Blog do Eliomar

Últimos posts

Vice-governador inaugura comitê e ganha voto declarado de Ciro Gomes

285 27

O “Natal antecipado” de Pinheiro.

O vice-governador Francisco pinhiro, que é candidato a uma vaga de deputado estadual pelo PT, inaugurou, no fim de semana, seu comitê eleitoral, na avenida da Universidade, em clima de Campus do Benfica. Bem pertinho do reduto de quem também é professor (licenciado) da Universidade Federal do Ceará.

A solenidade contou com a presença de vários políticos como Ciro Gomes, o deputado federal Eudes Xavier (PT), o deputado estadual e candidato a federal Artur Bruno (PT) e de lidernaças comunitárias e de entidades populares.

No ato, Ciro Gomes, representando o goernador Cid Gomes (PSB), que estava em campanha pelo Interior, assim se expressou sobre Pinheiro: “A aprovação de quase 90% do Cid é resultado da parceria com um homem da grandiosidade do Professor Pinheiro.”

Ciro ainda disse mais: “O governador me pediu para cuidar pessoalmente da campanha do Professor Pinheiro e fazê-lo o deputado mais votado do Ceará. O meu voto para deputado estadual é do Professor Pinheiro, por sua visão política e intelectual”. Ciro foi o parlamentar federal mais votado no País, proporcionalmente, na eleição passada, com mais de 600 mil sufrágios.
 
Já o vice-governador, que tem um estilo meio encabulado de ser, assim se manifestou: “Sou um homem de assumir desafios, mas sempre desafios coletivos”.

VAMOS NÓS – Muita gente que estava nessa festa estranhou o voto declarado de Ciro pró-Pinheiro. Todos pensavam que ele endossaria sua ex-mulher, a senadora Patrícia Saboya, que é candidata a deputada estadual pelo PDT.

Cearense César Asfor cotado para STF

“Ao voltar do recesso do Judiciário, em 2 de agosto, o ministro Eros Grau, do Supremo Tribunal Federal, vai limpar as gavetas de sua mesa. No dia 19 do mês que vem, Eros Grau fará 70 anos. É a idade limite para a permanência de um ministro no STF. Dá-se o que, no jargão do Judiciário, é chamado de “expulsória”. A iminência da aposentadoria levou Lula a abrir uma fase de consultas.

Reza a Constituição que cabe ao presidente da República indicar os ministros do Supremo. Ao Senado, cumpre referendar ou rejeitar o nome. Por ora, Lula tem duas opções –uma vista como técnica; outra, mais política. Chama-se Cesar Asfor Rocha a opção técnica. Cearense, preside o STJ (Superior Tribunal de Justiça). Dentro do governo, seu principal defensor é o ministro Nelson Jobim (Defesa), ex-presidente do STF, indicado por FHC.

A opção “política” é o advogado paulista Arnaldo Malheiros, que é defendido junto a Lula pelo amigo e ex-ministro da Justiça Marcio Thomaz Bastos. Um auxiliar do presidente informou à Folha que, pelo quadro atual, há “leve” favoritismo de Asfor Rocha. Disse, porém, que o presidente quer analisar outros nomes antes de decidir. Lembrou também que, em indicações anteriores, o escolhido foi pinçado de listas com até seis nomes.

PRÓS E CONTRAS

A favor de Asfor Rocha pesa o fato de conduzir um processo de modernização do STJ, a caminho de se tornar um tribunal “eletrônico”. Seu nome já havia sido considerado para substituir Menezes Direito, morto em 2009, mas Lula optou por José Antônio Dias Tóffoli, ex-advogado do PT que antes respondia pela Advocacia-Geral da União.

A polêmica que se seguiu à indicação de Tóffoli conspira contra a indicação de Malheiros, preferido de Thomaz Bastos. Nas pegadas do escândalo do mensalão, em 2005, Malheiros fora contratado pelo PT para cuidar da defesa de Delúbio Soares, ex-tesoureiro da legenda.

Hoje, já não cuida do caso. Mas Lula receia que, se o escolher, fornecerá munição à oposição em plena campanha eleitoral –algo que prefere evitar.

