Blog do Eliomar

Últimos posts

Renan bate em Tasso: “Continua produzindo coca-cola e obrigando cearenses a pagar 100% do custo da produção, inclusive da água.”

649 2

Em seu Facebook, Renan Calheiros (MDB), que quer ser de novo presidente do Senado, ataca o senador Tasso Jereissati (PSDB), cotado por partidos de oposição nesse embate.

“Se for o Tasso, deverei ganhar no PSDB, no PDT, o Podemos, no DEM. Aliás, essa hipótese dificilmente se viabilizará”, diz o senador alagoado. Ele lembra que cabe ao MDB indicar o candidato, no que não poupa o tucano: “Tasso continua patrimonialista (tudo o que os brasileiros não querem mais).

Renan foi ainda mais duro com Jereissati: “Há três meses, eu estava cuidando da campanha em Alagoas e Tasso me ligou desesperadamente para que eu viesse a Brasília aprovar a manutenção do subsídio da indústria de refrigerante. Imagine: continua produzindo coca-cola e obrigando os cearenses a pagar 100% do custo da produção, inclusive da água, que nessa indústria representa 98%. E ainda querendo que o Senado continue a pagar o combustível do seu jato supersônico.”

Confira o texto na página do senador de Alagoas:

No domingo, o noticiário sobre hipótese de candidatura minha à presidência do Senado convulsionou, dando guinadas de até 180 graus. Definitivamente, eu não quero ser presidente a qualquer custo. E não decidi.

Por que? Ora, o MDB só indicará seu nome na undécima hora (31/01). No passado tivemos eleições que sequer foi preciso indica-lo, pois o nome se tornara consenso. Dos 12, eu sou o 1/12, e qualquer um pode ser candidato.
Jamais inverteremos essa ordem natural. Se tiver de ser candidato, serei. E terei as maiores dificuldades na bancada do PT.

Se for contra o Tasso, deverei ganhar no PSDB, no PDT, no Podemos, no DEM. Aliás, essa hipótese dificilmente se viabilizará. Primeiro, porque as urnas deram ao MDB o direito de indicar o candidato. Segundo, porque Tasso continua patrimonialista (tudo que os brasileiros mostraram não querer mais). Há três meses, eu estava cuidando da campanha em Alagoas e Tasso me ligou desesperadamente para que eu viesse a Brasília aprovar a manutenção do subsídio da indústria de refrigerante. Imagine: continua produzindo coca-cola e obrigando os cearenses a pagar 100% do custo da produção, inclusive da água, que nessa indústria representa 98%. E ainda querendo que o Senado continue a pagar o combustível do seu jato supersônico.

Preocupa-me apenas o equilíbrio institucional. Mais do que qualquer um eu sei – porque já vivi- que democracia nenhuma sobreviverá sob a coação de ministro do Supremo tentando afastar chefe de Poder por liminar.

Nesses anos todos, a única coisa que aprendi foi que, quando você empossa um presidente eleito- e já empossei 3 presidentes diretamente-, ali, naquela hora, quando as instituições estão reunidas, ninguém individualmente salva ninguém. Tem que ser uma ação coletiva, nunca isolada.

Agora, pessoalmente dedico-me a fechar a tampa dessa legislatura, que foi varrida pelas urnas. Continuam querendo aprovar o fim da ficha limpa (que o Senado adotou até para a administração), foi o mesmo que fiz quando aprovei a lei das estatais, para impedir aparelhamento político. Continuam querendo entregar a lei geral das telecomunicações (que ministro do STF suspendeu por conta do processo legislativo criminalizado), e ainda tentam aprovar a fictícia cessão onerosa de mais de 100 bilhões de reais, que valerá apenas para 2020.

