Blog do Eliomar

Últimos posts

Tasso: Votar rateio de royalties sem debate é querer tirar o divã da sala

tassojo

Programa Argumento.

O senador Tasso Jereissati (PSDB), relator do projeto que cria a Petro-Sal, empresa a ser criada para gerir recursos do Pré-Sal, reafirmou, nesta tarde de sábado, em entrevista ao programa Argumento, da TV Senado, que é contra o pedido de urgência para aprovação das matérias relacionadas ao tema, como quer o presidente Lula.

– É impossível você debater um projeto tão importante em 45 dias como quer o Governo. Isso envolve questão tributária, envolve ideologia, envolve visão internacional e de mercado – disse Tasso Jereissati. Ele afirmou que só o caso do rateio dos recursos do Pré-Sal vem causando polêmica e muita divergência, o que exige debate aprofundado.

Tasso disse que o Pré-Sal é a maior conquista da história do País – frisou que não queria imitar Lula, que fez tal definição, e que só esse aspecto exige o aprofundamento do debate.

Sobre os royalties e sua divisão, o tucano disse que a oposição vai trabalhar para que haja distribuição dessa riqueza para todos os Estados e não só para os produtores de petróleo. “É meio vulgar o que eu digo, mas isso é como querer tirar o divã da sala. Nós temos que discutir e vai haver mudança nessa política de distribuição de royalties. Tem que ser para todos”, reiterou o tucano.

Juíza de Juazeiro do Norte leva no máximo seis meses para decidir

“A falta de recursos materiais e humanos levou o Juizado Especial Cível e Criminal de Juazeiro do Norte (CE) a criar um método de trabalho que encurtou o tempo de tramitação dos litígios, modificou a rotina de trabalho dos servidores e garantiu transparência a tramitação dos processos. O projeto foi ideia da juíza titular da vara, Ana Raquel Colares dos Santos, e está em operação desde 2006. O prazo de tramitação dos processos é de quatro a seis meses. Esse prazo foi dilatado com a implantação Projudi, que alterou o número de sentenças de mérito de cinco para três por dia.

A ideia funciona da seguinte maneira: quando a parte entra com a ação, o sistema instalado na vara, automaticamente, informa a data da audiência de conciliação. O réu, quando citado, é advertido que, caso não ocorra acordo, o momento e o local para contestar é a audiência de conciliação. “Como a tramitação do feito é realizada de forma simples e transparente, desde a entrada da inicial até a da sentença, o jurisdicionado, tanto tem pleno acesso e ciência do andamento do feito, como conhecimento prévio da data em que a sentença será proferida”, afirma a magistrada.

Na audiência, o réu rebate oralmente a acusação ou pede prazo para contestar. Esse período deve ser de dez dias. Uma conciliadora avalia se o litígio é para julgamento antecipado ou não. No caso de entender pela primeira opção, é designada a data de publicação da sentença. As partes, antecipadamente, são intimadas pessoalmente quando sairá a sentença e ficam cientes de que a data marca, também, o início do prazo de recurso.

Se o entendimento for o contrário, pela necessidade da instrução solicitada por alguma das partes, é designada nova audiência, agora de instrução, todos os envolvidos ficam, automaticamente, intimados.

Segundo a juíza, o projeto impr imiu maior organização ao seu trabalho de prestação da Justiça e provocou economia e racionalidade no serviço do cartório. “A secretaria agora economiza nos expedientes de intimação, seja de audiência de conciliação, de instrução e mesmo de intimação de sentença, uma vez que as partes são intimadas pessoalmente para os atos judiciais”, explicou a juíza.”

(Consultor Jurídico)

Marina: Serra e Dilma vivem do passado de FHC e Lula

marinasilva

Posando de renovação.

“A senadora Marina Silva, pré-candidata à Presidência da República pelo Partido Verde (PV), disse que os seus dois prováveis adversários na sucessão presidencial, a pré-candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, e o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), estão baseando os seus trabalhos na disputa com base e respeitos dos seus antecedentes, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, respectivamente.

“A diferenciação começa com a visão das eleições. Tanto o PSDB quanto o PT apostam no plebiscito pensando no Fernando Henrique e no Lula. Com respeito aos dois, mas eles também cometeram erros”, disse a senadora.

