Blog do Eliomar

Últimos posts

No O POVO, além das notícias, lições de vida…

Uma lição de vida.

Eis o que nós do Grupo de Comunicação O POVO aprendemos nesta manhã de segunda-feira. Magna do Vale, da área comercial foi recebida feito rainha por seus companheiros de trabalho. Passou cerca de um ano superando um câncer e, como disse, aprendendo que não valemos nada se não olharmos nosso próximo com amor e compreensão.

Magda chegou numa limusine, foi abraçada por todos na entrada do O POVO e, de quebra, nos jardins, ganhou recepção ao som de músicas maravilhosas, tocadas por Tony Maranhão, e que nos passaram mensagens de força e confiança.

Ela nos deu uma grande lição de obstinação e nós passamos a entender mais ainda o porquê de O POVO ser uma empresa boa para se trabalhar.

(Foto e vídeo – Paulo MOska)

Projeto Proinfância em debate no MPCE

O Ministério Público do Estado do Ceará, a Secretaria da Justiça e Cidadania e o Tribunal de Justiça do Estado farão, às 10 horas desta segunda-feira, no auditório do MPCE, a primeira reunião do programa Proteção à Infância e à Adolescência (Proinfância). O encontro vai reunir  todos os integrantes da rede de assistência à criança e ao adolescente.

O projeto Proinfância tem o objetivo de garantir que o encarceramento dos genitores ou do(a) responsável reflita o mínimo possível em seus filhos e/ou dependentes, sejam eles crianças, adolescentes ou pessoas com necessidades especiais. Para isso, é necessário o engajamento de toda a rede de proteção para, de modo absolutamente prioritário, agir com o objetivo de garantir a proteção dos direitos das crianças e adolescentes.

SERVIÇO

*Centro de Apoio do MPCE – Avenida Antônio Sales, 1740 – Dionísio Torres.

Fortaleza ganha um novo dicionário da violência

106 1

Com o título “O novo dicionário da violência”, eis o teor da coluna Segurança, do O POVO desta segunda-feira, assinada pelo jornalista Ricardo Moura. Confira:  

O Ceará voltou a sofrer com a escalada dos homicídios. Há, contudo, uma diferença importante em relação a 2014, ano mais violento da história: os grupos criminosos nunca estiveram tão organizados e fortemente armados quanto agora. A capacidade de a Polícia prover segurança aos cidadãos vem sendo desafiada em territórios dominados não mais pelo Estado, mas pelo tráfico. Alguns termos e expressões comprovam que, no campo da Segurança Pública, o cenário é diverso de tudo que vimos até aqui. A coluna faz um apanhado desse novo vocabulário da violência na tentativa de compreender a atual realidade:

O Crime. Sujeito coletivo e indeterminado, “o Crime” não tem face. Suas ordens espalhadas em pichações pelos muros da Cidade têm força de lei. Não se sabe ao certo quem definiu o destino de uma praça ou de uma comunidade, mas é de bom tom não afrontar. “Ao entrar, tire o capacete e baixe o vidro”, as duas instruções interligadas funcionam como uma dica de segurança para quem é de fora das “áreas”. Tais frases funcionam como o código de conduta de um poder paralelo ao do Estado que não teme medir seu potencial de regular as vidas alheias. Não à toa, a resposta da Polícia na Cidade Jardim, área dominada por facções, veio sob a forma de grafite: “Bandido não manda em nada”.

“Tudo 2, tudo 3”. A expressão corrente nas periferias revela o fatiamento do espaço público promovido por grupos rivais. Os números substituem as letras que dão nome às facções. Pronunciá-las no local errado não é seguro. É preciso saber se está “tudo 2” ou “tudo 3”, ou seja, quem manda naquele pedaço. Tal conhecimento tornou-se um requisito para navegar pela Cidade. O mapa dessa ocupação ainda está por ser totalmente elaborado. O que temos hoje são peças de um intricado quebra-cabeça territorial.

