Blog do Eliomar

Últimos posts

Mantega: Brasil fecha ano com 1,5 milhão de empregos gerados

MANTEGA

“O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta terça-feira que o Brasil deverá terminar 2010 com saldo de 1,5 milhão de empregos formais gerados –resultado das contratações excluindo as demissões–, contra quase 1 milhão criados no ano passado.

Ele reforçou, para plateia de empresários em São Paulo, que a massa salarial e o crédito têm garantido o dinamismo do mercado.

Durante palestra no encontro do Lide – Grupo de Líderes Empresariais, Mantega propôs um pacto para manter o crescimento da economia durante o ano eleitoral e pediu para os empresários não caírem no “canto da sereia”. “Não há riscos para o Brasil”, afirmou.

Ele reforçou a projeção de crescimento para a economia do Brasil neste ano. “Superamos rapidamente a crise e, para 2010, a taxa de crescimento do PIB ficará entre 5% e 5,5%”, afirmou. Mantega lembrou que há analistas que já falam em crescimento de até 6,5% para este ano.

IPI

O ministro voltou a reafirmar que o país está crescendo e já não precisa de estímulos tributários para segurar a demanda interna.

“Nós julgamos que era o momento de deixar os subsídios se extinguirem de acordo com o cronograma que estava estabelecido. Mesmo porque havia também muita notícia de aquecimento da economia e começou a haver uma certa euforia, talvez exagerada do meu ponto de vista”, afirmou.

Na coluna semanal do presidente, Lula explicou porque decidiu não prorrogar o corte de IPI para a linha branca, que terminou no último domingo. “Considerando os sinais claros de recuperação da economia, decidimos não renovar mais as reduções de IPI, uma vez que os nossos objetivos foram alcançados”.

(Folha Online)

Cid é recepcionado na Assembleia por Heitor Férrer

O governador Cid Gomes (PSB) já está na Assembleia Legislativa, onde, nesta terça-feira, assiste à sessão de abertura dos trabalhos deste ano da Casa. Cid fará a leitura da mensagem governamental, mas deve dar entrevista coletiva após a cerimônia, quando tratará do projeto estaleiro do Ceará, que a prefeita Luizianne Lins (PT), sua aliada política, não engole.

O local do projeto é a praia do Titanzinho e os moradores da área protestam temendo impactos ambientais. A prefeita também questiona, alegando que Titanzinho integra um conjunto de ações de revitalização do litoral da Capital.

Mas o que chamou a atenção mesmo foi a formação da comissão de parlamentares que deu as boas-vindas para Cid Gomes. Nesse grupo, uma das poucas vozes de oposição na Casa e que vai, inclusive, pedir audiência pública para tratar sobre estaleiro: o pedetista Heitor Férrer.

Cid e Heitor se cumprimentaram sem problemas, mas não foram poupados de gracejos de muitos durante o trajeto do gabinete do presidente da Assembleia até o plenário 13 de Maio.

Pesquisas – Inácio alerta base aliada sobre "Efeito Chile"

inaxcioar

O senador Inácio Arruda (PCdoB) adotou a cautela, nesta terça-feira, ao comentar resultado da pesquisa CNT/Sensus que coloca a ministra Dilma Rousseff (PT) empatada tecnicamente com o governador tucano José Serra (SP). quando o deputado federal Ciro Gomes (PSB) está incluído na lista de presidenciáveis.

“Primeiro temos que unir a base do governo e olharmos o exemplo do Chile”, alertou o parlamentar, observando que há necessidade de se continuar o diálogo para que Dilma ganhe força.”Temos que unir as forças de Dilma e de Ciro e termos em mente que o principal é a manutenção de um projeto de todos”.

No Chile, a presidente Michelle Bachelet, mesmo com popularidade acima dos 80%, não conseguiu eleger seu sucessor, o ex-presidente Eduardo Frei, que acabou perdendo para Sebastián Piñera, da oposição.

