Blog do Eliomar

Últimos posts

Pesquisa – Brasileiros fumam menos, mas bebem mais

“Ainda que a redução seja lenta, o número de fumantes no Brasil diminuiu. Segundo pesquisa divulgada ontem pelo Ministério da Saúde, o volume de adultos dependentes da nicotina caiu de 16,2% para 15,5%, entre 2006 e 2009.

O índice, obtido em entrevistas telefônicas com 54 mil pessoas nas 27 capitais do país, é o mais baixo desde 1989, quando o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) fez o primeiro levantamento nacional sobre o tema.

A pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) mostrou, no entanto, que o brasileiro está consumindo mais bebida alcoólica e engordando mais.

Há 21 anos, 33% da população adulta dependiam da nicotina. Hoje, o número de fumantes entre 35 e 44 anos caiu de 19% para 15,1%, nos últimos quatro anos. Os homens ainda são os que mais fumam: 19% contra 12% das mulheres.

Enquanto o uso de cigarro cai, de acordo com a pesquisa, o número de pessoas que declararam beber em excesso passou de 16,2% para 18,9%, em quatro anos.”

(O Globo)

Cid quer preservar aliança com tucanos

“Apesar das indefinições e tensões políticas que rondam o Palácio Iracema, o governador e pré-candidato à reeleição, Cid Gomes (PSB), mantém-se otimista sobre o desfecho das negociações. Em Joanesburgo (África do Sul), onde acompanha a Copa do Mundo, Cid disse à TV O POVO ter a expectativa de não só manter os aliados na base, mas também ampliar a coligação.

“Espero que fique tudo bem. Acho que há espaço para a gente preservar a aliança que foi responsável pela minha eleição e tem espaço para ampliar ainda mais essa aliança”, disse Cid Gomes. “Até porque vai estar em jogo uma candidatura à Presidência da República e tem outra vaga de senador, além das coligações para a Câmara Federal e Assembleia Legislativa”, justificou ele.

A “outra” vaga de senador a que Cid se refere é a que, segundo ele, ainda está em aberto. Isso pelo fato de uma das duas candidaturas já ter sido acertada com o PMDB de Eunício Oliveira. “Eu tenho o compromisso de apoiar a candidatura do deputado Eunício Oliveira desde as eleições passadas. É o único compromisso que eu tenho.”

Comitê partidário

Questionado se vai conseguir colocar no mesmo palanque a prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins (PT) e o senador Tasso Jereissati (PSDB) – na hipótese da ampliação citada por ele incluir o tucanato -, Cid Gomes não respondeu diretamente. Preferiu citar o comitê partidário, formado às vésperas de sua viagem – e por onde deverão passar as principais decisões.  “Foi formado um pacto que inclui o PMDB, que é o partido de maior representação na Câmara dos Deputados, inclui, obviamente, o PSB, o PDT, PTdoB, PR, PRP, PHS… eu estou com medo de esquecer algum nome. São vários partidos que tomaram a frente dessa questão e estão trabalhando um entendimento”, disse o governador.”

(O POVO)

Anúncio da candidatura do PSDB ao Governo pode ser adiado

“Após um dia inteiro de intensas articulações políticas e reuniões concentradas no escritório do senador Tasso Jereissati em Fortaleza, o PSDB cearense promete anunciar hoje, às 11 horas, o nome do tucano que irá enfrentar o governador Cid Gomes (PSB) nas eleições de outubro. Até as 21h30min de ontem, entretanto, o clima de dúvida ainda pairava sobre o partido. Uma pessoa que esteve com Tasso – e que pediu para ter a identidade preservada – garantiu que a decisão não sairá nesta terça-feira.

Por trás da cautela, haveria expectativas de reaproximação entre a sigla e o clã Ferreira Gomes. Principalmente porque, neste momento, toma corpo um impasse entre PSB e PT, sigla que se acabou sendo pivô do rompimento entre Tasso e a cúpula do Palácio Iracema.

Os petistas reivindicam as vagas de senador e vice na chapa de Cid, enquanto o grupo liderado pelo governador resiste a ceder ambos os postos. Uma crise entre PT e PSB abriria caminho para uma volta do PSDB à base formal de Cid.

O POVO apurou ainda que está previsto para hoje à tarde, em Brasília, uma conversa entre Tasso e Ciro Gomes (PSB) – irmão de Cid e aliado do tucano há 24 anos. A informação foi repassada por um interlocutor próximo de ambos, que também pediu para não ser identificado. Ciro e Tasso teriam agendado o encontro por telefone. “O que se trabalha agora é para que a relação (entre Tasso e os Ferreira Gomes) seja restabelecida. Há um mal estar”, explicou a fonte.