NONA INDICAÇÃO

Será a nona indicação de Lula para o STF. Desde a redemocratização, em 1989, ele foi o presidente que mais acomodou ministros no plenário do tribunal. Saíram da pena de Lula os nomes dos atuais presidente e vice-presidente do Supremo: Cezar Peluso e Carlos Ayres Britto, respectivamente. Indicou também: Cármen Lúcia; Ricardo Lewandowski; o próprio Eros Grau; Joaquim Barbosa; Carlos Alberto Menezes Direito; e Tóffoli.

Em suas respectivas gestões, José Sarney indicara um. Fernando Collor de Mello, quatro. Itamar Franco, um. E FHC, três. Em privado, Eros Grau diz que, para descaracterizar a “expulsória”, planeja formalizar o pedido de aposentadoria antes de 19 de agosto, o dia do aniversário.”

(Blog do Josias de Souza)

Dobra número de motos no País

“O office-boy virou motoboy. O transporte público se rendeu ao mototáxi. O jegue deu lugar à moto. E, para escapar de engarrafamentos ou de ônibus caros, lentos e desconfortáveis, muita gente decidiu se tornar motociclista. O fenômeno notado desde os anos 90 está perto de ganhar um status de predominante: quase metade das cidades brasileiras já tem mais motocicletas do que carros.

Mapeamento da Folha a partir de dados do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) mostra que 46% dos municípios, onde vive um a cada quatro habitantes do país, têm uma frota onde as motos são majoritárias. O índice se limitava a 26% no começo da década. Na média, a cada três dias uma nova cidade entrou na lista.

Embora esse domínio esteja concentrado em municípios pequenos e médios, são claros os sinais de avanço em grandes centros urbanos.
Duas capitais, inclusive, já têm as motos como preponderantes em suas frotas: Boa Vista (RR) e Rio Branco (AC).

MOTIVOS
Essa expansão mostra a consolidação de um transporte típico de países asiáticos, como Índia e Vietnã, e que é motivo de preocupação por ser vulnerável e provocar mais mortes em acidentes -além de mais poluente.
Além da má qualidade dos ônibus, a principal razão do avanço das motos é seu preço e facilidade de financiamento -há prestações de R$ 100. O fenômeno foi estimulado pelos vários níveis de governo, com queda de impostos e legalização de mototáxis.

Especialistas reconhecem a importância das motos para a mobilidade das pessoas. O resultado social, entretanto, é considerado negativo.
O número de motociclistas mortos no país saltou de 725 em 1996 para estimativas acima de 8.000 no ano passado.

O engenheiro e sociólogo Eduardo Vasconcellos cita dois agravantes da expansão desse transporte no Brasil. O primeiro é que, enquanto a população da Ásia sempre conviveu com muitas bicicletas, aqui as pessoas não sabem lidar com veículos de duas rodas -seja na travessia seja para se equilibrar. O segundo é a mistura de motos com caminhões e ônibus. “Não tem volta. É preciso reprogramar o trânsito.”

Ele se refere a ações como redução de limites de velocidade, separação dos veículos grandes e fiscalização dos infratores -hoje muitos radares não flagram motos. “O problema não é do veículo em si, mas da educação dos condutores”, defende Moacyr Alberto Paes, da Abraciclo (associação dos fabricantes de motocicletas).

O aumento da frota de carros no Brasil nos últimos cinco anos foi de 40%, menos de metade do ritmo de crescimento das motos -105%.
Mesmo assim, há mais carros (35,4 milhões) do que motos (15,3 milhões) no país devido às grandes capitais.

PROPORÇÃO
Quem vive em São Paulo pode se impressionar com a quantidade de motoboys enfileirados em grandes vias. Mas a capital paulista tem 7 motos por 100 habitantes, contra mais de 26 por 100 habitantes em Ji-Paraná, segundo município mais populoso de Rondônia -onde os ônibus urbanos não chegam a 30, contra 200 mototáxis.

Em Tefé (AM), a quantidade de motos -4.464- equivale a nove vezes a de carros. Não é à toa: sem estradas, seus acessos são feitos por barco ou avião. “É uma emoção viver nesta cidade, com tantas motos”, diz a bióloga Lorena Andrade, em referência ao zigue-zague num lugar onde semáforos e faixas de pedestres são escassos.”

(Folha)

VAMOS NÓS – O que se observa de concreto nessa história é que aumentou não só o número de motocicletas circulando, mas assusta o número de acidentes com esse tipo de transporte em todo o País. O Ceará não é exceção, mas, pelo visto, fazer cumprir a lei por aqui, exigidindo-se uso de capacete, respeito à velocidade e outras regrinhas básicas, virou mote de discurso eleitoral. Claro que não se pode isentar órgãos do trânsito que se acostumaram só a cobrar taxas elevadas e multar sem investir no básico: educação no trânsito.

