Blog do Eliomar

Últimos posts

Ceará registra chuvas de mais de 100 milímetros em nove municípios

A Fundação Cearense de Meteorologia, Recursos Hídricos, Ciência e Tecnologia (Funceme) registrou chuvas em 81 municípios nas últimas horas. Foram chuvas fortes e em vários pontos do Estado, de acordo com o boletim consolidado as 10 horas desta manhã de sábado. A maior chuva foi registrada em Hidrolândia, com 133 milímetros. Confira outras fortes chuvas:

Nova Russas – 120 mm

Tamboril – 114 mm

Saboeiro – 114 mm

Morada Nova – 113 mm

Guaraciaba do Norte – 108 mm

Ipu – 106 mm

Maracanaú – 102 mm

Monsenhor Tabosa – 101 mm

Santa Quitéria – 96 mm

Reriutaba – 91 mm

Ibicuitinga – 91 mm

Limoeiro do Norte – 91 mm

Pires Ferreira – 85 mm

Ipueiras – 81 mm

Tamboril – 78.4 mm

Parlamentares brasileiros passarão a ganhar mais do que colegas de países ricos

139 1

“Com o recente aumento de 62% em seus salários, os congressistas brasileiros passarão a ganhar mais do que seus pares em países desenvolvidos e em outros emergentes importantes. A remuneração anual (incluindo o décimo terceiro salário) dos congressistas chegará a US$ 204 mil. Esse valor é mais alto que o recebido pelos parlamentares da União Europeia e de 16 países pesquisados pela Folha, incluindo os do G8 (EUA, Japão, Reino Unido, França, Alemanha, Itália, Canadá e Rússia).

A desigualdade entre a renda de deputados e senadores e a da média da população brasileira também será uma das maiores do mundo a partir de fevereiro, quando o novo salário, de R$ 26,7 mil por mês, passa a valer. Deputados e senadores receberão valor quase 20 vezes maior que o PIB (Produto Interno Bruto) per capita do Brasil –de US$ 10,5 mil neste ano, segundo o FMI.

Essa desigualdade significativa entre a remuneração dos congressistas e a da média da população é bem maior do que a registrada em outros países onde os salários de parlamentares também são elevados. Itália e Japão são conhecidos pela alta remuneração de seus Legislativos. Os salários anuais dos parlamentares desses países são de cerca de US$ 185 mil. Esse valor é próximo dos US$ 204 mil que receberão os congressistas brasileiros. Mas na Itália os congressistas ganham 5,5 vezes mais que a renda per capita. No Japão a diferença é de 4,4. Tanto no caso do Brasil como no dos outros países pesquisados pela Folha, essas remunerações representam apenas o salário dos congressistas e não incluem verbas extras e benefícios.

CUSTO EXTRA

Cada congressista brasileiro representará um custo médio de R$ 128 mil por mês, se computados outros benefícios além do salário, como passagens aéreas. O valor equivale a US$ 896 mil por ano. De acordo com reportagem da publicação online “Money Zine” do Japão, cada parlamentar japonês recebe (incluindo bônus e verbas extras) US$ 497,4 mil anuais.

A comparação entre remuneração total de parlamentares de diferentes países é complicada porque há benefícios de difícil mensuração. Para o cientista político Bruno Reis, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o salário (sem incluir benefícios) dos legisladores brasileiros “parecia baixo se comparado ao recebido por profissionais da classe média alta”. Mas ele ressalta que o hiato entre a nova remuneração de congressistas e o PIB per capita do Brasil é muito alto, reflexo da desigualdade de renda ainda elevada no país.

CORRUPÇÃO

Tanto Reis como Fabiano Santos, pesquisador e professor de ciência política da UERJ, afirmam que, pelo menos no campo teórico, a vantagem de ter legisladores bem remunerados é que o incentivo à corrupção diminui. Diferentemente do que ocorrerá com os congressistas, a remuneração do presidente continuará mais baixa que a dos chefes de governo de países ricos. Dilma Rousseff receberá o mesmo que os legisladores brasileiros, o que equivale à metade do salário anual de US$ 400 mil do presidente dos EUA, Barack Obama. Os primeiros-ministros da Nova Zelândia e do Reino Unido ganham, respectivamente, US$ 290 mil e US$ 235 mil por ano”.

