Blog do Eliomar

Últimos posts

Hospital Universitário reabre serviço de pediatria com vários casos de suspeita de dengue

Reaberto, nesta segunda-feira, com 14 leitos, o Serviço de Pediatria do Hospital Universitário Walter Cantídio, da Universidade Federal do Ceará. Estão sendo internados, prioritariamente, pacientes de baixa e média complexidade enviados pelo Hospital Albert Sabin.

Isso, porque a demanda no HIAS de saúde estadual está muito grande, em decorrência dos casos de dengue.

Segundo o diretor do Serviço, professor. Almir de Castro Neves, até o final do mês de maio será duplicado o número de leitos e estará normalizado o treinamento de internos e residentes.

(Com UFC)

Time de futsal feminino cearense participa da Liga Nacional a Modalidade

307 2

Equipe Nacional Gás.

A equipe de futebol de salão feminino da Nacional Gás Butano embarcou, nesta madrugada de segunda-feira, para Chapecó (SC). Ali, vai estrear, às 17 horas desta terça-feira, contra o clube catarinense Barateiro, em partida válida pela Liga Nacional de Futsal Feminino.

Na delegação, 13 atletas e quatro integrantes da comissão técnica comandada pelo treinador Wilson Saboya, que se disse “otimista” quando às possibilidades do time, hoje em segundo no ranking nacional da categoria.

A Liga Nacional de Futsal Feminino envolve 12 equipes divididas em duas chaves.

(Foto – Paulo MOska)

Em defesa de reajuste para as Forças Armadas

212 3

Com o título “Salário dos miitares”, o jornalista Themístocles de Castro e Silva escreve no O POVO desta segunda-feira lmentando que Dilma tenha reajustado o pessoal do bolsa Família e não tenha se lembrado ainda e setores como as Forças Armadas e os magistrados, que ameaçam greve. Confira:

Dilma Rousseff anunciou o aumento do Bolsa Família que distribui dinheiro a 12, 7 milhões de famílias em todo o País. Dizem que o reajuste havia sido prometido por ela logo depois das eleições.

Coisa rara em política é o candidato lembrar-se das promessas. Acontece que o Bolsa Família jamais poderia ser esquecido, pois ela foi eleita por ele, que lhe deu maioria, principalmente no Nordeste. Podem essas famílias ficar certas de que ela jamais o esquecerá, pois será o trunfo para a volta de Lula da Silva.

Outras categorias que não representam força eleitoral de ninguém, como as Forças Armadas e a Polícia, não são lembradas pelo governo exatamente porque não se prestam a cabo eleitoral de candidatos. A magistratura federal, por exemplo, já ameaça greve.

O que ganham os generais do Exército talvez não chegue a 50% do que recebem os vinte e tantos diretores da Petrobras. Aqui registrei que cada conselheiro da empresa recebe mensalmente R$110 mil, entre eles, no ano passado, a ex-ministra Dilma Rousseff e seu ministro Guido Mantega.

Quanto à Polícia Militar, porque não é cabo eleitoral, também não é lembrada pela presidente em relação a um projeto de emenda estabelecendo o piso de R$ 3 mil.

No Carnaval, por exemplo, cinco mil oficiais e praças foram deslocados para o interior com a missão de garantir a tranquilidade dos foliões.

Nem aqueles deputados e senadores que testemunham o grande serviço que a Polícia Militar presta à sociedade movem uma palha em favor da votação de tal projeto. Nas eleições, a Polícia Militar nunca deixa de ser solicitada para colaborar na organização. E graças a ela temos sempre eleições tranquilas. Infelizmente, isso não é reconhecido.

Qualquer governante aponta como problemas básicos na sociedade saúde, educação e segurança, esta preocupando mais de que as outras, porque envolve a vida humana.

É preciso que deputados e senadores deixem de lado as verbas eleitorais e a mordomia para votar o piso da Polícia Militar, que tem mais serviços prestados ao povo do que algumas centenas de parlamentares que só cuidam dos seus próprios interesses, nem sempre com a devida honestidade.

