Blog do Eliomar

Últimos posts

Raquel Dodge pede arquivamento de inquérito contra Aécio Neves no Supremo

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu o arquivamento de um inquérito contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG) no Supremo Tribunal Federal (STF). O senador é investigado por supostamente ter atuado para fraudar registros do Banco Rural remetidos à CPMI dos Correios, que investigou o escândalo do mensalão, em 2005. A decisão sobre arquivar ou não a investigação caberá ao relator do caso do STF, ministro Gilmar Mendes.

O inquérito teve como base a delação premiada do ex-senador Delcídio do Amaral, que presidiu a CPMI. Ele afirmou que foi procurado por Eduardo Paes, então deputado pelo PSDB, que lhe teria pedido, em nome de Aécio, para adiar o prazo dado ao Banco Rural para o envio dos documentos, de modo a haver tempo para a fraude.

O objetivo, segundo Delcídio, era maquiar dados que pudessem revelar esquema semelhante ao mensalão sendo operado pelo publicitário Marcos Valério na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, em benefício do então governador Aécio Neves e de seu vice, Clésio de Andrade.

Ao pedir o arquivamento do inquérito, Raquel Dodge argumenta que “a autoridade policial não recolheu provas ou elementos de convicção suficientes para corroborar as declarações do colaborador e permitir a instauração da ação penal”.

“Além disso, ante o tempo decorrido desde o ano 2005, quando os fatos teriam ocorrido, a autoridade policial não vislumbra outras diligências que lhe permitam elucidar os fatos e sua autoria, além das diversas medidas já adotadas, que eram potencialmente úteis ao avanço da apuração, mas não desvendaram os fatos em sua inteireza”, acrescentou a PGR.

(Veja Online/Foto – Agência Brasil)

Supremo arquiva denúncia contra candidata a vice de Ciro Gomes

A 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal, por maioria, arquivou denúncia contra a senadora e candidata à vice-Presidência da República, Katia Abreu, por falta de elementos concretos criminatórios declarados em colaboração premiada da operação “lava-jato”. Os ministros entenderam que as apurações se baseavam apenas em relatos de colaboradores, sem provas após 15 meses. O relator, ministro Gilmar Mendes, votou pelo imediato arquivamento da denúncia. Segundo o ministro, os depoimentos de colaboração premiada não frágeis e não oferecem suporte a investigação. A informação é do site Consultor Jurídico

“Neste tempo todo não se conseguiu reunir elementos mínimos de provas. É mais um caso de delação premiada em que não há provas concretas. Isso quase virou um balcão de negócios. Essa montanha de delatores da Odebrecht são testemunhas de “ouvi dizer”. Isso não vale nada. Temos que ter um posicionamento muito claro”, criticou.

O ministro Dias Toffoli seguiu o entendimento ao afirmar que é uma colaboração que mostra que Kátia Abreu é isenta. “Isso não podia nem ter chegado aqui. Tinha que ter arquivado”, afirmou. O presidente da Turma, ministro Ricardo Lewandowski, afirmou estar espantado. “O que se espanta nesse caso, em mais de um ano, é que nunca se encontrou nada contra a senadora. Não pode esse constrangimento ilegal e psicológico”, disse.

Divergiu

O ministro Edson Fachin foi o único a divergir ao afirmar que os fatos eram verídicos. “As declarações também mostraram prova documental, dinheiro ilícito no período da campanha eleitoral”, disse.

As colaborações apontaram que, em 2014, a então senadora, por intermédio de Moises Pinto, seu marido, teria recebido dinheiro ilícito no período da campanha eleitoral para o Senado.

O representante do Ministério Público Federal, Juliano Baiocchi, pediu o não arquivamento da denúncia. Para ele, é preciso manter a unicidade da investigação desses fatos, já que as condutas dos investigados estão intrinsecamente relacionadas, a ponto de uma eventual cisão resultar, neste momento, em prejuízo para a persecução criminal.

