Blog do Eliomar

Últimos posts

FPM – Segundo repasse do mês de julho entra na conta das Prefeituras nesta sexta-feira

As Prefeituras brasileiras recebem, nesta sexta-feira, 19, o segundo decêndio do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Será creditado nas contas municipais o montante total de R$ 798.960.237,90, já descontado a retenção do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Em valores brutos, incluindo o Fundeb, o montante é de R$ 998.700.297,38.

Dados da Secretaria do Tesouro Nacional (STN) mostram que o 2º decêndio de julho de 2019, comparado com mesmo decêndio do ano anterior, apresentou crescimento de 9,14% em termos nominais, ou seja, que não consideram os efeitos da inflação. Já o acumulado do mês, em relação ao mesmo período do ano anterior, teve crescimento de 14,42%.

Quando o valor do repasse leva em conta a inflação do período, comparado ao mesmo período do ano anterior, o crescimento é de 5,93%. Com relação ao acumulado do ano, verifica-se que o valor total do FPM vem apresentando crescimento positivo.

SERVIÇO

Confira quanto seu Município receberá aqui.

Deltan Dallagnol é aconselhado a deixar comando da Lava Jato

O procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato, teria sido aconselhado a deixar o comando da operação. A informação é da Coluna Radar, da Veja Online desta sexta-feira.

Deltan está no olho do furacão das últimas mensagens vazadas da Lava-Jato, pelo site The Intercept Brasil e Folha de S.Paulo, nas quais fala de ganhos com palestras e hospedagem em hotel do Beach Park. O CNMP, inclusive, é pressionado a abrir investigação sobre as conversas que ele travou com o ex-juiz Sergio Moro, hoje ministro da Justiça e Segurança.

Mas, por ser o chamado “procurador natural” do caso, Deltan não só refutou a ideia como continua usando o Telegram para tratar de assuntos de trabalho.

(Foto – Agência Brasil)

Roberto Cláudio recebe Troféu Clóvis Rolim, a mais alta comenda do varejo cearense

175 1

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), ao lado da primeira-dama, Carol Bezerra, recebeu, nesta noite de quinta-feira. em solenidade no Theatro José de Alencar,  mais importante comenda do comércio cearense: o Troféu Clóvis Rolim, concedido anualmente pela Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas no Estado (FCDL).

O ato, dos mais concorridos, reuniu empresários, políticos, membros do Tribunal de Justiça como a vice-presidente, a desembarfadora Naílde Pinheiro Nogueira, e parentes de Clóvis Rolim – que dá nome ao troféu, e foi antecedido de show do cantor Nando Cordel.

Roberto Cláudio agradeceu a homenagem, que integrou também comemorações pelo Dia do Comerciante, destacando que a gestão tem procurado contribuir para a melhoria do serviço do segmento. Destacou obras de reforma que vem sendo tocadas no Centro. O presidente da FCDL, Freitas Cordeiro, e o presidente da CDL Fortaleza, Assis Cavalcante, reconheceram, na cerimônia, o apoio do Paço Municipal.

Em coletiva, o prefeito informou que vai continuar tocando mais obras no Centro e que, entre elas, entra total reformulação da Praça José de Alencar, instalação de um miniterminal de ônibus e um trinário na área.

Mais uma vez, Roberto Cláudio se esquivou de assuntos ligados a sucessão 2020. “Só quero trabalhar pela cidade. Falar nisso agora, atrapalha”, disse ele para o Blog.

(Foto – Paulo MOska)

“Pretendo beneficiar um filho meu”, diz Bolsonaro sobre indicação de Eduardo a embaixador

O presidente Jair Bolsonaro reafirmou sua intenção de indicar o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) ao posto de embaixador nos Estados Unidos.

“Pretendo beneficiar um filho meu, sim”, disse Bolsonaro, em sua transmissão semanal ao vivo nas redes sociais. “Se eu puder dar um filé mignon para o meu filho, eu dou, sim”, acrescentou.

Ao lado do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes Freitas, do deputado federal Hélio Lopes (PSL-RJ) e de uma tradutora de libras, Bolsonaro afirmou que seu filho está preparado para o cargo. “[Eduardo] Integra o Grupo de Lima, esteve várias vezes nos países que lutam pela volta da normalidade na Venezuela, fala inglês e espanhol”, disse o presidente.

