Blog do Eliomar

Últimos posts

Temer reúne ministros em meio a impasse sobre leilões da Eletrobras

O presidente Michel Temer coordena hoje (18) reunião com quatro ministros e o presidente da Eletrobras no Palácio do Planalto. A reunião ocorre no momento de um impasse – o veto do Senado à venda de seis distribuidoras da companhia. Das seis, o governo fez leilão de quatro. A venda divide os parlamentares no Congresso Nacional.

O assunto causou impactos, inclusive no Ibovespa, índice da Bolsa de Valores de São Paulo, que abriu o dia em baixa, teve oscilação e fechou em leve alta.

Temer faz a reunião no final da manhã, com a presença dos ministros Moreira Franco (Minas e Energia), Aloysio Nunes Ferreira (Relações Exteriores), Valter Casimiro (Transportes, Portos e Aviação Civil) e Carlos Marun (Secretaria de Governo da Presidência da República), além do presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Júnior.

Ontem (17) o Senado rejeitou o projeto que facilitava a venda de seis distribuidoras da Eletrobras. Por 34 votos a 18, os senadores derrubaram a matéria e, com isso, ela deixa de tramitar no Congresso Nacional.

A votação foi marcada por embate entre representantes de estados do Norte, que seriam atingidos pela medida, e líderes do governo.

Das seis distribuidoras incluídas na proposta, o governo fez o leilão de quatro: Companhia Energética do Piauí (Cepisa), leiloada em julho; Companhia de Eletricidade do Acre (Eletroacre), Centrais Elétricas de Rondônia (Ceron) e Boa Vista Energia, que atende a Roraima.

A Amazonas Distribuidora de Energia teve o leilão adiado para a semana que vem. No caso da Companhia Energética de Alagoas, uma decisão judicial suspendeu a privatização.

(Agência Brasil)

PIS 2017 – Quem nasceu em outubro já pode sacar abono a partir desta quinta-feira

Começa nesta quinta-feira (18) o pagamento do abono salarial do Programa de Integração Social (PIS), calendário 2018/2019, para os trabalhadores nascidos no mês de outubro. Os pagamentos se referem ao ano-base 2017. Os valores variam de R$ 80 a R$ 954, conforme o tempo de trabalho durante o ano passado. Titulares de conta individual na Caixa Econômica Federal com saldo acima de R$ 1,00 e com movimentação na conta já receberam o crédito automático antecipado na última terça-feira (16).

A Caixa reservou R$ 1,3 bilhão apenas para o pagamento de 1,8 milhão de trabalhadores nascidos em outubro e que têm direito ao benefício. O início do pagamento se deu em julho, com os nascidos naquele mês. Os recursos de todos beneficiários ficam disponíveis até 28 de junho de 2019. No total, ao longo do calendário de pagamentos, serão disponibilizados o valor de R$ 16,3 bilhões destinados a mais de 22,3 milhões de beneficiários.

Quem tem direito

Tem direito ao benefício o trabalhador inscrito no PIS há pelo menos cinco anos e que tenha trabalhado formalmente por pelo menos 30 dias em 2017 com remuneração mensal média de até dois salários mínimos. Também é necessário que os dados estejam corretamente informados pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), ano-base 2017.

Quem possui o Cartão do Cidadão e senha cadastrada pode se dirigir a uma casa lotérica, a um ponto de atendimento Caixa Aqui ou aos terminais de autoatendimento do banco estatal. Caso o trabalhador não tenha o Cartão do Cidadão ou não tenha recebido automaticamente na sua conta, o valor pode ser retirado em qualquer agência da Caixa, bastando apresentar um documento de identificação com foto.

Abono de 2016

Os trabalhadores que não sacaram o Abono Salarial PIS/Pasep calendário 2017/2018, ano-base 2016, que terminou em 29 de junho, também terão nova oportunidade para sacar o benefício. Para esses trabalhadores, cerca de 8% dos beneficiários, o valor está disponível para saque até 28 de dezembro deste ano.