Medo. Em um intervalo curto de tempo, a dinâmica da violência no Estado sofreu uma transformação brutal. Se na paralisação dos PMs, em janeiro de 2012, o caos que se instalou devia-se ao espectro sem rosto dos nossos próprios temores, o medo que sentimos hoje tem nome e número. Tão importante quanto sua capilaridade e capacidade de mobilização, o Crime conta hoje com a capacidade de infligir pânico social em dose suficiente para fazer com que uma capital do porte de Fortaleza pare, como ocorreu em 19 de abril deste ano.

Guerra de facções. O termo veio de fora, mas logo se incorporou ao nosso vocabulário político e social. O conflito entre facções é sempre apresentado como justificativa pelos órgãos de segurança para o descalabro em que vivemos, mas dizer que estamos em “guerra” não pode ser a única explicação para tudo o que está acontecendo. É preciso compreender como as dinâmicas criminais operam nos territórios. E isso é um trabalho que envolve muita Inteligência, ou seja, o momento atual exige mais astúcia que força.

Microchacinas. Um terremoto costuma ser sucedido por pequenos tremores que mantêm a terra em movimento, mas nem sempre são capturados pelos sistemas de detecção. Fenômeno semelhante ocorre com as matanças. Há as que chamam atenção, mobilizam e tornam-se marcos históricos, como a Chacina da Grande Messejana. E há os homicídios múltiplos que, por sua grande quantidade e menor visibilidade, restringem-se à escala microssocial, tornando-se quase imperceptíveis. Daí o uso de uma nova expressão para dar conta desse fenômeno: microchacina. A coluna abordou o tema em maio.

Paz, pacificação. Carro-chefe da área de Segurança do Governo Camilo Santana, o Ceará Pacífico contou com pouquíssimo tempo de implementação até ser confrontado por um processo paralelo de “pacificação” promovido pelo Crime. O que se convencionou denominar de “paz”, na verdade, foi uma reconfiguração do mercado de entorpecentes no Ceará, passando de um contexto de microtráfico marcado pela fragmentação e por conflitos pontuais para uma estrutura mais articulada de canais de comercialização, redefinição de territórios e publicidade intensiva. Essa configuração foi abalada, contudo, pela Guerra de facções.

“Justiça ou cemitério”. Como o aceno à Paz não apresentou os resultados desejados pelo Governo do Estado até o presente momento, a opção pelo confronto direto tornou-se política governamental hegemônica respaldada pelo forte apelo ao espírito de corpo que une os policiais. A expressão “Justiça ou cemitério” não é apenas uma particularidade local, mas sintetiza o modo como se compreende a Segurança Pública no Brasil de hoje. E isso é preocupante.

(Foto – Nivaldo Lima -Futurapress)

Conab reabre posto de atendimento em Tauá

A primeira carreta transportando milho para o Armazém da Conab de Tauá chegou nesse domingo (17) e será descarregada nesta segunda-feira (18), conforme explicou o responsável pelo posto, Francisco Carlos. Ao todo, serão 2,3 mil toneladas do produto(pouco mais de 38 mil sacas), a serem comercializadas entre os criadores cadastrados no Programa Venda em Balcão, atendendo a todos os municípios da Região dos Inhamuns e amenizando os efeitos da estiagem na alimentação dos rebanhos.

A unidade de Tauá está sendo reaberta depois de dois anos de articulações travadas pelo deputado federal Domingos Neto (PSD) e o deputado estadual Odilon Aguiar (PMB), que mostraram ao governo federal a necessidade e a importância de socorrer os criadores da região que atravessam o quinto ano consecutivo de seca e não tinham mais pasto para alimentar os rebanhos.

O milho da safra 2012/2013, saiu da cidade de Sorriso, Estado do Mato Grosso no início da semana. Nesse carregamento são 862 sacos e outras duas carretas já estão a caminho de Tauá com previsão de chegada para os próximos dias.

