Blog do Eliomar

Últimos posts

Juliana e Larissa faturam o penta no mundial de vôlei de praia

860 1

“Juliana e Larissa viveram um dia histórico em Kristiansand, na Noruega. Neste sábado, a dupla brasileira subiu ao lugar mais alto do pódio da etapa norueguesa e conquistou o pentacampeonato do Circuito Mundial de Vôlei de Praia, com quatro etapas de antecipação. A vitória que selou o título foi sobre a dupla chinesa Zue/Zhang Xi por 2 sets a 0 (21/19 e 21/20), em 43 minutos.

Com a conquista, Juliana e Larissa somaram 6.660 pontos no ranking mundial, não podendo mais ser alcançadas pelas rivais compatriotas Maria Elisa e Talita. O primeiro lugar na Noruega também deu às brasileiras a soberania absoluta de títulos do Circuito Mundial. Agora, Juliana/Larissa tem 36 medalhas de ouro conquistadas, enquanto as norte-americanas Walsh e May, 35. Este foi o sétimo triunfo de Juliana/Larissa na temporada de 2010 do Circuito Mundial. Além de duas etapas na Noruega, as brasileiras venceram as etapas do Brasil, da Coreia do Sul, da Suíça, da Polônia e da Áustria.

Com o pentacampeonato, Juliana e Larissa se igualam à dupla Ricardo/Emanuel em número de títulos do Circuito Mundial. Na história da competição, as brasileiras só perdem para Adriana Behar e Shelda, que foram hexacampeãs.

O primeiro título do Circuito Mundial de Juliana e Larissa foi obtido em 2005. Nos dois anos seguintes, a parceria brasileira continuou dominando a competição e foi novamente campeã. Em 2008, devido a uma lesão no joelho de Juliana, a dupla não conseguiu manter a boa sequência. No entanto as brasileiras voltaram a ser campeãs em 2009 e, agora, em 2010.

O primeiro desafio de Juliana/Larissa neste sábado foi um confronto brasileiro, contra as irmãs Maria Clara e Carol, que foram derrotadas por 2 sets a 0 (21/15 e 24/22). Na disputa pela medalha de bronze, as brasileiras venceram as norte-americanas Kessy e Ross de virada, por 2 a 1, com parciais de 13/21, 21/19 e 15/08.”

 (Lancepress/Foto – Arquivo)

80% do eleitorado vê a propaganda da TV

“A acirrada disputa por alianças amplas, com partidos que agreguem minutos na TV, e a milionária cifra que as campanhas costumam investir nessa mídia têm nas estimativas de audiência uma possível justificativa. A considerável parcela de 80% do eleitorado brasileiro assiste à propaganda eleitoral pelo menos duas vezes, para tirar dúvidas ou se certificar de que vale a pena votar no candidato escolhido.

O cálculo é do professor Marcus Figueiredo, do Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (Iuperj), que leva em conta sondagens dos últimos anos. “Só 10% das pessoas assistem diariamente. Porém, a rotatividade é grande. O público se distribui ao longo da campanha”, explica.

No que depender da audiência, as primeiras e últimas semanas da propaganda devem ser as mais quentes – é quando um maior número de eleitores se dispõe a analisar os candidatos. De acordo com Figueiredo, a reta final atinge, principalmente, o público de indecisos. “Cerca de 30% dos eleitores já têm uma definição logo no começo da propaganda. Os outros se decidem ao longo do tempo. Na última semana, para cargos majoritários, 10% ou 15% desses vão resolver a partir do que virem na TV”, contabiliza o pesquisador.

Os números não levam em conta, entretanto, outra ferramenta poderosa de persuasão na telinha: a publicidade via inserções. Ao contrário do que ocorre na propaganda em bloco, que vai ar em horário já conhecido do telespectador (às 13h e às 20h), a inserção aparece de “supetão”, no meio dos intervalos comerciais.

Trata-se de “pílulas” de publicidade política, com 15 ou 30 segundo. “Ela tem um efeito de repetição importante na campanha. Embora seja mais limitada em termos de recurso estético, tem a vantagem do fator surpresa. E se for boa, bem feita, ela prende o espectador”, afirma Figueiredo.”