(Foto -Divulgação)

Turma do Colégio da Polícia Militar visita O POVO

A redação do O POVO recebeu, nesta manhã de quarta-feira, a visita de alunos do Colégio da Polícia Militar, tuma 2º Ano-E, tendo á frente a professora Rose Albuquerque, da disciplina de Redação.

Hora de todos conhecerem a loucura de uma redação de jornal, que briga com o tempo para informar, prestar serviços e ajudar o leitor a refletir sobre a realidade.

Todos ouviram explanações sobre o Portal POVO Online, o jornal, a rádio O POVO/CBN, onde estava no ar o jornalista Luiz Viana, e ainda bateram papo com a reportagem deste Blog. Uma troca de informações e muita simpatia.

(Foto – Paulo MOska)

Vem aí o Centro de Memória Frei Tito de Alencar

O prefeito Roberto Cláudio (PDT) anuncia: vai instalar o Centro de Memória Frei Tito de Alencar Lima no imóvel em que o frade dominicano viveu em Fortaleza, junto com outros dez irmãos. Foi o que ele informou durante audiência, nessa terça-feira,no Paço Municipal, da qual participaram o secretário da Cultura de Fortaleza, Gilvan Paiva, instituições municipais e estaduais e familiares e membros do Instituto Frei Tito de Alencar.

Na ocasião, foram estabelecidas as diretrizes necessárias ao desenvolvimento do projeto. De acordo com o cronograma de execuções, já nos próximos dias, será assinado o decreto de interesse público do Município para a desapropriação do imóvel que abrigará o Centro de Memória. Em seguida, serão promovidas negociações voltadas à efetiva desapropriação do imóvel, instalado no Centro da Capital. Paralelamente, a partir da formação de um comitê intersetorial, será conceitualmente definida a natureza das atividades que serão desenvolvidas no espaço, como exposições e debates.

“Após decretarmos a utilidade pública do imóvel, em até 60 dias, será aberto o ato de desapropriação para, até o final do ano, estarmos com tudo isso encaminhado. Será realizada uma avaliação oficial da Prefeitura em relação ao valor atual do imóvel e haverá a tentativa de negociação administrativa com o proprietário”, prometeu o prefeito Roberto Claudio, acrescentando que, posteriormente, serão elaborados e divulgados os prazos relativos aos projetos de arquitetura e engenharia.

Presente na ocasião, a professora Nildes Alencar, irmã de Tito, celebrou a conquista. “Estou muito emocionada. Tito resgata a história das lutas democráticas do povo brasileiro. É um resgate à memória histórica neste momento de angústias políticas nacionais. É como acordar, alertar aos brasileiros para que cuidem da nossa democracia”, disse.

(Foto – Aurélio Alves)

Sobral vai promover a III Caminhada com Maria

Em 2017, o evento atraiu milhares de fiéis.

A Diocese de Sobral vai comemorar o dia de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil – 12 de outubro, com a edição da Caminhada com Maria. A programação terá início às 16 horas, na Paróquia de Fátima, no bairro Sinhá Sabóia, com o Ofício da Imaculada Conceição e acolhida das paróquias e comunidades. Às 17 horas, haverá a Santa Missa presidida presidida pelo bispo da diocese, Dom José Vasconcelos.

O tema da III Caminhada com Maria da Diocese de Sobral é “Maria, mãe da Vida e da Paz”. “O objetivo é homenagear Nossa Senhora Aparecida e fortalecer nossa identidade católica. Maria é rainha, padroeira do Brasil, mãe da Igreja e protetora milagrosa. A devoção a Nossa Senhora Aparecida é mais intensa no Sul e Sudeste e ainda não chegou forte no Nordeste”, explica o bispo, Dom Vasconcelos.

Ciro Gomes ganha apoio de centrais sindicais

O candidato a presidente da República pelo PDT, Ciro Gomes, prevendo a batalha pelo voto da esquerda, acaba de conseguir o apoio de quatro das cinco maiores centrais sindicais: Força, UGT, CSB e Nova Central.

A informação é da Coluna Painel, da Folha de S.Paulo desta quarta-feira.

As entidades fecharam documento intitulado “Trabalhadores com Ciro” e anunciaram que vão fazer um ato em São Paulo para o pedetista.

