Blog do Eliomar

Últimos posts

Camilo inaugura sistema de abastecimento de água em comunidades de Orós

151 1

O governador Camilo Santana inaugurou nessa sexta-feira (1º) o sistema de abastecimento de água de Orós, que beneficiará 616 famílias das comunidades de Santarém I e II. A obra está inserida no Programa Água Para Todos e recebeu investimento de R$ 1,07 milhão.

“Água é prioridade total em nosso governo. Por isso, é uma alegria muito grande proporcionar que tantas pessoas tenham água em suas casas. Antes não havia água encanada nas comunidades. Vamos cavar ainda quantos poços forem necessários para garantir o abastecimento das famílias de Orós”, afirmou Camilo, que anunciou ainda a construção de uma estrada no município.

(Foto: Divulgação)

Coordenadores municipais do Enem fazem preparação para aplicação das provas

Os 1.783 coordenadores municipais do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) estão sendo capacitados para a atuação no dia das provas. Hoje (2) está sendo realizada a capacitação para 323 coordenadores do Maranhão, Amazonas, Tocantins, Ceará e na região de Campinas, em São Paulo.

As capacitações do Enem apresentam o procedimento de logística e aplicação do exame, incluindo as mudanças que foram introduzidas neste ano, como a aplicação em dois domingos consecutivos e a estreia das provas personalizadas com nome e número de inscrição do participante. Há também o novo recurso de vídeo da prova traduzida em Língua Brasileira de Sinais (Libras).

A preparação começou em agosto e vai até o dia 23 de setembro. Até agora, já foram realizadas nos estados do Amapá, de Goiás, da Paraíba, do Paraná, de Mato Grosso do Sul, do Espírito Santo; de Minas Gerais; Pernambuco; do Rio Grande do Norte e nas regiões de Limeira e Santos; em São Paulo. Além das oito horas de curso presencial, a equipe deve cumprir 20 horas de aulas em plataforma de ensino a distância.

Depois da preparação, os coordenadores municipais deverão repassar as orientações aos coordenadores locais, que irão capacitar os chefes de sala e aplicadores de provas. Este ano, o Enem será aplicado em 1.724 municípios, para 6.731.203 inscritos. As provas serão realizadas nos dias 5 e 12 de novembro.

As capacitações estão sendo feitas pelas fundações Cesgranrio e Getúlio Vargas (FGV), que, juntamente com a fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (Vunesp), formam o consórcio aplicador do Enem. Representantes do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) acompanham as capacitações.

(Agência Brasil)

Romper com o ciclo da exclusão

Em artigo sobre como a política e uma gestão pública de qualidade podem transformar para melhor a vida da população, o ex-prefeito de Sobral, Veveu Arruda, ressalta a história do casal Antonio Zé e Lourdes, quando seus filhos romperam com o ciclo de pastoreio de gado e agricultura, que há gerações era imposto à família. Confira:

Lourdes e Antonio Zé, filhos de um vaqueiro e de um pequeno agricultor, respectivamente, são casados e têm três filhos. O casal é analfabeto. Assim como seus pais, avós, bisavós e demais antecedentes. Seus ancestrais, como eles também, tiravam a sobrevivência pastoreando gado alheio ou arrastando terra para cima de seus pés, com enxadas nas mãos, fazendo os seus roçados em terras alheias, sob regras feudais, para colherem o milho e o feijão; muitas vezes, insuficientes para a sobrevivência de suas famílias, sempre numerosas. Há tempos de fome em suas vidas. Nos centros urbanos, outros personagens, noutras atividades têm a mesma história.

Pois bem! Carol, Silvestre e Luana são os filhos do Antonio Zé e da Lourdes. Todo o percurso formativo deles tem sido em escolas públicas, em Sobral. Carol, a mais nova, está concluindo o Ensino Médio; Silvestre, o do meio, está concluindo o curso de Geografia e Luana, após o Ensino Médio Integrado, é técnica de enfermagem e trabalha na Santa Casa, hospital filantrópico. Ou seja, eles estão rompendo com a fatalidade do ciclo de miséria e de exclusão que lhes foi imposto. Superam o destino sem novos horizontes que já estaria definido para eles quando nasceram. Não haveria alternativas, a exemplo de seus antepassados.

