Blog do Eliomar

Últimos posts

2 a 0 no Goiás – Fortaleza volta a vencer em casa e supera Vozão na tabela do Brasileirão

Com gols de Quintero e Osvaldo, um em cada tempo de partida, o Fortaleza derrotou o Goiás, na tarde deste domingo (1º), no Castelão, por 2 a 0, e assumiu a 12ª colocação na tabela do Brasileirão, com 21 pontos em 17 rodadas. Com a derrota do Vozão, ontem (31), para o Athletico, em Curitiba, por 1 a 0, é a primeira vez que o Fortaleza passa o Ceará na temporada.

Para se manter no grupo que disputará a Sul-Americana no próximo ano, o Fortaleza terá que torcer para que o Vasco não vença o Cruzeiro, logo mais, em Belo Horizonte, no complemento da rodada.

O Leão volta a campo na tarde do sábado (7), no Castelão, diante do Fluminense. Nos outros jogos da rodada: Flamengo 3×0 Palmeiras, Internacional 3×2 Botafogo, Chapecoense 0x1 Santos, Bahia 1×0 CSA e São Paulo 0x0 Grêmio.

(Foto: Reprodução)

Quando a injustiça fortalece o homem

346 3

Em artigo sobre interesses políticos acima dos interesses da população, o deputado federal José Airton Cirilo aponta caso em que teria sido vítima. Confira:

Quando se entra na vida pública para a prática da boa política, todas as ações são voltadas para a melhoria da qualidade de vida da população, diante da elaboração de bons projetos e do combate às injustiças sociais.

Como primeiro prefeito de Icapuí, no Litoral Leste do Ceará, nos meados dos anos 1980, implantamos o inovador projeto de orçamento participativo, até então desconhecido no Ceará, assim como também inédito em todo o Nordeste. Ainda hoje um desafio a milhares de municípios brasileiros.

O compromisso ético e político de nossa gestão permitiu que a população acompanhasse a aplicação dos recursos da prefeitura, um marco na história de Icapuí. A gestão participativa também rompeu com a prática do clientelismo, quando o município era então distrito de Aracati.

O reconhecimento das boas práticas em Icapuí chegou ao Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), quando colocamos todas as crianças na escola.

Avançamos no compromisso da melhoria da qualidade de vida da população em mandatos de vereador de Fortaleza, deputado federal – o qual exerço atualmente – e também quando concorri por duas vezes ao Governo do Ceará. Na última disputa pelo Estado, em 2002, com 49.96% dos votos válidos, no segundo turno.

Apesar de uma vida pública voltada ao combate às injustiças, quando inclusive busquei uma formação em Direito, mesmo já com formação em Engenharia Civil, fui surpreendido com uma das maiores injustiças que o homem pode sofrer: contra a sua honra e sua formação cristã.

Tive injustamente o nome envolvido em uma situação de aquisição de equipamentos hospitalares, que ficou conhecida como máfia das ambulâncias ou operação sanguessuga.

Mesmo absolvido pela 5ª Região do Tribunal Regional Federal (TRF-5), em Recife, e mais recente pelo Superior Tribunal Federal (STJ), em Brasília, adversários políticos insistem em propagar mentiras e alienar pessoas menos politizadas.

O que esses maus políticos e essas falsas lideranças desconhecem é que, nesses anos de acusações absurdas e injustiças contra a minha trajetória política, aprendi a me fortalecer, diante do exemplo da humildade de Jesus.

Transformei as calúnias, as mentiras e a maldade em compreensão, aquilo que a população menos favorecida sofre diariamente, diante da ausência de políticas públicas, do descaso com a juventude, da falta de segurança, da incerteza de uma vida digna e justa.

Hoje sou um homem mais forte e um político ainda mais determinado na busca da melhoria da qualidade de vida da população.

José Airton Cirilo é engenheiro civil, advogado e deputado federal

Washington aumenta impostos sobre importações chinesas; Pequim retalia

O governo americano colocou em vigor tarifas adicionais de cerca de 15% sobre importações chinesas no valor de US$ 110 bilhões.

As taxas atingem mais de 3.200 itens, entre eles televisores LCD, relógios e móveis. Com a mudança, quase 70% dos produtos importados da China são agora tributados pelos Estados Unidos (EUA).