(Foto – Facebook)

Em Cruz, ex-prefeito petista só apoia pedetista. E abertamente

O Partido dos Trabalhadores não está gostando nada do apoio que o ex-prefeito de Cruz, Adauto Mendes, está dando a candidatos que não integram a legenda.

Neste cartaz, por exemplo, que convida para a inauguração de um comitê do PT nesse município, nada de postulantes petistas, mas apoio a Robério Monteiro (PDT) para a Câmara dos Deputados, e à reeleição de Sergio Aguiar (PDT) para a Assembleia Legislativa.

Tem gente que quer acionar o Conselho de Ética do PT, mas, ao mesmo tempo, fica na dúvida: tem liderança grande do partido nessa mesma situação, embora de um jeito informal.

(Cartaz no Facebook de Adauto Mendes)

Federação da Agricultura vai ouvir propostas dos candidatos ao Governo

Flávio Saboya, que preside a entidade, vai entregar propostas do setor a cada posulante.

Da Coluna do Eliomar de Lima, do O POVO nesta quarta-feira:

Os quatro candidatos mais bem posicionados nas pesquisas para o Governo do Ceará vão ser ouvidos pela Federação da Agricultura do Estado. Anuncia o presidente da entidade, Flávio Saboya, que marcou o encontro para o próximo dia 19. Será na sede da Faec (Avenida Eduardo Girão, 317), a partir das 12 horas. Estarão presentes os representantes dos 50 sindicatos filiados à Federação.

O governador Camilo Santana (PT) será o primeiro convidado a expor seus planos para a agricultura. Depois, às 13 horas, a vez do General Theophilo (PSDB), seguindo-se Hélio Gois (PSL), às 14 horas e, por último, Aílton Lopes (Psol). Todos receberão um documento prévio da entidade onde estão expostas as reivindicações do setor agrícola que, de acordo com Flávio Saboya, nem seria muita coisa. Resume-se em mais crédito e segurança no campo.

Um detalhe curioso: a Faec incluiu Aílton Lopes, aquele que nunca foi convidado a falar na Federação das Indústrias do Ceará (Fiec).

Trabalhadores da gestora do Porto do Pecém fazem mobilização por melhores salários

(ATUALIZAÇÃO – 10h03min)

Trabalhadores da Companhia de Desenvolvimento do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP/S.A), antiga Cearáportos, e CIPP/S.A, realizam manifestação nesta quarta-feira (12). Sem diálogo, eles dizem que a mobilização ocorre como forma de repúdio ao tratamento recebido pela direção da empresa.

A categoria tenta negociar o fechamento do Acordo Coletivo de Trabalho 2018 (ACT), mas a diretoria ainda não sentou à mesa para discutir as propostas. De acordo com os trabalhadores, vários ofícios foram entregues em busca de diálogo com a direção, no entanto todos sem retorno.

Os trabalhadores afirmam que nas últimas negociações, a empresa tem feito apenas o repasse da inflação anual, além de demonstrar dificuldade em discutir novas cláusulas. A empresa, dizem eles, quer adequar o ACT 2018 a nova Lei Trabalhista ferindo os acordos anteriores.

Outro lado

O Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP/S.A) informa para o Blog que vem cumprindo uma agenda de negociações com a entidade laboral sobre o Acordo Coletivo de Trabalho 2018 (ACT).

“Neste ano já foram realizadas 05 reuniões mediadas pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego, na qual foi fechado acordo sobre o reajuste salarial da classe. O CIPP está aberto ao diálogo e reafirma seu compromisso e respeito aos trabalhadores. As reuniões de negociação aconteceram nos dias: 08 de maio, 10 de maio, 07 de junho, 05 de julho e 02 de agosto de 2018”, disse.

Terremoto de 5,9 graus atinge a Nicarágua

Um terremoto de 5,9 graus de magnitude atingiu, na madrugada de hoje (12) p rte da Nicarágua, mas não há informações de vítimas ou danos. O Instituto Nicaraguense de Estudos Territoriais (Ineter) informou que o epicentro foi localizado perto do município de Puerto Sandino, segundo os jornais El Nuevo Diario e La Prensa.