(Com O POVO)

Dilma diz que indenizações não podem ser punição para vítimas

“A candidata do PT à presidência da República, Dilma Rousseff, disse neste sábado (14), antes de gravar programas eleitorais a serem exibidos no rádio e na televisão, que a decisão do Tribunal de Contas da União (TCU) de rever as indenizações pagas a anistiados deve ser levada adiante “com muito cuidado”, sob pena de a proposta “se transformar em uma tentativa de punir a vítima”.

O TCU decidiu nesta semana revisar cerca de R$ 4 bilhões em indenizações já pagas ou que foram aprovadas. Ao todo serão alvo de análise 9,3 mil benefícios concedidos pela Comissão de Anistia, entre os quais os casos da viúva de Carlos Lamarca e dos jornalistas Ziraldo Alves Pinto e Sérgio Jaguaribe, o Jaguar.

“Acho que tem de ter muito cuidado com isso. É possível que haja excessos, mas tem que ter cuidado com o seguinte fato: a indenização por tortura e para torturados é uma indenização muito pequena para que o que a tortura fez com as pessoas. Algumas pessoas perderam a energia vital. Cada ser humano é diferente ao enfrentar adversidade. Tem que ter muito cuidado com esse fato. Não pode se transformar em uma tentativa de punir a vítima. Tem de ter cuidado”, disse a ex-ministra, que participou em Brasília de gravação de programas eleitorais no rádio e na televisão.

Questionada sobre o risco de seu passado como militante contra a ditadura ser utilizado de forma negativa na campanha eleitoral, a candidata petista observou que o combate ao regime militar representou uma luta pela democracia em que pessoas “tiveram a generosidade de enfrentar a morte”.

“Nem um pouco temo ataques da oposição. Tenho muito orgulho de ter lutado contra a ditadura, do primeiro ao último dia. Acho que aqueles que lutaram contra a ditadura são pessoas que tiveram, pelo menos na minha geração, a generosidade de enfrentar inclusive a morte. Não estávamos lutando se correr risco de vida. Fui torturada durante 22 dias. Não há controle na tortura. Não era um momento em que a democracia vigia no País. Não participei de ação armada e sequer fui julgada por isso e sequer fui condenada”, afirmou.”

(Portal Terra)

Lula não vai ofuscar Dilma na propaganda, diz presidente petista

160 1

“A três dias do início do horário eleitoral gratuito no rádio e na tevê, o presidente do PT, José Eduardo Dutra, afirma que a presença de Lula no programa de Dilma Rousseff não suplantará a imagem da sucessora. “Ele vai aparecer, mas sem ofuscar a candidata. Com a forma e a intensidade que for conveniente, sem esgotá-la”, diz Dutra, coordenador político de Dilma.

Lula já gravou cenas externas às margens do Rio Madeira, em Rondônia. No programa do PT, em maio, o presidente da República assumiu as vestes de apresentador da ex-ministra da Casa Civil. O modelo deve ser repetido.

O resultado do último Datafolha anima os petistas na semana do início do horário eleitoral. Divulgada nesta sexta (13) a pesquisa aponta Dilma com uma vantagem de oito pontos sobre José Serra (PSDB), 41% x 33%, e a três pontos da vitória no primeiro turno.

Segundo Dutra, os resultados das sondagens de intenção de voto desmontram que o discurso mais à direita da campanha de Serra, que procurou vincular o PT às Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) e ao narcotráfico, “não teve sucesso”. “As pesquisas anteriores sugerem um sentimento de continuidade (do crescimento de Dilma)”, analisa Dutra.

Lideranças petistas acreditam que o discurso mais duro de Serra e do vice, Indio da Costa (DEM), procurou reconquistar o voto dos conservadores que estão satisfeitos com o governo Lula e desejam a continuidade. Dutra dá sequência à análise: “Não deu certo desde o início. Serra não tem estratégia. Há um tempo atrás eu disse que ele parecia biruta de aeroporto. Ele segue o método de tentativa e erro. Está difícil explicar como ele fez oito anos de oposição ao presidente Lula”.