Bolsonaro disse, ainda, que a função de um embaixador, além de servir como “cartão de visitas” de um país, deve “fazer o meio de campo” entre duas nações.

(Veja Online/Foto – Reprodução do Facebook)

Bandidos tocam fogo em carros estacionados em frente a distrital de Fortaleza

Três veículos que estavam no pátio do 12º Distrito Policial, no bairro Conjunto Ceará, foram consumidos pelo fogo. A ação teria partido de grupo de criminosos que agiu na madrugada desta sexta-feira.

O fogo ainda atingiu mais três veículos.

Há expectativa de que câmeras de segurança possam dar maiores detalhes do caso.

(Foto – WhatsApp)

PIS/Pasep – Abono começa a ser pago na próxima quinta-feira

O pagamento do abono salarial do Programa de Integração Social (PIS) e do Patrimônio do Servidor Público (Pasep), exercício 2019/2020, começa na quinta-feira (25) da próxima semana. A liberação do dinheiro para os cadastrados no PIS vai considerar a data de nascimento e os do Pasep, o dígito final do número de inscrição.

Os trabalhadores que nasceram entre julho e dezembro receberão o abono do PIS ainda este ano. Já os nascidos entre janeiro e junho terão o recurso disponível para saque em 2020. Recebem também este ano os servidores públicos cadastrados no Pasep com dígito final do número de inscrição entre 0 e 4. Os com final entre 5 e 9 receberão no próximo ano.

A data para o fechamento do calendário de pagamento do exercício 2019/2020 está prevista para o dia 30 de julho de 2020. A estimativa é de que sejam destinados R$ 19,3 bilhões a 23,6 milhões de trabalhadores. O pagamento do abono salarial referente ao PIS será feito pela Caixa em suas agências em todo o país; e o abono do Pasep será pago no Banco do Brasil.

Quem tem direito

Para ter direito ao abono salarial do PIS/Pasep é necessário ter trabalhado formalmente por pelo menos 30 dias em 2018, com remuneração média de até dois salários mínimos. Além disso, o trabalhador tem de estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos e ter tido seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

Para os trabalhadores que tiverem os dados declarados na Rais 2018 fora do prazo e entregues até 25 de setembro de 2019, o pagamento estará disponível a partir de 4 de novembro de 2019, conforme calendário de pagamento aprovado, e, após este prazo, somente no calendário seguinte.

(Agência Brasil)

Justiça mantém desembargadores em processo de Lula sobre sítio

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) negou nesta quinta-feira (18) pedido feito pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para afastar os desembargadores João Pedro Gebran Neto e Thompson Flores do julgamento do processo sobre o sítio em Atibaia (SP).

Em fevereiro, Lula foi condenado a 12 anos e 11 meses de prisão na ação penal sobre as reformas realizadas na propriedade. Após a sentença, a defesa recorreu da decisão e também disse que os dois magistrados devem ser afastados do julgamento do caso por não serem imparciais.

De acordo com os advogados, Thompson Flores não pode julgar o caso por ter dado declarações à imprensa, quando ocupou cargo de presidente do TRF4, sobre o caso do triplex do Guarujá (SP), outro processo em que Lula foi condenado. Além disso, a defesa disse que o desembargador interferiu ilegalmente ao anular a decisão do desembargador Rogério Favreto, que mandou soltar o ex-presidente no ano passado.

Sobre Gebran Neto, a defesa disse que ele tem relação íntima com o ex-juiz Sergio Moro, que atuou no processo antes da sentença proferida pela juíza Gabriela Hardt.

Por unanimidade, ao analisar o caso, a Quarta Seção entendeu que Thompson Flores se manifestou na condição de ex-presidente para apoiar o cumprimento das decisões do tribunal. No caso de Gebran Neto, o colegiado decidiu arquivar a petição por entender que a defesa protocolou o pedido fora do prazo processual.

Lula está preso desde 7 de abril do ano passado pela primeira condenação no caso do triplex em Guarujá (SP).

(Agência Brasil)

Praia do Futuro terá ação de limpeza e conscientização no sábado

Um grupo de voluntários vai percorrer 650 metros de areia da Praia do Futuro, com a finalidade de ajudar a manter o local limpo, livre de resíduos indesejáveis, além de conscientizar sobre a importância dos cuidados com a preservação da natureza.

