Blog do Eliomar

Últimos posts

77 municípios ameaçados de ficar sem água

99 2

“Safra perdida. Escassez de água. Falta de pasto. Famílias que vivem da agricultura de subsistência ou da criação de animais nos municípios cearenses estão atravessando um período difícil. Os carros-pipa da operação de emergência comandada pelo Exército Brasileiro que abastecem 77 municípios do Estado podem parar na próxima segunda-feira, dia 9, por falta de recursos, enquanto 24 prefeituras decretaram situação de emergência por causa da perda da safra. Segundo avaliação de sindicalistas, as perdas chegam a 90%. A expectativa dos agricultores é para o início do pagamento do Programa Garantia Safra, a partir do próximo dia 20. 

Um total de 550 mil pessoas que depende da água do Programa Operação Pipa corre o risco de ficar sem o abastecimento em uma semana porque os recursos para os meses de agosto e setembro, solicitados no último dia 15 ao Ministério da Integração Nacional, ainda não foram liberados. O chefe do escritório regional da Operação Pipa, no Ceará, coronel Luiz José Silveira Benício, disse ontem ao O POVO que, no momento, está priorizando os que mais precisam. Não é mais possível manter todos os 495 carros em operação nas sedes e zonas rurais dos municípios, distribuindo 717.832 metros cúbicos de água, caso não chegue até a próxima segunda-feira o montante de R$ 16,4 milhões solicitado para a continuidade da operação até setembro.

“Vivemos um momento com muitas dificuldades. Nossos agricultores tiveram uma produção que não chega a 10% este ano. Quer dizer, perderam 90% dos plantios de milho e feijão. E ainda falta água em muitas localidades”, queixa-se o diretor de Políticas Sociais do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Canindé, Alfredo de Abreu Paes. A situação dos pequenos produtores rurais é a mesma em Caridade, município vizinho, também do Sertão cearense.

O coronel Benício diz que o jeito é usar “a mecânica de adiantar as carradas d’água para quem mais precisa e deixar outros sem receber já que só para este mês são necessários R$ 7,7 milhões. Para setembro, os recursos necessários são mais de R$ 8 milhões”. E ele disse ainda que a tendência é aumentar o número de municípios que precisam de atendimento dos carros-pipa. “Tenho conhecimento de mais de 60 pedidos de cidades nordestinas que aguardam um estudo do Ministério da Integração Nacional”.

Além do risco de ficarem sem o abastecimento de água, 24 prefeituras cearenses já decretaram situação de emergência. As prefeituras encaminharam os decretos para análise da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec), mas de acordo com o major Wagner Maia, secretário adjunto do órgão, a homologação dos decretos depende da solução de pendências com relação a documentos exigidos. Até agora nenhum município teve homologada a situação de emergência.”

(O POVO)

CCJ do Senado pode aprovar penas duras para fraudes em licitações

“A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) poderá aprovar em decisão terminativa, na próxima quarta-feira, projeto de lei do senador Demóstenes Torres (DEM-GO) que endurece e amplia as penas para crimes descritos na Lei de Licitações. A intenção do autor é garantir punição mais rigorosa para crimes contra o patrimônio público, que estaria menos protegido legalmente de investidas criminosas que o patrimônio privado.

Em primeiro lugar, segundo ressalta o parecer do senador Alvaro Dias (PSDB-PR), a proposta altera de detenção para reclusão a pena imposta para os crimes listados na atual legislação. A mudança pretende dar mais poder à investigação policial e à instrução judicial, já que a reclusão permite a decretação de prisão preventiva e a interceptação telefônica.

A punição para a maioria desses atos criminosos aumentaria para três a seis anos, mais multa, que também teria seu valor ampliado. Alvaro Dias observa ainda que, ao agravar as penas para crimes contra o patrimônio público, o projeto dificulta a extinção da punibilidade por essas práticas, tendo em vista que penas maiores implicam prazos maiores de prescrição.”

(Agência Senado)

Prefeitura deve R$ 23 milhões ao Hospital de Messejana

Desde 2007 que a Prefeitura de Fortaleza não repassa integralmente verbas do Ministério da Saúde para procedimentos de alta complexidade realizados pelo Hospital de Messejana.

Segundo o coordenador da Unidade de Transplantes do HM, João Davi, o montante já soma R$ 23 milhões.

E não há nem previsão de que essa verba toda vai ter a normalidade das liberações.

Inova 2010 – BNB e Funcap vão apresentar programas de financiamentos

84 1

“O presidente do Banco do Nordeste, Roberto Smith, e o presidente da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino Tecnológica, Tarcísio Pequeno, vão apresentar e discutir os programas de financiamento à inovação durante o Inova 2010, o sexto seminário de gestão para a inovação tecnológica.

