Blog do Eliomar

Últimos posts

Miniguia da Justiça Eleitoral já está disponível para jornalistas

A presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará, desembargadora Maria Nailde Pinheiro Nogueira, lançou o “Miniguia da Justiça Eleitoral para Jornalistas”. A publicação, em sua sexta edição, chega como importante ferramenta de aproximação do TRE com a imprensa.

Revisado e organizado pelos servidores do TRE, o Miniguia tem linguagem sintética e é voltado para as coberturas jornalísticas no período eleitoral e na rotina de decisões, julgamentos e normativos.

Na prática, é um importante tira-dúvidas sobre o linguajar e decisões no âmbito da Justiça Eleitoral

Eleições 2018 – Presidenciáveis já arrecadaram R$ 143 milhões; 63% do total é verba pública

Os 13 candidatos à Presidência da República declararam ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ter arrecadado R$ 143 milhões. Desse montante, R$ 92,7 milhões são recursos públicos do Fundo Especial de Financiamento da Campanha (FEFC), o que representa 64,8% do total. Até o momento, o candidato Cabo Daciolo (Patri) não declarou movimentação financeira à Justiça Eleitoral.

Os candidatos têm prazo de 72 horas para informar à Justiça Eleitoral as doações recebidas para financiamento da campanha. Nesta quinta-feira (13), os partidos e os candidatos devem fazer a prestação de contas parcial da movimentação financeira ocorrida do início da campanha até o último sábado (8). Segundo o TSE, a ausência de informações sobre doação financeira recebida ou gasto contratado será examinada no julgamento da prestação de contas de cada candidato.

Pelo Artigo 29, da Lei 9054/1997, “a inobservância do prazo para encaminhamento das prestações de contas impede a diplomação dos eleitos, enquanto perdurar”. A legislação prevê ainda que eventuais dívidas de campanha poderão ser assumidas pelo partido do candidato.

Maior arrecadação

Segundo dados disponíveis no portal do TSE, o tucano Geraldo Alckmin foi o presidenciável que informou maior arrecadação até este momento: R$ 46,3 milhões, sendo 97,9% do Fundo Especial de Financiamento de Campanha. O candidato declarou despesas de R$ 9,4 milhões, boa parte com impressão de material (R$ 7,2 milhões) e transporte (R$ 1,3 milhão).

O candidato Henrique Meirelles (MDB) faz questão de dizer que está financiando pessoalmente a sua campanha. Meirelles declarou ter destinado R$ 45 milhões para a eleição presidencial, bem como despesas de R$ 39,1 milhões. Mais da metade desse total – R$ 24,7 milhões – foi gasto na produção dos programas de rádio e televisão, além de R$ 5,3 milhões para a criação e inclusão de páginas na internet.

De acordo com o PT, a campanha presidencial recebeu R$ 20,6 milhões, sendo R$ 20 milhões do fundo especial. O restante foi de financiamento coletivo. O partido, que ainda não tem candidato a presidente homologado pela Justiça Eleitoral, informou ao TSE ter gasto cerca de R$ 19,8 milhões, sendo R$ 14,5 milhões na produção dos programas para o horário gratuito.

A campanha petista destinou R$ 900 mil para o escritório Aragão & Ferraro Advogados Associados que faz a defesa da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Horário eleitoral

O candidato Ciro Gomes (PDT) declarou ter arrecadado pouco mais de R$ 10 milhões, quase a totalidade do fundo especial. Cerca de R$ 53.649 é de financiamento coletivo. O PDT declarou despesas de R$ 1,4 milhão, sendo R$ 1,3 milhão para impressão de material de campanha e confecção de adesivos.

Segundo a Rede, a campanha de Marina Silva recebeu R$ 6,1 milhões – 87% do FEFC – e gastou pouco mais de R$ 1,8 milhão, especialmente na produção dos programas do horário eleitoral.

O candidato Guilherme Boulos (PSOL) arrecadou quase R$ 6 milhões – 99,7% do FEFC – e gastou R$ 2,4 milhões, principalmente com pagamento de serviços de advocacia e assessoria, além da produção dos programas de rádio e televisão.