Inácio defendeu que o diálogo prossiga e que tanto Ciro como Dilma abram mão em favor do projeto popular implantado pelo presidente Lula. Ele vê dificuldades no caso de dois nomes situacionistas e não esconde suas simpatias por Dilma. Lembrou que a unidade dos aliados precisa ocorrer antes das eleições para que o “Efeito Chile ” não  ocorra no Brasil.

O parlamentar disse que vê com simpatias o nome de Ciro Gomes no páreo da sucessão, mas destacou que isso faz com que nos Estados os aliados enfrentam dificuldades de palanque. “Alguém tem que abrir mão”, insistiu Inácio Arruda.

Esse quadro político-eleitoral, conforme o senador, será tema de uma assembleia que o PCdoB nacional realizará sábado e domingo, em São Paulo.

Dilma deixará Erenice em seu lugar

“A ministra Dilma Rousseff deixará a Casa Civil no final de março para se dedicar à campanha eleitoral e a secretária-executiva do ministério, Erenice Guerra, assumirá seu lugar. A promoção de Erenice é uma decisão pessoal de Dilma. Erenice, porém, não coordenará o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), vitrine eleitoral de Dilma na campanha. A tarefa ficará a cargo de Miriam Belchior, que atua na Casa Civil como subchefe de articulação e monitoramento e já auxilia Dilma no PAC.

Na semana passada, Erenice também foi escolhida como representante da Casa Civil para presidir o grupo de trabalho responsável por detalhar a proposta de criação da comissão da verdade prevista no Programa Nacional de Direitos Humanos. Os casos polêmicos que envolveram Dilma no governo Lula tiveram a participação da secretária-executiva. Foi ela quem mandou fazer um dossiê com gastos da gestão Fernando Henrique Cardoso e da então primeira-dama, Ruth Cardoso.

Erenice também foi citada no caso em que a ex-secretária da Receita Lina Vieira falou sobre um encontro que teve com Dilma (até hoje negado pela ministra) para supostamente tratar de investigação sobre a família do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). Uma servidora do fisco confirmou que Erenice agendou o encontro pessoalmente na Receita.

No ano passado, Erenice chegou a ser cogitada para assumir uma vaga no TCU (Tribunal de Contas da União), mas houve receio por parte do governo de que o nome dela não fosse aprovado pelos senadores. Com isso, o presidente Lula escolheu o ex-ministro de Relações Institucionais José Múcio.

Já a saída de Tarso Genro (Justiça) para concorrer ao governo do RS ainda não tem data, mas ontem Lula disse a interlocutores que não impedirá que ele saia antes do prazo limite de 3 de abril. Tarso já manifestou vontade de deixar o ministério antes. Ainda não foi definido quem assumirá o cargo.”

(Folha Online)

Feirantes de Maracanaú voltam a comercializar no Centro de Fortaleza

robetopess

Roberto Pessoa e promessas não cumpridas.

Fracassou o Projeto Feirarte que a Prefeitura de Maracanaú (Região Metropolitana de Fortaleza) havia implantado no segundo semestre do ano passado para acomodar ambulantes que trabalhavam no entorno da Catedral de Fortaleza. Faltou apoio oficial, diz o grupo que voltou a comercializar na rua José Avelino, no Centro.

O caso, inclusive, terá repercussões políticas, segundo lideranças desses ambulantes. Eles dizem que farão campanha contra Roberto Pessoa, que está como pré-candidato a governador pelo PR. Avaliam que Pessoa usou o problema da categoria para ganhar mídia e respaldo políico como “Salvador da Pátria”, mas, ao final, só frustração.

Sindicalistas cearenses pressionam em Brasília pela redução da jornada de trabalho

Sindicalistas da CUT e das cinco centrais sindicais realizarão corpo a corpo em Brasília, nesta terça e quarta-feira. A ordem é  pressionar os parlamentares federais  na volta do recesso e cobrar prioridade nas votações do projeto de redução da Jornada de Trabalho.

Três dirigentes da CUT Ceará integram o grupo participando de manifestações, audiências, vigílias e visitas a parlamentares que apóiam as propostas dos trabalhadores. Ali, estão o presidente da CUT Ceará, Jerônimo do Nascimento, a secretária-geral, Joana D´Darc, e a secretária de Formação, Lúcia Silveira.