O evento, promovido pela Federação das Industrias do Ceara e que ocorrerá de 9 a 11 próximos, no auditório da entidade, contará ainda com rodada de negócios, apresentação de trabalhos científicos e conferencistas de todo o País. O presidente da Fiec, Roberto Macedo, está otimista com o Inova, que deverá reunir 600 participantes.

Eis um evento que, com certeza, muio interessaria aos candidatos a governador, pois tratará de um futuro que tem todas as condições de sair do campo das promessas.”

(Coluna Vertical, do O POVO)

TRE/CE – Vice de Lúcio e presidente do PDT cearense têm registros deferidos

O Pleno do Tribunal Regional Eleitoral deferiu, durante sessão neste domingo, os registros de C láudio Vale, candidato a vice-governador de Lúcio Alcântara (PR/PPS). O Ministério Público Eleitoral havia questionado possível dupla filiação dele, no que o advogado Irapuan Camurça apresentou recurso que acabou acatado.

Nessa mesma sessão, foram deferidos os registros do presidente regional do PDT, André Figueiredo, e do deputado estadual Carlomano Marques (PMDB). Havia questionamentos sobre possível compra de votos no último pleito por parte dos dois.

Já o PV teve vários dos seus candidatos a cargos proporcionais indeferidos por questão de documentação.

* Site do TRE/CE, deferimentos e indeferimentos em “notícias” aqui.

No debate, Lúcio diz que apoia Dilma, Marcos citou Serra e Cid só lembra Lula

142 3

A TV União conseguiu promover um debate insípido, inodoro e incolor. Sem emoção e com sete candidatos a governador sem debater literalmente. Cada um mostrando suas propostas, mas sem querer polêmicas. O formato e a quantidade de participantes tornou o encontro um atração fria e com narração a lá rádio de 1950.

Até o encontro Cid e Marcos Cals ficou sem emoção. Mas Cid não deixou de lembrar que Cals fora seu secretário de Justiça e Cidadania e que teria colaborado para melhorar o quadro da segurança. Soraya Tupinambá (PSOL) nos pareceu muito nervosa; Marcelo Silva (PV) foi aquele do discurso comportadinho. Maria da Natividade (PCB) voou bastante em suas propostas.

Lúcio Alcântara foi propositivo, mas deve ter saído do debate com gostinho de frustração por não ter feito confronto com Cid Gomes que, por sua vez, publicizou alguns dos seus projetos. Ele fez questão de destacar que lutou para que o pleito não ficasse no W.O. ou seja, com um só nome disputando, no caso o atual governador, sem adversários de grandes partidos.

Por incrível que pareça, Gonzaga (PSTU) foi quem mais atraiu as atenções, porque entrou naquela de chutar a canela de Lúcio, Cid e Marcos Cals, todos, como ele disse, do mesmo modelo capitalista que o seu partido combate.

Gonzaga aproveitou para apelar à prefeita Luizianne Lins (PT) e ao governador Cid Gomes (PSB) para que mediem o impasse entre motoristas e cobradores de ônibus e empresários.

NOVO DEBATE

A TV União informou que no dia 27 de setembro, ao meio-dia, promoverá mais um debate com os candidatos a governador. Na ocasião, o mediador pedia logo que os postulantes confirmassem presença. Não tinha essa de dizer depois. Era pra confirmar democraticamente na hora.

DETALHE – A candidata Soraya Tupinambá aproveitou para informar que o candidato a presidente pelo PSOL, Plínio de Arruda Sampaio, estará em Fortaleza no próximo dia 7. Virá para o evento “Noite Socialista”, em local a ser divulgado.

DETALHE 2 – O candidato Lúcio Alcântara fez questão de dizer que apoia Dilma Rousseff (PT) para presidente da República e que seu partido é da base da postulante.

DETALHE 3 – O PV de Marcelo Silva também lembrou Marina Silva e Gonzaga não se esqueceu de citar José Maria, o candidato do PSTU a presidente da República.

DETALHE 4 – Cid Gomes citou o apoio de Lula a projetos de sua gestão nas áreas da saúde e infraestrutura, por exemplo. Ele não citou a candidata a presidente da República, Dilma Roussef (PT), apoiada pelo seu PSB. Cid não confirmou presença no próximo debate da TV União, dia 27. Se a agenda permitir, comparecerá. Lula tem previsão de vir nessa data para comício em Fortaleza.

DETALHE 5 – Marcos Cals (PSDB) citou o seu candidato a presidente da República, José Serra, durante o debate, numa parceria em projeto de combate às drogas. Ele confirmou presença no próximo debate de forma curiosa: só não estaria ali se morresse.

Soraya denuncia perseguição e Lúcio promete antiga CPRV na luta contra drogas

A candidata do PSOL.