* Themístocles de Castro e Silva – Jornalista e advogado.

Dilma: "Abrimos as portas da China para o Brasil"

“A presidente Dilma Rousseff disse nesta segunda-feira (18), em seu programa de rádio “Café com a Presidenta”, que a visita feita por ela à China na semana passada novas oportunidades para o fortalecimento da economia brasileira. “Nós alcançamos os nossos principais objetivos, o de abrir as portas para que mais produtos brasileiros”, disse.
 
“São investimentos que, além de trazer dinheiro e novas tecnologias, também vão gerar emprego para milhares de trabalhadores”, afirmou. A viagem de Dilma ao país asiático resultou na venda de 35 novos aviões e na assinatura de 20 acordos comerciais, principalmente na área de ciência e tecnologia.

Dilma também afirmou que é preciso investir em capacitação para atender às novas demandas. “Nós vamos ter muito trabalho pela frente, vamos ter de formar brasileiros e brasileiras capacitados para trabalhar nesta área de tecnologia de informação”.

A presidenta valorizou a reunião com os países que compõem o Brics, o grupo de países emergentes formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Para ela, as discussões foram importantes na luta contra a pobreza, por um comércio mundial mais equilibrado e pelo controle da especulação financeira.

Viagem à China

A comitiva brasileira realizou uma viagem de seis dias à China. Dilma e o presidente chinês, Hu Jintao, assinaram uma série de acordos de cooperação nas áreas de política, defesa, ciência e tecnologia, recursos hídricos, inspeção e quarentena, esporte, educação, agricultura, energia, telecomunicações e aeronáutica.

Em um comunicado conjunto, Dilma e Hu Jintao reiteraram o compromisso de promover “o desenvolvimento das relações bilaterais com visão estratégica e de longo alcance”.

(Portal G1)

Confirmado. Pedro Fiúza assume comando do PSDB de Fortaleza no próximo dia 30

313 3

O empresário Pedro Fiúza, que disputou o Governo do Estasdo como vice do ex-deputado estadual Marcos Cals em 2010, confirmou, nesta segunda-feira, que assumirá a presidência do PSDB de Fortaleza durante convenção marcada para o próximo dia 30, a partir das 9 horas, no Hotel Praia Centro. O objetivo dele é promover renovação geral na legenda e prepará-la para o embate de 2012.

“Vamos assumir com o objetivo de promover um recadastramento de filiados e oxigenar o PSDB. Há, no entanto, um fato chamando a nossa atenção: muita gente sem partido, mas descontente com o modelo da prefeita Luizianne Lins (PT), está querendo se juntar ao nosso partido”, disse Fiúza, antes de seguir, nesta madrugada para negócios em São Paulo.

Ele assegurou que o PSDB terá candidato em Fortaleza, mas deixou claro: “Antes da definição do nome, virá a elaborãção de uma proposta administrativa para essa cidade, que está em situação difícil e precisando de um choque de gestão”. Adiantou que formar uma boa bancada de vereadores é uma das prioridades do partido. 

Ainda sobre a disputa em Fortaleza, Pedro Fiúza chegou a citar alguns nomes que poderiam ser opção. Lembrou o ex-vice-governador Maia Júnior, o deputado estadual Fernando Hugo e o ex-deputado e futuro presidente regional tucano, Marcos Cals. Admitiu estar no páreo, mas reiterou: “Definição de nomes, só após fecharmos um projeto”.

Gestor municipal rebate críticas do arquiteto José Sales

413 28

Do gestor municipal e dirigente petista Moacir Tavares, recebemos artigo intitulado “E agora, José?”, onde ele rebate questões levantadas neste Blog pelo arquiteto José Sales a respeito de obras da administração Luizianne Lins. 

