Blog do Eliomar

Últimos posts

Feirantes são vítimas de arrastão no município de Varjota

Quatro homens armados e encapuzados fizeram um arrastão, por volta das 4h30min da madrugada deste domingo, no município de Varjota, a 308 km de Fortaleza.

O crime foi praticado contra feirantes da cidade, que se deslocavam para iniciar os trabalhos em uma tradicional feira do muncípio.

Grande parte da mercadoria foi levada pelo bando. Até agora, ninguém foi preso.

Ministro confere em Fortaleza encontro sobre Defesa

Moreira Franco encerrará evento.

Fortaleza será sede, a partir desta segunda-feira, do 5º Encontro Nacional da Associação Brasileira de Estudos de defesa (Abed), cujo tema é “Democracia, Defesa e Forças Armadas”. O evento ocupará espaços no Seara Praia Hotel até quarta-feira e contará com a presença do ministro de Assuntos Estratégicos, Moreira Franco.

O debate ocorre quatro dias após a troca do comando do Ministério da Defesa, assunto que será destaque no encontro. Nelson Jobim era um dos convidados. Com sua saída do cargo, não deverá mais comparecer. O atual ministro da Defesa, Celso Amorim foi convidado ao evento, mas não confirmou a presença.

Segundo Samuel Alves Soares, presidente da Abed e professor de relações internacionais da Universidade Estadual Paulista (Unesp), o encontro irá tratar sobre o papel brasileiro no panorama internacional e regional.

Presenças

Entre ministros de Estado, militares, políticos e estudiosos de países da América Latina, Europa, Ásia e África, o Encontro da Abed contará com as presenças do ministro dos Assuntos Estratégicos, Moreira Franco, e do ministro da Defesa do Equador, Javier Ponce Cevallos.

Na ocasião, serão discutidos também assuntos relativos à guerra, paz, história militar, às relações entre Forças Armadas e sociedade, e a aplicação da ciência e tecnologia na base industrial de defesa. O evento é promovido pela Abed, em parceria com o Observatório das Nacionalidades.

CGU expulsa número recorde de servidores federais

“Levantamento realizado pela CGU evidencia que o governo federal expulsou, no último mês de julho, 98 servidores envolvidos em irregularidades, especialmente em atos de corrupção

O Governo Federal expulsou, no último mês de julho, 98 servidores envolvidos em diversos tipos de irregularidades, principalmente vinculadas à corrupção. O número é recorde quando comparado com as expulsões ocorridas em qualquer outro mês, desde 2003. Outro recorde ocorreu no número de expulsões registradas no período de janeiro a julho (328), em comparação com o mesmo período de qualquer outro ano, a partir de 2003.

O combate à corrupção e à impunidade na Administração Pública já levou o Governo Federal a aplicar punições a 3.297 agentes públicos por envolvimento em práticas ilícitas, no período entre janeiro de 2003 e julho de 2011.

Os dados constam do último levantamento realizado pela Controladoria-Geral da União (CGU), do total de penas expulsivas no período. As demissões somaram exatos 2.812 casos; as destituições de cargos em comissão, 281; e as cassações de aposentadorias, 204. (Veja aqui, o quadro atualizado das expulsões).

O principal motivo das expulsões, entre os relacionados com a prática de corrupção, foi o valimento do cargo para obtenção de vantagens, que respondeu por 1.751 casos, o que representa 32,23% do total. A improbidade administrativa vem a seguir, com 1.056 casos (19,44%), enquanto as situações de recebimento de propina somaram 304 casos (5,60%).

A intensificação do combate à impunidade na Administração Pública Federal é uma das diretrizes do trabalho da Controladoria, que coordena o Sistema de Correição da Administração Pública Federal, por meio da Corregedoria-Geral da União, órgão integrante da estrutura da CGU.”

(Site da CGU)

Ciro Gomes prevê mais queda de ministros do Governo Dilma

184 18

 

O ex-deputado federal Ciro Gomes resolveu profetizar, do alto da experiência de que já foi ministro e conviveu com os bastidores da política de Brasília. Numa entrevista em clima de ciclo de debates do pSB, realziado nesse sábado, na Casa J0sé de Alencar, ele disse que a presidente Dilma Rousseff ainda terá muito o que fazer em matéria de faxina na equipe.