Sem aprofundar na discussão, Marina insinuou que basear-se no espelho do antecessor é um risco principalmente em uma eleição em dois turnos. As declarações foram feitas neste sábado, em Araraquara, pouco antes de a senadora participar do Encontro Estadual das Mulheres do PV.”

(Agência Estado)

PT do Ceará garante palanque pró-Dilma, apoio a Cid, Pimentel e Eunício e rechaça acordo com PSDB

O PT do Ceará, em hipótese alguma, vai admitir acordo formal ou informal com o PSDB do senador Tasso Jereissati, que deve postular reeleição, e priorizou que Dilma Rousseff terá palanque no Ceará. Eis uma das resoluções definidas, por unanimidade, pelo diretório estadual da legenda, que se reuniu nesta manhã de sábado, na sede do Sindicato dos Bancários do Estado, em Fortaleza. O vice-presidente estadual José Nobre Guimarães comandou a maior parte dos trabalhos. A prefeita Luizianne Lins apareceu para o encerramento dos trabalhos. 

Também ficou definido que o PT apresentará o ministro José Pimentel, que se desincompatibilizará do cargo no fim deste mês, como opção ao Senado. O presidente regional do PMDB, deputado federal Eunício Oliveira, também contará com o apoio do partido na disputa para senador.

Outa resolução definida pelo diretório estadual: apoio à reeleição do governador Cid Gomes (PSB).

DETALHE – E se Ciro Gomes viabuilizar sua candidatura a presidente da República como fica esse quadro? Bom lembrar que Cid Gomes já disse que apoiará o irmão, caso ele entre na corrida presidencial.

Ode ao "cabôco" da OAB-Ceará

O jornalista e radialista Paulo Limaverde escreve artigo sobre uma OAB que começa a mostrar, segundo diz, maior dinamismo e desenvoltura para brigas, sem ter medo da exposição. Isso se deve a Valdtário Monteiro, o novo presidente, ou, como diz Paulo, o “caboco” de Iguatu. Confira:

Não sei se vocês estão prestando atenção e, talvez, diante dessa dúvida, me atrevo a cutucar a argúcia dos leitores diante do que está acontecendo em relação a atuação da OAB do Ceará.

Há dois meses que a entidade que congrega os operadores do Direito tem se movimentado de uma maneira ágil e sempre em defesa da comunidade cearense. Os conselheiros da OAB estadual estão a sacudir a opinião publica se posicionando diante de  muitos assuntos importantes que outrora passariam desapercebidos.

Em assim sendo, estamos a assistir debates sobre o pretenso estaleiro a ser erguido na praia do Titanzinho, o problema da  Segurança Publica e até mesmo reuniões extras do Conselho Estadual para colocar em pauta assuntos esquecidos de correição interna visando punir advogados e até admoestar juízes que  impedem a  desenvoltura da prática do bom Direito.

Nada fica prá manhã, pois a ordem é trabalhar para fazer  a entidade  voltar a ser o que o povo espera dela: atuante e combativa. A mim não causa espanto, pois o profissional que está à frente da Ordem dos Advogados é um “cabôco” do Iguatu dos mais dispostos e argutos.

Refiro-me ao Valdetário Monteiro, que já foi secretário-geral da entidade que hoje dirige e que, bem recentemente, esteve à frente da Caixa de Assitencia ao Advogado (Caace), onde conheceu com profundidade muitos dos problemas que afligem a classe advocaticia, principalmente aqueles mais carentes.

Enquanto isso, as polêmicas surgem por todos os cantos com a classe politica acordando com as repetidas cutucadas da OAB-CE. O Valdetário não para por aí, pois disposição não lhe falta….

Paulo Limaverde
Jornalista

Uma caminhada de reflexões e contra a violência

marcio

Painel gigante com foto de Marcela no ato.

Nada de apelos revoltados. O que prevaleceu foi o apelo por paz durante caminhada realizada nesta manhã de sábado em Fortaleza e que foi organizada por amigos e familiares da empresária Marcela Montenegro. Ela foi uma das muitas vítimas de uma violência que, segundo muitos que participaram do ato, precisa ter um freio no Eatado.

