Blog do Eliomar

Últimos posts

Anuário do Ceará e os 90 Anos do O POVO

Com o título “Anuário do Ceará”, eis o Editorial do O POVO desta quinta-feira. Celebra o lançamento de mais uma edição do Anuário do Ceará. A partir das 20 horas de hoje, marcando também a abertura do Festival Vida & Arte, que comemora os 90 anos do O POVO. Confira:

O Anuário do Ceará, que será lançado hoje no Centro de Eventos, renova-se a cada edição, com informações essenciais para quem quiser conhecer profundamente o Estado, do ponto de vista econômico, político e social. É um guia para estudantes, pesquisadores, investidores, empresários ou para qualquer pessoa que queira entender a realidade cearense; do Estado e de suas cidades.

A pesquisa exaustiva, realizada pela equipe da publicação, resultou em 11 capítulos com dados sobre o Estado e cada um de seus municípios. O parlamento (estadual e federal), Ministério Público e as universidades também estão contemplados em suas páginas, com informações que traçam o perfil dessas instituições e de seus integrantes.

Para a edição 2018-2019 o Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece) desenvolveu pesquisa exclusiva, especialmente para o Anuário: o Índice Comparativo de Gestão Municipal (ICGM), gerado a partir da análise integrada de seis indicadores, subdivididos em cinco dimensões, para mensurar aspectos relativos à gestão fiscal, planejamento, transparência, resultado e eficiência. A partir desses dados, extraiu-se um ranking, nos quais se podem observar, por ordem de classificação, desde o município mais bem administrado, até o que ficou em último lugar na lista das 184 cidades cearenses.

Observe-se que o objetivo não é “apontar o dedo”, censurando a administração que tenha ficado em má posição na lista. A formulação dos pesquisadores tem como objetivo fornecer subsídios para o aperfeiçoamento e planejamento da gestão pública, que poderá ser utilizada pelos prefeitos para alavancar a qualidade da administração municipal. O Anuário também abre um capítulo especial para homenagear os 90 anos do O POVO, completados no dia 7 de janeiro, e cujas comemorações continuarão no decorrer deste ano. Relembramos também a trajetória do Anuário, com 159 anos de existência, cujo primeiro editor foi o historiador Guilherme Studart, o Barão de Studart.

A partir de 2002, O POVO passou a editar o Anuário, juntando as duas mais antigas publicações em circulação no Ceará. Atualmente sob a responsabilidade dos editores Jocélio Leal e Joelma Leal, que comandam uma equipe de jovens jornalistas e pesquisadores, encarregados de analisar e verificar cada informação que fica à disposição do leitor, que também pode consultar o livro na Internet (www.anuariodoceara.com.br).

Assim, a cada ano, cuidamos da tradição de comemorar o aniversário do jornal, entregando este presente aos nossos conterrâneos: um guia de aproximação com o Ceará.

General Theophilo quer levar “padrão militar” para escolas públicas do Ceará

577 2

O pré-candidato ao Governo do Estado, General Guilherme Theophilo (PSDB), quer levar o “padrão militar” às escolas públicas estaduais. Ele explica que isso não significa “militarizar” os colégios ou trocar seus diretores, mas capacitar a administração e estender a “educação de alta qualidade” das escolas militares a todas as outras.

A proposta foi defendida na terça-feira, 19, em bate-papo ao vivo no Facebook, entre Theophilo e o deputado estadual Capitão Wagner (Pros). Na ocasião, o pré-candidato afirmou que cogitava colocar militares na administração de escolas para melhorar a disciplina e ensino delas. A fala ganhou repercussões positivas e negativas, estas últimas principalmente entre a categoria de profissionais de educação, que questionaram a forma como ele faria isso.

Reginaldo Pinheiro, presidente da Apeoc, sindicato que representa os professores e servidores da Educação no Estado, criticou a medida e lembrou que os diretores de escolas estaduais são escolhidos por meio de uma eleição. “Essa é uma conquista que já existe há muitos anos, e está funcionando muitíssimo bem. Os diretores de escola são escolhidos democraticamente pela comunidade escolar, os professores, alunos e pais de alunos. Mudar isso seria descabido”, afirmou.

Ao O POVO, Theophilo disse que não pretende mudar todos os diretores, mas capacitá-los de acordo com o padrão das escolas militares. “Vai continuar tudo como já é, inclusive com esses diretores eleitos, mas nós vamos prepará-los para que entendam, conheçam e apliquem o padrão militar. Nós podemos levá-los para fazer um estágio, um curso de como são administrados os colégios militares”, esclareceu.

