Blog do Eliomar

Últimos posts

Tesouros esquecidos do Palácio do Planalto

174 2

Com o título “Os tesouros esquecidos do Palácio do Planalto”, eis um dos destaques da revista Época desta semana:

Quando a reforma do Palácio do Planalto ficou pronta, há cinco meses, uma comissão interna de especialistas saiu à procura das obras de arte espalhadas pela sede e pelos quatro anexos da Presidência. O objetivo era reunir o que de melhor havia para decorar os amplos corredores e salões vazios da sede do poder. Era um pedido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, incomodado com os quadros trancados em gabinetes, longe dos visitantes.

O que Lula não sabia, nem a comissão desconfiava, era da existência de uma valiosa coleção de quadros, esculturas e móveis abandonados em armários, depósitos e garagens. Dois quadros do pintor espanhol Joan Miró, avaliados em US$ 1,5 milhão cada um, apareceram assim. Um saiu de um depósito de suprimentos. O outro estava na parede de uma salinha ocupada por uma funcionária. Parecia tão improvável que foi preciso verificar a autenticidade da assinatura para ter certeza sobre o tesouro escondido.

Na garagem do Palácio do Jaburu, residência oficial do vice-presidente, foi encontrada uma tela do pintor e arquiteto Firmino Saldanha feita para a inauguração do Palácio do Planalto, em 1960. Da mesma forma, a obra Os músicos, de Glênio Bianchetti, pintor, ilustrador e tapeceiro gaúcho, voltou a formar o quinteto original depois que o quinto quadro foi encontrado num dos anexos da Presidência. Durante muito tempo, os quadros com quatro dos cinco “músicos” serviram de encosto para seguranças num corredor.

Mudança na Chesf a caminho

235 1

“O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), está muito perto de emplacar o próximo presidente da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), vinculada ao Ministério de Minas e Energia. Ele já tem dois nomes a serem indicados para o posto, atualmente com o socialista Dilton da Conti. Candidato do PSB ao Governo, em 2002, Dilton se afastou de Eduardo e já não é mais tido como aliado. A primeira opção – dada quase como certa – é o secretário estadual de Recursos Hídricos e Energéticos, João Bosco Almeida, que é engenheiro aposentado da companhia. Contudo, o governador já tem outro nome em stand by. A mudança na Chesf, especulada desde dezembro, ganhou corpo com as mudanças promovidas pela presidente nos postos chave do setor elétrico, motivada pelo apagão que atingiu oito estados nordestinos, anteontem.

Eduardo aguarda apenas um chamado de Dilma Rousseff para apresentar o nome de Bosco. O socialista estaria convencido de que vai mesmo emplacar alguém do seu grupo no comando de uma estatal robusta, do ponto de vista econômico e com bastante influência política no Nordeste. A articulação, inclusive, faria parte do planejamento de Campos para se viabilizar a um projeto político nacional, em 2014.

A segunda opção, cujo nome não foi revelado, só será lançada se a presidente não avalizar o secretário estadual ou se ele não quiser. A expectativa no Governo é muito boa. De acordo com um palaciano, o governador teria dito que iria “perder um grande quadro” para o Governo Federal, ao falar do auxiliar.

Um empecilho seria o interesse do governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), pela Chesf. O argumento do petista seria o de que, por já ter indicado um ministro (Fernando Bezerra Coelho/Integração Nacional), Campos teria de abrir mão dessa vez. Porém, um governista de alta patente adiantou, ontem, que os dois governadores estariam próximos de um consenso, favorável ao pernambucano. O baiano, assim, indicaria um diretor para a estatal. Além de Wagner, o PT de Pernambuco também estaria correndo por fora para abocanhar a Chesf.

Questionado ontem à tarde, no Palácio, se seria alçado à presidência da companhia, João Bosco riu e disse que não sabia de nada. “Não vou me pronunciar, quem fala sobre isso é o governador”, contou, com o sorriso aberto, antes de se afastar da reportagem. Por sua vez, Eduardo Campos também não quis comentar o assunto.

TRAJETÓRIA

Engenheiro elétrico, João Bosco começou como estagiário na Chesf e chegou a diretor administrativo. Atuou como instrutor e chefe do setor de Treinamento, onde colaborou com a especialização de diversos engenheiros, dos setores Hídrico e Elétrico, das regiões Norte e Nordeste. Exerceu cargos nos governos da Paraíba, seu estado natal, e Pernambuco, onde foi diretor-presidente da Compesa e secretário de Infraestrutra, no terceiro Governo Arraes. Ele toca a pasta de Recursos Hídricos desde o primeiro mandato de Eduardo – também acumulava a Compesa. Poucos dias após o anúncio do secretariado, entretanto, o Governo informou que a Compesa seria dirigida por Roberto Tavares.”