Melhor de cinco

As articulações de ontem no ninho tucano foram realizadas com base em pesquisa recém-saída do forno, que mostraria que, com duas candidaturas contra Cid, a disputa pelo Executivo estadual seria resolvida em um segundo turno.
Caso decida manter a decisão de lançar um adversário para Cid, quatro nomes são colocados pelo PSDB entre os mais cotados: o dos deputados estaduais Marcos Cals e Cirilo Pimenta; o do ex-vice-governador do Ceará Maia Júnior – com quem Tasso ficou reunido até depois das 22h de ontem – e o do empresário Beto Studart – este, entretanto, teria perdido força e já seria quase considerado carta fora do baralho.

Ontem, cresceu a pressão para que o próprio Tasso entre no páreo pelo posto de Cid. Nas conversas, ele não teria nem confirmado nem descartado a hipótese de assumir o desafio. Decisão tida como certa é a indicação do apresentador Paulo Oliveira (PSDB) na vice da chapa tucana. Ele foi convidado pelo senador durante encontro no fim da manhã de ontem.

E-Mais

BASTIDORES TUCANOS

– Dentre os que se reuniram com Tasso ontem estão o prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa (PR), e o presidente estadual do DEM, Chiquinho Feitosa.

– O ex-governador do Ceará, Maia Júnior, teria sido o último a sair do escritório de Tasso.

– Embora haja expectativas de uma reunião hoje entre Tasso e Ciro, fontes tucanas garantem que o senador continua insatisfeito com o governador Cid Gomes e que a retirada da candidatura é improvável. Um pacto de “não agressão” com o Governo é posto como opção.”

(O POVO)

Refinaria do Ceará pronta só em 2017

“Depois de ver adiado o plano de construção um novo estaleiro em seu território, o Ceará observa, agora, ficar ainda mais longe o seu mais importante projeto estruturante: a refinaria Premium II. A Petrobras divulgou ontem o seu Plano de Negócios para o período 2010-2014, no qual informa que a usina de refino de petróleo cearense ficará, agora, somente para 2017.

Até então, a previsão era de que a refinaria fosse inaugurada ainda em setembro de 2013, em uma fase de testes, para operar com toda a capacidade em 2014. O plano apresentado pela empresa comprova o atraso que já era cogitado, mas nunca assumido pela Petrobras.

Quando assinado o protocolo de entendimentos para a construção da usina, em dezembro de 2008, durante solenidade com a presença do presidente Lula, a Petrobras garantiu que as obras teriam início em dezembro do ano seguinte, o que não ocorreu até agora.

O surgimento da reivindicação das comunidades auto-denominadas como índios anacés foi apontado como o único entrave para o avanço dos trabalhos com a refinaria. Entretanto, a Petrobras sequer concluiu o Estudo e o Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima) da Premium II, que está sendo feito pela Associação Técnico-Científica Eng.° Paulo de Frontin (Astef)), ligada à Universidade Federal do Ceará (UFC). Sem esse documento, a empresa não pode dar início às obras, uma vez que ele é o principal requisito para que a Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace) emita a licença ambiental. A previsão é de que o EIA/Rima esteja concluído entre julho e agosto deste ano, e passará depois ainda pela avaliação da Semace e posteriores audiência públicas, para que possa ser expedida a Licença Prévia.

Enquanto esta questão está sendo encaminhada, o Governo do Estado tenta solucionar o impasse com a tribo indígena para a liberação do terreno à Petrobras. No próximo dia 2, um nova reunião deverá ocorrer entre o governador e os representantes dos índios, com perspectivas de fim do problema.

Enquanto a Premium II fica para depois, a refinaria Premium I, a ser construída no Maranhão – e que foi anunciada no mesmo período da cearense -, já começa a operar em 2014, iniciando a sua primeira fase, onde poderá processar 300 mil barris de petróleo por dia (bpd). A sua segunda fase estará concluída em 2014, com o dobro da capacidade produtiva.

Ainda este ano, a estatal espera inaugurar a refinaria Clara Camarão, no Rio Grande do Norte, que poderá, em seu pico, refinar 120 mil bpd. Também em 2010, haverá a modernização da Replan, em Paulínia (SP). A Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, iniciará suas operações em 2013, com capacidade para 230 mil bpd. O Comperj, no Rio de Janeiro, terá entregue sua primeira fase também em 2013, processando 165 mil bpd; e duplicado em 2018.