(Folha.com)

Carro invade calçada, atropela pedestres e deixa um morto

Dois pedestres foram atropelados por um veículo que invadiu uma calçada, por volta das 6 horas deste sábado. O fato foi registrado na avenida Osório de Paiva, em Fortaleza. Uma das vítimas morreu no local. Segundo informações do 12º Distrito Policial, o condutor do veículo estava alcoolizado e, em alta velocidade, subiu a calçada e atropelou os dois homens que estavam em uma parada de ônibus. Antônio José de Araújo Oliveira, 47, que aguardava transporte para ir ao trabalho, morreu antes de receber socorro.

Após o atropelamento, o motorista, identificado como José Dalzenir Oliveira, 45, foi conduzido ao 12º DP, onde foi autuado em flagrante por homicídio doloso – quando há intenção de matar. A vítima que sobreviveu ao atropelamento foi encaminhada, em estado grave, ao Instituto Doutor José Frota, no Centro da Capital. Com o impacto da colisão, o muro de uma residência foi destruído.

(POVO Online)

Sarney vai tentar reeleição à presidência do Senado, diz Lobão

“O senador Edison Lobão (PMDB-MA) disse à Reuters na noite desta sexta-feira que o atual presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), deverá disputar a reeleição ao cargo. “Ele é o nome, não tem outro”, afirmou o senador, que assumirá o comando do Ministério de Minas e Energia no governo da presidente eleita Dilma Rousseff. Lobão é um dos principais aliados políticos de Sarney.

Questionado se o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) poderia eventualmente tentar a indicação do partido, Lobão afirmou que Calheiros é um dos principais entusiastas da candidatura de Sarney.

O PMDB, por ter a maior bancada no Senado, deve seguir no comando da Casa. O partido já fez um acordo para manter o rodízio com o PT na presidência da Câmara.”

(O Globo)

Leônidas Cristino poderá compor secretariado de Cid

177 7

Cid e Leônidas: bom relacionamento

O prefeito Leônidas Cristino (PSB) poderá deixar a administração de Sobral, na região Norte do Estado, quando assumiria uma secretaria no Governo Cid Gomes ou mesmo um cargo de segundo escalão no Governo Dilma, na pasta em que o titular for o deputado federal Ciro Gomes.

A avaliação é do ex-deputado federal e aliado político dos Ferreira Gomes, Oman Carneiro, nesta sexta-feira (17). Segundo o ex-deputado, que já trabalhou com o então ministro Ciro Gomes, na Integração Nacional, “Leônidas Cristino possui  o perfil que o Ciro irá precisar no ministério em Brasília, um grande técnico e político de confiança dos Ferreira Gomes”.

Caso Cristino deixe a prefeitura, o vice-prefeito Clodoveu Arruda, o Veveu, assumirá o cargo. Veveu foi um dos coordenadores da campanha à reeleição de Cid Gomes, na área de informática.

(Este Blog com Sobral de Prima)

Exaltasamba lança novo CD e DVD no Ceará

Dando prosseguimento à turnê de lançamento do seu novo trabalho, o Exaltasamba fará show neste sábado, no Clube do Vaqueiro. A partir as 21 horas, apresentará seu novo CD e DVD “Exalta 25 anos”. Realizada em 5 de junho último, no Estádio do Palmeiras, em São Paulo, a gravação do DVD “Exalta 25” anos reuniu 35 mil pessoas e transformou o local em uma grande roda de samba.

A produção contou com cenário assinado por Zé Carratu, direção de Joana Mazzuchelli, moderno sistema de iluminação e o mesmo palco usado pela banda Aerosmith.

TRF derruba necessidade de exame da OAB para bacharel em Direito do Ceará

206 6

“O desembargador do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5), Vladimir Souza Carvalho, determinou que a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) inscreva na entidade o bacharel em Direito Francisco Cleuton Maciel, do Movimento Nacional dos Bacharéis de Direito (MNDB), sem a necessidade de submissão ao exame de habilitação profissional. O desembargador baixou a determinação sob a alegação de inconstitucionalidade – por ferir o princípio da isonomia.