A campanha de Alvaro Dias (Podemos) disse ter recebido R$ 5,1 milhões: 62% do fundo especial. Mais R$ 1,9 milhão foi doado por pessoas físicas, incluindo o candidato ao Senado na coligação de Dias, Oriovisto Guimarães, empresário do setor de ensino que destinou R$ 1,7 milhão para a campanha presidencial. Dias informou despesas da ordem de R$ 5 milhões – valor aplicado especialmente na produção do horário eleitoral gratuito e nos deslocamentos pelo país.

Financiamento coletivo

O candidato João Amoêdo (Novo) dispensou os recursos públicos para a campanha. Amoêdo informou ao TSE uma arrecadação de R$ 1,3 milhão de doações de pessoas físicas e financiamento coletivo, além de despesas de R$ 172.698, especialmente com impressão de material. José Maria Eymael (DC) declarou ter recebido R$ 828 mil e gasto R$ 42 mil com serviços de contabilidade.

A campanha de Jair Bolsonaro (PSL) informou ao TSE uma arrecadação de R$ 685.611, sendo R$ 334.044 repassados pelo partido e R$ 332.867 de financiamento coletivo. O candidato declarou despesas contratadas em valor superior ao arrecadado até este momento – R$ 825.683. Uma fatia desse montante destina-se ao pagamento de serviços de terceiros (R$ 347.500) e à produção do programa eleitoral (R$ 240.000).

Os dados disponíveis no portal do TSE mostram que o candidato João Goulart Filho (PPL) arrecadou R$ 431.800 e aplicou R$ 320.380 na campanha eleitoral. A candidata Vera Lúcia (PSTU) recebeu R$ 401.835 – 99,5% do fundo especial. Até o momento a candidata disse ter gasto R$ 30.440.

Eduardo Girão quer o fim de privilégios da classe política

O candidato ao Senado pelo PROS, empresário Eduardo Girão, apresentará, a partir das 9 horas desta terça-eira, em seu comitê central, a plataforma que promete defender em Brasília caso de ser eleito.

Com ele, no ato, vão estar o candidato ao Governo do Ceará, General Theophilo (PSDB), e a candidata ao Senado pelo PSDB, Dra. Mayra, além do presidente regional do PROS, deputado estadual Capitão Wagner.

Eduardo Girão inclui, entre suas bandeiras, a defesa da família, a luta contra a descriminalização do aborto e o fim de privilégios da classe política.

(Foto – Blog do Lauriberto Braga)

STF decide nesta terça-feira se condena Bolsonaro por racismo

A Primeira Turma do Supremo vai retomar o julgamento da acusação de racismo contra Jair Bolsonaro (PSL) nesta terça (11), informa a Coluna Painel, da Folha de S.Paulo.

O ministro Alexandre de Moraes, que interrompeu a discussão do caso no dia 28 de agosto com um pedido de vista, incluiu o processo na pauta do colegiado, presidido por ele. Será de Moraes o voto decisivo. Quando suspendeu o debate, havia um empate. O episódio que levou Bolsonaro ao STF é rumoroso e, não raro, mencionado por adversários da corrida eleitoral.

O voto de Moraes decidirá se Bolsonaro deve se tornar réu sob acusação de racismo. O presidenciável foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República por ter, em uma palestra no Rio, se referido de maneira pejorativa a quilombolas. Na ocasião, ele disse que foi a uma aldeia e que o “afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas”.

O caso começou a ser discutido na Turma antes do atentado ao presidenciável, em Juiz de Fora, na quinta (6). Qualquer que seja a decisão do Supremo, ela terá implicação no debate eleitoral.

(Foto = Reprodução de TV)

Camilo tem 63%, General, 6%, Aílton, 2,6% e Hélio Góis, 1,4%, aponta pesquisa jornal O Estado/Ampla

O governador Camilo Santana (PT) segue isolado na disputa por mais um mandato à frente do Executivo estadual somando 63% das intenções de voto. Ele é seguido à distância pelo candidato do PSDB, General Theóphilo, que aparece com 6%. É o que revela a pesquisa Ampla, contratada pelo jornal O Estado para sondar a intenção de votos na corrida para a sucessão estadual. Esta é a primeira pesquisa sobre a eleição no Ceará após o início da propaganda eleitoral.