O “padrão militar” a que se refere diz respeito à “alta qualidade do ensino, profissionais qualificados, planejamento, foco nos resultados e indicadores de desempenho, além da forma de gestão da coisa pública, com muita transparência”, continuou. A ideia é ir implantando a mudança aos poucos.

Para Pinheiro, a proposta “demonstra um desconhecimento da realidade das escolas públicas estaduais”, que são mais de 700 e, segundo ele, têm dado um bom resultado. “Há várias escolas que não são militares e que têm se destacado muito, nos vestibulares e nos exames, as escolas profissionais, de tempo integral e inclusive algumas pequenas de municípios pequenos do Interior. Não é porque uma escola não é militar que ela tem problemas de disciplina”, argumentou.

Adriana Eufrásio Braga, professora da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Ceará (UFC), disse que não sabe se a proposta é viável por trazer uma mudança “muito significativa da estrutura atual” das escolas. Ela não acredita que um gestor, só por ser de natureza militar, vai ser capaz de garantir mais disciplina e melhores índices.

“Não há uma garantia, eu não vejo uma repercussão positiva dessa proposta dele. Nós temos que ver onde há experiências similares que mostrem que há mesmo resultados positivos”, analisou a professora. De acordo com Theophilo, há uma experiência “piloto” em Juazeiro do Norte, que demonstra os bons resultados.

Adriana ressaltou, ainda, que os bons resultados de escolas militares podem não estar relacionados simplesmente ao caráter militar delas. “Os alunos dos colégios militares já têm uma estrutura socioeconômica que favorece que ele tenha um melhor desempenho”, argumentou.

Para a professora, não basta incluir uma “formação militar”. “Na escola pública regular, há uma diversidade na problemática que os professores e diretores enfrentam, há um contexto social, a região ou bairro onde a escola fica”, concluiu. Theophilo, porém, insistiu que “é possível” que essas escolas obtenham o mesmo padrão. “É só trabalhar bem com as crianças e os jovens”, defendeu.

(O POVO – Repórter Letícia Alves/Foto – Alex Gomes)

Manutenção da Selic em 6,5% já era esperada pelo setor empresarial

A decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) de manter a taxa básica de juros, a Selic, em 6,5% ao ano não surpreendeu entidades empresariais. Em nota, a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) destacou que a decisão do BC optou por não “correr grandes riscos momentâneos, principalmente por se tratar de um ano eleitoral”.

A nota da entidade concorda que há “sinais amarelos” que podem justificar o fim do ciclo de quedas da taxa Selic, como o cenário internacional em que, apesar da liquidez elevada, se espera um aumento nas taxas de juros na Europa e nos Estados Unidos. A federação cita ainda a pressão no câmbio “que até agora não está bem esclarecida e não deixa o BC confortável no longo prazo”.

Aponta ainda, como fator complicador, a paralisação dos caminhoneiros. Na avaliação da entidade, a mobilização gerou efeitos negativos como a redução da confiança do consumidor e alta momentânea dos alimentos, além de “incertezas nos ambientes social e político”.

A FecomercioSP destaca que sempre apoiou o processo de redução de juros e diz esperar que “no médio prazo, o país termine de fazer seu ajuste fiscal, permitindo não só a queda mais acentuada da taxa, como também impedindo que em 2019 o Brasil tenha que passar por outro ciclo de alta da Selic”.

A Associação Comercial de São Paulo (ACSP) avaliou a decisão como acertada, “visto que a inflação está bem abaixo do centro da meta”. O presidente da entidade, Alencar Burti, que também preside a Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), acredita que a taxa deve ficar neste patamar até o fim do ano, considerando o “ritmo fraco” da atividade econômica. Para Burti, mesmo que a inflação suba, como resultado da greve dos caminhoneiros, ela deve se manter abaixo do centro da meta de 4,5%.

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) avalia que, apesar de o BC ter mantido a Selic em seu menor nível histórico, o “custo do crédito para o tomador final continua alto”. A nota da entidade assinada pelo presidente em exercício José Ricardo Roriz Coelho aponta que o Banco Central é peça-chave para a solução desta questão.

