Blog do Eliomar

Últimos posts

Carro do Governo é abalroado em Fortaleza

ATUALIZAÇÃO – (12h38min) – Um dos carros da segurança do governador Cid Gomes (PSB) se envolveu, na manhã deste sábado (13), em um acidente de trânsito no bairro Aldeota. O carro – uma Pajero, estava parada na rua José Vilar, esquina com a rua Moreira da Rocha, em frente à Residência Oficial, quando um jovem de 20 anos de idade não conseguiu parar o seu Classic e colidiu na traseira do veículo.

O barulho assustou moradores da área. Não houve feridos. A AMC teria constatado que o jovem estava com sintomas de “cansaço”.

A saudade do cartunista Glauco

glaucoo

Em um dia de muito sol e calor, com temperaturas de até 32ºC, foram enterrados hoje os corpos do cartunista Glauco Vilas Boas, 53, e de seu filho Raoni, 25, no cemitério Gethsêmani Anhanguera, zona oeste de São Paulo. Centenas de amigos e familiares foram se despedir do cartunista no velório e no enterro. Glauco deixa um legado de criticidade antológica em sua vasta obra.

A viúva de Glauco, Beatriz Galvão, conhecida como Madrinha Bia na igreja que liderava ao lado do marido, estava inconsolável e abatida, apesar de confortada por amigos. Houve comoção durante a cerimônia, o caixão do cartunista da Folha ficou coberto com um bandeira do Corinthians e o caixão de Raoni levava uma bandeira do São Paulo. Durante toda a cerimônia fúnebre, fieis daimistas entoaram os cânticos do Santo Daime, especialmente os contidos nos hinários compostos por Glauco..

O cortejo com os corpos chegou ao cemitério às 9h30. O velório começara quase 18 horas antes, na tarde de sexta-feira (12). Ocorreu na igreja Céu de Maria, da qual Glauco é fundador. Ele era líder espiritual e padrinho da doutrina do Santo Daime. A igreja ficava ao lado de sua casa e do local em que foi assassinado por Carlos Eduardo Sundfeld Nunes, que até o momento da publicação deste texto continua foragido.

Pelo menos 500 pessoas compareceram ao velório até a noite de ontem, entre eles Laerte e Angeli. Glauco e seu filho Raoni, 25, foram assassinados a tiros na casa da família, em Osasco. Sundfeld Nunes era conhecido da família. O delegado afirma que o suspeito estava acompando de mais um homem, que dirigiu um Gol cinza usado na fuga. Inicialmente suspeitava-se que havia um terceiro criminoso, hipótese ora descartada. Leia mais aqui.

Dilma e Serra – pau a pau

ELEI?ÍES 2010 - CRISE MUNDIAL - DILMA E SERRA

“De acordo com informações já do conhecimento do partido, o PSDB saiu-se mal em uma pesquisa nacional de intenção de voto a ser divulgada na quarta-feira. Ela mostra um empate técnico de José Serra e Dilma Rousseff, mas com a petista 1 ponto porcentual à frente. A pesquisa foi feita entre 5 e 10 de março com 2 002 pessoas em 142 municípios.

Outra pesquisa, desta vez encomendada pelo PT, foi levada ao Planalto na sexta-feira. Deu pela primeira vez Dilma Rousseff 3 pontos à frente de José Serra.”

(Coluna Rdar – Veja)

O que tem a ver o Caso Arruda, os escândalos financeiros e o assassinato da empresária?

