Blog do Eliomar

Últimos posts

Desemprego registra 7,5 em maio

“A taxa de desemprego nas seis maiores regiões metropolitanas do país foi de 7,5% em maio deste ano. Trata-se da menor taxa para os meses de maio registrada desde 2002, conforme divulgou hoje o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em abril, o desemprego atingiu 7,3% da população economicamente ativa e, em relação a maio do ano passado, houve recuo de 1,3 ponto percentual.

Segundo a Pesquisa Mensal de Emprego do IBGE, o contingente de desocupados em maio, de 1,8 milhão de pessoas, se manteve praticamente estável em relação a abril, mas recuou 13,4% na comparação com maio de 2009. A população ocupada, de 21,9 milhões de pessoas, aumentou 4,3% em relação ao mesmo mês do ano passado, com o acréscimo de 894 mil postos de trabalho. Em relação a abril, não houve variação significativa.

A pesquisa também mostra que em relação a maio de 2009, houve aumento de 7,4% no emprego formal, com mais 698 mil trabalhadores com carteira assinada. Na comparação com maio do ano passado, os trabalhadores tiveram um ganho de 2,5% no rendimento médio mensal, com o salário passando de R$ 1.383,36 para R$ 1.417,30. Em relação a abril deste ano, a pesquisa registrou queda de 0,9% no rendimento.

A Pesquisa Mensal de Emprego é feita nas áreas urbanas das regiões metropolitanas de Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.”

(Agência Brasil)

Defensoria Pública ganha nova sede

Será inagurado no próximo sábado, a partir das 9 horas, um novo prédio da Defensoria Pública Geral do Estado do Ceará (DPGE). Ali, funcionará toda a parte administrativa, mas com algumas novidades como biblioteca, auditório, salas de aula, ouvidoria, sala de arquivo, salas para audiências, reuniões e de espera, call center, central de relacionamento com o cidadão, coordenação de planejamento e gestão e assessoria de desenvolvimento institucional e estratégico.

A nova estrutura, conta com cerca de 2,500m², e irá funcionar na rua Pinto Bandeira, 1111 (Bairro Luciano Cavalcante), praticamente a dois quarteirões de distância da antiga sede. O atendimento à clientela continuará na sede atual, que fica na rua Caio Cid.

Campanha – OAB de Pernambuco pede ajuda às regionais da entidade

O presidente da OAB de  Pernambuco, Henrique Mariano, encaminhou, nesta quinta-feira, comunicado aos presidentes de todas as regionais da OAB do País. Ele pede apoio para a campanha de arrecadação de donativos para as vítimas das enchentes em Pernambuco. Mariano destaca a necessidade de colaboração de “todas as seccionais da Ordem para fortalecer a campanha de ajuda a essas milhares de pessoas, vítimas dessa calamidade e que atualmente estão privadas das necessidades básicas de dignidade humana e passando por privações de toda natureza”.  Confira o comunicado:

Amigos Presidentes,

Os Estados de Pernambuco e de Alagoas foram duramente atingidos por fortes chuvas, tudo conforme divulgado na imprensa nacional. Nove municípios da Zona da Mata Sul de Pernambuco estão em situação de calamidade pública.

As imagens das cidades devastadas dão a dimensão da precária condição de vida dos mais de 19 mil desabrigados e 31 mil desalojados. Estradas, rede elétrica e abastecimento de água entraram em colapso. A OAB/PE, juntamente com outras entidades representativas da sociedade civil, vem desenvolvendo forte campanha de apoio às vítimas, tendo sido formado o Comitê Ecumênico de Apoio às Vítimas das Enchentes em Pernambuco, cujas ações podem ser vistas no blog: www.soschuvaspe.blogspot.com.

O Comitê está recolhendo alimentos não perecíveis, água mineral, colchões, material de limpeza, produtos de higiene pessoal, roupas para adulto e crianças, etc. As ações estão sendo desenvolvidas também em parceria a ONG Ação da Cidadania, que disponibilizou uma conta bancária para doações em dinheiro, qual seja, agência 3234-4, conta 5633-2, Banco do Brasil. Esta conta corrente será auditada semanalmente e a entidade Ação da Cidadania pode ser contactada pelo twitter.com/ComiteEcumenico e/ou pelo twitter.com/ImprensaOABPE.