Pode ser que o debate da TV União com os candidatos a governador do Ceará, neste terceiro bloco – onde cada um poderá fazer indagação ao outro, esquente um pouco. Até agora, um embate muito burocrático, chato e sem emoção. São sete postulantes. Cada um fará uma pergunta para um adversário, mas haverá sorteio de pergunta (um minuto) e quem dará a resposta (em dois minutos).

O candidato Gonzaga (PSTU) expôs para Soraya Tupinambá (PSOL) sobre o fator previdenciário e mais 7,7% de reajuste para aposentado que ganha acima do mínimo. Ficou nisso e não perguntou, no que Soraya, em resposta, aproveitou para bater no Governo FHC “qur promoveu essas derrotas no sistema previdenciário brasileiro”. Considerou uma penalização o fator previdenciário e disse que a previdência privada acabou ganhando espaços no País. “Isso tudo foi protagonizado no âmbito dessa reforma da previdência”. Lamentou que os fundos de pensão financiem projetos em detrimento do interesse da classe trabalhadora.

Soraya aproveitou para dizer que as candidaturas geradas pelo mudancismo de Tasso Jereissati (Cid, Lúcio e Marcos Cals) não querem mudanças de fato. Alertou o eleitor para campanhas caras, não tendo tempo para continuar seu raciocínio.

Já Soraya Tupinambá indagou para Maria da Natividade (PCB) falou sobre o assassinato de Zé Maria do Tomé, lider rural do Vale do Jaguaribe e indagou: Como você vê o crime da pistolagem no Estado e o envenenamento por agrotóxicos? Maria da Natividade endossou preocupação de Soraya, a mesma de Gonzaga (PSTU. Aproveitou a presença de Cid Gomes para cobrar punição para os assassinos do Zé Maria do Tomé. Voltou a bater no Capitalismo, que destroi a natureza we reiterou ao governador: punir os culpados por esse assassinato.

Soraya aproveitou o debate para pedir apoio e segurança para Maria do Livramento, de Acaraú, liderança que estaria sendo ameaçada de morte por questionar a instalação de um parque eólico em sua região. Ela fez um apelo ao governador, no que foi endossada por Natividade.  

A candidata do PCB fez pergunta a Gonzaga (PSTU), durante o debate, sobre um dado: a maioria da população não sabe em quem votar. Ela lembrou que tem o governador, que disputa reeleição, umex-governador e um ex-secretário de Estado. Pediu para que ele analisasse esse tipo de quadro onde a população não sabe em quem votar. Gonzaga, por sua vez, disse que na disputa eleitoral só existem dois programas: os que defendem os interesses da classe trabalhadora e aqueles que estão com os grandes banqueiros e capitalistas. Citou deficit de moradias no Ceará e reiterou que, na peleja, só estão dois projetos: o do trabalhjador e o dos patrões e ricos.

Cid Gomes (PSB) fez pergunta ao candidato Marcelo Silva (PV). Ele expôs sobre a abertura do mercado de trabalho para jovens, falou que tem ações na área e, por pouco, não fica sem tempo de indagar. Marcelo Silva aproveitou para defender educação, com escola interativa voltada para o trabalho, para a cidadania e para a vida. Tudo dando a ele o prazer de ir para essa mesma escola. Lembrou que a droga- o crack  espalha-se pelo Interior, o que exige política de apoio à família, com resgate da moral e da ética e acesso à cultura, ao esporte e ao lazer para essa juventude.

O governador ressaltou que educação profissinalizante é fundamental. Informou que está sendo implantada uma siderúrgica no Pecém e que o governo está investindo num centro de formação de mão-de-obra naquele terminal portuário. Já Marcelo aproveitou o mote sidrúrgica e disse que é necessário evitar o CO2 e ter compensações. Perguntou se há compensações nesse sentido? Foi informado de que Cid não precisasria resdponder, ms o governador revelou que tem chamado a atenção para o respeito a regras do gênero.

Coube a Lúcio Alcantara no sorteio indagar ao candidato Marcos Cals (PSDB). O ex-governador disse que há droga como crack se expandindo entre jovens e desagregando famílias. Perguntou que proposta teria o tucano para essa área. Marcos Cals disse que vai criar o Batalhão de Fronteiras para combater o tráfico de drogas. Também prometeu investir em vagas na área pública para atender aos drogados, o que consta no plano de governo do candidato a presidente pelo PSDB, José Serra, com o nome de Centros de Reabilitação de Dependentes Químicos.

Lúcio questionou o Batalhão de Fronterias por causa do pocuo efetivo. prometeu aproveitar a CPRV, hoje Polícia Rodoviária Estadual para circunscrever a rodovias estaduais e se integrarem à política de apreensão de drogas baseada na experiência da Polícia Rodoviária Federal “que apreende muito mais drogas do que a Políc Federal”. Prometeu utilizar entidades da sociedade civil no apoio a dependentes químicos. 