O professor Antônio Mourão Cavalcante escreve artigo no O POVO deste sábado sinalizando que casos como escândalos financeiros, roubos e até assassinatos como o da empresária Marcela Montenegro são resultados de uma mesma matriz: todos querem levar vantagem em tudo. Confira:
“Não tenho dados estatísticos precisos, mas creio não estar errado quando afirmo que morre mais gente de forma violenta em Fortaleza, do que em Bagdá, capital do Iraque. Todos os dias somos assustados com novos acontecimentos. Parece um pesadelo sem fim. Ninguém sabe quem será a próxima vítima…

Não quero, nesse espaço, conduzir-me pela busca de culpados, apontando o dedo para aquele que deveria ser condenado. Isto é pouco producente. Prefiro entender de modo plural: somos uma sociedade doente. Assim como falamos, na Psiquiatria, em indivíduo esquizofrênico, depressivo ou psicopata; o mesmo podemos afirmar em relação a determinadas sociedades. Estamos enfermos. Somos uma sociedade que se dilacera. Uma nação que se autodestrói todos os dias. Por isso, não é exagero afirmar: estamos socialmente enfermos…

Existiram saídas? De imediato pensamos na polícia como solução. Mas, ela parece totalmente perdida. Não tem bíceps (músculos, força, repressão), nem tem neurônios (inteligência, dissuasão, comunicação, prevenção). Atordoada, não sabe como reagir. Ou ainda, os fatos sufocam a competência.

A longo prazo, torna-se imperativo construir um novo pacto social. O crime em que foi assassinada a jovem empresária tem uma mesma matriz que o caso do Governador de Brasília e dos dólares na cueca. Fazem parte da mesma tendência de afrouxamento e oportunismo que escolhemos como princípio fundador das nossas relações sociais. “O importante é levar vantagem em tudo.“ A vida perdeu seu valor. Tudo é absolutamente descartável e subornável. Otário é quem não tira proveito… Entre o honesto e o esperto, escolhemos a malandragem.

Mas, nem a aplicação das leis basta. Modificar a idade limite de ser menor é uma falsa questão. Resolve mais ter escola. Resolve mais os que erram serem punidos. Resolve mais termos um conjunto de regras e normas que emanam da Ética e não do oportunismo eleitoral. Onde as políticas públicas não respondem ao interesse coletivo, mas ao andamento das pesquisas.

Está na hora de entendermos que assim não dá. De repente, a esperteza vira um bicho e engole todos nós …

Antonio Mourão Cavalcante – Médico e antropólogo. Professor universitário
a_mourao@hotmail.com

Posse de Odorico pode reunir Cid, Luizianne e boa conversa sobre estaleiro

odoricoo

O médico Odorico Monteiro assumirá, na próxima terça-feira, a presidência do Instituto Centec do Ceará, órgão que congrega todos os Centros Vocais Tecnológicos e faculdades tecnológicas do Estado. A solenidade ocorrerá, a partir das 17 horas, no Palácio Iracema, e terá à frente o governador Cid Gomes (PSB).

Até bem pouco tempo, Odorico era secretário da Saúde da gestão Luizianne Lins (PT), mas acabou deixando o cargo para concluir pós-doutorado em Saúde Pública no Canadá. Odorico, quando Cid era prefeito de Sobral, respondia pela pasta a Saúde.

Entre os convidados, há uma expectativa: a ida da prefeita Luizianne Lins, que trava com Cid Gomes a peleja em torno da localização do futuro estaleiro Promar. Cid quer na praia do Titanzinho; Luizianne é contra.

Ainda não se sabe se a prefeita ficará para boa conversa com o governador após a solenidade, em clima de “chá das cinco”.

O Titanzinho, a Tita e o estaleiro

O jornalista e radialista Paulo Limaverde manda para o Blog, neste sábado, artigo com o título “O Titanzinho da Tita”, onde ele mete a colher nessa polêmica aberta, em torno do local do futuro estaleiro Promar. Confira:
 
Há muitos anos atrás quando era ainda revisor do jornal Correio do Ceara, eu esperava, ansiosamente, pelas noites de sexta-feira, pois aquele era o dia aprazado para a farra. Era terminar o trabalho de revisão, por volta de 11 da noite, e se juntar a um imenso comboio de jornalistas comandados pelo Colombo Sá e se mandar para os lugares onde a boemia fortalezense se reunia.

Um dos locais era o Bairro do Farol, onde pontificavam casas noturnas tais como a “Night and Day”, “Sayonara” e tantas outras que me fogem à memória. Porém, existia uma lei ali que, acredito, tenha sido criada pela Delegacia de Policia local: determinava  o fechamento de todos os cabarés a 1 hora da manhã. Foi quando o Colombo e este escrevinhador lançaram a campanha pelo rádio: “O Farol não pode apagar!”