Ontem, a pedido do nosso conselheiro federal, Jayme Asfora, o nosso presidente Ophir Cavalcante oficiou o Governo Federal cobrando medidas concretas e urgentes, notadamente para liberação de verbas, o que foi atendido parcialmente, porquanto foram liberados R$ 25.000.0000,00, dos R$ 50.000.000,00 requeridos. Em face da grave situação relatada, e sendo a OAB uma entidade absolutamente sintonizada com o interesse da sociedade civil e defensora da cidadania, solicitamos a colaboração de todas as seccionais da Ordem para fortalecer a campanha de ajuda a essas milhares de pessoas, vítimas dessa calamidade, que atualmente estão privadas das necessidades básicas de dignidade humana e passando por privações de toda natureza.

Cordialmente,

Henrique Mariano
Presidente da OAB/PE

BNB e Cruz Vermelha fazem campanha em favor das vítimas das enchentes

O Banco do Nordeste do Brasil e a Cruz Vermelha fecharam parceria e estão realizando campanha em favor das vítimas das enchentes registradas em Alagoas e Pernambuco, com apoio do Instituto Nordeste Cidadania. No Ceará, a campanha dá prioridade à coleta de água e alimentos. Os interessadas podem levar as doações para a sede da entidade, que fica na rua Dr. José Lourenço, 3289 – Bairro Aldeota. O funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8 às 17h30min. Depois, a Cruz Vermelha-Ceará vai focar a campanha na arrecadação de roupas e medicamentos.

Já o BNB arrecada recursos financeiros que serão repassados para aquisição de itens emergenciais, por órgãos como Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e Cruz Vermelha. Para isso, foram abertas contas específicas Agências Maceió Centro e Recife Centro, para depósito das doações em dinheiro. 

A Conta Instituto Nordeste Cidadania / BNB Solidário tem os seguintes dados:

. Em Alagoas – Agência: 031-0 (Maceió Centro) – Conta Corrente: 19.542-2

. Em Pernambuco – Agência: 044-2 (Recife Centro) – Conta Corrente: 21.462-7

De acordo com informações do Ambiente de Comunicação do BNB, nos casos de transferência de outro banco para as contas desta Campanha, deverá ser informado o CNPJ do INEC (01.437.408/0001-98).

As agências do BNB da capital e dos municípios próximos às áreas afetadas também funcionarão como postos de arrecadação de outros donativos como alimentos não perecíveis, água, roupas, colchonetes, calçados, cobertores e produtos de higiene pessoal, que serão entregues aos órgãos responsáveis pela distribuição.

(Com informações da Agência da Boa Notícia e do Ambiente de Comunicação Social do BNB)

Sefin prorroga prazo do seu Refis

Uma boa noícia vem da Prefeitura de Fortaleza:

A Secretaria de Finanças confirmou, nesta quinta-feira, que prorrogou, até segunda-feira próxima, o prazo para contribuinte que tem dívidas tributárias com o Município, renegociar tudo sem multa e com juros aliviados.

Segundo o secretário de Finanças, Alexandre Cialdini, o prazo terminaria nesta sexta-feira mas, como é dia de jogo do Brasil na Copa, contra Portugal, a prorrogação foi definida.

Desempenho escolar – Câmara Municipal convoca secretaria de educação do Estado

Fortaleza caiu 67 posições no ranking que lista o desempenho dos municípios na alfabetização de seus alunos. Os dados  do  Sistema Permanente de Avaliação da Educação Básica do Ceará (Spaece-Alfa) não são animadores. Diante do fato, o vereador Marcelo Mendes (PTC), apresentou requerimento durante sessão ordinária solicitando o comparecimento da secretária de Educação do Estado, Isolda Cela, para prestar esclarecimentos sobre os resultados constatados e divulgados  pelo Spaece.

A proposta foi aprovada pela Câmara Municipal na sessão de terça-feira, 22. De acordo com a avaliação da Secretaria da Educação do Estado (Seduc), a Capital ficou no ranking dos 14 piores municípios cearenses, em termo de desempenho escolar, perdendo para 170 municípios. Nenhuma escola da Prefeitura foi premiada. O desempenho dos alunos no processo feito pelo Spaece-Alfa é um dos critérios para o repasse do Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) aos municípios.

Eis a Casa tendo seu dia de Assembleia Legislativa.

Tucano do Núcleo Político do CIC queria Maia Júnior disputando o Governo

Carlos Fujita e Ednilton Soàrez em papo descontraído.

Essa é do ex-secretário estadual da Fazenda, Ednilton Soárez, ao ser indagado sobre a pré-candidatura de Marcos Cals (PSDB) para o Governo do Estado: “Meu candidato era o Maia Júnior.” E completou: “Esse outro é leve demais.”

Ednilton integra o chamado “Núcleo Político do Centro industrial do Ceará (CIC)” – já foi presidente, que, em 1986, apostou em  Tasso Jereissati para governador. Nessa ocasião, Tasso derrotou a era dos chamados “coronéis” e implentou o que se configurou com a Era Mudancista.