Depois da queda de Palocci (Fazenda), Alfredo Nascimento (Transportes), a cúpula do Dnit e Jobim, este por ter confessado ter votado em Serra, tem mais gente na marca do pênalti, na valiação de Ciro.

Para ele, Dilma terá que substituir em breve os ministros Pedro Novais (Turismo), e o das Cidades, Mário Negromonte, e até na Petrobras. Ele lamenta que Pedro Passos, que entrou no lugar de Nascimeto na pasta dos Transportes, continue no cargo. Sobre Jobim, ele comentou:

“A saída de Jobim foi uma crônica de uma morte anunciada. Mas virão outras. São graves as situações dos ministérios das Cidades, do Turismo, do Transporte e da Petrobras. Pode fazer uma fila ai. Hoje Brasília vive o segredo do polichinelo. A Imprensa escolhe o escândalo que quer novelizar”, denuncia Ciro.

Segundo Ciro, a presidente Dilma Rousseff herdou “um fim de governo Lula com todos os sintomas de descalabros. O PT e olha que coloca agora o PT na frente e o PMDB são escandalosos. Agora Dilma, que uma presidenta que gosta do Brasil, não pode chegar desfazendo tudo do governo Lula. Mas que ela terá que trocar boa parte do ministério isso vai sim”.

Procuradores da Prefeitura ganham supersalários

231 1

“Mais da metade dos 282 procuradores da Prefeitura de São Paulo recebem supersalários de mais de R$ 26.723,13, limite máximo estabelecido pela Constituição para o funcionalismo brasileiro. Somando todas as gratificações e honorários, 140 advogados do Município ganharam mais que ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) em junho.

O maior salário é de uma procuradora nível III – o mais alto da carreira -, que recebeu R$ 76,3 mil no mês retrasado.

O levantamento foi feito pelo Estado a partir dos dados do site oficial “De Olho Nas Contas”, referentes à folha de pagamento do mês de junho deste ano.

Além dos casos de salários acima do teto constitucional, 113 procuradores recebem remuneração mensal maior que o teto estabelecido para a categoria pelo próprio prefeito Gilberto Kassab (sem partido) em abril deste ano, correspondente aos vencimentos de um desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo (R$ 24.117,62). Levando em conta apenas a remuneração mensal fixa, o maior salário é de R$ 31.624,37.

Existem duas principais explicações para os altos salários dos procuradores: os honorários que recebem quando conseguem vencer uma causa judicial para a Prefeitura e as verbas extras, como gratificações e indenizações. O recebimento dos honorários foi criado na década de 1980, mas uma série de batalhas judiciais vêm colocando em xeque esses pagamentos. Em 2005, o Supremo Tribunal de Justiça (STJ), ao julgar um outro caso de supersalários, decidiu que os honorários advocatícios pertencem não aos procuradores, e sim “à própria administração pública”. 

(Estadão)

Casa do Estudante tem fachada lavada para ganhar nova pintura

154 1

Pela primeira, vez em quase 100 anos de existência, a Casa do Estudante do Ceará tem sua fachada lavada e preparada para receber as novas cores do Projeto “Tudo de Cor para Você”.

Esse projeto é tocadas pela Empresa Coral Tintas, que está em Fortaleza para revitalizar a fachada de vários prédios históricos do Centro da cidade.

Cerca de 60 moradores da Casa do Estudante iniciam a lavagem nesta manhã de domingo.

Estilo Dilma deixa aliados e assessores incomodados

140 1

“As supostas críticas indiretas do ex-ministro Nelson Jobim à presidente Dilma Rousseff, quando ele elogiou o ex-presidente Fernando Henrique pela sua capacidade de nunca levantar a voz ou constranger auxiliares, são repetidas em Brasília por governistas, embora ninguém tenha coragem de falar publicamente.

O tratamento dispensado por Dilma a ministros, assessores e políticos aliados já provoca, nos bastidores, mágoas e descontentamentos com a presidente.

A situação anda tão difícil que os principais operadores políticos do governo não escondem sua preocupação. Receiam que Dilma, que andou segurando um pouco o estilo agressivo, mas não consegue se controlar totalmente, crie uma rede de inimigos no governo.

Até assessores mais antigos da presidente, como seu secretário particular, Anderson Dornelles, se ressentem do jeito rude de Dilma.