Lourdes tem 54 anos e a sua filha Luana tem 24. O que aconteceu para ambas, mãe e filha, terem possibilidades tão diferentes, se nasceram sob o mesmo céu e sobre o mesmo chão? Em pleno semiárido cearense, aonde a natureza tem características singulares, muito próprias, como pouca água, pouco solo, pouca flora. De muito, só o sol e a força dos sertanejos. Características que são álibis fortes e recorrentes para justificar o fracasso das ações governamentais de governos que terminam por ser causa e efeito desta mesma realidade.

A resposta está na política e na gestão pública, firmadas numa concepção de princípios democráticos e republicanos, fundada em valores como a pluralidade, a solidariedade e o humanismo. O foco é a busca de superação de uma velha cultura política de privilégios, do fisiologismo e do paternalismo, e a construção de uma nova cultura política afirmativa de direitos e deveres, num processo participativo, criativo e inovador.

Na nossa opção pela construção e fortalecimento da democracia no território municipal, não poderíamos deixar de priorizar a Educação, o instrumento mais poderoso para realizar as transformações estruturais de qualquer nação. Sobretudo, quando queremos enfrentar e resolver o gravíssimo problema das terríveis desigualdades socioeconômicas também presentes em Sobral, e que fazem do Brasil o País mais desigual entre as economias organizadas do mundo.

Por certo, não era somente o roçado do Antonio Zé que iria assegurar a cidadania, a emancipação econômica e o bom futuro para sua família, seus filhos e netos. E certamente não será do chão (dos minérios e grãos) ou do fundo do mar (do precioso Pré-sal) que o Brasil assegurará vida digna a todos os brasileiros, tornando-se, assim, uma grande nação, com uma economia pujante, desconcentrada social e territorialmente.

É da cabeça dos brasileiros, da sua inteligência e do seu conhecimento científico, de seus condicionantes socioemocionais e de sua capacidade crítica e inovadora, que um novo projeto de desenvolvimento nacional se realiza. A educação é o caminho para livrar o Brasil das amarras da Casa Grande e, assim, levantar-se um País verdadeiramente livre e democrático.

Com esta convicção, e por causa dela, a educação vem sendo a prioridade de Sobral há 20 anos. É um exercício permanente de garantir as conquistas asseguradas pelas políticas públicas, aperfeiçoá-las e, ainda, inovar na prática política e no jeito de administrar. O que queremos é assegurar às famílias sobralenses, muito especialmente às mais empobrecidas, as oportunidades que a educação de qualidade cria para as pessoas. E perseveramos na luta contínua que tem como horizonte a oferta de um excelente itinerário formativo para as crianças, adolescentes e jovens.

Deste esforço podemos almejar outra certeza, que muito nos anima: uma geração mais bem formada está melhor preparada para superar o perverso ciclo da fatalidade histórica que condenaria os filhos dos Antonio Zé e das Lourdes. E além de ser protagonista de uma condição de vida mais digna e próspera, esta geração poderá constituir uma força social e política que promova com mais vigor o movimento de transformação da sociedade.

Em Sobral, pode-se dizer que, antes de executarmos, sonhamos juntos e planejamos coletivamente o que precisa ser feito. Elegemos prioridades, estabelecemos focos, definimos objetivos e metas, identificamos parceiros e aliados, compartilhamos autonomias e responsabilidades. E, óbvio, enfrentamos os percalços, as interrupções e as limitações que se apresentam no caminho.

O Ministério da Educação divulgou os resultados do Ideb/2016, em que Sobral atinge o nível 8,8, sendo o melhor resultado entre os 5.574 municípios brasileiros. Isso fortalece nossa percepção de que estamos no rumo certo mas, principalmente, a convicção de que a rede municipal reúne condições de enfrentar e vencer os ainda sérios problemas e desafios do presente.

