Blog do Eliomar

Últimos posts

Mega-Sena pode pagar R$ 77 milhões nesta quarta-feira

A Mega-Sena poderá pagar R$ 77 milhões nesta quarta-feira (6) para quem acertar as seis dezenas do concurso 1.965, que será realizado às 20 horas.

Se aplicado na poupança, o prêmio pode render cerca de R$ 424 mil por mês.

A aposta mínima na Mega-Sena custa R$ 3,50 e pode ser feita até as 19 horas (horário de Brasília) de hoje em qualquer casa lotérica do país.

(Agência Brasil)

Embaixador da Tailândia visita o Ceará

O secretário adjunto do Desenvolvimento Econômico, Régis Medeiros, recebeu, na manhã desta quarta-feira, na sede da Secretaria do Desenvolvimento Econômico (SDE), a visita do embaixador da Tailândia no Brasil, Surasak Suparat. Foi a primeira visita do embaixador ao Estado do Ceará. Com ele, estavam o primeiro-secretário da Embaixada Real da Tailândia, Kosin Phonmang, e o representante do Escritório Comercial da Tailândia, Siwalak Nacabdee, informou a assessoria de imprensa da SDE.

Régis Medeiros apresentou à comitiva do embaixador as políticas e projetos do Governo do Ceará na área do desenvolvimento econômico, com destaque para projetos que promovem a internacionalização da economia cearense, como a parceria entre os Portos do Pecém e Roterdã. Também as políticas de incentivos fiscais, bem como as oportunidades de negócios em áreas estratégicas como o Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP), Zona de Processamento de Exportação (ZPE), Polo de Saúde do Eusébio, entre outros.

O embaixador Surasak Suparat destacou que a intenção da visita é estimular a relação comercial e oportunidades de negócios entre Ceará e Tailândia. Segundo Suparat, a Tailândia tem possibilidade de receber investimentos brasileiros em seu território em áreas como economia do futuro, baseada em inovação tecnológica como transportes autônomos e elétricos, alimentação, economia da saúde e tecnologia da informação. O embaixador entregou ainda uma agenda de Feiras e Eventos na Tailândia, convidando formalmente o Ceará para a participação nesses espaços.

(Foto – SDE)

Joesley, Saud e Marcelo Miller vão depor na sexta-feira na PGR

O empresário Joesley Batista, o executivo Ricardo Saud e o ex-procurador Marcelo Miller, protagonistas dos grampos que explodiram ontem no noticiário, vão depor nesta sexta-feira, em Brasília.

Segundo informa o colunista Lauro Jardim, do O Globo, isso dentro da investigação aberta pela Procuradoria-Geral da República sobre a participação do ex-procurador nas articulações para a delação premiada da JBS.

A PGR pode, a partir dessas investigações, rever os benefícios das delações de Joesley, Saud e Francisco de Assis e Silva.

Dono do apartamento que seria “bunker” de Geddel diz que não sabia do dinheiro ali guardado

O dono do apartamento onde foram encontrados R$ 51 milhões que seriam de Geddel Vieira Lima se apresentou à Polícia Federal e admitiu ter emprestado o imóvel, localizado numa área nobre de Salvador, para o ex-ministro guardar documentos. Trata-se do empresário Sílvio Silveira, informou ao Portal G1, nesta quarta-feira, o Superintendente da PF na Bahia, Daniel Madruga.

O empresário se apresentou na terça-feira (5), após ser intimado, e, de acordo com a PF, disse, no entanto, que não sabia que o local estava sendo usado para guardar dinheiro. Ele disse que cedeu o imóvel para que Geddel guardasse pertences do pai, que morreu em janeiro de 2016.

“A informação que a gente tem é que esse apartamento teria sido emprestado supostamente para colocar pertences do pai do ex-ministro Geddel. E quando nós fomos lá, nos deparamos com o dinheiro. Na verdade, teria sido uma desculpa que ele usou para obter o apartamento emprestado”, disse Daniel Madruga.

O prédio onde o dinheiro foi achado fica na Rua Barão de Loreto, no bairro da Graça, e tem 18 apartamentos, dois por andar. A Polícia Federal detalhou que o dinheiro encontrado no apartamento foi contabilizado em R$ 42.643.500 e US$ 2.688.000 (R$ 8.387.366,40, segundo a cotação do dia de 1 dólar = 3,1203 reais). A PF informou que a quantia localizada representa a maior apreensão de “dinheiro vivo” já feita pelo órgão. Depois de contado, o valor foi depositado em uma conta judicial.

