Blog do Eliomar

Últimos posts

Aldemir Bendine dá sinais de que pode delatar

A mudez do ex-presidente da Petrobras e do Banco do Brasil, Aldemir Bendine, pode ser rompida em breve, informa a Coluna Radar, da Veja Online.

Ao final do seu depoimento a Sergio Moro, depois que as câmeras foram desligadas, o ex-presidente da Petrobras perguntou ao juiz: “Excelência, se eu colaborar com a Justiça, posso permanecer na carceragem da PF?”. Quem viu a cena entendeu que Bendine começou a fraquejar.

Aliás, o operador de Bendine, o publicitário André Gustavo Vieira, já está contando os pormenores de sua relação de negócios com o senador Fernando Bezerra Coelho, pai do ministro Fernando Coelho.

(Foto – Reuters)

Fortaleza deve ter o maior Réveillon do Brasil, estimam Abih e Setfor

Eis a previsão feita pelo presidente do Sindicato da Hotelaria do Ceará e presidente nacional da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih), Manuel Cardoso Linhares, sobre movimentação turística no meio, neste fim de ano:

“Teremos o maior Réveillon do País, porque o Rio vive crise em todos os sentidos”. Cardoso estima 98% de taxa de ocupação hoteleira.

O secretário do Turismo de Fortaleza, Alexandre Pereira, endossa previsão da Abih e avisa: “Nosso réveillon será de 12 horas. Vamos começar às 17 horas a programação, com piano ao pôr-do-sol comandado por Felipe Adjafre.”

Entre as atrações do, Réveillon de Fortaleza, Luan Santana, Simone e Simaria e Wesley Safadão.

 

Semace ganha comissão de ética após escândalo de corrupção no órgão

A Superintendência estadual do Meio Ambiente (Semace) ganhou uma Comissão Setorial de Ética. Foi criada por portaria do secretário Artur Bruno (Sema). Os membros, não remunerados, já terão uma missão pela frente: avaliar a turma afastada ali pós-operação do Ministério Público e da Polícia Civil. Entre os afastados, aparece o superintendente do órgão, Ricardo Araújo.

Segundo apurou o Ministério Público Estadual, via GAECO, uma organização criminosa composta por sua maioria de servidores comissionados denominados “articuladores” atua há vários anos na Semace, emitindo pareceres técnicos que omitem propositadamente informações relevantes, com a intenção de criar dificuldades inexistentes a empreendedores de diversas áreas, em troca de vantagem indevida.

Por vezes, os membros da organização atuavam, de acordo com o MPCE, ao mesmo tempo na fiscalização e emissão de pareceres, bem como na orientação e assessoria às empresas que buscam licenciamento ambiental, sempre em troca do pagamento de propina.

(Foto – Paulo MOska)

 

Um lulista no jantar pró-Ciro Gomes

Quem foi ao jantar pró-Ciro na quinta-feira, no Marina Park Hotel, teve que desembolsar R$ 1 milzinho. Tudo para ajudar a futura campanha do presidenciável, que estava com sorriso de uma ponta a outra das orelhas.

Entre os comensais do jantar pró-Ciro, não faltou nem mesmo lulista de carteirinha, já que o governador Camilo Santana é um petista já de casa.

Era o presidente estadual do PT, Francisco de Assis Diniz. Mas ele estava ali só pela amizade aos Ferreira Gomes, é claro.

(Fotos – Divulgação)

 

Desde que o samba é samba…

Em artigo sobre o Dia do Samba, comemorado neste sábado (2), o jornalista e sociólogo Demétrio Andrade, integrante do grupo de samba Academia, ressalta a cultura por trás do ritmo. Confira:

“O samba é pai do prazer, o samba é filho da dor”. Os versos de Gilberto Gil e Caetano Veloso refletem bem o significado ímpar do estilo musical que é a cara do Brasil. Parida em meio à opressão esmagadora das senzalas, a festa oriunda do batuque era a única alternativa possível de alegria e de reafirmação da identidade de um povo banido de sua terra e barbaramente escravizado.

