Blog do Eliomar

Últimos posts

29º Cine Ceará – Programação oficial é divulgada

O 29º Cine Ceará ‒ Festival Ibero-Americano de Cinema teve a programação, que ocorrerá de 30 de agosto a 6 de setembro, em Fortaleza, divulgada nesta quarta-feira pela assessoria de imprensa da Universidade Federal do Ceará.

O festival, que contará com mais de 40 filmes, bateu recorde de inscritos, recebendo mais de 1.271 filmes de 12 países. A abertura será no dia 30 para convidados, no Cineteatro São Luiz.

Para os outros dias, os ingressos estarão disponíveis na bilheteria, gratuitamente, uma hora antes do início de cada sessão

Depois de estrear no Festival de Cannes, no qual foi premiado como melhor filme na mostra “Un Certain Regard”, a ficção A vida invisível, de Karim Aïnouz, será o filme de abertura, fazendo sua estreia nacional. O diretor cearense será homenageado antes da exibição e receberá o troféu Eusélio Oliveira. Além de Aïnouz, estarão presentes as atrizes Fernanda Montenegro, Julia Stockler e Carol Duarte.

No sábado (31), o longa Maria do caritó, de João Paulo Jabur, terá sua première mundial, com a presença do diretor, do autor Newton Moreno, responsável pela peça homônima de sucesso, da produtora executiva Elisa Tolomelli e da atriz Lilia Cabral, que será a segunda homenageada do Cine Ceará, recebendo também o troféu. Na mesma noite, o primeiro dos sete longas que concorrem ao troféu Mucuripe será exibido, Canção sem nome (Peru), de Melina León, que estreou no Festival de Cannes.

No domingo, dia 1º de setembro, o documentário Ressaca (Brasil), de Patrizia Landi e Vincent Rimbaux, exibido no Festival International Documentaire (FIPADOC) 2019, em Biarritz, e no Festival International du Grand Reportage d’Actualité (FIGRA) 2019, em Saint-Omer, ambos na França, dá continuidade à Mostra Competitiva Ibero-Americana de Longa-Metragem. Os diretores estarão presentes à sessão.

Em seguida, o cineasta cearense Rosemberg Cariry leva mais um longa ao Cine Ceará, Notícias do fim do mundo, fazendo sua estreia mundial.

Na segunda-feira (2), será a vez da première mundial do documentário de Betse de Paula, Vozes da floresta, com a presença da diretora. O público vai conferir também a coprodução entre México, Grécia e República Dominicana lançada mundialmente no Festival de Roterdã, Luciérnagas, de Bani Khoshnoudi, que estará presente na sessão.

Na terça-feira (3), terá início a Mostra Competitiva Brasileira de Curta-Metragem com os filmes As constituintes de 88, do carioca Gregory Baltz; Livro e meio, de Giu Nishiyama e Pedro Nishi; e Primeiro ato, de Matheus Parizi, ambos de São Paulo; e o cearense Além da jornada, de Victor Furtado e Gabriel Silveira. Em seguida, o longa cubano A viagem extraordinária de Celeste Garcia, de Arturo Infante, que teve estreia no Festival de Toronto, participa da competitiva de longas fechando a noite no Cineteatro São Luiz.

A segunda noite da mostra de curtas levará às telas três cearenses: Oração ao cadáver desconhecido, de Sávio Fernandes; Marco, de Sara Benevenuto; e O tempo do olhar e o olhar no tempo, de Samuel Brasileiro, além de Marie, do pernambucano Leo Tabosa, que venceu o festival em 2018 com o curta Nova Iorque.

Depois da exibição dos curtas-metragens, o festival terá sua terceira exibição hors-concours (fora de competição) com o documentário Soldados da borracha, de Wolney Oliveira, premiado como melhor longa-metragem nacional pelo júri da Associação Brasileira de Documentaristas e Curta-Metragistas de São Paulo (ABD-SP), no festival É Tudo Verdade.

Já na quinta-feira, dia 5 de setembro, serão exibidos o curta de São Paulo Rua Augusta, 1029, de Mirrah Iañez; o carioca O grande amor de um lobo, de Adrianderson Barbosa e Kennel Rógis; o cearense Pop ritual, de Mozart Freire; e o alagoano Ilhas de calor, de Ulisses Arthur. Em seguida, Greta, longa de Armando Praça que estreou no Festival de Berlim e é protagonizado por Marco Nanini, terá sua primeira exibição no Brasil.

Na sexta-feira (6) será realizada a premiação e a cerimônia de encerramento do festival. O ator Matheus Nachtergaele será o terceiro homenageado do festival. O longa Pacarrete, de Allan Deberton, será a quarta exibição especial na programação, fechando o 29º Cine Ceará. O filme estreou mundialmente no Festival Internacional de Cinema de Xangai.

O público também poderá conferir a mostra “Olhar do Ceará”, que apresentará 20 filmes cearenses, dos quais 3 longas e 17 curtas, e o curta dos alunos do Projeto Compartilha Animação, da ENEL. Também marcam presença no festival as mostras sociais “Melhor Idade”, “Acessibilidade” e “O Primeiro Filme a Gente nunca Esquece”, além de exibições especiais, intervenções artísticas e o projeto Música na Praça.

Serão lançados os livros A história do cinema para quem tem pressa, de Celso Sabadin, no dia 31, e Fissuras e fronteiras – O coletivo Alumbramento e o cinema contemporâneo brasileiro, de Marcelo Ikeda, no dia 6 de setembro, ambos no Hotel Oásis Atlântico, ao meio-dia. No Instituto do Ceará, nos dias 4 e 5 de setembro, o festival realiza o curso “Histórias de Cinema no Acervo do Arquivo Eusélio Oliveira – UFC”, com a Profª Ana Carla Sabino.