Na sequência, aparecem Ailton Lopes (Psol) com 2,6%, e Hélio Góis (PSL) com 1,4%. Os candidatos Mikaelton Carantino (PCO) e Francisco Gonzaga (PSTU) não somam 1% das intenções, atingindo, respectivamente, 0,6% e 0,3% da preferência do eleitorado pesquisado.
Ainda segundo a pesquisa, brancos e nulos somam 16,9%. Não sabem/não responderam somam 9,2%.

Votos válidos

Se forem considerados apenas os votos válidos, Camilo Santana aparece com 85,3%, enquanto General Theophilo tem 8,2%. Ailton Lopes (Psol) soma 3,5% e Hélio Góis (PSL) tem 1,8%. Não somam 1% das intenções de voto os candidatos Mikaelton Carantino (PCO), com 0,9% e Francisco Gonzaga (PSTU) com 0,4%.

Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. Para vencer no primeiro turno, um candidato precisa de 50% dos votos válidos mais um voto.

Rejeição

Os candidatos que mais registraram rejeição na pesquisa do Ampla/O Estado foram General Teophilo e Ailton Lopes, com, respectivamente, 15,7% e 13,4%. O atual governador Camilo Santana, que disputa a reeleição, tem 9,1% de rejeição. Já o candidato Hélio Góis é rejeitado por 8,2% dos entrevistados, enquanto Francisco Gonzaga e Mikaelton Carantino possuem rejeição de 7% e 5,1%, respectivamente. A opção “votaria em qualquer um deles” soma 11,3% e “não votaria em nenhum deles” chega a 9,1%. Já os eleitores que afirmaram não saber em quem votar totalizam 21,2%.

Espontânea

Na modalidade espontânea (em que o pesquisador somente pergunta ao eleitor em quem ele pretende votar, sem apresentar a relação de candidatos), o resultado foi o seguinte: Camilo Santana (PT) tem 32,8% e General Theophilo (PSDB) soma 3,1%. Cid Gomes (PDT), que disputa o Senado e Ciro Gomes (PDT) candidato à presidência da República pontuaram somando, respectivamente, 2,1% e 2% das intenções de voto.

O percentual de eleitores que declaram votar em “ninguém”, “branco” ou “nulo” soma 11,2%. O maior percentual ficou para os que declaram não saber em quem votar, totalizando 46%.

(Jornal O Estado)

PT oficializa nesta terça-feira Haddad como seu candidato a presidente

Hoje, o PT deve oficializar Haddad como candidato à Presidência e Manuela d’Ávila (PCdoB) como candidata a vice após a candidatura de Lula ter sido barrada pela Justiça Eleitoral. Ontem, o PT estadual realizou um ato de campanha no Teatro da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (Tuca), onde apoiadores anteciparam um anúncio informal de Haddad e Manuela.

“Minha voz é a voz de Fernando Haddad e de todos os companheiros em nossa jornada destemida para resgatar a dignidade nacional”, afirmou Lula numa mensagem ao partido. O ex-presidente disse também que sua voz é a de Luiz Marinho, candidato ao governo de São Paulo, e dos demais candidatos na coligação petista no Estado.

Na carta, lida pelo ator Sérgio Mamberti, Lula conclamou a militância para trabalhar nas próximas semanas até o primeiro turno da eleição. No PT, há uma preocupação com o tempo para a transferência de votos de Lula para Haddad. “Vamos arrancar para a vitória nessas quatro semanas, vamos firmar nesta noite esse compromisso de luta”, declarou o ex-presidente.

Apesar do fim do prazo ser hoje, o PT ainda tenta no Supremo Tribunal Federal (STF) ganhar mais prazo para a troca. No domingo, 9, a presidente do TSE, ministra Rosa Weber, negou pedido de efeito suspensivo ao julgamento da Corte eleitoral para suspender o prazo para a troca de Lula como candidato.

Diante da negativa, ainda na madrugada de ontem, a defesa de Lula recorreu ao STF para pedir, em recurso extraordinário, a suspensão do prazo para a substituição. O partido tenta ganhar mais uma semana e empurrar a troca para o dia 17, prazo final da Justiça Eleitoral para substituição de candidatos.