Em todos os seus variados ritmos, o samba caminhou junto com o desenrolar histórico dos percalços e avanços nacionais, é claro, cobrindo os pés descalços do povo negro. O samba foi além das fazendas de cana-de-açúcar e café e subiu os morros. Urbanizou-se em meio às favelas, cantou malandro a malandragem de quem não tinha algum, mostrando – sempre bem-humorado, a hipocrisia residente na vida de quem era obrigado a vestir paletó para sobreviver.

Mesmo perseguido pelas velas acendidas pra Ogum e fichado por vadiagem por portar pandeiros e tamborins, o samba entrou nos salões, colocou madames para dançar, apossou-se do calendário, invadiu o carnaval. Fez as sinhás morrerem de inveja por terem de reconhecer a beleza negra e única de quem seduz balançando as cadeiras, na “dança que é o cio com sabor de ensaio”.

Resiliente, promíscuo e sem preconceito, o samba engravidou ritmos brancos sem camisinha e botou no mundo filhos miscigenados – bossa, choro, samba-rock e outros mais –, sempre guardando a fortaleza do seu DNA. Tal qual os primos americanos jazz e blues, igualmente oriundos da musicalidade negra, elevou a status de deuses poetas e poetisas pobres, doentes e analfabetos, que contrastam até hoje, em sua fisionomia, ao mesmo tempo, as marcas da chibata e a altivez dos predestinados.

Por vender caro sua alegria, o samba é festeiro, mas não ri de graça. É dançante, mas só para iniciados. É democrático, mas exige cadência perfeita na condução, afeita somente aos que se permitem sentir a conexão entre a marcação e os batimentos cardíacos. Um dom único desta minha terra, um Brasil que tornou-se Brasil tendo a tristeza como senhora: “desde que o samba é samba é assim”.

Projeto Jazz em Cena tem apresentação gratuita neste sábado

Para quem gosta de jazz, não pode perder o tributo a Jaco Pastorius, com Miquéias dos Santos, Thiago Almeida, Denílson Lopes e convidados, neste sábado (2), a partir das 19 horas, no Centro Cultural Banco do Nordeste, com entrada gratuita.

Já neste domingo (3), a partir das 18 horas, no Cantinho do Frango, na Aldeota, o show fica por conta de Oscar Arruda e grupo, na interpretação de canções de Leonard Coher. O couvert artístico custa R$ 20.

(Foto – Divulgação)

Segurança pública: O problema nacional na eleição estadual

Da Coluna Política, no O POVO deste sábado (2), pelo jornalista Érico Firmo:

O governador Camilo Santana (PT) repete que a crise da violência se deve a circunstâncias que dependem do Governo Federal. Tem dose considerável de razão. As facções são nacionais, as redes de tráfico são internacionais. Não será o Ceará que irá conseguir contornar a situação.

Porém, a eleição está chegando. Quero ver se Camilo irá para a reeleição dizendo que não tem, como governador, condições de solucionar o principal problema a atingir os cearenses. Ou se, dentro de oito meses, a solução que não existe hoje será fabricada pelos marqueteiros do Abolição.

Bradesco opera sem dinheiro no Litoral cearense

Nestes tempos de férias, eis um absurdo:  agências do Bradesco, em vários pontos do litoral, estão abertas, mas sem dinheiro nos caixas eletrônicos. Um exemplo disso é na cidade de Cascavel (Litoral Leste).

O fato se registra, quem sabe, pelo temor de assaltos, mas, lamentavelmente, quem paga essa conta é a clientela.

DETALHE – Cascavel, por exemplo,vive um sábado de feira. O comércio, como um todo, sai no prejuízo.

TCM – Comissão especial vota na quarta-feira a PEC que proíbe extinção de tribunais de contas

A comissão especial que analisa a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 302/17, que veda a extinção de tribunais de contas dos estados e dos municípios, pode votar o parecer do relator, deputado Goulart (PSD-SP), na quarta-feira (6). O relatório recomenda a aprovação da PEC, com substitutivo.

O autor da proposta, deputado Moses Rodrigues (PMDB-CE), afirma que os tribunais são fundamentais na fiscalização e no controle das contas dos estados e dos municípios e que o objetivo da PEC é preservar essas instituições.