– O Anderson já pediu demissão várias vezes. Quando ele faz isso, a presidente manda ele tirar uma semana de folga. Já era assim antes e continua do mesmo jeito – confidencia um auxiliar de um ministro palaciano.

Diariamente, assessores e aliados costumam relatar episódios desagradáveis envolvendo a presidente. Outro dia, Dilma deixou o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general José Elito Carvalho Siqueira, constrangido e desconcertado ao determinar que ele não entrasse no elevador com ela, no Palácio do Planalto.”

(Globo)

Frei Beto dará palestra no Cariri

Durante a realização da III Semana de Direitos Humanos Frei Tito de Alencar, vai estar em Barbalha (Região do Cariri) o escritor e teólogo Frei Beto. O evento é uma promoção do Instituto Frei Tito de Alencar e da Agência de Notícias Adital, que divulga os movimentos sociais.

Ocorrerá na próxima quarta-feira, no Cine Teatro Municipal Neroly Filgueira.

Frei Beto proferirá palestra sobre o tema “Crise da Modernidade e Espiritualidade”.

(Coluna Cariri, do O POVO)

Trinta e três anos sem Orlando Silva

110 3

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=XpfgHFbvdUs[/youtube]

Neste domingo, fãs lembrarão os 33 anos da morte de Orlando Silva, o “Cantor das multidões”. Um dos seus sucessos inesquecíveis é este que está no vídeo: “Carinhoso”, de Pixinguinha e João de Barros.

* Conheça Orlando Silva aqui.

Julgamento do prefeito afastado de Nova Russas começa nsste domingo

O julgamento do prefeito afastado de Nova Russas, Marcos Alberto Torres, terá início às 14 horas deste domingo, na Câmara Municipal desse município. Os trabalhos serão finalizados no dia 11 de agosto, segundo decidiu a desembargadora Francisca Adelineide Viana, do Tribunal de Justiça do Estado.

O Secretário de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), coronel Francisco Bezerra, foi comunicado oficialmente sobre a necessidade de escolta para Marcos Alberto, que deverá permanecer em Nova Russas até o encerramento do processo. O prefeito afastado ficará recolhido no Comando da Polícia Militar do município. A locomoção do acusado será restrita à Câmara.

Ao término do julgamento, Marco Alberto voltará para Fortaleza, onde continuará detido na Delegacia de Capturas (Decap).

(Site do TJ-CE)

Júlio Trindade, um "Chico vira Mundo"

Caro Eliomar de Lima,

Acessei seu Blog e li este impressionante relato, de próprio punho, do falecido Júlio Trindade (Pirata Bar) sobre sua vida. Um verdadeiro “Chico vira Mundo”, se assim posso definir a sua trajetória até a morte. Realmente, daria um excelente roteiro para um filme.

Se me permitir, gostaria de fazer um comentário, espécie de depoimento, que vivenciei nos Estados Unidos: Certa vez, fui hospitalizado numa cidade daquele País, de nome Alexandria, capital da Georgia. Quando uma enfermeira do hospital, de origem portuguesa, soube que eu era brasileiro, ela veio falar comigo, dizendo que esteve numa ocasião em Fortaleza com o marido e que tinham conhecido o Pirata Bar, que eles adoraram.
Disse-me ela que era o único lugar do mundo que se fazia shows nas segunda-feiras e sentenciou: “as segundas-feira mais alegres do Mundo”.
* Cássio Borges
Engenheiro Cassio Borges.
DETALHE – Júlio Trindade morreu no último dia 30, vítima de câncer. A família promete continuar seu legado.

PSDB pedirá investigação à PGR sobre lobbista

“A oposição pretende entrar com um pedido de investigação na Procuradoria-Geral da República (PGR) sobre a atuação do lobista Júlio Fróes no Ministério da Agricultura. Reportagem em VEJA desta semana revela que o “Doutor Júlio”, como é conhecido pelos servidores, goza de privilégios. Tem acesso liberado à entrada privativa do ministério e usa uma sala com computador, telefone e secretária na sobreloja do prédio, onde está instalada a Comissão de Licitação – repartição que elabora as concorrências que, só neste ano, deverão liberar 1,5 bilhão de reais da pasta.