(Foto – Divulgação)

Há indústria de rampas em Fortaleza?

Será que chegou a hora de o procurador-geral de Justiça, Plácido Rios, entrar em campo no que diz respeito às rampas de lixo que, infelizmente, perduram em várias ruas de Fortaleza?

Até que se reconhece um certo esforço da Prefeitura em enfrentar o problema, mas não se vê, na prática, um retorno que, entre vária vantagens, seria reduzir tanta doença transmitida principalmente por mosquitos e ratazanas.

Há sempre a história de que o fortalezense não ajuda, mas, por outro lado, não se vê a lei cumprida, com multa para quem suja a cidade ou se torna omisso.

Por falar nisso: quanto o município vem gastando com o sistema de limpeza e, em especial, com os caçambeiros que viram reis de um pedaço. Pelo visto, a indústria da rampa virou ótimo negócio.

Cid admite retomar aliança com Eunício Oliveira

92 1

Mudança de rota e de discurso.

O ex-governador Cid Gomes (PDT) admitiu a possibilidade de aliança com o adversário Eunício Oliveira (PMDB), presidente do Senado, nas eleições de 2018. Segundo ele, tudo dependerá da “decisão” do governador Camilo Santana (PT). “Quem decide é ele (Camilo), e o que ele decidir estou para ajudar. Eu não sou de ficar criando dificuldades”, disse em encontro regional do PDT em Ipueiras no último sábado, 16.

Cid não confirmou, porém, a reaproximação. De acordo com ele, Camilo e Roberto Cláudio (PDT), prefeito de Fortaleza, teriam procurado Eunício para conversar sobre “viabilizar financiamentos” e que, nesse encontro, “pode ter havido alguma sondagem de parte a parte e isso está em processo”.

O grupo dos Ferreira Gomes já esteve no mesmo palanque de Eunício, mas rompeu em 2014, às vésperas da eleição para o Governo do Estado. De lá para cá, trocas de ataques foram frequentes, sobretudo entre o senador e o ex-ministro Ciro Gomes (PDT).

Durante este tempo, também foram sucessivas as críticas de Eunício ao governo de Camilo. Já em 2017, o peemedebista se colocou como candidato de oposição ao cargo em 2018 várias vezes, em encontros do partido. No último mês, porém, evitou falar sobre o assunto e não negou negociações com os ex-aliados, afirmando que só falará de eleições no próximo ano. Camilo adotou mesma postura, afirmando que agora é tempo de “governar o Ceará”.

No discurso, Cid minimizou críticas à possível reconciliação. “Apoio a gente sabe que a gente tem que receber de todo o mundo, isso não quer dizer que a gente vai se comprometer ou sair daquilo que é a nossa linha, nosso projeto, nosso pensamento. Mas se uma pessoa quer apoiar a gente, por que faz sentido você recusar apoio?”, disse.

Se for dar carona a um mau elemento, o mau elemento vai querer roubar o seu caminhão e vai jogar todo o seu pessoal do lado de fora”

André contra aliança

No mesmo evento, o presidente estadual do PDT, deputado federal André Figueiredo, rechaça a aliança com o senador Eunício Oliveira. Em discurso, ele diz que o PDT poderá se coligar com o DEM, na figura do vice-prefeito de Fortaleza Moroni Torgan, “mas coligar com o Eunício, meu Deus do céu!”. Resistência de André se deve também à disputa ao Senado, porque seu nome foi indicado pelo partido para concorrer a uma das vagas.

Comparando a aliança com um caminhão, André Figueiredo disse que “na carroceria de um caminhão cabe todo mundo, mas na boleia só vai quem a gente confia”. E continuou a metáfora: “Teve gente que já estava na boleia desse caminhão junto com o Cid e na primeira oportunidade quis tirar o nosso pessoal dessa boleia e tomar o comando do nosso caminhão. (…) Se for dar carona a um mau elemento, o mau elemento vai querer roubar o seu caminhão e vai jogar todo o seu pessoal do lado de fora”.