Pequim revidou imediatamente, implementando tarifas de até 10% sobre mais de 1.700 produtos americanos, entre eles petróleo bruto e soja.

Os dois países afirmam estar preparados para continuar a escalada na disputa comercial, com a imposição de novas tarifas até mesmo em dezembro.

O governo do presidente Donald Trump adotou uma política de tentar garantir concessões de Pequim por meio da imposição de tarifas.

Os chineses têm mostrado que não vão retroceder em questões que consideram importantes e têm respondido com a mesma tática dos americanos.

(Agência Brasil)

Maranguape ganha TV Web a partir desta segunda-feira

232 1

Com reportagens dos jornalistas Jefferson Abreu e Lidiane Gonçalves e imagens do cinegrafista Fábio Leite, o município de Maranguape ganha a partir desta segunda-feira (2) a sua TV Web, com transmissão pelo IGTV, no Instagram.

A reportagem inaugural abordará a insegurança no bairro Novo Maranguape, além da denúncia acerca da obra inacabada do asfaltamento entre Tabatinga e Ladeira Grande.

Segundo o jornalista Jefferson Abreu, filho de Maranguape, as reportagens serão compartilhas pelo canal @tvmaranguapenoticias, com matérias novas às segundas, quartas e sextas, sempre às 17 horas.

As sugestões de pauta poderão ser enviadas para o e-mail plantaotvmaranguapenoticias@gmail.com ou por meio do direct do perfil.

(Foto: Divulgação)

Aprovação este ano da PEC Paralela à Previdência é dúvida no Congresso

90 1

A chamada PEC Paralela pode não ter uma tramitação tão rápida quanto esperam os presidentes do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o relator da reforma no Senado, senador Tasso Jereissati (PSDB-CE). Em reunião na última semana, Alcolumbre e Maia se comprometeram a dar prioridade à matéria para ter o texto votado nas duas casas até dezembro, mas parlamentares de várias correntes políticas consideram essa hipótese improvável. A PEC é vista como solução para resolver pontos polêmicos que não obtiveram consenso para entrar no texto da reforma da Previdência (PEC 6/2019)

“Nós não aceitamos nenhuma tramitação de proposta de emenda constitucional, principalmente que comprometa direitos de trabalhadores, em prazo recorde aqui”, disse à Agência Brasil o líder da oposição no Senado, Randolfe Rodrigues (Rede-AP). O senador lembrou que em cada Casa há um prazo regimental mínimo para apreciação de uma proposta desse tipo, no caso do Senado, 60 dias. Acrescentou que respeitado o regimento, talvez nem no Senado haja tempo para votar a matéria em dois turnos antes do fim do ano.

Na Câmara a tramitação é ainda mais longa. O texto teria que passar por uma comissão especial, pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e por dois turnos de votação no plenário.

A presidente da CCJ no Senado, Simone Tebet (MDB-MS) disse que se for da vontade dos parlamentares será possível fazer um calendário enxuto para a PEC Paralela. “Eu acho que reforma da Previdência é mexer na vida de 210 milhões de brasileiros e dos futuros brasileiros. Estamos mexendo na vida de pessoas que precisam, no fim da vida, de recursos para comprar remédio quando não acharem no posto. Mais difícil ou menos difícil, nós estamos aqui para isso”, afirmou.

Líder do PSL no Senado, Major Olímpio (SP) é outro a achar difícil um desfecho para a proposta ainda este ano. Ele acredita que os deputados não desejarão assumir um eventual atrito político em suas bases eleitorais às vésperas das eleições municipais.

“Não vejo essa condição de ela ser votada até o fim do ano. Nós vamos votar e vamos aprovar [no Senado]. Vai chegar à Câmara e a Câmara já rejeitou, não vai fazer andar. Se ela andar, vai andar depois das eleições do ano que vem. Porque os deputados não deixaram incluir [estados e municípios no texto-base] por causa das eleições”.

Câmara Federal

Na Câmara, a inclusão de estados e municípios na proposta principal não foi aceita. Com eleições municipais no ano que vem, muitos deputados não quiseram assumir o desgaste de aprovar regras mais duras de aposentadoria para servidores desses entes da Federação. Eles também se queixaram de pouco engajamento dos governadores às suas bases eleitorais.