(Agência Brasil)

Esforço de Cid para remendar o estrago

127 1

Da Coluna Política, do jornalista Érico Firmo, no O POVO desta quinta-feira, o tópico “Esforço de Cid para remendar o estrago”. Confira:

Cid Gomes (PDT) passou a empreender esforço para remendar o dano causado à campanha de Fernando Haddad (PT) na segunda-feira, 15. A intenção era dar apoio crítico. Apoiar, mas não muito. Pedir voto sem se comprometer. Porém, errou a dosagem, a coisa saiu do controle e soou como crítica total. Virou instrumento da campanha de Jair Bolsonaro (PSL). Como disse ontem, mais contundente que qualquer gesto da campanha de Bolsonaro até aqui. Foi então que Cid passou a empreender esforço em prol de Haddad, de forma mais enfática do que gostaria.

Foi ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para tentar impedir Bolsonaro de continuar usando na propaganda eleitoral o vídeo de suas críticas ao PT. É um gesto muito mais simbólico. O vídeo já tomou as redes sociais e se espalhou por WhatsApp. O dano maior já foi causado.

Ontem, Cid compartilhou vídeo para a disputa nessa trincheira das redes sociais. Não retira o que disse – “Com tudo que penso e diante de tudo que falei”, abre sua fala. Mas, desautoriza a exploração. “Não é correto o que fez o outro candidato, usando imagens minhas editadas, sem minha autorização”.

Diante do gol contra que se tornou a mais desastrada declaração de apoio jamais vista, Cid Gomes teve de ser mais direto e explícito em seu apoio do que gostaria: “Que não fique nenhuma dúvida. Neste segundo turno, Haddad é o melhor para o Brasil. Votarei no Haddad no dia 28”.

Trata-se de redução de danos. A campanha de Haddad, a bem da verdade, já vinha em franca desvantagem nas pesquisas neste segundo turno. Mas, a troca de insultos com petistas veio em momento no qual se tentaria uma última reação. Virou a pauta da campanha nacional. O estrago está feito. Cid o estancou. Para inverter mesmo a situação, talvez só se houvesse um gesto claro e direto de Ciro Gomes (PDT), que está é no Exterior. Enquanto o País caminha para eleger o Bolsonaro.

(Foto – Reprodução de vídeo)

Datafolha divulga nesta quinta-feira nova pesquisa sobre a corrida presidencial

Candidatos à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT).

O Datafolha vai divulgar, nesta noite de quinta-feira, dentro do Jornal Nacional, da Globo, pesquisa sobre a disputa presidencial que envolve Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT). Será o segundo levantamento do instituto neste segundo turno das Eleições 2018.

A amostra prevista é de 9.128 entrevistas. O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o protocolo BR-07528/2018.

MEC libera recursos para a UFC

O Ministério da Educação liberou recursos da ordem de R$ 9,23 milhões para as instituições federais de ensino vinculadas à pasta no estado como a Universidade Federal do Ceará. O valor será aplicado na manutenção, custeio e pagamento de assistência estudantil, entre outros serviços. A informação é da assessoria de comunicação do MEC, não discriminando repasses.

No total, o Ministério da Educação repassou R$ 190,54 milhões para todo o país. A maior parte dos valores, R$ 128,77 milhões, será destinada às universidades federais, incluindo repasses para hospitais universitários como o Walter Cantídio (HUWC).

Já a rede federal de educação profissional, científica e tecnológica receberá R$ 59,34 milhões. O restante, R$ 2,43 milhões, será repassado ao Instituto Nacional de Educação de Surdos (Ines), ao Instituto Benjamin Constant (IBC) e à Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj).

Neste ano, o MEC autorizou o repasse de R$ 5,91 bilhões para as instituições federais vinculadas à pasta, incluindo o que foi destinado ao pagamento de despesas das universidades e institutos federais, do Ines, do IBC e da Fundaj.