(Folha de Pernambuco On line)

PMTUR tem novo comandante

247 3

Cel. Alencar (D) em serviço na CPMA.

Tem novo comandante a Companhia de Policiamento Turístico (PMTUR). Acaba de ser nomeado o coronel John Roosevelt Alencar. A nomeação saiu publicada no Boletim do Comando Geral da Polícai Militar do Estado nº 21/2011. A PMTUR tem por objetivo dar segurança à populaçãoe, em especial, aos turistas estrangeiros e de outros Estados que visitam o Estado.

O coronel Alencar era o titular da Companhia de Policia Militar Ambiental (CPMA), onde desenvolveu, por sinal, um ótimo trabalho.

Boa sorte.

Luizianne Lins – Quo vadis?

196 10

Eis artigo do professor Antonio Mourão Cavalcante, que pode ser lido no O POVO deste sábado ou em seu Blog, no POVO Online. “Agora é pra valer” é o nome. Luizianne Lins proemteu a tudo e a todos que vai ser mais presente em suas ações. Mourão questiona o futuro da prefeita. Confira:

Luizianne Lins é um animal político. Sua aprendizagem começou ainda nos bancos universitários, quando comandava diretórios acadêmicos e uma patota de designação revolucionária. Depois, envolvida nos movimentos populares, credenciou uma candidatura ao Legislativo Municipal. Foi eleita e fez muito barulho. Estava em todas as reivindicações sociais e comunitárias. Ativa. Algo incendiária. Ganhou espaço dentro do seu partido – PT – e cacifou uma vaga na Assembleia Legislativa.

Seu empenho e teimosia, fizeram-na peitar o próprio partido para candidatura à Prefeitura de Fortaleza. Sentiu aí uma grande chance, para ela e para o partido. Empolgou a cidade e como um furacão vermelho, ela ganhou quase sozinha, a cobiçada corrida. Bateu candidatos possantes, tipo Moroni Big Torgan e Inácio Arruda…

No primeiro mandato ficou presa a alguns chavões: não podemos fazer mais por causa da herança maldita, precisamos ajeitar a casa, não temos verbas suficientes, faltam projetos consistentes. E algumas obras iniciadas não deram tempo de concluir. Exemplo maior o Hospital da Mulher.

Mas teve fôlego para o segundo mandato. O apoio do Governo Estadual foi decisivo. Cid Gomes precisava sinalizar ao PT que eram aliados. Ganhou. E a administração ficou no mesmo ritmo. Sem pique. Sem entusiasmo. A máquina foi sendo aparelhada pelos companheiros de um lado e repartida pelos vereadores fisiologistas do outro.

Fortaleza ainda aguardou muito. Vai ser no próximo mês. Muda no próximo semestre. Engrena no próximo ano. Mas, até agora, nada de novo aconteceu. Bem ao contrário, a coisa está degringolando. Dando evidentes sinais de abandono, descaso e incompetência.

O protesto fez-se mais insistente pela mídia, pelo que se vê da cidade…

Será que a ex-combatente do Benfica, corajosa e revolucionária, entrará em cena? Difícil prever. Mas um detalhe é fundamental: o tempo avança para o final do mandato.

Será também o ocaso de uma brilhante carreira política?

* Antonio Mourão Cavalcante – Médico, antropólogo e professor universitário

a_mourao@hotmail.com

Coelce e trabalhadores fecham acordo salarial

Os trabalhadores da Coelce aprovam, após quatro meses de negfociação, a proposta do Acordo Coletivo 2001/2012 com a empresa. Foi durante assembleia geral realizada nessa noite de sexta-feira na sede do Sindicato dos Bancários, em Fortaleza. Essa foi a primeira vez, desde a privatização da Coelce, em 1998, que o ACT foi fechado fora da data-base da categoria, que é 1° de novembro.

O resultado  final da negociação, segundo o presidente do Sindeletro, Fernando Avelino, foi o fim do desconto referente aos tíquetes, que passa a ser de R$ 0,01 para cada funcionário, e um aumento de 12,5% no Abono Salarial – que foi de 1.400 para 1.575, além dos demais benefícios já negociados anteriormente. Pelo acordo, os mais de 1.100 funcionários da Coelce em Fortaleza e no interior saem beneficiados.