Casamento gay se resolve no plebiscito?

123 3

O jornalista Waldemar Menezes, em sua coluna Concidadania deste domingo, no O POVO, volta a abordar o tema “Casamento gay”. É que o Senado argentino aprovou a medida, no que para o colunista bem que a proposta caberia um plebiscito. Confira: 

A decisão tomada pelo Senado da Argentina de aprovar o casamento gay deu-se por uma votação de 33 votos a favor e 27 contra, e algumas abstenções. Ou seja, a decisão foi apertada, indicando a divisão, quase meio a meio, da representação política. Esse resultado formal não dá legitimidade inconteste à lei, se fizermos uma avaliação isenta. Uma decisão dessa magnitude, que implica numa mudança nos valores da sociedade, exigiria um pronunciamento incontestável por parte dos cidadãos.

Só um plebiscito, precedido de um amplo debate, é o instrumento mais adequado para decidir uma questão dessa natureza, Da forma como ocorreu fica a dúvida se a maioria da sociedade argentina apoia o resultado, já que não pôde expressar sua posição diretamente através das urnas.”

Vice de Serra liga o PT às Farc e narcotráfico

“Candidato a vice-presidente na chapa de José Serra (PSDB), o deputado Indio da Costa (DEM-RJ) radicalizou o embate com o PT e acusou o partido de ligação com o narcotráfico e guerrilheiros das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia). Ele fez os ataques em entrevista a usuários do portal “Mobiliza PSDB”, que integra o aparato da campanha tucana na internet.

“Todo mundo sabe que o PT é ligado às Farc, ligado ao narcotráfico, ligado ao que há de pior. Não tenho dúvida nenhuma disso”, afirmou Indio, que começou o bate-papo pedindo perguntas “picantes” aos internautas.
O vice também mirou na adversária Dilma Rousseff (PT). Disse que, se eleita, ela pode dar um “chute no Lula” para governar com petistas acusados de envolvimento no escândalo do mensalão.

“Quem nos garante que no dia seguinte à eleição ela não vai fazer o que no Brasil é comum entre criatura e criador? Dá um chute no Lula e vai governar sozinha, com as garras do PT por trás dela.”
“Em janeiro, se a Dilma é eleita, o Lula volta para casa. Mas o PT fica com todos aqueles mensaleiros. O Lula tem poder sobre eles, mas eles têm muito poder sobre a Dilma”, continuou Indio.

As declarações foram transmitidas ao vivo na noite de sexta-feira, enquanto Dilma participava de comício no Rio. Ontem, o vídeo sumiu da página tucana. Na capa do “Mobiliza PSDB”, a única referência ao vice de Serra era uma chamada publicada no último dia 2, sobre sua participação nas mídias sociais.

“COITADO DO CUBANO”
Após atacar o PT, o deputado contou que, em visita a Cuba, tentou provocar autoridades da ilha circulando com uma revista que associava o partido às Farc. “Ia para tudo que era canto com ela debaixo do braço. Até queria ser preso, para ver como é que era lá em Cuba essa história que tanto falam. Mas é um horror aquilo. Vocês não podem imaginar. Coitado do cubano”, disse.

Em março de 2005, a revista “Veja” disse ter tido acesso a dossiê da Abin (Agência Brasileira de Inteligência) que relataria o envio de US$ 5 milhões das Farc para o PT na campanha de 2002. O partido negou a acusação, que nunca foi comprovada.

Depois da entrevista, Indio fez novos ataques a Dilma no Twitter, onde se referiu à candidata como “ateia” e “esfinge do pau oco”. Ele reagiu à declaração da petista de que seu vice -o deputado Michel Temer (PMDB-SP) – não foi improvisado e “não caiu do céu”. “Para uma ateia, deve ser duro ter um adversário que cai do céu”, escreveu, por volta de 0h de sábado.

Ainda na madrugada, o vice de Serra usou o microblog para acusar Dilma de “dissimular sobre religião”. “Ela nem consegue olhar nos olhos do eleitor. Esfínge [sic] do pau oco”, atacou. Os comentários foram republicados por dezenas de internautas pró e contra Dilma. Petistas acusaram o deputado de “apelar” e baixar o nível do debate eleitoral.