O tremor foi sentido em Manágua, León, Chinandega, Ciudad Sandino, Chichigalpa, Mateare, Granada, Carazo e Masaya, entre outras regiões. Moradores dos departamentos de Chinandega, León, Masaya, Rivas, Granada e Manágua relataram que sentiram um tremor “muito forte”.

Segundo o Ineter, o fenômeno está relacionado com “o choque entres as placas tectônicas Coco e Caribe”. A capital da Nicarágua, Manágua, já foi destruída quase totalmente em durante um terremoto em março de 1931 e dezembro de 1972.

(Agência Brasil com EFE)

Governador do Mato Grosso do Sul é alvo de operação da Polícia Federal

459 3

O governador do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), é alvo uma operação que a Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira. A operação acontece em Campo Grande, informa o Portal G1.

Azambuja foi alvo de mandados de busca e apreensão. A PF, que não deu maiores detalhes da ação, esteve na casa do governador e na governadoria do Estado.

Azambuja é candidato à reeleição e em pesquisa Ibope divulgada no dia 24 de agosto aparecia com 39% das intenções de voto.

(Foto – Divulgação)

Operação Lava Jato – Suplente de Álvaro Dias está na mira da PF

Joel Malucelli e o presidenciável Álvaro Dias (Podemos).

Um dos alvos da etapa da Lava-Jato deflagrada na manhã dessa terça, o empresário Joel Malucelli já contava que, mais cedo ou mais tarde, seria fisgado pela operação. É o que revela a Coluna Radar, da Veja Online.

Malucelli não apostava, porém, que haveria uma ordem de prisão contra ele, como ocorreu. Seu palpite era algo mais leve, como uma convocação para prestar esclarecimentos ou, no máximo, buscas em suas empresas.

Errou o palpite.

Passeando pela Itália neste momento, o empresário, suplente de Alvaro Dias no Senado e que apoia Ratinho Junior para o governo do estado, deverá ser detido assim que pisar no Brasil.

CRA-CE homenageia administradores nos seus 53 anos. No grupo, repórter deste Blog

O Conselho Regional de Administração comemorou, na noite dessa terça-feira (11), durante sessão solene na Assembleia Legislativa do Ceará, os 53 anos de criação da profissão de administrador.

A presidente do CRA-CE em exercício, Rita Silveira, homenageou os administradores Lauro Chaves Filho, Sérgio Bezerra, Josué Sucupira Barreto, Vicente de Paula Pereira, Sávia Maria de Queiroz, Vladmir Spinelli e Ananias Josino Loob (in memorian).

Pela área da imprensa, o jornalista Eliomar de Lima, este repórter do Blog, colunista do O POVO e também repórter da Rádio O POVO/CBN, foi homenageado pela entidade.

Minha irmã, Nádia Martins, Socorro França e minha mãe, Nadir.

Querido João Soares, do Shopping Benfica.

Também ocorreu solenidade, no último dia 3, na Câmara Municipal de Fortaleza, onde foram homenageados os administradores Agenor Cordeiro Studart Gurgel, César Cláudio Rabelo Cavalcante, Cora Franklina do Carmo Furtado, Danielle Batista Coimbra, Eleazar de Castro Robeiro, Stênio Rocha Carvalho Lima e José Caminha de Oliveira (in memorian), além da tecnóloga Suiane Freire Bezerra Sampaio e o jornalista do O POVO Jocélio Leal.

VAMOS NÓS – Agradecimentos ao conselheiro Rogério Cristino. Também presenças como a do meu irmão, José Edson e sua Vandira, e o abraço dos jornalistas Inês Aparecida, Luciano Luque e Carmen Inês. Além do abraço do ex-governador Gonzaga Mota e dos queridos Joelyton e Débora Figueiredo.