 A primeira atividade já começou no aeroporto da Capital Federal na manhã desta terça-feira. Os sindicalistas da CUT e outras centrais sindicais recebem deputados e senadores para exigir que os parlamentares coloquem rapidamente em votação o projeto que reduz a jornada semanal de trabalho para 40 horas e que remunera as horas extras em 75% a mais que a hora normal. Haverá uma vigília no interior do Congresso Nacional.

Deputados federais: muitas faltas, poucas justificativas

“Não estar presente às sessões deliberativas dói no bolso. A não participação dos deputados em todas as votações de cada sessão acarreta desconto proporcional na remuneração mensal, atualmente de R$ 16,5 mil. Os deputados que justificarem posteriormente suas ausências, no entanto, têm direito a reembolsar o valor descontado.

Mas parece que alguns parlamentares não estão muito preocupados com esses eventuais rombos no orçamento particular.

Mais da metade dos deputados ignorou as justificativas que lhes serviriam para abonar as faltas. Ao todo, 270 não apresentaram ofício explicando por que não compareceriam às sessões deliberativas em determinada data. A soma de todas as ausências não justificadas desse grupo chegou a 1.066, em um universo de 29.136 sessões realizadas, e das quais eles deveriam ter participado.
 
Wladimir Costa (PMDB-PA) é o campeão das faltas sem explicação, com 31 registros. Ele justificou apenas duas vezes seu não comparecimento, e registrou presença em 82 das 115 sessões que estavam entre seus compromissos legislativos.

Em seguida, entre os que mais deixaram de justificar suas faltas, aparecem Odílio Balbinotti (PMDB-PR) e Suely Silva (PR-RJ), ambos com 19 ausências sem comunicação; Rebecca Garcia (PP-AM), com 17; Nelson Goetten (PR-SC) e Clóvis Fecury (DEM-MA), ambos com 16; e Dalva Figueiredo (PT-AP), com 15.”

Veja a lista completa das faltas dos deputados, justificadas e não justificadas

(Congresso em Foco)

Caso Infraero pode levar a bloqueio de bens

” Procuradoria da República pediu que a Justiça bloqueie bens deixados pelo ex-presidente da Infraero Carlos Wilson Campos, morto em 2009, para garantir ressarcimento de R$ 4,15 milhões, prejuízo supostamente causado por fraudes em obras de aeroportos.

A Polícia Federal concluiu que houve fraudes em licitações, superfaturamento ou sobrepreço em aeroportos no primeiro mandato de Lula, quando Carlos Wilson estava à frente da estatal Infraero. Em 2006, ele foi eleito deputado pelo PT em Pernambuco.

A Folha revelou, em setembro passado, que a PF investigava e estimava desvio de R$ 500 milhões envolvendo empreiteiras como OAS, Camargo Corrêa, Odebrecht, Nielsen, Queiroz Galvão e Gautama. As empresas negaram fraudes.

Anteontem, o jornal “O Estado de S.Paulo” publicou que o relatório final da PF apontou desvios de R$ 991,8 milhões nas obras dos aeroportos de Corumbá (MS), Congonhas (SP), Guarulhos (SP), Brasília, Goiânia (GO), Cuiabá (MT), Macapá (AP), Uberlândia (MG), Vitória (ES) e Santos Dumont (RJ).

O inquérito da PF, batizado de Operação Caixa Preta, começou em 2007. Em dezembro, o relatório foi encaminhado à 12ª Vara da Justiça Federal de Brasília.

Paralelamente à investigação penal da PF, a Procuradoria moveu a partir de 2008, usando dados da Operação Caixa Preta, ações civis acusando Carlos Wilson, ex-diretores da Infraero e empreiteiras de improbidade administrativa.

Em uma das ações, a Procuradoria viu prejuízo de R$ 4,15 milhões na ampliação do aeroporto de Macapá e pede ressarcimento do valor.
Ao ser informado sobre a morte de Carlos Wilson, o procurador Bruno Acioli solicitou que a Justiça Federal determinasse que bens deixados pelo ex-deputado fossem reservados para cobrir o suposto rombo. Processo em Recife (PE) cuida da partilha dos bens.