Apesar da negativa, contudo, a ministra admitiu a plausibilidade de parte dos argumentos da defesa do PT, que diz haver obrigatoriedade por parte do País de respeitar o pacto utilizado pelo Comitê de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), que fez recomendação para que o Brasil garanta Lula no processo eleitoral.

Rosa Weber disse que há uma questão constitucional a ser enfrentada pelo STF sobre a validade ou não do acordo. Entre parte dos membros do Judiciário e do Governo Federal, há o entendimento de que o acordo não é impositivo.

Para o ministro da Justiça, Torquato Jardim, a decisão do comitê não tem “nenhuma relevância jurídica”. O ministro do Supremo Alexandre de Moraes também rechaçou o acordo e chegou a dizer que, “como diria minha avó, cada macaco no seu galho”.

Na decisão em que barrou a candidatura de Lula, o TSE entendeu que, além da aprovação pelo Congresso, o pacto internacional também dependia da homologação pelo Executivo, o que não ocorreu no caso.

Ontem, o comitê da ONU enviou um novo comunicado dizendo que o Brasil tem o dever de cumprir sua determinação de garantir os direitos políticos de Lula. O comunicado é assinado por Sarah Cleveland e Olivier de Frouville, peritos do órgão. Mais uma vez, porém, o comitê formado por 18 peritos independentes não entrou no mérito do caso do ex-presidente e não determinou se ele é inocente ou culpado. Isso, de acordo com a entidade, apenas entrará na pauta em 2019. Mas deixou claro que o pedido para que medidas cautelares sejam adotadas permanece válido até que o caso seja concluído.

(Com Agência Estado)

Frigoríficos do Ceará em clima de vaca no brejo

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta terça-feira:

O consumo de carne bovina caiu 12% no Ceará. É o que revela o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Carnes do Estado (SindCarnes), Francisco Everton. Ele diz que isso se deve à crise, que perdura e faz com que os consumidores sejam mais econômicos na hora de suas compras semanais.

Everton reconhece, no entanto, que o segmento também está com o preço dos produtos em alta – quilo da carne batendo nos R$ 27,00, em média, porque há o período da entressafra. “Hoje nós vendemos duas mil toneladas semanais de carne, o que poderia ser mais se o mercado não estivesse enfrentando certa recessão”, acentua Everton.

Ele diz que a saída para os frigoríficos é investir em promoções, até que o período da entressafra, que vai até dezembro, se estabilize. Espera também que o novo cenário pós-eleições possa, de uma forma geral, tirar o País do clima vaquinha no brejo político em que se encontra.

Beto Richa, ex-governador e candidato ao Senado pelo PSDB do Paraná, é preso

750 5

O tucano Beto Richa, ex-governador do Paraná, foi preso nesta terça-feira (11) na 53ª fase da Operaãço Lava Jato. Ele é candidato ao Senado. A prisão ocorreu nesta manhã, dentro de uma operação também do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Ainda não se sabe por qual operação Beto Richa foi preso, informa o Portal G1.

Batizada de “Piloto”, esta nova etapa da Lava Jato cumpre 36 mandados judiciais em Salvador (BA), São Paulo (SP), Lupianópolis (PR) Colombo (PR) e Curitiba (PR).

Segundo a Polícia Federal, o objetivo da investigação é a apuração de suposto pagamento milionário de vantagem indevida no ano de 2014, pelo Setor de Operações Estruturadas do Grupo Odebrecht.

(Foto – Revista IstoÉ)

Morre Maurício Benevides, presidente da Academia Cearense de Retórica e irmão do ex-senador Mauro Benevides

1337 7

Poetisa Neide Azevedo, Maurício e Rose Espínola, sua mulher.

Morreu em Fortaleza o médico neurologia Maurício Cabral Benevides (78), que presidia a Academia Cearense de Retórica. Filho de tradicional família cearense, era irmão do ex-deputado federal e ex-senador Mauro Benevides. A família informou que o velório ocorrerá na Funerária Ternura, mas o horário está sendo definido.