DETALHE – Ednilton Soàrez acatou, sem problemas, a solução que saiu das chaminés do PSDB.

MPE pede multa de R$ 25 mil para Dilma

“O Ministério Público Eleitoral (MPE) apresentou, nesta quarta-feira, ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) um pedido de multa máxima (R$ 25 mil) para a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff. A petista é acusada de ter feito propaganda antecipada, durante inauguração do Hospital Mulher Heloneida Studart, no Rio de Janeiro, em março. Segundo o MPE, não haveria razão para a participação de Dilma no evento, ao lado do ministro da Saúde, José Gomes Temporão e do governador do estado, Sérgio Cabral, e outras autoridades locais, uma vez que a obra não contou com recursos federais.

O MPE acusa a então ministra da Casa Civil de ter feito “corpo a corpo” com o público e que os discursos teriam sido no sentido de que a candidata seria a melhor opção para continuar o governo Lula. “Não faria o menor sentido a presença de Dilma Rousseff, em pleno ano eleitoral, em inauguração de obra que, como propalado pelos próprios representados, sequer contou com recursos do governo federal”, afirmou a vice-procuradora-geral eleitoral, Sandra Cureau. Na representação, que tem como relatora a ministra Nancy Andrighi, o MPE esclarece o motivo de ter pedido o valor máximo da multa. “Seja em razão da realização de propaganda vedada em evento público, seja pela ostensividade e repetição da conduta em questão por parte dos representados”, observou Cureau.”

(Portal G1)

Dunga, em um dia de fúria

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=NKMbpLzldws[/youtube]

Enquanto o técnico Dunga dá gelo na imprensa e, principalmente, na poderosa Rede Globo, a turma na internet se diverte com uma montagem feita em cima do filme “Um dia de fúria”.

A propósito: com quem você ficaria nessa briga Dunga-Globo?

Hospital do Cariri terá seleção pública para contrataçaõ de pessoal

“O governador Cid Gomes (PSB) deve lançar, na próxima semana, edital de seleção pública para a contratação de 1.100 profissionais que trabalharão no futuro Hospital Regional do Cariri, que fica em Juazeiro do Norte e deve ficar pronto até fim de julho.

O sistema será de seleção porque a unidade será gerida por uma organização social, segundo informa o secretário da Saúde do Estado, Arruda Bastos. A contratação abrangerá pessoal de nível médio e superior (médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e pessoal administrativo).

Todo o processo será concluído após o período eleitoral. Já o Hospital Regional de Sobral (Zona Norte, conforme Bastos, começou em bom ritmo de obras.” 
 
(Coluna Vertical, do O POVO)

Pré-candidato tucano dá coletiva e deve anunciar seu vice

O deputado estadual Marcos Cals, pré-candidato ao Governo pelo PSDB, dará entrevista coletiva nesta quinta-feira, a partir das 16 horas, no escritório políico do senador tucano Tasso Jereissati. Na ocasião, ele vai expor os motivos que o levaram a entrar na disputa contra o governador Cid Gomes (PSB, de quem foi secretário da Justiça e Cidadania.

Há expectativas também de que Marcos Cals deverá anunciar quem será o seu candidato a vice-governador. São poucas as especulações, mas setores tucanos garantem que a vaga é para fazer composição política, embora não se afaste a tese da chapa “puro sangue”.

 Um nome do DEM, parceiro político do PSDB no Estado, é tido como carta fora do baralho. Essa legenda anda muito desgastada nacionalmente.

Transpetro não garante próximo estaleiro no Ceará

“O desejo expresso pelo presidente Lula de ver o próximo estaleiro instalado no Ceará não está garantido. Segundo o presidente da Transpetro, subsidiária da Petrobras, Sérgio Machado, a escolha do estado onde será o próximo empreendimento não depende exclusivamente de vontade política. “Isso não depende do Governo. É uma licitação. Quem ganha é o empresário que apresentar a melhor proposta”. Para que o Ceará possa participar de futuras concorrências ainda sem data definida, a Transpetro vai lançar na próxima semana uma licitação para contratar a empresa que vai realizar um estudo de viabilidade no Estado.

Segundo Machado, depois do lançamento, as propostas serão recebidas em um prazo de 30 dias. O estudo técnico deve durar em média 90 dias. “No máximo até o final deste ano teremos uma resposta” completou o gerente executivo do Programa de Modernização e Expansão da Frota da Transpetro (Promef), Arnaldo Arcadier. O estudo foi garantido em reunião com o presidente Lula na semana passada.