Sobre as chances de aprovação de uma continuação da reforma da Previdência em curto prazo, o líder do governo na Câmara, deputado Major Vitor Hugo (PSL-GO), acredita ser possível. Para ele, a ausência de pressão pela aprovação do texto principal pode ajudar na celeridade da tramitação nas duas casas.

“Essa PEC é, na verdade, um desmembramento da original. Vai tratar de alguns assuntos específicos, mas sem aquela pressão de aprovar o todo. Havendo o alinhamento que parece estar se configurando, das pautas econômicas liberais e a vontade do presidente da Câmara [em votar], acho que é possível aprovar sim ainda este ano”, disse Vitor Hugo.

Presidente da Comissão Especial que discutiu a reforma da Previdência na Câmara, Marcelo Ramos (PL-AM), acha difícil encerrar a questão ainda em 2019. Favorável ao texto de Jereissati, ele reconhece que o engajamento de Rodrigo Maia no processo ajuda a tramitação. No entanto, alerta que o texto vai influenciar vários setores da sociedade, com forte representatividade no Congresso.

“Reconheço a boa vontade do senador Tasso, e a PEC representa aspectos importantes da sociedade, mas acho otimismo exagerado pensar que será aprovada em dois, três meses. Como você vai discutir as entidades filantrópicas e não incluir as igrejas? Vai mexer com o agronegócio também. Eu concordo com o conteúdo da PEC, mas muita coisa tem que mudar, a cabeça de muita gente tem que mudar para aprová-la. Eu não acho que vá ser aprovar ainda este ano”.

Confira os principais pontos propostos até agora para a PEC Paralela:

Estados e municípios – inclusão de estados e municípios na reforma da Previdência, com adesão feita por meio de lei ordinária nas assembleias legislativas estaduais. Com isso, a extensão das novas regras para servidores estaduais e municipais não seria automática, como proposto inicialmente pelo governo, e dependeria de cada governador e prefeito.Receita estimada: R$ 350 bilhões em 10 anos.

Filantrópicas – fim das renúncias ficais para as entidades filantrópicas. Há uma exceção para entidades de assistência e Santas Casas. Receita estimada: R$ 60 bilhões em 10 anos.

Agronegócio exportador – cobrança gradual de contribuições previdenciárias do agronegócio exportador: Receita estimada: R$ 60 bilhões em 10 anos.

Pensão por morte – garante pelo menos um salário mínimo de renda para todos os pensionistas. A cota é dobrada para 20%, na pensão por morte, no caso de dependentes de até 18 anos de idade. Despesa estimada:R$ 40 bilhões em 10 anos.

Incapacidade por acidente – estabelece acréscimo de 10% na aposentadoria por incapacidade em caso de acidente. Despesa estimada: R$ 7 bilhões em 10 anos.

Tempo de contribuição para homens – reduz para 15 anos o tempo de contribuição mínimo para homens que ainda não ingressaram no mercado de trabalho (no texto aprovado pela Câmara, isso só vale para quem já está no mercado). Despesa estimada: sem impacto nos primeiros 10 anos;

Servidores – reabre prazo para opção pelo regime de Previdência complementar dos servidores federais.Despesa estimada: – R$ 20 bilhões em 10 anos.

Simples Nacional – exigência de contribuições destinadas a financiamento de benefícios previdenciários concedidos em decorrência de acidente de trabalho ou exposição a agentes nocivos. Despesa estimada: + R$ 35 bilhões em 10 anos.

(Agência Brasil)

O céu é o limite

Em artigo sobre o programa Juventude sem Fronteiras, da Prefeitura de Fortaleza, o administrador de empresas e graduando em Direito, Paulo Pinho, aponta o ganho de experiência para a vida privada e para o futuro profissional desses jovens. Confira:

“Tudo o que um sonho precisa para ser realizado é alguém que acredite que ele possa ser realizado” – paulista Roberto Shinyashiki, médico e escritor

A Prefeitura de Fortaleza desenvolve, há três anos, um programa que simboliza um marco na história da valorização e do conhecimento dos jovens estudantes da rede pública municipal. É o Juventude sem Fronteiras, que desta feita realiza o sonho de 100 garotos e garotas de conhecerem a Europa, a estudarem e ganharem experiência para a vida privada e para o futuro profissional.

Durante oito semanas os estudantes ficaram na Inglaterra e na Espanha (50 em cada país) com despesas pagas (emissão de visto e de passaporte, passagens aéreas, hospedagem, alimentação e seguro médico e de viagem), ajuda de custo e atividades culturais programadas. Uma das exigências é que eles sejam participantes do Programa Academia Enem e terem obtido a frequência mínima de 65% nas aulas.

Ressalte-se que o Academia Enem é um curso gratuito, que já beneficiou 70 mil estudantes, ofertado por intermédio da Coordenadoria de Juventude da Prefeitura Municipal de Fortaleza. Este Programa é voltado para a orientação e preparação de jovens estudantes, em especial os da rede pública de ensino, para o ingresso na educação superior por meio do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e vestibulares de um modo geral.

Como o que é bom sempre deve ser copiado, o deputado estadual Queiroz Filho apresentou projeto de indicação para tornar o “Juventude sem Fronteiras” um programa estadual, com o patrocínio do Governo do Ceará. A partir daí da proposta de Queiroz, o Executivo poderá mandar projeto de lei para a Assembleia Legislativa criando-o a nível estadual. Entendimentos neste sentido já foram iniciados entre o governador Camilo Santana e o prefeito Roberto Cláudio sob a intermediação de Queiroz Filho.

Assim, ganha, Fortaleza, o Estado e, principalmente, a juventude.

Aos estudantes, uma dica: sigam adiante, vivam, sonhem, lutem, arrisquem, aprendam e adquiram mais conhecimento… tudo faz parte das grandes oportunidades da vida!

Paulo Pinho é administrador de empresas e graduando em Direito

Bolsonaro visita templo evangélico em São Paulo

O presidente Jair Bolsonaro chegou ao Templo de Salomão, da Igreja Universal do Reino de Deus, no bairro do Brás, na capital paulista, na manhã deste domingo (1º). Ele chegou de helicóptero.

Antes de se dirigir ao templo evangélico, o presidente teve uma consulta com o médico Antonio Luiz Macedo, um dos que fizeram sua cirurgia de abdômen, após ser atingido por uma facada no dia 6 de setembro do ano passado, durante campanha eleitoral em Juiz de Fora (MG) .

Por volta das 10h, Bolsonaro visitou o Jardim Bíblico, no templo, acompanhado do bispo Edir Macedo, fundador da Igreja Universal do Reino de Deus e dono da empresa Record. Outros bispos da igreja e uma comitiva do presidente também acompanham a visita.

(Agência Brasil)

Ciclopatrulhamento ganha reforço de 12 bicicletas na Beira Mar

A Polícia Militar do Ceará recebeu da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH/CE) a doação de 12 bicicletas, em solenidade realizada no Hotel Sonata de Iracema.

A aquisição deverá reforçar o ciclopatrulhamento entre o Mercado dos Peixes e a Ponte dos Ingleses, cerca de nove quilômetros entre a Beira Mar e a Praia de Iracema.

O presidente da ABIH/CE, Eliseu Barros, ressaltou que a entidade pediu aos hotéis o reforço para o Batalhão de Policiamento Turístico (BPTUR), que se propuseram a apoiar a ação.

(Foto: Divulgação)

MPCE recomenda que Prefeitura de Fortaleza realize censo da população em situação de rua

O Ministério Público do Ceará (MPCE) através da 9ª promotoria de Justiça de Fortaleza, Conflitos Fundiários e Defesa da Habitação, expediu uma recomendação à Prefeitura de Fortaleza, à Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Desenvolvimento Social de Fortaleza (SDHDS) e ao Conselho Municipal de Assistência Social de Fortaleza (CMAS) que sejam implementadas as ações necessárias à realização de um censo para quantificação da população em situação de rua na cidade de Fortaleza.