(Foto -Evilázio Bezerra)

Roberto Cláudio já se articula para eleger a nova mesa diretora da Câmara Municipal

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta quinta-feira:

Nesta sexta-feira, o prefeito Roberto Cláudio deverá concluir uma série de reuniões que vem travando e que diz respeito a matérias do interesse da gestão mas, também, a sucessão da mesa diretora da Câmara Municipal. Ele optou em ouvir as bancadas aliadas e, a partir da próxima segunda-feira, abrirá conversas com a bancada do PDT. Além de prefeito, RC é também o presidente municipal do partido e avalia que ouvir cada um dos companheiros sobre a sucessão da mesa é fundamental para aparar possíveis arestas.

O vereador Antonio Henrique, que era titular da SER III, reassumiu e informou que sonha em estar na futura mesa. Gardel Rolim (PPL) não esconde desejo de integrar a cúpula, enquanto Elpídio Nogueira (PDT), que reassumiu cadeira de vereador, após temporada na Secretaria do Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, diz abertamente que quer presidir a Câmara.

De qualquer forma, o prefeito quer passar a régua e fechar a conta antes do dia 3 de dezembro, data do pleito da mesa e, assim, curtir uma santa ceia de Natal farta. E sem abacaxis.

(Foto – Aurélio Alves)

Senadora Kátia Abreu sentiu certa inveja de Cid Gomes

A senadora Kátia Abreu (PDT), que foi vice de Coro Gomes na disputa presidencial, está espalhando que adoraria ter feito o que fez o senador eleito Cid Gomes (PDT), ou seja, esculhambado o PT e os petistas.

A informação é da Veja Online, adiantando que a senadora ainda lamentou o fato de não ter sido convidada para ir a um evento qualquer do partido.

E isso porque ela se diz amiga de Dilma Rousseff.

(Foto – Divulgação)

A Canonização de Dom Óscar Romero

Com o título “Canonização de Dom Óscar Romero”, eis o Editorial do O POVO desta quinta-feira:

Repercute nos meios católicos e democráticos da América Latina a canonização, no último domingo, de dom Óscar Romero, arcebispo de San Salvador, assassinado, em 1980, quando celebrava uma missa, depois de ter feito, no dia anterior, fortes críticas ao regime repressivo então vigente no país. Mártir da democracia e da justiça social, vitimado pelo fascismo latino-americano, sua chegada aos altares é vista como um antídoto à intolerância política que se estende pelo continente.

Dom Óscar Romero é o exemplo marcante do quanto a radicalização política de um país pode descambar para uma irracionalidade sangrenta e cruel e provocar vítimas aos borbotões, inclusive inocentes, como ele. Nomeado arcebispo de San Salvador, em 1977, viu-se, de repente, no meio de um acirramento político incontornável.

A democracia àquela altura estava muito combalida e faltava diálogo completo entre as forças políticas e sociais com vistas a um programa capaz de unir o país. Houve um crescendo de denúncias de repressão do governo contra os movimentos que reivindicavam reformas sociais. A repressão passou a atingir movimentos ligados à Igreja e logo dom Romero se confrontou com assassinatos de leigos e sacerdotes que se postavam ao lado da democracia e da justiça social.

Diante desse quadro, o arcebispo, até então considerado conservador, viu que não podia se omitir, e passou a denunciar as injustiças e perseguições, ao mesmo tempo em que fazia apelos em favor de uma solução democrática, onde todos pudessem apresentar seus pontos de vista e construir uma saída pacífica, negociada.

Fizeram-se ouvidos surdos a todos seus apelos.

O ódio era tanto, que dom Romero foi assassinado enquanto celebrava a missa, em 24 de março 1980, na capela de um hospital.