O presidente da Transpetro foi enfático ao afirmar que antes de pensar em licitação é necessário que o Ceará defina que área poderá comportar um estaleiro. “Não podemos transportar petróleo em navios de papel, mas em navios reais. O estaleiro pode até ser virtual, mas o terreno não. Ele precisa existir de fato”, completou. Segundo ele, a expectativa é de que com o estudo, o Estado possa ter condições técnicas de concorrer com outros estados.

Sem prorrogações

Sérgio Machado reafirmou que o prazo de 30 de junho para que a localização do estaleiro Promar seja definida não será estendido. Para isso, os estados que poderão receber o estaleiro precisam ter o terreno definido e a licença prévia ambiental aprovada até essa data. “O contrato precisa ser assinado até o dia 10 de julho para que possamos manter os preços com os fornecedores”, completou.

(O POVO)

Alunos do Liceu do Ceará elegem grêmio por votação eletrônica

Alunos do Liceu do Ceará (Bairro Jacarecanga), em Fortaleza, vão utilizar o computador, nesta quinta-feira, das 8 às 20 horas, para eleger o grêmio estudantil da escola. Eles utilizarão o Sistema de Votação Escolar (SVE), desenvolvido por alunos do 3º ano do curso de Informática da Escola Estadual de Educação Profissional Paulo Petrola. Duas chapas concorrem ao grêmio: 1- Revolution e 2- IAM – Independência
Alcançando Metas. Vão às urnas eletrônicas 3.500 estudantes.

O SVE é um programa simples e que já foi utilizado nas eleições da Escola de Ensino Fundamental e Médio Anísio Teixeira, no último dia 8. Na ocasião, a ferramenta tecnológica garantiu maior segurança e organização na hora da escolha dos representantes estudantis.

COMO FUNCIONA

O Sistema de Votação Escolar (SVE) funciona da seguinte forma: uma interface com um botão “Início”, uma próxima tela com opções para escolher os candidatos, com os botões “Confirmar” e “Corrigir”, e, por fim, uma tela agradecendo a participação. Ao final de todo processo, a apuração é feita automaticamente, apresentando o nome da chapa vencedora, número de votos em branco, quantas pessoas votaram e eleitores ausentes.

OS AUTORES

O projeto foi idealizada pelos professores Evaldo Fernandes e Valdo
Coelho, da Escola Profissional Paulo Petrola (Bairro Goiabeiras) e
apresentado a alunos da unidade, que desenvolveram o programa. Seis
estudantes estão envolvidos no projeto: Ítalo Silva de Sousa, Emanoel da
Silva Santos, Claudejaira de Oliveira Farias, Edvan da Silva Reis, Ana
Rebeca Rodrigues Miranda e Francisca Eliete Santos da Silva. Dois são
responsáveis pela criação do sistema e os demais dão apoio
organizacional e suporte. O desempenho dos estudantes com o sistema está sendo avaliado e será usado como nota na disciplina de Estágio I.

(Com site da Seduc)

Petista não teme rompimento com Cid e admite prévias para esclha do vice

“O ex-presidente do PT no Ceará, o arquiteto Joaquim Cartaxo deixou a secretaria estadual de Cidades, no começo de abril, anunciando-se pré-candidato à vaga de vice na chapa que o governador Cid Gomes (PSB) deve liderar em 2010 numa provável tentativa de reeleição. Hoje, cerca de dois meses depois, chega à reta final do processo, numa disputa interna com o atual vice, Francisco Pinheiro, e o ex-assessor da prefeita Luizianne Lins, Valdemir Catanho, apresentando um conjunto de apoios que, segundo acredita, lhe asseguram maior peso interno para a indicação. Cartaxo não trabalha com a ideia de rompimento, colocada em discussão diante de problemas no entendimento entre o PT e os aliados devido à exigência do partido para ter duas vagas. Além da vice, uma das duas candidaturas ao Senado. O petista conversou com O POVO na terça-feira, em seu escritório. Confira os trechos principais:

O POVO – A três dias das convenções de PSB e PT, existe, ainda, algum risco de rompimento entre os partidos para as eleições de 2010 no Ceará?.

Joaquim Cartaxo – Não, esse é um cenário que eu considero improvável. A aliança faz parte de um projeto que não está restrito aos limites do Ceará. O governo Cid Gomes, assim como o PSB, fazem parte de um projeto nacional que envolve PT, o presidente Lula e, agora, a nossa candidata a presidente da República, a ex-ministra Dilma Rousseff. Para mim, este é o fator que agrega todas as forças ligadas à base aliada do governo Lula, que se reproduz , majoritariamente, aqui no Ceará. A participação do PT no governo, em cargos importantes, também fortaleceu muito essa parceria. Por tudo isso, considero improvável, pela conjuntura que enxergo, pelos sinais disponíveis, a possibilidade de rompimento.

