Blog do Eliomar

Últimos posts

Para não fechar questão sobre reforma da Previdência, ala tucana prega boicote à reunião do partido

Temer e Aécio – Amigos par sempre.

O PSDB vai fazer nova reunião, nesta quarta -feira (6), para discutir a reforma da Previdência, informa a Coluna Painel, da Folha de S.Paulo desta terça-feira.

Nomes como o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o senador Aécio Neves (MG) querem pressionar a sigla a fechar questão a favor da proposta sob pena, dizem, de os tucanos ficarem sem discurso para 2018.

Mas cerca de metade dos parlamentares do partido não quer saber do tema. Nesse grupo, a orientação é a de boicotar o encontro, para que nem sequer haja quorum para debate.

Aécio tem dito que “pior do que a reforma ser aprovada sem os votos do PSDB é ela não passar por falta dos tucanos”.

Prefeitura ganhará o Observatório de Fortaleza

Da Coluna Vertical, do O POVO desta terça-feira:
Será inaugurado, às 15 horas da próxima sexta-feira, o Observatório de Fortaleza, ligado ao Instituto de Planejamento (Iplanfor). O Observatório ocupará espaços no prédio da antiga loja Milano, na Praça do Ferreira, no Centro. O ato terá à frente o prefeito Roberto Cláudio (PDT) e o superintendente do Iplanfor, Eudoro Santana.
O novo organismo terá como diretora Cláudia Leitão, professora universitária, especialista em Economia Criativa, articulista do O POVO e ex-secretário estadual da Cultura.
A ideia é que o espaço se torne um ponto estratégico de produção, difusão e acesso à informação sobre Fortaleza, contribuindo para que o Iplanfor efetive sua missão de núcleo de inteligência da Prefeitura, destaca Eudoro.

TJ do Ceará ainda não entregou ao CNJ a lista com salários dos juízes. Assessoria manda nota

A presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministra Cármen Lúcia, cobrou dos presidentes dos Tribunais de Justiça (TJs), nessa segunda-feira (4), o cumprimento da determinação para o envio ao CNJ dos dados referentes à remuneração dos magistrados de todo o país. “Eu entreguei a todos uma planilha no dia 20 de outubro. Até hoje, dia 4 de dezembro, não recebi as informações de novembro e dezembro. Espero que em 48 horas se cumpra essa determinação do CNJ para que eu não tenha que acioná-los oficialmente”, disse durante reunião com os presidentes dos TJs, na sede do Supremo Tribunal Federal (STF), em Brasília.

Segundo a ministra, a demora na entrega das informações pode passar para a sociedade a impressão de que os tribunais estão agindo de “má vontade”. “Quero terminar o ano mostrando para a sociedade que não temos nada para esconder”, afirmou.

Cármen Lúcia disse que testou pessoalmente algumas páginas eletrônicas dos tribunais para verificar o nível de transparência das informações, e que ficou “horrorizada” quando teve que passar por 18 cliques em um dos sites. “Tem tribunal dificultando e isso não pode acontecer”, enfatizou.

O CNJ colocou à disposição dos tribunais de justiça uma planilha para uniformizar as informações. Nela os tribunais devem especificar os valores relativos a subsídio e eventuais verbas especiais de qualquer natureza, para divulgação ampla à cidadania.

“Eu preciso desses dados para mostrar que nem todo ‘extrateto’ é uma ilegalidade. Não compactuamos com ilegalidades. Sem isso, fica difícil defender”, completou. A ministra explicou que existem extratetos que são permitidos, como o pagamento de uma diária, de uma verba em atraso ou de uma ajuda de custo, e que essa informação deve ser de conhecimento público.

“E não adianta não mandar porque ou se cumpre a lei e não corre nenhum risco, ou isso vai estourar de forma cada vez pior”, completou.

Mais transparência

Desde a semana passada, o CNJ passou a disponibilizar, na área de Transparência deste Portal, os dados relativos aos salários e benefícios dos magistrados de 17 tribunais, envolvendo as seguintes esferas do Judiciário: Estadual, Federal, Eleitoral, Trabalhista e Militar. Esses foram os primeiros tribunais a enviarem informações padronizadas conforme as determinações do CNJ.

Na Justiça Estadual, dos 27 TJs apenas sete encaminharam os dados ao CNJ: Amazonas, Espírito Santo, Minas Gerais, Roraima, Pará, Paraná e Pernambuco. Na Justiça Federal, apenas o Tribunal Regional Federal da 3ª Região (São Paulo e Mato Grosso do Sul) mandou informações.

Na Justiça Eleitoral, foram encaminhadas ao CNJ as informações de quatro Tribunais Regionais Eleitorais (TREs), dos seguintes estados: Alagoas, Piauí, Amapá, Santa Catarina e São Paulo. Em relação à Justiça do Trabalho, apenas os Tribunais Regionais do Trabalho da 11ª Região (Amazonas e Roraima) e da 13ª (Paraíba) encaminharam os dados solicitados. O Tribunal de Justiça Militar do Estado de São Paulo foi o primeiro, deste segmento Judicial, a enviar suas informações.

(Gazeta do Povo)

Outro lado

A respeito dessa publicação “TJ do Ceará ainda não entregou ao CNJ a lista com o salário dos juízes”, o Tribunal de Justiça do Ceará esclarece que as informações sobre remuneração de magistrados, conforme determinação da Portaria nº 63/2017, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), estão sendo enviadas, mensalmente, via e-mail, pelo TJCE, até o dia 5 do mês subsequente ao pagamento.

Nesta terça-feira (5), o TJCE encaminhará as informações da folha referentes ao mês de novembro, ou seja, dentro do prazo estabelecido pelo CNJ e obedecendo à nova forma de disponibilização dos dados definida pelo Conselho Nacional. Além do envio ao CNJ, todas as informações estão disponíveis no site do TJCE, na sessão “Transparência” (http://www.tjce.jus.br/transparencia/).

Exame de Ordem – Confira resultado preliminar dos aprovados da primeira fase

Saiu o resultado preliminar da primeira fase do XXIV Exame de Ordem Unificado (prova objetiva), aplicada em 19 de novembro. Para quem quiser recorrer, o prazo começa às 12 horas desta terça-feira (5) e vai até as 12 horas da próxima sexta-feira (8), conforme o horário de Brasília, no site da Fundação Getulio Vargas.

O resultado final só será anunciado no dia 13 de dezembro.

A segunda fase está marcada para 21 de janeiro de 2018. A aprovação no Exame de Ordem é requisito necessário para a inscrição nos quadros da OAB como advogado.

*Veja a lista de aprovados aqui.

Senado analisa proposta que aumenta recursos para o Fundos de Participação dos Municípios

O Senado pode votar nesta semana, em primeiro turno, a proposta de emenda à Constituição que aumenta o repasse da União às prefeituras por meio do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). O projeto, cuja discussão em plenário começa nesta terça-feira (5), determina a elevação de um ponto percentual no fundo entregue aos estados e municípios, oriundo das arrecadações do Imposto de Renda (IR) e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).

A distribuição dos recursos será alterada de 49% para 50%, e o novo repasse será feito em setembro de cada ano. De acordo com os defensores da proposta, os municípios, historicamente, recebem os menores valores em setembro e outubro devido à restituição do Imposto de Renda dos contribuintes. Se aprovado em dois turnos, o texto segue para análise dos deputados. Esta é a quarta PEC que tramita sobre o tema: em 1997, 2007 e 2014, os parlamentares já aprovaram emendas que aumentaram o percentual de 47% para 49%.

Ao defender a aprovação, o senador Armando Monteiro (PTB-PE), relator do texto, citou as razões do aumento das despesas e da queda real na transferência do FPM para os municípios, como pisos salariais de determinadas categorias e a retração do Produto Interno Bruto entre 2014 e 2016.

“A sazonalidade dos repasses do Fundo prejudica a gestão administrativa dos municípios, que não sabem se podem expandir a prestação de serviços públicos na ausência de fontes estáveis de financiamento. A dificuldade em atender à demanda da sociedade por mais e melhores serviços é ainda mais acentuada na atual conjuntura econômica, na qual, em face da redução da renda familiar, as famílias têm trocado a escola particular pela pública e os planos de saúde pelos postos de saúde das prefeituras”, escreveu.