Só uma fase

O Plano de Negócios da Petrobras apresenta também uma outra mudança no projeto da Premium II. Ao invés de iniciar em uma primeira fase com 150 mil bpd, duplicando esta capacidade em uma segunda etapa, como era projetado, a refinaria cearense, agora, terá fase única, em 2017, com 300 mil bpd.”

(Diário do Nordeste)

Estiagem poupa agronegócio do Ceará

“Nem tudo é lamento para o setor da agricultura cearense por causa da estiagem. Há um ramo que não apresentará problemas: a fruticultura. Segundo o presidente do Sindicato da Indústria da Fruticultura do Estado (Sindifruta), Euvaldo Bringel, porque o Estado acumula boas reservas hídricas, o que deixa o segmento, que atua com irrigação, tranquilo.

Atualmente, o Ceará ocupa o segundo lugar no ranking nacional de exportação de frutas, só perdendo para a Bahia e, conforme Euvaldo, a meta neste ano é tentar repetir números de 2008, quando se faturou US$ 130 milhões.

“Ano passado, por causa da crise no Exterior, nós tivemos queda e só exportamos US$ 105 milhões. Agora queremos recuperar terreno e repetir pelo menos 2008”, diz Bringel. Tomara que o agronegócio dos pequenos esteja nessa mesma onda otimista.”

(Coluna Vertical -OPOVO)

273 cearenses na lista de inelegíveis do TCU

“O Tribunal de Contas da União (TCU) enviou à Justiça Eleitoral uma lista com os nomes de 4.922 gestores públicos que estão impedidos de disputar as eleições de outubro.

Eles ficaram inelegíveis porque tiveram suas contas dos últimos anos rejeitadas por mau uso do dinheiro da União em convênios de estados e municípios com entidades federais.

A grande maioria dos integrantes da lista é de funcionários de carreiras ou de cargos de confiança, e a maior parte não pretende disputar a eleição. Mas o que tiver essa pretensão será barrado na Justiça Eleitoral.

De acordo com a Lei das Inelegibilidades (64/90), os agentes que tiverem suas contas relativas ao exercício de cargos ou funções públicas rejeitadas por irregularidade insanável que configure ato doloso de improbidade administrativa não pode se candidatar a cargo eletivo.

A exceção acontece apenas nos casos em que a decisão tiver sido suspensa ou anulada pelo Poder Judiciário, para as eleições que se realizarem nos oito anos seguintes, contados a partir da data da decisão.

Lista

Cabe ao Tribunal de Contas da União (TCU), de acordo com a Lei das Eleições (Lei 9504/97) apresentar à Justiça Eleitoral, até o dia 5 de julho do ano em que se realizarem as eleições, a relação dos responsáveis que tiveram suas contas relativas ao exercício de cargos ou funções públicas rejeitadas por irregularidade insanável e por decisão irrecorrível do órgão competente. De acordo com a lista, em todo o país 7.854 contas foram julgadas irregulares de 4.922 gestores. Deste total, a maioria provém do Maranhão (728), seguido da Bahia (700), Distrito Federal (614) e Minas Gerais (575). O Ceará entra com 273 casos.”

(Com Agências)

Greve de ônibus agora é geral

“Depois de 14 dias de impasse, o Sindicato dos Trabalhadores das Empresas de Transportes Rodoviários do Estado do Ceará (Sintro) decidiu parar totalmente as atividades a partir dessa meia noite, em assembleia realizada na tarde desta segunda-feira, num auditório lotado.

Domingos Gomes, presidente do Sintro, justifica a decisão: “Infelizmente é isso. A gente não queria, sabemos que a população depende do ônibus, mas os empresários não cederam em nada, a categoria vai parar total”.

Durante essa quinzena de greve legal, o movimento tinha que respeitar um índice mínimo de 70% da frota rodando durante os horários de pico e 50% no resto do dia.

O Sindiônibus não se pronunciou sobre o anúncio da greve geral. Já a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) disse por meio da assessoria de imprensa, que, caso haja mesmo a paralisação total, vai notificar e apenar as empresas que descumprirem os percentuais mínimos de circulação.
Ainda não há data prevista para a audiência final do dissídio. O Sintro vai se reunir diariamente para definir os rumos da greve geral.”