A Cagece, os buracos e a cota petista

167 4

Ex-secretário das cidades: poder sobre a Cagece.

“Como anda pobre o debate sobre os graves problemas que atingem Fortaleza. O mote agora é o embate sobre a paternidade dos buracos que eclodem na cidade. A prefeita Luizianne Lins culpou a Cagece, o chefe da Casa Civil do Governo Cid Gomes, Arialdo Pinho, ironizou, enquanto vereadores e deputados estaduais meteram o dedo nesse buraco superlotado de desculpas e descaso.

Claro que a situação é absurda, mas trazendo essa buracolândia para o aspecto prático da política, vem a lembrança de que, nos últimos quatro anos, a Cagece ficou sob o comando de uma Secretaria das Cidades controlada por um petista, no caso Joaquim Cartaxo. O órgão continua sob tal mando, pois Cartaxo abriu vaga – o buraco burocrático – para o petista Camilo Santana.

A notícia de que Prefeitura e Cagece chegaram, enfim, a um acordo é um alento. Espera-se agora que ele produza resultados práticos logo. É sempre importante lembrar às autoridades: a responsabilidade pelo buraco não está mais embaixo ou mais em cima. É de todos.

(Coluna Vertical, do O POVO)

Petistas brigam pelo controle da CCJ da Câmara

120 1

“A bancada do PT na Câmara está em pé de guerra. De um lado estão os aliados do recém-eleito presidente da Casa, Marco Maia (RS). Do outro, o grupo ligado a Cândido Vaccarezza (SP), reconduzido à liderança do governo pela presidente Dilma Rousseff. O principal alvo da disputa é a presidência da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Estão no páreo os deputados João Paulo Cunha (SP), apoiado pelo grupo de Vaccarezza, e Ricardo Berzoini (SP), defendido por aliados de Maia. Adversários de João Paulo o acusam de buscar “proteção” na presidência da CCJ. O deputado é réu do escândalo do mensalão, que deve ser julgado pelo Supremo Tribunal Federal este ano. A CCJ é fundamental para a tramitação de projetos de interesse do Judiciário.

As relações pioraram após a escolha de Maia para concorrer à presidência da Câmara, expondo a disputa dentro da corrente Construindo um Novo Brasil (CNB), da qual o gaúcho e Vaccarezza fazem parte. Membros da bancada definem essa divisão como “mensaleiros versus não mensaleiros”.

O grupo contrário à indicação de João Paulo alega que a bancada não pode “carregar o peso” de ter um réu do mensalão comandando a CCJ.

Por sua vez, a turma de Vaccarezza acusa Berzoini e seus aliados de serem “rebeldes”, já que não conseguiram emplacar ninguém nos cargos mais importantes do governo. Os petistas de Minas, por exemplo, cobram um lugar para o ex-ministro Patrus Ananias.”

(Estadão)

Prefeitura e Cagece anunciam trégua para aliviar a cidade dos buracos

“Depois da polêmica sobre o culpado pelos buracos nas vias de Fortaleza, a Prefeitura e a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) firmaram uma trégua formando um grupo para acompanhar as obras viárias e tentar diminuir os transtornos na cidade.

A reunião ocorrida ontem entre o novo presidente da Cagece, Jurandir Santiago, o coordenador das secretarias executivas regionais, Cícero Cavalcante – em nome da prefeita Luizianne Lins (PT) – e outros órgãos da Prefeitura, chegou à conclusão de que a comissão deve dar mais celeridade. “É pra destravar mesmo”, disse Jurandir.

A discussão sobre a paternidade dos buracos, que aumentaram após as chuvas, teve início após a Prefeitura multar e responsabilizar a Cagece pela maior parte dos problemas. O episódio, somado às declarações da prefeita Luizianne Lins (PT), gerou mal-estar com o Governo do Estado, e consequente troca de farpas entre interlocutores de ambos os lados.

Os gestores que participaram do encontro de ontem negaram, no entanto, que a reunião tenha sido marcada devido à polêmica instaurada.

“Eu assumi a Cagece na semana passada e logo busquei aproximação com a Prefeitura para tratar de várias questões”, disse Jurandir Santiago, alegando que o assunto “veio à tona” durante a reunião.