A candidata não quis comentar as declarações, segundo sua assessoria. Ela tem se apresentado na campanha como católica. Em sabatina na Folha em 2007, disse não ter certeza sobre a existência de Deus: “Eu me equilibro nessa questão. Será que há? Será que não há?”

(Folha)

PV continua em campanha no Cariri

O que Marina provou durante a Expocrato?

O candidato a governador pelo PV, Marcelo Silva, que esteve com a candidata a presidente da República pelo partido, Marina Silva, na Expocrato, nesse sábado, permanece no Cariri neste domingo. Fará visita a feiras da cidade.

Já Marina Silva está em campanha no Piauí, dentro de uma maratona que fará pelo Nordeste.

Na Epocrato, ela conversou com populares, distribuiu cumprimentos e até arriscou provar algumas comidas tipicas cearenses. Mas sem exagero, pois não foge jamais de sua dieta saudável.

(Foto – Divulgação)

Expocrato ou Exposhow?

119 1

Da Coluna Cariri, de Tarso Araújo, dois tópicso interessantes sobre a Expocrato, a maior feira agropecuária do Ceará. Confira:

“A Expocrato termina neste domingo. Muitos dias de festa no Parque de Exposição Pedro Felício Cavalcanti. Também dias de realização de negócios, oficinas, cursos, capacitações e assinaturas de convênios que podem ultrapassar os 50 milhões de reais.

A Expocrato é mesmo a maior festa do Interior do Ceará, acredito que do Nordeste. Mas uma discussão tem que começar a ser feita e já está repercutindo. A exposição merece um novo parque? Pelo que vimos neste ano, está insuportável andar no Parque de Exposição Pedro Felício Cavalcanti, muita gente para pouco espaço. Uma opinião pessoal: acho que está na hora de se construir outro, mas, o debate tem que ser feito por toda a sociedade. Apenas abrimos esse debate nesta coluna. Vamos às opiniões.”

VAMOS NÓS – Há quem queira também questionar até o nome da feira. De Expocrato para Exposhow. Isso, porque a avalanche de artistas nacionais no evento foi de chamar a atenção. Nesse item, deixa comendo poeira o famoso Fortal, a micareta aqui de Fortaleza que, por sinal, com algumas atrações dessa exposição, começa na quinta-feira que vem.

(Coluna Cariri, de Tarso Araújo)

Jornalista Fábio Campos estreia Blog com pesquisa eleitoral para governador

“Um dos titulares da tradicional Coluna Política do O POVO e apresentador do programa “Jogo Político”, da TV O POVO, o jornalista Fábio Campos estreia neste domingo uma nova ferramenta de informação: o “Blog do Fábio Campos”, que estará integrado ao portal do O POVO Online.

E, logo na estreia, uma grande notícia para os amantes da política: Fábio antecipa, ainda na madrugada deste domingo,18, para segunda, os resultados da primeira pesquisa da corrida eleitoral deste ano no Ceará, Datafolha/O POVO, cujos números poderão ser conferidos também na edição do jornal na segunda.

Mas o blog não vai se restringir a falar de política. Segundo o jornalista, assim como na Coluna Política ele procura trabalhar temas muitas vezes excluídos de grande parte do colunismo político nacional, como cidadania e as relações sociais no espaço público, no blog ele vai ter a chance de ampliar ainda mais os assuntos.

“Vai ser muito mais abrangente, mais leve, vai tratar do cotidiano, de lugares da cidade, de filmes, restaurantes, coisas que vivenciamos no dia-a-dia, além, claro, de política”, disse.

O estilo deve seguir o que os leitores já estão acostumados a ver no jornal impresso e, há algum tempo, a acompanhar pelo Twitter (@fabiocamposm): o de um observador que analisa todos os acontecimentos com olhar crítico e dinâmico. Só que, agora, com a velocidade de um meio online.

“O Blog vai ter um diálogo com a coluna, com outros blogs, com redes sociais, com o Twitter. A ideia é que seja um catalisador de informações e propicie ainda mais interatividade com os leitores”, afirmou. As primeiras postagens de Fábio devem começar no fim da tarde dse domingo.