Lá no início dos anos 2000, começamos a lutar para resolver o problema do analfabetismo escolar. Os alunos eram condenados ao fracasso escolar dentro do sistema, sob as barbas de todos que direta ou indiretamente deveriam responder por aquilo. Fizemos frente, com a progressiva adesão de valorosos profissionais e parceiros, às crenças e preconceitos que normalizavam o fato dramático da não aprendizagem e que atribuíam à pobreza e às famílias a causa de um problema praticamente sem solução.

As escolas de Sobral são os lugares das aprendizagens dos nossos alunos, mas promovem também as aprendizagens dos profissionais e o contínuo aperfeiçoamento das práticas pedagógicas. Ou seja, aprendemos com o que fazemos. Se, anteriormente, parecia não ser possível fazer da sala de aula um lugar da real aprendizagem dos alunos – pouca crença, ou nenhuma, igual a água na seca do sertão – hoje nós sabemos que somos capazes de alçar voos cada vez mais altos. E isso sem considerarmos condições normais de temperatura e pressão. Na verdade, ainda enfrentamos sérias adversidades.

Os números mais recentes do IBGE mostram que Sobral é um município pobre, com graves insuficiências e distorções econômicas, ao indicar que o Ceará contribui com apenas 2,1% para o PIB brasileiro, enquanto Sobral representa 3,1 % do PIB cearense e apenas 0,064% do PIB brasileiro. Situação agravada pelo fato de que os 20% mais ricos de Sobral detêm 61% da renda e os 20% mais pobres possuem apenas 3,1%.

O resultado da aprendizagem produzida pela rede pública de Sobral provou que é possível alcançar o topo dos indicadores de qualidade nos níveis brasileiros, mesmo em contextos tão severos. Esta é a chave para que possamos buscar novos e mais ousados desafios.

Com certeza, essas conquistas jamais teriam sido alcançadas se não tivéssemos rompido com o mito de que pobre não aprende. Ou ainda que deveríamos “parar o mundo” para suprir, em primeira mão, todas as gravíssimas insuficiências socioeconômicas da população. Ou principalmente, se estivéssemos seguindo a agenda neoliberal, com a falácia do Estado mínimo e suas desastrosas consequências, a exemplo do congelamento de gastos públicos e da reforma trabalhista, enquanto grandes fortunas permanecem sem tributação.

A lógica política nascida nos salões e alpendres da Casa Grande, que de golpe em golpe, galopa o Poder para manter seus privilégios – seja com Temer, Maia ou assemelhados – e faz a cada galope um Brasil menor e mais excludente. Assombra-nos o retorno da fatalidade reservada para a Lourdes e o Antonio Zé e seus antecedentes: ignorância, miséria, sofrimento, ausência de horizontes promissores, enquanto nosso País será uma Colônia para os rentistas se perfumarem.

Vejo uma resistência prática e criativa a essa velhíssima política a partir de muitas experiências de êxito, exemplares, acontecendo em muitos municípios, em todas as regiões do nosso País, com resultados muito positivos e inovações nas diversas áreas das políticas públicas. O Brasil tem muito o que ganhar se conseguirmos enxergar e aprender com estas experiências do poder local, na inarredável tarefa de construirmos um novo projeto de desenvolvimento nacional. Talvez aí residam os melhores modelos para um novo Brasil.

Em Sobral, a base política que sustenta este movimento inovador é uma aliança política que junta partidos e lideranças com distintas trajetórias de vida e política, fundada com base num projeto estratégico, de longo prazo, construído com a sociedade civil. Este projeto se mantém, apesar das turbulências da política, porque se renova sempre, por meio de pactos políticos e sociais focados nos objetivos definidos estrategicamente, visando a melhoria permanente da qualidade de vida das pessoas, protagonistas da sua prosperidade e felicidade.