O presidente do órgão estadual evitou entrar no mérito das declarações da prefeita e disse que só irá tratar do que for competência da Cagece. “As obras da Cagece têm prazo de início, meio e fim”, disse. A frase também foi usada pelo chefe da Casa Civil do Estado, Arialdo Pinho, para tecer críticas à prefeita, via rede social Twitter.

Já o representante da Prefeitura disse ter recebido pedido pessoal de Luizianne para resolver o assunto. “A prefeita disse: ‘Vá lá pra resolver esse problema. Não interessa pra gente quem é o pai e a mãe do buraco, queremos resolver esse problema’”.

Cícero Cavalcante citou como avanço a promessa do presidente da Cagece de reunir as empresas prestadoras de serviços para o órgão para cobrar que obedeçam as normas técnicas da Prefeitura.

Reuniões

O grupo, formado por representantes da Cagece e da Prefeitura, irá se reunir a cada 15 dias, para fazer balanço. Na próxima terça-feira, o presidente da Cagece e o representante da Prefeitura já iniciarão a vistoria. O cronograma será entregue na segunda-feira.

Mas Jurandir Santiago informou que o primeiro foco já está sendo a obra da avenida Domingos Olímpio com Visconde do Rio Branco. E garantiu que a Cagece passará a trabalhar em três turnos, para acelerar o andamento das obras emergenciais.”

(O POVO)

Açude Gavião, que abastece Fortaleza, ameaça sangrar

852 1

As fortes chuvas de janeiro contribuíram para o aumento no nível dos açudes no Ceará. De acordo com a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), a média geral de água dos 134 açudes monitorados é de 59.8% da capacidade. O açude Gavião, em Pacatuba, que ajuda a abastecer a Capital, iniciou a quadra chuvosa – que vai de fevereiro a maio -, com 90,1%.

A preocupação é que, com a intensificação das chuvas, o reservatório chegue ao limite máximo e sangre. Quando isso ocorre, a água escoa para o Cocó, aumentando o nível do rio e contribuindo para inundações em comunidades que vivem em áreas de risco na Capital. Segundo a Defesa Civil do Município, as famílias da comunidade Boa Vista, no Dias Macêdo, costumam ser as mais afetadas.

“O rio passa no quintal das casas. Quando chove e ainda vem água do Gavião, cerca de 600 famílias ficam prejudicadas”, relata o coordenador da Defesa Civil do Município, Alísio Santiago. Quando isso ocorre, Santiago explica que as famílias ficam abrigadas na quadra da Escola Municipal de Educação Infantil e Fundamental Odilon Braveza até que a água abaixe. “Geralmente demora um ou dois dias”.

Apesar da preocupação da Defesa Civil, a Cogerh acredita que as cheias do açude Gavião não interferem no volume do rio Cocó. Conforme o assistente da presidência da Companhia, Yuri Castro de Oliveira, mesmo que o açude esteja com capacidade de 90%, logo no início da quadra chuvosa, não há risco. “O Gavião só controla 1/3 da bacia do rio Cocó”, explica.

O restante, que vem de outros rios e lagoas, segundo Castro de Oliveira, é que mais contribui para inundações, aliado a outros fatores. “A ocupação desordenada, o assoreamento de leito dos rios, a impermeabilização do solo”, cita. Ele defende ainda que o Gavião acaba reduzindo as cheias. “O Gavião foi construído para reservar água. Ele nem tem comportas. Mas mesmo assim reduz a onda de cheias, dando maior vazão à água das chuvas”.

O açude Gavião faz parte do sistema integrado de abastecimento de Fortaleza, juntamente com os açudes Aracoiaba, Pacajus, Riachão e Pacoti. A água vem dos outros açudes e segue até o Gavião. De lá, vai para a unidade de tratamento da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) para ser tratada e distribuída na Capital.

SITUAÇÃO DOS DEZ MAIORES AÇUDES

1. Castanhão (Alto Santo) – 63.7%

2.Orós (Orós) – 72.9%

3. Banabuiú (Banabuiú) – 60.2%

4. Araras (Varjota) – 55.5%

5. Pedras Brancas (Quixadá) – 62.8%

6. Pentecoste (Pentecoste) – 46.1%

7. Pacoti (Horizonte) – 28.2%

8. General Sampaio (General Sampaio) – 57.0%

9. Trussu (Iguatu) – 68.8%

10. Edson Queiroz (Santa Quitéria) – 72.6%

Fonte: Site da Cogerh. Dados do dia 4/2/2011

(O POVO)