A ação, uma promoção da Cardigan Sun Fresh, marca de roupas femininas, em parceria com a empresa júnior de Consultoria Ambiental, AmbienTeia, será realizada neste sábado, a partir das 8h30min, tendo ponto de partida a barraca Sunrise Beach Club.

Na ocasião, a AmbienTeia conduzirá uma roda de conversa sobre educação ambiental, abordando o impacto do uso excessivo do plástico, a poluição marinha e as medidas que podem ser tomadas pelos frequentadores da praia para minimizar ou eliminar os impactos ambientais.

(Foto – Divulgação)

Toffoli diz que decisão sobre dados do Coaf não impede investigações

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, disse hoje (18) que sua decisão envolvendo o compartilhamento de dados do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) e da Receita Federal não impede investigações sobre crimes.

Ontem (17),Toffoli determinou a suspensão de todas as investigações que foram baseadas em dados fiscais repassados pelo Coaf e pela Receita Federal ao Ministério Público (MP) sem autorização judicial.

Segundo o presidente, o Coaf e a Receita podem repassar uma comunicação de crime ao MP, por meio de um relatório global de dados, sem detalhes específicos. De acordo com o ministro, para ter acesso às informações completas do contribuinte, o MP precisa de autorização da Justiça para quebra do sigilo fiscal e bancário.

Durante uma coletiva de imprensa em Cuiabá, onde participou de um evento, o presidente do STF também disse que votou pela constitucionalidade do repasse de dados globais, em 2016, quando o STF autorizou a Receita Federal a obter dados bancários dos contribuintes para fins fiscais.

“Se o detalhamento é feito sem a participação do Judiciário, qualquer cidadão brasileiro está sujeito a um vasculhamento na sua intimidade . Isso é uma defesa do cidadão. Essa decisão não impede as investigações. Essa decisão, ela autoriza, como foi no julgamento do Supremo, no plenário, as investigações que tiveram origem do compartilhamento global e depois o detalhamento com autorização judicial. É uma defesa do cidadão.”

Nessa quarta-feira, após a divulgação da decisão, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, disse que vê a decisão com preocupação.

As forças-tarefas da Operação Lava Jato em Curitiba, São Paulo e Rio de Janeiro disseram que a decisão terá impacto em “muitos casos” que apuram corrupção e lavagem de dinheiro. O levantamento preciso ainda não foi realizado.

(Agência Brasil)

Projeto Pôr do Sol Fortaleza terá samba e violino no domingo

O projeto Pôr do Sol Fortaleza, da Secretaria Municipal do Turismo, vai contar com cortejo, samba e violino no próximo domingo, a partir das 17 horas, na Praia de Iracema (Avenida Beira Mar, 1680, em frente ao Boteco Praia)..

Tendo sempre na abertura o pianista Felipe Adjafre, receberá dessa vez o Rei Momo Gil Barata e o Rei Mominho Moisés Rodrigues, acompanhados em cortejo pelo Bloco Sambamor, com vocal de Japão do Cavaco. Na sequência, será a vez do violinista Daniel Barros mostrar seu talento.

DETALHE – O Pôr do Sol Fortaleza, gratuito e aberto ao público, é realizado desde junho de 2017.

Universidade poderá ser proibida de reter diploma por inadimplência de aluno

O Projeto de Lei 2738/19 proíbe instituição de ensino superior de reter o diploma de aluno inadimplente. A demora excessiva na entrega do diploma, sem justificativa plausível, sujeitará a instituição ao pagamento de indenização por danos materiais. A proposta tramita na Câmara dos Deputados.

O texto é de autoria do deputado Gilberto Abramo (PRB-MG) e altera a lei da mensalidade escolar (9.870/99). A lei proíbe que escolas suspendam provas ou retenham documentos em razão de inadimplência.

Abramo afirma que o projeto apenas torna lei uma prática da jurisprudência brasileira. Para os tribunais, se comprovado que o aluno concluiu os requisitos acadêmicos para a conclusão do curso, a instituição de ensino superior não pode se recusar a entregar o diploma com apoio apenas no inadimplemento. “A instituição só pode valer-se dos meios legais de cobrança”, disse o deputado.