A ação de busca e apreensão, chamada de Tesouro Perdido, é um desdobramento das investigações sobre fraudes na liberação de créditos da Caixa Econômica Federal, a operação Cui Bono. Geddel foi vice-presidente de Pessoa Jurídica do banco entre 2011 e 2013, durante o governo de Dilma Rousseff. No governo Temer, ele foi ministro da Secretaria de Governo.

PGR questiona norma do Ceará que dá ao governador iniciativa para conceder benefício fiscal

Camilo Santana (PT), o governador.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ajuizou Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI 5768) junto ao Supremo Tribunal federal questionando dispositivo da Constituição do Estado do Ceará que reserva ao governador a iniciativa para instaurar processo legislativo sobre concessão de benefício fiscal. A informação é da assessoria de imprensa do STF.

A previsão consta no artigo 60, parágrafo 2º, alínea ‘d’, com redação dada pela Emenda Constitucional 61/2008. Segundo o dispositivo, são de iniciativa privativa do governador do estado as leis que disponham sobre concessão de subsídio ou isenção, redução de base de cálculo, concessão de crédito presumido, anistia ou remissão, relativos a impostos, taxas e contribuições.

A ação sustenta que tal dispositivo fere o princípio da simetria, considerando que “as constituições estaduais devem respeitar a estrutura definida pela Constituição da República, sendo inconstitucional tentativa de alargar as hipóteses de iniciativa reservada”. Argumenta que a Carta Magna, nos artigos 61 a 69, fixa as normas básicas do processo legislativo federal, que confere, na forma e nos casos previstos na Constituição, a iniciativa para propositura de leis.

O procurador-geral ressalta que o artigo 61, parágrafo 1º, da Constituição reserva ao presidente da República a iniciativa de instaurar processo legislativo, entretanto, não inclui no regime de reserva de iniciativa de lei do chefe do Executivo propostas relacionadas à concessão de benefício fiscal.

“Por essa razão, é incompatível com a ordem constitucional brasileira a previsão na Constituição cearense de reserva de lei para tratar de concessão de benefício fiscal”, afirma o procurador-geral. Diante dos argumentos, Rodrigo Janot pede a procedência da ADI para declarar a inconstitucionalidade do dispositivo questionado da Constituição do Ceará.
O relator da ação é o ministro Marco Aurélio, que solicitou informações ao governador e à Assembleia Legislativa do Ceará e, após, as manifestações do advogado-geral da União e do procurador-geral da República.

Receita Federal libera nesta sexta-feira consulta a restituição do Imposto de Renda

A consulta ao quarto lote de restituição do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) de 2017 estará disponível, a partir das 9 horas da próxima sexta-feira (8). O lote contempla 2,257 milhões de contribuintes, totalizando a liberação de mais de R$ 2,7 bilhões.

Também serão liberadas para consulta restituições residuais dos exercícios de 2008 a 2016. No total dos lotes, será liberado o crédito bancário para 2,357 milhões de contribuintes, no dia 15 de setembro. Do total de R$ 3 bilhões, R$179,180 milhões referem-se a recursos para os contribuintes com preferência para receber: 40.429 idosos e 5.026 com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave.

Os montantes de restituição para cada exercício, e a respectiva taxa Selic aplicada, podem ser acompanhados na tabela a seguir:

Lote de Restituição Multiexercício do IRPF – SET/2017

Ano do Exercício

Número de Contribuintes

Valor (R$)

Correção pela Selic

2017

2.257.260

2.791.032,52

4,34% (maio de 2017 a agosto de 2017)

2016

50.454

102.707.788,66

17,06% (maio de 2016 a agosto de 2017)

2015

21.179

48.949.328,42

30,13% (maio de 2015 a agosto de 2017)

2014

19.142

34.554.984,78

41,05% (maio de 2014 a agosto de 2017)

2013

6.867

17.007.895,73

49,95% (maio de 2013 a agosto de 2017)

2012

1.566

2.803.172,82

57,20% (maio de 2012 a agosto de 2017)

2011

322

1.200.476,08

67,95% (maio de 2011 a agosto de 2017)

2010

139

503.790,54

78,10% (maio de 2010 a agosto de 2017)

2009

78

214.667,73

86,56% (maio de 2009 a agosto de 2017)

2008

28

90.862,71

98,63% (maio de 2008 a agosto de 2017)

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na internet, ou ligar para o Receitafone (146). Na consulta à página da Receita, serviço e-CAC, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Nesta hipótese, o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora.