Maurício Benevides era ligado também à música e à literatura. Além de presidente da Academia Cearense de Retórica, era membro titular da Academia Fortalezense de Letras. Na década dos anos de 1960, ainda estudante de medicina, era crooner do Conjunto Universitária da UFC. Milhares de estudantes daquela época iam ao CEU (Clube dos Estudantes Universitários) dançar ao som de inesquecíveis boleros, samba-canção, bossa nova, samba e marcha de carnaval. Ao lado de Rose Espíndola Benevides, sua mulher, criou o Movimento Literário Terça Nobre, em sua residência e, sendo o 2º vice-presidente do Encontro Musical das Quartas – BNB Clube.

Atriz Bibi Ferreira anuncia aposentadoria

A atriz Bibi Ferreira, de 96 anos, anunciou sua aposentadoria dos palcos em um post, nessa segunda-feira, nas redes sociais.

“Nunca pensei em parar, essa palavra nunca fez parte do meu vocabulário, mas entender a vida é ser inteligente. Fui muito feliz com minha carreira. Me orgulho muito de tudo que fiz”, diz a nota, que afirma ainda que Bibi “está bem, em casa, mas decidiu que não terá mais possibilidade de se apresentar”.

(Foto – Divulgação)

Camilo Cid e Eunício reúnem prefeitos e pedem total engajamento na campanha

Camilo com Cid e Eunício e um apelo para reforçar o corpo a corpo da campanha.

Centenas de prefeitos, ex-prefeitos, vereadores e lideranças políticas vários municípios lotaram, nessa noite de segunda-feira, o Comitê Central da coligação “Por um Ceará cada vez mais forte”, em Fortaleza. O grupo participou de encontro de mobilização pró-campanha puxado pelo governador Camilo Santana e por Cid Gomes (PDT) e Eunício Oliveira (MDB), ambos postulantes ao Senado.

“A ideia aqui, dessa forma descontraída, foi reunir as nossas lideranças, ouvir qual a visão dos nossos apoiadores pra gente enfrentar os 27 dias que restam de campanha”, disse Cid Gomes. Camilo também pediu empenho aos prefeitos e lideranças nessa arrancada. “Façam adesivaços, caminhadas, carreatas”, reforçou o candidato pedetista ao Senado.

Camilo Santana agradeceu o apoio e lembrou eu a campanha é curta. “É impossível estar presente em todos os municípios. É fundamental que vocês assumam a atividade em suas cidades, peguem material, distribuam entre os apoiadores. É um pedido que fazemos aqui”, conclamou o governador.

(Foto – Divulgação)

Coluna Muito Prazer, de Ivonilo Praciano, comemora 13 anos

O aniversário da Coluna Muito Prazer, do jornalista Ivonilo Praciano no O POVO, foi comemorado nessa noite de segunda-feira, no restaurante Cantina Di Napoli.

A festa teve um  menu assinado pelo chef Andrea Antonucci (foto) e apresentação dos músicos David Simplício e Clementino Moura Filho.

Nossos parabéns a este camarada fora de série. Em todos os sentidos.

Ciro se firma em segundo na pesquisa e venceria eleições no segundo turno em todos os cenários

1494 5

Pesquisa Datafolha, divulgada na noite desta segunda-feira (10), aponta o crescimento de Ciro Gomes, após o TSE rejeitar a candidatura Lula e Jair Bolsonaro sofrer atentado. Ciro Gomes se firma em segundo lugar e venceria as eleições no segundo turno em todos os cenários, incluindo a disputa com Bolsonaro. Contratada pela TV Globo e pela Folha de S.Paulo, a pesquisa foi realizada hoje em 197 municípios, com 2.804 entrevistados. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos, e o nível de confiabilidade é de 95%.

Na pesquisa, Jair Bolsonaro (PSL) aparece com 24% das intenções de voto, seguido por Ciro Gomes (PDT): 13%; Marina Silva (Rede): 11%; Geraldo Alckmin (PSDB): 10%; Fernando Haddad (PT): 9%; Alvaro Dias (Podemos): 3%; João Amoêdo (Novo): 3%; Henrique Meirelles (MDB): 3%; Guilherme Boulos (PSOL): 1%; Vera (PSTU): 1%; Cabo Daciolo (Patriota): 1%; João Goulart Filho (PPL): 0% e Eymael (DC): 0%. Branco/nulos somam 15%, Não sabe/não respondeu: 7%.