Hoje, por telefone, disse ao Romero Jucá (meu irmão), que ele não estava entendendo que a criminalização do processo continua. O STF não conseguiu votar o indulto do ano passado, imagine quando irá apreciar o de agora.
Segue o jogo…

Jornalista Moacir Maia ganha homenagem do SindCarnes

O jornalista Moacir Maia, coordenador da área de Comunicação da Prefeitura de Fortaleza, foi um dos homenageados, nessa noite de segunda-feira, na tradicional festa de confraternização do Sindicato do Comércio Varejista de Carnes do Estado. A festa ocorreu no Ilmar Buffet, em clima dos mais concorridos e tendo, ainda entre homenageados, o presidente eleito da Confederação Nacional do Comércio,  José Roberto Tadros.

Moacir Maia foi o destaque da área de mídia. Ele rebebeu troféu das mãos do presidente do SindCarnes do Estado, Francisco Everton, e do presidente da Fecomércio, Maurício Filizola.

Lewandowski quer cumprimento de medida que libera Lula para dar entrevistas

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), quer liberar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a conceder entrevistas a veículos de comunicação. Na decisão, em despacho nessa segunda-feira, ele afirmou que a proibição para Lula dar entrevistas não tem mais validade, e por isso o político estaria livre para falar com jornalistas. Ele encaminhou ao presidente do STF, ministro Dias Toffoli, duas petições para que o Supremo abra caminho para a realização de entrevistas.

Lewandowski quer que seja cumprida a liminar (decisão provisória) concedida por ele em 28 de setembro autorizando Lula a conceder entrevistas à jornalista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S.Paulo, e ao jornalista Florestan Fernandes. Na ocasião, a Procuradoria-Geral da República (PGR) divulgou nota afirmando que não recorreria da decisão, em respeito à liberdade de imprensa. No entanto, o ministro Luiz Fux acolheu um pedido do Partido Novo e suspendeu a liminar do colega, alegando que, ao falar com a imprensa, o ex-presidente poderia confundir o eleitor e causar “desinformação” às vésperas do primeiro turno das eleições.

Numa disputa de liminares, Lewandowski, em seguida, proferiu nova decisão, reafirmando a autorização para que Lula falasse com jornalistas. Toffoli, porém, interveio, e fez prevalecer o entendimento de Fux até que o caso fosse apreciado em plenário, o que nunca ocorreu.

Na decisão de ontem (3), Lewandowski diz que a argumentação que impedia a entrevista “foi esvaziada” após a realização da eleição para presidente. “Portanto, não há mais o suposto risco de interferência no pleito, pelo que cumpre restaurar, sem mais delongas, a ordem constitucional e o regime democrático que prestigia a liberdade de expressão e de imprensa”, afirmou.

O ministro quer que Toffoli considere prejudicada a decisão que impedia a entrevista de Lula, passando a valer assim a liminar que autoriza o acesso de jornalistas ao ex-presidente. Desde 7 de abril, Lula cumpre, na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, pena de 12 anos e um mês de prisão, imposta pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá (SP).

(Agência Brasil)

Onix Lorenzoni terá encontro com bancada do PSD

Onyx Lorenzoni, ministro extraordinário da transição e futuro ministro da Casa Civil, vai se reunir, às 19 horas desta terça-feira, em Brasília, com parlamentares eleitos e reeleitos do PSD.

A informação é do atual líder da bancada, o cearense Domingos Neto, adiantando que a pauta constará das prioridades do futuro governo de Bolsonaro logo no início dos trabalhos da Câmara.

Deve entra também a eleição da nova mesa diretora e, claro, a participação que o PSD poderá ter na nova gestão, embora o líder da legenda não queira confirmar esses assuntos.

(Foto – PSD)

Pacote de cortes em secretarias deve sair nesta semana

Da Coluna O POVO Economia, da jornalista Neila Fontenele, no O POVO desta terça-feira:

O governador Camilo Santana deve decidir esta semana sobre os cortes de secretarias e também sobre o arrocho nos gastos do Estado. As propostas terão de passar ainda pela Assembleia Legislativa para ter início no dia dois de janeiro.

O secretário do Planejamento, Francisco Maia Júnior, que elaborou o pacote de mudanças, diz que a sua posição é técnica e baseada em uma visão sobre o papel do Estado na sociedade.