A parcialidade das análises do arquiteto José Sales é, por sí só, a refutação de seus próprios argumentos.Vamos ao restabelecimento da verdade dos fatos:

O Jardim Japonês é agora visitado diariamente por centenas de pessoas que fotografam e deslumbram-se com a beleza do lugar. Bom lembrar que ali o que se via era uma rampa de mato habitada por ratos e baratas;

O Vila do Mar é um projeto que revitaliza e entrega a orla das vizinhanças da Barra do Rio Ceará totalmente urbanizada, com a maior ciclovia sem obstáculos da cidade; barracas adequadas para o uso comercial; ganho de faixa de praia graças ao novo espigão e um calçadão espetacular em tamanho e possibilidades de uso; O antigo projeto, denominado Costa-Oeste, expulsava os moradores locais e entregava, sabe-se lá a que acordo, à especulação imobiliária a mais bela vista de nossa cidade;

O Transfor, por onde passa, resolverá, de forma estrutural, os problemas de nossa vias, caro leitor. Veja o exemplo da avenida Domingos Olimpio defronte à minirrodoviária existente quase na esquina com a avenida Aguanambi: os alagamentos sumiram, não existem mais. Se tal obra é assim tão simples de ser feita como afirma o arquiteto, eu pergunto: Por que não foi feita antes? Construtores de obras prontas são risíveis.Planejadores de obras em curso então, são patéticos.

O Hospital da Mulher é a maior obra de saúde pública em curso no Estado do Ceará. O cuidado com a saúde reprodutiva, em uma sociedade de viés machista e segregadora como a que vivemos, indubitavelmente equaliza diferenças.

O afirmado no texto de Joaquim Cartaxo aqui divulgado e questionado por José sales expõe que a postura, a meu juízo, “lacerdista” das críticas, tem a intencionalidade política de desconstruir Luizinne Lins como o maior quadro público das esquerda dessas terras patativenses.

Parafraseando Sherlock Holmes.. Elementar, meu caro Watson ou José. Tenta-se, com factóides, a partir de pseudoneutralidade e do pseudotecnicismo, imputar inoperância que contamine a imagem. Muitos devem, de fato, ter saudades do Carlos Lacerda, pois com técnica semelhante de fazer política.

O preclaro arquiteto não leva em conta, na sua análise apocalíptica, qua nós temos CUCA (Centro Urbano de Cultura, Artes, Ciência e Tecnologoa), temos a maior política habitacional de toda história da cidade e temos o transporte público integrado mais barato quando comparado a cidades do mesmo porte. Temos ainda orçamento participativo como exemplo de democracia na gestão da coisa pública.

Fortaleza, hoje, é o primeiro destino turístico do Nordeste e quarto do Brasil, perdendo apenas para Rio, São Paulo e Brasília. Fortaleza, hoje, é a quinta no quesito transparência na aplicação de recursos públicos. Fortaleza, hoje, é a maior geradora de empregos do Nordeste. Fortaleza, hoje, é a cidade com os maiores investimentos públicos do Nordeste.

Caros, se esses índices não forem fruto de planejamento e ação política o que serão? Aliás, o “que será que será” lembra-me o compositor Chico Buarque. Outra música também.. ”E agora José?Para onde..?

* Moacir Tavares – Professor da UFC, Doutor em Saúde Pública pela USP, Gestor municipal e dirigente do Partido dos Trabalhadores.

Secretário do Desenvolvimento Agrário do Ceará tenta acordo com MST com aval de Brasília

O secretário do Desenvolvimeto Agrário do Estado, Nelson Martins, acompanhado do secretário-executivo da pasta, Wilson brandão, e de um representante do MST do Ceará, encontra-se em Brasília nesta segunda-feira.

Ali, segundo Nelson, o objetivo é discutir com o Ministério do Desenvolvimento Agrário e com a cúpula do MST nacional o quadro de invasões registradas em prédios públicos por todo o País como a Secretaria do Desenvolvimento Agrário do Ceará, dentro do chamado “Abril Vermelho”.

“Nós vamos discutir com o MST, no que diz respeito ao Ceará, um convênio para projetos de irrigação em acampamentos. A ideia é que a União entre com 70% dos repasses e o Estado com contrapartida de 30%. Essa é uma das principais reivindicações do MST cearense, conforme o secretário que se diz otimista de um acordo.