“Não tem nem de perto esse valor [sendo partilhado aos herdeiros]”, afirmou Rodrigo Wilson, filho do ex-deputado, a quem a Justiça Federal mandou intimar para se manifestar sobre a solicitação de bloqueio de bens do pai. Quando candidato, em 2006, Carlos Wilson declarou, à Justiça Eleitoral, ser dono de um patrimônio de R$ 1,2 milhão.

“O meu pai morreu. Fora isso, já estava sendo esclarecido esse processo [a acusação da PF]. Agora a imprensa volta a falar, como se ele fosse realmente um acusado. É um absurdo a falta de respeito de vocês”, disse Rodrigo Wilson.

“Está sendo acusado injustamente de uma coisa que a agora não vai poder responder. Ele não adquiriu nenhum [bem] novo após assumir a Infraero”, disse ainda o filho. AInfraero disse que sua atual direção não foi acusada no inquérito e tem colaborado nas investigações da PF.”

(Folha Online)

Uma Fortaleza sem pastor

adisias
A jornalista Adísia Sá lamenta que Fortaleza esteja entregue à sorte em todos os sentidos. Vê uma cidade “sem pastor”. Ou seja, sem gestor. Confira: 
“Pastorear” é a palavra que consta no mestre Aurélio: guiar, cuidar, guardar o gado. Lembra pastor. “Pastor é aquele que dá a vida pelas suas ovelhas.“ Nada de pastorear, para nós cearenses é “pastorar“. Mal estacionamos o carro, e lá vem o pessoal & “se preocupe não, dona, eu fico pastorando …“ E fica mesmo.

E a gente confia …

Pois Fortaleza está precisando de quem a pastore. De quem cuide dela. De quem vele por ela. De quem a vigie e não deixe que motoristas estacionem sobre calçadas, nem a deixe apropriar por donos de bancas entulhadas de mercadorias, nos forçando a andar pelo calçamento, sujeitos a motoristas insanos a tirar “fino“

Pastor que ponha vigilantes nas pracinhas dos bairros, para chamar os setores de manutenção da Prefeitura quando as mesmas estiverem com seus pisos esburacados, as pedrinhas portuguesas saindo dos lugares , impedindo a circulação de bicicletas que põem em perigo os coopistas e transeuntes, enxotem burros e jumentos, bois e vacas que ficam comendo os recém nascidos brotos das poucas plantinhas tentando nascer aqui e ali, acolá e além…

Pastor que agilize os setores responsáveis pela fiscalização dos terrenos, baldios e entregues à sujeira jogada por carroceiro e lixos de edifícios de luxo que ponteiam em todos os cantos de Fortaleza.

Fiscalização que multe e obrigue os donos desses terrenos – na bolsa da especulação- a murá-los e a cercá-los , eliminando focos de baratas, ratos , transformados em mictórios e abrigo de marginais. Fiscalização que acompanhe a construção de prédios, muitos deles avançando e tomando e se apropriando do que seria calçamento, obrigando os transeuntes e mudar de itinerário pela impossibilidade de andarem, inclusive para suas moradias.

Adísia Sá – Jornalista
adisia@opovo.com.br

Traficante é preso no Crato

Policiais da cidade do Crato prenderam, nessa noite de seegunda-feira, em flagrante Francisco Ricardo Gomes (29). Ele vai responder por tráfico de drogas.

Com Francisco Gomes, foram encontradas 46 pedras de crack, quatro trouxas de cocaína e uma trouxe de maconha, segundo boletim divulgado nesta terça-feira pelo Comando de Policiamento do Interior (CPI).

PTB apoiará reeleição de Cid e de Tasso Jereissati

arnon

“O PTB fará reunião, na primeira semana após o Carnaval para, segundo seu presidente estadual, deputado federal José Arnon, anunciar sua posição em termos de eleições. Arnon adianta que o partido vai apoiar a reeleição do governador Cid Gomes (PSB) e que endossará também a recondução de Tasso Jereissati para o Senado.