Marcos Cals expõs estatísticas da área criminal e indagou de Cid Gomes sobre o caso da morte de um jovem por um policial do Ronda do Quarteirão e o caso de problemas no treinamento de policial. Cid disse que essa questão é complexa e que sempre terá sua atenção. Chegou a elgoiar Cals, seu ex-secretário da Justiça e  Cidadania, e citou o crack como preocupação. Informou estar criando a Divisão de Homicídios, Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas e mais concurso. Cals disse ver boa vontade da parte do governador, mas observou que a polícia parece estar sem comando, exigindo oficiais para fiscalizar o Ronda. Já Cid garante que vários indicadores foram reduzidos no Estado. “Agora polícia não se resume ao Ronda”, disse. Ele citou a PMTur, o Corpo de Bombeiros, que ampliou quase um terço seu contingente, a Polícia Civil, que chega a mais 50 municípios do Inerior e a Perícia Forense.

Marcelo Silva (PV) indagou, nesse bloco, de Lúcio Alcântara. Abordou a questão da saúde e indagou dele o que não avançou quando ele foi governador do Estado. Lúcio afirmou que a saúde preocupa. Lembrou que foi secretário da Saúde, ex-governador e é médico e que houve avanços nos últimos anos, mas a demanda é enorme. Há problema na questão de acesso à rede. “Meu grande esforço será no sentido de fazer com que esses serviços já existentes funcionem”. Lamentou que o HGF conta com 16 salas de cirurgia, mas só sete operam porque falta pessoal. `Prometeu construir um grande hosptial de urgencia na Região Metropolitana (Anel Viário da BR-116) e mais um hospital regional. Lúcio ainda lembrou que foi em sua gestão que os agentes de saúde ganharam reconhecimento. Prometeu privilegiar essa categoria.

Marcos Cals desafia: não soube de nenhuma grande indústria instalada no Ceará

92 6

O tucano falou em indústrias. Cid não teve direito de resposta.

No segundo bloco do debate da TV União com os candidatos a governador, a vez de lideranças da sociedade civil fazerem perguntas. O presidente da OAB-CE, Valdetário Monteiro, perguntou qual a postura do candidato com relação às licitações, dentro do tema “Ética e Gestão Pública” que foi sorteado. Marcelo Silva (PV) falou, falou e reclamou mais do pouco tempo na propaganda gratuita para a sua candidata a presidente, Marina Silva. Ele disse que investir na participação popular e apostar no controle social, buscando justiça e liberdade e reiterou: participação popular.

Sobre “Desenvolvimento Agrícola”, quem indagou a Maria da Natividade (PCB) foi o vice-presidente da Federação da Agricultura do Estado do Ceará (Faec), José Flávio Saboya. A candidata lamentou que o homem do campo esteja desassistido no Interior “por não ter condições de sobrevivência em seu torrão natal”. Ela garntiu que vai incentivar com tecnologia de ponta a agricultura familiar. “Incentivo total”, destacou. Ela citou a China, co 1,3 bi de habitantes dando comida para todos porque socializou a agricultura, enquanto no Brasil ainda há gente morrendo de fome. Reiterou apoio à agricultura familiar e citou a necessidade de reforma agrária. O que se tem no País é a miséria gerada pelo Capitalismo.

O candidato Marcos Cals (PSDB) respondeu sobre “Desenvolvimento Econômico”, pergunta feita por Vicent Férrer, do Conselho Regional de Economia. Ele informou que o Ceará é o sexto mais pobre do País e lamentou que na gestão atual não veio nenhuma grande indústria. “Ao contrário, perdemos um estaleiro”. Para ele, faltou decisão do governo que deveria “ir pra cima dos seus parceiros” e implantar o empreendimento. Apregoou a necessidade de implantar indústrias no Interior e abrir chances para jovens, que acabam na depressão, bebida ou drogas como o crack. Reiterou não conhecer nenhuma indústria de porte instalada no Ceará. Nesse aspecto, o candidato Cid Gomes (PSB) pediu direito de resposta. A assessoria jurídica, no entanto, negou, alegando que não houve ofensa pessoal.

Ainda neste bloco, foi sorteada a área “Setores Oprimidos”, que caiu para Lúcio Alcântara (PR/PPS). Luziete da Silva, da Juventude Negra Kalunga, foi quem perguntou, no que o postulante disse que seguirá a legislação federal que estabelecer cotas de participação de determinados segmentos na educação ou em outras atividades. Lúcio disse que vai discutir com interessados esses assuntos e buscar diálogo com quem não tem voz. Prometeu abrir órgãos do Estado à participação popular para identificar demandas que possam ser atendidas. “Condição especial requer tratamento especial”, reiterou Alcântara, destacando portadores de necessidades especiais.