Foi o maior sucesso…. Tanto que  a policia dilatou, na mesma semana da campanha. o prazo de fechamento das casas para as 3 horas da manhã. Lembrei-me disso quando começaram a falar na construção do estaleiro naquele local, que hoje chamam de “Bairro do Titanzinho”, abrigo de surfistas – alguns deles de renome nacional como é o caso de Tita Tavares.

Não sei se vale a pena desabrigar o pessoal da parafina em nome do progresso, mas acredito, piamente, que o governador Cid Gomes  (PSB) está na melhor das intenções, pois o trabalho dele é promover o progresso do Ceará e isso só pode acontecer com a geração de novos empregos e a captação de impostos.

O Ceará é banhado com quilômetros e quilômetros de praia, onde a  Tita e seus amigos podem se esbaldar a vontade…. E não vai adiantar campanha contra o estaleiro no Titanzinho. Nem mesmo aquela que usei, há muito tempo, para dilatar o tempo das farras.

PS – Adorei o abaixo-assinado pedindo o estaleiro. Lembrei-me daquele bandido americano, o Caryl Chesmann, que foi agraciado com o maior abaixo-assinado que o Ceará já produzido, a pedido do radialista Peixoto de Alencar, da Radio Dragão do Mar: “CARYL CHESMANN NÃO PODE MORRER!” E ele foi pra cadeira elétrica…

Aprovado projeto que regulamenta conselho de representantes comerciais

paulohenrique

A Comissão de Assuntos Sociais do Senado (CAS) aprovou, nesta semana, em decisão terminativa, o projeto de lei que fixa limites para as anuidades e as taxas a serem pagas pelos representantes comerciais – pessoas físicas e jurídicas – aos conselhos profissionais regionais da categoria. O autor do projeto (PLC 194/09) é o deputado federal Paulo Henrique Lustosa (PMDB). O relator na CAS foi a senadora Marisa Serrano (PSDB-MS).

Em seu relatório, Marisa explica que os limites estabelecidos pela proposta incluem R$ 300 para a anuidade de pessoas físicas e R$ 50 para taxa de registro de pessoas físicas. Ela também destaca que a anuidade para pessoas jurídicas variará de acordo com as classes de capital social que define: “caso o capital social seja de entre R$ 1 e R$ 10 mil o valor será de até R$ 350; os valores das contribuições vão crescendo conforme se eleve o capital social, de modo que, para valores superiores a R$ 500 mil, a anuidade será de R$ 1.370”. Já as taxas e emolumentos, de acordo com a senadora, ficarão limitadas ao máximo de R$ 50, e o registro de pessoas jurídicas a R$ 200,00.

Governo do Rio fará ato contra corte nos royalties

“O governo do Rio de Janeiro fará uma manifestação contra a emenda que altera a divisão dos royalties do petróleo. A população será convocada para uma caminhada, no Centro do Rio, na próxima quarta-feira (17). Segundo o governo do estado, o ato “Contra a covardia, em defesa do Rio” terá como objetivo unir as forças políticas e da sociedade pelo veto à chamada emenda Ibsen Pinheiro, que redistribui royalties do petróleo e pode tirar R$ 7 bilhões do estado ao ano.
 
A emenda ainda precisa passar por votação no Senado e pela aprovação do presidente Lula. Segundo a Secretaria de Obras, operários que trabalham nas obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no Rio serão liberados para participar da manifestação. A manifestação terá concentração na Candelária, no Centro do Rio, e seguirá pela Avenida Rio Branco até a Cinelândia, onde haverá um ato público.
Na quinta-feira (11), o governador Sérgio Cabral disse que a aprovação da emenda, ocorrida na quarta-feira (10) no plenário da Câmara dos Deputados, em Brasília, foi “um linchamento contra o Rio”.
 
A Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) também pretende realizar um protesto contra a aprovação da emenda federal. De acordo com a Alerj, a manifestação deve ocorrer na terça-feira (16), no Palácio Tiradentes, no Centro. Além dos 70 deputados e das 28 entidades que compõem o fórum, serão convidados prefeitos e secretários de estado.”
(Com G1)

Guru da prefeita vai deixar cargo

catanhoo

Waldemir Catanho, assessor especial da prefeita Luizianne Lins (PT), vai se desincompatiblizar da função no próximo dia 2, prazo limite para quem quer postular algum mandato eletivo. Ele será indicado pelo PT para vice na chapa do governador Cid Gomes (PSB), segundo o líder da prefeita na Câmara Municipal, Acrísio Sena (PT).

“O Catanho será posto como opção a ser avaliada por nosso partido e como opçao aos demais partidos da base aliada”, adianta Acrísio. Já o atual vice, Francisco Pinheiro, admite continuar no cargo, mas não deixou de lado o desejo de ser deputado estadual. Se Catanho não obitver êxito, segundo Acrísio, não haverá problema: ele voltará a sentar à direita da prefeita.”

(Coluna Vertical, do O POVO)

Calor de rachar – falta até ar-condicionado em Fortaleza

“O calor de rachar dos últimos meses “derreteu“ os estoques de ventiladores e aparelhos de ar-condicionado das lojas de Fortaleza. A procura por um alívio contra as temperaturas fez os consumidores partirem para as compras e o resultado está estampado nas prateleiras do comércio.

Quem quiser adquirir um ar-condicionado acima de 7,5 mil BTUs & unidade que define a capacidade térmica do aparelho & precisa ter paciência. “Há um mês não temos o produto para os clientes. A procura está grande demais. Estamos esperando novo carregamento por estes dias. As vendas dobraram e não tivemos como segurar os estoques“, detalhou o gerente da loja Carrossel, no Centro da Cidade, Luciano Carvalho.

Nas Lojas Maia, a situação não é diferente. O gerente da unidade no Centro, Meri Miranda, conta que a procura por aparelhos de ar refrigerado e ventiladores pegou os fornecedores de surpresa. “Alguns produtos estão em falta e estamos recorrendo a outros fabricantes. Crescemos de 10 a 15% no faturamento“, afirmou.

Surpresa
O problema está mais evidente nos aparelhos de ar-condicionado. O gerente da filial da Rabelo, Moura Castro, avalia que somente na segunda quinzena de março o abastecimento deve ser amenizado, mas não normalizado. “Nunca vimos nada parecido. A procura está muito grande, cresceu em até 50%“, analisou.

Gerente da Loja Liliane, Edileuda de Souza afirma que o assédio da população é tamanho que basta o produto chegar à loja para ser vendido. “Somente hoje, até às 11h da manhã, vendemos cinco aparelhos“, conta. Ela quantifica que 40% das vendas sejam apenas de condicionadores de ar.

Apesar do sumiço dos produtos nos estoques, os lojistas garantem que os preços não foram alterados. Pelo menos com os aparelhos de ar-condicionado. Elisabeth Rodrigues, gerente da Inovar, no bairro Dionísio Torres, garante que a procura gerou promoções. “Reduzimos o preço e a procura triplicou. Só teremos estoque cheio em abril“, disse.

Porém, Elizabeth confirma que o preço dos ventiladores chegou a dobrar e os consumidores perceberam. A advogada Vanda Maria de Lima procurava um aparelho ontem pela manhã, no Centro, e ainda não havia encontrado. Ela tinha consciência que iria pagar mais caro pelo produto. “Com o calor que está fazendo é bem provável que o valor estará mais quente também“, brincou. ”

(Jornal O POVO)

Veja – O Pedágio do PT

“O novo tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, é uma peça mais fundamental do que parece nos esquemas de arrecadação financeira do partido.