(O POVO)

Dilma visitará nesta 3ª feira áreas atingidas pelas chuvas em Pernambuco

 A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, estará em Pernambuco nesta terça-feira. Segundo sua assessoria de campanha, ela verificará os estragos feitos pela chuva nesse Estado, na semana passada. A primeira parada será Palmares, na Zona da Mata, cidade fortemente atingida pela cheia. A presidenciável visitará o prefeito Beto da Usina (PDT) e fará um sobrevôo pelo município. “Dilma está solidária com o povo pernambucano e quer acompanhar de perto o trabalho que vem sendo feito pelo governo federal e estadual para ajudar as famílias vítimas dessa tragédia”, afirmou o vice-presidente nacional do PT, Humberto Costa, um dos coordenadores do Programa de Governo da petista.

Por volta das 10h30, a petista seguirá para Caruaru, onde tem agendada uma entrevista para uma TV da cidade e um almoço com lideranças, dentre elas o prefeito do município, José Queiroz (PDT), e o prefeito do Recife, João da Costa (PT). A tarde, haverá nova entrevista para uma rádio local e um visita ao Alto do Moura, bairro onde nasceu o artesão Mestre Vitalino e que é um dos pólos de animação no São João. Dilma deixará Pernambuco por volta das 17h. Não está confirmado se ela irá direto para Palmares ou se desembarcará no Recife.

(Com o Blog da Folha)

Ciro viaja a Brasília, enquanto Tasso anuncia candidato

O deputado federal Ciro Gomes (PSB) deu um tempo no seu trabalho informal de coordenador da campanha do irmão, o governador Cid Gomes. Ele está no Rio de Janeiro tratando de assuntos particulares e, de lá, seguirá para Brasília. Com essa viagem, ele fica portanto longe do ninho dos tucanos que deverão anunciar, às 11 horas desta terça-feira, no escritório político de Tasso Jereissati, o candidato a governador.

Isso ocorre depois que Tasso, por meio de alguns parlamentares, andou se queixando de que Cid, irmão de Ciro, não atendia seus telefonemas e anunciou, como consequência, a possibilidade de o PSDB ter candidato ao Governo, a situação política mudou de cenário.

Pois é, Cid Gomes, que estaria propenso a postular reeleição sem adversário, hoje está na iminência de ver o PSDB anunciando um nome nesta terça-feira, sem falar que vive impasse com a prefeita Luizainne Lins. Ela quer José Pimentel disputando o Senado e emplacar seu ex-assessor Valdemir Catanho na vice.

O governador está na África do Sul conhecendo a logística da Copa do Mundo e só deve retornar na quinta-feira. A partir aí, espera-se que ele retome as conversações com a base aliada.

Especialista em dossiê é o PSDB, diz líder petista

“Líder da bancada do PT na Câmara Federal, o deputado Fernando Ferro (PE) creditou ao PSDB a confecções de dossiês e acusa o deputado federal tucano, Marcelo Itagiba de ser “um notório agente desse submundo de informações e da política da conspiração”. O petista citou o parlamentar pela suposta conexão entre ele e o ex-delegado da Polícia Federal, Onésimo Sousa, que garantiu ter sido procurado por interlocutores de Dilma Rousseff (PT) para confeccionar um dossiê.

De acordo com Fernando Ferro, a aliança com PMDB tem suas “concessões”. Um exemplo foi o incidente ocorrido no Maranhão, onde petistas históricos acamparam uma greve de fome em protesto ao apoio do PT à pré-candidatura de Roseana Sarney (PMDB) ao governo. O líder da bancada afirma que algumas situações regionais “requerem certa tolerância” e lembrou que a participação dos peemedebistas tem sido importante para a governabilidade de Lula.”

(Portal Terra)

Usina de Itataia – MPF anula licença concedida pela Semace para o projeto

“Uma decisão da Justiça foi favorável ao Ministério Público Federal e determinou que fosse invalidada a licença ambiental concedida à atividade de extração de ácido fosfórico e urânio do empreendimento denominado” Complexo Industrial de Santa Quitéria”  – a conhecida Usina de Itataia, assim como também o Estudo de Impacto Ambiental, o EIA- RIMA, ambos concedidos pela Secretária do Meio Ambiente do Estado do Ceará – Semace. A partir então, a licença deverá ser concedida pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente – Ibama por motivos defendidos pelo MPF.

O procurador da República Alexandre Meireles Marques encaminhou à Justiça Federal a ação civil pública apresentando os argumentos sobre a importância da licença ambiental a ser feita pelo Ibama, considerando a defesa do meio ambiente. O juiz Marcos Mairton da Silva reconheceu através do depoimento de um especialista, no caso, o coordenador de Energia Elétrica Nuclear e Dutos da Diretoria de Licenciamento Ambiental do Ibama, Antônio Celso Junqueira Borges, da impossibilidade explorar, separadamente, o urânio e o fosfato dentro do mesmo minério. O processo foi remetido à 18ª vara em Sobral, em 15/02/2008, desde então tem sido acompanhado pelo procurador da República em Sobral Ricardo Magalhães de Mendonça.