O líder do PSDB no Senado, Alvaro Dias (PR), diz que as informações merecem apuração por parte do Ministério Público. “Temos que criar um cenário favorável à investigação judiciária e encaminhar um requerimento à PGR para que realize os procedimentos necessários”. O tucano disse que o pedido será enviado ao procurador-geral após o depoimento do ministro da Agricultura, Wagner Rossi, no Senado na próxima quarta-feira.

Na ocasião os oposicionistas devem questionar o ministro sobre as novas revelações na pasta. Eles cogitam ainda convocar o lobista Júlio Fróes para prestar esclarecimentos sobre o caso na Comissão de Agricultura. “Esse é mais um fato, dentro de um quadro geral de circunstâncias, que mostra que o governo está completamente contaminado. É preciso investigar, temos que insistir nos esclarecimentos para promover a punição dos culpados”, afirmou o líder do DEM no Senado, Agripino Maia (RN).

O que diz a reportagem de VEJA —
No ano passado, acompanhado pelo secretário executivo Milton Ortolan – braço direito do ministro Wagner Rossi – Fróes se instalou pela primeira vez na sala para redigir um documento que justificava a contratação dos serviços da Fundação São Paulo (Fundasp), mantenedora da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Foram dois dias de trabalho, ao cabo dos quais o ministro Rossi autorizou a contratação da entidade, sem licitação, com pagamentos de 9 milhões de reais. O representante da fundação beneficiada? O próprio Júlio Froes. Meses mais tarde, o lobista convocou uma reunião com funcionários que o haviam auxiliado na elaboração do documento. O encontro aconteceu na sala da Assessoria Parlamentar, no oitavo andar do ministério. Cada um que chegava recebia uma pasta. As pastas continham dinheiro – uma “agendinha”, no dizer do lobista.

Froes também se apresenta como representante do Ministério da Agricultura. Funcionários disseram a VEJA que, em certa ocasião, ele lhes contou como pediu uma “gratificação” de 10% aos donos de uma gráfica – a Gráfica Brasil – em troca da renovação de um contrato com o ministério. Mais ainda: ele assegurou ter agido assim por instrução de Milton Ortolan.  “Realmente essa proposta nos foi feita por alguém que se apresentava em nome do ministro”, disse à revista um dos responsáveis pela área comercial da empresa.

Em entrevista gravada, Júlio Fróes afirmou conhecer o ministro Wagner Rossi e o secretário executivo Milton Ortolan. Enfilerou, em seguida, um rosário de negações. Negou frequentar o prédio do ministério – onde foi flagrado pela reportagem na última quarta-feira, como atesta uma série de fotos. Negou ser representante da Fundasp, enquanto até o ministério diz que ele representou a entidade. E, subitamente, indagou: “Eu tenho gravações que comprometem o Ortolan. Quanto você me paga?”

Procurado por VEJA, Milton Ortolan negou ser amigo de Fróes – disse que o conheceu no processo de contratação da Fundasp. O ministro Wagner Rossi afirmou inicialmente nunca ter ouvido falar no lobista. Um dia depois, sua assessoria informou, em nota, que o ministro o “cumprimentou uma vez”, em 2010.

Jucazinho – Na última quarta-feira, Rossi foi à Câmara dos Deputados rebater as acusações de que sua pasta se transformou em uma central de negócios, depois da publicação de reportagem publicada por VEJA com entrevista do ex-diretor da Conab Oscar Jucá Neto, irmão do senador Romero Jucá. Após cinco horas de audiência, o máximo que o ministro admitiu é que, na Conab, há “imperfeições e não irregularidades”.
Nesta segunda-feira, o PDSB entrará com um pedido de convocação de Jucazinho na Comissão de Agricultura. O objetivo é confrontar o depoimento de Rossi com o do ex-diretor da Conab e levar o que for contraditório para que o Ministério Público investigue. Em entrevista a VEJA, Jucazinho contou que existe um consórcio entre o PMDB e o PTB para controlar a estrutura do Ministério da Agricultura com o objetivo de arrecadar dinheiro.

(Veja Online)

Fortaleza será sede da Feira Nacional do Coco

Fortaleza vai ser sede, no período de 24 a 26 deste mês, no Marina Park Hotel, da FenaCoco 2011. Trata-se de uma feira destinada a incrementar um negócio em pleno crescimento no país e no mundo: o coco verde. O mercado vem se expandido em diversas frentes, desde o consumo da água, até a reciclagem dos resíduos para diversos fins.