OP – O que faltou ao PT para que ele conseguisse chegar ao momento atual, das convenções, com um nome de consenso para a vice?

Cartaxo – É da natureza do PT. Esse processo com três pré-candidaturas poderia ter sido resolvido no voto…

OP – Uma prévia.

Cartaxo – Através de uma prévia, por exemplo. Mas, a decisão da direção do partido foi no sentido de evitar esse tipo de instrumento e realizar uma discussão, que vem nos movendo há algum tempo, da unidade partidária. Quando tem de por consenso chegar a um nome, por negociação chegar a um nome, isso demanda mais tempo. Mas, esse é o esforço que todas as correntes realizam dentro do partido, respeitando o espaço político de cada um, para que, ao final do prazo disponível, se chegue ao encontro estadual, no dia 26, com tudo equacionado.

OP – O PT não estaria mais fortalecido para os debates se o nome já estivesse definido?

Cartaxo – Quem se relaciona com o PT, quem convive com o PT, sabe que a gente tem esse tipo de cultura. Acho que o partido está bem, está fortalecido na negociação, pelo peso político que possui, por sua dimensão, pelos anos que tenho de envolvimento com campanhas eleitorais, considero que estamos nos tempos e nos métodos corretos.

OP – A decisão fica mesmo para o sábado, então?

Cartaxo – Sairá no sábado, dia do encontro estadual.

OP – Apesar de o processo dizer muito respeito à vida interna petista, qual seria o papel do governador Cid Gomes? Afinal, está sendo escolhido aquele que será seu companheiro de chapa. A opinião dele terá algum peso?

Cartaxo – Acho que o diálogo com o governador é fundamental. E não seria um diálogo de agora, o partido dialoga com o governador, eu, pessoalmente, participo desse diálogo, da construção do projeto, do compartilhamento dele, desde 1996. Tenho uma relação antiga com Cid, desde quando o PT, ou uma parte dele, a nossa corrente política, entendeu que era importante apoiar a candidatura dele, então deputado estadual, a prefeito de Sobral. Nós temos, então, essa tradição de diálogo com o governador. Foi assim em 1996, foi assim também em 2006, quando propusemos que o partido apoiasse o nome dele, dentro de um projeto.

OP – Dá pra dizer que o governador tem alguma preferência entre os nomes do PT que disputam a indicação?

Cartaxo – Eu diria que não. Pelo menos, nunca ouvi dele nada nesse sentido.

OP – A discussão interna foi satisfatória, considerando que a prévia não aconteceu?

Cartaxo – Acho que o partido tem discutido bem essa questão, mas gostaria de ressaltar o fato de o meu nome não representar algo que resulte de um desejo pessoal. Foi uma ação minha, mas fruto de uma discussão coletiva. A minha candidatura nasce a partir de uma sugestão, preciso agradecer aos companheiros da Fetraece e da CUT, que foram generosos, na medida em que a partir de uma manifestação deles é que surgiu o meu nome. Eles colocaram isso, se haveria da minha parte a disposição de tratar esse desafio do PT, em especial porque era o terceiro nome, não é? Os outros dois (Francisco Pinheiro e Valdemir Catanho) já estavam postos, era o final do prazo de desincompatibilização, faltava uma semana, acho. A candidatura, então, está dentro do contexto da nossa base social, no caso, a maioria dos companheiros que militam na Central Única dos Trabalhadores e os que compõem a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Ceará. Eles avaliaram que participavam de uma força política, a maior do PT, a qual, mesmo assim, não estava discutindo, dialogando, sobre a participação na chapa majoritária. Para isso precisava ter um nome.

OP – Qual é a grande diferença entre o processo que agora poderá levar à escolha de um vice do PT e aquele que aconteceu quatro anos, quando foi escolhido Francisco Pinheiro?

Cartaxo – A diferença básica é que naquele processo de 2006, para se fazer uma composição em torno de uma tese que nós defendíamos, de apoio a Cid Gomes para governador, abrimos mão de indicar a vice e propusemos que o agrupamento da prefeita Luiziane Lins, num processo de negociação, tivesse essa prerrogativa. No atual contexto, isso sai da agenda, o método altera, porque a reeleição do governador é unanimidade dentro do partido. A resolução aprovada teve unanimidade, portanto, a negociação da vice não entra no debate. Mas, repito, é uma discussão, interna e externa, que exige diálogo com o governador. 