Ciro Gomes também aparece bem no critério rejeição, quando possui o menor percentual entre os candidatos melhores pontuados. Bolsonaro possui a maior rejeição, com 43%, seguido por Marina: 29%; Alckmin: 24%; Haddad: 22%; Ciro: 20%; Cabo Daciolo: 19%; Vera: 19%; Eymael: 18%; Boulos: 17%; Meirelles: 17%; João Goulart Filho: 15%; Amoêdo: 15% e Alvaro Dias: 14%.

O candidato do PDT venceria em todos os cenários, diante de um eventual segundo turno:

Ciro 39% x 35% Alckmin (branco/nulo: 23%; não sabe: 3%);

Ciro 45% x 35% Bolsonaro (branco/nulo: 17%; não sabe: 3%);

Ciro 41% x 35% Marina (branco/nulo: 22%; não sabe: 2%).

Bolsonaro também perderia a eleição em um evenuial segundo turno com Marina ou Alckmin, além de empate técnico com Haddad:

Marina 43% x 37% Bolsonaro (branco/nulo: 18%; não sabe: 2%);

Alckmin 43% x 34% Bolsonaro (branco/nulo: 20%; não sabe: 3%);

Haddad 39% x 38% Bolsonaro (branco/nulo: 20%; não sabe: 3%).

(Com Agências / Foto: Arquivo)

AMC vai promover leilão de veículos apreendidos

A Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) vai realiza, de quarta a sexta-feira, o segundo leilão de veículos que se encontram apreendidos há mais de dois meses em seu depósito. Isso sem manifestação dos proprietários, conforme previsão legal contida no Art. 328 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

O leilão, de acordo com a assessoria de imprensa do órgão, será realizado às 9 horas nas modalidades presencial no Pátio do Leiloeiro (Rua Coronel Zacarias José de França, nº 255A, no bairro Cajazeiras) e online através do site www.celsocunhaleiloes.com.br. Ambas as sessões ocorrem simultaneamente.

O lance varia de acordo com o tipo de veículo e sua condição. Ao todo, serão leiloados 730 lotes, sendo 58 automóveis, 539 motocicletas e 133 sucatas. Os bens serão entregues no estado de preservação em que foram recolhidos.

Quem participa

Poderão participar da concorrência pessoas físicas maiores de idade ou emancipadas que estejam portando documento de identidade, CPF e comprovante de endereço.

No caso de empresas, é necessário que estejam devidamente inscritas no CNPJ e regulares junto ao INSS. A visitação pública acontece das 8 às 16 horas desta terça-feira.

SERVIÇO

Leilão Público da AMC (presencial) – Rua Coronel Zacarias José de França, nº 255A – Cajazeiras.

Sobral conta com 30 das 100 melhores escolas do Brasil

A Secretaria da Educação do Estado do Ceará informa que, das 100 melhores escolas do Brasil, do 1º ao 5º ano, 82 estão no Ceará e destas, 30 são de Sobral (Zona Norte). Essa cidade possui 34 escolas de Ensino Fundamental I, ou seja, 88,2% delas estão entre as 100 melhores do País, adianta a pasta.

“Eu estou muito feliz com o primeiro lugar, claro, mas não foi isso que me impressionou. O que me impressionou foi o salto. Porque se tivesse estacionado, já estaríamos ali no primeiro lugar, mas além disso, tivemos uma grande evolução. E é muito importante o reconhecimento do nosso trabalho, em redes nacionais de televisão, os maiores jornais do país publicaram isso. A Folha de São Paulo comparou a Educação de Sobral com a do Reino Unido, tendo ambas o mesmo padrão de ensino”, comemora o prefeito Ivo Gomes (PDT).

As ações na área, segundo o prefeito, só têm êxito devido “um trabalho contínuo de formação dos professores, profissionais que trabalham duro e constroem esse ensino de qualidade oferecido em Sobral.” Ele destaca ainda o papel “importantíssimo dos pais, do empenho dos alunos e dos demais profissionais envolvidos”.