A decisão, entretanto, é do governador Camilo Santana, aclamado na última eleição com uma aprovação de quase 80% do eleitorado. Portanto, terá de mostrar resultados, sem aumentar impostos, e maximizando os resultados da arrecadação.

Pelo que se fala no Estado, a redução do número de secretarias não significa que o setor será esvaziado. Esse pode ser o caso do turismo, considerado uma das grandes vocações do Ceará.

(Foto – Fabio Lima)

Congresso poderá criar comissão permanente para discutir projetos de combate à corrupção

A assessoria técnica do Congresso Nacional avalia a viabilidade de se criar em 2019 uma comissão mista permanente para discutir o combate à corrupção e ao crime organizado. A informação é da Coluna Painel, da Folha de S.Paulo desta terça-feira.

A ideia é dar sustentação a projetos que o futuro ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, promete apresentar depois que assumir a pasta.

A criação da comissão reforçaria a atuação da frente parlamentar anticorrupção que está sendo articulada por congressistas para apoiar propostas de Moro na Câmara e no Senado, que enterraram iniciativas semelhantes no passado.

(Foto  Agência Brasil)

IX Congresso Estadual de Jornalistas debaterá Internet e Desinformação

Pensar exatamente o que é o jornalismo hoje em dia, qual a função dos jornalistas, questionar o impacto das informações falsas, conhecer propostas de inovação e denunciar o que não está bem é o objetivo do IX Congresso Estadual dos Jornalistas do Ceará, que tem como tema central: “Internet e (des)informação: o papel do Jornalismo e dos jornalistas”. A realização é do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Ceará (Sindjorce), com o apoio da Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), e está com inscrições abertas. O congresso acontecerá de sexta a domingo próximos, no Centro Cultural Belchior,com apoio do Banco do Nordeste e do Governo do Estado.

O Congresso reunirá jornalistas, estudantes da área e demais profissionais da comunicação em reflexões sobre temas contemporâneos, como o uso de plataformas digitais, a exemplo do Whatsapp e do Facebook para disseminar conteúdo fraudulento, o jornalismo na conjuntura pós-eleitoral, os novos modelos de gestão e negócio na imprensa e os ataques às liberdades de expressão e imprensa, além de questões identitárias.

 

Segundo Samira de Castro, presidente do Sindjorce e segunda tesoureira da Fenaj, a proposta do evento é “reafirmar a importância e a relevância do jornalista e do jornalismo como elementos essenciais para a democracia, sobretudo neste momento de difusão do antijornalismo e da desinformação extrema. Para nós, é necessário discutir coletivamente saídas estratégicas para este cenário crítico”, explica.

Conferencistas

Richard Santos – Rapper, jornalista e professor da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB). É autor do livro “A representatividade da população negra na televisão brasileira”. Trabalhou em empresas como TV Globo, TV Record, TV Band, TV Cultura, TV da Gente e TV Brasil, assim como articulista na revista Raça Brasil.

Gérson Marques – Doutor em Direito, professor da UFC, ministrando disciplinas na graduação e pós graduação (mestrado e doutorado) na Faculdade de Direito. Autor de mais de vinte livros e de inúmeros artigos científicos. É Procurador Regional do Trabalho na PRT 7 Região.

Adelaide Gonçalves – Professora Doutora da UFC. Professora da Escola Nacional Florestan Fernandes do MST-Brasil. Atua principalmente nos seguintes temas: anarquismo, mundos do trabalho, memória, imprensa operária, história do livro, práticas de leitura, imigrantes, bibliotecas, revistas.

Beatriz Xavier – Advogada e professora Adjunto da Faculdade de Direito da UFC. Coordenadora do Projeto Árvore-Ser – Grupo de Estudos Aplicados em Direito das Pessoas com Deficiência – FD/UFC. Presidente da Comissão de Direitos Humanos da UFC. Presidente do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos Humanos – CEDDH. Membro do Comitê Estadual de Educação em Direitos Humanos.

Maria José Braga – Presidenta da FENAJ, jornalista do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás e membro do Conselho de Comunicação Social do Congresso Nacional. Trabalhou na Cooperativa dos Jornalistas de Goiás (PróJornal) e foi repórter e subeditora do Jornal O Popular e professora do curso de Jornalismo das Faculdades Alfa.

Paula Bianchi – Jornalista com foco em política, direitos humanos e segurança pública. Editora no The Intercept Brasil, já passou por veículos como UOL, Folha de S.Paulo, Terra e Agência EFE. Formada pela UFRGS com especialização em Sociologia Urbana pela UERJ, foi trainee do Estadão.

Luizianne Lins – Jornalista e professora concursada licenciada do Curso de Jornalismo da UFC. Deputada federal reeleita e ex-prefeita de Fortaleza. Também foi vereadora de Fortaleza e deputada estadual no Ceará.

Breno Costa – Jornalista fundador do BRIO Hunter, programa de mentoria desenvolvido para freelancers, repórteres, editores e estudantes que querem praticar jornalismo de alto nível. Foi repórter da Folha de S.Paulo. Colabora também com os veículos The Intercept Brasil, revista Piauí, entre outros.

Laércio Portela – Jornalista e integrante do Marco Zero Conteúdo, portal de notícias mantido por coletivo de jornalismo investigativo que aposta em matérias aprofundadas, independentes e de interesse público. Foi repórter do Jornal do Commercio; repórter, editor e colunista de Política do Diário de Pernambuco; e coordenou a área de comunicação social do Ministério da Saúde.

Flávio Peixoto – Jornalista e diretor-administrativo da Cooperativa dos Jornalistas e Gráficos do Estado de Alagoas (Jorgraf), que edita o jornal Tribuna Independente e o portal de notícias Tribuna Hoje.Com.

Programação

Dia 7 de dezembro (sexta-feira)

10h às 14h – Credenciamento

14h às 16h – Oficina 1 – Produção de PodCast, com Andreh Jonathas

16h10 às 16h20 – Café com ideias

16h30 às 17h30 – Oficina 2 – Introdução à segurança digital, com Uirá Porã

18h30 – Abertura. Palavra das autoridades

19h30 – I Encontro Estadual de Jornalistas e Comunicadores pela Igualdade Racial (EEJIRA)

“O negro na teledramaturgia brasileira” – Richard Santos, jornalista e professor da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB)

21h – Jantar de abertura

Dia 8 de dezembro (sábado)

9h – Painel “Redações integradas e exploração de estagiários e profissionais”

· Rafael Mesquita, Secretário-geral do Sindjorce e Diretor de Educação da FENAJ

· Gérson Marques – Procurador do Trabalho 7ª Região (MPT/CE)

10h40 – Café com ideias

11h – Painel “Jornalistas e movimentos sociais sob censura e perseguição – 50 anos depois, um novo AI-5?”

· Adelaide Gonçalves, professora doutora do Curso de História da Universidade Federal do Ceará (UFC)

· Beatriz Xavier, professora Adjunto da Faculdade de Direito da UFC e presidenta do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos Humanos do Ceará (CEDDH)

12h50 – Almoço

14h – Painel “A desinformação venceu o Jornalismo?”

· “Notícias Falsas” – Paula Bianchi, editora no The Intercept Brasil

· “Jornalismo e conjuntura pós-eleitoral” – Luizianne Lins, jornalista, professora licenciada do Curso de Jornalismo da UFC e deputada federal

· “Reafirmar o papel do Jornalismo e dos jornalistas” – Maria José Braga, Presidenta da FENAJ e membro do Conselho de Comunicação do Congresso Nacional

15h40 – Café com ideias

16h30 – Painel “Jornalismo independente e fora dos grandes centros: como fazer, quem financia?”

· “Cooperativa de Jornalistas” – Flávio Peixoto – Jorgraf/ Tribuna Independente de Alagoas;

· “Jornalismo investigativo, aprofundado e de interesse público” – Laércio Portela – Marco Zero Conteúdo (PE);

· “Jornalismo na era pós-industrial” – Breno Costa – BRIO

19h – Confraternização/ Noite da Resistência

Dia 09 de dezembro (domingo)

9h – Café de acolhida

9h30 às 11h30 – Grupos de Trabalho

· GT 1 – Segurança dos Profissionais da Comunicação

· GT 2 – Combate à censura e defesa das liberdades de imprensa e expressão

· GT 3 – Comunicação, Direitos Humanos e Lutas Identitárias

· GT 4 – Jornalismo, comunicação e ativismo

11h30 – Plenária de construção do Plano de Ação dos Jornalistas contra o Fascismo

SERVIÇO

Inscrições

*As inscrições para o Congresso serão realizadas no site sindjorce.org.br.

Os valores são:

· R$ 25,00 para estudantes de Jornalismo e profissionais aposentados;

· R$ 50,00 para jornalistas sindicalizados;

· R$ 100,00 para profissionais não-sindicalizados e demais interessados.

Produção industrial cresce 0,2% de setembro para outubro, diz IBGE

A produção industrial brasileira cresceu 0,2% na passagem de setembro para outubro deste ano. Essa foi a primeira taxa positiva do indicador, depois de três meses de quedas que acumularam uma redução de 2,7% na produção do setor. Os dados são da Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física, divulgada hoje (4) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A produção industrial teve uma queda de 0,7% na média móvel trimestral, mas apresentou altas de 1,1% na comparação com outubro do ano passado, de 1,8% no acumulado do ano e de 2,3% no acumulado de 12 meses.

A alta de 0,2% na passagem de setembro para outubro, foi puxada pelos crescimentos de 4,4% dos bens de consumo duráveis e de 1,5% dos bens de capital, isto é, das máquinas e equipamentos. Por outro lado, os bens de consumo semi e não duráveis recuaram 0,2% e os bens intermediários, isto é, os insumos industrializados usados no setor produtivo, caíram 0,3%.

Dezessete das 26 atividades industriais pesquisadas tiveram alta de setembro para outubro, com destaque para as indústrias extrativas (3,1%), máquinas e equipamentos (8,8%), veículos automotores, reboques e carrocerias (3%) e bebidas (8,6%).

Já entre os nove ramos que tiveram queda nesse mês, os desempenhos de maior relevância foram de produtos alimentícios (-2%), metalurgia (-3,7%) produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (-1,2%).

(Agência Brasil)

BNB abre linha de crédito para ramo pet do Ceará

O Sindicato das Empresas de Petshop e Clínica Veterinárias do Ceará (Sinpet) e o Banco do Nordeste firmaram um acordo de cooperação. A instituição vai oferecer ao segmento linha de crédito voltada para a expansão do segmento pet no Estado. A informação é da assessoria de imprensa do Sinpet.

A assinatura do termo ocorreu nessa segunda-feira, na presidência do BNB e reuniu, além do presidente do banco, Romildo Rolim, o superintendente estadual, Jorge Bagdeve, o presidente do Sinpet-CE, Felipe Ribeiro, e diretores da entidade.

“Para nós é motivo de orgulho esta parceria com um sinpet que vem fazendo um grande trabalho neste segmento que tanto tem se destacando” afirmou Romildo Rolim presidente do BNB.

Para Felipe Ribeiro, presidente do Sinpet , essa parceria “chega em um bom momento e traz fôlego novo para nossos filiados que, mesmo em momento de crise nacional, tem buscado crescer para alavancar nossa economia”.

(Foto – Divulgação)

Corpo de George H.W. Bush será sepultado no Texas

O corpo do ex-presidente dos Estados Unidos, George H. W. Bush (1989-1993), 94 anos, será enterrado ao lado do “amor da sua vida”, como ele definia sua mulher Barbara Bush, na área da Biblioteca Bush, situada na cidade de College Station, a 160 quilômetros de Houston, no Texas (Estados Unidos).

Amanhã (5), haverá uma cerimônia privada, em Houston, na Igreja Episcopal de St. Martin, local que ele e sua mulher, que morreu em abril, frequentavam assiduamente. As cerimônias de despedidas do ex-presidente começaram ontem (3) com a chegada do corpo dele no Capitólio, em Washington, para o velório.

Foi recebido por um comitê integrado pelos líderes da Câmara dos Representantes e do Senado, tanto do Partido Democrata como do Republicano, e liderado pelo seu filho, o ex-presidente George W. Bush (2001-2009).

No Capitólio, o corpo do 41º ex-presidente dos Estados Unidos será colocado sob a cúpula e permanecerá acessível para permitir que os cidadãos ofereçam suas condolências. O velório foi aberto ontem à noite e segue até hoje (4) pela manhã.

A cerimônia contará com a presença do presidente Donald Trump e da primeira-dama, Melania, assim como de outros ex-governantes e personalidades destacadas da vida pública americana.

Depois, o caixão de Bush pai, como era conhecido para diferenciar de seu filho, o também ex-presidente George W. Bush (2001-2009), será levado a Houston de novo para receber o último adeus da sua família.

(Agência Brasil com EFE)

Maia Júnior vai à Assembleia expor proposta orçamentária 2019 do Estado

A proposta de Lei Orçamentária Anual (LOA) 2019, que estima as receitas e fixa despesas para o exercício financeiro, será apresentada, a partir das 14 horas desta terça-feira, durante audiência da Comissão de Orçamento, Finanças e Tributação da Assembleia Legislativa. A apresentação terá à frente o secretário do Planejamento e Gestão do Ceará, Maia Júnior.

Segundo o presidente da comissão de orçamento, deputado Joaquim Noronha (PRP), o encontro servirá para esclarecer à sociedade sobre dúvidas acerca da matéria e para que os parlamentares avaliem os problemas no tocante a ordenamento orçamentário do Estado.

“É nessa audiência pública que os prefeitos, vereadores, Poder Judiciário, Ministério Público, Poder Executivo e o Poder Legislativo podem propor alterações via emendas. Esse é o momento em que a Assembleia Legislativa está aberta a ouvir todo o estado do Ceará, para que os deputados possam analisar e decidir se querem fazer ou não alterações”, acentuou Joaquim Noronha.

Estimativa

A LOA, prevista no projeto 72/2018, enviado pelo Governo do Estado, estima o montante de R$ 28,3 bilhões para o orçamento do Ceará no próximo ano.

(Foto – Divulgação)

Cid quer oposição vigilante a Bolsonaro e volta a atacar petistas: “Estão condenados a se tornar um gueto”

1271 40

O senador eleito Cid Gomes (PDT) disse, nesta manha de terça-feira, que o bloco de oposição que está sendo articulado por ele e outros parlamentares de partidos como a Rede, PPS e até o PSDB, não inclui o PT “porque o PT, antes de pensar no Brasil, pensa nele!”

Cid deu essas declarações em entrevista ao Jornal da CBN e lamentou esse tipo de postura do quanto pior melhor e chegou a vaticinar: “Estão condenados a se tornar um gueto por um bom tempo nesse País”.

Referiu-se também ao fato de que os petistas parecem satisfeitos em ter conquistado a posição de maior bancada na Câmara dos Deputados, quando poderiam ter feito uma autocrítica de atos de corrupção praticados durante 12 anos à frente do País.

“O PT não é nosso adversário”, ressalvou, observando, no entanto, que o bloco de oposição que se procura formar quer uma postura de “vigilância” quanto ao próximo governo, com a expectativa de torcer pelo bem do País e de apoiar aquilo que for bom para o País. Para ele, os petistas insistem na postura do “quanto pior, melhor”, no que não concorda.

“A gente deve dar crédito de confiança a quem está chegando e respeitar as urnas”, destacou Cid Gomes, embora tenha algumas críticas à futura gestão como ter dado poder demais para um ministro, no caso Paulo Guedes (Economia). Ele prevê que conflitos ideológicos poderão, num curto espaço de tempo, provocar crises entre o presidente e seu ministro.

“Será um governo do imponderado”, previu.

Sobre a indicação de Sérgio Moro, ex-juiz federal que comandou processos da Lava Jato, disse ter sido uma escolha “mais voltada para o marketing”, levando em conta uma das maiores preocupações do brasileiro hoje, no caso a questão da segurança pública.

(Foto – Tatiana Fortes)

Cid reforça acordo pró-Tasso no Senado

325 2

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta terça-feira:

O senador eleito pelo PDT, Cid Gomes, confirma: amanhã, em Brasília, haverá reunião do PDT com membros da Rede, PSDB, PPS, PSB e até do PCdoB dentro da estratégia de ser formado um bloco de oposição, sem o PT, para disputar a presidência do Senado. O nome do tucano Tasso Jereissati continua em alta para a disputa e vem, inclusive, agradando ao PSL por não ser nome radical.

Cid já conversou sobre o assunto com Jereissati quando os dois participaram, na última semana, em Oxford, na Inglaterra, de um curso na área de Gestão Pública atendendo a um convite da Fundação Lemann.

No outro lado da ponta dessa peleja, está o ex-presidente do Senado, Renan Calheiros (MDB). Ele articula de olho na função. Resta saber se ambos terão fôlego para o embate. Oficialmente, o grupo de Bolsonaro ainda não caiu em campo sobre a futura mesa do Senado.

O próprio presidente eleito diz que não interfere. Mas não gostaria, segundo aliados seus, de ver Renan comandando a Casa.

(Foto – O POVO)

Substituta de Moro pronta para sentenciar Lula

A juíza federal Gabriela Hardt, que substituiu Sergio Moro nos processos da Operação Lava-Jato, já pode sentenciar o ex-presidente Lula no processo que investiga o suposto repasse de R$ 12,5 milhões em propinas da Odebrecht. A informação é da Veja Online.

O dinheiro seria pago por meio de um terreno destinado ao Instituto Lula e uma cobertura em São Bernardo do Campo.

Também são réus nessa ação penal o engenheiro Glaucos da Costamarques, acusado de atuar como laranja, Antonio Palocci, Branislav Kontic, Paulo Melo, Demerval Galvão e Roberto Teixeira.

Presidente eleito da Câmara Municipal e uma comemoração sem confetes

382 4

O presidente eleito da Câmara Municipal de Fortaleza, Antônio Henrique (PDT), com apoio de 42 dos 43 membros da Casa 0 Márcio Martins (PROS) se absteve, comemorou a conquista.

Mas nada de festão em buffet ou coisa parecida. Foi almoçar com a família e amigos no restaurante Dona Janice, que fica em frente a sede da Câmara Municipal, onde pega o velho rango diariamente.

Quem o conhece, sabe da sua simplicidade. Torcida para que não mude de postura.

(Foto – Facebook)

Editorial do O POVO – “O equilíbrio das contas públicas”

125 1

Com o título “O equilíbrio das contas públicas”, eis o Editorial do O POVO desta terça-feira:

É praticamente unânime entre os economistas a prescrição para que o Brasil reduza os gastos públicos, que seria pré-condição para a implementação de qualquer política visando o equilíbrio das contas governamentais. Umas das medidas mais duras nesse sentido foi implementada pelo governo Michel Temer, em 2016, com a aprovação da PEC do Teto dos Gastos, que congelou por 20 anos os dispêndios do País, com cifras corrigidas pela inflação. Segundo o argumento do governo, é impossível permanecer na situação na qual o Brasil gasta muito mais do que arrecada.

Com o mesmo objetivo – a redução de gastos – também vigora, desde o ano 2000, a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), impondo limites à folha de pagamento – incluindo aposentadorias – do funcionalismo da União, estados e municípios. Por essa lei, o gasto com pessoal pode alcançar, no máximo, 50% da receita corrente líquida (RCL) dos governos. Ocorre que a despesa com o funcionalismo da União vem dando saltos nos últimos anos, chegando próximo ao limite da LRF, segundo dados do Ministério do Planejamento. Em 2017, as despesas chegaram a 41,8% da RCL, percentual mais alto, desde a criação da lei. Em 2012, o gasto equivalia a 30% da RCL.