A temática “Esporte” foi sorteada para Cid Gomes (PSB), que respondeu a uma pergunta de Carlos Augusto, educador físico, envolvendo a Copa 2014 e esporte de rendimento e educional. Cid lembrou que Carlos foi seu secretário de Esportes quando prefeito de Sobral. O candidato à reeleição destacou que Esporte é fundamental para tirar crianças e adolescentes das drogas. Ele destacou que o Ceará tem a maior cobertura no programa Primeiro Tempo (estudo num turno e esporte noutro). Prometeu apoio a jovens que têm habilidade em várias áreas do esporte, lembrando o Bolsa-Atleta, benefício que também ajuda às famílias. Considerou importante a Copa 2014 em Fortaleza, como forma de resolver problemas de infraestruura, saúde e melhorar a segurança e colocar o Ceará, por meio de Fortaleza, para todo o mundo.

O tema “Cultura” teve indagação feita pelo jornalista Paulo Tadeu, abordando cultura popular. Soraya Tupinambá foi sorteada e observou que a indústria turística, por exemplo, não tem levado em conta a cultura dos povos do mar. Cultura não se trata de conjunto de eventos e espetáculos, mas animar também ações de base que ajudem as pessoas. Citou Camocim, que tem patrimônio histórico e cultural, que poderia gerar turismo sustentável. O Cariri, com suas manifestações, destacou Soraya, poderia ajudar a fortalecer a promoção da cultura integrada às atividades econômicas.

Pedro Jorge Medeiros, da OAB-Ceará, também fez sua indagação na área da redução do ICMS para favorecer contribuintes. Coube ao candidato Gonzaga (PSTU) responder. Ele disse que é um assunto onde surgem muitos escãndalos de corrupção. Aproveitou para bater na campanha eleitoral cearense que é “uma das mais caras do Páis”. A de Lúcio, R$ 50 milhões, a de Cid Gomes, R$ 39 milhões, e a de Marcos Cals, R$30 milhões, no que perguntou: “De onde vem esse dinheiro?” Para Gonzaga, esse quadro mostra favorecimentos. Ele denunciou ter sido expulso de uma indústria quando fora fazer campanha.

Candidata promete saneamento em 6 meses; outro diz que vai extinguir o Ronda

Gonzaga (PSTU) bateu duro no programa de segurança de Cid.

O governador Cid Gomes (PSB), candidato à reeleição, foi o primeiro a responder pergunta de profissional da TV União, dentro do primeiro bloco do debate. O tema foi “Educação”. Cid falou que á única porta para o desenvolvimento é Educação. Ele informou estar construindo 150 escolas de nível médio para atender pequenos municípios principalmente. Também lembrou que investe em escolas profissionalizantes para dar opção de futuro ao jovem. 

O segundo postulante a falar foi Marcos Cals (PSDB). Indagado sobre “Turismo”, ele disse que vai investir na integração do turismo com segurança, dentro do objetivo de garantir tanquilidade e evitar desgaste para a imagem do Estado. Cals prometeu capacitação, investir maciçamente no setor que é “a indústria sem chaminé” e atrair investimentos externos, além de incentivar a infraestrutura e turismo religioso, afastando o turismo sexual.

Soraya Tupinambá (PSOL) respondeu sobre a área de “Trabalho e Renda”. Para ela, fundamental que o Estado invista nessa prioridade. “Na nossa compreensão, a questão do trabalho e da renda não é só qualificação”, disse a candidata, informando que coloca em sua plataforma discussão sobre o modelo de desenvolvimento em curso e que não era tantos empregos e degrada o meio ambiente. Lamentou que o Porto do Pecém, que só ofereceu 1.500 empregos, e observou que o agronegócio vem utilizando agrotóxico e causando prejuízos. Soraya falou sobre turismo como fator importante para gerar empregos.

Para Marcelo Silva (PV), o tema “Saúde” deve ser tocado a partir da prevenção, investindo em boa alimentação, práticas físicas para a Terceira Idade. Também a questão do atendimento, que precisa ser melhiorado. “Eu entendo que um governador tem que ter um convívio próximo com os prefeitos para que as políticas de saúde básica…de primeira hora, fortalecimento regional..O Frotaõ abriga muitas pessoas que vêm do Interior…” Para Marcelo, é investir também em capacitação dos profissionais.

Sobre “Infraestrutura e Saneamento”, ficou para Maria da Natividade (PCB) responder. Ela considera fundamental essa questão e lamenta que Fortaleza tenha recebido um interceptor oceânico numa praia dentro da cidade e a poucos quilômetros do Centro. Para ela, beneficiou uma minoria e gerou uma série de problemas como a perda da região de praias da área Leste da cidade. “Se a gente andar em qualquer bairro, a gente vê esgoto a céu aberto. Isso é um crime!”, disse Natividade, observando que saneamento é uma decisão política. “Vamos fazer não em quatro anos, mas em seis meses”, prometeu.

