Blog do Eliomar

Últimos posts

PSDB pode recuar da decisão de fazer CPI do Castelão

“Já não é tão garantido assim o apoio da bancada do PSDB que viabilizaria a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigaria possíveis irregularidades no processo licitatório para a reforma do estádio Castelão. Ontem, o candidato tucano ao Governo do Estado, deputado Marcos Cals (PSDB), afirmou que o PSDB ainda não possuiu posicionamento sobre o caso. “Eu entendo que a gente tem de discutir democraticamente. Se nós sempre pregamos o diálogo e a decisão democrática, então vamos ouvir toda a bancada”, defendeu.

O posicionamento de Cals vai de encontro à opinião do deputado João Jaime (PSDB), que, na terça-feira, afirmou que a bancada tucana iria assinar o requerimento para a criação da CPI, de autoria do deputado Heitor Férrer (PDT). “É uma questão grave, tem de ser investigada. Não podemos colocar tudo para debaixo do tapete”, argumentou.

Para Cals, entretanto, o que há é uma “tendência” para que os tucanos assinem o documento. Mas o candidato não perdeu a oportunidade de alfinetar o Governo. Na linha do “quem não deve, não teme”, sugeriu que a atual gestão processe a revista Veja, autora da matéria que denuncia possível favorecimento para um dos consórcios que disputam o contrato para reforma do Castelão.

“Entendo que os representantes do Estado do Ceará, nesse momento, precisam dar satisfação. Eu, se estivesse na gestão, chamaria a minha procuradoria, entrava logo com um processo de danos morais à imagem do Estado e do povo do Ceará, para mostrar a minha indignação”.

O deputado Luiz Pontes (PSDB) segue a mesma linha. “Entendemos que a CPI é uma responsabilidade muito grande, e é um instrumento muito importante para o Parlamento. Então, precisamos analisar todas essas questões e tomar uma posição”, afirma, ressaltando que a bancada “fechará questão” até amanhã.

Sem recuo

Apesar da postura reticente dos neo-opositores, Heitor Férrer garante que o líder da bancada tucana, João Jaime, continua firme. E voltou a defender a necessidade de abertura da CPI. “Eu não considero uma comissão parlamentar de inquérito uma coisa de outro mundo”, afirma.

O requerimento que pede a abertura da CPI ficou pronto ontem e possui quatro assinaturas: a do próprio Heitor Férrer e de outros três parlamentares. São eles: Adahil Barreto e Vasques Landim – ambos do PR – e Cirilo Pimenta (PSDB), que nem esperou a deliberação da bancada de seu partidos. São necessárias ainda outras oito assinaturas.

Entre os argumentos do documento, a ausência, no processo licitatório, “de análises técnicas sobre pesquisas de preços máximos e mínimos, projeção de fluxo de caixa e da contraprestação pública a ser desembolsada, e o resultado econômico-contábil suportado, ao final, pelo Estado do Ceará”.

( O POVO)

Cid e Lúcio sem Dilma na TV

“Um entendimento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) indica que a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff (PT), não pode aparecer na propaganda eleitoral de rádio e televisão de Cid Gomes (PSB) e Lúcio Alcântara (PR), que disputarão o Governo do Estado do Ceará e cujos partidos integram, oficialmente, o palanque nacional da petista. Do mesmo modo, Dilma também não pode aparecer na campanha de rádio e televisão de nenhum dos outros candidatos que integram as chapas majoritárias lideradas pelos dois postulantes.
Em termos práticos, o TSE compreendeu que os candidatos majoritários, nos estados, não podem utilizar, em suas campanhas de rádio e televisão, a imagem nem a voz de qualquer candidato a presidente cujo partido se oponha a alguma sigla que integre sua coligação local. A regra legal, confirmada pela assessoria de imprensa do TSE, vale para todos os estados brasileiros e mexe com as estratégias das coligações já oficializadas nas convenções partidárias – cujo prazo legal para a realização se encerrou à meia noite de ontem.

No caso da campanha de Cid Gomes, a restrição quanto ao uso da imagem e da voz de Dilma se dá em função da presença do PTB, do PHS e do PTcoB na coligação do governador. Na esfera federal, o PTB está na base de sustentação de José Serra (PSDB), principal opositor de Dilma. No caso de Lúcio, que também apoia Dilma, é o acordo estadual oficializado com o PPS que deverá impedir o uso da imagem e da voz de Dilma, já que o partido também apoia Serra na disputa nacional.

O entendimento do TSE nasceu de uma consulta realizada pelo PPS do Rio de Janeiro, que perguntou se um candidato a governador, vice-governador ou senador poderia usar, em sua campanha estadual, a imagem e a voz de um candidato a presidente num cenário em que os partidos de ambos sejam rivais no plano federal. A resposta da maioria da Corte foi negativa, com exceção do ministro Marco Aurélio, que respondeu positivamente. O acórdão com a decisão, tomada na última terça-feira, deve ser publicado nos próximos dez dias. Segundo a assessoria do TSE, a consulta foi necessária porque o artigo 6º da lei nº 9.504 e o art. 17 da Constituição Federal, que tratam dos partidos políticos e da formação de coligações, não regulamentam a questão.

Além de Cid e de Lúcio, que ficaram proibidos de ter Dilma em suas respectivas campanhas de rádio e televisão, o candidato PV ao Governo do Estado, Marcelo Silva (PV), também foi afetado pela decisão e não poderá ter imagem e voz da candidata Marina Silva (PV) em sua campanha. Isso em função do acordo com o PSDC, que também tem candidato próprio à Presidência, José Maria Eymael.

Para a procuradora regional eleitoral auxiliar, Nilce Cunha, a legislação já vedava a participação de candidatos de uma coligação na campanha de outra, e agora, a decisão da Justiça Eleitoral apenas cobra coerência aos partidos. “Candidato de um partido não pode fazer campanha para candidato de outro”, disse Nilce

No PV, o clima é de preocupação, já que a candidata Marina Silva (PV) deve sofrer restrições ao aparecer no programa de Marcelo Silva (PV), seu único palanque no Ceará. Em função disso, a cúpula do partido se reuniu na noite de ontem para debater o assunto e acabou não comparecendo à convenção que oficializou Marcelo Silva.”

(O POVO)_

Estádio Castelão – Justiça manda rever nota em licitação de reforma

Estádio Castelão.

“A Justiça Federal no Ceará, através da 2ª Vara, determinou ao Governo do Estado do Ceará, ontem, a retificação da pontuação do Consórcio Marquise/EIT/CVS, que obteve nota máxima no processo licitatório para as obras de reforma do Estádio Castelão para a Copa do Mundo de 2014. O pedido de liminar foi deferido parcialmente, atendendo à solicitação do consórcio formado pelas empresas de engenharia Carioca Christiani Nielsen, Somague, Queiroz Galvão e Fujita, que também concorreram no certame.

As requerentes haviam pedido a suspensão do processo licitatório, em virtude de supostos descumprimentos no edital por parte do Consórcio Marquise/EIT/CVS.

No entanto, o juiz Felini de Oliveira Wanderley (substituto da 2ª Vara Federal no Estado) não considerou “razoável, pois as obras estão atrasadas”.

Entendendo que houve problemas no processo licitatório, a Justiça determinou a correção das notas, que, segundo o despacho, deve ser feita pelo governo estadual no prazo de cinco dias, sob ameaça de multa diária de R$ 100 mil reais, em caso de descumprimento da ordem. De acordo com o texto da liminar, o projeto do consórcio vencedor desprezava a data final para a conclusão das obras prevista do edital (31 de dezembro de 2012), projetando a conclusão da arquibancada, do campo de jogo, fechamentos externos e do Estacionamento 3 somente no dia 15 de janeiro de 2013.

A Justiça manda anular a pontuação obtida pelo Consórcio Marquise/EIT/CVS neste aspecto. Conforme a decisão judicial, outro problema apontado foi a localização da Tribuna de Honra do estádio, que, na proposta técnica das empreiteiras aparece no lado oeste em vez do leste – previsto originalmente no edital – fato, que, conforme a Justiça entendeu, “demonstra a falta de conhecimento básico em relação ao projeto”.

O item de proposta técnica, que valia até 20 pontos no edital, também foi questionado pela Justiça. Conforme o edital, se uma das empresas atreladas ao consórcio possuísse experiência em obras de uma arena multiuso com capacidade superior a 60 mil pessoas, haveria a necessidade de se comprovar com um atestado técnico.

Segundo a decisão emitida pela Justiça Federal no Ceará, os documentos entregues pela empreiteira CVS, para comprovar uma suposta obra no Maracanã, não foram juntados corretamente pela Comissão de Licitação.

Além disso, a participação da empresa no consórcio para as obras foi de apenas 0,5%, considerada insuficiente pela Justiça, que critica a Comissão de Licitação por não ter observado a “ilegalidade” do processo.

Os outros lados

A reportagem entrou em contato com a assessoria de comunicação da Marquise Engenharia, que respondeu, afirmando que só poderá tecer comentários acerca do assunto, quando for oficialmente notificada pela Justiça, o que ainda não ocorreu.

A assessoria do Governo do Estado, que disse sequer ter conhecimento da liminar, também declarou que só haverá comunicado oficial, quando existir contato da Justiça.

O procurador geral do Estado, José Leite Jucá Filho também foi procurado pela reportagem, que foi informada de que ele não se encontra no Ceará.”

(Diário do Nordeste)

Campanhas de Cid, Eunício e Pimentel serão unificadas

“As campanhas eleitorais dos deputados federais Eunício Oliveira (PMDB) e José Pimentel (PT) ao Senado serão feitas atreladas à imagem do governador e candidato à reeleição, Cid Gomes (PSB). A definição foi tirada ontem em reunião do PSB, PT e PMDB. Os três partidos compõem a maior coligação na disputa majoritária estadual e enfrentarão a campanha do senador Tasso Jereissati (PSDB), que tenta a reeleição.

Material de campanha, horário eleitoral gratuito de rádio e televisão, comícios e passeatas. Cada passo de um, durante toda a campanha, será dado na presença do outro e sob a mesma estratégia de marketing político.

A estratégia de unir os dois candidatos ao Senado, sempre ladeados de Cid, em uma mesma campanha tenta desconstruir a ideia deixada durante o período pré-eleitoral. Isso porque havia uma forte resistência de Eunício e do próprio Cid em relação à pré-candidatura de Pimentel, só desfeita na última hora, quando o PT anunciou que não pleitearia mais a Vice-Governadoria, em prol de manter a candidatura ao Senado.

O marketing político ficará a cargo de Manoel Canabarro, o mesmo responsável pela vitória de Cid em 2006. Canabarro já trabalhou com Duda Mendonça, famoso por comandar a vitória de Lula em 2002.

Coordenação

Assim como em 2006, o empresário Arialdo Pinho passa a ocupar a coordenação geral da campanha de Cid. Ele entregou ontem o cargo que ocupava no Palácio Iracema, na Secretaria da Casa Civil.

A participação que mais deve animar a campanha de Cid, contudo, será a do irmão do candidato, deputado Ciro Gomes, na coordenação política. Ciro foi fundamental na campanha do irmão em 2006, por atrelar seu capital político à imagem de Cid.

Desavenças entre Ciro e alguns petistas do Ceará, contudo, poderão dificultar sua atuação como coordenador político da campanha do irmão.

Nas últimas eleições municipais de Fortaleza, em 2008, Ciro teve uma atuação polêmica. À frente da campanha da ex-mulher, Patrícia Saboya (PDT), Ciro não poupou a candidata de situação, Luizianne Lins (PT). Na época, o deputado a chamou de “coronelzinho de saia”, por impedir, na Justiça, que Patrícia veiculasse em seu programa a imagem do presidente Lula, do partido da prefeita. Entre os Ferreira Gomes, hoje quem mais dialoga com petistas, inclusive com a prefeita é o deputado Ivo Gomes (PSB).”

(O POVO/Foto – Paulo Moska)

Collor disputa Governo de Alagoas

“Entre deputados acusados de assassinato e de corrupção, o senador Fernando Collor (PTB) se lançou ontem candidato ao governo de Alagoas prometendo “pulso firme” na segurança pública e no combate à violência.

— Dou recado aos bandidecos de merda: que saiam de Alagoas, ou vão sentir a minha mão mais pesada, que vai cair sobre eles. Vocês vão deixar a sociedade alagoana em paz — disse Collor, ao lado dos deputados Cícero Ferro (PMN) e João Beltrão (PMN), que já foram presos, acusados de pistolagem e respondem por formação de quadrilha, peculato, lavagem de dinheiro, crime contra o sistema financeiro e o desvio de R$ 300 milhões da folha de pagamento da Assembleia Legislativa.

Outro deputado ao lado de Collor, Marcelo Victor (PMN) é acusado de agredir um funcionário da companhia de energia de Alagoas que descobriu um “gato” (roubo de energia) na casa do parlamntar. O deputado Francisco Tenório (PMN) é acusado de desviar dinheiro da Assembleia Legislativa.

Collor não lançou chapa completa. Anunciou um nome ao Senado, o empresário e integrante do conselho editorial da Gazeta de Alagoas, jornal da família Collor de Mello, Álvaro Vasconcelos. A segunda vaga não está preenchida.

Collor concorre contra o governador Teotonio Vilela Filho (PSDB), que tenta a reeleição, e o ex-governador Ronaldo Lessa (PDT), ameçado de não disputar por causa da Lei da Ficha Limpa.”

(O Globo)

Lançado o Anuário do Ceará 2010/2011

Lançado nesta noite de quinta-feira o Anuário do Ceará 2010-2011. O ato, dos mais concorridos, ocorreu n La Maison Dunas, tendo o comando da presidente do Grupo de Comunicação O POVO, Luciana Dummar. Com novo projeto gráfico, novo conceito em sua capa e novo papel, a publicação mais antiga em circulação do Estado chega aos seus cerca de 150 anos renovando-se na edição 2010-2011. A solenidade marcou também o lançamento do Anuário da Construção e Infraestrutura Sustentável, primeira extensão de marca do Anuário do Ceará.

Em suas 736 páginas, o Anuário do Ceará traz, entre tanas novidades, a radiografia das cidades, com cerca de 90 dados sobre cada cidade do Ceará; a Pesquisa Anuário-Datafolha, que aponta as marcas mais lembradas pelos cearenses em 33 segmentos; e o perfil dos parlamentares do Estado e o ranking dos mais influentes entre eles.

O Anuário do Ceará também apresenta uma radiogafia do Poder Judiciário, dados sobre as exportações e importações e os maiores contribuintes em impostos do Estado. A edição é do jornalista Jocélio Leal, tendo à frente o também jornalista Fábio Campos.

FCDL instala central de informações sobre convenção lojista

Já nos últimos detalhes a organização da 24ª Convenção Estadual do Comércio Lojista, que ocorrerá no Centro de Convenções de Sobral (Zona Norte), no período de 12 a 14 de agosto próximo. A promoção é da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL).

Para facilitar o acesso às informaçoes sobre o evento para lojistas, a entidade disponibilizou uma Central de Infomrações (CI). Vai operars no Largo do Rosário (Centro) até o dia 12 de agosto, como toda uma estrutura montada de atendimento.  Nesta quin ta-feira, esse serviço iniciará suas atividades, a partir das 17 horas, com direito a animação cultural.

E aí, quer ler o que pensam o deputado Fernando Hugo e a radialista Samantha Marques?

318 3

Será lançada nesta quinta-feira, às 19 horas, Museu de Artes da UFC (MAUC), arevista Entrevista, nº 23, publicação mais tradicional do curso de Comunicação Social.

Nessa edição, os entrevistados são o professor de Física e músico Roger Rogério, o artista plástico Rafael Limaverde, Regina Passos (primeira professora de baé do Ceará), o professor e artista Wellington Júnior, o deputado estadual Fernando Hugo (PSDB) e a radialista Samantha Marques (AM 810).

DETALHE – A revista Entrevista está  completando seus 18 aninhos.

Fortaleza ganhará reforço em seus projetos de acessibilidade

193 2

Fortaleza foi escolhida, numa lista que só contemplou seis cidades do País, para receber apoio da Secretaria dos Direitos Humanos da Presidência da Republica. Nesta quinta-feira, às 10 horas, em Brasília, os convênios deverão ser firmados com a Prefeitura e reforçarão os projetos de acessibilidade tocados pela Secretaria Municipal dos Direitos Hunanos.

Bom destacar que o reconhecimento veio por conta das ações dessa pasta que tem à frente a socióloga Glória Diógenes. O trabalho da SMDH, no plano da acesibilidade, começou a ser implementado em ações de óutros órgãos e projetos municipais.

A assessoria da SMDH não adiantou detalhes relacionados aos valores que virão para o Município.

DETALHE – A prefeita Luizianne Lins (PT) foi convidada para firmar o convênio.

Advogado Djalma Pinto lança livro sobre campanhas eleitorais

O ex-procurador-geral do Estado, Djalma Pinto, lançará, nesta quarta-feira, a partir das 19 horas, no Ideal Clube, o seu novo livro: “Marketing, Política e Sociedade”. A obra é uma publicaçaõ da editora Companhia dos Livros, de São Paulo.

No conteúedo, uma abordagem da forma como os candidatos se utilizam das campanhas eleitorais para iludir o eleitor, através de suas promessas. O livro leva a uma reflexão e reação a essa prática, classificada pelo jurista como abuso do direito no exercício da propaganda.

Djalma Pinto, que também foi professor de Direito Tributário da Unifor, é autor de livros como “Elegibilidade no Direito Brasileiro”, “Distorções do Poder” e “Direito Eleitoral – Anotações e Temas Polêmicos”.

Arialdo Pinho e titulares do Detran e DER entregam os cargos

166 2

O chefe da Casa Civil do Governo do Estado, Arialdo Pinho, e mais os superintendentes do Detran, João Pupo, e do DER, Quintino Vieira, entregam o cargo nesta quarta-feira.

Eles vão trabalhar na campanha pró-reeleição do governador Cid Gomes (PSB), informa a assessoria de imprensa do Palácio Iracema.

Arialdo deixa o cargo no momento em que a oposição questiona o processo licitatório relativo à Parceria Público-Privada (PPP) de reforma do estádio Castelão. João Pupo sai do Detran, após ter virado alvo de queixas por conta de muita blitze no Interior.

DETALHE – O secretário estadual dos Esportes, Ferrúcio Feitosa, permanecerá. Embora tenha sido cogitado para integrar-se à campanha cidista.

STF manda soltar condenado por porte de 2 gramas de maconha

“Ao conceder ordem de habeas corpus (HC 98816) em favor de Mauri Rodrigues de Lima, que cumpre pena de três anos de reclusão em São José do Rio Preto (SP) em razão de condenação em segunda instância por tráfico de drogas, a Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) anulou a sentença e determinou a imediata soltura do condenado. De acordo com o relator do caso, ministro Ricardo Lewandowski, ao analisar os fatos – Mauri foi preso em flagrante com dois gramas de maconha escondido em seu tênis – o juiz de primeiro grau aplicou a pena de advertência dos malefícios da droga.

O Ministério Público Estadual recorreu dessa decisão ao Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), e aquela corte acabou condenando o réu a três anos de prisão, com base no artigo 12 da Lei de Tóxicos vigente à época (Lei 6.368/76). Em seu voto, o relator disse entender que haveria uma desproporção flagrante entre os fatos apurados nesses autos e a pena aplicada – três anos de prisão. Segundo o ministro Lewandowski, mesmo que em análise de habeas corpus não se possa adentrar fatos e provas, nesse caso haveria um enorme descompasso entre os fatos e a pena. 

Assim, de forma excepcional – nas próprias palavras do relator –, a Turma, por maioria, acompanhou o voto do relator para anular a decisão do TJ-SP e restabelecer a sentença do juiz de primeiro grau, alegando ofensa à razoabilidade ou proporcionalidade. Com a decisão, o condenado, que já cumpriu cerca de um ano e meio de pena, deve ser colocado em liberdade imediatamente. Apenas o ministro Marco Aurélio divergiu do relator.”

