Blog do Eliomar

Últimos posts

Cid embarca para os EUA

O governador Cid Gomes (PSB) viaja, nesta noite de sábado, para os Estados Unidos. Lá, ele participará em Washington, a convite do presidente do Banco Mundial para o Brasil, Makhtar Diop, do seminário  Strengthening Policy-Making Capacity in Latin America: What can be learned from the OCDE? (Reforço na Capacidade de Decisão Política na América Latina: O que pode ser aprendido da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico).  O governador retornará na próxima quinta-feira.

Durante sua ausência, assumirá o Governo do Estado o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Ernani Barreira. Isso porque o vice-governador, Francisco Pinheiro, está na Argentina para divulgar a realização da ICID+18 (Conferência Internacional sobre Clima Sustentabilidade e Desenvolvimento em Regiões Semiáridas), que acontecerá no Ceará no próximo mês de agosto, enquanto o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Domingos Filho, está em  Minas Gerais. Passa o fim de semana, depois de ter conferido encontro do Legislativos Estaduais.

DETALHE – Os maldosos já nos perguntam: “Leva a sogra?” Claro que não, gente.

Condenação de futuro tesoureiro da campanha de Dilma não preocupa, diz Dutra

“A condenação do futuro tesoureiro da campanha de Dilma Rousseff e ex-prefeito de Diadema, José de Filippi Jr., pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, não preocupam a cúpula petista. Como divulgou nesta sexta-feira o jornal “Folha de S. Paulo”, a corte determinou que Filippi Jr. devolva aos cofres de Diadema os valores pagos pela contratação, sem licitação, do escritório de advocacia do advogado Luiz Eduardo Greenhalgh.

O escritório foi contratado pela prefeitura de Diadema entre 1983 e 1996 e recebeu R$ 2,1 milhões, de acordo com a reportagem da Folha. O TJSP quer a devolução do montante pago aos advogados. Além disso, o ex-prefeito foi condenado à perda dos direitos políticos por cinco anos, o que não altera a possibilidade de ele continuar trabalhando na campanha da pré-candidata do PT à Presidência. Filippi Jr. pode recorrer da decisão.

O presidente nacional do partido, José Eduardo Dutra, afirmou ao iG que a decisão do tribunal não causa problemas ao PT ou à campanha da pré-candidata à presidência Dilma Rousseff. “Temos de analisar os fatos. Ele foi condenado por uma atitude que tomou enquanto prefeito, em 1996. Depois disso, ele foi tesoureiro na campanha de Lula à Presidência em 2006 e a conduta dele foi exemplar. Não houve ressalvas à prestação de contas dele”, ressaltou.

Para Dutra, não há motivos para que a confiança na capacidade de Filippi Jr. em coordenar as finanças da campanha de Dilma seja quebrada. O presidente nacional do PT contou que tentou contato com o ex-prefeito, que está em viagem para os Estados Unidos, mas não conseguiu.

Cândido Vaccarezza (PT-SP), líder do governo na Câmara dos Deputados, reforça que a decisão do tribunal não é definitiva. “Essa é a decisão de uma instância apenas. Há ainda recursos judiciais que serão feitos.”

(Portal IG)

E a política de segurança pública do Ceará leva um tiro de canhão

“A política de segurança pública do Ceará recebeu um tiro de canhão com a publicação dos resultados de pesquisa da ONU na qual 92,25% da população cearense diz que a violência só fez crescer no Estado, nos últimos anos. O estudo foi encomendado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud). Só nestes quatro primeiros meses do ano ocorreu um aumento de 50% no número de homicídios, em relação ao mesmo período do ano passado.

É aceitável a tese de que o crack tem grande responsabilidade no incremento da violência, mas isso não impede de se verificar a existência de grandes falhas na política da segurança pública e de seu carro-chefe: o Ronda do Quarteirão. Não há credibilidade, inclusive, na estrutura administrativa da segurança pública, que tem algumas de suas funções importantes entregues a gente proveniente de uma cultura policial viciada na ditadura.

As críticas, no entanto, esbarram na muralha inamovível dos interesses consolidados. E assim, a sociedade desanima.”