“Ele deve incentivar a concorrência bancária com a rápida adoção do cadastro positivo, com incentivos às empresas que usam a internet para concessão de crédito – as chamadas fintechs – e com a atração de novos bancos para operar no país”, defendeu.

Para a Confederação Nacional da Indústria (CNI), a decisão do BC foi acertada. Segundo a entidade, uma elevação dos juros não se justificaria diante de um cenário de fraca recuperação da economia, das incertezas em relação às eleições de outubro e das mudanças no cenário internacional.

“O aumento dos juros neste cenário seria precipitado e desnecessário”, destacou o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade. Robson Andrade ainda acrescentou que seria equivocado o Banco Central elevar os juros para conter a desvalorização do real frente ao dólar e que os instrumentos adequados, como a oferta de swap cambial, estão sendo utilizados para irrigar o mercado de câmbio e controlar as oscilações do dólar.

(Agência Brasil)

Plenário da Câmara aprova texto-base da cessão onerosa do pré-sal

O plenário da Câmara aprovou nessa quarta-feira (20), por 217 votos a 57 e 4 abstenções, o texto-base da proposta que permite à Petrobras transferir ou negociar até 70% dos campos da cessão onerosa do pré-sal na Bacia de Santos. Ainda faltam ser votados os destaques, sugestões que podem alterar o texto.

O texto aprovado foi o substitutivo apresentado pelo deputado Fernando Coelho Filho (DEM-PE). Pela proposta, a cessão deverá produzir efeitos até que a Petrobras extraia o número de barris equivalentes de petróleo definido em respectivo contrato de cessão, podendo exceder a 5 bilhões de barris equivalentes de petróleo.

A proposta altera trechos da Lei 12276/2010 e passa a permitir a possibilidade de que, em casos de revisão do contrato de cessão onerosa, seja permitido o ressarcimento à petrolífera também em barris de petróleo.

Atualmente, a legislação concede exclusividade à petrolífera no exercício das atividades de pesquisa e lavra de petróleo, de gás natural e de outros hidrocarbonetos fluidos nessas áreas, e proíbe, expressamente, sua transferência.

Pelo texto do Projeto de Lei 8939/2017, a Petrobras terá de manter 30% da participação no consórcio formado com a empresa parceira e a Agência Nacional de Petróleo (ANP) e deverá conceder autorização prévia e expressa. O projeto determina ainda que a Petrobras e a ANP publiquem, previamente, as motivações técnicas, econômicas e jurídicas que balizaram suas decisões.

Segundo a medida, além dessas condições, também será exigido que sejam mantidos o objeto e as condições contratuais e que o novo cessionário atenda a todos os requisitos técnicos, econômicos e jurídicos estabelecidos pela ANP.

O contrato e sua revisão deverão ser submetidos à prévia apreciação do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE).

(Agência Brasil)

Lula comemora absolvição de Gleisi Hoffmann

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está preso em Curitiba (PR), comemorou, em carta divulgada por sua assessoria, a absolvição da presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), e do ex-ministro Paulo Bernardo na Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF).

O petista escreveu que a decisão de terça-feira, 19, foi a primeira reação do Supremo contra a prática de delações na Lava Jato. Lula, que nomeou Gleisi como porta-voz enquanto ele está preso, afirmou que a absolvição atesta a “integridade da senadora”.

Na próxima terça, 26, a Segunda Turma julgará um pedido de Lula para suspender a prisão.

(Com Agências)

Tremor de terra é registrado em Cascavel

Um tremor de terra foi registrado no distrito de Pitombeiras, em Cascavel (Região Metropolitana de Fortaleza). O abalo atingiu a magnitude 1.8 pela Escala Richter, de acordo com o Laboratório de Sismologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, e aconteceu na madrugada da última terça-feira, 19. Não houve feridos ou danos.

Segundo o chefe do Laboratório de Sismologia da Defesa Civil, Francisco Brandão, é possível que o abalo tenha sido imperceptível, uma vez que a magnitude foi pequena e aconteceu num espaço isolado.

Moro marca depoimento de Lula no processo sobre sítio de Atibaia

O juiz federal Sérgio Moro marcou para 11 de setembro o interrogatório do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na ação penal que trata das reformas realizadas no Sítio Santa Bárbara, em Atibaia (SP), frequentado pela família de Lula.

O ex-presidente, que está preso na Superintendência da Policia Federal em Curitiba, e ex-executivos das empreiteiras Odebrecht e da OAS são réus no processo.

O imóvel é alvo das investigações da Operação Lava Jato, que apura a suspeita de que as obras foram pagas pelas empreiteiras.

Segundo os investigadores, as reformas começaram após a compra da propriedade pelos empresários Fernando Bittar e Jonas Suassuna, amigos de Lula, quando “foram elaborados os primeiros desenhos arquitetônicos para acomodar as necessidades da família do ex-presidente”.

No laudo elaborado pela Polícia Federal, em 2016, os peritos citam as obras que foram realizadas, entre elas a de uma cozinha avaliada em R$ 252 mil. A estimativa é de que tenha sido gasto um valor de cerca de R$ 1,7 milhão, somando a compra do sítio (R$ 1,1 milhão) e a reforma (R$ 544,8 mil).

A defesa de Lula sustenta que o ex-presidente não é proprietário do sítio.

(Agência Brasil)

Consulta pública sobre uso medicina da maconha não é consenso na Anvisa

O diretor presidente da Agência Nacional da Vigilância Sanitária (Anvisa), Jarbas Barbosa, terá dificuldade para fazer passar a consulta pública que pretende propor sobre o uso medicinal da maconha.

Segundo informa o jornalista Lauro Jardim, colunista do O Globo. há diretores na agência que acreditam não ser este o fórum apropriado para tratar do assunto. O STF e o Congresso Nacional já tangenciaram o tema, sem decidir.

Regulamentar o uso medicinal implica em decidir, por exemplo, sobre a possibilidade do plantio em casa. Hoje, há quem defenda na Anvisa que existe segurança para liberar, apenas, a pesquisa científica.

Tudo pronto para a XIX Parada da Diversidade Sexual de Fortaleza

A deputada federal Luizianne Lins (PT) deverá puxar um bloco durante a XIX Parada pela Diversidade Sexual de Fortaleza, que ocorrerá no próximo domingo, ao longo da Avenida Beira Mar. A parlamentar tem projetos em defesa desse segmento.

O esquema dos órgãos de segurança, trânsito e de transporte já está montado e a Polícia Militar fará a segurança da área com 105 agentes. Serão ainda 29 policiais civis. A Etufor disponibilizará 41 ônibus extras entre os terminais e a região da parada, enquanto a Guarda Municipal atuará com 54 agentes.

A concentração do evento será às 15 horas, em frente à Barraca do Joca. A saída dos trios está marcada para as 17h20min.

(Foto – Paulo MOska)

Camilo e RC vão assinar pacote de obras para 14 bairros de Fortaleza

Nesta quinta-feira, às 18 horas, o governador Camilo Santana (PT) e o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), vão estar juntos novamente em ato político.Eles assinarão a ordem de serviço que autoriza a requalificação de praças, implantação de areninhas, miniareninhas e brinquedopraças em 14 bairros da Regional VI.

O ato ocorrerá no bairro Curió.

Com esse pacote, eis os bairros que vão ser beneficiados: Lagoa Redonda, Curió, Guajerú, Coaçu, São Bento, Paupina, Pedras, Ancuri, Parque Santa Maria, Jangurussu, Conjunto Palmeiras, Messejana, Passaré e Parque Dois Irmãos.

Faculdade Ateneu inaugura núcleo no Grand Shopping

A Faculdade Ateneu conta agora com núcleo de ensino no Grand Shopping. A parceria foi oficializada agora em junho entre o superintendente desse polo de compras, Gesley Siqueira, e do diretor-geral da Instituição, Claudio Ferreira Bastos, acompanhado dos diretores administrativo financeiro e de relações institucionais, Rafael Rabelo Bastos e Claudio Rabelo Bastos, respectivamente.

A expectativa é de que a instituição de ensino inicie suas atividades ainda em 2018. “Esta parceria vem exatamente em um momento de grande crescimento do Shopping. Com a chegada da Ateneu, é esperado um aumento de fluxo de 1500 pessoas/dia, que representa um crescimento de 7% do fluxo atual”, revela Gesley Siqueira.

Faculdade

A Ateneu é um grupo de ensino presente em Fortaleza e no Pecém, oferecendo mais de 50 cursos presenciais e à distância. Na capital cearense são cinco unidades de ensino. “Dentro da nossa estratégia de oferecer ensino de qualidade e para o maior número de pessoas que desejam conquistar uma melhor colocação no mercado, o Grand Shopping, sem dúvida, é o parceiro ideal”, observa Claudio Ferreira Bastos.