(Portal Terra)

Mais de 46 mil eleitores já se cadastraram para votar em trânsito

“O registro para votar em trânsito nas eleições deste ano já foi feito por 46.038 eleitores, de acordo com levantamento feito pelo G1. Só em São Paulo, 11.800 eleitores já fizeram o registro para votar na capital do estado para presidente e vice-presidente. O número representa mais de 25% do total de cadastros de voto em trânsito em todo o país. O Distrito Federal vem a seguir, com 4.578 eleitores até o começo da tarde de sexta-feira, seguido de Rio de Janeiro (2.835), Goiás (2.961) e Minas Gerais (2.401). Os estados com o menor número de eleitores que votarão em transito, até sexta-feira, são Acre (239), Roraima (400) e Piauí (452).

Os números não incluem dados do Amazonas, que não atendeu às ligações da reportagem, e da Bahia, que não havia contabilizado o total de eleitore até a tarde desta sexta-feira. Novidade nas eleições deste ano, o voto em trânsito foi aprovado pelo Congresso em 2009. Pela primeira vez, quem estiver fora de seu domicílio eleitoral mas em uma das capitais do país poderá votar para presidente da República. Para se cadastrar, o eleitor deve procurar qualquer cartório eleitoral do país até este domingo, com título de eleitor e documento de identidade oficial com fotografia. O G1 também reuniu os horários dos plantões dos cartórios de todos os estados neste final de semana. (veja o quadro ao lado). Nesta sexta, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou números parciais dos registros para o voto em trânsito. Segundo os dados, mais de 38 mil eleitores se cadastraram em todo país. O levantamento feito pelo G1 tem como base as informações fornecidas pelos TREs.”

(Portal G1)

Malan exalta Palocci, mas não o vê como ministro de Dilma

170 1

“Ministro da Fazenda nos oito anos do governo FHC, Pedro Malan foi pródigo em elogios ao ex-ministro Antonio Palocci, que chamou de “pragmático”, “sensato” e “não ideológico” em debate ontem na PUC-RJ. Mas disse que considera “difícil imaginar” que ele ocupe posição de destaque num eventual governo Dilma Rousseff, devido às divergências que os dois tiveram sobre a amplitude do ajuste fiscal no primeiro mandato do presidente Lula. Palocci está no comando da campanha da candidata do PT. Malan destacou o papel “crucial” de Palocci na redação da Carta aos Brasileiros, na qual Lula se comprometeu com a política econômica de FHC, durante a campanha eleitoral de 2002, e sua decisão posterior de não levar “estrelas” do PT para o “núcleo duro” da Fazenda ou o Banco Central.

Ele disse que o petista não deixou a Fazenda, em 2006, por causa do episódio da quebra do sigilo bancário do caseiro Francenildo Costa, mas por ter perdido o debate em que propôs uma lei que por dez anos limitasse o aumento de gastos de custeio do governo. Dilma “torpedeou” a proposta, chamando-a de “rudimentar”. A então ministra da Casa Civil argumentou que era a taxa de juros alta (na época de 19%) que aumentava em excesso a dívida pública, forçando o governo a cortar despesas e investimentos em outras áreas para pagá-la.

O tema de suposto papel superdimensionado do Estado foi o centro do debate, do qual participaram também o ex-presidente do BC Gustavo Franco e o professor José Márcio Camargo. Malan e Franco advertiram contra uma “corrente forte” de pensamento para a qual a última crise financeira representou a volta permanente do “Leviatã estatal”. “Devo dizer que vejo riscos”, disse Malan, pelo “excesso de complacência que parece prevalecer, como se todos os problemas tivessem sido resolvidos ou serão resolvidos independentemente de esforços e perseverança”.

Franco defendeu tornar lei a independência do BC, para bloquear de vez interferências do Executivo na definição das taxas de juros. Disse que também deveria caber ao banco estipular a meta de inflação – hoje ela é definida por um conselho do qual fazem parte ministros da Fazenda e do Planejamento e presidente do BC. Ele atacou o “Estado redentor geiseliano” [de Ernesto Geisel] e o “mito nacionalista da substituição de importações”. Saudou o “voto em tempo real do mercado” [financeiro], que impede a aplicação de “ideias amalucadas”.

O ex-presidente do BC deixou o cargo no início de 1999, quando os juros haviam subido para mais de 30%, a fim de atrair capital e tentar evitar uma desvalorização do real, que acabou ocorrendo, sob efeito da crise asiática. Ele culpou os gastos governamentais pelos juros ainda altos, para os padrões internacionais (5% em termos reais), e disse que eles só cairão com gasto público menor. Para aumentar investimentos ou despesas correntes, disse, o governo “precisa se apropriar da poupança financeira que existe pagando juros maiores”, disputando espaço com o investidor privado.”