Massacre do Rio – Escola de Realengo reabre após 11 dias da tragédia

“A Escola Tasso da Silveira, de Realengo, no Rio, reabre hoje depois de 11 dias da tragédia que matou 12 crianças. Vai reabrir com nova fachada, mas ainda com sinais do massacre: flores e cartazes permanecem no local. A Secretaria de Educação do município do Rio programou uma cerimônia denominada reinvenção da escola, reunindo alunos e suas famílias, professores e funcionários.

Os estudantes devem montar um mosaico nos muros, que já ganharam cores novas e até um aquário será instalado no colégio.Paralelamente, a secretaria e a direção da escola decidiram que as salas de aula onde ocorreram os ataques serão remodeladas. A ideia é que se transformem em salas de leitura e atividades complementares.

Desde a tragédia, alunos, parentes, professores e funcionários, segundo as autoridades do Rio, recebem atendimento psicológico na tentativa de superar o trauma. No último dia 7, no começo da manhã, Wellington de Oliveira  invadiu duas salas de aula e disparou cerca de 60 tiros usando duas armas.

O ataque do ex-estudante da Escola Tasso da Silveira provocou 12 mortos e 13 feridos. Ao ser cercado por um sargento da Polícia Militar, o atiradou se suicidou. Nas investigações, os policiais descobriram mensagens deixadas por Oliveira, que alegou ter sofrido bulliyng – violência ocorrida repetidas vezes – no colégio.

Parentes e conhecidos de Wellington de Oliveira informaram que ele tinha um comportamento estranho e se interessava por episódios envolvendo grandes ataques no mundo. A polícia descobriu também que desde o ano passado, o ex-aluno da escola planejava o crime em Realengo.”

(Agência Brasil)

Fortaleza e o sufoco das chuvas

165 4

As chuvas provocam um engarrafamento de cerca de dois quilômetros na avenida Osório de Paiva, no entorno do Terminal da Parangaba. O trânsito está lento, mas ao longo do local alguns abalroamentos foram registrados e um semáforo está com problema, segundo motoristas que se comunicaram com o Blog agora há pouco.

Em vários pontos de Fortaleza, o quadro é de alagamentos e procupação em pontos a periferia. Chuvas esparsas, com alguns períodos de maior intensidade, marcam esse começo de manhã de segunda-feira do fortalezense.

Cúpula do PV/CE não vê legitimidade no Movimento de Transição Democrática

160 1

Para dar maior publicização, eis nota que a direção estadual do PV mandou para o Blog questionando o Moviento de Transição Democrática implementado por dissidentes da legenda, com apoio da ex-candidata a presidente da República, Marina Silva. Ela, inclusive, esteve em Fortaleza, no fim de semana, endossando essa estratégia. Confira:

Prezado Eliomar de Lima,

É necessário fazer algumas ponderações nas informações publicadas no Blog acerca do evento “Transição Democrática”, promovido sábado com a presença de Marina Silva. A Executiva estadual é formada atualmente por 20 membros. Ao evento, compareceram apenas quatro, representando somente 1/5 da direção estadual, longe da maioria, como alegado anteriormente.

Também foi mínima a participação de dirigentes municipais. O PV está organizado em mais de cem municípios e a grande maioria não compareceu. Ressalte-se que nem mesmo a Executiva do PV Fortaleza, bem como três de seus vereadores, além dos deputados estaduais e suplentes, não marcaram presença.

Note-se ainda a ausência de representações de Maracanaú, Sobral e Juazeiro do Norte, maiores cidad es do Estado. 

Outro fato a ser destacado é sobre a presença do prefeito de Jaguaribara, Bacural. São estas as palavras do prefeito. “Eu fui convidado e compareci ao evento para saber do que se tratava, pois, até então, eu não tinha conhecimento. Mas não apoio este movimento, porque conheço o trabalho que o Marcelo Silva vem fazendo à frente do PV e sou solidário a ele. Estou com ele para o que der e vier”.