No Grand Shopping, o grupo educacional vai ocupar um espaço de 2.000 m², o que significa 25 salas de aula, oferecendo cursos de graduação, pós-graduação e técnico. Entre as modalidades ofertadas: Administração, Engenharia, Enfermagem, além de pós-graduações em Direito e gestão e cursos técnicos de estética e informática, entre outros.

(Foto – Divulgação)

Fortaleza ganhará o Novo Parque Adahil Barreto

1567 1

Será reinaugurado, no fim deste mês de junho, o Parque Adahil Barreto, hoje sob tutela do Governo e integrado ao Parque Estadual do Cocó. A informação é do secretário estadual do Meio Ambiente, Artur Bruno.

Entre novidades, segundo Bruno, gramado com irrigação, quadra poliesportiva, campo de futebol e área de lazer e piquenique. O investimento ali foi da ordem de R$ 800 mil.

O ato de reinauguração, que faz parte do programa Juntos por Fortaleza, terá as presenças do governador Camilo Santana (PT) e do prefeito Roberto Cláudio (PT), além de colaboradores como C.Rolim, Marquise, Sesc, Unimed Ceará e Unimed Fortaleza.

(Foto – Arquivo)

Copa da Rússia – Correios lançam selos comemorativos em Fortaleza

AlÕ, colecionadores!

Os Correios vão lançar, às 9 horas desta quinta-feira, na Arena Castelão (Setor Premium), a emissão postal especial Brasil na Copa do Mundo da Fifa 2018. Composta por um bloco de dois selos e um carimbo, a emissão integra a Programação Filatélica Nacional de 2018, informa a assessoria de imprensa da empresa.

Além de Fortaleza, as peças serão lançadas em Brasília, São Paulo (SP) e Foz do Iguaçu (PR). A realização do evento na capital cearense é uma parceria da estatal com a Secretaria do Esporte do Estado do Ceará (Sesporte), Federação Cearense de Futebol (FCF) e a Luarenas, administradora da Arena Castelão.

Peças

A arte da emissão filatélica é de Daniel Effi, designer gráfico dos Correios, e representa a trilha a ser percorrida pela Seleção Brasileira, na Rússia, para mais uma conquista, desde o ponto inicial, na cidade de Rostov-on-Don, passando por São Petersburgo e terminando em Moscou, que será o palco da grande final.

Mais uma vez, a filatelia assume o papel de registrar e divulgar momentos importantes da história esportiva brasileira. Com o Programa Filatélico Comemorativo Oficial da Copa do Mundo da FIFA 2018, os Correios novamente eternizam, por meio dos selos postais, a principal competição internacional de futebol do mundo. A Emissão Especial Brasil na Copa do Mundo da FIFA 2018 foi impressa pela Casa da Moeda do Brasil, com tiragem de 630 mil selos.

SERVIÇO

*O valor facial de cada selo é de R$ 2,25.

*O produto pode ser adquirido nas agências da estatal no país, na loja virtual dos Correios: shopping.correios.com.br/correiosonline e na Agência de Vendas a Distância (ACVD) pelo e-mail: centralvendas@correios.com.br.

Donald Trump recua e assina ordem para que EUA evitem separar pais e filhos

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, assinou hoje (20) um decreto para que os imigrantes ilegais que forem detidos tentando entrar no país não sejam separados dos filhos, se forem crianças e adolescentes, que os acompanham. Com o decreto, pais e filhos não serão mais separados como vinha ocorrendo. “Vamos ter fronteiras fortes, muito fortes, mas vamos manter as famílias unidas”, disse Trump.

Segundo o presidente norte-americano, ele seguirá com sua determinação de “tolerância zero” em relação à imigração considerada ilegal. “Teremos zero de tolerância para as pessoas que ingressam ilegalmente ao nosso país”, afirmou Trump.

Há informações que cerca de 2 mil crianças e adolescentes estão isolados dos pais e separados das famílias desde a promulgação da nova lei de imigração. Segundo o cônsul-geral adjunto do Brasil em Houston, Felipe Santarosa, 49 crianças brasileiras estão em abrigos nos Estados Unidos.

Os governos do México, Honduras e El Salvador reagiram à iniciativa e alegaram que a medida viola os direitos humanos.