Professor diz que Prefeitura de Maracanaú faz jogo de marketing com 14º salário

358 7

Do professor João Teles, que tem atuação em Maracanaú e vários outros municípios com programa de leitura reconhecido nacionalmente, recebemos nota questionando o 14º salário liberado pela Prefeitura de Maracanaáu. Confira:

Caro Eliomar de Lima, 

Bonificar professores e escolas que passaram o ano todo de pires na mão é uma medida fabril, dos tempos neoliberais (de quem já imaginei estaríamos livres!). Pra quem não sabe, houve uma revoada de professores de Maracanaú para Fortaleza, por uma série de razões, dentre elas: desrespeito ao servidor, truculência da prefeitura, tentativa de anulação do trabalho do sindicato dos professores, falta de negociação com a categoria, desrespeito às leis e ao Estatuto do Magistério, etc, etc.

Em Maracanaú, servidor público não tem plano de saúde. Se adoece, vai para o atendimento do hospital sucateado. Deveria haver no rico município um atendimento psicológico, psiquiátrico e neurológico para alunos, professores e pais. Mas nada disso tem! A Previdência, que era pelo INSS, foi municipalizada na calada da noite, sem que os servidores fossem ouvidos.

O prefeito atual (Roberto Pessoa), como os anteriores, só se interessa pelo servidor na hora do voto. Agora, vem com medida fabril? Deveria tratar bem todo mundo, o tempo todo! Até a Guarda Municipal foi acusada pelo Sindicato Suprema de agredir professores, na última greve. A prefeitura retaliou os grevistas, tirando-lhes o salário, num desconto abusivo contra quem fez greve, um direito constitucional. Sem contar que, numa tentativa de “matar” o sindicato, o prefeito mandou suspender o desconto sindical em folha, numa medida outra vez abusiva e agressiva.

Por essas e outras, eu, que tinha serviço prestado e levei o nome do município para o plano nacional com meu trabalho de incentivo à leitura destacado pelo MEC, Rádio CBN e Rádio Senado, tive que sair dessa cidade por não suportar mais tanta truculência, com a anuência de um secretário de Educação frágil e invertebrado, que não briga pela categoria, tampouco exige do prefeito seus compromissos com a categoria.

Em Maracanaú, a Educação vive de mentiras! Está aí o Sindicato Suprema para não me deixar mentir. Até a Serra de Aratanha deve sentir vergonha desse tipo de administração que, sequer, mestres respeita. Triste realidade, escondida por trás de muito marketing falso e enganoso.

Infelizmente, Maracanaú tem sido vítima de forasteiros, que desrespeitam sua história e titubeiam diante de seus problemas como a violência, que ceifou até a vida do primeiro prefeito do município e ainda hoje é empurrada com a barriga. Que o diga o povo da Pajuçara…

Professor não precisa de bonificação mercadológica, de quem quer capitalizar, diante da bancarrota em que se encontra o setor historicamente abandonado. A Educação exige respeito durante o ano todo!

João Teles de Aguiar – Especialista em Docência pela UECE.

Feliciano reage à nota da OAB/CE

706 5

O advogado Feliciano de Carvalho Júnior pediu espaço no Blog para considerações acerca de nota da cúpula da OAB do Ceará. Ele questionou cursos preparatórios com a logomarca da entidade que alegou parcerias. Com o título “VOCÊ NA OAB –CURSO PREPARATÓRIO OAB & POR MATÉRIA”, ele expõe: 

Talvez eu não entenda mais a língua portuguesa, assim como não tenho entendido o novo conceito de ÉTICA, TRANSPARÊNCIA E VERDADE a que tanto alude o eminente Presidente Valdetário. 

Tudo que fiz foi direcionar perguntas, AS QUAIS AINDA REMANESCEM SEM RESPOSTA, pois para meu conhecimento lingüístico o FOLDER reproduzido alude expressamente a CURSO PREPARATÓRIO.

A nota do Presidente Valdetário me parece dissonante com o que consta escrito no Folder.

Mas, se tanto não bastasse, HÁ MAIS.

LEIA-SE O FOLDER ABAIXO REPRODUZIDO, DISTRIBUÍDO COMO ENCARTE NO JORNAL DIÁRIO DO NORDESTE.

Será que tem a indicação escrita VICE PRESIDENTE DA OAB? Será que o Vice Presidente da OAB, quando exerce a Presidência, assina as carteiras dos novos advogados, recém aprovados no exame de ordem?

Não sei. Minhas dúvidas são muitas e os esclarecimentos são poucos, quando não faltam com a verdade.