Caso a proposta seja adicionada à Constituição, a expectativa do relator é de que o repasse seja de R$ 5,6 bilhões em 2021, ao fim do aumento gradativo do fundo. Em 2016, a transferência aos municípios no mês de setembro foi de R$ 4,1 bilhões.

(Agência Brasil)

Comissão aprova garantia de sigilo de dados armazenados em computadores e celulares

A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara dos Deputados aprovou mudança no marco civil da internet (Lei 12.965/14) para assegurar o sigilo dos dados armazenados em terminais – computadores, celulares ou qualquer dispositivo que se conecte à internet. A lei já garante o sigilo das comunicações, mas não se refere aos dados armazenados. Apenas decisão judicial poderá, de acordo com a proposta, violar o sigilo de tais informações.

O relator da proposta, deputado Vinicius Carvalho (PRB-SP), adotou as mudanças feitas pela Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática ao Projeto de Lei 6960/17, do deputado Cleber Verde (PRB-MA).

A comissão retirou mudanças feitas pelo texto original no conceito de terminal por considerar que, ao incluir qualquer dispositivo que se conecte à internet, o termo já contempla aparelhos de celulares e tablets. E garantiu que o acesso aos dados também depende de decisão judicial.

Carvalho destacou que o acesso a dados e transmissões, especialmente de grupos em aplicativos como o WhatsApp, é fundamental para investigações de organizações criminosas. Esses dados, no entanto, só podem ser acessados por via judicial.

“A proposição consegue ampliar a proteção ao cidadão de bem, ao mesmo tempo em que permite ao Estado, quando o magistrado competente assim o entender, o acesso às informações necessárias contidas nas comunicações privadas e em terminais na forma que discrimina”, afirmou.

A proposta segue para análise da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania antes de ir a voto no Plenário da Câmara dos Deputados.

(Agência Câmara Notícias)

PP do Ceará faz encontro para discutir ações de olho em 2018

O Partido Progressista do Ceará vai promover, no próximo sábado, na cidade de Ocara, seminário Perspectivas para 2018. O objetivo, segundo o presidente estadual da legenda, Antônio Albuquerque, titular da Regional VI, da Prefeitura de Fortaleza, é animar as bases de olho no próximo pleito. No encontro, haverá palestra do cientista política Luciano Dias.

Nessa noite de segunda-feira, o PP fez reunião para definir a programação do encontro e outras ações partidárias. Sob comando de Antonio Albuquerque, participaram dos debates o deputado federal Paulo Henrique Lustosa e os estaduais Lucilvio Girão, Fernando Hugo, Bruno Pedrosa e Walter Cavalcante.

(Foto – Divulgação)

PGD denuncia Geddel, irmão e mãe por lavagem de dinheiro

A Procuradoria-Geral da República (PGR) denunciou hoje (4) ao Supremo Tribunal Federal (STF) o ex-ministro Geddel Vieira Lima e o irmão dele, o deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), pelos crimes de lavagem de dinheiro e associação criminosa. A investigação está relacionada à apreensão, pela Polícia Federal (PF), dos R$ 51 milhões em um apartamento em Salvador.

Também foram denunciados pelos mesmos crimes a mãe de Geddel, Marluce Vieira Lima, e um ex-assessor do deputado, Job Brandão. Geddel foi preso no dia 8 de setembro, três dias depois que a PF encontrou o dinheiro no apartamento de um amigo do político. Os valores apreendidos foram depositados em conta judicial.

Segundo a Polícia Federal, parte do dinheiro seria resultante de um esquema de fraude na liberação de créditos da Caixa Econômica Federal no período entre 2011 e 2013, quando Geddel era vice-presidente de Pessoa Jurídica da instituição.

A reportagem ainda não conseguiu contato com a defesa de Geddel e dos demais denunciados.

(Agência Brasil)

Oposição em Tauá faz a mesa diretora da Câmara Municipal

O bloco de oposição ao prefeito de Tauá, Carlos Windson, permanecerá no comando da Câmara Municipal. Nessa segunda-feira (4), por 9 votos a 6, o vereador Luiz Tomaz (PSD), foi eleito presidente do Legislativo para o período de 1º de janeiro a 31 de outubro de 2018. Ele derrotou o vereador Alaor Mota, irmão do deputado estadual Audic Mota.

As galerias da Câmara ficaram lotadas de populares e lideranças que acompanharam a sessão, que transcorreu em clima de normalidade.

Antes da votação, o presidente da Câmara, Marco Aurélio (PSD), anunciou sobre os pedidos de impugnação de chapas apresentados pelos vereadores Alaor Mota e Luís Tomaz. Os dois pedidos foram indeferidos e as chapas foram confirmadas, no entanto, os dois candidatos anunciaram que a Justiça será provocada para decidir sobre os pedidos de impugnação de chapas.

O vereador Alaor Mota já recorreu contra a decisão do juiz Marcelo Durval, que na última sexta-feira (01) negou liminar que pedia a anulação do chapa de Oposição.

 

Deusmar lança livro sobre sua trajetória como empreendedor

Da pequena farmácia no bairro Carlito Pamplona, em 1981, à inauguração da loja de número mil, em julho deste ano, na cidade de Paulo Afonso (BA). Maior rede do setor no País, as farmácias Pague Menos têm sua história contada, por meio do livro “Deusmar Queirós – O Tecedor de Ousadias”, lançado na noite desta segunda-feira (4), no Ideal Clube, pelo próprio fundador do grupo, Francisco Deusmar Queirós, e pelo autor, o escritor Juarez Leitão.

A obra, com quase 500 páginas, mostra o empreendedorismo de Deusmar, que se vê representado nos 2,4 mil funcionários da Pague Menos.

O ato foi dos mais concorridos e congregou empresários, lideranças políticas e, principalmente, gente de entidades da sociedade civil e da igreja. Entre tantos convidados, representantes de associações e ONGs que ganham o apoio financeiro do grupo.

(Foto – Paulo MOska)

Acordão – Ciro diz que aliança “é ruim para nós e é ruim para ele, senador Eunício”

445 1

O ex-governador do Ceará e ex-ministro Ciro Gomes, pré-candidato do PDT à Presidência da República, disse na noite desta segunda-feira (4), na Fiec, que um “acordão” no Ceará “é ruim para nós e é ruim para ele, senador Eunício”.

Ciro proferiu palestra na Fiec, com a presença da classe política, empresarial e formadores de opinião, e, em entrevista ao Blog, se posicionou de forma contrária a uma aliança política com o senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), que buscaria integrar a chapa majoritária à reeleição do governador Camilo Santana (PT), em uma das duas vagas ao Senado Federal.

“O que eu digo em relação a isso: ninguém aceita, é ruim para nós e é ruim para ele, senador Eunício, que adversários de ontem, que se enfrentaram de forma até muito dura, muito áspera, de repente passem a ser aliados, sem uma explicação, sem uma coerência, sem um respeito à diferença que ainda persiste muito profundo entre nós”, comentou Ciro, que, no entanto, recomenda o reconhecimento público a Eunício Oliveira pela liberação dos recursos para o Ceará e para Fortaleza.

“Porque é justo! Se ele (Eunício) conseguiu liberar um dinheiro, estando por ele bloqueado ou não, não interessa, volto aqui a dizer que o que interessa é resolver os problemas do Ceará, é justo que o governador reconheça, que o prefeito de Fortaleza reconheça”, avaliou Ciro.

(Fotos: Paulo MOska)

PF prende homem com 5,2 quilos de skank no aeroporto de Fortaleza

A Polícia Federal prendeu nesse fim de semana, no Aeroporto Internacional Pinto Martins, um homem de 32 anos, natural de São Borja/RS, com 5,2 kg de skank (maconha), quando tentava embarcar em um voo com destino a Lisboa.

Em fiscalização de rotina, durante inspeção de bagagens por Raio X, policiais federais identificaram três volumes retangulares envoltos em fita adesiva, escondidos num fundo falso da bagagem do passageiro.

O preso foi conduzido à sede da Superintendência Regional da Polícia Federal no Ceará, onde ficará à disposição da Justiça e responderá pelo crime de tráfico internacional de drogas.

(Polícia Federal do Ceará)

Faturamento da indústria cresce, mas quadro ainda é de atividade fraca, diz CNI

Após amargar resultados negativos em praticamente todos os índices em setembro, o setor industrial registrou crescimento de 1,7% no faturamento real, em outubro. O faturamento de outubro é 11,9% maior que o registrado em outubro de 2016, segundo dados da Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgados nesta segunda-feira (4).

O mês também registrou ampliação de 0,2 ponto percentual na utilização da capacidade instalada. A utilização ficou em 77,7%. Nos últimos quatro meses, a variação está em torno de 77,5%.

Já o rendimento médio real aumentou 0,9%, acompanhado pelo aumento de 0,1% no emprego e 0,3% da massa salarial real, na comparação com setembro, quando todos os indicadores tiveram recuo. Queda foi registrada apenas no quesito horas trabalhadas, que recuou 0,7% em outubro, após o ajuste sazonal.

“A indústria permanece em trajetória de recuperação moderada. De um lado, as variáveis faturamento real, massa salarial real e rendimento real, beneficiadas pela inflação em queda, mostram evolução positiva mais clara. De outro, horas trabalhadas, emprego e utilização da capacidade instalada registram oscilações pequenas nos últimos meses, sem garantir tendência definida. O balanço desses resultados sugere manutenção do baixo patamar das variáveis pesquisadas e reforça o quadro de fraca atividade industrial”, diz o relatório da CNI.

(Agência Brasil)

Seminário alerta para riscos do álcool com direção

Com o objetivo de sensibilizar os profissionais do transporte sobre os efeitos ao conduzir veículos sob a ação do álcool e outras substâncias psicoativas, bem como para divulgar ações preventivas e as estatísticas de acidentes, o Sest Senat Fortaleza promove na manhã desta terça-feira (5), a partir das 8 horas, o seminário “Prevenção ao uso de álcool e outras substâncias psicoativas”.

Na ocasião, o psicólogo do Sest Senat Fortaleza, Alexandre Santiago, falará sobre “Álcool e Drogas: comportamento de risco para o motorista”. Outro tema a ser abordado por agente da AMC no evento será “Alcoolemia: acidentes de trânsito e suas estatísticas”. O evento é aberto ao público e gratuito e acontece no auditório do Sest Senat Fortaleza, na rua Dona Leopoldina, 1050, no Centro.

Maia espera avançar nesta semana na formação de base para aprovar Previdência

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse hoje (4) que, até a próxima quinta-feira (7), espera avançar na organização da base de parlamentares para aprovar a reforma da Previdência. Maia encerrou, nesta segunda-feira, na Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), seminário sobre reformas estruturais e reconheceu que o governo ainda está longe da aprovação da reforma da Previdência.

Ele ressaltou, porém, que, nas duas últimas reuniões de que participou, os presidentes dos partidos assumiram que vão trabalhar para isso durante a semana. “A gente continua longe do ponto de vista do número de votos, mas desta vez com cada partido trabalhando de forma organizada, o que é importante. A gente estava longe dos votos e sem organização. Acho que agora, os principais partidos da base vão trabalhar, e o governo também vai mapear aqueles deputados que estão em partidos hoje que não estão na oposição mas também não estão na base mas que podem ajudar na votação da matéria.”

Maia não confirmou se a votação poderá começar na próxima semana e disse que prefere esperar até quinta-feira para ver que condições haverá nessa direção. Ele garantiu que o PSDB não vai atrapalhar a votação: “o PSDB vai votar, o PSDB vai ajudar”.

Segundo o presidente da Câmara, a participação do governo federal no processo é decisiva para a aprovação da reforma. “Não tem reforma da Previdência que se faça sem o compromisso claro do governo”. Para Rodrigo Maia, o governo está participativo e ativo e vai ajudar muito na votação.

De acordo com Maia, a base deverá ser composta por 330 deputados, o que não significa que a reforma terá todos os votos a favor. Ele deixou claro, contudo, que não trabalha com números. “Em uma reforma como a da Previdência, o número não é o mais importante. O mais importante é se o presidente do partido, os líderes estão empenhados – acredito que todos estejam – e se o governo efetivamente vai participar de forma clara nesse processo. E está participando”.

(Agência Brasil)

Quase 60% dos brasileiros são favoráveis ao aborto em caso de estupro

Uma pesquisa lançada nesta segunda-feira (4) aponta em quais casos o brasileiro é favorável ao aborto, ao ser confrontado com diferentes situações concretas vivenciadas pelas mulheres. Entre os entrevistados, 81% dos participantes da consulta afirmaram que concordavam com a interrupção em, ao menos, um dessas situações: em caso de uma gravidez não planejada; falta de condições para criar; no caso de meninas com até 14 anos; se o feto for diagnosticado com alguma doença grave ou incurável; se a mulher correr risco de vida ou caso ela tenha ficado grávida após ser vítima de um estupro.

Tendo em vista cada uma das situações, o maior índice de apoio à interrupção se dá quando a gravidez resulta de um estupro: 59% dos entrevistados se dizem “totalmente a favor”. Se a mulher correr risco de morte na gestação e/ou no parto, o índice passa para 48%. O número chega a 41% quando o feto for diagnosticado com alguma doença grave e incurável, como quando a mulher contrai zika durante a gestação, comprometendo o desenvolvimento neurológico do bebê.

Os percentuais de apoio diminuem nas situações em que se trata de meninas com até 14 anos grávidas (27%); se a família não tiver condições de criar (19%) e em caso de uma gravidez não planejada (11%). O maior índice de rejeição à interrupção é exatamente neste último caso: 66% se dizem “totalmente contra” o aborto quando a gravidez não é planejada.

Intitulada “Percepções sobre o aborto no Brasil”, a pesquisa foi realizada pelo Instituto Locomotiva e pela Agência Instituto Patrícia Galvão, em 12 regiões metropolitanas do Brasil, entre os dias 27 de outubro e 6 de novembro. Foram ouvidas 1.600 pessoas, entre homens e mulheres com 16 anos ou mais. O estudo indica que, quando as situações não são explicitadas, a maior parte das pessoas se diz contra o aborto. Questionados sobre “o quanto é a favor ou contra que as mulheres possam decidir por interromper a gravidez”, 62% dos participantes se disseram contrários; 26%, a favor; 10%, nem contra, nem a favor; e 2% não sabiam ou não responderam.

O estudo revela que, entre aqueles que se disseram contrários ao aborto de uma forma geral, 75% são favoráveis a que a mulher possa interromper a gravidez em ao menos uma das situações listadas. A aparente contradição é, na opinião da diretora-executiva da Agência Patrícia Galvão, Jacira Melo, uma consequência da forma como o tema é tratado no Brasil. “Quando você coloca o aborto em determinadas situações muito reais e concretas, você vê que as respostas caminham para o lado da racionalidade, da realidade. A população demonstra mais flexibilidade, um olhar mais atencioso para o problema, que é um problema de saúde pública”, afirma.

(Agência Brasil)

Afogamento de triatleta no Ironman foi causado por isquemia cardíaca

O triatleta Genilson Lima, que morreu durante a prova de natação do Ironman 70.3 de Fortaleza, no último dia 26 de novembro, se afogou após sofrer uma isquemia cardíaca. A conclusão é da Polícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), que apresentou para a imprensa, nesta segunda-feira, 4, os resultados dos exames feitos com amostras biológicas do corpo da vítima.

O laudo não conseguiu informar com precisão o momento em que Genílson sofreu a isquemia cardíaca. Também não foi possível saber se o triatleta já tinha algum problema cardíaco em seu histórico.

“Fizemos os estudos da maneira mais rápida e detalhada possível para dar uma satisfação a sociedade. Não houve nenhum tipo de traumatismo externo que pudesse ter ocasiona danos a ele, que afogou-se em função de um evento cardíaco”, anunciou o coordenador de medicina legal, Hugo Leandro.

Genílson Lima desapareceu no mar enquanto disputava a prova de natação do Ironman, que aconteceu no dia 26 de novembro, um domingo. Ao notar a falta do atleta, o Corpo de Bombeiros começou as buscas imediatamente, mas só encontrou o corpo no dia seguinte, no fim da tarde, próximo a Estação de Condicionamento da Cagece, no bairro Moura Brasil. Inicialmente foi cogitou-se que um acidente vascular cerebral poderia ter acontecido, mas a pefoce descartou. A conclusão do laudo só saiu nesta segunda, apontando afogamento como causa da morte, ocasionado por uma isquemia cardíaca.

(O POVO Online)