(Com informações da Agência EFE e Telesur, emissora pública de televisão da Venezuela)

Festival Vida & Arte – Grupo M. Dias Branco marcará presença com produtos Richester

Como patrocinador do Festival Vida & Arte – de quinta até domingo, no Centro de Eventos, considerado o maior evento multicultural do País, o Grupo M. Dias Branco marcará presença com a Richester. Em um estande, os participantes poderão montar equipes e responder questões musicais. Além de brindes aos visitantes, também haverá o sorteio de um fone da JBL e distribuição de produtos da marca, como Cookies, biscoitos da linha Amori e Escureto.

A linha Amori conta com Cookies, nos sabores chocolate e baunilha, com generosas gotas de chocolate. Também tem wafers, Amori Lanchester sabor chocolate e Amori 1000, disponível nos recheios coco e chocolate, todos com cobertura de chocolate. Os tradicionais biscoitos recheados são encontrados nos sabores chocolate, morango, chocolate branco ou chocolate com morango.

Já a linha Escureto, versão de biscoito de chocolate com recheio de baunilha, são opções práticas e podem ser consumidos em um lanche rápido, no trabalho, na faculdade, com os amigos ou família. Também é ideal em qualquer aventura, a qualquer hora e lugar.

DETALHE – O Festival Vida & Arte é realizado pela Fundação Demócrito Rocha e, neste ano, celebrará os 90 anos do O POVO.

SERVIÇO

*Os ingressos podem ser adquiridos pelo site www.efolia.com.br e custam R$20 (inteira) e R$10 (meia-entrada). Para mais informações da programação, acesse http://festivalvidaearte.com.br/programacao.

*Horário do Festival:

21/jun – 17h à 00:30

22/jun – 14h à 00:30

23/jun – 10h às 3h

24/jun – 10h à 23h

Horário das ações:

21/jun 18h à 0h

22/jun 14h às 23h

23/jun 15h às 23h

24/jun 12h às 21h

STF valida delações premiadas negociadas pela Polícia Federal

Por 10 votos a 1, o Supremo Tribunal Federal (STF) confirmou hoje (20) a validade da autorização legal para que delegados das polícias Civil e Federal possam negociar delações premiadas, conforme previsto na Lei de Organizações Criminosas (12.850/2013). Para os ministros, delegados podem usar os depoimentos de colaboração como instrumento de obtenção de provas durante a investigação.

A decisão terá impacto nas delações de investigados na Operação Lava Jato que não conseguiram assinar acordos com a força-tarefa de procuradores do Ministério Público e tentaram acordo com a Polícia Federal, como o publicitário Duda Mendonça e o ex-ministro Antônio Palocci. Com a decisão do STF, a Justiça poderá decidir sobre a homologação dos acordos.A norma foi questionada no Supremo pela Procuradoria-Geral da República (PGR), em 2016. Na ocasião, o ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, alegou que a possibilidade de a PF realizar acordos enfraquece a atribuição exclusiva do Ministério Público (MP) de oferecer denúncia contra criminosos.

A PGR também sustentou que delegados não têm a prerrogativa de oferecer prêmios ao colaborador, uma vez que cabe somente ao Ministério Público o papel de apresentar denúncia contra o criminoso.

O julgamento foi interrompido em dezembro do ano passado, quando o placar estava em 6 a 1 a favor das delações negociadas pelas polícias, mas com divergências. O único ministro que votou contra as delações negociadas pela polícia foi o relator da Lava Jato no Supremo, Edson Fachin.

Na sessão de hoje, a questão foi definida com os votos dos ministros Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes, Celso de Mello e da presidente, Cármen Lúcia. No entendimento de Mello, a lei definiu que a delação é um meio de obtenção de prova, cabendo ao Judiciário decidir se o acordo pode ser homologado ou não. Segundo o ministro, a colaboração só tem validade após passar pelo crivo de um juiz.

“A fiscalização de legalidade pelo Poder Judiciário destina-se precisamente a impedir que se ajustem, no plano negocial, cláusulas abusivas e cláusulas ilegais. Na verdade, o acordo de colaboração premiada sem homologação judicial não significa nada.”, argumentou.

A ministra Cármen Lúcia disse que o instituto da colaboração “é um prêmio para a cidadania e contra o crime” e tem objetivo de tornar as investigações mais rápidas, principalmente, as que envolvem organizações criminosas. “A colaboração é um negócio jurídico e, dessa forma, apenas uma ferramenta para se chegar a obtenção de provas”, disse.