(Coluna Concidadania – O POVO)

Marina critica Serra por ligar Governo da Bolívia ao tráfico

“A pré-candidata do PV à Presidência da República, Marina Silva, criticou neste sábado o também pré-candidato José Serra (PSDB), por causa das críticas que o tucano fez à Bolívia. Serra disse nesta semana que o governo boliviano é “cúmplice” do tráfico de drogas para o Brasil. As declarações do ex-governador de São Paulo, de acordo com Marina, foram equivocadas por causa da generalização.

“Não é assim que se trata um país irmão, até porque o povo boliviano não merece esse tipo de generalização. Nós somos vizinhos dos bolivianos no Acre, sabemos que temos graves problemas ali na fronteira com o tráfico de drogas, mas longe de eu querer atribuir isso a uma ação deliberada do governo e ou à sociedade boliviana”, disse ela.

Marina afirmou ainda que a realidade do narcotráfico na Bolívia não difere muito do que acontece no Brasil. “Os problemas que são enfrentados em relação ao narcotráfico na Bolívia talvez não sejam diferentes de outros países e até mesmo dentro do nosso context”, avaliou a pré-candidata, que participou do lançamento da pré-candidatura de Luciano Zica a deputado federal pelo PV, em Campinas.

Mais tarde, em outro evento, Marina cutucou Serra indiretamente pelas críticas que ele vem fazendo a um suposto aparelhamento do Estado por parte do governo federal.

Segundo ela, os candidatos a cargos majoritários, quando em campanha, sempre negam que vão colocar amigos e militantes em cargos, mas a história mostra que não é assim. “Todo mundo jura de pés juntos que não vai aparelhar. Mas depois esquece isso tudo”, disse ela. “Depois que ganha, reforma o compromisso”.

(Folha Online)

Sem nomes entre 100 mais influentes, bancada só tem "deputado-despachante"

O professor e sociólogo Pedro Albuquerque manda para o Blog, direto do Canadá, onde faz pós-graduação, sua análise sobre o fato de nenhum deputado federal cearense estar incluido na lista dos 100 Mais Influentes divulgada pelo Diap nesta semana. Para eles, esses senhores viraram “deputados-despachantes”. Confira:

Esse resultado pode ser lido de várias maneiras. Eu lanço uma, de forma genérica, pois deve haver exceção: nossos deputados transformaram seus mandatos originários do voto proporcional em simples mandatos “distritais” despolitizadores. Pior que isso, tornaram-se deputados-despachantes de interesses atrelados a pequenos grupos sociais ou a instituições. Ou seja, são deputados que neoliberalizaram seus mandatos. Mais apropriadamente, tornaram-se representantes de pequenas porções do mercado eleitoral, topografia política essa que requer a existência de donos de feudos ou de paróquias eleitorais. É a morte dos partidos.

Desapareceu o deputado que defensor de projetos nacionais ou regionais, morreu a representaçao questionadora, polêmica, crítica, norteada por convicções. Em seu lugar, emergiu o deputado do “despacho” de interesses pontuais junto a órgãos do Estado, da pequena clientela que lhe dá sustentaçao política, o deputado sem discurso, sem idéias, sem convicções. Aliás, nossa representaçao sucumbiu ao grande consenso que o Governo, de certa forma, construiu na política nacional. Não se trata de abomínio ao consenso. Pelo contrário, o consenso é importante para a boa governança. O que se abomina é o consenso feito em versão medíocre, pois é essa que tende a permanecer e a ser validada pelo povo. A ausência do dissenso na politica ou é a sua mediocrizaçao ou sua morte.

A representaçao parlamentar no Congresso Nacional virou governista de conveniência, quer em torno de interesses privados bem específicos, quer em torno de táticas eleitorais ou de mera sustentação da governalidade sem projeto de longo alcance. São parlamentares mais do Estado que da sociedade, mais do Rei do que dos súditos. Eles não ousam, não saltam o alhambrado palaciano. Não estou a clamar pelo estilo “si hay gobierno, soy contra”. Clamo pelo exercício da autonomia do mandato popular, até porque por trás da postura de fazer prevalecer sempre o consenso está o mais arrivista objetivo de participar de “alianças ganhadoras” (não importa o que pensa e o que quer o aliado eventual; importa saber se esse aliado tem voto!).