OP – A função, ou o cargo, não é cativo do grupo que fez a indicação quatro anos atrás?

Cartaxo – Não. Primeiro que no PT não existe cargo cativo, não tem candidato natural. O PT é um partido que se movimenta por outros mecanismos e, por exemplo, não alimenta personalismos. Prova disso, concreta e objetiva, é a maneira como escolhemos as nossas direções, seja no âmbito nacional, estadual ou municipal. O presidente da República, companheiro Luiz Inácio Lula da Silva, na hora em que foi votar para escolher o presidente do PT em São Paulo, o voto dele valeu tanto quanto o do militante comum.

OP – A candidatura do deputado José Pimentel ao Senado, um outro consenso dentro do PT, de alguma forma está servindo de fator de dificuldade para a busca do entendimento? Cabem duas vagas para o partido dentre quatro existentes?

Cartaxo – É preciso que se compreenda o peso do partido. Não dá para se sentar numa mesa de negociação sem considerar PT e PSB, por exemplo, como dois partidos que têm pesos específicos maiores que os demais, A candidatura ao Senado de (José) Pimentel, posta pelo Partido dos Trabalhadores, tomou a dimensão que tomou não como fruto de uma decisão de Antonio, de Maria, não é isso! Foi uma construção política do PT. O congresso do partido estabeleceu como prioridade nacional eleger a companheira Dilma e alterar a correlação de forças no Senado. Então, nada mais correto do que apresentar uma candidatura do PT, dentro de uma demanda nacional, junto com a do deputado Eunício Oliveira, do PMDB.

OP – Dentro da disputa interna pela indicação à vice, que outros apoios, além dos que o senhor citou vir dos movimentos sociais, serão fundamentais?

Cartaxo –Desse ponto de vista temos essas duas instituições, importantes dentro da sociedade civil, mas há, também, um movimento que vários diretórios municipais vêm adotando, hoje já são 22, com manifestações de que a chapa ideal deve ter Dilma,Temer, Cid, Cartaxo, Pimentel e Eunício. São 22 diretórios, de cidades importantes, como Itapipoca, Tianguá, Viçosa do Ceará, Cascavel, Juazeiro do Norte, Senador Pompeu, para citar algumas. Este é um fator importante a considerar. 

OP – O PT tem sido um bom parceiro para o governo?

Cartaxo – Sim. O PT tem sido um parceiro muito importante. Primeiro pelo que aconteceu em 2006 e o governador tem manifestado, reiteradamente, que se não fosse a participação do PT ele talvez não nem fosse candidato. Depois, dentro da aliança construída Cid reconhece a contribuição do PT para as políticas, os projetos e as ações governamentais. O partido contribuiu na política e tem contribuído na administração.

OP – Qual o papel do vice-governador dentro do governo cearense hoje? É relevante?

Cartaxo – O governador é muito sensível à ideia de fazer com que todos participem do governo e, logo depois da posse, encaminhou á Assembleia uma mensagem em que passava algumas atribuições importantes para a Vice-governadoria, ou, criou uma Vice-governadoria com atribuições. Por exemplo, a mobilização social do governo é responsabilidade da Vice-governadoria, da mesma forma que a coordenação do Orçamento Participativo.  

OP – Antes, o senhor já ressaltou que o PT tem sido um bom parceiro para Cid Gomes. E o governador, tem sido um bom parceiro para o PT?

Cartaxo – Acho que sim…

OP – Ele tem, por exemplo, compreendido a forma de ser do PT, aprendeu a conviver com as várias alas e tendências do partido?

Cartaxo – Compreende sim. Acho que nessa relação do PT com o governador Cid Gomes, essa parceria, ele tem absorvido muito as nossas propostas. Não há, da minha parte, correção a fazer quanto a isso. É uma relação, que já vem desde 1996, foram duas administrações em Sobral, mais essa atual no governo estadual, quer dizer, não consigo ver qualquer distanciamento. A Prefeitura de Fortaleza, por exemplo, o que tem de parceria entre o governador e a prefeita (Luizianne Lins). Temos o Vila do Mar, que é um projeto da prefeita, mas há recursos do governo do Estado, assim como a reforma do estádio Presidente Vargas, ou seja, há um conjunto de ações que se dão de forma muito parceira. 

OP – Outro dia, em relação à participação do governo estadual, com verbas, em obras da prefeitura, o deputado Ivo Gomes (irmão do governador) queixou-se da prefeitura de Fortaleza por não estar ressaltando a parceria em peças publicitárias. Tensões do tipo, para o senhor, são normais?