A Receita disponibiliza, ainda, aplicativo para tablets e smartphones que facilita consulta às declarações do IRPF e situação cadastral no CPF. Com ele, será possível consultar diretamente nas bases da Receita Federal informações sobre liberação das restituições do IRPF e a situação cadastral de uma inscrição no CPF.

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá requerê-la por meio da internet, mediante o Formulário Eletrônico – Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF.

(Agência Brasil)

Ex-ministro diz que pacote de privatizações é um desastre

O pacote de privatizações anunciado pelo governo Temer foi apontado como um desastre pelo deputado federal Leônidas Cristino (PDT) ao debater o tema, nesta terça-feira,
no programa Expressão Nacional, da TV Câmara. O parlamentar, que foi ministro da Secretaria dos Portos (Governo Dilma), criticou a intenção de vender 57 ativos do povo brasileiro, sem conversar com o povo e o parlamento.

Leônidas Cristino apontou o setor elétrico como área sensível e estratégica do país e observou que o governo quer vendê-lo sem estudo de viabilidade econômica, técnica e social. “Não pode, como pretende o governo Temer, querer diminuir o tamanho do estado na marra, sem conversar com a população ou o Congresso Nacional”, afirmou.

O deputado ressalvou que em termos é a favor da privatização, como fez no setor portuário, quando ministro dos Portos, mas depois de quase dois anos de estudos e mais três anos de debate no Congresso com os técnicos, engenheiros, funcionários e parlamentares. A discussão resultou no Marco Regulatório Portuário que abriu os portos para o setor privado movimentar qualquer carga.

A intenção do governo, segundo Leônidas Cristino, é arrecadar para tampar buraco nas contas. O déficit chega a R$ 159 bilhões, enquanto o preço da Eletrobras é estimado em R$ 20 bilhões, comparou.

“Monopólio do setor privado é pior do que o público”, disse Leônidas Cristino ao lembrar que os governadores do Nordeste já se manifestaram contra a privatização da Chesf. Segundo ele, entregar a geração e a transmissão ao setor privado, que visa o lucro, impediria levar energia elétrica ao interior de um estado da Amazônia.

O país não tem agência reguladora com capacidade de conduzir um processo de privatização desta monta, alertou Leônidas Cristino. Como exemplo de erro na privatização, o deputado apontou o setor ferroviário, esquartejado em quatro empresas, que de início eliminou o transporte de passageiros porque a movimentação de carga dá mais lucro.

Outra fragilidade das privatizações apontada por Leônidas Cristino é a ausência de um marco regulatório ou um processo eleitoral para legitimar. “Temos que fazer conta, pois o que está em jogo é o patrimônio brasileiro”, alertou o deputado.

Conviver, sofrer e aprender com o Alzheimer

Com o título “Conviver, sofrer e aprender com o Alzheimer”, eis artigo da jornalista e radialista Ian Gomes, que conviveu esse tipo de doença em casa. Ela passa lições da sua experiência. Confira:

Ela parou diante do espelho e disse: “quem é aquela mulher?” Levei na brincadeira e respondi: “está ficando cega, mamãe? É a senhora”. Esse, talvez, tenha sido o primeiro sinal de que algo não estava bem com dona Ambrozina, 67 anos de idade. Com o passar dos dias, outras atitudes complicadas: deixava a comida queimar (era excelente cozinheira; era estranho), tinha alucinações (via animais ferozes), além da teimosia, que se acentuava. A vaidade começou a ficar comprometida (não queria mais tomar banho). Para quem vivia de batom, era algo inaceitável.

O diagnóstico de familiares e pessoas próximas era rápido: é depressão, está ficando louca, quer chamar atenção, é culpa de Fulano… Após alguns exames, a confirmação: sua mãe está com início de Alzheimer. Era o ano de 2000. Pouco se falava no assunto. E agora? Tudo é muito estranho, a pessoa está, mas não está. É difícil conviver, aceitar. Os remédios não trazem de volta a mãe que você sempre teve. Tudo só piorava. Os esquecimentos, a agressividade, a dependência cada vez mais acentuados.

A doença de Alzheimer, como qualquer outra enfermidade, afasta familiares principalmente. É outra guerra a vencer. Afinal, não é fácil ver a desconstrução de alguém que sempre foi sua referência. Qual filho se prepara para ser mãe da mãe? Trocar fraldas, por exemplo? Nesta etapa entra o papel do cuidador. Muitas vezes, outro problema.

Mas Deus coloca anjos em forma de pessoas no caminho. E minha mãe foi premiada. Ela conviveu com a doença durante 17 anos. Os médicos chegaram a admitir que o fato de ter vivido tanto (a média de vida, após o diagnóstico, é de 10 a 12 anos) foi devido a um remédio chamado amor! E esse amor foi alimentado por dona Ieda, a cuidadora que se dedicou durante 13 anos e oito meses, sem arredar o pé. No último ano de sua vida (minha mãe faleceu em março deste ano, aos 84 anos de idade), minha irmã Iraides largou tudo para cuidar da mãe que se tornou sua filha. Um mérito.

O Alzheimer desconstrói a memória do paciente. Mas quem precisa conviver com alguém que tem a doença pode se reconstruir como pessoa. A gente aprende a ser mais tolerante e perceber a fragilidade do existir. Se visto como missão, embora doloroso, é fonte de aprendizado. Pense nisso!

*Ian Gomes

ian.gomes2008@gmail.com

Radialista e jornalista; apresentadora do programa Viver Mais (TVC)

VAMOS NÓS – Convivemos por 10 anos com o Alzheimer, que chegou sem serventia e abateu meu pai, Seu Helio. Ele foi embora, mas ficou aquela saudade que a gente sempre vai gostar de ter.

Audic Mota vê como superada ameaça de expulsão de peemedebistas

O primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, Audic Mota (PMDB), considerou um gesto salutar para o partido a decisão da cúpula de não punir ou expulsar quem votou pela extinção do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM).

Houve essa ameaça, divulgada pelo presidente estadual em exercício Gaudêncio Lucena, mas, conforme Audic, prevaleceu o bom senso orientando pelo senador Eunício Oliveira. O caso da votação do TCM não seria questão de estatuto. Pró-emenda que extinguiu o tribunal, além de Audic, votaram Dra Silvana e Agenor Neto.

Audic Mota, que visitou O POVO nesta quarta-feira, aproveitou para informar como está sendo tratada a questão da crise hídrica na Região dos Inhamuns, onde tem base política.

30 tribunais terão expediente normal na sexta-feira

Além das instâncias superiores, quatro dos cinco tribunais regionais federais, nove TJs e 14 TRTs também funcionarão. Apesar disso, mesmo com expediente normal, o TJ-SC suspenderá os prazos na sexta-feira, informa o site Consultor Jurídico.

Ainda em relação aos TJs, os tribunais do Amapá, de Pernambuco, do Piauí e de Roraima ainda não definiram se suspenderão os prazos processuais no dia 8 de setembro. Já as cortes do Amazonas, de Mato Grosso do Sul, de Mato Grosso, do Pará, da Paraíba, do Rio de Janeiro, de Roraima e de São Paulo, além do TRT-24, definiram a sexta-feira como ponto facultativo.

O Tribunal de Justiça do Amazonas também não funciona nesta terça-feira (5/9) por conta de um feriado estadual. Na quarta-feira (6/9), a corte definiu ponto facultativo. Ainda no dia 6, o TRT-11 também suspendeu o expediente.

MEC libera R$ 1 bilhão para universidades e institutos federais

O ministro da Educação, Mendonça Filho, autorizou, nesta quarta-feira, 6, a liberação de R$ 1 bilhão para universidades e institutos federais em todo o País. O valor corresponde ao repasse financeiro para as instituições e ao aumento de cinco pontos percentuais no limite para empenho do orçamento para custeio e para investimento. A informação é divulgada pela assessoria de imprensa do MEC.

“Estamos cumprindo rigorosamente com o compromisso assumido com as universidades e institutos federais, que têm tido por parte do MEC toda a atenção no sentido de garantir custeio, investimento e retomar obras paralisadas”, afirmou o ministro Mendonça Filho, destacando que o MEC já liberou este ano R$ 5.138,4 milhões para as universidades federais em limite para empenho do orçamento, sendo R$ 4.551,6 bilhões para atendimento de despesas de custeio e R$ 586,8 milhões para as despesas de investimento, incluindo fonte própria (R$ 488,1 milhões).

Do R$ 1 bilhão liberado hoje, R$ 558,69 milhões são referentes a recursos financeiros discricionários e R$ 449,6 milhões a uma liberação de limite para empenho do orçamento equivalente a um acréscimo, em relação aos valores já liberados, de 5 pontos percentuais em custeio e 5 pontos percentuais em investimento para cada uma das instituições federais.