Em 2010, somente a água de coco industrializada movimentou cerca de R$ 300 milhões no país, segundo os produtores. Nos EUA, de acordo com Rodrigo Veloso, dono de uma das primeiras empresas a explorar o mercado norte-americano, as vendas naquele país devem fechar 2011 em US$ 500 milhões.

Mas o insumo também tem destaque em aplicações socioambientais, sendo utilizado na biotecnologia e até mesmo na indústria automobilística.

Datafolha – Crise nos ministérios não afeta popularidade de Dilma

“Após sete meses de governo, a presidente Dilma Rousseff (PT) mantém um nível de avaliação estável, segundo nova pesquisa Datafolha.

O levantamento mostra que as medidas recentes para conter a atividade econômica e o crédito ao consumidor, além de denúncias de corrupção em seu ministério, não afetaram a percepção dos brasileiros sobre o desempenho da presidente.

Segundo a pesquisa, realizada entre os dias 2 e 5 de agosto, o governo da petista é considerado ótimo ou bom por 48% dos brasileiros com 16 anos ou mais.

É um índice similar ao verificado em levantamentos feitos em junho (49%) e março (47%) passados.

Nem mesmo a demissão de diversos colaboradores suspeitos de atos de corrupção e tráfico de influência em seu governo afetaram, positivamente ou negativamente, a avaliação da presidente.

A fatia dos que consideram a gestão de Dilma regular é de 39%, variação positiva de um ponto sobre a marca de julho (38%). Em março, foi de 34%.

Consideram o governo Dilma Rousseff ruim ou péssimo 11% dos brasileiros, ante 10% em junho e 7% em março. Na pesquisa atual, 3% não souberam avaliar a presidência da petista.

O Datafolha ouviu 5.254 pessoas com 16 anos ou mais em todo o Brasil. A margem de erro do levantamento é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

ESTABILIDADE

Entre os mais jovens, de 16 a 24 anos, Dilma tem um nível de ótimo e bom menor (43%) do que a média (48%) e do que entre as demais faixas de idade.

No grupo formado pelos menos escolarizados, que estudaram até o ensino fundamental (52%), o índice dos que avaliam o governo da petista como ótimo ou bom é, proporcionalmente, maior do que entre aqueles que possuem ensino médio (45%) e superior (44%).

Na análise por renda, ela também é melhor avaliada por aqueles que têm renda mensal de até cinco salários mínimos (49%) do que entre os brasileiros que têm renda familiar de mais de 10 salários mínimos por mês (44%).

No interior, 51% avaliam a gestão Dilma como ótima ou boa, fatia proporcionalmente maior do que nas regiões metropolitanas (44%).

A nota atribuída ao governo de Dilma também se mantém estável: era de 6,9 em março, foi a 6,8 em julho e agora fica em 6,7.”

(Folha.com)

Revista IstoÉ destaca gestão da prefeita Luizianne Lins

551 28

A Revista IstoÉ desta semana traz matéria com a prefeita Luizianne Lins (PT). O título é “A vitória da “patinha feia”. Uma boa colher de chá pró-Luizianne que ainda é alvo de muitas críticas por parte de vários setores da população.  Confira:

A vitória da “patinha feia”