Marcela Montenegro foi assassinada numa tentativa de assalto registrada no último dia 8, no bairro Cidade 2000. Assim como ela, outras vítimas foram lembradas no trajeto da caminhada que começou no aterro da Praia de Iracema e se encerrou, com o lançamento de bolas brancas para o céu, em frente ao Clube Náutico, na avenida Beira Mar.

Os pais de Marcela participaram da caminhada e lamentaram a onda de violência. Ednardo Montenegro, um pai que em meio à dor consolou várias outras pessoas em sua situação durante o ato, lembrou: os políticos, eleitos para zelar pelo bem-estar da população, precisam  refletir o seu papel.

Sem Luizianne, diretório petista define estratégias eleitorais

Sem a presença da presidente regional do PT, a prefeita Luizianne Lins, o diretório estadual da legenda está reunido, neste sábado, na sede do Sindicato dos Bancários do Ceará, em Fortaleza. O encontro discute as estratégias eleitorais do partido para este ano e tem na coordenação dos trabalhos o vice-presidente, deputado federal José Nobre Guimarães.

O encontro deve decidir por palanque pró-Dilma, endossar a reeleição de Cid Gomes, respaldo a José Pimentel para o Senado entre outras resoluções em discussão.

Participam da reunião do diretório o ministro José Pimentel (Previdência Social), o vice-governador Francisco Pinheiro, os deputados federais José Airton e Eudes Xavier, vereadores como Acrísio Sena, líder da prefeita, e Ilário Marques, ex-dirigente estadual.

DETALHE – Militantes ainda aguardam a presença da prefeita Luiziann e Lins na reunião.

O PAC fracassou?

Eis artigo do jornalista Themístocles de Castro e Silva publicado no O POVO deste sábado. Para ele, o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) fracassou. Confira:

Todo governante tem um Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Ninguém pretendendo ser prefeito, governador ou presidente apresenta um PAC em sentido contrário, isto é, Programa de Atraso do Crescimento, que também é PAC. Todos os prefeitos do Brasil têm um PAC, alguns em benefício próprio. O do governador do Ceará, Cid Gomes, por exemplo, vai em ritmo acelerado, correspondendo também à sigla PAC. O de Lula, pelo que informam todos os jornais, não corresponde nem de longe ao que pretende sua desesperada tentativa de eleger Dilma Rousseff. “Minha Casa só entregou 25% da meta de Lula“ é o que revela o Estadão (7/2).

Se D. Dilma espera ser eleita pelas obras do PAC, pode tirar o cavalo da chuva. E agora foi que a coisa piorou, porque não pode mais aparecer como “madrinha“ dele, ou coisa parecida, para obter votos. A proibição do Tribunal de candidato comparecer a comício, além do mais com dinheiro público, acabou com a festa do PT.

Aliás, só mesmo a grande massa, que não conhece detalhes da máquina administrativa, acredita que Dilma influiu ou influi nas realizações de obras. A Casa Civil cuida apenas de distribuir as tarefas resultantes das determinações presidenciais. Não é fiscal de nada, nem manda em nada, a menos que o chefe do setor de obra seja um pau mandado qualquer.

A verdade, porém, é que não existe qualquer obra no País de iniciativa da Casa Civil. E agora, proibida de comparecer às inaugurações, mesmo fajutas, é que vai ser difícil a via de candidata de D. Dilma. O governo Lula, diz o jornal O Globo (1º/3), “deixará para o sucessor uma conta de R$ 35,2 bilhões referente a obras do PAC, contratadas entre 2007 e 2010, mais que não serão executadas e nem pagas na atual gestão“.

“No Ceará, só um contrato em andamento. Atraso na execução do programa Minha Casa, Minha Vida no Estado perde apenas para o do Amapá“. Para completar, a mais recente informação: “Mais da metade das obras do Ceará ainda não começaram“ (O POVO 23/3). Não preciso dizer mais nada.

THEMÍSTOCLES DE CASTRO
Jornalista.

Mais um taxista é assassinado

Mais um taxista pode ter sido vítima de latrocínio (roubo seguido de morte). O fato foi registrado nesta manhã de sábado na localidade de Boqueirão dos Cunhas, em Caucaia (Região Metropolitana de Fortaleza).