É um caminho…

Veveu Arruda é professor e advogado. Foi secretário de cultura em Sobral (1997-2004), vice-prefeito (2004-2010) e prefeito do município (2011-2016)

Poupança continuará atrativo mesmo com mudança de regras, diz Anefac

As sucessivas quedas dos juros básicos da economia chegarão, nesta semana, ao bolso de quem investe na mais tradicional aplicação financeira do país. A redução esperada da taxa Selic para abaixo de 8,5% ao ano nesta quarta-feira (6) diminuirá os rendimentos da poupança. No entanto, a caderneta continuará um dos investimentos mais atrativos.

Segundo a Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), o dinheiro investido na poupança continuará rendendo mais que a inflação, que está no nível mais baixo em quase 20 anos. “A queda da inflação e a isenção de Imposto de Renda levam a poupança a continuar atrativa”, explica o diretor-executivo da entidade, Miguel de Oliveira.

Tradicionalmente, a Anefac faz simulações em que compara o rendimento da poupança com o dos fundos de investimento, que diversificam as aplicações, mas cobram Imposto de Renda de 15% a 22,5% e taxa de administração. Segundo Oliveira, mesmo com a mudança nas regras, a caderneta, que é isenta de tributação, continuará a render mais que os fundos em quase todos os casos.

“Apenas nos casos em que a taxa de administração for inferior a 1%, os fundos continuarão mais atrativos”, diz o diretor-executivo da Anefac. De acordo com ele, as simulações mais recentes mostram que a poupança leva vantagem em todos os prazos de aplicação.

Nova regra

De acordo com a última edição do boletim Focus, pesquisa semanal com instituições financeiras realizada pelo Banco Central, o Comitê de Política Monetária (Copom) deve reduzir a taxa Selic em 1 ponto percentual, de 9,25% para 8,25% ao ano. Pela regra em vigor desde maio de 2012, quando a Selic fica igual ou acima de 8,5% ao ano, a caderneta rende 6,27% ao ano (0,5% ao mês) mais a Taxa Referencial (TR), tipo de juro variável.

Abaixo de 8,5% ao ano, a caderneta rende 70% da taxa Selic. Caso os juros básicos realmente caiam para 8,25% ao ano, a poupança passará a render 5,78% ao ano. Mesmo com a diminuição do rendimento, o investidor não p

No rastro de Lula, a loira que não tolera Camilo e um ex-petista saudosista

485 1

Da visita de Lula ao interior cearense, um detalhe: a deputada federal Luizianne Lins (PT) foi bastante assediada pelo eleitorado. Atendeu a muitos pedidos para tirar selfie.

Quem estava também na caravana era o deputado federal Odorico Monteiro. Pelo visto, bateu saudades.

Lula, Odorico e Camilo em clima de Quixadá.

Odorico, bom lembrar, foi eleito pelo PT, mas, depois, deixou o partido para presidir o Pros e, mais recentemente, deixou o Pros para comandar o PSB. Ele não saiu da cola de Lula e nem dispensava flashes ao lado do seu ídolo.

(Fotos – Arquivo e Fábio Lima)

Thereza Collor ameaça reeleição de Renan Calheiros

Preocupado com a sua reeleição em 2018, Renan Calheiros tem conversado com o PPS para inviabilizar a filiação de Thereza Collor.

Segundo informa o colunista Lauro Jardim, do O Globo, a viúva de Pedro Collor de Mello planeja trocar o PSDB pelo partido socialista para candidatar-se ao Senado.

Alvejado pela Lava-jato, Renan quer eliminar qualquer chance de a candidatura da adversária se colocar de pé.

Servidores da STDS cobram a implantação do Plano de Cargos e Carreiras

Servidores ativos e aposentados da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS) aprovaram nessa sexta-feira (1º), durante assembleia geral, a conclusão de distribuição do Plano de Cargos e Carreiras (PCCs) da categoria. Na ocasião, deliberam a cobrança aos respectivos secretários da STDS e Seplag, além do governador Camilo Santana, pela implantação do projeto. Também ficou decidido a visita aos parlamentares cearenses, para que o tema seja debatido e defendido na Assembleia Legislativa.