No documento, consta a explicação de que no curso do processo de beneficiamento do minério colofanito, necessariamente haverá a geração de rejeitos radioativos de minério urânio como subproduto da Unidade de Produção do Ácido Fosfórico do Complexo Industrial de Santa Quitéria.

“Por essas razões, e considerando mais o que dispõe o art 7º da Resolução 237/97 do Conselho Nacional do Meio Ambiente, é de concluir que o licenciamento ambiental do Projeto Santa Quitéria compete mesmo ao Ibama, sendo, portanto nulas as licenças concedidas pela Semace nesse sentido”, explica o juiz federal Marcos Mairton da Silva.

Pelo art. 4º – Compete ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis – IBAMA, órgão executor do SISNAMA, o licenciamento ambiental, a que se refere o artigo 10 da Lei nº 6.938, de 31 de agosto de 1981, de empreendimentos e atividades com significativo impacto ambiental de âmbito nacional ou regional, a saber:IV – destinados a pesquisar, lavrar, produzir, beneficiar, transportar, armazenar e dispor material radioativo, em qualquer estágio, ou que utilizem energia nuclear em qualquer de suas formas e aplicações, mediante parecer da Comissão Nacional de Energia Nuclear – CNEN.”

(Site do MPF-CE)

TCM faz inspeção quatro municípios

O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) iniciou, nesta segunda-feira, inspeções nas prefeituras de Santa Quitéria, Guaraciaba do Norte, Lavras da Mangabeira e Várzea Alegre.

O trabalho vai se estender até a próxima sexta-feira com equipes de auditores que insepcinarão obras, projetos e verificarão o cumprimento de convênios.

O presidente do TCM, Ernesto Saboya, garante que o ritmo das inspeções está em ritmo acelerado. Principalmente neste ano, que é eleitoral.

TSE mantém apoio do PT a Roseana Sarney

“O pedido de militantes e dirigentes do Partido dos Trabalhadores (PT) no Maranhão, que pretendiam anular na Justiça a decisão do diretório nacional do partido de apoiar Roseana Sarney (PMDB-MA) na corrida pelo governo estadual, foi indeferido pelo ministro Hamilton Carvalhido, do TSE, por falta de documentação.

Os militantes e dirigentes questionavam a posição do partido e argumentavam que, anteriormente, já havia sido aprovada uma aliança com o PSB e o PCdoB, tendo como candidato o deputado federal Flávio Dino (PCdoB-MA).

Segundo o pedido encaminhado ao TSE, o diretório nacional “resolveu ignorar deliberação da instância regional e aprovar uma coligação estadual majoritária”.

O ministro Hamilton Carvalhido explicou a decisão de indeferir o pedido dos petistas maranhenses indicando a falta de documentação necessária.

Segundo o ministro, os autores do pedido não anexaram nos autos nem a documentação que comprova a atuação deles como delegados no encontro partidário, nem cópia da resolução questionada.

Teriam sido anexados ao pedido apenas cópias do Estatuto do Partido dos Trabalhadores, do Regulamento do Processo de Definição de Candidaturas do PT 2010, da Ata do Encontro Estadual de Definição de Candidaturas do PT do Maranhão para as eleições 2010 e do relatório do Encontro Estadual do PT.

“Esses documentos não se prestam a comprovar nem a efetiva legitimidade dos impetrantes, nem a existência de decisão do Diretório Nacional do PT determinando coligação majoritária com o PMDB no Estado do Maranhão, nem o alegado apoio à candidata Roseana Sarney”, ressaltou Carvalhido.”

(Estado.com)

Risíveis bravatas e a faca no peito

Eis artigo do publiciário e poeta Ricardo Alcântara. intitulado “Risíveis bravatas”, ele aborda, nesta segunda-feira, a fala do deputado federal Ciro Gomes (PSB) dizendo que seu irmão não aceitaria “nem de Luizianne Lins (PT) nem de Tasso Jereissati (PSDB) faca no peito.” 

Com seu estilo caricato, fanfarrão, a simular uma demonstração de força que os antecedentes não abonam, Ciro Gomes – eternamente licenciado de suas obrigações parlamentares – assumiu falando grosso a condução do processo de definição das alianças em trono de seu irmão.