O projeto será analisado em caráter conclusivo pelas comissões de Educação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

(Agência Câmara Notícias)

A Indústria e a Previdência

100 1

Com o título “A Indústria e a Previdência”, eis artigo de João Carlos Marchesan, presidente do Conselho da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (ABIMAQ). Ele espera uma reversão nas atuais expectativas da economia com a aprovação da reforma da Previdência. Confira:

A confirmação da notícia de um PIB negativo, no primeiro trimestre de 2019, após o IBGE ter anunciado, há mais de um mês, a queda da produção da indústria, confirma a estagnação da economia brasileira, num momento em que a posse de um novo governo criava expectativas de retomada de um crescimento sustentado, que era estimado, no começo de 2019 , em algo próximo a 3% ao ano.

Na realidade o novo governo recebeu o país em condições fiscais difíceis, com um déficit nominal de mais de 5% do PIB, uma dívida pública elevada e, pior, crescente. A equipe econômica escolheu priorizar o ajuste fiscal, onde a reforma previdenciária tem, certamente, uma importância capital. Assim, todas as esperanças de crescimento foram subordinadas à aprovação rápida de uma robusta reforma da Previdência.

Os fatos, por motivos diversos, não correram como previsto. A tramitação do projeto na Câmara, sofreu atrasos e está sendo objeto de modificações que podem reduzir a potência fiscal da economia projetada. Esta realidade, de certo modo inesperada, reduziu o otimismo do mercado o que se reflete na redução do preço dos ativos brasileiros, em depreciação cambial e na paralisia dos investimentos.

Neste cenário os fabricantes de bens de capital, que apoiaram a reforma previdenciária desde o inicio, torcem e trabalham para uma tramitação mais rápida do projeto nas duas casas legislativas, para que o país, uma vez eliminado o perigo de um crescimento explosivo da dívida pública, possa se dedicar integralmente em recuperar o tempo perdido, retomando o crescimento econômico e criando empregos e renda.

Com a aprovação do projeto a indústria brasileira espera uma reversão nas atuais expectativas, com o aumento da confiança, tantos dos empreendedores, quanto dos consumidores, a redução do risco país, face à recuperação da solvibilidade das contas públicas no longo prazo e, por consequência, uma ulterior redução dos juros básicos, fatores necessários a um ambiente favorável ao crescimento.

Como dissemos, são todos fatores necessários para criar condições propícias a um novo ciclo de desenvolvimento mas, a aprovação da reforma da previdência, de per si, não será suficiente para dar a partida ao processo. A equipe econômica, sem se descuidar do acompanhamento do processo legislativo, deve simultaneamente implementar ações que estimulem a atividade econômica.

Será necessário diminuir o endividamento das famílias e das empresas, com crédito mais fluido e forte redução dos spreads bancários, bem como reduzir os custos da intermediação financeira nos empréstimos do BNDES às pequenas e médias empresas tornando os investimentos mais atrativos e estimular a demanda, com a retomada das obras públicas paradas, utilizando parcialmente as receitas não recorrentes, provenientes de privatizações e concessões.

Os fabricantes de bens de capital estão cientes que o progresso do país depende de uma união de esforços. Tal como apoiaram e apoiam a reforma da previdência, desde já, se colocam à disposição da equipe econômica para ajudar a detalhar as sugestões acima elencadas e para auxiliar na implementação das medidas de desburocratização e desregulamentação que estão sendo propostas pelas diversas secretarias do Ministério da Economia.

*João Carlos Marchesan

Administrador, empresário e presidente do Conselho de Administração da ABIMAQ.

(Foto – Divulgação)

Ministro Marcos Pontes, em viagem oficial, vira atração turística da Nasa

114 1

O presidente Jair Bolsonaro anunciou no Twitter que o ministro Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia) está na Flórida para fazer parcerias e pesquisas em ambiente de microgravidade. E que, na Nasa, ele iria se encontrar com astronautas nas celebrações dos 50 anos da Apolo 11 na lua.

Segundo informa a Coluna Radar desta quinta-feira da Veja Online, faltou o presidente contar que o ministro-astronauta será uma atração turística no Kennedy Space Center. A sua participação está até sendo comercializada lá por agências de turismo, dentro do chamado “Encontro com o astronauta Marcos Pontes”, com direito a almoço.

A entrada no complexo, onde haverá o encontro, diz um dos anúncios, custa 231 reais. Ele estará lá de 18 a 23 de julho. Serão várias palestras de vinte minutos ao longo do dia e somente uma em português, sempre às 14 horas. A opção do almoço com Pontes – o ingresso Space Pass Plus – tem uma taxa extra: 37 dólares para adultos e 19 dólares para crianças. Com direito a fotos com o protagonista.