Entre as cerca de 150 pessoas que compareceram ao evento, a grande maioria não era filiada ao PV. Pode-se notar ainda a presença de vários militantes de outros partidos, inclusive dirigentes.

Ressaltamos que sempre serão bem-vindos às reuniões do PV, mas não é legítima a participação em discussões internas, como se propunha o evento.

Tudo isto reforça ainda mais que a grande maioria dos Verdes do Ceará está unida e empenhada na construção de um partido forte , democrático, participativo e de destacada atuação junto à sociedade cearense.

Sem mais,

Executiva Estadual do PV.

Avanço do mar – Cascavel e Icapuí decretam estado de emergência

654 1

“Erosão intensa, edificações prejudicadas, dunas destruídas, faixa de praia coberta de entulhos e pedras. A situação é de emergência no Litoral do Ceará. Tanto no Leste como no Oeste, o mar avança cada vez mais expulsando moradores, fechando o comércio dos que sobrevivem na venda de comidas e bebidas na beira da praia. As queixas são muitas e as obras de contenção para evitar mais prejuízos ainda são poucas.

Mas será que a culpa é mesmo da natureza ou do homem que passou a ocupar áreas que não devia? Os estudiosos e ambientalistas apontam várias causas e, entre elas, principalmente a destruição de dunas, as construções em áreas praianas e o aterramento dos mangues. E, de fato, é o que se percebe nas praias visitadas nos municípios de Cascavel, Beberibe, Aracati, Icapuí, Caucaia e Trairi.

O geógrafo Jeovah Meireles, professor da Universidade Federal do Ceará (UFC), fez a análise de cerca de 150 quilômetros do Litoral cearense e constatou que a erosão é intensa. Segundo ele, o mar tem avançado da década de 90 para cá, entre 150 a 300 metros. Praias como Icaraí, Iparana e Pecém já perderam cerca de um terço de faixa de areia nos últimos anos.

Ele prevê que, daqui a 30 anos, a erosão será muito mais intensa por causa da subida do mar se não forem tomadas providências como a conservação e preservação das dunas, dos manguezais e falésias, além da área de domínio das ondas e marés na praia.

“É importante ainda atuar no planejamento a longo prazo para que não se intensfique essa erosão”. Jeovah Meireles diz ainda ser necessário retirar ou não construir mais, por exemplo, resorts, hotéis e pousadas nas áreas impróprias, como dunas e faixas de praia.

No município de Icapuí, no Litoral Leste do Ceará, a praia da Barrinha é mais prejudicada. O mar já avançou cerca de 200 metros. Dez casas tiveram de ser demolidas antes que fossem derrubadas pelas marés altas. De uma escola – o Centro de Educação Infantil – só restou parte do pátio. O município decretou estado de emergência assim como Cascavel por causa das destruições na praia da Caponga.

“Várias famílias estão morando em casa de parentes”, diz Vanderlei da Costa, que mora em Barrinha. Os moradores colocaram sacos de areia para impedir a erosão.

Vanderlei lamenta que os moradores não tenham mais acesso ao banho por causa das pedras e sacos de areia. Até a estrada de acesso à praia de Barreira foi destruída.

Várias pessoas que ficaram sem suas casas na beira da praia, estão empenhadas em um mutirão para erguer 30 casas num local mais distante em Barrinha. Cristina Marinho é uma delas. “A maré veio com muita força e destruiu tudo. Tem muita gente pagando aluguel ou vivendo em casas de familiares. É uma bênção este mutirão pois vamos ter onde morar”, disse.

Na Caponga, em Cascavel, Litoral Leste, a situação é parecida. Colocaram pedras e sacos de areia para evitar o avanço do mar. As pedras chegam até o muro das casas. Um calçadão foi todo destruído.”(O

(O POVO)

Prefeitura vai demolir imóveis e retomar obras de construção de conjunto

140 1

Dois imóveis que estão na área desapropriada e paga pela Fundação de Desenvolvimento Habitacional de Fortaleza (Habitafor) serão demolidos, às 9 horas desta segunda-feira, para construção de habitacional que beneficiará 488 famílias da comunidade Pau Fininho (Papicu). Os imóveis causaram retardo e paralisação de um ano dessa obra, que, agora, será retomada para conclusão dos primeiros 336 apartamentos, segundo a assessorai de imprensa da Habitafor.