(O POVO – Repórter Letícia Alves)

Terremoto é registrado em duas cidades do Paraná

Dois municípios diferentes do Paraná registraram tremor de terra no início da madrugada desta segunda-feira (18). A primeira ocorrência foi em Rio Branco do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba.

De acordo com o Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP), o tremor chegou a 4,46 graus na escala Richter, que vai até 8. O sismo aconteceu a uma profundidade de 51 km da superfície.

A instituição chegou a informar o epicentro do tremor em Itaperuçu, também na grande Curitiba, todavia a informação foi corrigida por volta das 4h40min. Moradores de várias cidades da região relataram terem sentido a terra tremer.

(Com Agências)

HQ Ceará ganha prêmio de Grande Contribuição do Ano

Raymundo Neto, Serginho Groisman e o diretor do O POVO, André Azevedo.
A mais tradicional premiação de quadrinhos e profissionais do segmento no Brasil e o mais
importante na América Latina, Troféu HQMix premiou o Curso Básico de Histórias em Quadrinhos, do projeto HQ Ceará, na categoria especial Grande Contribuição. A entrega da 29ª edição foi neste domingo, 17, no Sesc Pompeia, em São Paulo. Curso foi oferecido pela Fundação Demócrito Rocha (FDR) em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura de Fortaleza (Secultfor).
Coordenador-geral do projeto, Raymundo Netto recebeu o prêmio das mãos do apresentador e jornalista Serginho Groisman, padrinho do Troféu HQMix. O diretor financeiro da FDR, André Azevedo, também estava presente na solenidade considerada o Oscar dos quadrinhos.
“É muito emblemático isso para nós que fizemos esse trabalho pela primeira vez no Estado”, comemora Raymundo Netto que é, também, um dos autores do projeto. “É um reconhecimento que vai além do País. Movimentamos um grande número de quadrinistas no Ceará. Não só com capacitação, mas no sentido de fazer com que as pessoas aprendam a ler quadrinhos de forma mais crítica”.
“A vitória é positiva a partir do momento que os quadrinistas tenham mais espaço. Ainda faltava isso porque embora o Ceará tenha muitos profissionais da área, não existem editais
próprios, nenhum tipo de fórum ou políticas públicas que beneficiem o segmento”, avalia.
“Além da falta de editoras. A FDR trabalha, mas a participação pode ser melhor. Nosso objetivo é fomentar isso. Queremos que as editoras apostem mais nos nossos autores”.
Em aproximadamente seis meses, foram mais de 30 quadrinistas envolvidos diretamente no desenvolvimento do projeto, conforme Raymundo Netto. Em todo o País, proximadamente 6,2 mil pessoas se inscreveram no curso de educação à distância (EAD) formado por 12 fascículos e 12 vídeo-aulas que trataram de narrativas e roteiros, tiras, criação, edição e o mercado de HQs. As ilustrações são de Guabiras, cartunista do O POVO.
(Foto – Divulgação)

Raquel Dodge toma posse nesta segunda-feira à frente da PGR

A nomeada procuradora-geral da República, Raquel Dodge, toma posse nesta segunda-feira (18), às 8h. Ela substitui Rodrigo Janot, que deixa o cargo após quatro anos na chefia do Ministério Público Federal (MPF). Inicialmente, a posse estava prevista para às 10h30, mas o horário foi alterado para garantir a presença do presidente da República, Michel Temer, na cerimônia.

Segundo a Procuradoria-Geral da República (PGR), Temer presidirá a posse da nova procuradora. A cerimônia acontecerá na sede da PGR, em Brasília. Logo após a posse, o presidente embarca em viagem oficial aos Estados Unidos.

Raquel Dodge foi indicada para o cargo pelo presidente Michel Temer a partir da eleição interna da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), que deu origem à lista tríplice enviada ao presidente para subsidiar sua escolha. Em julho, ela foi aprovada pelo plenário do Senado por 74 votos a 1 e uma abstenção.

Mestre em direito pela Universidade de Harvard e integrante do Ministério Público Federal há 30 anos, Raquel Dodge é subprocuradora-geral da República e atuou em matéria criminal no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

(Agência Brasil)

Pelo segundo ano, projeto pretende ajudar mães que querem fazer o Enem

As mães que forem participar do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), e não tiverem com quem deixar os filhos, poderão, novamente, entrar em contato com o projeto Mães no Enem, que tem como objetivo unir candidatas e voluntárias a cuidar dos filhos das participantes do exame. A iniciativa começou no ano passado, quando 44 mulheres de cinco estados puderam contar com a ajuda de voluntárias para cuidar de seus filhos enquanto faziam a prova. Para este ano, as inscrições já estão abertas, tanto para mães como para voluntárias.

“O objetivo do projeto é a sororidade [união e aliança entre mulheres], e isso é algo que está começando a acontecer, esse ajudar sem medo. E mostrar que somos parceiras, que estamos dentro da mesma estrutura, cada uma com suas demandas. Que estamos em um sistema que não nos privilegia, que nos subjuga”, explica a idealizadora do projeto, jornalista Fernanda Vicente.

Além do auxílio no dia da prova, o movimento oferece aulas online de língua portuguesa e redação e acompanhamento psicológico para as candidatas. O contato para participar, tanto para mãe como para voluntárias, pode ser feito pelo e-mail maesnoenem@gmail.com

O Mães no Enem também está promovendo uma campanha de arrecadação de notebooks, fazendo o intermédio entre estudantes que precisam do equipamento e mulheres que queiram doar. Há também o serviço de manutenção gratuita de computadores, em parceria com a Infopreta, que é uma assistência técnica que atende mulheres da periferia.

(Agência Brasil)

Opções militares – Diplomacia se esgotou com Pyongygang, diz embaixadora dos EUA na ONU

A embaixadora dos Estados Unidos nas Nações Unidas, Nikki Haley, declarou neste domingo (17) que o Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) não tem mais alternativas para conter o programa nuclear da Coreia do Norte e insinuou que, se o rumo da situação não mudar, o governo terá de encaminhar o assunto ao Pentágono.

“Esgotamos quase todas as coisas que podemos fazer no Conselho de Segurança neste momento. Queríamos ser responsáveis e passar por todos os meios diplomáticos para chamar a atenção (da Coreia do Norte) em primeiro lugar. Se não funciona, o general (James) Mattis se encarregará disso”, disse Haley à emissora de TV CNN, em alusão a transferir o assunto para o secretário de Defesa.

Haley insistiu que o governo americano está “tentando qualquer outra possibilidade”, mas reconheceu que “há muitas opções militares na mesa”.

O Conselho de Segurança da ONU impôs uma nova bateria de sanções econômicas contra o governo de Pyongyang em resposta ao último teste nuclear do regime, no dia 3 de setembro. No entanto, os 15 membros do Conselho se negaram a impor mais sanções há dois dias, após Kim Jong-un ordenar o lançamento de um novo míssil de médio alcance que sobrevoou o Japão.

A Rússia, ao lado da China, defende uma proposta segundo a qual a Coreia do Norte interromperia os testes de mísseis, enquanto EUA e Coréia do Sul suspenderiam as manobras militares, tudo com o objetivo de facilitar uma negociação.

No entanto, as partes se negaram a dar esse passo até agora e, no em vez disso, optaram por elevar o tom e utilizar um discurso de confrontação.

(Agência Brasil)

Semana Nacional de Trânsito no Detran é iniciada com entrega de CNH para surdos

A Semana Nacional do Trânsito 2017 será aberta pelo Detran-CE, na manhã desta segunda-feira (18), com solenidade no auditório principal
do órgão, com a presença de autoridades, diretores e gerentes, quando
serão entregues as primeiras carteiras de motorista de surdos,
contemplados pelo programa Carteira de Motorista Popular; entrega de
10 capacetes, representando os quase 10 mil contemplados com a sua
primeira CNH, também do programa Carteira de Motorista Popular: e dos
certificados e contemplados pelo programa CNH Rural, para o agricultor
familiar.

Com o tema “Minha Escola faz a diferença no trânsito” a campanha visa à
conscientização da sociedade para o esforço de cada um para a
segurança na via pública, com o objetivo de preservar vidas. Nesse
contexto, será lançada também a peça de teatro “Chapeuzinho no
vermelho”, uma adaptação do original “Chapeuzinho Vermelho”, feita pelo
teatrólogo e diretor da Comédia Cearense, Hiroldo Holanda, com roteiro
específico para situações vivenciadas no cotidiano do trânsito.

Também nesta segunda-feira será iniciado o Curso de Formação de Agente de
Trânsito, na sua 15ª turma, com a participação de 70 servidores
públicos, que atuam no trânsito de 11 municípios cearenses. O curso
tem a duração de 136 horas/aula, ministrado em 15 dias úteis. À noite,
haverá blitz educativa na Avenida Beira-Mar, das 17h às 21h, ao mesmo
tempo em que crianças poderão conduzir, por meio de controle remoto,
mini-carros nas ruas e avenidas da maquete que simboliza a cidade de
Fortaleza.

(Detran-CE)

Seuma e Setfor se unem no Dia Mundial de Limpeza de Praias, Rios e Lagoas

A Secretaria do Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma) e a Secretaria de Turismo de Fortaleza (Setfor) se uniram nesse sábado (16) para a limpeza de trechos da Praia de Iracema, no Dia Mundial de Limpeza de Praias, Rios e Lagoas.

A titular da Seuma, secretária Águeda Muniz, e o secretário-adjunto da Setfor, Erick Vasconcelos, participaram da ação.

Segundo Águeda Muniz, o poder público deve orientar, garantir a limpeza e promover a educação ambiental. Já Erick Vasconcelos ressalta a importância da participação da população para a conservação do meio ambiente.

(Foto: Divulgação)

Pais devem ficar atentos para reajustes de mensalidades escolares

O período de rematrícula nas escolas particulares tem início este mês e vai até outubro, e os pais devem prestar atenção para os reajustes praticados pelas instituições. Não existe um índice determinado para os aumentos, mas o valor do reajuste deve estar de acordo com as despesas da escola e só poderá ser realizado uma vez por ano.

Segundo o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), os gastos que justificaram o aumento da mensalidade deverão ser demonstrados para os pais por meio de uma planilha de custos. “A lei prevê que o reajuste tem que ser vinculado a uma planilha de custos que seja previamente apresentado para os pais 45 dias antes do fim da matrícula, para que os pais possam avaliar a questão do preço, se está de acordo com o orçamento dele”, explica o advogado do Idec Igor Marchetti.

Entre os itens que podem ser levados em conta pelas escolas para o aumento da mensalidade, estão os aumentos nos custos com pessoal, encargos, custos com materiais, alugueis, além de melhorias pedagógicas.

O Idec diz que os pais podem contestar o aumento, caso considerem abusivo. A primeira orientação é que os pais reúnam-se para questionar a escola. “Sempre que os pais tenham alguma questão com relação aos reajustes, conversem com outros pais e mães para tentar resolver coletivamente, com um abaixo-assinado, por exemplo, para tentar conseguir uma negociação antes do processo judicial”, diz Marchetti.

A diretora da Federação Nacional das Escolas Particulares (Fenep), Amábile Pacios, explica que o reajuste das mensalidades escolares não está vinculado à inflação, pois leva em conta os aumentos nos salários dos professores, além outros itens como tributos, taxas de serviços públicos, material de manutenção.