Esse arrivismo tem três consequências trágicas para a política: uma, esta se torna mero trampolim para interesses politicos pessoais e grupais; a segunda, é a eliminação do voto como instrumento popular soberano de escolha politica, pois este perde autonomia em funçao do «grande acerto», da «grande aliança» que antecipa o resultado da disputa, pedindo-se ao povo apenas a ratificação do inevitável. A terceira é a inédita indiferenciação ideológica, pois nessa seara despolitizadora, direita, esquerda e centro tornaram-se assemelhados. O discurso ideológico reduziu-se à manipulação regida pelo princípio “não importa ser, o essencial é parecer que é”. E do povo roubaram a voz e o voto. Portanto, nesse enterro da política, não importa a felicidade, importa vencer.

Pedro Albuquerque,

Sociólogo e advogado.

João Jaime chama líder da prefeita de "Babaca"

O líder do PSDB na Assembleia Legislativa, João Jaime, mais uma vez evitou dar resposta ao líder da prefeita na Câmara Municipal, Acrísio Sena, que criticou os tucanos em artigo veiculado neste Blog em post anterior.

João Jaime preferiu repetir a mesma frase que disparou quando da última crítica feita por Acrísio também neste espaço:

“Meu caro Eliomar,

Eu só digo uma coisa a respeito do líder da prefeita: ele é um babaca!

Sem mais,

João Jaime.”

Em suas críticas ao PSDB, o petista disse que o partido não disputará o Governo porque se acostumou a viver à sombra dos projetos respaldados pelo governo Cir Gomes e que são respaldados pelo PT. Acrísio qualificou ainda o PSDB de “anêmico” e “raquítico”, daí não ter condições de lançar candidato ao Governo.

Avanço do mar no Icaraí receberá R$ 3 milhões, promete deputado petista

Em contato telefônico com este Blog neste sábado, o deputado federal José Airton (PT) informa que o governo federal liberou R$ 3 milhões para o início das obras de construção do muro de contenção da praia do Icaraí, em Caucaia (Região Metropolitana de Fortaleza).

A verba é parte dos R4 8 milhões – primeira etapa, que foi prometida ao prefeito de Caucaia, Washingon Gois, e ao parlamentar quando de audiência no Ministério da Integração Nacional. José Airton só não disse quando a obra começa mesmo.

O que se sabe é que o Ministério Público Estadual deu prazo de 30 dias para que a Prefeitura adotasse providências com relação ao projeto de contenção do mar que avança não mais só no Icaraí, mas atinge também parte da Tabuba.

DETALHE – A reação de José Airton, que acompanha o caso do Icaraí, foi motivada pelo fato de o governo federal ter liberado R$ 10 milhões para obras contra o avanço do mar em Florianópolis (SC).

Líder da prefeita prevê derrota do "anêmico e raquítico" PSDB do Ceará

Com o título “Planeta dos Tucanos”, eis artigo que o líder da prefeita na Câmara Municipal, Acrísio Sena, escreve para o Blog. Ele prevê a derrota dos tucanos em todo o País e, principalmente, no Ceará porque “continuam à sombra dos projetos desenvolvidos a partir do campo democrático que elegeu Cid Gomes”. Confira:

O medo da realidade leva algumas pessoas a criar uma mundo ficcional, para dar vazão aos sentimentos reprimidos e para superar traumas e medos. Os tucanos do Ceará padecem seriamente deste mal.
Entre todas as diversas possibilidades apontadas para os resultados eleitorais, um parece certo: os tucanos (antes tão poderosos) serão os principais derrotados nas próximas eleições. Não possuem projetos para o Estado, continuam à sombra dos projetos desenvolvidos a partir do campo democrático que elegeu Cid Gomes (PSB).

Depois de alugarem o Governo estadual por mais de 20 anos, não tiveram sequer capacidade para lançar candidato à sucessão do governador. E na Assembléia Legislativa, na melhor das hipóteses, fazem metade da bancada eleita em 2006. Ou seja, o PSDB é hoje no Estado um partido anêmico e cada vez mais raquítico. Isso parece ter causado um distúrbio psicológico nos emplumados.