Às vésperas de o PT decidir se acaba ou não com as prévias, a prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins, mostra como a democracia partidária pode trazer resultados positivos
Alan Rodrigues
INVESTIMENTO
Recursos públicos aqueceram a economia de Fortaleza e a renda média da população cresceu mais de 50%
A prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins, sempre gostou de uma boa briga. Seu embate mais célebre foi travado com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que queria porque queria impedir que ela se candidatasse a prefeita da capital do Ceará no agora distante ano de 2004. Às vésperas da eleição municipal daquele ano, Lula, José Genoino, José Dirceu e a maioria da cúpula petista tentaram intervir no diretório local para que o partido não lançasse candidatura própria. Na época, os “chefões do PT” pretendiam empurrar goela abaixo do partido como candidato ideal o nome do senador Inácio Arruda, do PCdoB. Lula perdeu. Os militantes optaram pela candidatura da petista e, mesmo sem o apoio do presidente da República, Luizianne venceu as eleições. “Eu era a patinha feia da história”, diverte-se hoje a prefeita, que há muito fez as pazes com Lula e boa parte da cúpula petista.
Agora, às vésperas do fim de seu segundo mandato como prefeita de Fortaleza, Luizianne se prepara para um novo embate com Lula. O tema, mais uma vez, envolve o poder de decisão dos diretórios em tempos de eleição. O ex-presidente, assim como parte importante dos caciques petistas, quer acabar com as prévias para a escolha de candidatos, pondo fim a uma tradição democrática do PT. Luizianne vai para o congresso nacional do PT, no início de setembro, decidida a lutar contra a proposta. E levará como armas principais para essa briga a sua própria história e o que vem ocorrendo neste momento no diretório municipal do PT de Fortaleza. Lá, mais de um ano antes das eleições, 13 petistas não esperaram a decisão do congresso nacional do partido e lançaram suas pré-candidaturas à sucessão de Luizianne.
A profusão de pré-candidatos em Fortaleza está diretamente ligada ao bom momento que vive a administração municipal. A cada ano, a gestão da prefeita Luizianne coleciona o aumento de expressivos indicadores de desenvolvimento sociais e econômicos. Dona da quinta maior população entre as capitais do País, com quase 2,5 milhões de habitantes, Fortaleza foi a capital nordestina que mais reduziu a pobreza em sua periferia, entre 2001 e 2008, segundo pesquisa do Centro de Políticas Sociais da Fundação Getulio Vargas (CPS/FGV). Traduzindo, a renda média dos moradores da periferia da capital cearense aumentou 52,25%, passando de R$ 204,34 para R$ 311,11, um crescimento cinco vezes maior do que o registrado em Salvador ou São Paulo. “Os números revelam uma maior inserção da população no mercado formal de trabalho, consequência de uma política educacional em conjunto com um resultado macroeconômico mais equilibrado”, avalia o economista Mercelo Neri, autor do estudo.
Desde que assumiu a prefeitura, Luizianne tem dado uma atenção especial às populações mais carentes, o que lhe tem rendido duras críticas. “A classe média odeia a prefeita, mas os pobres da cidade representam quase 70% do município”, afirma o cientista político Francisco Moreira, da Universidade de Fortaleza (Unifor). “O importante é que aumentamos em muito nossa receita, sem aumentar impostos, e estamos conseguindo investir na cidade”, diz Luizianne. Os investimentos da prefeitura em 2010 renderam ao município o posto mais alto do ranking das capitais do Norte e do Nordeste na geração de empregos formais e a quarta colocação entre as cidade brasileiras, segundo o Ministério do Trabalho e Emprego. Pelos dados do MTE, a capital cearense abriu 54.669 novos postos de trabalho com carteira assinada, superando Salvador (BA), com 37.786, e quase o dobro de João Pessoa (PB), que contabilizou 28.112 novas vagas de emprego no último ano. “Programas sociais, alinhados a uma política de mão de obra formal, geram uma capacidade de compra que movimenta toda uma economia”, explica o economista Roberto Smith, ex-pre sidente do Banco do Nordeste (BNB).
Segundo os números da prefeitura, nos sete anos à frente do governo, a gestão de Luizianne reduziu em 52% a mortalidade infantil – crianças mortas antes de completar um ano de vida. Em 2004, morriam 21,2 crianças por 100 mil nascidos e no último ano esse número despencou para 12. Para complementar o saldo positivo da administração, Fortaleza é a terceira maior rede pública municipal de educação, com 240 mil alunos matriculados, só perdendo para São Paulo e Belo Horizonte. Agora resta saber se todos esses números ajudarão Luizianne na batalha que ela vai voltar a travar com a cúpula do PT.

Sérgio Novais reafirma: Eliane Novais é pré-candidata à Prefeitura

151 5

Sobre os debates que o PSB de Fortaleza resolveu promover em clima de separação – cidistas e sergistas, eis o que deixou no espaço dos comentário deste Blog o presidente municipal do PSB, Sérgio Novais:

Prezado Eliomar,

Louvada seja a democracia! Que bom que nossos “companheiros” neossocialistas estão aprendendo conosco a debater as grandes questões que afligem a sociedade e que a vida partidária vai muito além de favores ou da mera burocracia.