Ele explica que o partido apoiará Cid “por estarmos satisfeitos com sua gestão, que vem apostando em grandes obras. O respaldo a Tasso é o reconhecimento a quem tem liderança“.

Sobre Eunício Oliveira (PMDB) e o ministro José Pimentel (PT), pré-candidatos ao Senado, avisa: o PTB resolve depois. ”

(Coluna Vertical, do O POVO)

Barragem do Castanhão terá comportas fechadas no próximo sábado

compotas

“Por pelo menos 20 dias, até o início da estação chuvosa, a barragem do Castanhão, neste município, terá suas comportas abertas para aumentar a capacidade de armazenamento de água das chuvas deste ano. Para isso, escoarão para o Rio Jaguaribe e, daí, ao mar, 500 milhões de metros cúbicos de água (ou cinco bilhões de litros). A abertura se dará no próximo sábado, com vazão total de 100 metros cúbicos por segundo, através de quatro comportas. A ideia é reduzir o nível do açude de 102,1 para 101 metros acima do nível do mar.

A decisão foi tomada na última quinta-feira, numa reunião entre a Companhia de Gestão de Recursos Hídricos (Cogerh), Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), Fundação Cearense de Meteorologia (Funceme) e Defesa Civil. Numa reunião realizada, no mês passado, em Limoeiro do Norte, o presidente da Cogerh, Francisco Teixeira, já havia anunciado a importância de se liberar água do Castanhão para que houvesse suporte às águas das precipitações deste ano. “O Castanhão é um regulador de cheias”, justificou Teixeira.

O fechamento das comportas deve acontecer no dia 26 de fevereiro, cerca de uma semana após o novo prognóstico da Funceme para o verão chuvoso deste ano, que será dado em 20 de fevereiro. Mesmo com as comportas ainda fechadas, o açude libera 23 metros cúbicos por segundo para a calha do rio Jaguaribe. Até ontem, o Castanhão acumulava 5,2 bilhões de metros cúbicos (a capacidade total é de 6,7 bilhões), com 78% de reserva de água.”

(Diário do Nordeste)

Ibama exige R$ 1,5 bi em obras para liberar Belo Monte

Depois de um polêmico processo, que envolveu o pedido de demissão dos principais funcionários diretamente envolvidos em sua análise, o governo conseguiu a licença prévia da hidrelétrica de Belo Monte, no rio Xingu (PA). A obra é a maior do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), está orçada em R$ 20 bilhões e deverá ser licitada no início de abril.

Para ter o direito de construir a usina, o empreendedor terá que gastar aproximadamente R$ 1,5 bilhão para cumprir 40 exigências socioeconômicas e ambientais, pré-requisitos para a obtenção da licença de instalação, sem a qual a obra não começa. “Todas são exequíveis. Algumas são pesadas”, disse Pedro Bignelli, diretor de licenciamento do Ibama.

Para o ministro Carlos Minc (Meio Ambiente), o valor das mitigações é proporcional ao tamanho e à importância da obra. “A natureza não é inesgotável nem gratuita”, disse. Procurados ontem, os principais grupos privados interessados na obra (Odebrecht e Camargo Correa), não quiseram comentar as exigências.

Belo Monte será a maior usina 100% brasileira, com 11.200 MW (megawatts). Maior do que ela, só a hidrelétrica de Itaipu, que é binacional (Brasil-Paraguai), e pode gerar aproximadamente 14.000 MW.”

(Folha de São Paulo)

Câmara analisará novo programa de incentivo à cultura

“Tramita na Câmara o Projeto de Lei 6722/10, do Poder Executivo, que cria o Programa Nacional de Fomento e Incentivo à Cultura (Procultura) e revoga a legislação vigente sobre o assunto, como a Lei Rouanet (8.313/91). O objetivo principal é diversificar a captação de recursos destinados a projetos culturais em todo o País, beneficiando programas e locais que hoje não têm chance de receber essas verbas.