Seria o quarto caso de taxista morto neste ano, no Ceará, segundo o Ciops. O taxista foi assassinado com dois tiros, segundo primeiras informações. Ainda não há pistas do suposto passageiro.

Veja – Ciro pode ser rifado da disputa pelo PSB

cirook,

“O deputado federal Ciro Gomes é um político transparente, que não costuma esconder de ninguém suas convicções. Ciro já acreditou que poderia ser o candidato do presidente Lula nas eleições de outubro – e anunciou isso em alto e bom som. Depois, convencido pelo presidente de que talvez fosse melhor disputar o governo de São Paulo, topou o papel de títere e transferiu seu domicílio eleitoral do Ceará para a capital paulista. Agora, Ciro se diz novamente convencido de que será candidato à Presidência, mesmo sem o apoio do PT. “Tenho 99,47% de chance de ser candidato”, diz. “Só quem pode me tirar da disputa é o PSB, que é o meu partido, e mamãe.” Dona Maria José não faria uma maldade dessas. Já o PSB… Ciro ainda não sabe, mas, ao contrário do que imagina, há, sim, uma probabilidade realmente quase absoluta, mas de ele não ser candidato a nada. Avalizado pelo governo, o partido já decidiu que não dará a legenda ao deputado – discute tão somente a hora apropriada e a melhor maneira de lhe dar a notícia.

(Revista Veja)

Época – Campanha presidencial deve ser a mais cara da história

“Nos próximos dias, a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff (PT), o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), e centenas de políticos deixarão seus cargos públicos em todo o país para disputar as eleições. Até outubro, sob a vigilância da Justiça Eleitoral, essa turma buscará votos para se eleger. Paralelamente, longe dos olhos, aliados de Serra, de Dilma e de todos os políticos se movimentarão de forma discreta em busca de dinheiro para sustentar essa busca por votos. Eles são os responsáveis por captar os recursos necessários para pagar marqueteiros, programas de televisão, cabos eleitorais, carros de som e toda a estrutura necessária das caras campanhas eleitorais brasileiras.
 
Na semana passada, o custo das campanhas começou a ser questionado com a divulgação dos primeiros gastos do PT para a pré-campanha da ministra Dilma Rousseff. O partido alugou uma casa no Lago Sul, área nobre de Brasília, por R$ 12 mil mensais para Dilma morar. Pagará a ela um salário de R$ 17.800, já que Dilma não receberá mais como ministra. Ela também terá cinco assessores, que receberão R$ 11 mil mensais cada um. O PT fechará um contrato com uma empresa de táxi-aéreo para que Dilma tenha jatinhos a sua disposição 24 horas por dia. O PT também contratou a Blue State Digital, a empresa responsável pela revolucionária estratégia de campanha pela internet do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

A maioria dos políticos e profissionais acredita que a campanha eleitoral deste ano tende a ser a mais cara da história. Os partidos terão cerca de R$ 160 milhões do fundo partidário, formado por recursos públicos que são divididos entre os partidos de acordo com seu tamanho. Mas é pouco para bancar tudo. De acordo com o cientista político Gaudêncio Torquato, que atua também como consultor na área de comunicação, os candidatos poderão gastar até R$ 2 bilhões neste ano (leia o quadro na última página). “Os candidatos vão gastar muito em televisão e na logística”, diz Torquato. As campanhas de Dilma e de Serra não deverão custar menos de R$ 150 milhões cada uma. De acordo com o presidente do PT, José Eduardo Dutra, 80% das despesas da campanha presidencial e das campanhas para governador serão consumidas em propaganda na televisão e no rádio. O segundo item mais caro será o transporte, que inclui aluguel de jatinhos e carros. “A campanha será cara por causa da concorrência por profissionais”, diz Dutra. Para bancar tudo, os partidos terão de ir ao mercado.”

(Revista Época)

PSOL faz conferência querendo uma mulher para disputar o Governo do Ceará

O PSOL do Ceará faz conferência estadual nesta manhã de sábado, em sua sede em Fortaleza. O objetivo é eleger seus delegados para a conferência nacional do partido, que ocorrerá de 10 a 12 próximos, em Brasília.