Um dos deputados afirma que “o PAC é um traque” e transforma em fumaça, entre outras coisas, a Ponte JK, em Aracati, e as obras no rio Maraguapinho. Outro, com olhos esbugalhados, diz que o PT não cabe num fusca – e deixa de fora pelo menos 50 mil filiados. E num arroubo de coronel, outro grita que não teremos candidado a senador – só nos barram se for na marra.

Depois dos seis encontros regionais que realizaremos no Interior do Estado, José Pimentel voltara ainda mais revigorada e consistente. Teremos candidato ao Senado, PT.  Por fim, afirmam que vamos votar no Tasso. É ou não é o planeta dos tucanos uma hiperrealidade ficcional criada para superar a tensão pré-eleitoral?

Acrísio Sena,

Líder da prefeita na Câmara Municipal e dirigente estadual do PT.

Sérgio Novais passa mal em encontro do PSB

O ex-presidente regional do PSB e ex-deputado federal Sérgio Novais teve que receber atendimento médico em um hospital de Juazeiro do Norte, no Cariri, a 528 quilômetros de Fortaleza, depois de passar mal durante o encontro do partido sobre eleições 2010, neste sábado (29). Ele foi medicado e já se encontra na Capital.

No encontro, o PSB decidiu pelo apoio à pré-candidatura de Dilma Rousseff (PT), à Presidência da República, além de Eunício Oliveira (PMDB) ao Senado. A outra vaga à Câmara Alta não foi discutida. O próximo encontro será no sábado, dia 5, na Meruoca, como forma de contemplar os municípios da Região Norte do Estado. Depois, dia 12, será a vez das cidades da Região Metropolitana, em Guaramiranga.

Plenária do PT em Quixadá quer Pimentel disputando o Senado

Catanho e Pimentel em conversa política.

O nome do ex-ministro da Previdência Social e deputado federal José Pimentel foi endossado para o Senado neste sábado, durante plenária do PT realizada na cidade de Quixadá (Sertão Central). Na mesma ocasião, o partido fechou estratégias para a campanha da pré-candidata do partido à Presidência da República, Dilma Rousseff.

A plenária contou com a presença dos deputados federais José Nobre Guimarães e José Airton e de Pimentel que, durante o evento, conversou bastante com o ex-assessor político da prefeita Luizianne Lins, Valdemir Catanho, cujo nome é listado entre possíveis postulantes a vice do governador Cid Gomes.

Também esteviveram nesse encontro o líder da prefeita na Câmara Municipal, Acrísio Sena, o líder do PT na Câmara Municipal, RonvaldoMaia. Posarm de cicerones o ex-presidente regional petista Ilário Marques e sua mulher, a deputada estadual Rachel Marques.

O PT deve realizar novas plenárias até o dia 19 de junho, data que marcará a realização do seu congresso estadual.

(Cláudio Barata)

José Alencar deixa hospital

“O vice-presidente José Alencar recebeu no final da manhã deste sábado (29) alta da equipe médica responsável por seu tratamento. Alencar deixou o Hospital Sírio-Libanês por volta do meio-dia, informou a assessoria de imprensa do hospital.

O último boletim médico divulgado na noite de sexta-feira (28) afirmava que Alencar já apresentava recuperação. O vice-presidente, que sofre de câncer, foi internado na quinta-feira (27) depois que exames constataram uma anemia e uma congestão pulmonar. Alencar deve retornar ainda neste sábado para Brasília.”

(Com Agências)

União libera dinheiro para conter avanço do mar em… Florianópolis

A Prefeitura de Florianópolis (SC) acaba de receber do governo federal o total de R$ 10 milhões para tocar projeto que fará a contenção do mar no litoral da Capital catarinense. Ali, os problemas registrados no litoral cearense – com ênfase para a região do Icaraí (Caucaia), estão bem acentuados.

Enquanto isso, a construção de um muro de contenção para o litoral de Caucaia continua no compasso de espera. Isso, por causa da burocracia do Ibama, que ainda não liberou a licença.

Ou seja, dois pesos e duas medidas por parte da União.