Especialistas apontam que o funcionalismo público – especialmente algumas categorias – têm enorme poder de pressão, por estarem próximas aos centros de poder, como é a opinião do professor FGV, Sérgio Luiz Moraes Pinto, expressa na edição de ontem deste jornal. Ele comentava a informação que o Judiciário havia quadruplicado as despesas com pessoal em pouco mais de 20 anos (1995-2017), já descontado o percentual da inflação. O Ministério Público, por sua vez, registrou aumento de despesas maior do que o Judiciário, mais de 347%, em termos reais, no mesmo período. Representantes de juízes e procuradores justificam o aumento de despesas com reestruturação pelas quais passaram as instituições, incluindo mais contratações.

De qualquer modo, fica cada vez mais difícil explicar o recente reajuste de 16,38%, concedido ao Judiciário, e à insistência da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, que recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) para manter o auxílio-moradia para o Ministério Público. Isso porque, se o governo não economizar de um lado, precisará fazê-lo por outro, apenando os setores mais vulneráveis da população.

(Editorial do O POVO)

Wescley ganha prêmio de gol mais bonito do ano no Brasileirão

(Foto – Felipe Santos Cearasc.com)

O primeiro gol do Ceará na Série A do Campeonato Brasileiro 2018 foi uma pintura de Wescley, de fora da área, contra o Corinthians na terceira rodada da competição. Esse tento concorreu ao Bola de Prata para o gol mais bonito do ano e venceu, em anuncio nesta segunda-feira, 3. A premiação é da ESPN com a revista Placar.

Na partida, o gol aconteceu aos oito minutos do primeiro tempo e aconteceu em jogada bem trabalhada. Juninho, no meio do campo, acertou passe para Elton, que levantou para Wescley e saiu em velocidade. A ideia talvez fosse o atacante receber de volta, mas o camisa 27 dominou no peito e arrematou de fora da área, sem deixar a bola cair. Cássio ainda tentou fazer a defesa, mas sem sucesso.

Aquele tento abriu o placar no jogo, mas Henrique acabou empatando para os donos da casa ainda no primeiro tempo, dando números finais ao jogo em 1 a 1. Aquele seria o primeiro ponto alvinegro conquistado fora de suas dependências, já que havia empatado com o São Paulo em casa na segunda rodada, mas acabou sendo derrotado pelo Santos na primeira ronda.

Bolsonaro vai se reunir com MDB, PR, PSDB e PRB em busca de apoio

O presidente eleito Jair Bolsonaro desembarca hoje (4) em Brasília onde fica até quinta-feira (6). Ele terá reuniões com representantes do MDB, PRB, PR e PSDB. É a primeira vez que Bolsonaro conversa com bancadas de partidos e não com bancadas temáticas, de segmentos específicos, como houve com os evangélicos e os empresários do agronegócio.

A viagem ocorre no momento em que são aguardados os anúncios dos nomes dos titulares para os ministérios do Meio Ambiente e o de Cidadania (que deve ser criado para reunir direitos humanos, mulheres e minorias).

A primeira reunião hoje será pela manhã, com a deputada federal Tereza Cristina (DEM-MS), confirmada para o Ministério da Agricultura. Segundo Bolsonaro, o escolhido para o Meio Ambiente terá de manter uma boa relação com a Agricultura. Inicialmente, pensou em unificar as duas pastas, mas depois, resolveu manter as pastas distintas.

Acompanhado do ministro extraordinário da transição, Onyx Lorenzoni, que assumirá a Casa Civil, Bolsonaro se reunirá com representantes do MDB e PRB. As duas bancadas dos partidos deverão estar entre as maiores na próxima legislatura.

Amanhã (5), a reunião será com o PR e PSDB. Também há encontros com embaixadores e audiência no Quartel General do Exército.

Onyx confirmou ontem que o governo reduzirá 29 para 22 ministérios, incluindo a incorporação do Ministério do Trabalho em três setores distintos da Esplanada.

(Agência Brasil)