O partido, no entanto, discute um tema que considera prioridade, segundo a cúpula estadual: dar uma opção e esquerda na disputa pelo Governo do Estado.

A engenheira de pesca Soraya Tupinambá participa do encontro como nome que segmentos da legenda querem para disputar o Governo. A conferência serve para essa conversa. Soraya ainda não se manifestou a respeito do tema.

Cenas de Fortaleza – Um caminhão usa a calçada como estacionamento

calçadaa

Leitor nos mandou essa foto, agora pela manhã, em que registrou claro desrespeito às leis do trânsito, algo, aliás, que muitos cometem à vontade: o caminhão estacionada sobre a calçada e ainda fecha a passagem do pedestre. Isso ocorreu na esquina da rua João Cordeiro com  avenida Santos Dumont. Bem em frente a uma Farmácia Pague Menos.

PT faz encontro em clima de pré-candidatura de Pimentel ao Senado

O diretório estadual do PT faz encontro, nesta manhã de sábdo, no Sindicato dos Bancários do Ceará, para avaliar a disputa eleitoral deste ano no Estado. Mas a estrela do encontro é mesmo o ministro José Pimentel (Previdência Social), que tem nome cotado como candidato a uma vaga de senador.

Segundo o líder da prefeita na Câmara Municipal, Acrísio Sena, Pimentel só não será candidato se não quiser, pois esse é o desejo da cúpula nacional, da direção estadual e das bases.

“A gente espera homologar o nome de Pimentel nesse encontro”, diz para o Blgo Acrísio Sena. Pimentel já confirmou que se desincompatibilizará no fim do mês, retomará cadeira de deputado federal e, depois disso, fica à disposição do PT.

Pernambuco quer desmatar maior área de mangue do País para acomodar estaleiro

“Está em tramitação na Assembleia Legislativa de Pernambuco o projeto de lei enviado pelo governo do Estado que prevê o desmatamento, de uma só vez , de 1.076 hectares de vegetação nativa no Porto de Suape. São 893,4 ha de mangue, 17,03 ha de mata atlântica e 166,06 ha de restinga.

O objetivo é a ampliação da área do complexo portuário, entre Ipojuca e Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife, para a implantação de um estaleiro. É o maior, asseguram ambientalistas, desmatamento de mangue já realizado no Brasil.

Para se ter uma ideia da abrangência da devastação, a área que será suprimida equivale a mais de 1.000 campos de futebol. É que um campo corresponde a quase um hectare (10 mil metros quadrados). A área a ser desmatada é maior do que o mangue que foi aterrado, na década de 80, para a implantação do próprio complexo: 600 hectares.

Se o procedimento é legal? É. A lei prevê esse tipo de ação, em caso de obras de utilidade pública ou interesse social, mediante decreto do governador, desde que se faça o replantio de área de igual tamanho. Como todo mundo sabe, não há mais área tão extensa disponível no litoral pernambucano. Mas, nesse caso, existe uma outra brecha legal: se não pode replantar, o empreendedor pode fazer a compensação ambiental promovendo a conservação de uma outra área de vegetação nativa.

E, também como todo mundo sabe, o governo tem maioria na assembleia. Ou seja, o projeto certamente será aprovado e virará lei.

Bem, fica a pergunta. Alguém já parou para mensurar a relação custo-benefício da geração de emprego e renda com o estaleiro e dos inumeráveis danos ambientais que serão causados com o corte, a uma só canetada do governador, de tanta vegetação?

(Blog Ciência e Meio Ambiente)

Dia branco

marcelaa

Familiares e amigos da empresária Marcela Montenegro, assassinada em tentativa de assalto no último dia 8, no bairro Cidade 2000, realizará neste sábado uma Caminhada pela Paz. A saída, a partir das 9h30min, será do aterro da Praia de Iracema, com encerramento em frente ao Clube Náutico, na avenida Beira-Mar.

Organizadores pedem às pessoas que se engajarem ao movimento para quevistam o branco ou levembandeiras brancas, simbolizando um basta à violência.