Disse que não aceitarão – o sujeito da oração é a família – que lhes coloquem a “faca no peito”, referindo-se às pressões dos aliados à direita e à esquerda, tucanos e petistas, nominando a prefeita Luizianne Lins e o senador Tasso Jereissati como protagonistas de todos os constrangimentos.

“Faca no peito”, pelo visto, apenas a que lhes colocou à frente o presidente Lula quando mandou o deputado transferir seu domicílio eleitoral para São Paulo e, depois de forçá-lo a desistir de sua candidatura presidencial, impôs o nome do “companheiro Pimentel” para o senado.

A disparidade entre a prosopopéia e as concessões, que, de já tão habitual, se tornou anedótica, tornaria a cena cômica, se não fosse trágica: esses homens sem temperança comandam um estado pobre.

Ricardo Alcântara,

Publicitário e poeta. 

Candidato do PSOL diz que Lula "é boa gente, mas faz desastre"

“O candidato à presidência da República pelo PSOL, Plínio de Arruda Sampaio, reafirmou sua proposta socialista, nesta segunda-feira (21), ao jornalista Kennedy Alencar em entrevista para a Rede TV. Segundo Arruda, o presidente Lula “é um boa gente, mas está fazendo um desastre”. “Eu tenho a posição que eu tenho há muito tempo”, disse. O candidato lembrou sua trajetória política, passando pelos 11 anos de exílio no Chile e nos EUA e pela origem do Partido dos Trabalhadores (PT), que segundo ele teria sido “a primeira criação da massa do povo brasileiro”. Sua ruptura com o PT aconteceu devido ao erro político que o partido cometeu “com um programa democrata popular que gira em círculos, facilitando a compra de geladeiras e deixando de lado questões fundamentais como a educação e a saúde”.

Plínio mencionou na entrevista que o Psol pretende lutar contra a gravidade da pobreza que aumenta a cada dia: “não é culpa do Lula, mas ele é culpado por não dar o corte nisso”, afirmou. O candidato do Psol considera que existe uma forma de melhorar contestando o modelo de capitalismo, com liberdade. Sobre o a ascensão econômica do País, afirmou que “o crescimento é de um grupo social e não do povo”. Sobre seus opositores na candidatura à presidência, Plínio afirmou: “Dilma não é do meu tempo, não é do meu PT, não é de esquerda, se foi não é mais. Marina também. E o PV é o partido da boquinha, tá em todas. como pode ser socialista?”. Segundo ele, José Serra também já foi de esquerda e agora seria de direita. “É um homem ambicioso”, afirmou.

(Portal Terra)

Colgiado é falta de respeito, diz Ilário Marques

‘Esse colegiado é uma falta de respeito de Cid Gomes com o PT”, afirmou, nesta segunda-feira, o ex-presidente regional do partido e ex-prefeito de Quixadá, Ilário Marques, após manifestação que seu partido realizou, na Assembleia Legislativa, para reforçar o nome do deputado federal petista José Pimentel para uma vaga de senador.

Ilário não gostou da formação desse colegiado, que conta com 14 legendas e que divulgou manifesto propondo ao PT que escolha entre ficar com a vice do governador Cid Gomes (PSB) ou com uma vaga de senador. O PT quer manter as duas posições na base aliada lulista no Estado.

Para Ilário, é desrespeito, porque formaram logo um grupo e, depois disso, sinalizam para negociar. “Essa nefociaçao da chapa deveria ser inciada com uuma convera entre o governador Cid Gomes, presidente regional do PSB, e a prefeita Luizianne Lins, a presidente do nosso partido. É para pressionar o PT? Pressão é algo legítimo em política, mas o que não é legítimo é artimanha que trata desrepeitasamente o aliado”, desabafou Ilário.

Ele assegura que o PT está aberto a uma conversa “franca e sem intermediário” e que envolva os presidentes regionais ddos dois partidos: PT e PSB.

DETALHE – O Colegiado formado por 14 partidos da base aliada de Cid Gomes marcou para as 13 horas uma reunião com o PT, na sede petista. Mas há uma certeza: a prefeita Luizianne Lins, que preside os petistas, não vai estar lá.

Balança comercial registra superavit de R$ 1,78 bi

“A balança comercial brasileira fechou com superavit de US$ 806 milhões na terceira semana de junho (cinco dias úteis). O superavit acumulado no mês ficou em US$ 1,785 bilhão, com média diária de US$ 137,3 milhões. O resultado foi divulgado nesta segunda-feira pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

O saldo entre os dias 14 e 20 de junho resultou de exportações de US$ 4,075 bilhões e importações de US$ 3,269 bilhões. A corrente de comércio (soma das duas operações) fechou o período em US$ 7,344 bilhões (média diária de US$ 1,468 bilhão).