Cresce desejo por voto facultativo no Brasil

“O voto obrigatório divide o eleitorado brasileiro. Segundo pesquisa Datafolha, 48% dos entrevistados são favoráveis e 48% são contrários à obrigatoriedade de votar.

Os números da pesquisa, realizada entre os dias 20 e 21 de maio, mostram mudança de direção na rota crescente de apoio ao voto obrigatório. O levantamento anterior, de dezembro de 2008, registrara o recorde de 53% de eleitores favoráveis à obrigatoriedade e 43% contrários a ela.

Estabelecida no artigo 14 da Constituição Federal, a obrigação atinge os brasileiros alfabetizados que têm entre 18 e 70 anos de idade. Para os analfabetos, os maiores de 70 e os que têm entre 16 e 18 anos, o voto é facultativo.

Segundo relatório do Instituto Internacional para Democracia e Assistência Eleitoral, com sede na Suécia, apenas 30 países mantêm hoje em dia voto obrigatório nas eleições nacionais.

Se o voto não fosse obrigatório no Brasil, 55% dos entrevistados afirmam que votariam, contra 44% que optariam por não votar.

Os mais ricos (62% acima de dez salários mínimos e 66% entre cinco e dez) e os mais escolarizados (65%) são os que mais iriam às urnas se o voto fosse facultativo, e os mais pobres (52%) e os menos escolarizados (52%) são os que menos votariam.

Por outro lado, os mais ricos (59%) e os mais escolarizados (59%) são os mais favoráveis ao voto facultativo, e os mais pobres (52%) e os menos escolarizados (52%) são os mais favoráveis à obrigatoriedade de votar.”

(Folha Online)

Parque do Cocó comemora 25 anos em clima de festa e cobranças

Ambientalistas vão comemora os 25 anos de  criação do Parque do Cocó. A festa, segundo o ex-presidente do Partido Verde no Ceará, João Saraiva, ocorrerá a partir das 16h30min deste domingo, no anfiteatro do local.

Haverá show de artistas locais como Marta Aurélia e, de acordo com Saraiva, que deu entrevista sobre o assunto nesta manhã de sábado para o programa do Nonato Albuquerque, na rádio O POVO/CBN, também uma série de cobranças às autoridades.

O Parque do Cocó continua sofrendo ameaças em seu entorno, conforme João Saraiva. O ato quer mobilizar entidades da sociedade civil numa luta para evitar maiores agressões ao parque.

Um clamor por segurança eficaz

Eis artigo do professor Antonio Mourão Cavalcante, publicado no O POVO deste sábado, cobrando segurança mais eficaz para a cidade. Aliás, um clamor geral. Confira:

Acompanho, com obsequiosa curiosidade, as iniciativas na área de segurança pública. Não estou só. A imprensa anuncia que esta é a preocupação constante dos que moram nessa cidade. Chamam-me atenção as propostas desenvolvidas pelos governantes. Geralmente, ações gigantescas como sinônimas de eficazes. Revelam cifras exorbitantes na expectativa do êxito. Será que os resultados têm compensado o investimento? Era para gastar assim mesmo?

Como cidadão e contribuinte, gostaria de refletir sobre dois pontos que me chamam atenção e que poderiam ter uma ação mais enérgica do poder público.

Primeiro, os crimes, sobretudo os de maior gravidade, são praticados por pessoas que estão cumprindo pena, “fugiram“ da prisão ou, simplesmente, tiveram a prisão relaxada. Por que não existe um acompanhamento mais sistemático dessas pessoas? Por que o Poder Judiciário seria tão frouxo em relação a esses apenados? Ora, se grande parte dos crimes vem daí, por que não existe um programa social amplo, multiprofissional, de real reinserção na sociedade? Se não fazemos isso, iremos pagar muito caro. Exemplos se repetem diariamente.

Segundo, com insistência, a imprensa noticia que as armas dos delitos praticados & inclusive homicídios & foram alugadas. Existem pessoas fazendo esse tipo de “comércio“ em alguns bairros da cidade. Não daria para melhor investigar esse negócio? Seria difícil localizar esses pontos? Nesse mister a polícia investigativa adquire um papel relevante. Será que temos policiais específicos para esta área? Quantos? Onde? A comunidade é chamada a cooperar? Por que não agimos nesse setor?