(Agência Câmara Notícias)

Tasso e o palanque pró-Alckmin no Ceará

Em artigo sobre sucessão presidencial, o sociólogo e consultor político Luiz Cláudio Ferreira Barbosa avalia as perspectivas dos tucanos no Ceará. Confira:

O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) manteve excelente relação político-administrativa com o governador Camilo Santana (PT), nos últimos três anos. Tasso não fez oposição na seara estadual, com isso não tinha discurso ideológico antagônico ao modelo administrativo-econômico do atual chefe do executivo estadual. O PSDB, secção Ceará, deverá fazer do palanque do presidenciável Geraldo Alckmin o novo embrião do seu discurso oposicionista ao grupo dos irmãos Ferreira Gomes, na política local.

Camilo Santana tem noção do realinhamento político dos partidos no tabuleiro eleitoral cearense. O governador deverá fazer o palanque anti-Geraldo Alckmin com apoio aos presidenciáveis Lula (PT) e Ciro Gomes (PDT). As agremiações partidárias pró-tucano (DEM-PPS-PSC-PHS-PTB-PSB e outros), que são aliados de Camilo, certamente deverão consultar seus diretórios nacionais. A base aliada governista poderá ficar reduzida somente a esse núcleo de partidos: PT-PDT-PCdoB-PMDB e os partidos pequenos).

O presidente estadual do PSDB, o ex-deputado Francini Guedes, já compreendeu a necessidade de dialogar com as seguintes legendas oposicionistas na política local: PR (Lúcio Alcântara), PSD (Domingos Neto), SD (Genecias Noronha) e PROS (Marcelo Mendes).

Francini, num segundo momento, deverá negociar ou conversar com os partidos que serão parceiros a nível nacional no palanque do presidenciável Alckmin, porém, na esfera estadual, esses partidos são aliados da reeleição do governador Camilo Santana: PTB (Arnon Bezerra), PP (Adail Carneiro), DEM (Chiquinho Feitosa e Moroni Torgan), PRB (Ronaldo Martins) e PPS (Alexandre Pereira).

Alckmim deverá construir a maior coligação partidária, para a sua candidatura presidencial, com quase 60% do tempo da televisão e rádio, nas eleições do próximo ano. O tucano tentará ainda verticalizar a sua enorme coligação, em estados chaves do Nordeste: Bahia, Pernambuco e Ceará.

Camilo é refém de uma situação político-eleitoral que não dependeria somente dos diretórios estaduais dos seus partidos aliados. O PSB nacional poderá fazer aliança eleitoral com o PSDB nacional.

*Luiz Cláudio Ferreira Barbosa,

Sociólogo e consultor político.

Pequenos negócios exportadores crescem 12% em 2016

Um estudo divulgado pelo Sebrae mostrou que o número de pequenos negócios exportadores registrou um crescimento de 12% em 2016 na comparação com 2015.

Em 2011, as micro e pequenas empresas (MPE) representavam 32,8% do total de empresas exportadoras. Em 2016, a participação subiu para 38%, quando mais de 8 mil empresas de micro e pequeno porte venderam mercadorias para o exterior, alcançando o recorde da série histórica.

Apesar do cenário econômico de 2016, com juros altos e a falta de crédito, as MPE faturaram US$ 997,7 milhões em vendas para fora, o que significou alta de 6% em relação ao ano anterior. No mesmo período, o valor exportado pelas médias e grandes empresas caiu 3,5%.

O estudo mostrou que 90% das empresas de micro e pequeno porte que exportam estão concentradas em cinco estados, São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina.

Em 2016, o foco das exportações das MPE foram os mercados dos Estados Unidos e do Canadá com 20,5% das vendas totais, do Mercosul com 20,3% e da União Européia com 20,2%. Os principais produtos exportados pelas microempresas são vestuário, calcados e , pedras preciosas ou semipreciosas, enquanto as pequenas empresas se destacaram nas exportações de madeira serrada, obras de mármore e granitos e também na de pedras preciosas.