Com quem e quantos participaram da decisão da construção do aquário? Outros governadores visitados por “especialistas” neste tipo de obra a rejeitaram, porque conhecem e debatem com a sociedade as prioridades de seus estados.

E as nossas possantes e luxuosas Hylux? Estados mais ricos que o nosso adquiriram novas frotas, porém mais simples e aplicaram os recursos prioritariamente no capital humano, essencial para um bom policiamento.

Outro aspecto muito importante do jogo democrático é a exposição de nomes para aprovação ou rejeição da sociedade. Assim, lançam seus nomes à Prefeitura de Fortaleza os partidos PSOL, PCdoB, PSDB, PMDB, PT, PV, PSC e PDT. E nós, socialistas, que temos bons quadros, estamos sob censura de expor nossos candidatos. Por estas razões, mantemos a candidatura da deputada estadual Eliane Novais, que, acima de tudo, vem fazendo um mandato a serviço do povo.

* Sergio Novais
Presidente do PSB Municipal de Fortaleza e Sindicalista.

DETALHE – Nesta manhã de sábado, na Casa José de Alencar, o PSB e Fortaleza, ala cidista, realizou ciclo de debates sobre a cidade. O primeiro conferencista foi Ciro Gomes, irmão do governador Cid Gomes. O PSB de Sérgio Novais já fez um primeiro encontro com esse objetivo e marcou outro para o dai 27 próximo, no Hotel Sonata.

Assessor da prefeita aponta "esquizofrenia de professor" que, em artigo, critica Luizianne

176 14

O professor universitário Moacir Tavares, gestor municipal, mandou artigo em resposta ao artigo do professor João Arruda com críticas à gestão Luizianne Lins (PT). O artigo de Arruda foi intitulado de “O autismo de Luizianne Lins”, no que Moacir contesta. Confira:

A esquizofrenia ou distúrbio bipolar político do professor.

Como leitor assíduo do O POVO e deste Blog, acompanho com regularidade todos os artigos aqui escritos. Causou-me espanto o último assinado pelo professor João Arruda (veiculado neste sábado no jornal e neste Blog). Como o próprio Eliomar de Lima aponta, um homem que se diz de esquerda e com laços históricos com o movimento comunista no Brasil.

A prefeita Luizianne Lins escreve artigos de forma regular e apresenta ao meu juízo e ao da gestora uma análise política e técnica da atual administração municipal. Os dados apresentados semanalmente são eloqüentes e refutam na prática as críticas mais pesadas que de forma disfarçada e muitas vezes maldosas antecipam o pleito de 2012.

O texto é uma elegia ao senso comum lamentável, pois vindo de um professor universitário que tem obrigação de aproximações sistemáticas da verdade. Buscar fazer ciência, inclusive nas análises políticas. Afirmações tais como: “é notória a falta disso” ou pior “todo fortalezense sabe” são lamentáveis vindas de um integrante da academia quando insinuam que a avaliação feita por um indivíduo, uma cabeça é uma verdade assumida por todos. Aleivosia grosseira e demagogia pura. Desserviço ao processo histórico de forjar consciência crítica.

É risível quando o professor afirma que nossa cidade “antes bela e carismática” agora “está destruída”. Antes do que professor? Qual o corte temporal? Antes da existência de uma política para Juventude, que tem os CUCA como ícone. Talvez antes do TRANSFOR uma ação estruturante, negada em seu texto, que impactará na mobilidade urbana. Penso que deve ser antes da maior política habitacional já desenvolvida em nossa cidade, beneficiando as famílias que mais precisam.

Por fim julgo que talvez seja antes da contratação por concurso público de 5.000 profissionais da saúde. Desculpe-me, preclaro professor, deve ser antes de cuidarmos da orla onde habitam pessoas pobres como é o Vila do Mar. Talvez antes da tarifa social, da atualização da frota de ônibus e da manutenção do valor da passagem mais barata de sistemas integrados do mesmo porte do Brasil.

A administração tem inúmeros avanços quando comparada a administrações anteriores ao projeto político em curso. Não vivemos um mar de rosas e muito ainda há que ser feito. Muito já foi feito. Críticas que apontam equívocos e honestas correções, quando necessárias, serão sempre muito bem recebidas.