Datafolha – Serra abre vantagem de 8 pontos sobre Dilma e continua liderando

dil,

“Pesquisa Datafolha realizada nos dias 25 e 26 de março de 2010 indica que o pré-candidato a presidente José Serra (PSDB) voltou a crescer e atingiu 36% das intenções de voto. Dilma Rousseff (PT) está com 27%. A diferença entre ambos agora é de 9 pontos percentuais. Em fevereiro, segundo o Datafolha, Serra estava 4 pontos à frente de Dilma, com 32% contra 28% da petista.

A pesquisa Datafolha foi registrada sob o número 6617/2010. A coleta de dados se deu nos dias 25 e 26 com 4.158 brasileiros acima de 16 anos. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

ANÁLISE

1) José Serra: demonstra ser um candidato forte, resiliente e infenso em grande parte aos reveses dos últimos meses O tucano está num partido dividido e pouco organizado. No Estado que governa, São Paulo, esteve sob forte bombardeio por causa dos efeitos das chuvas do início do ano. Titubeou várias vezes para se lançar na disputa. Ainda assim, conseguiu se posicionar na largada ainda em primeiro lugar. Vai manter esse desempenho? Não há como saber a resposta, mas Serra demonstra ter forças para ser um candidato competitivo. Não custa lembrar que sua alta agora o coloca apenas no mesmo patamar que já esteve em dezembro passado –não se trata, portanto, de uma tendência constada de alta, mas de uma recolocação do candidato num lugar já frequentado por ele antes.

2) Dilma Rousseff: assim como era um exagero de alguns petistas achar que a candidata de Lula estava rumo a uma inexorável vitória no primeiro turno, agora também seria um erro imaginar que a campanha do PT está em crise e estagnada de maneira irreversível. O mais provável é que Dilma tenha esgotado o modelo de subir nas pesquisas apenas por meio da exposição ao lado de Lula (como está analisado no post abaixo, O “X” não aconteceu. Agora, a petista terá de partir para o confronto mais direto com seu adversário direto, Serra, e mostrar ao eleitor o que realmente pretende fazer se for eleita. Qual será o resultado desse eventual confronto? Impossível prever.

3) Ciro Gomes e Marina Silva: como não se autocumpriu a profecia dos petistas sobre a alta constante de Dilma Rousseff, o pré-candidato do PSB, Ciro Gomes, ganha uma sobrevida. No patamar dos 10%, Ciro pode continuar a argumentar que sua presença na disputa é útil para levar a eleição para o segundo turno. Ciro só vai se inviabilizar se mais adiante Serra e Dilma polarizarem de maneira mais vigorosa –e então Ciro cair para um patamar muito inferior a 10%. Já Marina Silva, do PV, continua empacada nos seus 8% e nada indica que esteja em condições de se viabilizar como uma opção real em outubro.

(Blog Fernando Rodrigues, da Folha)

Presidente nacional da CUT participa de congresso em Fortaleza

artuuree

Um debate sobre a atual conjuntura política e econômica brasileira abrirá o VII Congresso Nacional da Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário Federal e do Ministério Público da União (Fenajufe), neste sábado, em Fortaleza, no Hotel Praia Centro.

O debate terá início às 17h30min e contará com a participação de Artur Henrique, presidente nacional da Central Única dos Trabalhadores (CUT), e de Valério Arcary, historiador e professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP – ex-Centro Federal de Educação Tecnológica-Cefet).

Na mesa de abertura do evento terá representantes da própria Fenajufe, dos sindicatos do Ceará (Sinje, Sindissétima e Sintrajufe), da Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) e da Coordenação Nacional de Lutas (Conlutas). Duas instituições internacionais também estarão representadas – a Federação Judiciária Argentina (FJA) e Associação dos Funcionários do Judiciário do Uruguai (AFJU). O encontro terá a participação de mais de 600 servidores do Judiciário Federal e do MPU.

Considerado o principal fórum deliberativo da categoria, o congresso discutirá várias questões de interesse dos servidores e poderá, inclusive, definir se deflagrará greve nacional como forma de mobilização pela aprovação dos projetos de revisão salarial (PL 6613/09 e PL 6697/09) e o início das paralisações.

Abertura nesse sábado, com debate sobre conjuntura política e econômica brasileira. Debatedores: Artur Henrique, presidente nacional da Central Única dos Trabalhadores (CUT), e Valério Arcary, historiador e professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo.