Blog do Eliomar

Últimos posts

Governo Trump é reprovado por 57% do eleitorado

Cerca de 37% dos norte-americanos aprovam o governo de Donald Trump de acordo com pesquisa divulgada hoje (17) pela CNN-SSRS. O índice de aprovação é o mesmo do mês passado. A reprovação foi de 57%, também a mesma registrada em setembro. O número de norte-americanos otimistas, no entanto, caiu. Em agosto 53% dos entrevistados disseram que “as coisas estavam indo bem”, percentual que caiu para 46% .

Sobre as políticas polêmicas que Trump quer implementar – reforma tributária, extinção do Obamacare e plano imigratório –, os dados revelam que quatro em cada dez entrevistados acreditam que essas políticas serão positivas para o país. Por outro lado, 56% dizem que as mudanças vão conduzir o país na direção “errada”.

A relação política do presidente dos Estados Unidos com o Congresso é vista de forma negativa no universo global – que inclui entrevistados republicanos, democratas e de outras tendências políticas. Em geral, 32% aprovam a maneira com a qual Trump se relaciona com os parlamentares, sobretudo com a base republicana, enquanto 54% desaprovam.

Entre os eleitores que se declaram republicanos, 68% disseram aprovar a forma com que Trump lida com os congressistas do partido. Além disso, 63% dos entrevistados dentro deste grupo dizem acreditar mais no presidente que nos parlamentares republicanos e 29% dizem confiar mais nos deputados e senadores que no presidente.

Temas específicos

No cenário geral de eleitores,  47% disseram confiar mais no partido republicano que em Trump, para lidar com as questões enfrentadas pelo país.  Na sondagem por temas específicos, os números variam conforme a polêmica das opinões do presidente. Para questões de meio-ambiente, Trump tem 32% de aprovação dos norte-americanos.

A maior queda de aprovação é entre jovens americanos e adultos menores de 45 anos. Somente 24% aprovam a maneira com a qual Trump lida com as mudanças climáticas. Há seis meses, a aprovação deste público para o tema era de 40%.

Outra mudança observada foi com relação à forma com que Trump lida com desastres naturais, como furacões. Em setembro, pouco tempo depois do Harvey no Texas, a aprovação era de 64%, mas agora caiu 20 pontos percentuais, chegando a 44%.

A condução da crise humanitária em Porto Rico por Trump, acusado pelo governo local de não ter atendido de maneira rápida às vítimas do Furacão Maria contribuiu para esta queda.

A pesquisa ouviu 1.010 adultos entre os dias 12 e 15 de outubro. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais, para mais ou para menos.

(Agência Brasil)

MST ocupa sede do Ministério do Planejamento

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) ocupam, desde as 5 horas de hoje (17), o térreo do edifício-sede do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. De acordo com líderes do movimento, mil pessoas provenientes do Distrito Federal, Minas Gerais e Goiás participam da mobilização, organizada no contexto da Jornada Nacional das Lutas de Outubro, iniciada ontem (16).

Brasília - Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) ocupam o térreo do edifício-sede do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília (Jo
Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) ocupam o térreo do edifício-sede do Ministério do Planejamento, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília José Cruz/Agência Brasil.

Devido à obstrução das portarias central e privativa e da garagem, diversos funcionários da pasta aguardam, no pátio externo, a liberação do acesso aos escritórios do prédio e uma definição quanto ao início do expediente.

“A jornada tem um único objetivo: exigir do governo o descontingenciamento do orçamento da reforma agrária e da agricultura familiar de 2017 e a reabertura do orçamento de 2018 [quanto às mesmas rubricas]. A proposta que o governo tem submetido ao Congresso é o desmonte total das duas áreas. Em alguns programas, como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), o corte passa de 90%”, diz Alexandre Conceição, da coordenação nacional do MST.

Conceição também informa que é esperada a adesão de quilombolas e indígenas ao ato “unitário do campo”. Outra reivindicação é relacionada à qualidade dos alimentos produzidos no país, que, na sua avaliação, estão inseridos em um modelo que privilegia a utilização do agrotóxico e, com isso, ameaça a saúde da população.

(Agência Brasil)

Chico Lopes diz que Temer escapa e que a classe política brasileira perdeu a credibilidade

O deputado federal Chico Lopes (PCdoB) disse, nesta terça-feira, que a oposição vai brigar e tentar aprovar a nova denúncia contra o presidente Michel Temer, mas, ao final, tudo não vai dar em nada. “A Câmara teve oportunidade de cassar e não cassou. Vai rolar muita grana. Infelizmente é o que prevemos”, disse o parlamentar. Temer é acusado pela Procuradoria-Geral da República por organização criminosa e obstrução da justiça.

Chico Lopes, indagado sobre uma mobilização popular como forma de pressionar a Câmara, também mostrou-se cético. Ele disse que não vê sindicato, entidade ou coisa parecida reagindo. “Nós estamos ausentes. Cadê sindicato, cadê associação? Se tivessem nas ruas, tenho certeza que poderia acontecer algo”, acentuou.

O parlamentar lamentou ainda que não haja perspectiva de futuro político para o Brasil, a a partir da sua juventude, hoje tragada pelo crack e sem engajamento em movimentos sociais, de igreja ou outro tipo de entidade. Ele concorda com a tese de que a classe política brasileira perdeu a credibilidade e que se faz necessário uma reforma política que atenda aos interesses da sociedade e não de grupos.

(Foto – Paulo  MOska)

Ao Vivo – Comissão de Constituição e Justiça discute parecer de denúncia contra Temer

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) da Câmara discute hoje (17) o parecer do relator Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), que recomendou a inadmissibilidade da denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República contra o presidente Michel Temer e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência).

Temer é acusado de tentativa de obstrução de justiça e liderança de uma organização criminosa que teria a atuação de parlamentares do PMDB e dos ministros Padilha e Franco. A acusação só poderá ser investigada pelo Supremo Tribunal Federal se autorizada pela Câmara dos Deputados.

(Com Agência Brasil)

Governo libera Garantia-Safra para Minas e Ceará

O Ministério da Agricultura baixou portaria autorizando o pagamento do Programa Garantia-Safra 2016/2017 para alguns municípios de Minas Gerais e Ceará.

Em território mineiro, são 37 cidades situadas na zona do semiárido, enquanto no Ceará devem ser contemplados com a ajuda financeira os agricultores das cidades de Acopiara, Alto Santo e Quixeré.

O Garantia-Safra tem o valor de R$850,00 e é concedido em cinco parcelas de R$170,00. O benefício é para agricultores cadastrados no programa, que moram em municípios cuja perda da produção agrícola tenha sido de ao menos 50% devido à seca. O recurso pode ser retirado em qualquer agência lotérica ou bancária da Caixa Econômica Federal, de acordo com o calendário de pagamento de benefícios sociais.

(Foto – Alan Tiago Alves -G1)

Missa da Ressurreição para o jornalista Newton Sales

A diretoria do Sindicato dos Jornalistas do Ceará (Sindjorce) está convidando a categoria para prestar homenagens ao jornalista Newton Sales, que morreu no último dia 11, aos 75 anos. Haverá celebração da Missa da Ressurreição em sua memória, a partir das 18h30min desta terça-feira, na capela do Colégio Santo Inácio, no bairro Dionísio Torres.

Associado ao Sindjorce desde 1970, sob o número 241, Newton Sales era membro da Crônica Carnavalesca, entidade que coordena a escolha do rei e da rainha do Carnaval de Fortaleza. Foi um grande incentivador do bloco de pré-Carnaval dos jornalistas do Ceará, o Matou a Pau…ta, prestigiando a agremiação com a presença da Corte Monina.

Newtinho, como era conhecido entre os colegas de redação, completou 54 anos de serviços prestados ao Sistema Verdes Mares, onde exercia o cargo de redator, na Rádio Verdes Mares. Era, portanto, o funcionário mais antigo do Sistema Verdes Mares.

Operação Lava Jato – Procuradores buscam donos de R$ 2,5 bilhões na Suiça e até na China

Com investigadores estrangeiros ampliando o confisco de dinheiro na Operação
Lava Jato, procuradores brasileiros avaliam que o término da investigação está longe de ser alcançado –apesar de recentemente o juiz federal Sergio Moro ter dito que os trabalhos
em Curitiba se aproximam do final. Isso porque as investigações devem ser estendidas para outros lugares e instâncias.

Só na Suíça, a quantidade de dinheiro bloqueado chega a mais de 1 bilhão de
francos (R$ 3,22 bilhões) neste ano, segundo dados obtidos pelo Portal UOL com o
Ministério Público em Berna.

Desse total, investigadores no Brasil apontaram que ainda desconhecem quem são
os verdadeiros donos de cerca de US$ 800 milhões (R$ 2,52 bilhões) de 800 contas
correntes bloqueadas no país europeu.

Apenas depois disso é que as futuras ações penais podem ser abertas para que se
tente buscar a devolução desse montante. O trabalho de cooperação internacional,
considerado por eles como “de formiguinha”, ainda deve se estender por outros
países, como a China.

Ainda assim, o procurador Paulo Roberto Galvão, da força-tarefa da Lava Jato em
Curitiba, destaca que R$ 769 milhões já foram recuperados aos cofres públicos do
Brasil desde o início do caso, em 2014. Falta uma análise sobre os R$ 2,52 bilhões
restantes. “Esse é um ponto que mostra o tanto que a Lava Jato precisa andar em
Curitiba e em outros locais”, afirmou.

Ciro diz que Doria será “carta fora do baralho” até dezembro

129 1

O ex-ministro da Fazenda de Itamar Franco e ex-governador do Ceará, Ciro Gomes, presidenciável do PDT, afirmou, em entrevista à repórter Gabriela Sá Pessoa, para a Folha de S.Paulo desta terça-feira, que o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), será “carta fora do baralho” até as eleições de 2018.

“Porque ele [Doria] não é do ramo. Torrou o orçamento de São Paulo, queimou as pontes todas. Perdeu o ‘timing’ para fazer acordo por dentro e ser eventualmente candidato a governador. Colidiu com o cara que o inventou. E passou para a população a ideia de que é um carreirista, que só pensa em si, que não tem nenhum compromisso com nada e com ninguém. E saiu para fazer uma ilusão de ótica, passear por aí, receber título de cidadão não sei por onde, tudo factoide, deixando a grande e grave responsabilidade – que seria a decolagem dele – aqui, descuidada”.

Sem Lula, Ciro tem 10% das intenções de voto para presidente, de acordo com a pesquisa mais recente Datafolha. É o mesmo patamar de Geraldo Alckmin e João Doria, ambos do PSDB. Com o petista, fica com 4% da preferência – o ex-presidente lidera, com 35%.

Ciro defendeu, além da diminuição dos juros, “um ciclo de reindustrialização forçada”. Sua agenda, diz, “converge iniciativa privada e Estado saneado”, oferecendo crédito e renúncia fiscal a setores que considera estratégicos: agronegócio, saúde, defesa e indústria de óleo e gás.

(Com informações do Brasil 247)

Fortaleza deve acertar patrocínio com a Caixa Econômica

O Fortaleza terá rodada importante, nesta terça-feira, em Brasília, com a cúpula da Caixa Econômica Federal. Sobre a mesa, negociações acerca da possibilidade da Instituição, que já patrocina o rival do clube, o Ceará, também garantir patrocínio para o Leão.

O presidente do clube, Luis Eduardo Girão, que embarcou na madrugada desta terça-feira para acertar o contrato, falou sobre as negociações. Dois deputados federais estão apoiando o Fortaleza: Danilo Forte (PSB) e Domingos Neto (PSD).

Luis Eduardo Girão também disse que é intenção da diretoria permanecer com comissão técnica liderada por Antonio Carlos Zago. Sobre ele permanecer na presidência do clube, fez mistério. A família de Luís Eduardo mora nos EUA.

Caixa e Banco do Brasil antecipam em dois dias o pagamento do PIS/Pasep a correntistas

Com dois dias de antecedência em relação ao calendário oficial, os correntistas da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil (BB) com mais de 70 anos recebem hoje (17) os depósitos do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Serviço Público (Pasep). Os bancos transferirão, sem custos, o dinheiro aos beneficiários com conta nas instituições financeiras.

Quem não tiver conta na Caixa, que administra o PIS, ou no Banco do Brasil, que gerencia o Pasep, só poderá sacar os recursos a partir da próxima quinta-feira (19), quando começa o calendário oficial de saques. A retirada poderá ser feita nos terminais de autoatendimento, nas casas lotéricas, nos correspondentes bancários e nas casas lotéricas, dependendo do valor das cotas.

A retirada é válida somente para os trabalhadores com carteira assinada que contribuíram para algum dos dois fundos até 4 de outubro de 1988.

Em 17 de novembro, começará o saque para aposentados. Em 14 de dezembro, a retirada será liberada para homens a partir de 65 anos e para mulheres a partir de 62 anos. Não há data limite para os saques. Os herdeiros de cotistas falecidos podem sacar o dinheiro a qualquer momento.

Quem contribuiu após 4 de outubro de 1988 não tem direito ao saque. Isso ocorre porque a Constituição de 1988 passou a destinar a arrecadação do PIS/Pasep para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), que paga o seguro-desemprego e o abono salarial, e para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

De acordo com o governo, a medida vai injetar R$ 15,9 bilhões na economia e beneficiar 7,8 milhões de pessoas. Desse total, R$ 11,2 bilhões virão dos saques do PIS, vinculado aos trabalhadores da iniciativa privada e administrado pela Caixa Econômica Federal, que beneficiarão 6,4 milhões de cotistas. O restante virá do Pasep, vinculado aos servidores públicos e administrado pelo Banco do Brasil.

Retirada

Na Caixa Econômica, os cotistas do PIS poderão fazer a retirada de três maneiras. Os pagamentos de até R$ 1,5 mil serão feitos nos caixas eletrônicos, digitando a Senha Cidadão, sem a necessidade de cartão bancário. Quem não tiver a senha pode obtê-la no seguinte endereço, bastando clicar em “esqueci a senha” e preencher os dados.

Os saques de até R$ 3 mil podem ser feitos nos caixas eletrônicos, mas o cliente precisará usar o Cartão Cidadão e digitar a Senha Cidadão. Nas lotéricas e nos correspondentes bancários, o cotista poderá retirar o dinheiro, levando o Cartão Cidadão, a Senha Cidadão e algum documento oficial de identificação com foto. Acima desse valor, o beneficiário deverá ir a alguma agência da Caixa levando documento oficial com foto.

Clientes da Caixa receberão o depósito automaticamente nas contas correntes dois dias úteis antes do calendário de saques. A Caixa informou que também fará a transferência do dinheiro para clientes de outros bancos, desde que a conta esteja no mesmo nome do beneficiário. A operação não terá custos.

Pasep

Em relação aos saques do Pasep, o Banco do Brasil também depositará o dinheiro automaticamente nas contas dos correntistas dois dias antes do calendário de saques.

Os cotistas com saldo de até R$ 2,5 mil sem conta no banco poderão pedir transferência para qualquer conta em seu nome em outra instituição financeira na página do banco na internet ou nos terminais de autoatendimento. Não correntistas com saldo acima desse valor ou herdeiros de cotistas falecidos deverão ir às agências.

Os clientes com dúvidas podem consultar as páginas da Caixa www.caixa.gov.br/cotaspis ou do Banco do Brasil www.bb.com.br/pasep.

(Agência Brasil)

Alô, SSPDS! Estão furtando castanha de caju e até cajueiro anão

Da Coluna Vertical, do O POVO desta terça-feira:

Pequenos e médios produtores de caju e castanha de Pacajus (Região Metropolitana de Fortaleza) estão desesperados com os constantes roubos nos pomares. Em lugares como Pauliceia e Itaipaba, ladrões estão invadindo as propriedades e levando a produção deste ano, que foi das mais positivas.

Na última semana, foram furtados 200 quilos de um só agricultor e ainda houve ataque a castanhas de 50 pés de cajueiros anões de outro sítio. O quilo da castanha está custando R$ 5,00. Em Itaipaba até existe um posto da Polícia Militar, mas, há tempos, sem policial.

Há registro de furtos também em outras duas cidades: Redenção e Cascavel.

Alô secretário da Segurança Pública e Defesa Social do Estado, André Costa, lá a polícia não chega? O que anda fazendo o Batalhão de Policiamento Rural?

Alexandre de Moraes determina voto aberto sobre afastamento de Aécio Neves

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, determinou que a votação prevista para esta terça-feira (17) para analisar a eventual revogação do afastamento do senador Aécio Neves (PSDB-MG) do mandato parlamentar ocorra por meio de voto aberto e nominal. O magistrado concedeu uma liminar (decisão provisória) acolhendo um mandado de segurança apresentado pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). A informação é do O Globo.

Os senadores deverão apreciar, nesta terça-feira, no plenário se dão aval à decisão da Primeira Turma do STF que impôs, em 26 de setembro, o afastamento do mandato e o recolhimento domiciliar noturno do parlamentar tucano. Para que a liminar de Alexandre de Moraes seja cumprida, o Senado precisa ser notificado da decisão judicial. No despacho no qual determinou a votação aberta, o ministro do Supremo ordenou que o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), seja notificado “imediatamente” sobre o teor do despacho.

“Liminarmente, determino ao presidente do Senado Federal a integral aplicação do § 2º, do artigo 53 da Constituição da República Federativa do Brasil, com a realização de votação aberta, ostensiva e nominal em relação as medidas cautelares aplicadas pela 1ª Turma do Supremo Tribunal Federal ao senador da República Aécio Neves”, escreveu Moraes em trecho do despacho.

O regimento interno do Senado prevê votação secreta em relação a análise de “prisão de senador” em casos de flagrante de crime inafiançável. No entanto, em 2001, o Congresso Nacional promulgou uma emenda constitucional que eliminou a previsão de votação secreta em situações de prisão de senadores. O artigo 319 do Código de Processo Penal diz, contudo, que recolhimento domiciliar noturno e suspensão do exercício de função pública são medidas cautelares diferentes de prisão.

Ao analisar o pedido de liminar de Randolfe para que a votação seja aberta, Alexandre de Moraes alegou que, “diante de todo o exposto”, ele decretava o não cumprimento do regimento interno do Senado em relação à votação secreta. O ministro do STF determinou que o presidente do Senado cumpra o que prevê a Constituição, ou seja, a votação aberta.

Redação do Enem que desrespeitar direitos humanos pode receber nota zero

Entre as regras a serem seguidas pelos candidatos que vão fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) na elaboração da prova de redação está o respeito aos direitos humanos. Quem defender ideias avaliadas como contrárias aos direitos humanos poderá receber nota zero na redação.

De acordo com a Cartilha do Participante – Redação no Enem 2017, divulgada nessa segunda-feira (16) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), algumas ideias e ações serão sempre avaliadas como contrárias aos direitos humanos, como: defesa de tortura, mutilação, execução sumária e qualquer forma de “justiça com as próprias mãos”, isto é, sem a intervenção de instituições sociais devidamente autorizadas.

Também ferem os direitos humanos, a incitação a qualquer tipo de violência motivada por questões de raça, etnia, gênero, credo, condição física, origem geográfica ou socioeconômica e a explicitação de qualquer forma de discurso de ódio voltado contra grupos sociais específicos. Segundo o Inep, apesar de a referência aos direitos humanos ocorrer apenas em uma das cinco competências avaliadas, a menção ou a apologia a tais ideias, em qualquer parte do texto, pode anular a prova.

No ano passado, quando o tema da redação foi “Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil”, foram anuladas as redações que feriram os direitos humanos porque incitaram ideias de violência ou de perseguição contra seguidores de qualquer religião, filosofia, doutrina, seita, inclusive o ateísmo ou quaisquer outras manifestações religiosas, além de ideias de cerceamento da liberdade de ter ou adotar religião ou crença e que tenham defendido a destruição de vidas, imagens, roupas e objetos ritualísticos.

De acordo com o Inep, a prova de redação do Enem sempre exigiu que o participante respeite os direitos humanos, mas, desde 2013, o edital do exame tornou obrigatório o respeito ao tema, sob pena de a redação receber nota zero.

A prova de redação, que será aplicada no dia 5 de novembro, exige a produção de um texto em prosa, do tipo dissertativo-argumentativo, sobre um tema de ordem social, científica, cultural ou política. O candidato deve apresentar uma proposta de solução para o problema proposto, a chamada intervenção, respeitando os direitos humanos Também deve ser apresentada uma referência textual sobre o tema.

(Agência Brasil)

Facções criminosas impõem regras nas escolas de Fortaleza, diz sindicato

Mais de 20 escolas municipais de Fortaleza apresentaram registros de violência no segundo semestre de 2017. O balanço é do Sindicato União dos Trabalhadores em Educação do Município de Fortaleza (Sindiute).

Entre as instituições, a Escola Municipal André Luís, localizada no Jangurussu, foi invadida mais de quatro vezes neste mês. A unidade é alvo de suposta ameaça de facção, que causa o esvaziamento das salas de aula. E há relatos de alunos que abandonaram a escola porque não podem frequentar colégio no Jangurussu, por ser dominado por facção inimiga da que comanda o tráfico onde eles moram.

A presidente do Sindiute, Ana Cristina Guilherme, diz que o balanço do sindicato tem escolas, além do Jangurussu, do Conjunto Palmeiras, Barra do Ceará, Jardim América, Praia do Futuro, Serviluz, entre outros. Os casos são relacionados a furtos, roubos, ameaças e ataques relacionados a facções criminosas em disputa por territórios. A maioria dos colégios estão em comunidades, na periferia.

“Estamos entrando com uma ação contra a Prefeitura de Fortaleza pedindo garantia de segurança. Estamos orientando os professores a fazer boletins de ocorrência e pedir indenização. Antes, a comunidade protegia a escola, agora não é mais assim”, lamenta.

Conforme o sindicato, a Prefeitura retirou a segurança armada das escolas, pois os profissionais eram rendidos e tinham as armas roubadas. “Os vigilantes estavam armando o crime. Era um segurança apenas e eles chegavam de dez criminosos e roubavam”, relata.

Ela diz que na escola João Germano, no Conjunto Palmeiras, roubaram 42 celulares de professores. No mesmo bairro, Ana cita que o carro de uma professora da educação infantil foi pichado com a sigla de uma facção criminosa, o que impedia que ela saísse da escola no veículo, pois o bairro concentra uma facção rival. “Se o carro saísse com aquela sigla poderia ser alvejado”, resume.