Segundo matéria publicada no Estadão, a decisão foi proferida após Maciel ajuizar mandado de segurança contra a OAB do Ceará. A Justiça Federal do Estado negou o pedido em primeira instância e ele recorreu ao TRF-5, revertendo, liminarmente, a decisão de primeiro grau.

Segundo o desembargador, a profissão de advogado é a única do País em que se exige a aprovação do exame de órgão representativo da categoria para seu exercício, “o que fere o princípio constitucional da isonomia”. Ainda de acordo com matéria do Estadão, cabe recurso da OAB à decisão, concedida em caráter liminar.

A liminar foi concedida na última segunda-feira, 13, e foi divulgada nesta quinta-feira, 16, no site do TRF-5. ”

(O POVO Online)

Dilma e Temer são diplomados presidente e vice do Brasil

“A presidente eleita, Dilma Rousseff, e seu vice, Michel Temer, acabam de ser diplomados pela Justiça Eleitoral em cerimônia realizada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “Sei que existe muita expectativa, sei da responsabilidade de suceder o presidente Lula. Mas sei que vamos descobrir uma força infinita, da união de nossa sociedade. Conto com todos e todas e que todos e todas possam contar comigo”, assim Dilma Roussef encerrou seu discurso em cerimônia a 250 convidados.

Sem a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a presidente eleita falou em um sentimento de mudança após receber o diploma das mãos do presidente do tribunal, ministro Ricardo Lewandowski.

A cerimônia começou às 16h20, quando Dilma chegou em um traje azul com detalhes de renda vermelha, e foi conduzia ao plenário pelos ministros Arnaldo Versiani e Cármem Lúcia. A diplomação atestou a vitória nas urnas e tornou Dilma e Temer aptos a serem empossados nos cargos no próximo dia 1º de janeiro.

Além de dez familiares da presidente eleita e de quatro do vice, participaram da diplomação no TSE indicados a ministros de Estado do governo Dilma que ainda não tomaram posse e governadores eleitos.”

(O POVO Online)

STJ só vota lista para ministros indicados pela OAB quando fevereiro chegar

“O Superior Tribunal de Justiça vai votar as listas para o preenchimento de três cadeiras reservadas a advogados no dia 7 de fevereiro. A decisão foi tomada, nesta sexta-feira (17/12), na última sessão do ano da Corte Especial presidida pelo ministro Ari Pargendler. No fim de novembro, depois de uma hora de reunião secreta, o Plenário do Superior Tribunal de Justiça decidiu adiar a votação das listas para preencher três vagas de ministros destinadas à advocacia.

Oficialmente, o tribunal informou que o motivo do adiamento foi institucional. O STJ divulgou nota na qual afirmou que a decisão se deve “à existência de fatos supervenientes que levaram o tribunal a ampliar a discussão”. Na sessão secreta do STJ, Pargendler pediu que funcionários e advogados presentes deixassem o plenário com a justificativa de que seria feita uma reunião do conselho. Havia cerca de 50 advogados. Uma hora depois, as portas do Pleno se abriram e a sessão havia sido encerrada sem a votação das listas.

Os advogados ficaram inconformados com a falta de informações. “Isso é um desrespeito” foi a frase mais leve ouvida nos corredores do tribunal. Alguns candidatos que compareceram ao STJ também demonstraram insatisfação com a falta de qualquer comunicado oficial ao final da sessão. O adiamento foi provocado por uma intervenção do ministro Gilson Dipp, que afirmou ter recebido, apenas 15 minutos antes da sessão, informações graves sobre um dos candidatos a ministro. Ari Pargendler afirmou ter recebido as mesmas informações e disse que, por prudência, o melhor caminho seria adiar a votação para colher informações mais detalhadas sobre o currículo dos candidatos.

Mesmo reunidos a portas fechadas, os dois ministros não disseram aos colegas de que advogado se tratava. As informações devem ser submetidas à comissão que analisa os currículos e a vida pregressa dos candidatos, formada pelos ministros Asfor Rocha, Felix Fischer e Aldir Passarinho Junior. A decisão não foi tranquila. Dos 29 ministros presentes, 13 votaram por dar continuidade à sessão e votar as listas, para acabar de vez com uma novela que completará três anos em fevereiro. Os próprios ministros que formam a comissão que analisa os currículos votaram a favor de definir já as listas. A maioria, contudo, decidiu adiar a escolha.