O PCCs contemplará todos os servidores lotados na STDS, além dos novos funcionários que chegarem à secretaria. A proposta apresenta ainda o enquadramento salarial automático, tendo a tabela da Seplag como referência; concessão da Gratificação de Trabalho na Área de Assistência Social (GTAS) fixa para todos os servidores ativos em 100%; concessão da gratificação variável de desempenho, estabelecida nos percentuais de 20% – 40%; gratificação de titulação (nível superior) e gratificação de incentivo para os profissionais de nível médio; carga horária de 6h para 8h; e a garantia das gratificações anteriores.

Os técnicos responsáveis pela construção do PCCs expuseram uma projeção anual de R$ 37 milhões. Há três anos que iniciamos o diálogo com o Governo na Mesa Estadual de Negociação Permanente (Menp). Não podemos esperar tanto tempo”, declarou Hilda Nepomuceno, presidente da Associação dos Servidores da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (Asstds), ao se referir aos funcionários que estão com mais de 30 anos de atividades.

(Foto – Divulgação)

STJ afasta cobertura de seguro para motorista embriagado envolvido em acidente

 

A Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu, por maioria de votos, que o motorista embriagado que se envolver em um acidente com morte pode ser excluído da cobertura da apólice de seguro do veículo. A Corte também decidiu que o cabe ao segurado o ônus de comprovar que eventual dano não foi causado pelo seu estado de embriaguez. A decisão foi divulgada nessa sexta-feira (1º).

A relatora do caso, ministra Nancy Albrighi, em seu voto, disse que os seguros de responsabiliade civil estipulam o dever, por parte da seguradora, de garantir o pagamento a terceiros por danos causados pelo segurado. Essa determinação segue o Artigo 787 do Código Civil, mas, segundo a ministra, o dispositivo deve ser interpretado em conjunto com o Artigo 768, do mesmo Código, que diz que o segurado perderá o direito à cobertura se agravar intencionalmente o risco objeto do contrato.

“Ainda que não haja intenção de agravar o risco por parte do segurado, há prática intencional de ato que leva despercebidamente ao mesmo resultado, uma vez que a conduta torna a realização do risco previsível. Comportar-se de maneira a agravar o risco, principalmente, quando o próprio contrato dispõe que tal comportamento importa na exclusão da cobertura, é violação manifesta ao princípio da boa-fé”, disse a ministra. O voto da ministra foi seguido pela maioria da turma.

Caso no Espírito Santo

A Terceira Turma do STJ confirmou um acórdão do Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES), que considerou legal a exclusão da cobertura do seguro de um motorista que, embriagado, ultrapassou um sinal vermelho em Vila Velha (ES), invadiu a contramão e atingiu um motociclista, que faleceu no hospital.

Em primeira instância, o juiz considerou que o motorista não foi responsável pelo acidente e julgou improcedente a ação de indenização movida pela família. No TJES, o réu foi condenado a pagar uma multa de R$ 80 mil em danos morais e o tribunal deu continuidade à apelação da seguradora para excluir de sua obrigação os gastos, em virtude do agravamento de risco causado pela embriaguez.

Os pais da vítima buscaram a condenação solidária da seguradora ao pagamento da indenização, utilizando do argumento de que o fato de o motorista estar embriagado não excluiria a cobertura, pois o segurador garante o pagamento de perdas e danos devidos pelo segurado a terceiros.

Ciro Gomes lamenta que Lula, em giro pelo Nordeste, tenha dividido palanque com golpista

Da Coluna Vertical, do O POVO deste sábado:

Mesmo bem longe, na China, dando palestra em seminário da Fundação Getúlio Vargas com a Universidade de Pequim, o presidenciável pedetista Ciro Gomes não se esquece da sucessão 2018.