No ano, o saldo da balança comercial foi de US$ 7,394 bilhões, com média diária de US$ 64,3 milhões. O resultado é 40,3% menor que a média diária observada no mesmo período de 2009 (US$ 107,6 milhões).”

(Folha.com)

Eleição presidencial terá 10 candidatos nanicos

“Com tempo curto de propaganda partidária no rádio e na televisão e pouca verba para campanha, candidatos nanicos estarão presentes em maior número na eleição presidencial deste ano – serão dez nomes, contra cinco no último pleito, em 2006. Não se via tantos nanicos na disputa à Presidência desde 1989, quando 14 candidatos com menor peso eleitoral estavam na corrida pelo Palácio do Planalto. Neste ano, Plínio de Arruda Sampaio (PSOL), Ciro Moura (PTC), Oscar Silva (PHS), Mario de Oliveira (PT do B), Ivan Pinheiro (PCB), Zé Maria (PSTU), Levy Fidelix (PRTB), Rui Costa Pimenta (PCO), Américo de Souza (PSL) e José Maria Eymael (PSDC) concorrem com Dilma Rousseff (PT), José Serra (PSDB) e Marina Silva (PV) à Presidência da República.

Segundo o cientista político David Fleischer, professor da Universidade de Brasília (UNB), o aumento na participação de nanicos na disputa pode ser atribuído, em grande parte, ao fim da verticalização, que desobrigou as legendas a reproduzir nos Estados as alianças feitas em nível nacional. “Em 2002 e 2006, não valia a pena lançar candidatura própria. Hoje, isso voltou a ser um bom negócio”, diz Fleischer, que considera nanicos todos candidatos que atingem menos de 2% dos votos válidos em uma eleição ou nas pesquisas de intenção de votos. O especialista também acredita que muitos desses políticos utilizam a candidatura à Presidência como plataforma para promoção a um outro cargo público, em eleições futuras. Um dos exemplos foi o do médico Enéas Carneiro, fundador do Partido da Reedificação da Ordem Nacional (Prona) e falecido em 2007. Na disputa eleitoral desde 1989, sempre com pouco tempo de TV, criou o bordão “Meu nome é Enéas” e elegeu-se deputado federal por São Paulo com mais de 1,5 milhão de votos, em 2002.

Para Marco Antonio Villa, professor de Ciências Sociais da UFSCar (Universidade Federal de São Carlos), a maioria dos partidos pequenos não tem relevância política ou ideológica e funciona mais como legenda de aluguel. “Eles não participam do processo eleitoral. Ninguém os ouve. Muitas vezes eles só servem como motivo para virar piada no You Tube”, diz. Na opinião de Villa, deveria haver uma mudança na legislação eleitoral para não permitir que partidos sem representação no Congresso Nacional tivessem tempo no horário eleitoral gratuito no rádio e na televisão. Hoje, esse tempo é determinado pelo número de deputados eleitos pelo partido. No entanto, um terço do tempo para a eleição majoritária é repartido igualmente entres os candidatos.

Na corrida
Entre os pré-candidatos de siglas pequenas, o mais experiente é Plínio de Arruda Sampaio, de 80 anos, que começou a carreira política em 1958 como subchefe da Casa Civil no governo de Carvalho Pinto, em São Paulo. Ele também foi deputado federal por duas vezes, em 1962, pelo PDC, e em 1986, pelo PT. Em 2005, saiu do Partido dos Trabalhadores e filiou-se ao PSOL, legenda pela qual disputou o governo de São Paulo em 2006 e, neste ano, a Presidência pela primeira vez. Outro candidato que também passou por Brasília foi Américo de Souza, do PSL, em 1978, quando foi deputado federal pelo Rio Grande do Norte, depois da saída de José Sarney para assumir a Presidência da República.

O único estreante em eleições é o pré-candidato do PT do B, Mario de Oliveira. Engenheiro e advogado, ele hoje atua como professor de Direitos Humanos e Direito Internacional. “Resolvi me candidatar porque não vejo nos outros candidatos propostas para levar o Brasil para o primeiro mundo”, afirma. Oliveira diz que usará apenas a internet para fazer propaganda e tentar angariar votos. “A mídia é monopolizada pelos grandes (candidatos). Na internet, temos acesso a 40 milhões de pessoas”.