A Habitafor realizará a mudança da posseira e, em seguida, fará a demolição dos imóveis. Além do valor recebido pelos estabelecimentos, ela será beneficiada com unidade habitacional no conjnto em construção.

SOBRE O CASO

Uma ação de reintegração e demolição dos imóveis em pauta estava prevista para maio do ano passado, mediante autorização do juiz da 3ª Vara da Fazenda Pública, Francisco Martônio Pontes de Vasconcelos. Contudo, o advogado da posseira entrou com agravo suspensivo. Este recurso foi encaminhado à Procuradoria Geral do Município (PGM) para adoção das devidas providências. O desembargador Emanuel de Leite Albuquerque julgou o agravo e concedou liminar proibindo a demolição dos imóveis.

Diante de todo este quadro, e por reconhecer que o retardo causado à obra por ocasião de tantos entraves judiciais causou malefícios às famílias do Pau Fininho, a própria Habitafor entrou em contato com a posseira. O órgão propôs acordo, que foi aceito por ela e homolagado pelo Tribunal de Justiça. A Justiça já havia avaliado o terreno em R$ 70 mil. Ela contestava, e pedia R$ 300 mil. Por fim, foi ajustado o valor de R$ 160 mil.

SERVIÇO

Local: Canteiro de obras do Conjunto para Comunidade Pau Fininho – Rua Francisco Matos com rua Lauro Nogueira, Papicu, Regional II.

Ambientalistas protestarão contra derrubada de árvores na Lagoa da Itaperaoba

168 1

Ambientalistas vão realizar ensta segunda-feira, a partir das 8h30min, às margens da Lagoa de Itaperaoba, no bairro Serrinha, uma manifestação. Eles vão protestar contra a derrubada de cerca de 15 árvores na área dessa lagoa, que fica no quarteirão em frente ao Campus da Uece, na Avenida Paranjana (Itaperi).

O Movimento Pró-Parque Lagoa de Itaperaoba, que tem entre líderes o jornalista Ademir Costa, faz a mobilização.

Membro do PPS admite implantar o PSD de Kassab no Ceará

221 6

Cláudio (D) em campanha como vice de Lúcio Alcântara.

“O empresário Cláudio Vale (PPS), que disputou como vice na chapa do presidente regional do PR, Lúcio Alcântara, o governo em 2010, pode ser o tocador da formação no Ceará do PSD, a legenda recentemente criada pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab.

Ele admite assumir essa tarefa, alegando que o cenário político-partidário estadual continua nas mãos dos mesmos e na mesma situação de falta de renovação política.

Para ele, o PSD poderia ser o canal aberto para novas lideranças e acomodar políticos insatisfeitos com o quadro partidário do momento.

Cláudio Vale, genro do empresário Beto Studart, vive hoje na ponte aérea Fortaleza-São Paulo por conta dos negócios. Mas, em nome de “boa aquecida” eleitoral, já andaria de conversa com Kassab.”

(Coluna Vertical, do O POVO)

Coordenador nacional do MST diz que movimento vai cobrar de Dilma a reforma agrária

“Coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e responsável pela relação do movimento com o governo, José Batista de Oliveira nega que o Bolsa Família tenha sido um dos fatores que levaram à redução do número de acampamentos de sem terra, como afirmou o líder João Pedro Stédile, abrindo uma polêmica na organização. Nesta entrevista, por email, ao Poder Online, ele afirma que o efeito do programa social foi justamente o contrário: “Sem perspectiva de conquistar a terra, as famílias buscam alternativas para a sobrevivência. O Bolsa Família é um elemento pontual, que em determinadas regiões contribui com a mobilização do movimento”.