Cartaxo – Claro (risos). Se a gente pegar só o PT, fechar o partido em torno dos seus problemas para avaliar os tensionamentos nas nossas relações, é uma coisa que você diz e é mal interpretada, é algo que um jornalista interpreta de uma maneira diferente da que se pretendia, enfim, vejo tudo isso com tranqüilidade.

OP – Estamos a alguns dias e horas da definição sobre quem será o vice, inclusive se será do PT, em meio a um clima de muitas incertezas. Não há chances de outro partido fazer a indicação, como, inclusive, o PDT já pleiteia?

Cartaxo – Eu, pelo menos, estou empenhado, o PT está com todos empenhados, cada um dentro de suas características, para que não haja qualquer tipo de rompimento. Sempre fui tido dentro do PT como o cara da negociação, sempre administrei minhas contradições internas e externas na perspectiva de que negociar é sempre o melhor caminho para se construir os projetos, pequenos, médios e grandes, os macroprojetos. Costumo dizer que sou uma pessoa processual, que acredita na vida como um processo, na política como um processo e eu radicalizo isso. Desde quando me desincompatibilizei que estou empenhado, 100 por cento, na questão geral de garantir que o projeto aqui do Ceará, junto com o projeto nacional, mantenha os passos como vêm sendo conduzidos.”

(O POVO)

Cid antecipa volta ao Ceará

O governador Cid Gomes (PSB) antecipou em um dia o retorno ao Ceará. Ele cancelou a programação agendada para ontem e deixou a África do Sul na manhã de ontem, no horário de Fortaleza. A previsão era de chegada ainda ontem.  Questionado pelo jornalista Rafael Luis, do O POVO, que participa da cobertura da Copa do Mundo e conversou com o governador no aeroporto, Cid não respondeu se a volta antecipada tem relação com a turbulência política cearense. Na última terça-feira, o PSDB do senador Tasso Jereissati lançou Marcos Cals, ex-secretário da Justiça do governo Cid, como candidato de oposição ao Governo do Estado.

Além disso, não houve ainda acordo com o PT, que reivindica manter o vice de Cid, além de indicar o deputado federal José Pimentel (PT) como um dos dois candidatos a senador. Cid apenas confirma o apoio ao deputado federal Eunício Oliveira (PMDB) ao Senado e resiste à ideia de o PT indicar os dois nomes na chapa – vice e senador – ocupando duas das quatro posições na chapa majoritária.

Para completar, uma operação da Polícia Federal apreendeu documentos ontem no gabinete ocupado pelo principal operador político de Cid na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Zezinho Albuquerque (PSB). Um ex-assessor do parlamentar foi preso, mas a PF disse não ter indícios de envolvimento de qualquer deputado no esquema de corrupção, que agiria inclusive dentro de órgãos do Governo do Estado.”

(O POVO)

Câmara aprova mudança na ordem de candidatos na urna eletrônica

“A Câmara aprovou ontem à noite projeto que modifica a ordem de aparecimento dos candidatos na urna eletrônica, nas eleições de outubro.

A proposta prevê que o deputado federal deve ser o primeiro cargo proporcional que aparece na urna eletrônica, restabelecendo a regra usada até a eleição de 2008.

A ordem de apresentação dos cargos foi alterada por recente resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que decidiu colocar o cargo de deputado estadual em primeiro lugar.

O projeto, do deputado Milton Monti (PR-SP), foi posto em votação por acordo entre os líderes partidários e aprovado em poucos minutos. Agora, a proposta será analisada pelo Senado, onde também deverá ser aprovada em tempo recorde.”

(O Globo)

Suspensa greve dos ônibus

Após 16 dias de greve, os motoristas e cobradores voltam ao trabalho hoje, após o decreto de abusividade do movimento. O Sintro disse que irá esperar o resultado do dissídio para decidir se a greve será retomada (DEIVYSON TEIXEIRA)

“A greve de motoristas e cobradores de ônibus foi suspensa. Toda a frota está circulando desde a zero hora de hoje. A categoria se reuniu em assembleia, na tarde de ontem, e decidiu suspender o movimento para evitar complicações com a Justiça. Um dia antes, o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) declarou a abusividade da greve e determinou o retorno imediato ao trabalho.
Também pesaram na decisão as multas aplicadas ao Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Ceará (Sintro), que já chegam a R$ 210 mil. O sindicato foi multado por descumprimento do índice mínimo de circulação da frota estabelecido no início da greve pelo TRT. Nos dias 11, 14, 15, 16, 17, 21 e 22, os relatórios da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) mostraram percentuais de circulação menores que 70% nos horários de pico. Para cada dia de descumprimento, a multa é de R$ 30 mil.