Sobre a visita que Lula fez ao Nordeste e que se encerrará nesta terça-feira, no Interior do Piauí e do Maranhão, Ciro considerou normal e até bom para o petista ganhar a solidariedade de um povo que o tem como importante na transformação de suas vidas.

Ele, no entanto, lamenta que Lula, no giro pela região, tenha cometido um deslize: dividir o palanque com “golpistas” como o senador Renan Calheiros (PMDB). Renan presidiu o Senado que ajudou a afastar Dilma Rousseff, uma “mulher limpa e inocente”, do Planalto.

De fato, contradição.

(Foto – Paulo MOska)

Postura de Janot – Temer critica acordo de delação premiada de doleiro

O presidente Michel Temer criticou nessa sexta-feira (1º), por meio de nota, o acordo de delação premiada do doleiro Lúcio Funaro, que foi reenviado na quinta-feira (31) ao Supremo Tribunal Federal (STF) pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Na quarta-feira (30), o ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF, devolveu à Procuradoria-Geral da República (PGR) o acordo de delação de Funaro para ajustes.

Em nota divulgada na noite dessa sexta-feira, pela Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República, Temer critica Janot e questiona a veracidade das informações repassadas por Funaro à PGR e os prováveis benefícios que ele obterá com a delação.

“A suposta segunda delação do doleiro Lúcio Funaro, que estava sob sigilo na Procuradoria-Geral da República, mas tem vazado ilegalmente na imprensa nos últimos dias, apresenta inconsistências e incoerências próprias de sua trajetória de crimes. Funaro acionou meses atrás a Justiça para cobrar valores devidos a ele pelo grupo empresarial do senhor Joesley Batista [sócio do grupo JBS], por alegados serviços prestados, negando que recebesse por silêncio ou para evitar delação premiada”, diz trecho da nota.

No documento, o presidente questiona ainda a suposta mudança de postura do procurador-geral da República em relação a Lúcio Funaro. “Agora, diante da vontade inexorável de perseguir o presidente da República, Funaro transmutou-se em personagem confiável. Do vinagre, fez-se vinho. Quem garante que, ao falar ao Ministério Público, instituição que já traiu uma vez, não o esteja fazendo novamente? Se era capaz de ameaçar a vida de alguém para escapar da Justiça, não poderia ele mentir para ter sua pena reduzida? Isso seria, diante de sua ficha corrida, até um crime menor”, afirma Temer na nota.

Segundo a nota, há um ano, a Ministério Público Federal considerava Funaro um criminoso, sem credibilidade e, agora, o doleiro passou a ter credibilidade. “Qual mágica teria feito essa pessoa, que traiu a confiança da Justiça e do Ministério Público, ganhar agora credibilidade?”.

(Agência Brasil)

Dilma aponta “politização tão grande no Judiciário”

Em participação no programa Mariana Godoy Entrevista, apresentado pela Rede TV!, na noite dessa sexta-feira (1º), a ex-presidente Dilma Rousseff criticou o que chamou de “uma politização tão grande no Judiciário” brasileiro, ao apontar que juízes falam fora dos autos.

“Você veja o caso da divulgação da gravação da minha conversa com o presidente Lula”, lembrou Dilma. “Tô (sic) mandando o Messias aí”, recordou a jornalista Mariana Godoy. “(…) O que que é, aconteceria em qualquer país sério?”, retomou Dilma. “Não havia autorização do Supremo para gravar a presidente da República. Nos Estados Unidos isso dá cadeia. Sabe por que dá cadeia? Lei de Segurança Nacional”, ressaltou a ex-presidente, ao sugerir que deveria ter existido uma “intervenção da Justiça em si mesma”. “No Brasil, hoje, todos os poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário) brigam entre si”, lamentou.

Ao assegurar que não pretendia fechar a Rede Globo, Dilma criticou o monopólio de veículos de comunicação em poder de uma única empresa. “A informação é uma mercadoria, ela é vendida. (…) Não pode haver uma homogeneidade de opinião”, avaliou a ex-presidente, ao acusar que a eleição do ex-presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha, teria sido atrelada ao engavetamento da proposta do Governo em regular a mídia.