Na hora da elevação do cálice, recebeu um tiro no peito, dado por um atirador de elite do exército salvadorenho, treinado na Escola das Américas, que se escondera no coro da capela. A gota d’água havia sido um apelo que o arcebispo fizera no dia anterior, diretamente aos soldados: “Frente à ordem de matar seus irmãos deve prevalecer a Lei de Deus, que afirma: ‘Não matarás!’ Ninguém deve obedecer a uma lei imoral () “. A partir daí, soltaram-se todas as bestas da guerra civil entre a extrema direita e a esquerda guerrilheira que duraria 12 anos e custaria 75 mil vidas.

As investigações levaram ao mandante do crime: o político de extrema direita e ex-oficial do exército Roberto D’Aubuisson. Contudo, nunca foi punido. Quando, finalmente, se conseguiu sua condenação – em 2017 – haviam transcorrido 34 anos. E o criminoso já tinha morrido. Óscar Romero, no entanto, tornou-se imortal, como todos heróis da paz, da justiça social e da democracia.

Parabéns, Fortaleza!!

109 1

O Fortaleza Esporte Clube comemora, nesta quinta-feira, seu centenário. No dia 18 de outubro de 1918, o empresário José Alcides Santos e mais seis amigos fundaram o clube, em reunião na rua Barão do Rio Branco, Centro, entre a Pedro I e Pedro Pereira.

*Confira Caderno Especial do O POVO aqui.

Roberto Cláudio visita nesta quinta-feira as obras do Frotinha do Antônio Bezerra

O prefeito Roberto Cláudio visita na manhã desta quinta-feira (18), a partir das 8h30min, as obras do Centro Cirúrgico do Frotinha do Antônio Bezerra. A intervenção faz parte de um pacote de obras que vem sendo realizado, desde janeiro do ano passado, nas unidades hospitalares da cidade, na área de urgência e emergência, a exemplo do Frotinha da Parangaba, do Hospital Nossa Senhora da Conceição – no Conjunto Ceará, e do Hospital da Mulher, além da construção do Instituto Dr. José Frota 2.

Roberto Cláudio já entregou 16 novos leitos, além da requalificação de espaços existentes do Frotinha de Antônio Bezerra e mais 12 novos leitos no Frotinha de Messejana. Na semana passada, outros 59 novos leitos foram entregues no primeiro andar do IJF 2.

(Foto: Arquivo)

Camocim enfrenta greve de garis

Com a paralisação dos garis, motivada por falta de pagamento, as ruas da cidade de Camocim (Litoral Oeste) estão concentrando inúmeras rampas de lixo. Pontos, como este da foto acima, geram fedentina. Fica ao lado da Praça Pinto Martins, no Mercado Público Municipal.

A Prefeitura não disponibilizou os repasses de pagamento da empresa Ecogold, gerando atraso salarial e prejudicando os trabalhadores que decidiram cruzar os braços até que o problema seja resolvido.

A última informação dá conta de que a gestão já estaria trabalhando para quitar o débito com a empresa e consequentemente com os garis.

(Com Revista Camocim – Carlos Jardel)

Agentes de saúde – Eunício articula derrubada de veto de Temer

“Esse foi um compromisso assumido e que me deixa muito feliz em honrar. Esses profissionais são fundamentais para a melhoria da saúde básica daqueles que mais precisam”, disse o presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira (MDB-CE), nesta quarta-feira (17), após a articulação que derrubou o veto do presidente Michel Temer que impedia o aumento do piso salarial dos agentes comunitários de saúde e de combate às endemias.

Com a derrubada do veto, a remuneração mínima da categoria será de R$ 1.250 em 2019, R$ 1.400 em 2020, e R$ 1.550 em 2021. A partir de 2022, o piso será reajustado, anualmente, pela Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). O valor atual é de R$ 1.014.

“Quero fazer um agradecimento muito justo ao senador Eunício Oliveira, que cumpriu a palavra como homem público”, ressaltou a presidente da Confederação Nacional dos Agentes Comunitários de Saúde e dos Agentes de Combate às Endemias, Ilda Angélica.