(Fotos: Paulo MOska)

Em Caucaia, Camilo reitera apoio a Eunício e diz: foi o único senador que ajudou na gestão

O governador Camilo, Santana (PT) mandou um recado, nessa noite de terça-feira, durante ato de campanha em Caucaia: apoia e continuará apoiando a reeleição do senador Eunício Oliveira (MDB) por questão de gratidão e reconhecimento. Disse que, como gestor público, sofreu, pois enfrentava a oposição do governo de Brasília. O presidente Temer é do MDB.

“Fui eu que fui atrás de Eunício, pedi ajuda e apoio e, tanto ele como eu, temos responsabilidade de trabalhar pelo povo do Ceará”, revelou o governador, mesmo tendo sido o emedebista seu adversário na disputa pelo Governo em 2014. Eunício estava no palanque, ao lado do presidente regional do DEM, Chiquinho Feitosa.

Além de Eunício, são senadores pelo Ceará o tucano Tasso Jereissati, hoje apoiando o General Theophilo para o Governo, e o petista José Pimentel, que se afastou do Palácio da Abolição por integrar grupo da deputada federal Luizianne Lins (PT) contrário à aproximação de Camilo com os Ferreira Gomes.

Camilo fez esse pronunciamento durante de evento de campanha em favor de Erika Amorim, mulher do prefeito Naumi Amorinm e candidata a deputada estadual pelo PMB, e da reeleição do deputado federal Domingos Neto (PSD).

General Mourão quer substituir Bolsonaro em debates

O general Hamilton Mourão, candidato a vice na chapa de Jair Bolsonaro (PSL) na disputa à Presidência, disse ontem que a campanha consultará o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para saber da possibilidade da sua participação nos debates na TV, em substituição a Bolsonaro, que ainda se recupera da cirurgia feita em decorrência do atentado sofrido em Juiz de Fora (MG).

Mourão esteve em Brasília para uma reunião com aliados. “A gente pode solicitar se o Tribunal autoriza. Vai depender da autorização do Tribunal. Porque vamos lembrar da situação do Lula e do Haddad, apesar de serem situações distintas”, disse referindo-se à impossibilidade de Haddad, candidato a vice na chapa do ex-presidente Lula, de participar dos debates e entrevistas.

Na entrevista, ainda no aeroporto, Mourão disse que manterá as atividades que estavam previstas, como encontros com empresários e produtores rurais.

No fim do dia, ele embarca para o Paraná, onde terá encontros em Cascavel e Londrina. Na semana que vem, estará no interior de São Paulo para reforçar a campanha na base do candidato tucano Geraldo Alckmin.

Mourão ressaltou que não substitui Bolsonaro em atividades de rua. “Esse negócio de eventos de rua, ser carregado pelos ombros, não pertence a mim. Eu não sou o cara de rua. O cara de rua é ele. Ele é o líder de massa”, disse, acrescentando que a equipe de campanha discute as estratégias que serão tomadas nesta reta final.

Ele afirmou “desconfiar” de pesquisas que apontaram grandes índices de rejeição a Bolsonaro. “Eu tenho desconfiança, pois todo lugar que vou converso com pessoas das mais diferentes camadas sociais e não vejo que essa rejeição seja tão grande assim. Não vou dizer que a pesquisa está errada, pois seria uma leviandade. Mas prefiro esperar um pouco mais”.

Sobre o tom da campanha, pós-atentado a Bolsonaro, ele disse que é fase de desconstruir os discursos adversários. “Temos de ter um discurso de desconstruir algumas coisas que foram colocadas, como aquela questão das mulheres e da violência. Colocaram que ele (Bolsonaro) não respeita as mulheres. É preciso desconstruir isso”, comentou.

A candidata da Rede à Presidência da República, Marina Silva, disse ontem que a facada sofrida por Bolsonaro desmoralizou sua defesa de armar a população. “A proposta de Bolsonaro não foi desmoralizada por um discurso, mas por um ato. O ato desmoralizou. Ela não funciona. (Se) Não funcionou para ele, altamente protegido, por que vai funcionar para a dona de casa?”, disse a ex-ministra, em sabatina no jornal O Globo, no Rio.