DETALHE – A entrevista de Dilma Rousseff foi a primeira desde o seu processo de impeachment, há um ano.

(Foto – Reprodução)

Deputados e senadores vão discutir as novas regras do Fies com estudantes na terça-feira

A comissão mista que analisa a medida provisória (MP) 785/17, que modifica as regras do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), fará audiência pública nesta terça-feira (5) para ouvir os estudantes sobre o assunto. A comissão mista já debateu as alterações no fundo com professores e demais representantes da área de educação.

A medida provisória determina três modalidades de funcionamento do Fies. Segundo o governo, as novas formas de crédito estudantil diminuem os riscos dos financiamentos, que passam a ser divididos entre o governo, universidades e bancos, de acordo com cada modalidade.

Nas audiências anteriores, representantes das instituições de ensino superior, dos trabalhadores em educação e ativistas do setor criticaram o número limitado de vagas do programa para estudantes de baixa renda.

De acordo com a MP, inicialmente, serão disponibilizadas 100 mil vagas a juro zero para estudantes com renda mensal familiar per capita de até três salários mínimos.

A discussão terá caráter interativo, com a possibilidade de participação popular. Quem tiver interesse em participar com comentários ou perguntas pode enviá-los por meio do Portal e-Cidadania e do Alô Senado, por meio do número 0800612211.

(Agência Câmara Notícias)

Grupo do Fortaleza – Botafogo/PB sai da disputa pelo G4 e ASA é o primeiro rebaixado

108 1

O Botafogo da Paraíba saiu da disputa por uma das duas vagas ainda abertas no G4 do Grupo A da Série C do Campeonato Brasileiro, ao empatar na noite dessa sexta-feira (1º) com o ASA, em 0 a 0, no estádio Almeidão, em João Pessoa. O resultado decretou o rebaixamento do ASA para a Série D, além de agravar a situação do time paraibano, que poderá entrar na “zona da degola”, neste sábado (2), em caso de vitória do Moto Club sobre o Cuiabá, em São Luís.

Com o Botafogo fora do páreo, as duas últimas vagas serão disputadas entre Fortaleza, Remo, Cuiabá, Salgueiro e Confiança. Ainda neste sábado, o Fortaleza poderá deixar o G4, em caso de vitórias do Cuiabá e Remo, esse último sobre o líder Sampaio Corrêa, em Belém. O Fortaleza joga na noite deste domingo (3), em Aracaju, contra o Confiança, pela penúltima rodada da fase classificatória para o mata-mata.

Pesquisa revela insegurança do brasileiro em relação ao futuro

Os brasileiros estão inseguros em relação aos próximos meses, não só em relação à sua situação pessoal, mas à situação do país, diante do atual panorama político e econômico, revela a pesquisa inédita O Consumidor Brasileiro e a Crise – Perspectiva de Futuro, divulgada hoje (1º) pelo Instituto Locomotiva.

De acordo com o levantamento, feito entre os dias 10 e 15 de julho com 1.421 brasileiros acima de 16 anos de idade em 50 cidades de todo o país, 69% dos entrevistados manifestaram preocupação com a possibilidade de perder o padrão de vida e 71% afirmaram que pretendem consumir menos.

Enquanto 51% dos brasileiros disseram estar satisfeitos com sua própria vida na esfera privada, apenas 4% externaram satisfação com o Brasil, em geral, na esfera pública e 25% dos consultados estão satisfeitos com a própria renda.

A consequência do medo e da falta de perspectiva que a vida vai melhorar é que os pessimistas consomem menos que os otimistas, constatou a pesquisa. Os pessimistas compram menos 21% em supermercados que os otimistas, menos 14% móveis e menos 18% produtos eletroeletrônicos, mostra a sondagem.