(Folha.com)

E vai surgir um polo popular de compras em Maracanaú

Vai estrear neste domingo, nás proximidades da Ceasa, em Maracanaú (Região Metropolitana de Fortaleza), a Feira Popular Metropolitana. Trata-se de um polo de compras situado em um terreno com infraestrutura apoiado pela Prefeitura. No local, funcionarão 376 comerciantes cadastrados. Eles trabalharão oferecendo os seus produtos com os preços acessíveis a todos os segmentos de consumidores.

 A área é pavimentada e com sinalização horizontal para colocação das barracas. Cada espaço foi demarcado depois de realizado um sorteio com os feirantes cadastrados, que assinaram um contrato de permissionário com a Prefeitura de Maracanaú. Só foram transferidos os feirantes que estavam com suas barracas no pátio e no estacionamento do Feira Center, ou seja, que comprovadamente trabalhavam.

O novo espaço também conta com iluminação, estacionamento, banheiro e uma praça. Além de segurança patrimonial, inicialmente, com homens da Guarda Municipal. Tudo foi acompanhado pelo Ministério Público Estadual.

Dois presos no campo do Ceará Sporting

Policiais militares prenderam dois homens , na tarde deste sábado, dentro da sede do time do Ceará Sporting, em Porangabussu. Eles haviam tomado um carro de um popular no fim da manhã.

Segundo a Polícia, eles aguardavam ali entre vários torcedores para assistir, por meio de um telão, ao jogo do Ceará contra o Flamengo, marcado para as 18 horas. Presos em flagrante, foram levados para o 34º Distrito Policial.

A torcida agora é para que o cidadão tenha dois a menos no duro jogo contra a criminalidade.

Cantor Netinho tem patrimônio questionado

1584 5

Com o título “O pagode da casa de Netinho”, eis matéria da revista Época desta semana. Aboda o patrimõnio do cantor Netinho, hoje candidato a senador pro São Paulo. Confira: 

O cantor Netinho de Paula ficou conhecido dos brasileiros por liderar o grupo de pagode Negritude Jr e comandar programas populares na televisão. Em 2008, ele se elegeu vereador em São Paulo pelo PCdoB. Dois anos depois do sucesso inicial nas urnas, Netinho parece ter adquirido gosto pela política. Nesta eleição, é candidato ao Senado na chapa que tem Aloizio Mercadante (PT) como candidato ao Palácio dos Bandeirantes e a ex-prefeita e ex-ministra Marta Suplicy (PT) como sua colega na disputa por uma das duas vagas reservadas ao Estado de São Paulo.

Netinho vive com sua família em uma casa de quase 2.000 metros quadrados, com piscina, campo de futebol e espaço para festas. O imóvel está localizado em um dos condomínios mais luxuosos da Grande São Paulo, o Alphaville 8, no município de Santana de Parnaíba, e fica protegido por uma reserva ambiental particular. Uma casa no local pode custar até R$ 8 milhões.

Netinho comprou a casa em 2004, antes de entrar para a política e depois de ter deixado o grupo Negritude Jr, no auge de sua carreira como apresentador do programa Domingo da gente, na TV Record. O sucesso como artista é mais do que suficiente para justificar seu patrimônio. Falta a Netinho, porém, explicar como o imóvel, avaliado em pelo menos R$ 2,5 milhões, desapareceu de sua declaração de bens após ele ter se tornado vereador.

Segundo os registros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ao se lançar candidato a vereador em 2008, Netinho declarou um patrimônio de R$ 1,3 milhão. Entre seus bens, estava a casa onde mora. Neste ano, no entanto, ele informou à Justiça Eleitoral ter apenas R$ 193 mil em bens (uma redução de mais de R$ 1 milhão em dois anos), e a casa de Alphaville deixou de constar no seu patrimônio oficial. Documentos obtidos por ÉPOCA mostram que, em 2008, logo após Netinho ter declarado a casa à Justiça Eleitoral, ela foi penhorada para garantir o pagamento de uma dívida trabalhista do vereador com ex-músicos do grupo Negritude Jr. ”

(Revista Época)