À espera de um encontro com a presidenta Dilma Rousseff, ele diz que o movimento já fez mais de 70 ocupações em mais de vinte estados para marcar a Jornada Nacional de Lutas por Reforma Agrária, o chamado Abril Vermelho. E garante que, até o fim do mês, o movimento vai intensificar suas ações.

Poder Online – O MST deve intensificar as ocupações para pressionar o governo?

João Batista de Oliveira – Já fizemos atividades em todos os estados onde estamos organizados em defesa da Reforma Agrária, como ocupações de terras, protestos no Incra e secretaria de agriculturas, marchas, audiências públicas e distribuição de alimentos sem agrotóxicos. Mais de 70 latifúndios foram ocupados, e a jornada segue até o final do mês. O 17 de Abril é dia nacional de luta pela reforma agrária, assinado em decreto pelo Fernando Henrique, que se estende pelo mês inteiro, com lutas do conjunto do movimento camponês pela reforma agrária e contra a impunidade do latifúndio e do agronegócio.

Poder Online – João Pedro Stédile avaliou que 2010 foi o pior ano para a reforma agrária e apontou o Bolsa Família como um dos fatores que levaram à redução do número de acampamentos. Concorda?

João Batista de Oliveira – O motivo central para a diminuição do número de famílias acampadas é a lentidão do processo de criação de assentamentos. Sem perspectiva de conquistar a terra, as famílias buscam alternativas para a sobrevivência. No entanto, elas continuam querendo entrar em um projeto de assentamento e vão voltar para os acampamentos se a reforma agrária avançar. O Bolsa Família é um elemento pontual, que em determinadas regiões contribui com a mobilização do Movimento. Em anos eleitorais, todos os órgãos públicos trabalham em velocidade mais reduzida. No caso da Reforma Agrária, que já anda devagar, a situação ficou pior ainda.

Poder Online – Quais são as reivindicações do movimento para 2011?

João Batista de Oliveira – O governo precisa resolver a situação das famílias acampadas. Algumas estão há mais de cinco anos vivendo embaixo da lona preta. Por isso, cobramos que o governo crie um plano emergencial para assentar as 100 mil famílias acampadas até o final deste ano. Queremos também que o governo construa um plano de reforma agrária, com metas anuais até 2014. A partir disso, deve construir as condições orçamentárias do Incra para fazer a obtenção de terras, fazer as desapropriações e criar os assentamentos. Precisamos também de políticas do governo para desenvolver os assentamentos mais novos, com política de crédito agrícola e assistência técnica, além de medidas para a construção de casas, posto de saúde, escolas, estradas para viabilizar a produção.

Poder Online – Durante seu discurso de posse no Incra, Celso Lacerda afirmou que o governo qualificará a gestão do Incra “nos padrões da iniciativa privada, com gasto cada vez menor e produtividade cada vez maior”. O orçamento para reforma agrária caiu de R$ 600 milhões para R$ 380 milhões. Como o movimento vê esse corte?

João Batista de Oliveira – Em vez de cortar o orçamento das áreas sociais, o governo tinha que cortar o superávit primário e a taxa de juros do Banco Central, que só remuneram o capital financeiro e os bancos. Um das nossas reivindicações é a recomposição do orçamento do Incra. Se o governo quer enfrentar o problema da pobreza, precisa fazer a reforma agrária. Para isso, tem que disponibilizar recursos necessários para fazer as desapropriações e assentar as famílias acampadas, que vivem numa situação muito difícil anos e anos na beira das estradas. Em relação ao Celso Lacerda, é um homem sério, honesto e tecnicamente preparado. Esperamos que ele consiga fazer do Incra um órgão ágil e eficiente para a realização da reforma agrária.”

* Blog Poder Online, do iG, leia íntegra aqui

Anatel promete fiscalizar cobranças indevidas de chamadas por parte de operadoras

141 2

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) está preparando uma operação nacional de fiscalização das teles fixas com o objetivo de detectar possíveis abusos na cobrança das chamadas.