Na véspera da sessão secreta, circulava a informação de que o STJ poderia não votar as listas nesta segunda. Por isso, muito advogados acreditam que não houve qualquer fato superveniente. Ao menos, não que tenha sido recebido pelo tribunal há apenas 15 minutos antes do início da sessão. O que descontenta parte dos ministros é o fato de que as fichas dos candidatos não estão completas. Há informações de que advogados que fazem parte das listas apresentaram nos gabinetes decisões que os absolvem de processos criminais tomadas depois de as listas já estarem formadas.

Três anos

O STJ e a OAB travam uma batalha para o preenchimento das vagas do quinto constitucional da advocacia desde fevereiro de 2008, quando o tribunal devolveu à entidade a lista enviada para preencher a vaga aberta com a aposentadoria do ministro Pádua Ribeiro. Para a maioria dos juízes, os candidatos não possuíam as qualificações necessárias para se tornar ministro do STJ.

Na ocasião, nenhum dos candidatos obteve o número mínimo de 17 votos para fazer parte da lista. Desde dezembro de 2008, as vagas destinadas a advogados no tribunal são ocupadas por desembargadores convocados. A OAB recorreu ao Supremo Tribunal Federal, mas perdeu a briga e decidiu refazer a lista. Como havia mais duas cadeiras vagas no STJ, a entidade marcou uma única sessão para formar três listas. No dia 12 de setembro, depois de 12 horas de discussões, o Conselho Federal da OAB escolheu os 18 advogados que disputam as três vagas. Foram sabatinados 41 candidatos.

A expectativa de que a batalha teria fim em novembro deste ano era grande. Apesar de ministros já terem cogitado a devolução de uma das listas por considerá-la problemática e afirmarem que há, entre os escolhidos pela OAB, advogados que respondem a ações penais, apostava-se em uma definição. Parte dos membros do STJ defende a formação de uma só lista com cinco ou nove nomes para ser enviada à Presidência da República, mas a possibilidade de os excluídos entrarem com ações judiciais levou os ministros a repensar essa opção. De qualquer maneira, até fevereiro as vagas da advocacia no STJ continuarão sendo ocupadas por juízes convocados.

O processo de escolha segue os seguintes passos. A OAB enviou ao STJ três listas com seis nomes escolhidos pela entidade. O tribunal tem de se reunir e eleger três advogados de cada lista. As listas tríplices formadas pelo tribunal são encaminhadas ao presidente da República, a quem cabe escolher um nome de cada lista e submeter ao Senado. Depois de sabatinados e aprovados, os escolhidos tomam posse dos cargos. Com a decisão do STJ, a escolha dos novos ministros será feita pela presidente eleita Dilma Roussef, não mais por Lula. O fato pode alterar a sorte de alguns candidatos, que já trabalhavam seus nomes junto a pessoas que têm influência no atual governo.”

(Consultor Jurídico)

LBV inaugura instalações e distribui 63 toneladas de alimentos neste sábado

159 1

Patrícia Saboya descerrará a placa

A Legião da Boa Vontade (LBV) inaugura nesta sábado (18), a partir das 8h30min, na Vila Manuel Sátiro, as novas instalações do seu Centro Comunitário e Educacional. Durante a solenidade, haverá entrega de 3,7 mil cestas de natal (63 toneladas de alimentos não perecíveis) a famílias carentes da Região Metropolitana de Fortaleza. A placa será descerrada pela senadora Patrícia Saboya (PDT), que ainda fará a entrega de algumas cestas.

Além de Patrícia, que há anos é parceira da LBV, diante de uma política em defesa das causas sociais, também estarão presentes à solenidade o deputado federal eleito Artur Bruno (PT) e o deputado federal reeleito Raimundo Gomes de Matos (PSDB).

Ariosto recebe Medalha Nilo Peçanha

O deputado federal Ariosto Holanda (PSB) foi um dos poucos nordestinos a receber a Medalha Nilo Peçanha, que foi criada para comemorar o centenário da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica. 