Lula volta a despachar no Palácio do Planalto dia 25

“O presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve voltar a despachar no Palácio do Planalto no dia 25 de agosto. A expectativa é de que a transferência do gabinete presidencial tenha início na próxima sexta-feira, quando Lula estará em viagem a Sorocaba (SP). Se houver algum imprevisto que evite a mudança do presidente para o Planalto na última semana de agosto, ele deverá despachar no Palácio do Alvorada ou no Itamaraty. Orçada em R$ 130 milhões a reforma da sede oficial do governo começou em março de 2009. Desde então, Lula despacha provisoriamente no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB). Um dos principais objetivo da obra no Planalto era substituir as redes hidráulica, elétrica e de ar-condicionado. A reforma, contudo, também ampliou algumas salas e padronizou os gabinetes dos ministros que despacham no mesmo edifício do presidente.

Trabalham na sede do governo os ministros da Secretaria-Geral da Presidência, Luiz Dulci, da Casa Civil, Erenice Guerra, da Secretaria de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, da Secretaria de Comunicação Social, Franklin Martins, e do Gabinete de Segurança Institucional, Jorge Armando Felix. O gabinete presidencial também foi ampliado, pois incorporou a sala onde ficava a assessoria para assuntos internacionais. O gabinete é formado por uma sala de reuniões, uma de audiências, uma sala para o secretariado, sala de espera e escritório do presidente. Os elevadores também foram modernizados e defeitos nos mármores do edifício, corrigidos. A sala da primeira-dama, Marisa Letícia, continua ao lado do gabinete de Lula, com vista para a Praça dos Três Poderes. O projeto de reforma foi elaborado pelo escritório do arquiteto Oscar Niemeyer, que projetou o prédio há mais de 50 anos. Todas as modificações tiveram que ser feitas de modo a não alterar o projeto original.

‘Puxadinhos’ e gambiarras’
O presidente Lula sempre reclamou do estado de conservação do Palácio do Planalto. Em sua despedida do prédio antes do início da reforma, ele se queixou dos carpetes “sujos e surrados” usados no Planalto. No discurso, disse também que as portas de correr estavam “enferrujadas”, falou das pedras soltas da calçada portuguesa em frente ao prédio e chegou a dizer que o Palácio do Planalto parecia “uma favela” cheio de “puxadinhos” e “gambiarras”.

(POrtal G1)

Dá-lhe, Vovô!!!

336 5

O Ceará Sporting enfrenta nesta tarde, pela Série A, o Flamengo. O jogo é no Rio, mas a torcida confia na vitória.

Com certeza, não será por falta de saúde que a equipe vai amarelar…

Lula aposta na desidratação de Marina para que Dilma ganhe no 1º turno

240 3

“A primeira reação de Lula ao tomar conhecimento dos dados do último Datafolha foi um sorriso. A segunda, uma frase: “Agora, falta a Marina chegar ao número real dela”. Lula repisou um vaticínio que se tornou frequente em seus diálogos privados. Estima que o índice de intenções de voto de Marina Silva (PV) vai “desidratar”. Acha que o passado petista de sua ex-ministra do Meio Ambiente levará os votos que ela “vai perder” para o cesto de Dilma Rousseff (PT).

Lula compara Marina a Heloísa Helena, a ex-petista que disputou a sucessão de 2006 pelo PSOL. Recorda que HH chegou a ostentar 14% nas pesquisas. Computadas as urnas eletrônicas, ela obteve 6,8% dos votos válidos. Na previsão de Lula, Marina não deve beliscar percentual muito superior a esse.  

No novo Datafolha, a presidenciável do PV dispõe de 10% das intenções de voto. Contados apenas os votos válidos, como faz o TSE, Marina vai a 12%. Confirmandas as duas previsões de Lula –a lipoaspiração do índice de Marina e a engorda do de Dilma— a mexida pode mesmo ter efeito decisivo. 

Segundo as estatísticas do Datafolha, Dilma abriu oito pontos de vantagem sobre José Serra: 41% a 33%. Aos olhos de hoje, apenas três pontos percentuais separam a pupila de Lula de um triunfo já no primeiro turno. Daí o relevo atribuído pelo presidente à oscilação negativa que, segundo imagina, Marina está fadada a amargar.