(Site do STF)

Reajuste do servidor estadual passa pelo crivo do Palácio Iracema

208 4

Ficou mesmo para a próxima segunda-feira, às 10 horas, rodada decisiva sobre o reajuste dos servidores estasduais. O governador Cid Gomes já recebeu a proposta do Fórum Unificado dos Servidores Públicos e  mandou a equipe financeira estudar tudo para, nessa reunião, fechar números.

Nesta quinta-feira, a Procuradoria Geral do Estado e a Secretaria do Planejamento e Gestão avaliarão a proposta do fórum com o governador, segundo informa o líder do Governo na Assembleia Legislativa, Nelson Martins (PT). Ele adianta que a perda da inflação, 5%, pelo IPCA dos últimos 12 meses, será o mínimo que o governo estadual garantirá para a  categoria.

VAMOS NÓS – Como o ano é eleitoral, a categoria anda otimista.

Duda Mendonça fará campanha de Marta Suplicy para o Senado

“O publicitário Duda Mendonça voltou a circular na cúpula do PT de São Paulo. Conforme revelou ontem o Painel, ele será o responsável pelo marketing da campanha de Marta Suplicy (PT-SP) ao Senado. A escolha foi anunciada ao comando do partido no Estado na manhã de ontem, e causou desconforto. Os coordenadores da campanha do senador Aloizio Mercadante (PT-SP) ao governo de São Paulo receberam a notícia com irritação. A razão é que Duda Mendonça não atuará apenas em favor de Marta Suplicy nas eleições deste ano. Desde a pré-campanha, ele chefia o marketing de Paulo Skaf, candidato pelo PSB ao Palácio dos Bandeirantes, e, portanto, adversário de Mercadante.

No comando da campanha do senador ao governo de São Paulo estão Emidio de Souza, prefeito de Osasco, José Américo, vereador pelo PT na capital paulista, e Edinho Silva, presidente do partido no Estado. A escolha de Marta pelo nome de Duda Mendonça voltou a despertar rumores quanto à unidade dos quadros do partido em torno da campanha de Mercadante.

Durante a pré-campanha, o PT paulista havia acordado que os publicitários Augusto Fonseca e Marcelo Simões trabalhariam tanto para a campanha de Mercadante quanto para a de Marta. Eles também cuidariam do marketing de Netinho de Paula, candidato ao Senado pelo PC do B, na chapa do PT, ao lado da ex-prefeita. “Ela [Marta] desistiu do acordo. Tem o direito”, afirmou José Américo. Na convenção que oficializou a candidatura de Mercadante ao governo e de Marta ao Senado, realizada no último sábado em São Paulo, foram exibidos cartazes e jingles frutos do trabalho dos dois publicitários, que até ali trabalhavam para os dois.”

(Portal G1)

Fortaleza será sede de encontro de twitteiros culturais

Fortaleza será sede do IV Encontro de Twitteiros Culturais. O evento ocorrerá domingo, a partir das 16 horas, no Armazem da Cultura (Bairro Aldeota), e discutirá  “Rede Socais – uma nova geografia da arte e dos afetos”, que segue o tema “Twitter e Relacionamentos”, discutido em todo o país.

O debate será mediado por Luiza Helena Amorim (@Luizahelena), jornalista, escritora e uma das organizadoras do encontro, além de integrante do Conselho Administrativo do Fórum de Literatura e Leitura do Estado do Ceará (FLLEC).

Apesar de ser um encontro bem informal, haverá mesa com profissionais especialistas como a socióloga e uma das organizadoras do ETC-Fortaleza, Glória Diógenes (@gloriadioge), e o conhecido professor José Luiz Goldfarb (@jlgoldfarb), curador há 20 anos do principal prêmio de Literatura no país: o Jabuti.

SERVIÇO

* Armazém da Cultura – Rua Jorge da Rocha, 154, Bairro Aldeota

* Mais informações  – (85) 3224 9750. A entrada é franca.