O candidato Francisco Gonzaga (PSTU) foi sorteado para abordar o tema “Segurança Pública”. Lembrou o postulante que esse tema não é uma questão de mais polícia nas ruas. Disse que 76 mulheres foram assassinadas no começo deste ano e citou o Caso Bruce “onde um  jovem de 14 anos foi assassinado pelo Ronda do Quarteirão do s enhor Cid Gomes”. Gonzaga disse que seu filho de 22 anos foi agredido quando fora comprar pão na padaria. Ele disse que a política de segurança tem erros também no passado com o PSDB de Marcos Cals e do ex-governador Lúcio Alcântara. Ele defendeu o fim do Ronda do Quarteirão e que moradores discutam nos bairros o que é melhor para a segurança.

O último candidato a ser indagado, com tema “Meio Ambiente”, foi o candidato Lúcio Alcântara (PR/PPS). Ele disse que seu compromisso com a área é antigo. Criou o primeiro gepark dazs Ame´ricas, no Cariri, reconhecido pela Unesco, criou parque ecológico e coo senador, ao lado de Marina Silva, informou ter criado a Lei Ambientel. Prometeu como governador ampliar o Geopark e na área da agricultura incentivar, como iniciou quando foi governador, práticas do plantio direto sem queima, sem broca e com modernas formas de plantar e colher sem agredir e promover a desertificação. Prometeu instituir premiações para agricultores que investirem respeitando o meio ambiente. A luta contra a devastação da caatinga é uma de suas lutas, disse o candidato.

Começa o debate da TV União

107 3

Com 20 minutos de atraso, começou, nesta tarde de domingo, o primeiro debate com os candidatos a governador do Ceará. Todos os candidatos estão no estúdio da TV União, a promotora do embate.

O debate ocorrerá em quatro blocos, com sorteio de quem sempre iniciará a participação. Fernando Dantas e Christianne Bardawil estão como mediadores. Haverá bloco com perguntas de lideranças da sociedade civil, momento para troca de indagações entre os postulantes e as considerações finais.

A TV União agradeceu o apoio do TRE, Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social, AMC e informou que o debate conta com o apoio da OAB do Estado. O debate iniciou com a divulgação do perfil de cada candidato a governador.

TV União – Debate marcado pelo atraso

A TV União prometeu iniciar o primeiro debate com os candidatos a governador do Estado, a partir das 17 horas deste domingo. Até agora, atraso. Mas os candidatos já estão nos estúdios da emissora. A mediação fica por conta dos jornalistas Fernando Dantas e Christianne Bardawil.

Enquanto isso, do lado de fora, a militância faz a festa. Grupos ligados a Cid Gomes (PSB), Lúcio Alcântara (PR/PPS) e Marcos Cals (PSDB) disputam espaços e ecoam frases em favor dos seus postulantes.

O único candidato que se lembrou de que tem candidato a presidente da República foi Marcos Cals. Algumas bandeiras com o nome de José Serra integram o cenário da militância.

O debate terá duração de três horas e envolverá todos os sete nomes que disputam o Governo, segundo a produção da TV União. Com tanta gente assim e um tempo tão longo, vamos torcer para que não vire algo chato.

Do pai de Bruce sobre o policial: "Que Deus tenha misericórdia da alma dele"

“Que Deus tenha a misericórdia da alma dele!”, disse, durante entrevista ao programa João Inácio Júnior (TV Diário), nesta tarde de domingo, Francisco das Chagas de Oliveira Souza (37), o pai do jovem Bruce Cristian (14), que foi morto por um tiro disparado pelo policial Yuri da Silveira, do Ronda do Quarteirão. Seu Chagas falou sobre o policial pela primeira, após o fato que se registrou no último domingo à tarde, no cruzamento da avenida Desembargador Moreira com Padre Valdevino (Bairro Dionísio Torrres).

Ao lado da mulher, Aglaíde, dos filhos Gustavo (8) e Letícia (13) e de parentes e do promotor de justiça Jonathan Castro, e do advogado da família, Francisco das Chagas compareceu ao programa provocando muita emoção não somente no telespectador, mas em quem estava no auditório. O próprio apresentador, João Inácio Júnior, quase não inicia a entrevista de tão emocionado.

Durante o programa, Francisco das Chagas falou sobre a situação da família sem Bruce, em meio a matérias que recapitularam o caso e que mostraram um pouco da vida de Bruce.