O candidato Levy Fidelix, famoso pelo bordão “Nada de metrô, aerotrem”, disputou diversos cargos públicos: de vereador a deputado federal. Agora, tenta pela segunda vez a Presidência da República. Levy rejeita o rótulo de “nanico” e diz que é apenas de um partido pequeno. “Nanico não cresce. A mídia tem de acabar com essa nomenclatura”. Para ampliar o número de eleitores, ele aposta na internet como ferramenta para divulgar suas propostas e afirma que fará questão de participar de todos os debates na televisão. “Eles (os principais candidatos) estão com medo. Vou enfrentá-los olho no olho.” Levy acredita que conseguirá atingir de 4 a 5 milhões de votos nesta eleição.

Na lista de candidatos “perseverantes”, também estão o ex-deputado federal José Maria Eymael, do PSDC, o jornalista Rui Costa Pimenta, do PCO, e o sindicalista Zé Maria, do PSTU, todos na terceira tentativa de concorrer ao Palácio do Planalto. Já os pré-candidatos Ivan Pinheiro, do PCB, Ciro Moura, do PTC, e Oscar Silva, do PHS, concorreram a outros cargos públicos, mas tentam pela primeira vez a disputa à Presidência da República na eleição de 2010.”

(POrtla IG)

Frente Parlamentar visitará obra do Edifício Cidade

A Frente Parlamentar Ambientalista visita às 15 horas desta segunda-feira, 21, às 15 horas, a obra de construção do ERdifício Cidade. O edifício, que terá trinta e dois andares e comportará mais de 800 famílias, além de espaços comerciais, será localizado na esquina das ruas Guilherme Rocha e Padre Mororó, uma área que já possui problemas de trânsito devido às ruas estreitas que circundam a região.

O objetivo é conferir problemas urbanísticos que podem ser causados pelo edifício. A Frente atende a um apelo de moradores do bairro Jacarecanga, que se dizem afetados pela obra, que tomou parte da calçada e tem impedindo o trânsito dos pedestres. O problema gerou a articulação dos moradores em torno do que intitularam “Movimento dos Sem Calçadas”.

Segundo o vereador João Alfredo (PSOL), que integra essa Frente Parlamentar, a visita é para averiguar a legalidade da obra, de acordo com o Código de Obras e Posturas e a Lei de Uso e Ocupação do Solo do Município; o andamento da obra; bem como a existência de um Estudo de Risco de Impacto sobre o Trânsito (RIST), importante para que a população seja informada acerca dos impactos que serão gerados pelo prédio.

Luizianne convoca militância pró-Pimentel para "dar qualidade" ao Senado

Pimentel e Luizianne.

A prefeita de Fortaleza, Luizianne lins, que preside o PT estadual, puxou, nesta manhã de segunda-feira, o ato que reforça o nome do deputado federal José Pimentel para uma vaga de senador. O auditório da Assembleia Legislativa esteve superlotado de parlamentares federais, estaduais, vereadores e prefeitos, além de dirigentes de entidades sociais e sindicalistas como o presidente da CUT, Jerônimo Nascimento.

José Pimentel falou agradecendo o apoio e a prefeita Luizianne Lins, em discurso, reiterou que a candidatura de Pimentel ao Senado é fruto de uma resolução da cúpula nacional. Ela disse que o PT é um partido que aprendeu a sofrer pressão e que sabe lutar por seus objetivos. Isso soou como uma espécie de recado. O partido não abrirá mão de Pimentel senador.

Luizianne, tendo ao lado Pimentel, o deputado federal e vice petista José Nobre Guimarães, Nelson Martins, este líder do Governo Cid Gomes (PSB), e várias lideranças do Interior, garantiu que o PT quer José Pimentel disputando por questão de “qualidade”.

O ato chega como uma espécie de resposta à manifestação realizada pelos apoiadores de Cid Gomes na semana passada, quando 14 partidos endossaram a reeleição de Cid e Eunício Oliveira (PMDB) para o Senado. Foi formado um colegiado que quer o PT definindo pela vice ou por uma vaga de senador.

A prefeita Luizianne Lins reiterou que Pimentel é “para dar qualidade ao Senado” e convocou a militância a realizar caravanas em todo o Estado para trabalhar em favor do nome do petista. A convenção do partido será definida durante reunião da executuiva estadual que vai se reunir às 18 horas, na sede petista. O encontro estadual do dia 26 está mantido.

(Foto – Miguel Portela -Arquivo)