Investigado pelo promotor José Carlos Blat por suspeita de estelionato, apropriação indébita, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha no caso dos desvios da Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo (Bancoop), Vaccari é também personagem, ainda oculto, do maior e mais escandaloso caso de corrupção da história recente do Brasil: o mensalão – o milionário esquema de desvio de dinheiro público usado para abastecer campanhas eleitorais do PT e corromper parlamentares no Congresso.

O mensalão produziu quarenta réus ora em julgamento pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Entre eles não está Vaccari. Ele parecia bagrinho no esquema. Pelo que se descobriu agora, é um peixão.

Em 2003, enquanto cuidava das finanças da Bancoop, João Vaccari acumulava a função de administrador informal da relação entre o PT e os fundos de pensão das empresas estatais, bancos e corretoras.

Ele tocava o negócio de uma maneira bem peculiar: cobrando propina. Propina que podia ser de 6%, de 10% ou até de 15%, dependendo do cliente e do tamanho do negócio.

Uma investigação sigilosa da Procuradoria-Geral da República revela, porém, que 12% era o número mágico para o tesoureiro – o porcentual do pedágio que ele fixava como comissão para quem estivesse interessado em se associar ao partido para saquear os cofres públicos.

A revelação do elo de João Vaccari com o escândalo que produziu um terremoto no governo federal está em uma série de depoimentos prestados pelo corretor Lúcio Bolonha Funaro, considerado um dos maiores especialistas em cometer fraudes financeiras do país.

Em 2005, na iminência de ser denunciado como um dos réus do processo do mensalão, Funaro fez um acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República.

Em troca de perdão judicial para seus crimes, o corretor entregou aos investigadores nomes, valores, datas e documentos bancários que incriminam, em especial, o deputado paulista Valdemar Costa Neto, do PR, réu no STF por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

Em um dos depoimentos, ao qual VEJA teve acesso, Lúcio Funaro também forneceu detalhes inéditos e devastadores da maneira como os petistas canalizavam dinheiro para o caixa clandestino do PT.

Apresentou, inclusive, o nome do que pode vir a ser o 41º réu do processo que apura o mensalão – o tesoureiro João Vaccari Neto.

“Ele (Vaccari) cobra 12% de comissão para o partido”, disse o corretor em um relato gravado pelos procuradores. Em cinco depoimentos ao Ministério Público Federal que se seguiram, Funaro forneceu outras informações comprometedoras sobre o trabalho do tesoureiro encarregado de cuidar das finanças do PT:

• Entre 2003 e 2004, no auge do mensalão, João Vaccari Neto era o responsável pelo recolhimento de propina entre interessados em fazer negócios com os fundos de pensão de empresas estatais no mercado financeiro.

• O tesoureiro concentrava suas ações e direcionava os investimentos de cinco fundos – Previ (Banco do Brasil), Funcef (Caixa Econômica), Nucleos (Nuclebrás), Petros (Petrobras) e Eletros (Eletrobrás) -, cujos patrimônios, somados, chegam a 190 bilhões de reais.

• A propina que ele cobrava variava entre 6% e 15%, dependendo do tipo de investimento, do valor do negócio e do prazo.

• O dinheiro da propina era carreado para o caixa clandestino do PT, usado para financiar as campanhas do partido e subornar parlamentares.

• João Vaccari agia em parceria com o ex-tesoureiro petista Delúbio Soares e sob o comando do ex-ministro José Dirceu, réu no STF sob a acusação de chefiar o bando dos quarenta.”

* Na íntegra, a reportagem em O pedágio do PT

Lula dirá que foi avisado por Jefferson sobre Mensalão

“Em resposta ao questionário do Ministério Público Federal que consta do processo do mensalão, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva reconhecerá, pela primeira vez, que ouviu em março de 2005 do presidente do PTB, Roberto Jefferson, o alerta sobre a existência do esquema de compra de congressistas da base aliada.

Segundo a Folha apurou, Lula responderá que não conhece pessoalmente o publicitário Marcos Valério Fernandes de Souza, acusado de ser operador do principal escândalo de corrupção do governo petista.”