O desempenho é apurado pelo estudo As Micro e Pequenas Empresas nas Exportações Brasileiras – 2009 a 2016, realizado pelo Sebrae com a Fundação Centro de Estudos do Comércio Exterior.

(Agência Brasil)

Operação Mandacaru – Ibama intensifica combate aos crimes ambientais no bioma Caatinga

Mais de 280 hectares de áreas embargadas e R$ 334 mil aplicados em multas. Esses são alguns dos resultados da Operação Mandacaru, realizada pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), e que teve como foco combater queimadas irregulares e desmatamentos ilegais, nas regiões Cariri e Centro-Sul do Ceará.

Envolvendo diversas equipes de agentes ambientais federais e com o apoio do Batalhão da Polícia Militar Ambiental (BPMA), durante nove dias, foram fiscalizados mais de 60 alvos, pré-definidos via satélite, nos municípios Jati, Brejo Santo, Crato, Iguatu, Araripe, Salitre, Cariús e Santana do Cariri.

Segundo Herbert Lobo, superintendente do Ibama, mesmo diante das dificuldades orçamentárias, a instituição seguirá ampliando o enfrentamento aos principais crimes ambientais que ocorrem no Estado. “Efetividade nas ações e bons resultados na proteção ambiental, exigem qualificação permanente dos nossos profissionais, planejamento detalhado, maior investimento nas ações de inteligência e uso massivo tecnologia”, pontuou.

Um dia após o encerramento da “Mandacaru”, esta semana, o Ibama deflagrou nova operação denominada “Caatinga”, que se estenderá até a quarta-feira (6), também no Cariri.

(Ibama)

Papa Francisco pede para o mundo não ignorar refugiados, pobres e vulneráveis

O papa Francisco teve um encontro emotivo em Bangladesh com refugiados muçulmanos de Mianmar e usou a palavra rohingya para descrevê-los pela primeira vez em sua viagem à Ásia, ao pedir que eles sejam respeitados.

Ele também pediu para o mundo não ignorar refugiados, minorias perseguidas, pobres e vulneráveis.

O encontro ocorreu em uma reunião de paz inter-religiosa em seu primeiro dia completo em Bangladesh, para onde 625 mil rohingyas do Estado de Rakhine, em Mianmar, fugiram de uma repressão do Exército.

Refugiados disseram que diversos vilarejos rohingyas foram completamente queimados, pessoas foram mortas e mulheres foram estupradas. O Exército de Mianmar negou acusações de “limpeza étnica” feitas pelos Estados Unidos e pela Organização das Nações Unidas.

O papa havia visitado Mianmar mais cedo nesta semana, onde se encontrou com a líder Aung San Suu Kyi e o general sênior Min Aung Hlaing.

Mas no país ele evitou usar a palavra rohingya, um termo que autoridades rejeitam. Muitas pessoas em Mianmar consideram os rohingyas, em grande parte apátridas, como imigrantes ilegais de Bangladesh.

No encontro em Bangladesh, no entanto, ele disse: “a presença de Deus hoje também é chamada rohingya”.

Discursando para cerca de 5 mil pessoas no encontro no terreno da residência do arcebispo católico romano, Francisco disse: “O quanto nosso mundo precisa que este coração bata forte, para conter o vírus da corrupção política, ideologias religiosas destrutivas, e a tentação de fechar os olhos para as necessidades dos pobres, refugiados, minorias perseguidas, e aqueles que são mais vulneráveis”.

(Agência Brasil)

PDT quer as duas vagas de senador

Da Coluna Vertical, no O POVO deste sábado (2):

O PDT não quer abrir mão de indicar nomes para as duas vagas ao Senado na chapa pró-reeleição do governador Camilo Santana (PT). O presidente nacional do partido, Carlos Lupi, reiterou tal desejo do partido para esta Vertical, ao deixar Fortaleza, após conferir o I Encontro PDT Diversidade, no Shopping Del Paseo, e o jantar pró-presidenciável Ciro Gomes, no Marina Park.

“Se depender de mim, o PDT ocupará as duas vagas. Nós temos o Cid Gomes e o André Figueiredo, que considero um dos melhores parlamentares do Congresso”, disse Lupi.