“Graças a Deus ele não morreu, que aquela pessoa não tinha arma de fogo. Se a proposta do Bolsonaro já estivesse aprovada, arma de fogo na mão de todo mundo, o que poderia ter acontecido com ele e com as pessoas que estavam lá?”, continuou. “Foi uma demonstração concreta de que isso não funciona. Ele estava com vários policiais federais armados, PMs, tinha segurança pessoal, um contingente enorme, e isso não o protegeu de uma facada de uma pessoa que fez aquele ato inaceitável”.

(Agência Estado)

Deusmar Queirós consegue habeas corpus no TRF-5ª Região

O empresário Deusmar Queirós teve pedido de Habeas Corpus (HC) concedido na noite dessa terça-feira, 11. O desembargador Francisco Roberto Machado, do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5) decidiu a favor de Deusmar e de seus ex-sócios Ielton Barreto de Oliveira, Geraldo de Lima Gadelha Filho e Jerônimo Alves Bezerra. Eles respondem o processo – ainda não transitado em julgado – em liberdade, até novo julgamento no próximo dia 20.

O Ministério Público Federal irá analisar, nesta quarta, 12, quais recursos cabem no TRF-5 e no Superior Tribunal de Justiça (STJ) contra a decisão de Roberto Machado.

Condenado – com pena de 9 anos e dois meses de prisão – desde 2010 por crimes contra o sistema financeiro, o fundador da rede de farmácias Pague Menos foi preso na noite do último sábado, 8.

Ele se apresentou na sede da Polícia Federal no Ceará, no bairro Aeroporto, em Fortaleza. De lá, havia sido transferido, ainda na madrugada de domingo, para a Unidade Prisional Irmã Imelda, em Aquiraz, Região Metropolitana de Fortaleza.

Crimes

Deusmar e os sócios teriam lucrado pelo menos R$ 2,8 milhões com compras de ações sem autorização do Banco Central. Com o cálculo da inflação, o valor seria, hoje em dia, de cerca R$ 5,3 milhões.

Entre os anos de 2001 e 2006, por meio das empresas Renda Corretora de Mercadorias S/C Ltda e da Pax Corretora de Valores e Câmbio Ltda, os quatro sócios atuaram no mercado de valores imobiliários sem registro junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Segundo as investigações da Polícia Federal e Ministério Público Federal, Deusmar Queirós e os outros envolvidos praticaram “garimpagem”. Sem estarem autorizados pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), os empresários compraram ações fora da bolsa de valores “de acionistas privados, e geralmente desinformados, a um preço bem menor”, se comparado ao preço do mercado legal.

As ações eram vendidas em bolsas pelo preço de mercado. “Auferindo, assim, vultuosos ganhos decorrentes de prejuízos sofridos por terceiros”, de acordo com o processo.

Trâmite

Os executivos foram condenados na primeira instância em 2010, pelo juiz Danilo Fontenele, da 11ª Vara Federal de Fortaleza, e na segunda instância em 2013, pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5), em Recife.

De acordo com a condenação confirmada em última instância pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), a atividade de “garimpagem, além de prejudicar o regular funcionamento do mercado, também, causa significativo prejuízo aos acionistas que lhe vendem ações com deságio. Cabendo à CVM reprimir a prática de tal atividade”.

Os quatro condenados se entregaram pouco antes do desembargador federal Alexandre Costa de Luna Freire, que estava no plantão do TRF-5, negar um pedido liminar de habeas corpus (HC) impetrado pela defesa deles.

Conforme o advogado Marcelo Leal, da defesa de Queirós, existe decisão do TRF-5 que suspende o curso da execução da pena. Isto impediria a prisão, segundo Leal. O Ministério Público Federal (MPF), contudo, não recorreu da decisão ao próprio TRF-5 e pediu diretamente ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), na última terça-feira, 4, o início do cumprimento da pena.

“A solicitação foi acatada pelo ministro (Felix Fischer, ainda na terça-feira), mas sem qualquer menção à decisão do TRF, que proibia a prisão”, criticou Marcelo. Na avaliação da defesa, a decisão do TRF-5 continua em vigor, pois não foi “reformada” pelo STJ, apesar de se tratar de uma corte superior.