Mais cedo, Eunício recebeu o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), para a assinatura do contrato de financiamento entre o Estado e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), no valor de R$ 260 milhões, para o Programa de Modernização da Gestão Fiscal do Estado do Ceará – PROFISCO II/CE. Participaram da solenidade o deputado estadual reeleito Danniel Oliveira (MDB) e o chefe do
Gabinete do Governador, Élcio Batista.

(Foto: Divulgação)

Inflação na Argentina chega a recorde em setembro e asfixia consumidor

A Argentina registrou em setembro uma inflação de 6,5%, recorde mensal neste ano e um dos percentuais mais altos desde a crise de 2001/2002, que vem asfixiando os consumidores do país.

O Instituto Nacional de Estatística e Censos revelou que a inflação deu, em setembro, um salto de 40,5% no período de 12 meses e acumulou nos primeiros nove meses de 2018 uma alta de 32,4%.

A alta de 6,5% em setembro é a maior neste ano – a marca anterior era de agosto (3,9%) – e iguala o registro de abril de 2016, que era de forma isolada o mais elevado desde a chegada de Mauricio Macri à presidência, há quase três anos.

O dado oficial da inflação de setembro foi impactado pela forte desvalorização sofrida pelo peso argentino neste ano, em particular em maio e em agosto, meses de forte turbulência no mercado cambial.

Neste ano, o preço do dólar acumulou alta de 96,3% no mercado oficial local, o que afetou muito os preços de bens e serviços.

Com esta aceleração dos preços, a preocupante inflação se aproxima dos piores patamares da crise que explodiu no final de 2001 e que provocou, em 2002, um aumento acumulado nos preços do 40,9%, com um pico de 10,4% em abril daquele ano.

Segundo os resultados divulgados hoje de uma pesquisa realizada em setembro pelo Centro de Ciências Econômicas da Argentina e o Instituto Projeção Cidadã, a desvalorização e o aumento de preços afetaram o consumo.

De acordo com a pesquisa, realizada em Buenos Aires e em sua populosa periferia, 34% dos entrevistados diminuíram o consumo de produtos lácteos; 54% reduziram o de carnes; 63% o de frutas e verduras; 44% o de sucos e bebidas gaseificadas; 69% o de atividades recreativas; 39% o de combustível e 23% o de medicamentos.

Segundo o relatório, em todos os níveis socioeconômicos houve uma porcentagem “relevante” de entrevistados que diminuiu as quantidades consumidas, mas os de renda mais baixa tenderam a reduzir mais o consumo de produtos de primeira necessidade, e os de renda média e alta o fizeram em lazer e combustíveis.

Enquanto o governo Macri reitera estar empenhado em diminuir a inflação, as políticas econômicas mostraram algum resultado, mas ainda longe de satisfazer a população: em 2016, a inflação foi de 40%, e no ano passado, de 24,8%. Para 2018, a meta inicial era de 10%, depois alterada para 15%, e por fim cancelada em meio a uma forte instabilidade financeira e desvalorização da moeda nacional.

(Agência Brasil com Agência EFE)

Carta Magna – Mauro Benevides recebe homenagem em Brasília

O ex-senador cearense Mauro Benevides foi homenageado nesta quarta-feira (17), em Brasília, pelo Conselho Federal da OAB, em comemoração aos 30 anos da Carta Magna. O então vice-presidente da Assembleia Nacional Constituinte recebeu a homenagem das mãos do presidente da OAB, Cláudio Lamachia. A Assembleia Nacional Constituinte foi instalada no Congresso Nacional, com a finalidade de elaborar uma Constituição democrática para o Brasil, após 21 anos de regime militar.

Mauro Benevides foi presidente do Senado, deputado federal por quatro mandatos, vereador de Fortaleza e quatro vezes deputado estadual, tendo presidido a Assembleia Legislativa do Ceará durante o Golpe de 1964.