O alto comando do comitê de campanha petista adiciona às previsões dee Lula outras variáveis que favoreceriam Dilma. Pesquisas feitas por encomenda do PT revelariam que as intenções de voto atribuídas a Serra seriam mais volúveis que as de Dilma. 

Quando inquiridos sobre a hipótese de mudar de voto, o número dos que admitem a possibilidade seria maior entre os eleitores de Serra. De resto, o petismo considera que ainda não se esgotou o processo de transfusão do prestígio de Lula para Dilma. 

Pelas contas do QG petista, cerca de 10% do eleitorado que se dispõe a votar no candidato indicado por Lula ainda não se deu conta de que a escolhida é Dilma. Considerando-se os números do Datafolha, esse índice é, hoje, menor do que 10%. Em dezembro do ano passado, somava 14% o pedaço do eleitorado que manifestava o desejo de votar no preferido de Lula, mas não o associavam a Dilma.

 Agora, estão nessa situação 7% dos eleitores. É gente pobre e com pouco acesso à informação. Em tese, um tipo de eleitor mais difícil de ser alcançado. O petismo dá de ombros para as diculdades. Um dos aliados de Dilma disse ao repórter: No Brasil, são poucos os lares que não dispõem de um aparelho de TV. É na propaganda televisiva a ser inaugurada na próxima terça (17) que os operadores de Dilma querem esgotar o potencial de transferência de votos do presidente superpopular.

Lula idealiza para Dilma um cenário que não teve em 2006. Na sucessão daquele ano, prevaleceu sobre o tucano Geraldo Alckmin apenas no segundo turno. Há quatro anos, Lula amealhou no primeiro round 48,6% dos votos válidos. Alckmin somou 41,6%. Além dos 6,8% de Heloísa Helena, os outros candidatos de então somaram, juntos, 2,9% dos votos válidos.

Na cena atual, computados os votos válidos aferidos pelo Datafolha, Dilma disporia de 47%, contra 38% de Serra. Marina teria 12%. Os outros, 2%. Assim, para vencer no primeiro turno, além do definhamento de Marina, Dilma dependeria da estagnação dos nanicos. Num quadro de contas apertadas, uma eventual oscilação positiva de Plínio de Arruda Sampaio (PSOL), por exemplo, pode envenenar a mistura.

Hoje, tomado pelo Datafolha, Plínio está abaixo de 1%. Esgrime um discurso embolorado. Mas revelou-se bom de TV. Diferentemente dos outros nanicos, que vão dispor de 56 segundos para vender o peixe na televisão, Plínio terá 1min2s. Uma janela quase igual à de Marina: 1min23s. Seja como for, Dilma chega à TV em movimento ascendente. Situação mais cômoda que a de Serra, agora compelido a torcer pelo crescimento de Marina e, quem diria, até de Plínio.

(Blog do Josias de Souza)

Ronaldo e Kaká prometem calar os críticos

“O começo do sábado foi proveitoso para quem segue os jogadores Ronaldo e Kaká no Twitter. Ex-colegas de seleção, eles aproveitaram os momentos conturbados que vivem –o primeiro sem jogar há mais de três meses, o segundo recém-operado de polêmica lesão– para trocar mensagens de apoio. Após contar a visita relâmpago que fez à cidade gaúcha de Gramado (em ação comercial para uma revista de celebridade), Ronaldo ironizou: “vejo como as chacotas ao meu respeito tomam uma grande proporcao! Enfim, sei q sou querido…”. Em seguida, completou: “Nao tenham duvidas, darei a a volta por cima mais uma vez!!!!!”.

Foi a deixa para Kaká engrossar o coro: “Posso dar essa volta junto com vc?”.

“Claro!!!! Tamu juntos!!! Vamos calar a a boca dessa minoria q insiste em duvidar da gente!!!!”, finalizou o atacante do Corinthians, que na véspera admitiu ainda estar fora de forma.”

(Folha.com)

Um alerta contra carros de som

152 2

Às vésperas da propaganda eleitoral gratuita estrear na TV e no rádio, eis que começou a perturbar a barulheira de carro de som. Neste sábado, em tudo que é bairro, lá estão esses veículso circulando e atrapalhando não só o sono vespertino, mas o direito de alguns assistirem à televisão.