Concurso de defensor público terá validade prorrogada

218 3

A defensora-pública geral do Estado, Francilene Gomes, vai prorrogar a validade do concurso de defensor para setembro. O prazo terminaria agora em julho.

Ela informou para o Blog que espera, no entanto, do governador Cid Gomes a convocação dos 70 aprovados que faltam. Francilene diz que a Defensoria precisa, pois é grande a carência principalmente no Interior.

DETALHE – Francilene Gomes era uma dos que aplaudiam Cid Gomes na convenção do PSB, domingo último, no giásio do Colégio Evolutivo.

Sindicato Apeoc convoca professores para audiência pública na Assembleia

147 1

O Sindicato Apeoc participará, a partir das 14h30min desta quarta-feira, na Assembleia Legislativa, de audiência pública com assuntos do interesse dos professores. O encontro terá a presença de Maria Isabel Noronho, que integra o Conselho Nacional de Educação.

Na pauta dessa audiência pública, segundo a presidente do Sindicato Apeoc, Maria da Penha Alencar, diretrizes para o plano de cargos e carreiras da categoria, piso e concurso para funcoários técnicos, administrativ e de serivçso das escolas estaduais.

Ciro Gomes coordenará campanha do irmão Cid Gomes

463 6

O deputado federal Ciro Gomes (PSB) será o coordenador político da campanha pró-reeleição do seu irmão, o governador do Ceará, Cid Gomes (PSB). A escolha foi do próprio Cid e ganhou aval dos partidos aliados.

Pelas mãos de Ciro, deverão passar a organização, estrutura e agenda do candidato, além de discussões sobre a formatação do plano de ações para a nova gestão, segundo uma fonte ligada ao PSB.

Essa definição não surpreende ao Blog, que já havia antecipado tal informação a partir do momento em que Ciro acabou rifado pela cúpula do seu partido, com aval do PT, da disputa pela presidência da República. Na ocasião, ele se licenciou do mandato e viajou para os EUA. 

Ciro tem dito que cuidará da campanha do irmão, mas que acompanhará também as ações da senadora Patrícia Saboya (PDT), sua ex-mulher, que decidiu disputar cadeira de deputada estadual. Cid Gomes chegou a dizer, quando da convenção que homologou sua candidatura, domingo último, no ginásio esportivo do Colégio Evolutivo, que Ciro era “meu tudo”.

Com Ciro Gomes coordenando a campanha do irmão, restará à prefeita Luizianne Lins (PT), engajada à coligação cidista, reaprender, segundo alguns cidistas, a arte de engolir sapos. Ambos não convivem politicamente. No último domingo, Luizianne faltou à convenção, que acabou abrindo espaços para discursos do parlamentar.

Deputado convoca membros do TCE para discutir PPP do Estádio Castelão

238 4

O deputado estadual Tomás Figueiredo (PSDB) anunciou, nesta manhã de quarta-feira, na Assembleia Legislativa, que apresentará requerimento solicitando audiência pública para tratar do processo de PPP (Parceria Público-Privado) da reforma do Estádio Castelão com vistas à Copa 2016.

No requerimento, o parlamentar pede o comparecimento à Casa do procurador de contas do Tribunal de Contas do Estado, conselheiro Rholden Botelho, e do conselheiro Edilberto Pontes. Enquanto Rholden é contra o processo e solicitou suspensão por meio de medida cautelar, Edilberto é a favor dos procedimentos da PPP pró-Castelão.

Para Tomás Figueiredo, diante de tal divergência, é preciso que o caso seja discutido de forma transparente. “Queremos discutir abertamente para que depois não venham dizer que nossa bancada está querendo fazer oposição ou agir com oportunismo”, explicou o parlamentar.

Tomás avalia que há muitos questionamentos a serem feitos e que envolvem não só aspectos jurídicos, mas também “de interferências políticas”. 

DETALHE  – Tomás Figueiredo solicitou do líder de Governo na Casa, Nelson Martins (PT), apoio à proposta.

VAMOS NÓS – No passado, o PSDB chegou a falar de “interferências domésticas”. Hoje fala sobre “interferências políticas”.