Após a assembleia de ontem, o presidente do Sintro, Domingo Neto, falou com a imprensa. “A gente suspendeu a greve porque não quer que venham outras injustiças por parte da Justiça”, disse. O sindicato vai esperar o resultado do dissídio coletivo. O TRT deve definir o percentual de reajuste do salário da categoria na próxima semana. Depois que sair o resultado, os trabalhadores voltam a se reunir para decidir se retomam ou não a greve.

O movimento também pode ser retomado caso algum funcionário seja demitido por envolvimento com a greve. “O sindicato não vai aceitar que nenhuma empresa demita qualquer trabalhador. Se a diretoria achar que é hora de retomar a greve, vai chamar a categoria e realizar uma assembleia”, explicou Domingo. Em caso de demissão, uma das estratégias seria pressionar a empresa, bloqueando a saída de ônibus das garagens.

O presidente do sindicato disse ainda que as multas aplicadas pelo TRT foram injustas. “A gente tem como provar que cumpriu todos os percentuais de circulação da frota”, afirmou. Hoje, o Sintro vai recorrer das primeiras multas, que totalizaram R$ 90 mil. “A nossa advogada vai dar entrada no processo”, informou.”

Guerra nega ter "fantasmas"

“O presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), negou nesta quarta-feira que as oito pessoas de uma mesma família contratadas para seu gabinete sejam “fantasmas”. Ele afirmou que irá demiti-las se ficar configurado nepotismo neste caso.

Segundo reportagem de ontem da Folha de S.Paulo, oito parentes de Caio Mário Mello Costa Oliveira, uma espécie de “faz-tudo” do senador, foram nomeados no escritório de apoio do senador em Recife, mas não dão expediente nem são conhecidos por quem trabalha lá. Cinco foram nomeados no mesmo dia, em 17 de setembro de 2009. Juntos, recebem cerca de R$ 20 mil mensais.

Guerra comparou o caso à nomeação de um casal pelo presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Cezar Peluso, que teve como respaldo a avaliação de que se não há subordinação, não é nepotismo. “Essa questão está sendo objeto de certa discussão jurídica. Tão logo haja clareza sobre isso, vamos tomar as medidas cabíveis. Se for ilegal, não tem problema nenhum, vão todos embora”, afirmou.

A interpretação do presidente do Supremo se choca com duas decisões do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), órgão que fiscaliza o poder Judiciário, e com o entendimento que o Senado e o Executivo têm sobre o assunto.

Devido ao impasse, o Supremo deve rediscutir a súmula que em 2008 proibiu o nepotismo nos três Poderes sem qualquer exceção. Pela súmula, parentes não podem ser contratados para ocupar cargos em comissão (sem concurso público) mesmo para assessoramento, o que é o caso no gabinete de Guerra. O senador negou que os servidores sejam fantasmas.

Segundo ele, todos trabalham em sua assessoria no Estado e não foram encontrados no escritório porque atuam em diversos locais. “Quem disse que eles têm que trabalhar dentro do escritório?”, afirmou.”

(Com Agências)

Aprovação de Lula bate recorde

“Pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta quarta-feira mostra que a aprovação do governo Luiz Inácio Lula da Silva segue em nível recorde, com 75%. No início de junho, o instituto já apontava esse percentual de aprovação. A avaliação negativa do governo é a menor da série histórica da pesquisa. Apenas 3% dos entrevistados dizem considerar a gestão Lula como “ruim ou péssima”. Consideram o governo regular 20% dos entrevistados.

A pesquisa ouviu 2.002 pessoas entre 19 e 21 deste mês, em 140 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para cima ou para baixo. Ela está registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número 16.292/2010.

O mesmo levantamento mostra a petista Dilma Rousseff (PT) pela primeira vez liderando a disputa à Presidência, com 40% das intenções de voto. José Serra (PSDB) tem 35% e Marina Silva (PV), 9%. Em um eventual segundo turno, Dilma também bate Serra por 45% a 38%, de acordo com a pesquisa.

Na entrevista espontânea, quando não é apresentada lista de candidatos aos entrevistados, os votos declarados a Dilma (22%) e a Lula (9%), que não é candidato, somam 31%, praticamente o dobro do declarado a Serra, que tem 16%. Marina tem 3%. Os dados da pesquisa apontam dados favoráveis à petista também em relação à rejeição. A de Dilma caiu de 27% para 23%. A de Serra cresceu de 25% para 30%. A de Marina permaneceu estável, oscilando de 31% para 29%.”

(Folha.com)