(Agência Brasil)

Defesa de Temer pede suspeição de Janot ao pleno do Supremo

A defesa do presidente Michel Temer recorreu nessa sexta-feira (1º) ao plenário do Supremo Tribunal Federal contra a decisão do ministro Edson Fachin que rejeitou pedido de suspeição do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para atuar em investigação relacionada ao presidente que está em tramitação na Corte.

Em recurso apresentado nessa sexta-feira, o advogado Antônio Mariz, representante de Temer, reafirma que, nos casos envolvendo o presidente, Janot extrapola os “limites constitucionais e legais inerentes ao cargo que ocupa”.

“No afã de envolver o senhor presidente da República em fatos incertos e não determinados, uma série de ‘certezas’ foram lançadas pelo Chefe do parquet [Ministério Público] que dificultaram sobremaneira uma análise isenta e desprovida de influências que só agora têm vindo à tona, sendo certo que toda a contextualização ora sintetizada, mas amplamente esmiuçada na exordial, evidencia a clara suspeição do Dr. Rodrigo Janot para a condução, no âmbito do Ministério Público Federal, de casos envolvendo o ora agravante [Temer]”, sustenta a defesa.

Na quarta-feira (30), ao negar pedido de suspeição de Janot, o ministro Edson Fachin entendeu que entendeu que não houve indícios de parcialidade do procurador durante as investigações.

(Agência Brasil)

Tudo pronto para a Expoece 2017

425 1

Começa neste sábado, com abertura oficial a partir das 16 horas, no Parque de Exposições Governador César Cals (Bairro São Gerardo), a Expoece 2017. Trata-se da exposição agropecuária e industrial de Fortaleza, que contará com 1.500 caprinos e ovinos para exposição e julgamento, 702 bovinos e diversas raças e 380 equinos das raças Mangalarga Marchador e Campolina que também participarão de vários concursos e julgamentos. Haverá ainda diversos tipos de animais para venda

A diretoria da Associação dos Criadores do Ceará reforçou a segurança dentro do parque, em colaboração com a Polícia Militar, que estará presente com 80 PMs, além de 40 seguranças distribuídos em pontos estratégicos do local para assegurar maior tranquilidade aos visitantes. Duas ambulâncias do SAMU também estarão de prontidão na feira, segundo revela o presidente da ACC, Sérgio Fonteles.

Enquanto os criadores estarão participando do julgamento dos seus animais e fazendo negócios, os visitantes terão à sua disposição para divertimento um forró pé-de-serra, cantadores e emboladores, fazendinha, uma feira da agricultura familiar, engenho de cana-de-açúcar, tapiocaria, pesque/solte, restaurantes, parque de diversão, passeios de charrete para a criançada, venda de produtos artesanais e vários estandes para visitações.

Magazine Luiza inscreve para vagas de trainee

O Magazine Luiza abriu inscrições para seu processo de seleção de Trainee de 2018. O trainee, segundo a assessoria de imprensa desse grupo, vai, durante o processo, passar por integração, ter experiência nas lojas, conhecer todas as áreas de negócios do Magazine Luiza, participar de projetos estratégicos, além de ter acesso a mentoring e treinamento. Para se inscrever, o candidato deve ser formado em 2016 ou ter formação prevista para 2017 em qualquer curso de graduação.

Além da remuneração, o selecionado do Magazine Luiza terá direito a vale refeição, estacionamento, bolsa de estudos, assistência médica e odontológica, previdência privada e acesso à academia da empresa. Os interessados podem residir em qualquer cidade brasileira, desde que tenham condições de viajar e se mudar para localidades onde o Magazine Luiza esteja presente. Inglês intermediário também é um requisito.

SERVIÇO

*As inscrições podem ser feitas até o dia 22 de setembro. Todo o processo finaliza até dezembro e os Trainees iniciam suas atividades na empresa em Jan/2018. A inscrição pode ser feita pelo link: http://www.99jobs.com/magazine-luiza/jobs/11148-programa-trainee-2018?preview=true