Agora leia o anúncio de um curso de Mestrado na Universidade de Porto, PUBLICADO DIVERSAS VEZES TANTO NO JORNAL OPOVO, QUANTO NO JORNAL DIÁRIO DO NORDESTE, sobre o qual indaguei se o eminente Presidente estava cursando:

Veja o que se colhe no site da Universidade do Porto:

Apreciado Jornalista, acho que tem horas que meus olhos NÃO ENXERGAM, pois na resposta subscrita pela Diretoria da OAB/CE, na qual eu queria muito acreditar, simplesmente não consigo ver ou crer no que eles dizem. Vejo apenas a marca da OAB cintilando, e tilintando, em atividades que NÃO SÃO DA COMPETÊNCIA DA OAB/CE, dado que o EXAME DE ORDEM é hoje coordenado pelo Conselho Federal e compete à Comissão Nacional do Ensino Jurídico (comissão permanente da OAB Federal) analisar e validar os cursos jurídicos.

Eu vejo escritas coisas que eles não vêem nesses folders. Vejo a logomarca da OAB; vejo vinculações diretas com pessoas da Diretoria e, na Nota da Diretoria da OAB, vejo que a ética, a transparência e a verdade possuem conteúdo diverso dos conteúdos de minha formação. Como não posso crer naquilo que meus olhos vêem? Resta-me a dúvida se são miragens minhas ou se a nota da Diretoria é delírio de quem a subscreveu.

Deixo a você e aos seus leitores as imagens que captei e inseri em meus comentários.

Indagar alguma coisa, apresentando a prova da dúvida, só causa indignação para quem não tem resposta alguma para dar. A história da humanidade já teve muitos exemplos de ditadores que não suportavam qualquer questionamento. O incômodo que as indagações trazem ocorre na alma dos indagados. É a flagrância do ilícito e o conflito interno que incomoda. Não são as perguntas, mas são as respostas que não podem ser dadas, que entalam na garganta dos equivocados e, por isso se procura desqualificar a pessoa que questiona ou se procura desqualificar o questionamento. Mas dá para desqualificar as imagens?

E, como havia dito antes, quem quiser ser tolo que o seja, mas uma imagem vale mais do que mil palavras.

O que dizer das imagens e o que nelas se encontra escrito?

Feliciano Junior

Advogado.

VAMOS NÓS – Damos por encerradaessa polêmica via Blog.

Secretaria da Saúde do Estado confirma primeiro caso de morte por dengue neste ano no Ceará

178 1

A Secretaria de Saúde do Estado divulgou, ontem, a primeira morte deste ano, no Ceará, em consequência de complicações provocadas pela dengue. Foi em Itaitinga (Região Metropolitana de Fortaleza), segundo o coordenador de Promoção e Proteção à Saúde dessa pasta, Manoel Fonseca. Ele adiantou que o Estado registra, até o momento, 2.567 casos suspeitos de dengue em 106 municípios e que destes, 1.352 foram confirmados em 78 cidades, sendo nove casos de dengue hemorrágica. No que diz respeito à doença por complicação, o órgão notificou 16 pessoas afetadas.

Manoel Fonseca informou ainda que a Secretaria de Saúde realizará semana que vem um encontro com os diretores de todos os hospitais públicos e privados da Capital, com o objetivo de reforçar as ações de combate e prevenção à doença.

ITAPIPOCA

Manoel Fonsca disse que o município de Itapipoca é o que apresenta maior número de notificações. São 256 casos já foram identificados neste ano.

FORTALEZA

Na Capital cearense, já foram contabilizados 428 casos. Parangaba é o maior com m aior índice da doença, com 28 notificações.

Petrobras anuncia: vai perfurar 36 novos poços de petróleo no Ceará

O Ceará terá seu potencial de produção de petróleo incrementado, a partir do segundo semestre deste ano. Além de dois poços em lâmina d’água prometidos para o período, a estatal Petrobras promete perfurar 36 novos poços na área de produção terrestres do Ceará. Os investimentos representam cerca de R$ 30 milhões.

Em nota enviada ao O POVO, a Petrobras garantiu que os poços serão perfurados nos campos de Fazenda Belém e Icapuí, localizados nos municípios de Aracati e Icapuí.

Além das áreas em que serão perfurados os poços de petróleo, estão sendo realizados estudos na bacia do Cariri. Poderão ser realizados ainda leilões de novas áreas para prospecção de petróleo na faixa litorânea do Estado.