O evento ocorreu quarta-feirae última,  no auditório do Ministério da Educação, em Brasília, e o parlamentar socialista recebeu a comenda das mãos do secretário nacional de Educação Profissionalizante e Tecnológica do MEC, Eliezer Pacheco.

TSE volta a afastar prefeito de Santa Quitéria

184 1

“Por maioria de votos, o Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) reduziu os efeitos da liminar concedida pelo ministro Marcelo Ribeiro e determinou que o prefeito de Santa Quitéria (CE), Francisco das Chagas Magalhães Mesquita, seja novamente afastado do cargo. De acordo com a decisão dos ministros, a eleição suplementar marcada para o próximo domingo (19) continua suspensa, mas o presidente da Câmara Municipal deve assumir o cargo de prefeito provisoriamente.

Na decisão liminar, o ministro Marcelo Ribeiro determinava que Francisco das Chagas retornasse ao cargo e suspendia as eleições para substituí-lo. A decisão do ministro Marcelo Ribeiro foi publicada ontem, mas o Ministério Público Eleitoral questionou por meio de recurso.

O relator não concordou com as provas levadas em conta pelo Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) para cassar o mandato do prefeito por abuso de poder econômico e compra de votos. Isso porque o TRE cearense considerou como prova a apreensão de veículo do então candidato a prefeito, na véspera da eleição, com material de propaganda, envelopes bancários com cerca de R$ 14 mil em dinheiro, lista de nomes de eleitores, entre outros.

Para o ministro Marcelo Ribeiro, as provas não eram suficientemente robustas. “O conjunto da obra é, de fato, suspeito. Mas a prova de oferecimento de benefício a alguém com intuito de obter-lhe o voto, não existe nos autos”, disse.

Contrário a esse entendimento, o ministro Marco Aurélio argumentou em Plenário que as provas foram analisadas pelo TRE-CE e consideradas suficientes para concluir por compra de votos.

O voto do ministro Marco Aurélio foi para aceitar o recurso do MPE no sentido de, além de afastar o prefeito, manter as eleições suplementares. No entanto, ele aderiu ao voto do ministro Arnaldo Versiani que, apesar de afastar o prefeito, manteve a suspensão das eleições até que seja analisado eventual recurso do prefeito contra a condenação.

Esse entendimento também foi acompanhado pelos ministros Aldir Passarinho Junior, Hamilton Carvalhido e pela ministra Cármen Lúcia Antunes Rocha.
O ministro Ricardo Lewandowski acompanhou o relator.”

(TSE)

Tiririca diz que estuda a Constituição

“O deputado federal eleito Francisco Everardo Oliveira Silva (PR-SP), o Tiririca, o mais votado do País, chegou nesta manhã de sexta-feira à Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), no Ibirapuera, zona sul da capital paulista, onde será diplomado no seu primeiro cargo eletivo. Visivelmente nervoso, Tiririca afirmou estar ansioso para a diplomação. Perguntado, disse que espera que esta seja a primeira diplomação de “muitas que virão”.

Na entrada da Alesp, ele disse que estuda a Constituição Federal e que se prepara para assumir o cargo. Tiririca antecipou que o seu mandato terá como focos as áreas de educação e cultura. O deputado federal eleito afirmou também que pensa em propostas que beneficiem a classe artística. “Tenho algumas ideias sobre direitos para os artistas circenses e para os ciganos, aos artistas em geral”, afirmou. O parlamentar disse que chega à Câmara dos Deputados num “momento bom”, com a aprovação de reajuste salarial dos parlamentares, anteontem, de 61,83%, elevando os vencimentos mensais para R$ 26.723.”

(Agência Estado)

A escola e o ar-condicionado

A coordenadora da Escola Municipal Catulo da Paixão Cearense, Sandra Simões, esclarece para o Blog: a compra do ar-condicional foi feita com verba do estabelecimento, mas o serviço de instalação, com apoio de rifas, é resultado da mobilização dos alunos, professores e comunidade que não querem aguardar mais tempo para ver o equipamento operando.

“A iniciativa é da escola e não da Secretaria Municipal da Educação”, reforça a coordenadora.