(Foto – Blog Sobral de Prima)

Cearense denuncia professora por preconceito contra nordestinos no Twitter e ela é demitida

Após postar reportagem denunciando a atuação de facção criminosa na proibição de campanha de candidato à Presidência em área da Cidade, uma jornalista cearense teve o post replicado no Twitter com insultos preconceituosos contra nordestinos. Uma mulher, identificada na rede social como @RezendeLorac, afirmou: “Por isso tem que separar norte e sul. Se f*** esses nordestinos alienados. Fiquem com os presidentes comunistas perfeitos de vocês.” Após repercussão do caso, a mulher deve ter a demissão do cargo de professora da rede municipal oficializada em breve pela Prefeitura de Teresópolis, no Rio de Janeiro.

O comentário da mulher foi registrado pela jornalista cearense Camila Soares. “Pesquisei para ver se havia outros tweets no mesmo nível e achei alguns. Pensei que ela fosse mais uma dessas contas falsas e não era”, relata. Em resposta à ameaça da cearense, que afirmou ter feito a denúncia do caso, a mulher disse que “poderia ficar à vontade para denunciar porque ela tinha uma conta reserva”.

A jornalista denunciou a mulher usando o registro das publicações como prova ao Ministério Público Federal (MPF), à Polícia Federal (PF) e ao Safernet, ONG que defende os direitos humanos na internet.

Depois de postar no Twitter sobre a oficialização da denúncia, com novo perfil e usuário, a mulher tentou se desculpar. “Logo depois, no Twitter que tinha sido denunciado, ela reativou a conta pra me pedir perdão e também para retirar as denúncias, mas eu não retiro nenhuma (denúncia). Daí disse que estava arrependida, que era cristã, que não deveria ter feito aquilo, que não sabia que era ofensivo, que lamentava”, conta Camila.

Ao pesquisar nas redes sociais com os dados encontrados no Twitter, Camila encontrou perfis da agressora no Facebook e Instagram. Com as informações contidas nas redes sociais, conseguiu descobrir o nome da mulher, cidade e profissão: trata-se de moradora de Teresópolis-RJ, professora funcionária da Secretaria de Educação do município. O POVO Online opta por não divulgar o nome da mulher.

Com as informações, Camila então contatou a Prefeitura da Cidade e a Secretaria da Educação de Teresópolis. Após três dias do caso, a Prefeitura informou a Camila que a autora dos insultos foi advertida e teria a demissão oficializada em breve. A informação foi confirmada pela Prefeitura ao O POVO Online. A Prefeitura informou que a funcionária fazia parte de programa chamado Operação Trabalho, mas que “por problemas de enquadramento”, seria desligada.

A cearense esperava que a professora fosse responsabilizada por seus atos, porém não com demissão. “Ela desdenhou quando disse que eu poderia denunciar à vontade porque ela tinha uma conta reserva. Melhor que ela ser demitida é que ela seja suspensa e que o Município realize, de algum modo, uma atividade escolar de valorização do Nordeste, talvez, a realização de uma semana escolar do Nordeste, aproveitando que o dia 8 de outubro”.

Com dados do Facebook, O POVO Online tentou contato com a mulher para saber o posicionamento da mulher após a repercussão do caso. Porém, não houve retorno às mensagens e ligações até o fechamento desta matéria.

(O POVO Online / Repórter Samuel Pimentel)

Curso vai expor sobre Cianotipia. Já ouviu falar?

“Vivência de Cianotipia” é o nome do curso que a Imagem Brasil Galeria vai abri, a partir do próximo dia 15 de setembro, das 9 às 17 horas. O público-alvo é a comunidade em geral, artistas, artesões, educadores, fotógrafos e demais interessados, com idade a partir de 14 anos. Esse processo de impressão está inserido num território da fotografia onde diversos campos de conhecimento se encontram. Quando se trabalha com a técnica, aprende-se a alinhar e reunir os saberes da química, física, da natureza e pensamento crítico através do fazer fotográfico.