(Folha)

Secretário garante o leite das crianças

cailosantana

O secretário do Desenvolvimento Agrário do Ceará, Camilo Santana, lança neste  sábado, às 8h30min, em sua terra natal, Barbalha (Região do Cariri), o Programa Leite Fome Zero. Em seguida, às 10h30min, Camilo lançará a novidade em Abaiara.

A ordem, segundo o secretário, é combate a fome nos municípios cearenses com menores índices de desenvolvimento garantindo alimento saudável e básico, no caso o leite. Ao mesmo tempo, a SRD fortalece esse setor produtivo do Estado.

Semace agora conta com barco para suas operações

A Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace) acaba de ganhar um reforço na luta em defesa do meio ambiente no Estado. Na última quarta-feira, segundo sua assessoria de imprensa, recebeu um barco motorizado.

Com seis metros de comprimento e com capacidade para levar até cinco pessoas, o barco auxiliará o trabalho realizado pelo Núcleo de Análise e Monitoramento (Nuam) da autarquia, nas coletas de água nos diversos recursos hídricos do Estado. O investimento foi no valor de R$ 18.200,00 e feito pela própria Semace.

A realidade do estaleiro de Pernambuco

“Um empreendimento que, há cinco anos, competia no mercado ainda como “virtual”, gerando ainda ceticismo de várias partes, lança ao mar, até o fim deste mês, a sua primeira cria: um gigante Suezmax, embarcação com 274 metros e capacidade para transportar 1 milhão de barris de petróleo. Hoje, o Estaleiro Atlântico Sul (EAS), localizado no município pernambucano de Ipojuca, já é realidade, e traz consigo dois trunfos: o de ser a maior fábrica de navios em seu hemisfério e, além disso, ser o marco da descentralização da indústria naval no Brasil, até então concentrada no Rio de Janeiro.

Por conta dessa história de sucesso, ele atrai, mais do que nunca, as atenções de lideranças políticas e industriais cearenses. O motivo disso é traçar um paralelo entre o que acontece por lá e o que poderia ocorrer aqui, caso o Promar Ceará, novo projeto de estaleiro cearense, seja, de fato, concretizado. O Diário do Nordeste foi, então, até Pernambuco para conferir.

Origem virtual

Assim como o cearense, o Estaleiro Atlântico Sul (EAS) surgiu como virtual (ou seja, venceu licitação para construção de navios antes de ser construído), mas foi concebido após um longo planejamento, que já reservava toda uma região para receber o empreendimento.

O empreendimento pernambucano já era pensado há, pelo menos, 40 anos, e esta pode ser a principal diferença entre os dois projetos, influindo, diretamente, nos impactos que esta indústria vem a trazer ao local onde é instalada.

O EAS está encravado em uma área de 162 hectares no Complexo Industrial de Suape (o equivalente a 400 campos de futebol), longe da área urbana da cidade e onde próxima está apenas uma comunidade de cerca de 52 famílias. Já o Promar Ceará prevê sua localização dentro da capital do Estado, em meio à vida urbana.

Por não contar com uma área do tamanho e com as mesmas condições favoráveis de geografia encontrada em Ipojuca, município a 57 quilômetros de Recife, o projeto de estaleiro cearense não tem as mesmas possibilidades de expansão que tem o pernambucano, e ainda exigirá uma diferente engenharia para dotar a enseada do Mucuripe da infraestrutura necessária para um estaleiro, como aterramento na praia, coisa que não ocorreu por lá. O Promar aguarda resultado de licitação da Transpetro para se tornar real, se vencer o certame.