(O POVO)

VAMOS NÓS – Seja bem-vindo ao mundo dos Blogs, Fábio. E vamos interagir à vontade. O endereço é dele será o  http://blog.opovo.com.br/blogdofabiocampos/

 

Caso Eduardo Jorge – Receita antecipa investigação sobre vazamento

“Na contramão do que disse o secretário da Receita, Otacílio Cartaxo, a corregedoria-geral do órgão resolveu agilizar as investigações sobre o vazamento do Imposto de Renda do vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge Caldas Pereira, e vai concluir a sindicância administrativa em 60 dias, antes das eleições presidenciais.

O prazo para o fim das investigações se transformou em polêmica depois que o secretário da Receita, Otacílio Cartaxo, em depoimento em audiência pública na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado Federal disse que o trabalho só estaria concluído depois das eleições, em 120 dias.

A sindicância para apuração do vazamento começou em 21 de junho e hoje está concentrada num único servidor.

O corregedor-geral da Receita, Antônio Carlos Costa d’Ávila Carvalho, confirmou por meio da assessoria de imprensa, que há fortes indícios de que apenas um servidor fez o acesso imotivado aos dados de Eduardo Jorge, conforme antecipou reportagem do Estado publicada na sexta.

(…) Pela lei, o prazo para a conclusão da sindicância é de 60 dias, prorrogável por mais 60 dias. Apesar da intenção do corregedor em terminar o a sindicância em 60 dias, o funcionário que está sendo investigado tem garantido o direito de se defender da acusação num prazo de 120 dias, o que deve prolongar a conclusão do caso para depois das eleições.”

(Estadão)

Na lista de 20 candidatos mais ricos, Eunício é o menos aquinhoado

148 2

“A fortuna nas mãos dos 20 candidatos mais ricos do país equivale a 12 vezes o gasto dos candidatos a presidente nas eleições de 2006. Seria suficiente para, mantidos os custos, bancar campanhas presidenciais até 2054. A Folha pesquisou declarações de bens de mais de 6.800 candidatos a governador, vice-governador, senador e deputado federal registradas no site do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

São R$ 4,1 bilhões nos cofres de 20 brasileiros. A soma do patrimônio de pessoa física declarado à Receita inclui propriedades rurais, participação em centenas de empresas, além de 45 carros, 78 casas e apartamentos.

Quem encabeça a lista é o neopolítico Guilherme Leal, um dos controladores da Natura, gigante dos cosméticos, que tenta sua primeira eleição como candidato a vice-presidente da República pelo PV, na chapa de Marina Silva. É o único acima da marca do bilhão na lista.

O menos aquinhoado no clube dos super-ricos é o ex-ministro das Comunicações Eunício Oliveira (PMDB-CE), que tenta o Senado, com patrimônio de R$ 36,7 milhões. A discrepância em relação à fortuna pessoal dos candidatos e o salário que receberiam caso fossem eleitos é literalmente milenar.

Candidato à reeleição, Marcelo Almeida (PMDB-PR) precisaria ter começado a trabalhar no ano 1440 a.C. para, com os R$ 16.512,09 do salário de deputado federal, juntar os R$ 683,3 milhões que acumulou como acionista do grupo CR Almeida.

São Paulo concentra 8 dos 20 mais abastados. Paraná, Mato Grosso e Ceará têm três representantes cada um, todos ligados a atividades agrícolas e agropecuárias. Cinco dos 20 candidatos da lista são do PMDB. Logo depois vêm PSDB, com três, e PP e PR, com dois cada.

Do grupo, 11 tentam vaga na Câmara, quatro no Senado e outros quatro são vices. Apenas um é candidato a governador: Mauro Mendes (PSB-MT).”

(Folha)

Banco do Brasil vai aumentar recursos na área da casa própria

“O Banco do Brasil (BB), estreante no setor de crédito imobiliário, lançou mão de uma nova fonte de recursos para expandir a oferta de financiamentos para quem quer adquirir a casa própria. A instituição assinou neste mês os primeiros contratos de financiamento para pessoas físicas com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

“É um funding [fonte de recursos] que vai ajudar nessa expansão do crédito imobiliário”, disse à Agência Brasil, o gerente executivo de Empréstimos e Financiamentos do BB, João Martins Felcar. Segundo ele, o banco “paga menos” para captar esses recursos, mas a taxa ao tomador final é estabelecida em regras, o que equilibra a balança de ganhos da instituição.