(Foto: Divulgação)

Haddad reconhece que PT errou e promete mudanças. Valeu a cobrança de Cid Gomes

1067 1

O candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, admitiu hoje (17) erros cometidos pelos governos petistas e afirmou que, se eleito, vai eliminar, por exemplo, a desoneração das empresas. “Eu acho correto que a gente reconheça erros”, disse em entrevista exclusiva ao SBT.

Na entrevista, Haddad tentou suavizar as críticas de Cid Gomes – que durante reunião esta semana, disse que o PT cometeu erros estratégicos. O petista atribuiu a reação de Cid, que é irmão de Ciro Gomes, candidato do PDT à Presidência derrotado no último dia 7, ao “calor da emoção” e afirmou que ele gravou um vídeo em seu apoio.

Haddad acrescentou que houve erros, nos últimos dois anos do governo de Dilma Rousseff, como a desoneração de impostos das empresas. “Irei eliminar as desonerações das empresas”, disse o candidato sem entrar em detalhes. O candidato negou que, neste segundo turno, evite associar sua imagem à do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e ao vermelho, cor que caracteriza o PT, substituído por verde e amarelo. “A gente muda um pouco no segundo turno.”

Haddad elogiou a atuação do juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Criminal Federal de Curitiba, responsável pela condução dos processos da Lava Jato. Porém, ressaltou: houve equívocos, como a sentença relacionada ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso na Superintendência da Polícia Federal na capital paranaense, por corrupção e lavagem de dinheiro.

“Em geral, ele [Sérgio Moro] ajudou”, afirmou o presidenciável. “Há reparos a fazer”, acrescentou. “O saldo é positivo”.

Para Haddad, a condenação deveria ser considerada somente depois da decisão em última instância. “Aqueles que foram condenados, têm de pagar”, afirmou o candidato, sem mencionar nomes nem situações específicas.

O candidato confirmou que busca apoio político e que já conversou com várias pessoas. Segundo ele, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso está em uma situação delicada porque entre os integrantes do PSDB há aqueles que não se manifestaram sobre o segundo turno.

“Ele [Fernando Henrique Cardoso] é uma pessoa com quem tenho uma relação antiga, cordial e respeitosa”, disse, lembrando que busca apoio entre todos aqueles que “lutaram pela democracia e contra ditadura”.

Haddad lamentou, mais uma vez, a utilização de fake news vinculadas a ele e suas propostas. Ex-ministro da Educação, ele destacou que na sua gestão foram implementados programas que permitiram o ingresso de jovens de baixa renda na universidade, com o ProUni e Fies sem fiador. Também ressaltou a ampliação de universidades federais e escolas técnicas no país.

Segundo o candidato, a equipe do adversário troca o miolo dos livros que ele escreveu ou contribuiu, incluindo trechos que não correspondem a verdade.

(Agência Brasil)

Fernanda Pessoa apresenta projeto pedindo inclusão de braile em placas de prédios públicos

Um projeto de indicação de autoria da deputada estadual Fernanda Pessoa (PSDB), que pede ao Estado a inclusão da escrita em braille nas placas de identificação das Instituições Públicas do Ceará, entrou em tramitação nas comissões técnicas da Assembleia Legislativa.

A parlamentar diz que quer com a iniciativa “assegurar o direito à informação das pessoas com deficiência visual e contribuir para autonomia e mobilidade do deficiente visual.” Apesar do amparo legal já disponível, foi verificado que as pessoas têm dificuldade de locomoção nos espaços públicos devido a ausência de informação em Braille.

Dados do Censo de 2010, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), revelaram que no Brasil existem mais de 6,5 milhões de pessoas com deficiência visual e no Ceará, mais de 24 mil pessoas. A leitura em braille representa um dos métodos de comunicação mais apropriado para os deficientes visuais.