Ao todo, as universidades federais receberão R$ 718 milhões, dos quais R$ 406 milhões em recursos financeiros discricionários, o que corresponde a 100% do valor liquidado até o momento, e o restante corresponde a R$ 312 milhões de limite para empenho do orçamento, sendo R$ 255 milhões para custeio e R$ 57 milhões para investimento.

A liberação de limite para empenho do orçamento de cinco pontos percentuais para custeio e para investimento aumenta de 75% para 80% o limite de liberado para as universidades e institutos.

Já os institutos federais, do R$ 1 bilhão liberado hoje, serão contemplados com R$ 290,3 milhões. Desse total, R$ 152,2 milhões de recursos financeiros discricionários e R$ 137,6 milhões a mais de limite para empenho do orçamento. Este último corresponde a R$ 110,6 milhões para custeio e R$ 27 milhões para investimento. O orçamento liberado para os institutos apenas este ano corresponderá, portanto, a R$ 1.951,4 milhões, sendo R$ 1.810,6 milhões de custeio, R$ 140,8 milhões de investimento, incluindo fonte própria (R$ 42,5 milhões).

Instituto Piamarta recebe injeção financeira de R$ 1 milhão

O governador Camilo Santana (PT) e a vice-governadora Izolda Cela almoçaram, nesta quarta-feira, com crianças do Instituto Piamarta, em Itaitinga (Região Metropolitana de Fortaleza). Ali, ele assinou a liberação de R$ 1 milhão para a entidade.

O Instituto Piamarta tem o apoio do governo estadual e atende a um total de 254 crianças em situação de vulnerabilidade.

No cardápio do almoço, arroz, macarrão, frango assado e farofa. Ah, de sobremesa, um doce de melão.

(Foto – Leitor do Blog)

Nada de imprensado – Prefeito dará coletiva na sexta-feira sobre Medicamentos

216 2

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), dará coletiva, às 8h30min da próxima sexta-feira, no Paço Municipal  – nada portanto de imprensado, para informar sobre o novo sistema que garantirá o abastecimento pleno e a distribuição dos 84 medicamentos que são obrigatórios nos Postos de Saúde.

Na coletiva, ele vai expor todo o processo de compra, abastecimento e o acompanhamento da logística de distribuição de medicamentos em tempo real.

RC diz que, como o novo sistema, será possível a Secretaria de Saúde de Fortaleza saber, em tempo real, online, como está o estoque em cada uma das 110 farmácias instaladas nos postos.

DETALHE – Além de abastecer as farmácias dos postos de saúde, o prefeito informa estar montando Centrais de Distribuição de Medicamentos nos Terminais de Ônibus. A primeira Central já funciona no Terminal de Antonio Bezerra.

 

Blog comemora 10 anos e receberá a Medalha Boticário Ferreira

227 2

O vereador Dr. Eron (PP) informa, por meio de vídeo, que este Blog, comemorando 10 anos, será homenageado com a Medalha Boticário Ferreira.

A mais alta comenda da Câmara Municipal de Fortaleza será entregue a este repórter do Blog no próximo dia 29, a partir das 19 horas, durante sessão solene.

VAMOS NÓS – Estendemos a homenagem aos nossos familiares, fontes, leitores e amigos.

Dr. Eron quando esteve na redação do O POVO fazendo o comunicado sobre a homenagem aprovada pela Casa.

“Shaolin do Sertão” é eleito melhor longametragem-comédia

196 1

O filme “Shaolin do Sertão”, do cineasta cearense Halder Gomes, ganhou como melhor longa-metragem comédia no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, que ocorreu ontem no Rio de Janeiro.

Parabéns ao Halder e o cast. Sem sombra de dúvidas, um filme de bom roteiro, animado e, claro, sem deixar de lado a molecagem cearense.

*Veja a lista dos premiados aqui.

(Foto – Divulgação)

Palocci vai depor em processo da Lava Jato que envolve Lula e Dilma

O ex-ministro Antônio Palocci presta depoimento hoje (6) à tarde na 13ª Vara Federal de Curitiba na condição de réu da ação penal da Lava Jato que envolve a compra de um terreno para construção do Instituto Lula e de um apartamento em São Bernardo do Campo. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva também é réu deste processo.