“O objetivo do encontro é apresentar a Cianotipia como parte da história da fotografia e seus diálogos com a arte contemporânea, bem como sua utilização como instrumento pedagógico no ensino das artes visuais e suas possíveis relações com outras áreas de conhecimento”, explica Yan Belém, educador que ministrará o certame.

Na Vivência, Yan Belém vai demonstrar como preparar as soluções fotossensíveis e como gerar um negativo digital (demonstração). Vai também dar noções de exposição solar e da preparação dos papéis para impressão. Os participantes vão experimentar as possibilidades de impressão com o emulsionamento e secagem dos papéis e/ou tecidos; exposição e revelação química; análise dos resultados; e os desdobramentos do processo em meio da arte contemporânea.

O Educador

Yan Belém é autor e educador na linguagem fotográfica. Tem formação técnica em Cenografia pela EtdUFPA e formação livre em fotografia através de oficinas e workshops que participou em diversos equipamentos culturais de referência no Pará e no Ceará. Atua em ações educativas desde 2012, com a difusão dos primórdios da fotografia em projetos de arte educação nas capitais e interiores do Brasil. Atualmente se dedica aos estudos e experimentações com técnicas de impressão do Século XIX, produzindo conteúdos distribuídos pela marca Azul Nostalgia. Seu trabalho de fotografia documental está presente em diversas exposições e publicações coletivas no Brasil, França e Argentina.

SERVIÇO

*Imagem Brasil Galeria – Rua Rocha Lima, 1707, Aldeota, Fortaleza. As vagas são limitadas.

*Mais Informações – (85) 3261-0525 e 99930-0173 (WApp). Facebook: ImagemBrasilGaleria.

Eletrobras reabre em outubro programa de demissão voluntária

A Eletrobras vai reabrir em outubro o Plano de Demissão Consensual (PDC). Segundo o presidente da empresa, Wilson Ferreira Júnior, o objetivo é desligar cerca de 2,4 mil funcionários que são um excedente de mão de obra no momento. “A tecnologia que é mais avançada, a padronização e a organização dos processos vão permitir ao grupo Eletrobras, como um todo, reduzir em torno de 2,4 mil empregados”, disse o presidente sobre as razões que tornam o quadro maior do que o necessário. Ferreira participou hoje (10) de um almoço com empresários na capital paulista.

Na primeira etapa do PDC, houve adesão de 736 empregados. Ferreira disse que espera terminar a gestão na empresa com um quadro de funcionários reduzido à metade do que quando assumiu o cargo. De acordo com ele, eram 24 mil empregados em junho de 2016. Com as privatizações e programas de demissão, Ferreira pretende entregar a companhia com 12 mil funcionários no início do ano que vem.

A empresa propôs o pagamento da multa do FGTS, somado ao aviso prévio correspondente a três salários do empregado, mais 50% relativos à soma dos valores da multa e do aviso prévio, além de cinco anos de plano de saúde para quem aderir ao plano de demissão.

Privatização

A próxima etapa no programa de privatizações da Eletrobras é a venda da Amazonas Distribuidora de Energia, prevista para o dia 26 de setembro. O negócio evitaria, segundo Ferreira, um processo de liquidação da empresa. “É o pior que pode acontecer”, disse sobre a medida que, de acordo com ele, prejudicaria funcionários e credores. Das seis distribuidoras que eram controladas pela estatal, quatro já foram leiloadas.

A Companhia Energética de Alagoas (Ceal), teve o leilão suspenso devido a uma decisão judicial do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), impedindo a venda da companhia, após ação movida pelo governo de Alagoas.

Ferreira defendeu, no entanto, que a Eletrobras deve vender parte de suas ações para se capitalizar e ter dinheiro para fazer os investimentos necessários no setor elétrico brasileiro. “É uma companhia que tem tamanho, representação, que deveria demandar investimentos na casa de R$ 10 bilhões a R$ 14 bilhões. E hoje ela tem capacidade, mesmo arrumada, de R$ 4 bilhões”, afirmou.

Para ele, as possibilidades da empresa como estatal se esgotaram. “Eu acho que a companhia avançou muito e pode avançar mais, mas não como estatal”, ressaltou.

(Agência Brasil)