A mãe do garoto chegou a falar no começo da atração mas, emocionada, preferiu continuar em silêncio. Gustavo, irmão, também chegou a chorar no ombro do pai, que se manteve firme ao longo do programa, reiterando que quer justiça.

TRE-CE faz sessão neste domingo

113 1

O Pleno do Tribunal Regional Eleitoral está realizando, nesta tarde de domingo, sessão extraordiária. O objetivo é continuar julgando pedidos sobre registro de candidaturas.

Neste sábado, em sessão, o Pleno indeferiu o registro do deputado federal tucano Manuel Salviano. Isso baseado em desaprovação de contas por parte do Tribunal de Contas dos Municípios quando ele era prefeito de Juazeiro do Norte (Região do Cariri).

Os advogados do parlamentar do PSDB já anunciaram que vão recorrer da decisão.

Cid, entre o censo e o debate

112 1

O governador Cid Gomes (PSB) e sua família foram os primeiros a recebr a visita de pesquisadores do Censo 2010. Foi nesta manhã, na Residência Oficial. Cid abriu assim o mais completo trabalho de mapeamento a ser realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em todo o País. Ele veio de Sobral, onde pernoitou após atividades como candidato à reeleição.

Cerca de 58 milhões de domicílios estarão sendo visitados por técnicos do órgão, espalhados pelos 5.565 municípios que atualizarão dados relativos a temas como renda, família, educação, trabalho, raça e religião.

Segundo o presidente do IBGE, Eduardo Neves, a fotografia produzida nesse levantamento vai relevar mudanças significativas ocorridas na economia, além de consolidar diagnósticos sobre os novos hábitos de consumo dos brasileiros e sobre como as cidades estão se organizando.

DETALHE – Cid, após ser pesquisado pelo Censo, dedica-se a um trabalho de preparação, com sua equipe, de olho no primeiro debate envolvendo os candidatos a governador. O debate começa às 17 horas na TV União.

(Foto – Divulgação)

Ministro seria alvo de dossiê do PT

388 6

Até a bela filha entrou no dossiê.

“O ministro da Fazenda, Guido Mantega, foi alvo de um dossiê apócrifo segundo reportagem publicada neste domingo (1º) no jornal “Folha de S.Paulo”. De acordo com a reportagem, o próprio governo descobriu que o dossiê foi elaborado pela ala do PT egressa do sindicalismo bancário a fim de obter o comando de um fundo de pensão.

O dossiê, segundo o jornal, traz acusações de tráfico de influência no Banco do Brasil contra a filha de Mantega, a modelo Marina Mantega. No final de abril, o dossiê foi enviado para a presidência do BB, para o gabinete de Mantega e para a Casa Civil. O objetivo era forçar o ministro a desistir de nomear o vice-presidente do Banco do Brasil Paulo Caffarelli para a presidência da Previ (fundo de pensão dos funcionários do banco).

De acordo com a reportagem, Caffarelli acabou preterido por ordem do Palácio do Planalto, mas os bancários também saíram enfraquecidos. O nome por eles defendido para assumir a presidência da Previ, Joílson Ferreira, não foi escolhido.O dossiê relata também, segundo a reportagem, que Marina Mantega esteve com Caffarelli para encaminhar pleitos por diversas vezes na sede do Banco do Brasil em São Paulo. Segundo Caffarelli, os encontros realmente ocorreram. Marina Mantega nega as acusações.

“Não procede. Não tem nada disso. Trabalho com o mercado do Oriente Médio. Gente que está vindo aqui, investindo dinheiro no Brasil. Não tenho nada a ver com o Banco do Brasil ou com qualquer instituição do governo”, disse Marina Mantega ao jornal. Petistas supostamente envolvidos na elaboração do dossiê foram ouvidos pela “Folha de S.Paulo” e negaram participação no caso. Por meio de sua assessoria, o ministro Guido Mantega informou que não quer falar sobre o dossiê contra sua filha.”

(Folha Online)

"Ficha Limpa" – 20 já indeferidos no País

85 1

“A Lei da Ficha Limpa já foi usada como fundamento para indeferir 20 candidaturas no país. O Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais foi o que mais barrou candidatos. Até agora foram 10. A legislação aprovada neste ano estabelece que são inelegíveis os políticos condenados por órgãos colegiados do Poder Judiciário, como os  tribunais de justiça dos Estados.

O TRE do Mato Grosso negou o registro do deputado federal Pedro Henry Neto (PP). O candidato, reeleito em 2006 teve o nome envolvido nos escândalos do mensalão e da máfia das ambulâncias (sanguessugas). Segundo o tribunal, Henry não pode ser candidato porque foi condenado em 2007 por compra de votos. Os candidatos que tiveram os pedidos de registro eleitoral rejeitados pelos TREs ainda podem recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral e ao Supremo Tribunal Federal.