Cotado para lugar de Ciro no MIN, Fernando Coelho é alvo de acusações

“Indicado pelo PSB para o ministério de Dilma Rousseff, Fernando Bezerra Coelho é acusado de ter orientado o pagamento de mesada a líderes de associações de bairros e a pelo menos um vereador de Petrolina (PE) quando era prefeito. Bezerra Coelho é o mais cotado para ocupar a pasta da Integração Nacional, na cota do governador Eduardo Campos, de quem é secretário de Desenvolvimento. Foi prefeito de Petrolina por três mandatos, o último até 2006.

A acusação de pagamento de mesada é feita pelo empresário Paulo Lima, 39, um ex-aliado da família Coelho. Ele contou à Folha que os pagamentos eram feitos por meio de sua empresa, Líder Construções, que reformou creches municipais nas gestões de Coelho. Lima disse que cerca de R$ 50 mil saíram de sua empresa e de sua conta pessoal para pessoas previamente listadas pelo prefeito e por um secretário, sob a promessa de que os recursos e os impostos gerados pelas operações da Líder seriam cobertos pela prefeitura. O objetivo era a cooptação de apoio.

O buraco não foi coberto, e Lima acabou condenado pela Justiça Federal por dívidas de R$ 98 mil com o INSS. A pena foi convertida em prestação de serviços num lar de idosos, além de pagamento mensal de R$ 150. Dois líderes de associações de moradores confirmaram que passaram a receber recursos mensais do empreiteiro após terem recebido orientação de Coelho. O empreiteiro controlava os pagamentos por meio de recibos datados e assinados pelos líderes comunitários. Um deles, José Caldas de Santana, afirmou ter recebido ao todo R$ 2.800 entre maio e dezembro de 2006.

No recibo, Lima fez constar: “Autorizado por Fernando Bezerra Coelho”. “Eu fazia um trabalho para a comunidade. Como não tinha esse salário, porque a gente não tinha salário, era uma ajuda que ele [Lima] me dava”, disse Santana. Outro líder comunitário, Audeni Damasceno Maia, que atuava numa região pobre de Petrolina com cerca de 7.000 moradores, também reconheceu que os repasses eram feitos por Lima a pedido do prefeito. Recibos em seu nome demonstram pagamentos mensais em 2004. “Eles fizeram um acordo no primeiro mandato, um acordo de um repasse. E Paulo repassava, mas acho que Paulo não teve um retorno. O acordo era com o Fernando.”

Paulo Lima guardou também um bilhete com um recado escrito a mão e, ao lado, uma assinatura do prefeito Bezerra Coelho. A caneta, alguém escreveu: “Paulo Lima, favor antender [sic] ao nosso amigo Ruy Wanderley em 12.000”. Lima disse que entregou em 2006 R$ 12 mil ao então vereador Ruy Wanderley, hoje filiado ao PSL, que tentou, sem sucesso, se eleger deputado estadual. Ele nega. Em agosto, o empreiteiro prestou depoimento à Procuradoria da República de Petrolina nos mesmos termos que relatou à reportagem. Ele disse ter feito o mesmo sistema de pagamento para outro prefeito, da vizinha Lagoa Grande.

Coelholândia

A família de Fernando Bezerra Coelho dominou a política local por 50 anos seguidos, imprimindo seu nome em todo tipo de obra pública. Nesse período, a cidade foi administrada ou por um Coelho ou por um aliado. Coelho, neto de um dos mais conhecidos coronéis do semiárido, Clementino Coelho, o “Coronel Quelé”, começou na política no PDS (atual PP) e passou ainda por PMDB e PPS, além do PSB.”

(Folha Online)

Plano de enfrentamento do "crack" só executou 2% do programado

“Previsto no Mais Saúde, o Plano Integrado de Enfrentamento de Crack e outras drogas teve uma execução de apenas 2% do programado. Quando o Mais Saúde foi lançado, em 2008, a expectativa era investir o equivalente a R$ 99,9 milhões até 2011 em ações na área, dos quais R$ 90,23 até o fim de 2010. Foram gastos R$ 1,9 milhão até agora.

Ao ser questionado, o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, não explicou as razões da baixa execução. E classificou como “romântica” a ideia de se basear o combate ao problema com ações apenas na área de saúde. “É preciso combater o tráfico”, disse. Ele justificou ainda que ações foram desenvolvidas, como criação de vagas para tratamento de pacientes e consultórios de rua.