São apenas dois tópicos. Mas, acredito que muito importantes. A polícia tem que agir de forma preventiva. Quando o delito é cometido, já está na casa do sem jeito… E, uma boa segurança faz-se com medidas dissuasivas.

Chega de enganação e propaganda. As estatísticas estão mostrando que isso serve para eleger, mas não constrói uma segurança eficaz. 

ANTONIO MOURÃO CAVALCANTE
Médico, antropólogo, professor universitário e colega noso com Blog no POVO Online.

Nenhum deputado cearense na lista dos 100 mais influentes do Congresso

O Ceará passou batido na lista dos 100 parlamentares mais influentes do Congresso Nacional, divulgada pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap): nenhum deputado conseguiu emplacar o nome na relação. Os únicos representantes do Ceará na relação são dois senadores: Tasso Jereissati (PSDB) e Inácio Arruda (PCdoB). É o pior desempenho da bancada cearense na história do levantamento do Diap, que existe desde 1994.

Em 2007, primeiro ano da atual legislatura, seis cearenses apareciam na lista. Em 2008, foram quatro representantes do Estado entre os 100 mais influentes. Em 2009, o número caiu para três.

Um dos motivos do mau desempenho da bancada cearense é o fato de terem sido excluídos da lista parlamentares que estão licenciados ou estiveram afastados no período analisado, entre o segundo semestre de 2009 e maio de 2010.

Licenciados
Com isso, ficou fora o deputado federal Ciro Gomes (PSB), que está licenciado e, até um mês atrás, tinha planos de ser candidato à Presidência da República. O deputado federal e ex-ministro da Previdência, José Pimentel (PT), é outro que não está na lista. Ele reassumiu o mandato só em fevereiro, depois de deixar o Ministério.

Já Eunício Oliveira (PMDB), outro deputado federal que tem planos de virar senador, além de Pimentel, é o único cearense a aparecer em uma lista secundária formulada pelo Diap, de parlamentares apontados como “em ascensão“ no Congresso.

Na atual legislatura, os únicos, entre os 22 deputados federais cearenses, a já terem aparecido na lista de mais influentes são justamente Eunício, Pimentel, ambos em 2007, e Ciro em 2007, 2008 e 2009.

O Diap separa ainda os 100 “Cabeças do Congresso“ por temas em que se destacam no Legislativo. No caso dos cearenses, Tasso é apontado como referência em economia. Já Inácio é citado pelo departamento no eixo temático “trabalho, sindical e previdência”.

Inácio apareceu na lista dos 100 mais influentes em todos os anos das últimas três legislaturas Está na relação desde 1999. Já Tasso foi sempre selecionado, desde que virou senador, em 2003.

(DIAP)

Ex-secretário fala sobre sucesso da fruticultura cearense no Agropacto

“Retrospectiva e Perspectiva da Agricultura no Ceará” é o tema de palestra que o empresário e ex-secretário de Agricultura Irrigada do Estado do Ceará, Carlos Matos, ministrará durante o encontro do Pacto de Cooperação da Agropecuária Cearense (Agropacto), na próxima terça-feira, a partir das 7h30min, no auditório da Superintendência do Banco do Brasil, a partir das 7h30. 

Em 1998, quando foi criada a Secretaria da Agricultura Irrigada, a exportação de frutas cearense movimentava U$ 8 milhões. Na última amostragem, com dados de 2009, o Estado já movimenta US$ 105,2 milhões, o que colocou o Ceará em segundo lugar em exportações de frutas no ranking nacional, assumindo o posto antes ocupado por Pernambuco, só perdendo agora para a Bahia.

Para que esses números fossem alcançados, foi necessária a implantação de políticas públicas para intensificar investimentos e articular parcerias, com vistas exatamente na inserção competitiva do agronegócio cearense no mercado brasileiro e mundial. De acordo com o empresário Carlos Matos, a divisão dos municípios em seis grupos com potencial de desenvolvimento e características climáticas semelhantes, denominados Agropólos, foi fundamental para se determinar investimentos em tecnologia, capacitação de mão-de-obra, infra-estrutura e saber científico necessário a cada região, orientando e transmitindo o know-how na produção agrícola.