Para Felcar, o crédito imobiliário é a “última fronteira” que a instituição precisava passar. O BB iniciou a atuação no crédito imobiliário, com recursos próprios por meio do Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI), em dezembro de 2007. A autorização para oferta de crédito por meio do Sistema Financeiro da Habitação (SFH), com recursos de poupança e do FGTS, veio em julho de 2008.

As primeiras unidades financiadas pelo BB com recursos do FGTS são de Sorocaba e São Bernardo do Campo e estão enquadradas no programa Minha Casa, Minha Vida. As operações atendem famílias com renda de R$ 1.395 até R$ 4,9 mil. Para atuar em faixa abaixo dessa escolhida pelo banco, Felcar disse que ainda é preciso adquirir conhecimentos, pois seria preciso fazer parcerias com prefeituras e governos estaduais. “É a decisão estratégica até o momento, o que não significa que não pode ser reformulada daqui a pouco”, afirmou.”

(Agência Brasil)

Dilma: Justiça Eleitoral usa dois pesos e duas medidas

 

A candidata do Partido dos Trabalhadores à presidência da República, Dilma Rousseff, disse que a Justiça Eleitoral usa dois pesos e duas medidas ao analisar as ações de sua campanha eleitoral e a do candidato de oposição José Serra, do PSDB. “Acho que não se pode na vida ter dois pesos e duas medidas”, disse, em Jales, interior de São Paulo, ao ser indagada sobre a possibilidade de a vice-procuradora-geral eleitoral Sandra Cureau entrar com ação contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva por ter citado o nome da candidata petista durante a cerimônia de lançamento do trem-bala.

Antes de observar que não costuma polemizar em torno de questões judiciais, insinuou que há tratamento diferente porque, segundo ela, o governador Alberto Goldman também tem citado o nome de José Serra nos atos oficiais do governo paulista. “Eu não vou entrar nessa polêmica com a (vice) procuradora. É prudente prestarmos atenção”.

Entretanto, afirmou que não vê como campanha o fato de o presidente ter mencionado seu nome naquela cerimônia. “Eu tenho certeza que vocês hão de convir comigo que no caso do Trem de Alta Velocidade eu fui responsável pela construção do projeto. Então, não é um elogio e sim a constatação da verdade”.

A petista chegou com duas horas de atraso a encontro político agendado para as 10 horas da manhã, em Jales. O evento ainda está em andamento e são aguardados discursos da própria Dilma Rousseff, do candidato a vice-presidente Michel Temer e do candidato a governador Aloísio Mercadante.”

(IG)

Coopistas da Beira Mar cobram a volta das guaritas da PM ao calçadão

181 2

Do coordenador do Grupo Amigos da Beira Mar, Tadashi Enomoto, recebemos a seguinte nota:

Prezado Jornalista Eliomar de Lima,

Iniciamos, neste sábado, um movimento (abaixo-assinado) no sentido de que a Polícia Militar recoloque as “GUARITAS FIXAS” (mais ou menos oito) no calçadão da Beira Mar. Observamos, quase que diariamente, assaltos aos usuários do calçadão, (celulares, gargantilhas, relógios, etc…) que, na maioria das vezes, não chegam ao conhecimento das autoridades. Apesar da atuação ostensiva das viaturas do Ronda.

Em 1 hora, foram mais de 230 assinaturas, com adesão de 100% dos
coopistas, neste sábado. Informo também que vamos continuar por mais uma semana para depois encaminhar ao secretário da Segurança Pública e Defesa Socia, Roberto Monteiro, ao Comando da Polícia Militar e, talvez, ao governador Cid Gomes.

Atenciosamente,

Tadashi Enomoto
Coordenador dos Amigos da Beira Mar.

Lote de copos do Shrek com defeito

A subsidiária brasileira da multinacional americana Kraft Foods divulgou neste sábado um alerta de que um lote de copos (no total de 75 mil unidades) com os personagens do filme “Shrek para sempre” – distribuídos como brindes em ação promocional das marcas Royal, Tang e Trakinas  – não atende seus requisitos de segurança. Os produtos apresentam um defeito que pode por as crianças em risco.