(O POVO Online – Repórter Thiago Paiva)

Jair Bolsonaro sobe 4 pontos e chega a 26% após atentado, diz Ibope

Saiu pesquisa do Ibope nesta terça-feira, 11, com novos números de intenção de voto na disputa pela Presidência da República. No primeiro levantamento do instituto de pesquisas depois do atentado contra o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, na última quinta-feira, 6, o presidenciável aparece com 26% da preferência, crescimento de quatro pontos porcentuais em relação à pesquisa Ibope anterior, divulgada em 5 de setembro.

A oscilação na intenção de voto de Bolsonaro, esfaqueado em um ato de campanha em Juiz de Fora (MG), foi acima da margem de erro de 2 pontos porcentuais, para mais ou para menos. O porcentual atingido pelo deputado federal diz respeito à intenção de voto estimulada, ou seja, quando os nomes dos presidenciáveis são apresentados aos entrevistados.

Depois do deputado federal há um quádruplo empate técnico no segundo lugar. Ciro Gomes (PDT) aparece com 11%; Marina Silva (Rede) e Geraldo Alckmin, com 9% cada; e Fernando Haddad (PT), com 8%. No levantamento anterior, Ciro e Marina tinham 12% cada, Alckmin os mesmos 9% e Haddad, 6%.

Fernando Haddad foi oficializado nesta terça como candidato ao Palácio do Planalto pela coligação petista, substituindo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, cuja candidatura foi barrada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

No novo levantamento Ibope, Alvaro Dias (Podemos), Henrique Meirelles (MDB) e João Amoêdo (Novo) têm 3% cada um, empatados na margem de erro com Cabo Daciolo (Patriota) e Vera Lúcia (PSTU), que aparecem com 1% cada. Guilherme Boulos (PSOL), João Goulart Filho (PPL) e José Maria Eymael (DC) não pontuaram. Votos em branco e nulos somam 19% e eleitores que não sabem ou não responderam, 7%.

A pesquisa Ibope ouviu 2.002 eleitores em 145 cidades entre os dias 8 e 10 de setembro. Foram realizadas 2.002 entrevistas com eleitores de 145 cidades. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral sob o protocolo BR05221/2018.

Intenção de voto espontânea

Em relação ao voto espontâneo, isto é, quando os nomes dos candidatos não são apresentados, Jair Bolsonaro foi citado por 23% dos eleitores, seis pontos porcentuais a mais do que na última pesquisa. Barrado pelo TSE no final de agosto, Lula teve redução de sete pontos porcentuais em relação ao levantamento anterior, de 15% para 8%.

Em seguida, aparecem empatados na margem de erro Ciro Gomes, citado por 5%; Geraldo Alckmin, por 4%; Marina Silva, por 3%; João Amoêdo, por 2%; Alvaro Dias e Henrique Meirelles, por 1% cada. Os demais presidenciáveis não pontuaram.

Responderam que votariam em branco ou nulo 18% dos eleitores e 21% não souberam ou preferiram não responder.

Rejeição aos candidatos

Conforme o Ibope, a rejeição a Jair Bolsonaro, que era de 44% na semana passada, caiu três pontos porcentuais e chegou a 41% depois do atentado à faca sofrido por ele.

Em seguida, como mais rejeitados, aparecem Marina Silva, que passou de 26% para 24%; Fernando Haddad, que manteve 23%; Ciro Gomes, que foi de 20% para 17%; e Geraldo Alckmin, que oscilou de 22% para 19%.

Henrique Meirelles, Cabo Daciolo, José Maria Eymael, Vera Lúcia e Guilherme Boulos são rejeitados por 11%, enquanto 10% responderam que não votariam de jeito nenhum em João Amoêdo e 9%, em Alvaro Dias. João Goulart Filho é rejeitado por 8% dos eleitores.

Os que responderam que poderiam votar em todos os candidatos são 2%; os que não souberam ou preferiram não responder são 11%.

(Veja)