Durante a tramitação do processo, associações de classe ligadas aos delegados, como a Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF), discordaram da PGR e consideraram que a tentativa de impedir que delegados possam propor a assinatura de acordos é um retrocesso.

(Agência Brasil)

Que tal torcer pelo Brasil no Bud Basement?

A Seleção Brasileira enfrentará a Costa Rica nesta sexta-feira (22), às 9 horas, e, com certeza, muitos torcedores vão aproveitar para aquela reunião tradicional, em clima de festança. A Bud Basement Fortaleza, evento da cerveja Budweiser, patrocinadora da Copa do Mundo FIFA, volta a sediar o Órbita Bar, no Dragão do Mar. Com direito, após o jogo, à festa “Me dei bem”, ao som de Rico Dalasam.

Além da certeza, os torcedores podem desfrutar de galpões com barbearia, estúdio de tatuagem, telões, pebolim e futebol de botão, uma quadra de street soccer e até uma banquinha para os fanáticos por figurinhas. O evento conta ainda com Barbecue voltado para os amantes de churrascos premium, com deliciosos hambúrgueres. Também opções vegetarianas. Inspirado nos icônicos porões de Nova York (EUA) e Berlim (Alemanha), o projeto ocorrerá até 15 de julho.

Programação 

•22 de junho, Brasil x Costa Rica, sexta-feira, a partir das 9h
•22 de junho, Me dei bem com Rico Dalasam, sexta-feira, a partir das 14h
•23 de junho, Arraiá do Se Faz de Santo, quinta-feira, a partir das 21h
•27 de junho, Brasil x Sérvia, quarta-feira, a partir das 13h
•29 de junho, Me dei bem com Tássia Reis, sexta-feira, a partir das 21h
•30 de Junho, festa Latin Lovers, sábado, a partir das 21h

(Foto – Aurélio Alves)

ACI promove debate e exibição de filme no Centro Cultural Banco do Nordeste

A exibição do filme “The Post – A Guerra Secreta” (EUA, 2017), do diretor Steven Spielberg, nesta quinta-feira, às 13h30min, será um dos pontos altos da exposição “Casa do Jornalista: fragmentos de uma imprensa citadina”, promoção da Associação Cearense de Imprensa (ACI), que ocupará espaços do Centro Cultural Banco do Nordeste. O evento virá antes de um jornalista que contará com as participações do jornalista José Augusto Lopes e do professor universitário Márcio Acselrad, tendo na mediação o presidente da ACI, Salomão de Castro. A atividade gratuita será seguida de visita à exposição “Casa do Jornalista”.

No filme, Kat Graham (Meryl Streep) é a dona do jornal The Washington Post, um jornal local que está prestes a lançar suas ações na Bolsa de Valores de forma a se capitalizar e, consequentemente, ganhar fôlego financeiro. Ben Bradlee (Tom Hanks) é o editor-chefe do jornal, ávido por alguma grande notícia que possa fazer com que o jornal suba de patamar no sempre acirrado mercado jornalístico.

Quando o concorrente New York Times inicia uma série de matérias denunciando que vários governos norte-americanos mentiram acerca da atuação do país na Guerra do Vietnã, com base em documentos sigilosos do Pentágono, o presidente Richard Nixon decide processar o jornal com base na Lei de Espionagem, de forma que nada mais seja divulgado. A proibição é concedida por um juiz, o que faz com que os documentos cheguem às mãos de Bradlee e sua equipe, que precisa agora convencer Kat e os demais responsáveis pelo The Post sobre a importância da publicação, de forma a defender a liberdade de imprensa.

Sobre a exposição

A exposição “Casa do jornalista: fragmentos de uma imprensa citadina”, com visitações gratuita, e prossegue até o próximo dia 30 de junho, das terças-feiras aos sábados, entre as 10 horas e as 19 horas. Com curadoria do jornalista e historiador Nilton Melo Almeida e da crítica de arte Jacqueline Medeiros, a exposição mostra extratos do acervo da ACI, fazendo conexões com fases da história da imprensa cearense e brasileira e com outros acervos e arquivos particulares. A exposição também visa dar relevância à trajetória de 92 anos de uma das mais antigas e respeitadas instituições do Ceará.

SERVIÇO

*Centro Cultural Banco do Nordeste (CCBNB Fortaleza) – Rua Conde D´Eu, 560, no Centro.

(Foto – Divulgação)