Uma espécie de PAC da área, o Mais Saúde prevê uma série de metas para serem alcançadas até 2011. Hoje, Temporão apresentou um balanço da execução do programa. Ele admitiu três derrotas no período: a não aprovação do projeto de criação da Fundação Estatal de Direito Privado, o fim da CPMF e a demora no Congresso da aprovação do projeto de ambientes livres de fumo.

Além do crack, outras ações programadas tiveram uma baixa execução, como a distribuição de óculos para alunos da rede pública. A previsão era de fornecer entre 2008 e 2011 688.650 óculos, dos quais 567.540 até o fim de 2010. No período, porém, foram repassados 24.444, o equivalente a 4% do estimado.”

 (Agência Estado)

Para engolir Ciro, PSB exige uma 3ª pasta

“Em reunião com Antonio Palocci (PT-SP), na quarta (15), dirigentes do PSB pediram um terceiro ministério. Dilma prometera duas cadeiras: Integração Nacional e Secretaria Nacional de Portos, vitaminada pelos aeroportos. A legenda quer mais o Ministério da Saúde, em cuja cadeira deseja acomodar Ciro Gomes (PSB-CE). Assim, o PSB manteria o plano de acomodar o pernambucano Fernando Bezerra na Integração e um deputado nos Portos (Márcio França ou Beto Albuquerque).

Palocci recolheu o pedido, mas não deu resposta. O impasse deve empurrar o fechamento do ministério de Dilma para a próxima semana. Inicialmente, Dilma pretendia fechar o primeiro escalão até esta sexta (17), antes de sua diplomação no TSE, marcada para as 17 horas. Um pedaço da direção do PSB insinua que, sem o terceiro ministério, prefere não partilhar a Esplanada. Apoiaria Dilma no Congresso sem indicar ministros.

Sob a conversa mole do apoio desinteressado, os deputados da legenda esgrimem uma ameaça no Congresso. Reforçam a pregação em favor do lançamento de um candidato para disputar a presidência da Câmara contra o petista Marco Maia (RS). Participaram da conversa com Palocci, futuro chefe da Casa Civil de Dilma, três “capas pretas” do PSB: Eduardo Campos, Roberto Amaral e Cid Gomes.

Cid, governador cearense, levou a Brasília uma resposta de Ciro. Disse que o irmão aceita o Ministério da Integração Nacional, para o qual Dilma o convidara. O problema é que o governador pernembucano Eduardo Campos (foto), presidente do PSB, não aceita patrocinar Ciro senão em outra pasta. Para a Integração, Campos insiste em apontar Fernando Bezerra, secretário de Desenvolvimento de seu governo.

De resto, Campos administra a irritação de sua bancada federal, que não digeriu a ideia de ficar sem um ministério. Uma hipótese que se materializou depois que Dilma levou ao tabuleiro o nome de Ciro. Se confirmado na Integração, Ciro forçaria o deslocamento de Bezerra para os Portos. E os deputados ficariam a ver navios.”

(Blo do Josias de Souza)

Alô, Transfor! Na restaurada Humberto Monte, teimosos insistem em invadir calçadas

214 2

Essa cena foi captado por morador da avenida Humberto Monte, que já se diz revoltado. Nessa via, o Transfor fez obras e resgatou boa parte da calçada, antes tomada por tudo que é comércio. Há, no entanto, quem não entenda de cidadania e insista em desrespeitar regras da boa convivência como é o caso dessa revenda de veículos.

É a tal história de se investir num projeto e não fiscalizar.

Bismarck Maia troca PSDB pelo PSB

225 13

Demorou, mas aconteceu. O secretário estadual do Turismo, Bismarck Maia, trocou o PSDB do senador Tasso Jereissati pelo PSB do governador Cid Gomes. Bismarck estava em situação desconfortável há muito tempo, dentro de um cenário onde os tucanos questionavam a gestão estadual e agora posam de oposição.

Com a sua entrada no PSB, Bismarck garante também o emprego. Vai ficar mais quatro anos como secretário do Turismo do Estado, onde tocará megaprojetos como o Acquario – que precisa ser repensado em matéria de dimensão, e concluirá o Centro de Eventos e Feiras, além de iniciar uma série de outras intervenções no setor.