A Folha apurou que esse resultado e o volume crescente de reclamações de consumidores por cobranças indevidas levou a agência a propor uma ofensiva.

OUTRO LADO

Consultada, a Oi afirmou que não iria comentar os resultados da diligência na BrT por se tratar de uma investigação preliminar sob sigilo.”

(Folha.com)

Marina e uma avaliação positiva sobre movimento dissidente no PV cearense

199 4

Marina jantou com dissidentes no Marina Park Hotel.

Eis a ex-candidata a presidente da República, Marina Silva, que deixou Fortaleza no início da madrugada deste domingo e seguiu para Brasília. Ela aqui participou de seminário de uma ala dos “Verdes do Ceará” que virou dissidência e quer renovação da cúpula partidária.

Marina, antes do embarque, jantou, no Marina Park Hotel, com a coordenação do Movimento Transição Democrática no Ceará para uma avaliação do encontro ocorrido no sábado, no auditório da Câmara Municipal.

Marina, em conversa por telefone com o Blog, disse que o contato com as bases do PV foi importante. “Não se faz política sem democracia efetiva. Aqui no Ceará o movimento está bem encaminhado, recebendo a adesão de muitos que acreditam que esse é o melhor caminho para o crescimento do PV”, afirmou. 

Paulo Sombra, conselheiro nacional do PV e membro da direção estadual, avaliou o seminário assim: “Conseguimos reunir mais de 40 comissões municipais, muitos vereadores e dirigentes. Tudo isso sem recursos, com mobilização espontânea. Cada um dos que participou foi corajoso, com destaque para o vereador Eron Moreira, que aderiu ao movimento desde o princípio e foi fundamental para a realização do encontro”.

O ex-candidato ao Senado, Polô, Dirigente Estadual do PV, afirmou que o Movimento só tende a crescer e está confiante que mais adesões vão ocorrer.

Sobre os comentários feitos pela ala do Partido que não concorda com a Transição Democrática, o conselheiro nacional Paulo Sombra foi direto: “Estão querendo dizer que o partido está dividido? Então realmente está: nós queremos democracia, inclusão, participação coletiva. E os outros?”.

(Foto – Divulgação)

* Da atual direção estadual do PV, este Blog recebeu nota que questiona o encontro:

Prezado Eliomar de Lima,

É necessário fazer algumas ponderações nas informações publicadas no Blog acerca do evento “Transição Democrática”, promovido sábado com a presença de Marina Silva. A Executiva estadual é formada atualmente por 20 membros. Ao evento, compareceram apenas quatro, representando somente 1/5 da direção estadual, longe da maioria, como alegado anteriormente.

Também foi mínima a participação de dirigentes municipais. O PV está organizado em mais de cem municípios e a grande maioria não compareceu. Ressalte-se que nem mesmo a Executiva do PV Fortaleza, bem como três de seus vereadores, além dos deputados estaduais e suplentes, não marcaram presença.

Note-se ainda a ausência de representações de Maracanaú, Sobral e Juazeiro do Norte, maiores cidad es do Estado. 

Outro fato a ser destacado é sobre a presença do prefeito de Jaguaribara, Bacural. São estas as palavras do prefeito. “Eu fui convidado e compareci ao evento para saber do que se tratava, pois, até então, eu não tinha conhecimento. Mas não apoio este movimento, porque conheço o trabalho que o Marcelo Silva vem fazendo à frente do PV e sou solidário a ele. Estou com ele para o que der e vier”.

Entre as cerca de 150 pessoas que compareceram ao evento, a grande maioria não era filiada ao PV. Pode-se notar ainda a presença de vários militantes de outros partidos, inclusive dirigentes.

Ressaltamos que sempre serão bem-vindos às reuniões do PV, mas não é legítima a participação em discussões internas, como se propunha o evento.

Tudo isto reforça ainda mais que a grande maioria dos Verdes do Ceará está unida e empenhada na construção de um partido forte , democrático, participativo e de destacada atuação junto à sociedade cearense.

Sem mais,

Executiva Estadual do PV.