Ele assegura que o apoio a Camilo está definido. Não comentou que o presidente da Assembleia, Zezinho Albuquerque, do seu PDT, também costura apoios sonhando com a vice. Também não avaliou que o senador Eunício Oliveira, do PMDB, trabalha para ocupar uma das vagas de senador.

Pelo que se observa, ainda há muito chão pela frente até que a chapa seja fechada. Bom lembrar que ainda tem a turma da deputada federal Luizianne Lins (PT) doida para morder seu quinhão.

Soropositivos com carga viral indetectável não transmitem HIV, apontam estudos

Com os tratamentos atuais a base de antirretrovirais, cada vez mais pessoas com HIV estão conseguindo reduzir a carga viral no sangue para níveis indetectáveis por testes laboratoriais. Em um seminário no Rio de Janeiro, nessa sexta-feira (1º), no Museu do Amanã, que marcou o Dia Mundial da Luta contra a Aids, o médico e pesquisador Esper George Kallás destacou pesquisas recentes apontando que os indivíduos nesta condição deixam de transmitir o vírus.

Durante o evento, ele fez uma exposição sobre o quadro atual e as perspectivas do tratamento e da prevenção. Professor da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), Esper diz que, quando a carga viral se torna indetectável, a pessoa não transmitirá o HIV nas relações sexuais, mesmo dispensando o uso de camisinha. Um dos principais estudos que apontaram nesta direção foi conduzido pela universidade inglesa College London.

“Foi feito um acompanhamento em 14 países europeus com 1.166 casais, onde havia um positivo para HIV e outro negativo. Ao longo do período estudado, eles estimaram que foram feitas 58 mil relações sexuais sem preservativo e foram constatadas zero infecções”, relatou.

Para o futuro, Esper aposta nos estudos com os anticorpos monoclonais, substâncias com estrutura complexa que são produzidas pelo nosso organismo para combater germes. Eles já vêm sendo modificados e produzidos em laboratório em diversas pesquisas. Hipoteticamente, poderiam ser usados para inibir qualquer substância inclusive o HIV. Estudos com foco na Aids buscam uma forma de empregar estes anticorpos no tratamento e na prevenção.

(Agência Brasil)

AGU recorre de liminar que proibiu propaganda de reforma da Previdência

A Advocacia-Geral da União (AGU) apresentou nessa sexta-feira (1º) à presidência do Tribunal Regional Federal (TRF1) um pedido de suspensão da liminar que foi concedida pela Justiça Federal do Distrito Federal, determinando a interrupção da veiculação de campanha publicitária do governo federal sobre a reforma da Previdência. No pedido, a AGU diz que é dever da União “demonstrar à população a necessidade de mudança do sistema previdenciário diante da possibilidade concreta de ausência de recursos para fazer frente ao pagamento de aposentadorias”.

O órgão defende que a campanha publicitária nada mais fez do que levar ao conhecimento da população discussão que diz respeito a praticamente todos os brasileiros, garantindo que os cidadãos “não fiquem alheios ao teor das mudanças propostas nos regimes de Previdência existentes no país, em debate no Congresso Nacional, formando seu próprio convencimento”. A AGU também pondera que cabe à sociedade e aos seus representantes democraticamente eleitos para o Legislativo, e não ao Judiciário, discutirem a realização da reforma.

A suspensão da exibição das peças publicitárias foi solicitada a partir de uma ação protocolada pela Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Anfip). Na decisão, a juíza Rosimayre Gonçalves de Carvalho, da 14ª Vara Federal, entendeu que o conteúdo das peças publicitárias veicula desinformações.

“A notícia leva a população brasileira a acreditar que o verdadeiro motivo do déficit previdenciário é decorrência exclusiva do regime jurídico do funcionalismo público, sem observar quaisquer peculiaridades relativas aos serviços públicos e até mesmo às reformas realizadas anteriormente. Essa diretriz, conduz a população ao engano de acreditar que apenas os servidores públicos serão atingidos pela mudança”, disse a juíza.

(Agência Brasil)