Impactos

Contudo, apesar dessas diferenças, os impactos econômicos claramente gerados especialmente na região metropolitana de Recife (RMR) seriam, resguardadas as devidas proporções, também sentidos por aqui. O fato concreto que confirma tal afirmação é a criação de milhares de empregos. No EAS, são cerca de 4,5 mil diretos. No Promar Ceará, 1,2 mil. Isso sem contar com postos indiretos que surgem em decorrência do empreendimento. Em Pernambuco, prevê-se, no pico das atividades do estaleiro, 20 mil. Deste total de postos diretos, um porcentual de cerca de 80% é formado por trabalhadores pernambucanos, em especial os moradores de cinco municípios no entorno do complexo industrial: Ipojuca, Cabo de Santo Agostinho, Jaboatão, Moreno e Escada. Como não havia por lá uma mão-de-obra preparada para este tipo de atividade no Estado, o consórcio empresarial que forma o EAS investe, de 2007 até o final deste ano, aproximadamente R$ 12 milhões em capacitação, que é realizada de forma gratuita aos aprendizes. É exatamente a promessa dessa geração de emprego o argumento mais forte que vem sendo trabalhado para justificar a importância da vinda do estaleiro Promar Ceará.

Inserido em um dos bairros mais pobres da Capital, o novo estaleiro poderia ser a esperança de ingresso no mercado de trabalho formal a centenas de jovens e adultos do Serviluz, além de outros bairros da cidade, podendo as possibilidades até transporem as barreiras de Fortaleza.

Mão-de-obra

Apesar de ainda não apresentado formalmente, um projeto de formação de mão-de-obra, nos moldes do que ocorre em Ipojuca, também seria construído em Fortaleza. A PJMR – empresa de participação acionária e gerenciamento de empreendimentos na área de construção naval e offshore -, que concebeu o virtual Promar Ceará, é a mesma que iniciou o projeto do EAS. Ela, segundo já afirmado por seus diretores, tem em seus planos realizar o mesmo trabalho de formação em Fortaleza, até pela falta de pessoal qualificado no mercado.

Polêmica

Logo após a definição da enseada do Mucuripe como local escolhido para novo estaleiro cearense, uma enxurrada de críticas e defesas vêm sendo feitas ao projeto. Apesar de estar inserido em contexto diferente, a experiência do EAS, empreendimento nordestino e exemplo da retomada da indústria naval no País, é importante para se compreender como um estaleiro de grande porte pode mexer com a realidade em seu entorno.”

(Diário do Nordeste)

Presidente do TJ vai à assembleia dos servidores e evita a greve

ernai

O presidente do Tribunal de Justiça do Estado, desembargador Ernani Barreira, compareceu, de surpresa, no fim da tarde desta sexta-feira, à assembleia geral do Sindicato dos Oficiais de Justiça, realizada no primeiro salão do júri. Na pauta, estava um indicativo de greve para agilizar a implantação do PCCR.

Atendendo a um convite do presidente do Sincojust, Mauro Xavier, Ernani Barreira esclareceu o andamento do PCCR, respondendo as perguntas que lhe foram feitas. Ele informou que o plano foi feito de forma científica, pela FGV, e que o governador não tem restrição.

O PCCR está no Executivo apenas para as adequações e racionalização e deve ser devolvido ao Judiciário dentro do prazo legal para que seja revisto pelo Judiciário, discutido com os servidores e enviado à Assembleia Legislativa. Não deu data.

Cartoon Network e um tributo a Glauco

“O canal pago Cartoon Network, detentor dos direitos de exibição de Los Tres Amigos, curta inédito deixado por Glauco, não tem previsão de exibir o filme. Mas editou nesta sexta, após a notícia do assassinato do cartunista, uma vinheta em homenagem ao artista. Confira o vídeo, que vai ao ar neste fim de semana aqui

Justiça aceita denúncia de improbidade contra Kassab

“A 7ª Vara de Fazenda Pública de São Paulo aceitou a denúncia do Ministério Público do Estado contra o prefeito da capital, Gilberto Kassab, por improbidade administrativa.

Segundo a denúncia, a prefeitura não pagou os precatórios referentes ao exercício de 2006, apesar do Tribunal de Justiça de São Paulo ter determinado a reserva de R$ 240,7 milhões para isso.

A decisão da Justiça paulista é do dia 4 de março. Na mesma data, o recurso pedido pela coligação Uma Nova Atitude para São Paulo, que pretendia a cassação do prefeito e de sua vice, Alda Marco Antônio (PMDB), por suposta prática de abuso de poder político e econômico nas eleições de 2008, foi negado pela ministra do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Cármen Lúcia Antunes Rocha.”