É ressaltado, na recomendação, que o censo é “importante para a inclusão social e reafirmação dessas pessoas como sujeitos de direitos” e a última pesquisa em Fortaleza foi realizada em 2014, ou seja, os dados estão defasados. Naquela época, já se alertava para a existência de 1.718 pessoas em situação de rua no município. “É notável que a ausência de ferramentas específicas para a quantificação da população em situação de rua contribui para perpetuar a relação de exclusão, de invisibilidade, de negligência, bem como, a omissão do Poder Público perante esses indivíduos”, destaca a promotora de Justiça Giovana de Melo.

A prefeitura recebeu prazo de 30 dias para prestar informações acerca da recomendação, com apresentação de cronograma de execução para realização do Censo. A omissão injustificada quanto às providências poderá caracterizar o dolo necessário à configuração de ato de improbidade administrativa, sujeitando o responsável às sanções previstas na lei 8.429/1992. A recomendação foi assinada conjuntamente pelos promotores de Justiça Giovana de Melo, Maria de Fátima Correia e Eneas Romero.

(MPCE)

Equipes cearenses se enfrentam no Brasileiro de Futebol Americano neste domingo

Fortaleza Tritões e Roma Gladiadores se enfrentam na tarde deste domingo (1º), a partir das 14 horas, no estádio Murilão, em Messejana, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro de Futebol Americano. As duas equipes cearenses ainda não venceram na competição e uma vitória será importante para uma reação na busca da classificação à próxima fase.

O head Coach do Fortaleza Tritões, Glauco Paes, disse que a equipe deverá buscar a vitória por amor ao esporte, não pela pressão de uma eliminação. “Quero que o time se divirta em campo e busque o resultado porque ama o esporte, sem obrigações de classificação”.

A torcida poderá ter no estádio a “cãopanhia” de seus fiéis amigos, que terão acesso livre às arquibancadas, desde que os donos dos cãezinhos não esqueçam de levar ração, água e saquinho para as necessidades fisiológicas dos animais. O ingresso promocional custa R$ 10 e parte da bilheteria será destinada ao Abrigo Infantil Casa Sonho.

(Foto: Divulgação)

Loterias da Caixa têm semana milionária, com prêmios de R$ 27 milhões, R$ 72 milhões e R$ 95 milhões

Nenhum apostador acertou os números da Mega-Sena ou da Quina, sorteados na noite desse sábado (31), em São Paulo. Com prêmios acumulados há três semanas, os R$ 72 milhões da Mega-Sena e os R$ 27 milhões da Quina deixam a semana milionária, ao lado dos R$ 95 milhões da Lotofácil da Independência, todos os valores com base na estimativa da Caixa Econômica Federal.

Os números sorteados da Mega-Sena foram: 15 – 36 – 45 – 51 – 52 e 59. As 64 apostas com cinco acertos receberão a quantia de R$ 55,2 mil, cada. O próximo sorteio será na quarta-feira (4).

Os números sorteados da Quina foram: 09 – 39 – 63 – 69 e 75. As 173 apostas com quatro acertos receberão a quantia de R$ 6,3 mil, cada. O próximo sorteio será nesta segunda-feira (2).

Já os números da Lotofácil da Independência serão sorteados na sexta-feira (6).

Depressão e suicídio – Walter Cavalcante destaca importância da campanha Setembro Amarelo

111 1

O deputado estadual Walter Cavalcante (MDB) destacou nas redes sociais a importância da campanha Setembro Amarelo, lançada na sexta-feira (30), na Unipace. A campanha tem como objetivo a prevenção ao suicídio, diante de um quadro de depressão.

“Trabalhamos uma abordagem intersetorial da temática, de modo a fomentar o debate, a sensibilização e o fortalecimento de políticas públicas para a promoção da saúde do povo cearense”, disse o parlamentar.

Walter Cavalcante homenageou, dias antes, a categoria dos psicólogos, que teve a data instituída no calendário Oficial do Estado do Ceará por iniciativa de seu mandato.

(Foto: Divulgação)

CPMI das Fake News será instalada nesta semana

Será instalada na quarta-feira (4) a comissão parlamentar mista de inquérito (CPMI) das Fake News. Na mesma reunião, marcada para as 11h, devem ser definidos os nomes do presidente, do vice-presidente e do relator do colegiado, que vai investigar a veiculação de notícias falsas.