Segundo nota da Secretaria Municipal da Educação (SME), as escolas localizadas em áreas de maior vulnerabilidade têm serviço de vigilância. As demais têm porteiros diurno e noturno. “As escolas também são assistidas pela Inspetoria de Segurança Escolar da Guarda Municipal (ISE) com 20 viaturas e equipes treinadas, que prestam assistência 24 horas, com patrulhamento ostensivo e rondas diárias. Além disso, está prevista a implantação de um sistema integrado de segurança eletrônica”, informa a pasta.

(O POVO – Repórter Jessika Sisnando)

Crea do Ceará vive clima de eleições

Victor Frota em fim de mandato.

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Ceará (Crea) vai promover eleições para renovar a diretoria no dia 15 de dezembro próximo, informa o presidente da entidade, Victor Frota.

Com isso, o Crea vive tempo de campanha e três candidatos já estão no páreo: os engenheiros civis Gerardo Santos Filho e Emanuel Maia Mota e o geólogo João César Freitas Pinheiro.

O mandato é de três anos e Victor Frota concluirá sua gestão entrando para a galeria dos quatro únicos presidentes do Crea que obtiveram a reeleição.

Fortaleza amanhece com chuva

Chove forte em vários bairros de Fortaleza, nesta manhã de terça-feira, o que mexe com a rotina da cidade. Motoristas devem dirigir com cautela, dentro da perspectiva de alguns engarrafamentos. Há registro de semáforos apagados em algumas vias do Centro.

Segundo a Funceme, a perspectiva ao longo do dia é de nebulosidade variável com possibilidade de chuva não só no Litoral, mas também no Sul do Estado. O céu deve permanecer parcialmente nublado.

(Foto – Paulo MOska)

Governistas trabalham para que CCJ vote denúncia contra Temer nesta quarta-feira

A votação da denúncia contra o presidente Michel Temer e os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, e da Secretaria-Geral da Presidência da República, Moreira Franco, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara deve ocorrer nesta quarta-feira (18). Nesta terça-feira (17), os integrantes do colegiado começam a analisar o parecer do deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), que recomenda a rejeição do prosseguimento da denúncia.

Segundo um dos principais articuladores do governo na Câmara, deputado Beto Mansur (PRB-SP), a base aliada trabalha para alcançar o mesmo resultado obtido na votação da primeira denúncia contra Temer na CCJ. Na ocasião, o relatório do deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), que também recomendava o arquivamento da denúncia, recebeu 41 votos favoráveis, 24 contrários e houve uma abstenção.

“Acredito que a gente vai ter uma votação muito expressiva, parecida com aquela que tivemos já na primeira denúncia, que também foi arquivada tanto por sugestão da CCJ quanto no plenário”, afirmou Mansur. Para acelerar a tramitação da denúncia na comissão, muitos governistas deverão abrir mão do tempo de discussão a que têm direito.

Para Mansur, a divulgação de vídeos da delação premiada do doleiro Lúcio Funaro não deverá influenciar os deputados na votação da CCJ. Nos vídeos, Funaro diz que Temer recebeu propina repassada pelo ex-deputado Eduardo Cunha, entre outras acusações. “Na minha opinião, não muda absolutamente nada. Nós temos um número de votos consolidado dentro da CCJ para votar o relatório do deputado Bonifácio de Andrada e indicar para o plenário o arquivamento da denúncia. É lógico que se tem, muitas vezes, marolas feitas pela oposição e isso é absolutamente normal”, disse.

Para a oposição, o cenário para análise da denúncia piorou para o governo em relação à primeira peça elaborada pela Procuradoria Geral da República (PGR). “O ambiente para análise da segunda denúncia é completamente diferente daquele da primeira. Além do aprofundamento da crise institucional, a robustez da denúncia e, principalmente, o ambiente de desagregação da base aqui dentro favorece a que a denúncia seja aprovada pelo plenário”, disse o líder da minoria, deputado José Guimarães (PT-CE).

Segundo o deputado, a oposição tem tentado conseguir votos contra Temer conversando com os parlamentares e alertando-os sobre o impacto da denúncia na eleição do ano que vem.

(Agência Brasil)