, e também ao seu filho, o deputado federal Fernando Coelho (PSB-PE), que teve todas as emendas destinadas à pasta liberadas. Ele foi o deputado que teve o maior volume de recursos de emendas liberados em 2011, superando 219 colegas que também solicitaram recursos para obras da Integração.

Bezerra responde ainda sobre suspeitas de irregularidades cometidas durante seu mandato à frente da Prefeitura de Petrolina.

Reportagem da Folha desta segunda-feira mostra que o ministro utilizou recursos públicos para comprar um mesmo terreno duas vezes, quando era prefeito da cidade.

Nesta terça-feira, a Folha mostrou que o ministro obteve em dezembro o adiamento da cobrança de uma dívida da Prefeitura de Petrolina com a Codevasf, até anteontem presidida por seu irmão, Clementino Coelho.

(Folha)

Agentes de trânsito da AMC entram em estado de greve

208 5

Os agentes da Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e Cidadania de Fortaleza (AMC) aprovaram em assembleia geral na tarde desta quarta-feira (11) o início do estado de greve. Isto significa um sinal de alerta de que a categoria pode paralisar as atividades a qualquer momento.

Como os demais servidores e empregados públicos municipais, os agentes de trânsito estão em campanha salarial. Além de reajuste de 20% nos vencimentos e do fim do assédio moral e das perseguições no órgão, eles reivindicam melhores condições de trabalho, concurso público com fim da terceirização e os demais pontos da pauta de reivindicações da Campanha Salarial 2012.

Atualmente existem 430 agentes na AMC que trabalham em quatro turnos. Com a deflagração do estado de greve, a categoria espera ser ouvida pela Prefeitura e que sejam abertas negociações, visto que alguns pontos de pauta vêm sendo discutidos sem sucesso desde 2009.

No último dia 3, houve paralisação na AMC por conta da greve da PM e da falta de segurança para o exercício das atividades de fiscalização do trânsito.

Os agentes da AMC também participam de assembleia geral unificada dos servidores e empregados públicos no próximo dia 18, às 8h30min, na Praça do Ferreira.

(Sindifort)

Caucaia leva saúde às comunidades

172 2

Com o objetivo de estender a toda população caucaiense os cuidados com a saúde, a Secretaria Municipal de Saúde realiza nesta quinta-feira (12) a primeira edição do projeto Caravana da Prevenção, que ocorrerá na Escola Marieta Mota Góis, na localidade de Pirapora, a partir das 8h30min.

O objetivo do projeto é levar serviços de saúde básica para as comunidades das chamadas micro áreas do município, situadas principalmente na zona rural, em virtude da distância dessas localidades das unidades básicas de saúde. A localidade da Pirapora será a primeira a ser contemplada com as ações do projeto, que chegara a outras localidades semanalmente.

Serão oferecidos os seguintes serviços no local: consulta médica com o clinico geral; encaminhamento para a marcação da prevenção do câncer ginecológico e do câncer de mama; encaminhamentos para a marcação das consultas especializadas; verificação de pressão arterial e glicemia; orientação sobre as doenças sexualmente transmissíveis; vacinação de crianças e adultos; atendimento do laboratório descentralizado; avaliação nutricional; orientação para o diagnóstico e tratamento da hanseníase e tuberculose; apresentação do programa antitabagista e os malefícios causados pelo cigarro; e aplicação de flúor.

Ex-chefe do TJ-SP liberou R$ 1,5 milhão para si próprio

129 2

O desembargador Roberto Bellocchi, ex-presidente do TJ (Tribunal de Justiça) de São Paulo, aprovou para si próprio um pagamento milionário, aponta investigação conduzida pela corte paulista.

Segundo a Folha apurou, Bellocchi recebeu cerca de R$ 1,5 milhão no biênio 2008-2009, quando presidiu o TJ.

De acordo com a investigação, o valor é o maior benefício pago pelo tribunal a um único desembargador.

Bellocchi afirmou nesta terça-feira (10) que a questão está superada e que não tem nada a falar sobre ela. Segundo ele, houve apenas “créditos legítimos, públicos e parcelados”.

O desembargador afirmou que o fato de ter sido presidente não altera em nada a legitimidade dos pagamentos. E lembrou que não foi o único a receber créditos do tipo. “Isso tem em outros tribunais também.”

(Folha)

Plácido Filho reafirma carência de médicos na rede municipal de saúde

396 7

Assim como frotinhas, hospital N.S da Conceição mostra carência de médicos

O líder da oposição na Câmara Municipal de Fortaleza, vereador Plácido Filho (PDT), voltou a afirmar nesta quarta-feira (11) que a rede municipal de saúde carece de atendimento médico. Segundo o parlamentar, a Secretaria Municipal está tentando passar para a população um atendimento que não existe.

“Os postos de saúde estão mandando as pessoas para os frotinhas porque não conseguem atender. Os frotinhas simplesmente ignoram centenas de cidadãos porque insistem em um atendimento secundário. Eu até concordaria com o procedimento, se os frotinhas e os postos de saúde não fizessem parte da mesma rede. Então a população fica nesse jogo de empurra, até ser convencida que é a própria culpada por sua situação”, comentou Plácido Filho, que também é presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço de Saúde de Fortaleza (Sintsaf).

Segundo o vereador, a Prefeitura alega que chamou 700 médicos, quantitativo nunca alcançado em outras gestões. “Mas não é capaz de informar para a população quantos desses médicos estão atendendo atualmente na rede municipal de saúde. Quase todos recusaram a oferta da Prefeitura, que inclui um baixo salário e uma carga horária estressante, com um atendimento de quase 400 pessoas por plantão”, ressaltou.

De acordo com o vereador, um relatório sobre a situação da rede municipal de saúde está sendo concluído e será apresentado no plenário da Câmara Municipal. “É quando finalmente a população realmente tomará conhecimento sobre o atendimento nesses últimos sete anos. Há, inclusive, cartazes nos frotinhas e gonzaguinhas sobre a falta de médicos. Então, como alegam que as equipes estão completas?”, questionou.