(Foto – Agência Brasil)

Júnior, que faz dupla com Sandy, já está em Fortaleza

O cantor Junior Lima desembarcou, nesta quinta-feira, em Fortaleza. Chegou para, com a irmã Sandy, se apresentarão nesta sexta-feira, 19, no Centro de Eventos. O show “Nossa História” faz parte de turnê que comemora os 30 anos da dupla.

Junior foi recepcionado por um grupo de fãs enquanto seguia para o hotel Gran Marquise, localizando na avenida Beira Mar. Com ele, estava a avó materna, a esposa, Monica Benini, e o filho, Otto. De acordo Lino Filho, fã da dupla, o cantor estava bastante animado e atendeu a todos que estavam no local.

(O POVO Online)

José Sarto reúne prefeitos e discute alternativas nestes tempos de ajuste fiscal

136 1

Sarto e parlamentares ouvem apelos dos prefeitos nestes tempos de crise.

Nesta quinta-feira, o presidente da Assembleia Legislativa, José Sarto (PDT), reuniu oito prefeitos para retomar o debate sobre gestão fiscal dos municípios. De acordo com a Associação dos Prefeitos e Prefeituras do Ceará (Aprece), o Estado tem hoje 120 cidades que já estão ultrapassando o limite prudencial de despesa com folha de pagamento, o que pode acarretar em punição de gestores como manda a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Participaram do encontro os deputados estaduais Evandro Leitão (PDT) e Elmano de Freitas (PT) e os prefeitos de Barreira, Cariré, Chorozinho, Groaíras, Guaramiranga, Orós, Pacujá e Várzea Alegre, além de consultores da Aprece, informou a assessoria de imprensa do Legislativo.

Na ocasião, a Aprece informou na Bahia e em Sergipe há prefeitos encontrando junto aos tribunais de contas saídas para enfrentar a crise, que isso implique em flexibilizar no rigor das despesas.

A Aprece quer um diálogo com o Tribunal de Contas do Estado para instrumentalizar a análise das despesas, sem flexibilizar no rigor, mas considerando os contextos e dificuldades dos municípios, destacaram os gestores municipais, confiantes de que o tema continuará em discussão quando da retomada em agosto dos trabalhos da Assembleia.

“Vamos levar essa preocupação para o próximo encontro do Parlanordeste”, prometeu Sarto. O encontro dos presidentes de legislativos estaduais dos estados nordestinos ocorrerá dia 2 próximo, em Aracaju (Sergipe).

DETALHE – Essa reunião com prefeitos na Assembleia Legislativa é resultado de reunião realizada na última terça-feira (16) no Palácio da Abolição, com a presença de 26 prefeitos e 12 deputados estaduais.

(Foto – ALCE)

Governo não deve fazer novo contingenciamento, diz Onyx

Previsto para ser anunciado na segunda-feira (22), o novo Relatório Bimestral de Avaliação de Receitas e Despesas não deve trazer um novo contingenciamento, disse hoje (18) o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. Ao sair de uma reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes, ele declarou que o governo trabalha para evitar bloqueios de verbas.

“Recebemos um orçamento apertado e temos o desafio de continuar as ações do governo. Mas não estamos pensando em um novo contingenciamento de gastos”, disse Lorenzoni no início da tarde. Ele e Guedes participaram de reunião da Junta de Execução Orçamentária (JEO), órgão regulamentado no mês passado para acompanhar o Orçamento e definir ações de política fiscal.

O contingenciamento é o bloqueio que o governo faz das despesas para cumprir a meta fiscal. Neste ano, a Lei de Diretrizes Orçamentárias permite um déficit primário (resultado negativo das contas do governo sem os juros da dívida pública) de até R$ 139 bilhões.

Na semana passada, a Secretaria de Política Econômica do Ministério da Economia reduziu de 1,6% para 0,8% a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos) para este ano. A nova projeção levará o governo a rever para baixo a estimativa de receitas para este ano no relatório a ser divulgado na segunda-feira.

Uma saída para evitar novos contingenciamentos é a utilização da reserva de emergência de R$ 1,562 bilhão que o governo ainda tem em caixa. Inicialmente de R$ 5,373 bilhões, a reserva foi parcialmente usada em maio para liberar recursos para os Ministérios da Educação e do Meio Ambiente e para prevenir novos bloqueios no Orçamento, depois do contingenciamento de R$ 29,5 bilhões anunciado no fim de março.