(Com OPOVO)

Surge agora o Partido Militar Brasileiro

“”Nós vamos invadir o Congresso”, afirma o capitão da Polícia Militar de Ourinhos (SP), Augusto Rosa. Mas antes que alguém se assuste com uma nova investida da caserna no Parlamento, ele completa: “Pela via democrática. Pelo sufrágio universal”.

O capitão Augusto é o idealizador do Partido Militar Brasileiro, o PMB. No último dia 29 de janeiro foi realizada a convenção nacional do partido, que já tem estatuto aprovado e mais de 5 mil pré-filiados nos 27 Estados do Brasil – a Constituição exige pelo menos 101 membros-fundadores em nove Estados.

O próximo passo para oficialização é, segundo o Capitão Augusto, levar a documentação à Brasília, onde ele aterrissa neste domingo, 6 de fevereiro, para publicar no Diário Oficial a demanda. Na segunda-feira ele faz o requerimento ao Tribunal Superior Eleitoral e o registro no cartório de notas.

“Onde existe o caos, é o militar que dá jeito”, afirma o capitão, exortando sua categoria. Ele lembra que a instituição militar – que inclui os policiais, bombeiros, a Aeronáutica, Exército e Marinha – é das mais bem vistas pelo povo, segundo pesquisas. “Num país eminentemente cristão, nós somos considerados mais confiáveis que a Igreja Católica!”, exclama.”

(Estadão)

Seman promete ir atrás de quem suja a cidade com faixas anunciando eventos

159 4

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Controle Urbano vai mudar a tática e não só retirar faixas ilegais de propaganda colocadas em cruzamentos da cidade. É o que anuncia na coluna Vertical do O POVO deste sábado o titular da pasta, Deodato Ramalho.

“Vamos agora atrás dos anunciantes e abrir processo administrativo e multar”, informa o titular do órgão, Deodato Ramalho. Ele reconhece que a briga é grande, mas que vai mobilizar no sentido de que se chegue a anunciantes e, consequentemente, a quem se beneficia com tanta divulgação, por exemplo, de shows.

Pena que isso venha tão tarde, pois a Fortaleza Bela está invadida dessa lixeira de faixas.

Collor – De Alagoas para o Mundo

151 1

“Ninguém entendeu muito bem a intenção do senador Fernando Collor (PTB-AL) em abrir mão da poderosa Comissão de Infraestrutura e preferir a presidência da Comissão de Relações Exteriores. Mas a troca faz parte da estratégia de Collor para a eleição de 2014.

Depois da derrota de 2010, Collor vislumbra grandes dificuldades para ser reconduzido ao Senado daqui a quatro anos. Ele deve enfrentar o governador Teotônio Vilela Filho, reeleito ano passado. A eleição, como se sabe, será de apenas uma vaga de senador.

Collor, na nova comissão, pretende melhorar a sua imagem com contatos internacionais, encontro com líderes estrangeiros e participação no debate global.

Ou seja, assumir funções de estadista. Lembre-se que “colocar o Brasil no primeiro mundo” era seu discurso predileto.”

(Poder Online)

Brasil vai fazer protesto formal cotra governo de Mubarak

254 1

“O governo brasileiro prepara, via Embaixada do Brasil no Egito, uma nota de protesto contra o governo do presidente egípcio, Hosni Mubarak. Na diplomacia internacional, o documento tem o valor de uma queixa formal. Nele, o embaixador do Brasil no Cairo, Cesário Melantonio Neto, vai reclamar do impedimento de um diplomata de dar assistência a brasileiros, em um hotel, e de agressões sofridas por jornalistas brasileiros no país.

O secretário-geral para Comunidades de Brasileiros no Exterior no Itamaraty, embaixador Eduardo Gradilone, disse à Agência Brasil que a nota de protesto vai mencionar que as ações, cometidas por autoridades policiais no Egito, contrariam os acordos internacionais de assistência e apoio a estrangeiros fora de seus países.  

“É uma nota que será encaminhada pela Embaixada do Brasil no Egito diretamente para o Ministério das Relações Exteriores. O embaixador Cesário deve citar a inadequação do impedimento ao trabalho do diplomata na assistência consultar e a agressão aos jornalistas brasileiros”, disse Gradilone. 

A reação brasileira ocorre um dia depois de um diplomata ser impedido de entrar um hotel, no centro do Cairo, para dar assistência a brasileiros e também quando jornalistas do Brasil foram  detidos, vendados e tiveram os equipamentos apreendidos no Egito. Os jornalistas Corban Costa, da Rádio Nacional, e Gilvan Rocha, da TV Brasil, ficaram presos por 18 horas e depois receberam ordens para deixar o país.