Leitores do Blog como Simplício Barros informam que, neste sábado, por exemplo, a rua Padre Valdevino virou o “Paraíso dos carros de som”. Ele conta que “há alguns desrespeitando e rodando com o barulho acima de 70 decibeis, transformando nosso ouvido em penico com tanto jingle mentiroso”, lamentou.

Simplício também citou outro problema: o engarrafamento, pois esses carros de som circulam lentamente e prejudicam o trânsito nas grandes vias da cidade.

OAB faz reunião 2ª feira para fechar lista sêxtupla

O Conselho Estadual da Ordem dos Advogados do Brasil vai se reunir, na próxima segunda-feira, a partir das 15 horas, na sede da entidasde, em Fortaleza. Confirmou, neste sábado, o advogado Flávio Jacinto, nome que já está entre cinco listados pelo Conselho para integrar lista sêtupla a ser encaminhada para o Tribunal de Justiça.

Essa reunião de segunda-feira, conforme ele, vai marcar data da nova consulta para formação de uma lista com 12 advogados, da qual sairá um nome que fechará a lista sêxtupla no processo de escolha de desembargador.

Com essa lista fechada, o Pleno do TJ então reduzirá para três nomes e encaminhará para o governador escolher o felizardo.

Escola Judiciária do TRE-CE intensificará projeto de cidadania nas escolas

185 1

O Projeto Justiça Eleitoral nas Escolas será reativado neste mês. Para tanto, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), por intermédio da Escola Judiciária, fornecerá material (Livro do Educador, Cartilha Nós na Fita, etc) e apoio logístico para que os professores envolvidos nesta ação desenvolvam atividades visando promover uma reflexão sobre cidadania em seus diversos aspectos.

Nesta terça e quarta-feira, na sede do TRE, os educadores das escolas irão participar da reunião inicial do Projeto cuja programação abrange a exposição da metodologia das rodas dialógicas, onde educador e educando se colocam em pé de igualdade para aprofundar um assunto, bem como uma explanação sobre a Lei Ficha Limpa que será conduzida pelo Juiz Cleber Cruz.

Posteriormente ocorrerão visitas às escolas objetivando conhecer o trabalho que será executado pelos professores com seus alunos.

Mediante atitudes como esta, a Justiça Eleitoral procura aproximar-se do futuro eleitor e com ele promover um diálogo onde se discuta o papel do cidadão brasileiro dentro da nossa sociedade.

(Com TRE-CE)

Apostando nas redes sociais nestas eleições

135 1

Antenado com as novas possibilidades de propaganda política na rede mundial de computadores, o candidato a deputado federal pelo PMDB, Mario Feitoza, informa para o Blog (ele diz ser nosso leitor assíduo), acaba de lançoar um sítio eletrônico (www.mariofeitoza.com.br) e perfis em redes sociais (Twitter, Orkut e Facebook).

Além de divulgar as atividades de campanha e propostas políticas, Mario adiantra que quer usar a internet como meio para conhecer, de maneira rápida e direta, as demandas da população. Para ele, as midias sociais e a internet “são meios eficazes para que a sociedade possa acompanhar o trabalho dos politicos, o que representa mais transparência no exercício dos mandatos.”

Convenção lojista de Sobral é sucesso

168 1

A dupla dinâmica: Honório e Freitas Cordeiro.

“Tivemos um encontro marcado com um futuro de desenvolvimento, que não pode mais esperar. Um futuro que exige a ação de grandes homens, muitos dos quais escreverão importantes páginas da história do Ceará. Homens nos quais precisamos acreditar e investir…”, eis o que disse para o Blog o presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Ceará (FCDL), Honório Pinheiro. Ele comemora o sucesso da 24ª Convenção Estadual do Comércio Lojista. O evento se encerra neste sábado, em Sobral (Zona Norte). 

Mais de 1.200 pessoas prestigiaram, desde a última quinta-feira à nite a convenção, que discutiu Associativismo. Quem também esteve no encontro foi Freitas Cordeiro, que preside a CDL de Fortaleza.

DETALHE – Durante o evento, o presidente da FCDL, Honório Pinheiro, anunciou que dia 25 próximo estará in augurando uma filial do Pinheiro Supermercado, de sua propriedade, na cidade de Limoeiro do Norte (Vale Jaguaribano). Dentro de um centro comercial com várias lojas e sala de cinema.