O Procultura será implementado, principalmente, por meio do Fundo Nacional da Cultura (FNC), já existente. Suas receitas incluirão dotações consignadas no orçamento anual, doações e auxílios de entidades de qualquer natureza, inclusive internacionais, entre outras fontes. Segundo o projeto, serão destinados ao fundo pelo menos 40% das dotações do Ministério da Cultura.

O FNC financiará projetos culturais apresentados por pessoas físicas e jurídicas de direito público e privado, com ou sem fins lucrativos, que tenham por base a democratização do acesso à cultura e o apoio à produção independente, entre outros critérios previamente aprovados pelo Ministério da Cultura. O projeto será analisado pelas comissões técnicas da Câmara.”

(Agência Câmara)

Arruda recorreu ao STF para não devolver verba federal

“O governo do Distrito Federal recorreu ao STF (Supremo Tribunal Federal) contra decisão do TCU (Tribunal de Contas da União) que o condenou a comprovar a devolução de recursos federais usados para o pagamento de gratificações a policias e bombeiros militares. Para o TCU, houve uso irregular da verba.

Na ação, o governo distrital alega não ser competência do TCU fiscalizar o uso das verbas federais repassadas ao Fundo Constitucional do DF para a manutenção das polícias civil e militar e do Corpo de Bombeiros da capital federal. A tarefa de fiscalização, segundo o mandado de segurança, é do Tribunal de Contas do Distrito Federal.

O governo também argumenta que a lei federal que instituiu o Fundo Constitucional do Distrito Federal prevê a transferência obrigatória dos recursos federais, o que significa que as verbas pertencem ao DF e devem ser aplicadas conforme suas necessidades. O TCU fixou prazo de 15 dias, a contar desde domingo (31), para o Distrito Federal apresentar as provas de devolução dos valores relativos aos anos de 1999 a 2002. O STF ainda vai analisar a questão.”

(Agência Brasil)

Incêndio atinge loja do Mercado Central

Um incêndio de média proporção registrou-se nessa noite de segunda-feira no Centro de Fortaleza e atingiu a Casa do Turista, lojinha situada no Mercado Central. O Copo de Bombeiros foi acionado e conseguiu evitar que o fogo se alastrasse no local.

As causas do incêndio não foram divulgadaas, mas os bombeiros admitem que o fogo possa ter começado com faíscas de solda de uma obra próxima ao ponto. Dentro de 15 dias deve sair o laudo.

José Dirceu prevê Dilma superando Serra nas pesquisas até a Semana Santa

dirceu

Fábio Campos entrevistando José Dirceu.

O ex-ministro José Dirceu (Casa Civil) afirmou, nesta noite de segunda-feira, em Fortaleza que é ccontra uma candidatura do deputado federal Ciro Gomes (PSB) para presidente da República. Ele disse ver “como um direito dele (Ciro)” querer postular, mas disse não ver o parlamentar em condições “pois ele não têm alianças nos Estados.”

José Dirceu, que está em Fortaleza para agenda não divulgada, reiterou que Dilma Rousseff tem amplas condições de vitória e que vai passar, nas pesquisas, seu principal adversário, José Serra (PSDB) possivelmente até a Semana Santa. Ele observou que tem apregoado essa tese em seu Blog desde o ano passado.

Para reforçar sua avaliação, Dirceu, entrevistado no programa Jogo Político comandado pelo jornalista Fábio Campos nas tvs O POVO e Assembleia, acrescentou: “Ela (Dilma) não é conhecida na metade do País e, na hora que for conhecida, vai subir, na medida em que o presidente Lula tem 50% de apoio”, afirmou Dirceu. Ele rebateu crítica de que Dilma é neófita na pólítica, lembrando que sempre foi militante política, lutou contra o regime militar e é uma liderança.

ANISTIA

Dirceu reiterou que vem derrubando todas as acusações que lhe foram feitas nos processos relacionados ao Mensalão. Ele garantiu que sairá dessa situação fortalecido em todos os sentidos e que, inclusive, foi alvo, por 17 meses, de devassa da Receita Federal que nada encontrou.