Veja abaixo a lista dos indeferidos até a última semana:

Ceará
Sineval Roque (a deputado estadual, PSB)

Espíriro Santo
Luiz Carlos Moreira (deputado estadual, PMDB)
Marcelino Fraga (deputado estadual, PMDB)
Roberto Valadão Almokdice (deputado estadual, PMDB)

Mato Grosso
Pedro Henry (a deputado federal, PP)

Minas Gerais
Adilson da Vale Verde (a deputado federal, PTN)
Antônio Carlos Bouzada (a deputado estadual, PC do B)
Athos Avelino Pereira (a deputado estadual, PPS)
Carlos Alberto Pereira (a deputado federal, PDT)
Eduardo Santos Porcino (a deputado estadual, PV)
Leonídio Henrique Correa Bouças (a deputado estadual, PMDB)
Maria Lúcia Soares de Mendonça (a deputado estadual, DEM)
Pedro Caminhas Pinduca (a deputado estadual, PP)
Silas Brasileiro (a deputado federal, PMDB)
Wellington Magalhães (a deputado estadual, PMN)

Pará
Roselito Soares da Silva (a deputado estadual, PR)

Paraíba
Francisco Edmilson da Silva Ribeiro (a deputado estadual, PCB)

Paraná
Erivan Passos da Silva (a deputado estadual, PRTB)

Santa Catarina
João Pizzolatti (a deputado federal, PP)

Rondônia
Jair Miotto (a deputado estadual, PPS)

(Folha.com)

DETALHE – O deputado federal tucano Manuel Salviano teve registro indeferido no último sábado, pelo TRE, por contas desaprovadas quando prefeito de Juazeiro do Norte. Ele  vai recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral.

Petista abre campanha pró-reeleição em casa de forró

94 4

A tradicional casa de forró Kukukaya (Bairro São João do Tauape) foi palco da abertura da campanha de reeleição do deputado federal Eudes Xavier (PT). O tom festivo dessa noite de sábado ficou por conta das bandeiras, balões, jingles e a vibração dos militantes e apoiadores até do Interior. Vários secretários municipais, sindicalistas, trabalhadores, profissionais liberais e estudantes conferiram o ato.

Os deputados estaduais Raquel Marques (PT) e Nelson Martins, este líder do Governo Cid Gomes na Assembleia, e os vereadores petistas Ronivaldo Maia e Acrísio Sena e Leonelzinho (PTC). “Ainda há muito o que se fazer em prol do Brasil e do Ceará. Quero esse novo mandato para ajudar a presidenta Dilma, o governador Cid Gomes e a companheira e prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins , a prosseguir com o projeto do presidente Lula de um Brasil cada vez mais forte e melhor pra todos”, disse Eudes Xavier.

(Foto – W. Sena)

Propaganda de aliados não cita Serra

97 1

“Com 25 dias de campanha, os candidatos a governador aliados de José Serra (PSDB) nos oito maiores colégios eleitorais do país ainda não incorporaram a imagem do tucano em seus santinhos, adesivos e cartazes.

Até sexta-feira, só a campanha de Antonio Anastasia, em Minas Gerais, começava, timidamente, a produzir material casado. Mesmo em São Paulo, base de Serra, ainda não há material com ele ao lado de Geraldo Alckmin -exceto painéis em encontros de sua coligação.

Nos sites dos candidatos nesses Estados, que representam 94 milhões de eleitores, não havia um único material de campanha casado disponível para download. Nem mesmo na apresentação das páginas havia uma foto do candidato.

A foto oficial de Serra, em alta resolução, está disponível no seu site oficial desde o início da corrida presidencial. Com ou sem Serra, o custo de imprimir um adesivo, por exemplo, é o mesmo.

O cenário é distinto do de sua adversária Dilma Rousseff (PT), cuja imagem acompanhava o material de campanha de seus aliados em 7 desses 8 Estados.”

(Folha Online)

Lúcio diz estar comemorando "adesões espontâneas"

96 4

O candidato a governador pela coligação PR/PPS, Lúcio Alcântara, dedica parte deste domingo a uma preparação com vistas ao primeiro debate entre so postulantes ao Governo. O debate terá início às 17 horas pela TV União e reunirá todos os sete candidatos.

Lúcio Alcântara se diz mais do que motivado por estar recebendo na campanha “a adesão espontânea da população”. Em, Maracanú, seu últim comproisso, realizou carreta de mais de três horas de duração, quando atravessou 10 bairros do município. Com ele, o prefeito licenciado e coordenador-geral da campanha, Roberto Pessoa, o candidato a vice Cláudio Vale, o candidato a senador pelo PPS, Alexandre Pereira, e parlamentares como a deputada federal Gorete Pereira (PR).

(Foto – Nelu Rosa)