“O que ocorreu com os jornalistas brasileiros foi gravíssimo. Foi uma das situações mais graves dos últimos dias, por isso o Itamaraty divulgou ontem (3) nota de imprensa sobre o episódio. Houve a detenção dos profissionais e o confisco dos equipamentos. Além deste caso, houve o impedimento ao trabalho de assistência consular”, disse Gradilone.

Segundo Gradilone, ainda há cerca de 320 brasileiros no Egito. Destes, apenas 20 são turistas que estão em uma praia afastada do Cairo – centro da onda de manifestações de protestos contra Mubarak. “Estamos fazendo o possível para ajudar a todos que nos procuram. Tivemos, como todos, dificuldades com as linhas telefônicas e a internet. Agora está mais fácil”.

Paralelamente, o governo brasileiro, por meio do Itamaraty, analisa as sinalizações de reações populares na Síria, no Yêmen e Tunísia. De acordo com Gradilone, o mapeamento dos brasileiros nestas regiões está em elaboração e há uma atenção diferenciada, caso seja necessário prestar assistência, se houver ameaças nestes países.” 

(Agência Brasil)

Dilma soube do apagão pela internet

176 3

“Ex-ministra de Minas e Energia do governo Luiz Inácio Lula da Silva, a presidenta Dilma Rousseff (PT) só ficou sabendo do apagão que atingiu nesta madrugada o Nordeste do país por volta das 9h30 da manhã, por meio de portais de internet. Foi a presidenta quem ligou para o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, e o cobrou informações sobre o caso.

Na sequência, começou a despachar e entrou em contato, por telefone, do gabinete, com especialistas do setor elétrico, relataram fontes do governo ao iG. Logo em seguida, Lobão foi então escalado para dar explicações à imprensa. Antes de conceder uma entrevista coletiva sobre o assunto, ele disse ao iG que até aquele momento o governo ainda buscava as causas do problema.

A informação sobre o problema circulou com bem menos velocidade no governo Dilma, em comparação com o apagão ocorrido em novembro de 2009 em uma área abastecida pela usina de Itaipu, pouco mais de um mês antes de se iniciar o ano eleitoral.

Na época à frente do Palácio do Planalto, Lula convocou imediatamente uma reunião com todos os titulares de todos os ministérios ligados à área e líderes do governo.

Vários ministros, entre eles Lobão e a própria Dilma – então ministra da Casa Civil – passaram boa parte da madrugada reunidos no Palácio do Planalto em busca de uma estratégia para minimizar o impacto negativo da notícia.”

(iG)

Vem aí a revista Buchicho Noivas 3

A partir da próxima segunda-feira, a revista Buchicho Noivas estará à venda nas principais bancas de Fortaleza. Nessa terceira edição, o AMOR é o protagonista. Editada por Paula Lima, a publicação traz três editoriais: um produzido no Theatro José de Alencar, outro com os clássicos vestidos longos e brancos e um terceiro para traduzir a alma da noiva moderna apenas de vestidos curtos, makes e arranjos de cabeça.

Além dos editoriais de moda, há pautas com a história de casais apaixonados, mostrando a festa e contando a história de amor deles. Há entrevista com a mais tradicional cerimonialista da cidade: Teresa Borges, que fala sobre os símbolos do casamento tradicional. Há um bate papo com decoradores sobre ambientação de festas e dicas de como montar o primeiro apartamento do casal.

Ainda na edição, entrevista exclusiva com Ricardo Amaral, o empresário que revolucionou o estilo de festa ainda nos anos 60 no Rio de Janeiro e foi dono de grandes discotecas. Ele acabou de lançar um livro revelando segredos de uma boa festa e contando casos pra lá de interessantes de famosos que circularam pelos eventos que comandava.

Em participação especial, o colunista Francisco Campelo dá dicas de etiqueta, apresenta os profissionais de casamento mais badalados de 2010, e faz uma “lista-desejo” de alianças, presentes de bodas e objetos de luxo. A jornalista Roberta Fontelles Philomeno fala tudo sobre beleza de noivas: makes, unhas, tratamentos estéticos, odontológicos e ainda mostra as mais lindas lingeries e incríveis destinos de lua de mel.

SERVIÇO

Revista Buchicho Noivas – R$12,90.