(Com Agências)

TJ condena Metrofor a indenizar comerciante em R$ 15 mil

fotoo

A 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) confirmou a sentença que condenou a Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos (Metrofor) a pagar indenização de R$ 15 mil por danos morais à comerciante M.L.D.P, vítima de transtornos ocasionados pelas obras de construção do metrô de Fortaleza.

“Fica evidente a existência do dano moral sofrido pela promovente com os distúrbios causados pela execução de obra pública realizada pelo Metrofor”, disse o relator do processo em seu voto, desembargador Francisco Lincoln Araújo e Silva, durante sessão de julgamento no último dia 10/03.

Conforme os autos, M.L.D.P trabalhava no comércio informal vendendo “quentinhas” em sua residência, localizada na av. Carapinima, em Fortaleza. Ela afirma que, a partir de agosto de 1999, com o início das obras do Metrofor naquela área, o acesso dos clientes foi inviabilizado, prejudicando assim o seu comércio. Ela informa também que, por diversas vezes, teve que se “retirar às pressas de casa em plena madrugada devido ao risco iminente de desmoronamento”.

A comerciante ajuizou ação de reparação de danos contra o Metrofor, pleiteando indenização no valor de R$ 200 mil, sendo R$ 143 mil por danos morais e R$ 57 por danos materiais. Ela argumentou que teve a renda diminuída por conta da redução das vendas de “quentinhas” e que sofreu abalos psicológicos com as rachaduras e os tremores em sua residência. Em sua contestação, a Companhia de Transportes defendeu que não houve provas da ocorrência dos danos alegados pela vítima.

Em 8 de junho 2007, o juiz Manoel Cefas Fonteles Tomaz, da 23ª Vara Cível, julgou a ação e condenou o Metrofor a pagar indenização por danos morais de R$ 15 mil. O valor deve ser corrigido monetariamente pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) e acrescidos de juros legais de 1% ao mês, contados a partir do evento danoso. Sobre o dano material, o magistrado entendeu que “não há nos autos prova consistente e capaz de demonstrar que a promovente suportou prejuízos por causa das obras”.

Inconformada, a Companhia de Transportes interpôs recurso apelatório (682510-79.2000.8.06.0001) no TJCE, objetivando modificar a decisão do magistrado.

Ao analisar o recurso, a 4ª Câmara Cível deu parcial provimento ao recurso, mas somente para modificar o início da correção monetária, considerando este cálculo a partir do arbitramento da indenização e não da data do evento danoso. A Turma manteve o dano moral e demais termos da sentença.”

(Site do TJ-CE)

Viagem da prefeita para o Exterior gera uma nova polêmica

O vereador Marcelo Mendes (PTC) informou, nesta tarde de sexta-feira, que, vai entrar com requerimento solicitando da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a confirmação do embarque da prefeita Luizianne Lins (P) para a Costa Rica. A assessoria informou que Luizianne está em San Juan (Porto Rico) participando, em nome da Frente Nacional dos Prefeitos, onde é vice de Relações Internacionais, de reunião do bureau da Federação Latino-Americana de Cidades.

Segundo o vereador, se a viagem da prefeita for inferior a 10 dias, ela não precisaria transmitir o cargo para o vice-prefeito. Agora, para sair do Páis, ela precisa comunicar a Câmara Municipal.

“Quero saber se isso foi feito, até porque o pedido, com o motivo da viagem, tem que ser lido em plenário. Vou soliciar à mesa diretora para saber houve autorização”, disse para o Blog o vereador.

DESINFORMADO

O líder da prefeita na Câmara Municipal, Acrísio Sena (PT), lamentou que o vereador Marcelo Mendes (PTC) queira polemizar em torno de um assunto resolvido. “Ele (Marcelo) precisa ler a legislação. A prefeita só pede autorização se  a viagem for superior a 10 dias. Ela volta segunda-feira”, disse, aconselhando o opositor a “ler mais” antes de falar o que não sabe.