Ele prevê que até o segundo semestre de 2011 deva estar concluido o processo do Mensalão, no que após isso vai pedir à Câmara dos Depuados que o anistie. Dirceu afirmou não ter nada definido sobre seu futuro político, mas que hoje está muito bem ajudando o Partido dos Trabalhadores. 

(Reprodução TV O POVO – TV Assembleia)

ATUALIZAÇÃO (21h58) – José Dirceu está em Fortaleza em ritmo de contatos políticos, dentro de uma estratégia nacional pró-Dilma Rousseff. Nesta noite, antes de dar entrevista para o programa Jogo Político, ele esteve reunido com a base aliada no Paço Municipal, sob comando da prefeita Luizianne Lins que, dia 10 próximo, assumirá a presidência regional do PT.

Nelson Martins: 80% do PT apoia reeleição de Cid independente da candidatura de Ciro

nelsonm

O líder do governo na Assembleia Legislativa, Nelson Martins (PT) afirmou, nesta segunda-feira, que 80% dos petistas apoiarão a reeleição do governador Cid Gomes  (PSB) independente do destino que tomar o irmão dele, o deputado federal Ciro Gomes (PSB). Ciro é cotado para disputar o Governo de São Paulo ou postular a presidência da República.

Segundo Nelson Martins, o apoio a Cid virá porque o PT não vai rachar com o PSB e porque também o palanque de Dilma Rousseff que o presidente Lula quer no Estado é o de Cid Gomes. O parlamentar disse ainda  que a tendência é o PT indicar o vice-governador e que o partido acabará entrando num consenso entre nomes listados.

Nelson fez questão de deixar claro: o apoio ao governador virá independente de o PT lançar José Pimentel para o Senado. “Se o PT lançar Pimentel,vamos disputar no voto. Mesmo que Cid apoie Eunício Oliveira, nós teremos candidato. Agora, esperamos que o governador não se manifeste a favor de outra candidatura que não seja a de Eunício”, observou o petista.

A dobradinha Eunício-Pimentel terá o respaldo dos petistas, reiterou Nelson Martins, durante entrevista dada para o programa Quesdtão de Ordem, da TV Assembleia e que tem na apresentação o jornalista Renato Abreu.

Gilmar Mendes: STF é vanguardista

gilmarmendes

“Na abertura do ano judiciário, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, disse hoje (1º) que a corte tem adotado posições de “vanguarda” ao se posicionar sobre assuntos polêmicos, e ajudado a melhorar a imagem do país lá fora. Segundo o ministro, o Supremo está se firmando “na visão do brasileiro médio” como a “própria representação da legalidade e da ordem institucional”. “Tal desempenho resulta também em crescente participação da Corte no cenário jurídico internacional, rendendo inegáveis dividendos inclusive no tocante à consolidação de imagem positiva do país”, discursou.
Na avaliação do ministro, o STF tem assumido posições corajosas. “Quando enfrenta o desafio de decidir controvérsias que ainda dividem até sociedades muito desenvolvidas, por cuidarem de temas sensíveis como o uso de células-tronco ou o aborto de fetos anencéfalos, este Tribunal coloca-se corajosamente em situação de vanguarda, aproximando outras cortes constitucionais, algumas também às voltas com as mesmas dificuldades”, prosseguiu o ministro.
Cara a cara
Gilmar Mendes fez um balanço positivo do ano passado na Justiça brasileira. “O ano de 2009 foi aquele em que o Judiciário deparou cara a cara consigo mesmo e, enfim, enfrentou o hercúleo desafio de se conhecer. Em grande medida graças à ação eficiente do Conselho Nacional de Justiça, que in loco testemunhou as deficiências ligadas ao serviço público de prestação de justiça. Puderam-se, portanto, mapear as dificuldades de cada órgão para assim resolvê-las”, disse o ministro.
O presidente do Supremo disse que o Judiciário avançou na transparência de seus atos, com a instituição da Central de Atendimento ao Cidadão, o e-STF – que torna exclusivo o meio eletrônico para o ajuizamento de seis classes processuais – e a resolução do Conselho Nacional de Justiça que obriga os tribunais a publicarem na internet os gastos de cada órgão vinculado.”

(Congresso em Foco)