Testes feitos nos copos (“squeeze”) indicaram que a tampinha que protege o canudo e as “orelhas” do produto, se quebradas ou removidas, podem levar a engasgamento, caso sejam engolidas. A empresa recomenda, a quem tem um copo dessa promoção, não permitir que seja manuseado ou manipulado por crianças

Em comunicado, a empresa reitera que o desprendimento das peças mencionadas não ocorre espontaneamente e que não foi registrado nenhum incidente até então. Para receber mais informações sobre este procedimento, o consumidor pode entrar em contato com o Serviço de Atendimento Kraft pelo telefone 0800 7041940 ou acessar o site da Kraft Foods.

(Com Agências)

Lúcio faz campanha aos pés do "Padim Ciço"

163 10

Pereira observa Lúcio que mira olhar no santo do Cariri.

O candidato a governador pelo PR-PPS, Lúcio Alcântara, cumpriu agenda neste sábado em Juazeiro do Norte. Um dos pontos que visitou foi o horto do “Padim Ciço”. Ao lado do candidato ao Senado pelo PPS, empresário Alexandre Pereira, Lúcio conversou com populares e aproveitou para fazer uma promessa. Ele, no entanto, não revelou detalhes.

Seria dificil para alguém imaginar qual seria essa promessa?

(Foto Divulgação)

Marcos e Tasso em campanha no Cariri

116 3

O candidato  governador pelo PSDB, Marcos Cals, e o senador Tasso Jereissati (PSDB), que disputa reeleição, fizeram campanha, neste sábado, em Aurora (Região do Cariri). Ali, caminharam pelo Centro e ainda almoçaram com membros da Associação dos Amigos de Aurora.

Ainda no roteiro, os dois visitaram a capela da Martir Francisca, uma santa consagrada pelo povo daquela região.

Com Marcos e Tasso, além do prefeito de Aurora, lideranças do Cariri como o prefeito do Crato, Samuel Araripe (PSDB), e o ex-deputado federal Rommel Feijó (PTB). Também nessa caminhada o ex-presidente da OAB do Ceará, o pedetista Paulo Quezado.

Ainda no roteiro deste sábado, Marcos e Tasso participarão de carreata na cidade de Barro e, neste domingo, visitarão a feira de Juazeiro do Norte.

O Enriquecimento dos políticos

167 1

Com o título “A riqueza dos políticos“, eis matéria da revista Éóca desta semana. Interessante leitura, principalmente quando se busca separar o joio do trigo nesta campanha. 

Votar é um ato simples, mas requer um raciocínio prévio que a cada dia fica menos simples. Os brasileiros nunca tiveram tantas informações para conhecer os candidatos antes de decidir em quem votar. Informações sobre a vida pregressa, a atuação dos políticos quando governaram, como eles votaram no parlamento, como gastaram suas verbas de custeio pessoal, se cometeram crimes, se são investigados por mau uso do dinheiro público e quanto dinheiro possuem. Desde 2002, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) obriga os candidatos a apresentar uma lista com seus bens. Apesar de algumas falhas, essa declaração abre aos eleitores a chance de ter uma noção da situação financeira dos candidatos.

ÉPOCA fez um levantamento baseado nas informações enviadas até a semana passada pelos mais de 20 mil candidatos inscritos para a eleição de outubro. Foram usados dados disponíveis no TSE e nos sites Políticos do Brasil e Transparência Brasil. A pesquisa permite medir quem são os políticos mais ricos do país, aqueles que mais enriqueceram durante seus mandatos – e o grau de transparência de cada um com a própria riqueza.

Para medir o enriquecimento, a pesquisa feita por ÉPOCA levou em conta os candidatos que exercem mandato desde 2006, no caso de governadores, senadores e deputados federais, ou desde 2002, para o caso de parte dos senadores. Dos 499 candidatos examinados, 365 têm patrimônio maior neste ano do que tinham antes. O TSE ainda está alimentando a lista com dados de candidatos. Mas os números permitem dizer que a política enriquece. “Há uma correlação positiva entre o número de mandatos e o aumento do patrimônio declarado dos políticos”, diz o cientista político Leôncio Martins Rodrigues. “Ninguém entra para a política para ficar mais pobre.” Em seu livro Mudanças na classe política brasileira, Rodrigues examinou o perfil profissional dos parlamentares em legislaturas anteriores. Entre outras coisas, descobriu que a carreira política é um bom negócio. Pouquíssima gente fica mais pobre depois que entra na política.