“A inflação não é o nosso indexador, porque os salários dos professores sempre crescem acima da inflação”, explica. Também são incluídas melhorias pedagógicas na escola, como a oferta de novos cursos e disciplinas.

Segundo a diretora, as escolas não têm obrigação de apresentar a planilha de custos para os pais, mas devem prestar os esclarecimentos necessários. “Eu tenho conhecimento de que em 100% das escolas, quando os pais sentem alguma inquietação, os gestores esclarecem. O gestor tem todo interesse de explicar para a comunidade os seus reajustes”, diz.

(Agência Brasil)

Chico Lopes diz que privatizações não resolverão problema de caixa do governo

Para o deputado federal Chico Lopes (PCdoB-CE), as privatizações de empresas públicas e de instituições responsáveis pelo atendimento da população mais pobre não resolverão o problema de caixa do governo federal, tampouco melhorarão os serviços prestados ao cidadão comum.

A declaração foi feita nesse sábado (16), durante o encontro regional do PCdoB, em Crateús, no Sertão do Ceará, a 350 quilômetros de Fortaleza.

(Foto: Divulgação)

Trump ressaltará necessidade de reforma na ONU durante Assembleia Geral

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, insistirá na necessidade de uma reforma nas Nações Unidas quando estiver na Assembleia Geral da organização, que terá início nesta semana em Nova York, segundo informou neste domingo o assessor de Segurança Nacional da Casa Branca, H.R. McMaster.

“Será parte da mensagem [de Trump] que as Nações Unidas precisam ser reformadas. O presidente vai dizer que a ONU não pode ser eficaz se não reformar sua burocracia e a menos que conceda um maior grau de responsabilidade aos Estados-membros”, adiantou McMaster.

Trump, que criticou a organização e a chamou de “um clube para que as pessoas se reúnam, conversem e se divertam”, irá pela primeira vez à Assembleia Geral na próxima terça-feira (19).

O discurso do presidente norte-americano ocorrerá em um momento em que a ONU lida com a ameaça nuclear da Coreia do Norte, o que levou a um raro voto unânime do Conselho de Segurança em agosto para emitir novas sanções contra o país.

Sobre este assunto, McMaster indicou que não se pode brincar com a ameaça norte-coreana, minutos após o próprio presidente se manifestar sobre o assunto pelo Twitter, como de costume.

A embaixadora dos Estados Unidos perante as Nações Unidas, Nikki Haley, assegurou neste domingo (17) que a presença do governante norte-americano na Assembleia Geral significará “um novo dia para a ONU”.

Trump criticou duramente o organismo durante a campanha eleitoral, ao alegar que a ONU havia expressado posições anti-israelenses e que não tinha tomado medidas em muitos assuntos de cunho internacional, assim como o fato de que era muito dependente do financiamento americano.

(Agência Brasil)

Ciro deveria substituir Lula, caso ex-presidente não seja candidato, apontam entrevistados em pesquisa

O ex-governador do Ceará e ex-ministro Ciro Gomes (PDT) detém a preferência entre o eleitorado do ex-presidente Lula, caso o petista não seja candidato ao Palácio do Planalto nas eleições do próximo ano.

É o que aponta a pesquisa do Instituto Paraná, divulgada na edição deste fim de semana da revista IstoÉ, que entrevistou 2.210 pessoas, entre a terça-feira (12) e a quinta-feira (14) da última semana.

Ciro aparece com 15,7% na preferência dos entrevistados, seguido pelo ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (10,7%) e do ex-governador da Bahia, Jaques Wagner (5%).

A pesquisa ainda apontou que o atual prefeito de São Paulo, o tucano João Dória, detém a simpatia 40,3% dos entrevistados (isso não quer dizer que votariam nele), contra 46,5% dos que preferem vê-lo fora da disputa ao Palácio do Planalto (isso não quer dizer que não votariam nele de forma alguma).

A margem de erro da pesquisa é de 2%.