Composta por 15 senadores e 15 deputados (e igual número de suplentes), a CPI mista terá 180 dias para investigar a criação de perfis falsos para influenciar as eleições do ano passado e ataques cibernéticos contra a democracia e o debate público.

A prática de ciberbullying contra autoridades e cidadãos vulneráveis, também será investigada pelo colegiado, assim como o aliciamento de crianças para o cometimento de crimes de ódio e suicídio.

(Agência Senado)

Vozão perde para o Athletico e poderá cair duas posições na tabela

140 2

Com a terceira derrota em três jogos, o Ceará poderá perder duas posições na tabela de classificação da Série A do Campeonato Brasileiro e ficar em sua pior posição no Brasileirão deste ano. Na noite deste sábado (31), o Vozão foi derrotado pelo Athletico Paranaense, por 1 a 0, na Arena da Baixada, em Curitiba. Nikão, nos acréscimos da primeira etapa, marcou o gol.

O Ceará agora terá que torcer por resultados negativos de Fortaleza (recebe o Goiás) e Vasco (enfrenta o Cruzeiro, fora de casa), no complemento da 17ª rodada, neste domingo (1º). O Vozão é o atual 13º na tabela de classificação, com 20 pontos, seguido pelo Vasco (20) e Fortaleza (18).

O Ceará volta a campo no sábado (7), contra o Corinthians, em São Paulo.

(Foto: Reprodução)

Governo altera decreto sobre suspensão de queimadas

O governo federal alterou o decreto que suspendia as queimadas em todo o país pelo período de 60 dias. A mudança permite o uso do fogo em práticas agrícolas fora da Amazônia Legal.

De acordo com a nova medida, as queimadas para fins agrícolas serão permitidas “quando imprescindíveis à realização da operação de colheita” e desde que sejam previamente autorizadas pelo órgão ambiental estadual. A autoridade, entretanto, pode negar a autorização em casos, por exemplo, de ser constatado risco de vida, danos ambientais ou quando a qualidade do ar atingir índices prejudiciais à saúde humana.

As queimadas para fins agrícolas continuam proibidas na Amazônia Legal, que abrange todos os estados da Região Norte (Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins),atém de Mato Grosso e parte do Maranhão.

O primeiro decreto, determinando a suspensão da permissão do uso de fogo, foi publicado no Diário Oficial de quinta-feira (29). A medida não se aplica em casos como de controle fitossanitário, desde que seja autorizado pelo órgão ambiental competente; nas práticas de prevenção e combate a incêndios; e nas práticas de agricultura de subsistência das populações tradicionais e indígenas.

O Decreto nº 2.661, de 8 de julho de 1998 as queimadas em práticas agropastoris e florestais em situações específicas mediante o estabelecimento de normas de precaução. A proibição do uso do fogo na Amazônia Legal por 60 dias faz parte das medidas adotadas pelo governo no combate aos incêndios florestais na região.

(Agência Brasil)

Roberto Cláudio entrega papel da casa a 120 famílias do Jangurussu

Cento e vinte famílias do Jangurussu receberam neste sábado (31) o papel da casa, documento que garante a posse legal de imóveis. Os moradores da Comunidade Nova Fortaleza receberam o papel da casa das mãos do prefeito Roberto Cláudio, que destacou a entrega de mais de cinco mil títulos de propriedade.

“Entregamos esses 120 papéis da casa que darão o direito de posse legal e definitivo a vocês. Antes, a despeito de terem as suas casas, não podiam deixar de herança, dar como aval e garantia para buscar crédito, ou ter a segurança da posse dele para o resto da vida. Agora vocês têm esse direito“, disse o prefeito.

As documentações fundiárias são vinculadas ao Programa de Regularização Fundiária da Política Habitacional de Fortaleza. A Prefeitura também já entregou mais de 21 mil moradias e cerca de 1,5 mil melhorias habitacionais já foram concluídas.

“Na próxima semana vamos entregar mais 750 novas casas no Jardim II e, ainda este ano, tem mais 1.700 residências do Residencial Luíz Gonzaga, 350 do Residencial do Vila do Mar II e mais de mil unidades no Alto da Paz”, informou Roberto Cláudio.