Ser rico, sempre é bom lembrar, não é nenhum crime. Ao contrário. Quanto mais gente rica um país tem, melhor. A prosperidade de cada vez mais cidadãos é uma das conquistas mais desejadas, mais necessárias e mais importantes para o futuro do Brasil. É dessa riqueza que vêm o investimento em novos negócios, novos empregos e o crescimento econômico que beneficia todo o país. E, em boa parte, é fato que a riqueza de muitos políticos apenas espelha a evolução do país e o tino empresarial dos homens de negócio bem-sucedidos. É o caso do candidato mais rico de todos: Guilherme Leal, presidente da empresa de cosméticos Natura e postulante ao cargo de vice-presidente na chapa de Marina Silva (PV), declarou ter um patrimônio de R$ 1,2 bilhão. Ou de políticos como o ex-governador de Mato Grosso e candidato ao Senado Blairo Maggi (PR) e de parlamentares que também são empresários do agronegócio, um dos setores que mais têm crescido na economia nacional.

Mas há casos que chamam a atenção por razões menos nobres. A má fama dos políticos brasileiros, corroborada por seguidas denúncias de desvio de recursos públicos e conduta ética condenável, deixa dúvidas sobre o crescimento de muitos patrimônios. Certas dúvidas podem até ser sanadas por explicações técnicas, como erros de digitação ou de omissão. Alguns políticos desprezaram as declarações anteriores e afirmam ter fornecido dados incompletos. Outros eram muito pobres ou de classe média baixa e, com o salário de parlamentar ou governador, melhoraram de vida. E há, evidentemente, aqueles cujas explicações não são convincentes.”

TV União avisa: fará primeiro debate com candidatos a governador

Do diretor jurídico da TV União (Canal 17), Fernando Férrer, recebemos a seguinte nota:

Caro Eliomar,

O primeiro debate dos candidatos ao Governo do Ceará será na TV União,  dia 1º de agosto e faremos um outro no dia 27 de setembro.

Todos os domingos apresentaremos os candidatos ao Senado, sem exclusão de nenhum cadidato. A ordem foi através de sorteio.

Grato pela atenção sempre cordial.

Fernando Férrer,

Diretor Juridico TV União.

DETALHE – No debate, só não participarão Maria da natividae (PCB) e Gonzaga (PSTU, porque seus partidos não têm representatividade no Congresso, segundo Férrer. Deverão ter direito a entrevistas.

Sociedade Interamericana de Imprensa critica Lula

123 2

“O presidente da SIP (Sociedade Interamericana de Imprensa), Alejandro Aguirre, afirmou que o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva “não pode ser chamado de democrático”. Segundo ele, Lula pode ser comparado a Hugo Chávez (Venezuela), Evo Morales (Bolívia) e Cristina Kirchner (Argentina) que, apesar de eleitos democraticamente, usam o governo para reduzir a liberdade de imprensa.

O “apoio moral” que o Brasil dá à ditadura em Cuba, a tentativa de aprovar leis no Congresso que limitam a liberdade de imprensa e o uso da publicidade oficial foram citados por Aguirre como sinais de fraqueza da democracia no Brasil, assim como na Argentina e no Equador. “Temos governos que se beneficiaram das instituições democráticas, de eleições livres, e estão se beneficiando da fé e do poder que o povo neles depositou para destruir as instituições democráticas. Esses governos não podem continuar a se chamar de democráticos. Não podem seguir falando em nome de líderes democráticos do mundo porque não atuam dessa forma”, disse. Questionado se Lula faria parte do grupo de governantes, respondeu que “sim”.

Aguirre também criticou Lula por não ter se pronunciado contrário à censura ao jornal “O Estado de S. Paulo”, imposta pela Justiça há um ano e que proíbe a publicação de reportagens sobre a Operação Faktor, da Polícia Federal, que envolve Fernando Sarney, empresário e filho do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). O Palácio do Planalto não comentou as críticas.

A Venezuela, disse o presidente da SIP, é o país onde mais claramente se expressa a tendência de interferência. No Equador, o Congresso discute lei que a entidade considera “bastante restritiva” à liberdade de expressão. Além da interferência de governos, a SIP aponta a crescente violência contra jornalistas como um risco à liberdade de expressão no continente –17 jornalistas foram assassinados neste ano e 11, sequestrados.

SIP

A SIP é uma organização sem fins lucrativos composta por 1.300 jornais que define sua missão como “defender a liberdade de expressão e de imprensa em todas as Américas”.

(Folha.com)