O nobre e histórico professor sofre ao meu juízo de esquizofrenia política quando quer fazer os outros crêem em uma neutralidade que em absoluto não tem, pois talvez os vínculos históricos com outro partido necessitem de sua participação crítica. Não refuto a possibilidade de distúrbio político bipolar, pois usa os mesmos argumentos da direita e tenta valida-los com sua história bonita, diga-se de passagem, de homem de esquerda, não cola. Tem remédio.

* Moacir Tavares

Professor universitário, Mestre em Saúde Pública e gestor municipal.

Defensores públicos ameaçam greve a partir de 2ª feira

“Os defensores públicos federais de todo o país poderão deixar de trabalhar na próxima segunda-feira (08) como forma de protesto contra a demora da Presidência da República em indicar o novo chefe da Defensoria Pública da União (DPU). O mandato do atual chefe do órgão, José Rômulo Plácido Sales, acabou na sexta-feira (05) e ainda não houve indicação do substituto.

A ausência de comando na DPU, segundo os defensores, pode causar transtornos no atendimento a causas que envolvem órgãos ou empresas públicas federais, como o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e a Caixa Econômica Federal. Os defensores públicos dão assistência pública gratuita à população que não tem meios para pagar advogados.

A paralisação está sendo coordenada pela Associação Nacional dos Defensores Públicos Federais (Anadef), mas a entidade ainda não sabe quantos dos 470 profissionais vão aderir ao movimento.

Assembleia

Na segunda, às 9 horas, a categoria vai se reunir em assembleia para debater que medidas serão tomadas para chamar a atenção para o problema. Mesmo que os defensores não estejam presentes, eles poderão votar as propostas por telefone ou por e-mail. A Anadef acredita que a demora mostra descaso do governo com a DPU.”

(Agência Brasil)

Secretário-executivo do Ministério da Agricultura pede demissão após matéria da Veja

“O secretário-executivo do Ministério da Agricultura, Milton Ortolan, pediu demissão do cargo na tarde deste sábado. Número dois na estrutura da pasta, Ortolan disse ter entregue a carta de demissão ao ministro Wagner Rossi em caráter “irrevogável”. Ortolan decidiu deixar o cargo após a revelação, pela revista “Veja”, de que o lobista Júlio Fróes teria uma gravação em que ele exigia propina de 10% sobre contrato com o ministério.

Ainda segundo a reportagem, Ortolan foi responsável por levar Góes à primeira reunião na comissão de licitação do ministério, onde o lobista teria até sala própria. Lá, segundo a revista, ele elabora editais e escolhe as empresas prestadoras de serviço da Agricultura. Na carta de despedida, Ortolan negou as acusações e disse que terá como provar inocência. “Repudio as informações publicadas de que sou conivente com irregularidades e desvios de recursos no Ministério da Agricultura”, disse, em nota.

O demissionário afirmou que conheceu Fróes somente quando ocorreu o processo de contratação da Fundação São Paulo (PUC-SP) pelo ministério. “Chegou a mim como sendo um representante da PUC-SP”, afirmou. Ortolan também negou ter participado de reunião para discutir o pagamento de propina no setor de assessoria parlamentar do ministério, como diz a revista.

“Não participei e nem compactuo com ilegalidades. Tenho 40 anos de serviço público. Jamais fui acusado de conduta irregular. Sinto-me injustiçado e ofendido pelas suspeitas levantadas na reportagem”, afirma. O ministério da Agricultura está no centro do noticiário desde que Oscar Jucá Neto, irmão do senador Romero Jucá (PMDB) e conhecido como Jucazinho, disse em entrevista que há “bandidos” na Conab, e sugeriu que o ministro Wagner Rossi participava de esquemas de corrupção.

Obedecendo estratégia do PMDB, Rossi foi à comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados nesta semana e negou irregularidades na pasta e na Conab (Companhia Nacional de Abastecimento).

Em nota, Rossi também negou hoje as acusações da reportagem em relação ao lobista. “Repudio as informações constantes da reportagem que tratam de Júlio Fróes, apresentado pela revista como meu amigo, segundo palavras atribuídas a ele. Nunca participei de reunião com este senhor. Não desfruta de minha amizade e nem de minha confiança”, disse.”

(Folha.com)