(Agência Brasil)

Reitor da UFC falará sobre o programa Future-se lançado pelo MEC

O reitor da Universidade Federal do Ceará, Henry Campos, dará entrevista coletiva nesta sexta-feira (19), às 10 horas, na Sala de Reuniões da Reitoria. A convocação é feita pela assessoria de imprensa da Instituição.

Henry vai falar sobre o programa Future-se, anunciado pelo Ministério da Educação nessa quarta-feira (17). A expectativa é de muitos questionamentos e críticas, pois os reitores não foram ouvidos sobre o projeto.

Future-se – Pontos básicos

*Eixo 1: Gestão, governança e empreendedorismo
O eixo é a principal ancoragem para o capital privado nas instituições. O programa defende que institutos e universidades se aliem a diversos modelos de fundos de investimentos para ampliar suas receitas e criar ambientes favoráveis aos negócios.

– Fundos de investimentos imobiliários
As universidades podem celebrar contratos de gestão compartilhada acerca do seu próprio patrimônio imobiliário e da União. Seria permitido às reitorias estabelecer parcerias público-privadas, comodato ou cessão de prédios e lotes.

– Fundos patrimoniais (endowment)
Permitidas doações de empresas ou ex-alunos para financiar pesquisas ou investimentos de longo prazo.

– Ceder naming rights
Ceder nomes de campi e edifícios para alguma marca e, em contrapartida, obter patrocínio para construção e revitalização de suas estruturas. É o que acontece nos estádios de futebol que levam nomes de bancos ou seguradoras.

– Ações de cultura
A ideia é permitir que a modernização de museu e bibliotecas e ações de extensão possam captar verbas via Lei Rouanet. O governo afirma que, no modelo, a Sesu (Secretaria de Educação Superior) e o Ministério da Economia viram indutores de boas iniciativas.

*Eixo 2: Pesquisa, inovação e internacionalização

Nos eixos de pesquisa e inovação, o governo fala em criar um portfólio das boas práticas existentes nos institutos e universidades federais e buscar recursos internacionais, que possam ser utilizados na modernização de parques tecnológicos ou na geração de patentes. O MEC defende ainda a parceria com instituições internacionais de ensino para a oferta de cursos à distância, gratuitos ou pagos, que gerem créditos aos estudantes brasileiros.

*Eixo 3: Pela cultura do esforço

Outro ponto defendido pelo programa é o de premiar as melhores iniciativas das instituições e dos professores, que serão incentivados a buscar rentabilidade a suas produções acadêmicas, em uma perspectiva individual.

O governo também declarou a possibilidade dos docentes estabelecerem sociedade com propósitos específicos, explorarem patentes ou ainda serem fundadores ou sócios de startups dentro das universidades, “desde que isso volte para a educação”, declarou Arnaldo Barbosa de Lima Júnior.

(Também com Agências/Foto – Arquivo)

64% dos brasileiros rejeitam Eduardo Bolsonaro para embaixador

A indicação do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) para o cargo de embaixador do Brasil nos EUA é rejeitada por 64% das pessoas que participaram do levantamento de opinião feito pela Paraná Pesquisa entre os dias 13 e 17 de julho. Quando perguntados se concordavam ou discordavam com o presidente Jair Bolsonaro em nomear seu filho para a embaixada, apenas 28,7% respondeu indicando concordância com a atitude. A pesquisa foi divulgada pelo site Congresso em Foco nesta quinta-feira.

Foram ouvidas 2118 pessoas por entrevistas telefônicas em 26 Estados e no Distrito Federal, em 160 municípios. A margem de erro estimada é de dois pontos percentuais.

A maior discordância em relação à atitude do presidente de indicar seu filho para a embaixada foi registrada entre as mulheres, 66,2%; e entre as pessoas com ensino superior, 70,1%. Por outro lado, o maior índice de concordância foi entre os homens, 31,8%; e entre as pessoas com escolaridade até o ensino fundamental, 30,1%.

Jair Bolsonaro confirmou a intenção de indicar seu filho para a embaixada do Brasil nos EUA na última sexta-feira (12), mas a indicação ainda não foi formalizada em mensagem presidencial ao Congresso.

(Foto – Agência Brasil)