Palocci está detido na carceragem da Polícia Federal (PF) de Curitiba. Ele foi condenado em outra ação penal da Lava Jato a 12 anos de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Neste processo, o Ministério Público Federal (MPF) afirma que o Grupo Odebrecht comprou um terreno no valor de R$ 12,4 milhões para a construção do Instituto Lula — obra que não chegou a ser executada. Ainda segundo a denúncia, o ex-presidente também recebeu como vantagem indevida da empreiteira uma cobertura vizinha ao apartamento onde mora, em São Bernardo do Campo.

Além de Antônio Palocci, serão ouvidos hoje outros três réus deste processo: o dono da empresa DAG Construtora, Demerval de Souza Gusmão Filho; o primo do pecuarista José Carlos Bumlai, Glauco da Costa Marques; e o advogado Roberto Teixeira.

(Agência Brasil)

Delação e suas relações domésticas

Com o título “Delação, Caixa de Pandora”, eis artigo do professor e advogado Marcelo Uchoa. Ele comenta o imbróglio que surgiu agora neste mar de delações envolvendo a turma da JBS, Janot e STF. Confira:

Instituída pela presidenta Dilma para servir como uma ferramenta a mais de combate à corrupção, a colaboração premiada (Lei 12.850/13) acabou se convertendo na nova Caixa de Pandora do direito brasileiro, um Eldorado para lobistas e corruptos disfarçados em fantasias de censores da própria corrupção.

Meses atrás, na coletiva de imprensa que convocara para refutar as primeiras denúncias de crime que a PGR lhe propusera na Câmara, um moribundo Michel Temer pontuou gravíssima acusação de que um membro do alto escalão do MPF havia abandonado o cargo para trabalhar em escritório de advocacia especializado em intermediar delações premiadas. Agora, jornais estampam que as intervenções deste mesmo ex-procurador, Marcelo Müller, podem pôr abaixo a integridade das delações dos sócios da JBS.

A coisa não para por aí. Não é desconhecido que a filha do procurador-geral Rodrigo Janot também advoga num escritório especializado em delações premiadas. Aliás, há pouco se soube que a mulher do juiz Moro teve envolvimentos profissionais com um colega advogado, amigo íntimo do casal, que está sendo acusado por um foragido judicial, de barganhar propina para conseguir benefícios em eventual delação no juízo federal curitibano. Em resumo, não bastasse uma preocupação inicial que se tinha de que a delação à moda brasileira estava contaminada na origem, por vício de utilização, já que materializada mediante uso de métodos inquisitórios para obtenção de confissões levianas em troca de recompensas injustas, agora ela vai se mostrando como nova modalidade de prática imoral corruptiva.

Quanto ao procurador Janot, mais que rever os atos de colaboração da JBS, espera-se que conceda explicações convincentes, pois as insinuações do indigno inquilino do Jaburu vão além do que parecem à primeira vista. São, considerando que Müller era seu assessor na PGR, que ele próprio se beneficiou em eventuais colaborações. Até mesmo porque possui herdeira trabalhando num desses escritórios que operam em delações, ao que consta em vultosos processos de Petrobrás, OAS, etc. Já quanto ao instituto das delações premiadas em si, é oportuno comentar que, atualmente, delegados federais se digladiam com procuradores, no STF, pelo direito de fecharem, também, colaborações, ancorando-se em pontos controversos da Lei 12.850/13.

Reza-se para que a matéria seja decidida com prudência, afinal, mais que medição de forças entre instituições estão à sorte garantias fundamentais, liberdades civis.

*Marcelo Uchôa

Advogado e Professor Doutor de Direito da Unifor.

Fortaleza ganha um restaurante de massas artesanais

Fortaleza acaba de ganhar uma osteria. Trata-se da primeira do gênero na cidade, inaugurando, segundo seus proprietários, o conceito de gastronomia artesanal. As massas e os molhos frescos e artesanais são feitos diariamente para lembrar a comida da “nona”.

A Prato Osteria e Café apresenta uma variedade de pratos, que servem do almoço ao jantar, passando pelo café da tarde, com crepiocas e saladas. Tudo feito na hora e sem molhos artificiais.

Para os apreciadores de vinho, a carta da casa possui opções que harmonizam perfeitamente com os pratos, garantem proprietários.

SERVIÇO

Local – Rua Maria Tomásia, 1300 – Aldeota
Instagram: @Pratoosteriaecafe
Mais Informações – (85) 981844025.

(Foto – Divulgação)