A parceria Prefeitura de Fortaleza e Governo do Estado já entregou mais de 30 mil novas unidades habitacionais Minha Casa Minha Vida, nos últimos oito anos.

(Foto: Divulgação)

Previdência dos militares é tema de debate na terça-feira

A Comissão Especial da Previdência dos Militares, que analisa o PL 1645/19, realiza audiência pública na terça-feira (3) para debater o assunto. O projeto cria novo Sistema de Proteção Social dos Militares das Forças Armadas e se dispõe a reestruturar as carreiras militares.

Foram convidados:

– o presidente do Clube Militar, general de divisão Eduardo José Barbosa;
– a presidente da União Nacional de Familiares das Forças Armadas e Auxiliares (Unifax), Kelma Costa;
– o vice-presidente da Associação dos Militares das Forças Armadas de São Paulo (Amfaesp), Vanderley Carlos Gonçalves;
– o presidente da Comissão de Políticas Pública da Associação dos Militares Inativos e Pensionistas de Guaratinguetá (Amiga), Fabrício Dias Junior;
– e o representante da Associação Brasileira Bancada Militar de Praças (ABBMP), Adão Birajara Farias.

(Agência Câmara Notícias)

Economistas se surpreendem com resultado do PIB, mas mantêm cautela

O Produto Interno Bruto de R$ 1,78 trilhão nos meses de abril, maio e junho deste ano surpreendeu os economistas. O valor corresponde ao fluxo de novos bens e serviços finais produzidos no segundo trimestre deste ano. O resultado foi 1% acima do registrado no mesmo período em 2018 e 0,4% superior ao primeiro trimestre de 2019.

Antes da divulgação do PIB pelo IBGE, a tendência geral dos economistas ouvidos no mercado financeiro era apostar em um crescimento de 0,2% de um trimestre a outro. O percentual em dobro é melhor do que se esperava, mas não o suficiente para marcar uma vigorosa retomada da economia, concordam economistas de postos diferentes.

Para Thiago Xavier, economista da Consultoria Tendências, o resultado do PIB é uma “pequena surpresa, mas precisa ser relativizada”. De acordo com ele, “uma das razões para ter cautela é a base muito frágil de comparação dos resultados. Independentemente de qual for a métrica, [o resultado] tem bases de comparação fracas”.

Flávio Castelo Branco, gerente-executivo de Política Econômica da Confederação Nacional da Indústria (CNI) faz coro com economista da Consultoria Tendências e acrescenta que na última medida do PIB o crescimento atribuído à indústria se destaca porque o histórico é negativo.

“É uma notícia positiva e enseja expectativas, mas vamos lembrar: a indústria tinha caído dois semestres seguidos e o crescimento anterior tinha sido fraco. Agora estamos de cinco a seis pontos percentuais menores que estávamos no início da recessão”.

Se o passado recente de baixo crescimento econômico relativiza os feitos medidos pelo PIB do 2º trimestre de 2019, o futuro exige cautela. O Brasil pode sentir efeitos do conflito comercial e cambial entre os Estados Unidos e China, da saída do Reino Unido (Brexit) da União Europeia, e da recente moratória da Argentina.

Estados Unidos, China, União Europeia e Argentina são os principais parceiros comerciais do Brasil. A redução do comércio internacional desses países pode tornar o bom desempenho da economia mundial duvidoso. “Quando o mundo fica mais incerto, países emergentes ficam mais expostos”, pondera Thiago Xavier, da Consultoria Tendências.

“O cenário internacional já foi melhor e nós não aproveitamos por causa da nossa situação doméstica”, rememora Castelo Branco, da CNI. Para ele, “o maior freio está dentro da nossa economia”.

Em sua avaliação, a aprovação final da reforma da Previdência Social, a simplificação da cobrança de tributos, a desburocratização das obrigações das empresas e a medida provisória da liberdade econômica poderão fortalecer a economia do país em meio ao tempo fechado entre os parceiros comerciais.

“Esses fatores vão preponderar sobre as dificuldades que vêm do ambiente internacional”, acredita o gerente-executivo de Política Econômica da CNI.

(Agência Brasil)