Os vencedores das duas mostras competitivas do 29º Cine Ceará serão agraciados com o troféu Mucuripe. Os longas serão premiados nas categorias Melhor Filme, Direção, Fotografia, Montagem, Roteiro, Som, Trilha Sonora Original, Direção de Arte, Ator e Atriz. Concorrem ao troféu Mucuripe na competitiva de curtas os eleitos pelo júri nas categorias de Melhor Curta-Metragem, Direção, Roteiro e Produção Cearense.

DETALHE – O 29º Cine Ceará é uma promoção da Universidade Federal do Ceará, através da Casa Amarela Eusélio Oliveira, com apoio do Governo do Ceará por meio da Secretaria da Cultura; da Prefeitura de Fortaleza, através da SECULTFOR; e do Ministério da Cidadania – Secretaria Especial da Cultura.

DETALHE 2 – A realização é da Associação Cultural Cine Ceará, Bucanero Filmes e da Secretaria Especial da Cultura – Governo Federal, com patrocínio de empresas públicas e privadas, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, através da SP Combustíveis, M. Dias Branco, Cagece, Banco do Nordeste, Café Santa Clara, Nacional Gás, Cegás, Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) e Agência Nacional de Cinema (ANCINE), com agradecimentos à ENEL.

SERVIÇO

*Mais informações – (85) 3252 5401.

(Foto – Arquivo)

Eletrobras aumenta em 30% sua capacidade instalada no País

A Eletrobras registrou o aumento de 30% da capacidade instalada do país e ultrapassou o total de 50 mil MW. De acordo com a companhia, o número é relativo a 128 usinas de propriedade das suas empresas ou que contam com sua participação em empreendimentos do setor.

A entrada, hoje (20), em operação comercial da 15ª unidade geradora da usina de Belo Monte, as empresas Eletrobras somam 50.207 MW de potência instalada. Conforme a companhia, com o acionamento, em julho, da 14ª unidade geradora de Belo Monte, instalada no Rio Xingu, no Pará, a hidrelétrica se tornou a maior usina 100% brasileira.

“Ainda em 2019, há a previsão de início de funcionamento de outras três unidades geradoras de Belo Monte”, informou por meio de nota. Para a Eletrobras, o marco dos 50 mil MW reforça a contribuição das suas empresas “para que o Brasil tenha uma das matrizes de energia mais renováveis e com menor emissão de gases de efeito estufa do mundo, além de o país abrigar algumas das maiores usinas hidrelétricas do planeta”.

(Agência Brasil)

Pelo direito ao pipi decente

O presidente da Academia Cearense e Brasileira de Direito, Roberto Victor, manda nota expondo uma conquista que, embora possa ser simples, tem grande repercussão para advogados e clientela que vai ao Fórum Clóvis Beviláqua diariamente. Confira:

Caro Eliomar de Lima,

Como advogado militante e atuante, principalmente na Comarca de Fortaleza, já tive o desprazer e a infelicidade de contemplar, por algumas vezes, e não foram poucas, colegas correndo, de forma beirando o desespero, em direção aos sanitários do Fórum Clóvis Beviláqua que se localizam, em sua grande maioria, na parte do átrio de entrada do edifício. Também não foi difícil assistir em certa ocasião uma senhora, dos seus 80 anos, jurisdicionada, por conta da redução de mobilidade, ter suas vestes molhadas por força de necessidades fisiológicas que o organismo não escolhe tempo nem momento.

Sempre que ia fazer audiências no Fórum Clóvis Beviláqua, observava vários sanitários fechados por andar. As pessoas corriam na iminência de evitar constrangimentos e quando empurravam a porta… encontravam tudo fechado. Em virtude disso, escrevemos um ofício em nome da Academia Cearense de Direito pedindo sensibilidade à direção do Fórum para que procedesse a abertura de mais sanitários nos andares e ao longo de todo o equipamento. Nossa luta valeu a pena e a juíza Ana Christina Esmeraldo ordenou a abertura de 8 (oito) banheiros, significando, assim, uma grande conquista para os advogados e a sociedade em geral.

Muitos questionam a atuação da Academia Cearense de Direito e sempre tenho dito que, desde nossa fundação, como presidente, prometi, em solenidade no Theatro José de Alencar conferida por cerca de 900 pessoas, que a entidade andaria de mãos dadas com a sociedade e lutando pelo amortecimento dos desatinos sociais. Foi assim na nossa luta contra o horário do Projeto Praia Acessível, foi assim na nossa luta para o aumento do saneamento por parte da Cagece e agora foi assim também com essa conquista. As academias culturais devem buscar o desencastelamento e devem levar suas experiências e seus competentes acadêmicos para o meio da rua, ou seja, para a convivência com os “mortais”.

Sem mais,

*Roberto Victor Pereira Ribeiro

Advogado, Cearense e Presidente da Academia Brasileira de Direito.

Cai em agosto expetativa da inflação anual entre consumidores

649 1

A expectativa dos consumidores para a inflação anual recuou 0,2 ponto percentual, passando 5,3% em julho para 5,1% em agosto. Na comparação com o mesmo mês em 2018 o recuo ficou em 0,6 p. p. Foi a segunda redução seguida desde junho quando ficou em 5,4%. A informação foi divulgada hoje (21) pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre-FGV).

O indicador subiu de 37,7% em julho para 43,4% em agosto, a parcela dos consumidores que projeta valores abaixo da meta de inflação para 2019 (de 4,25%). A elevação é a maior nos últimos seis meses. Apesar disso, a proporção de consumidores com expectativa de valores dentro dos limites superior e inferior ao da meta de inflação para 2019 (entre 2,75% e 5,75%) variou 0,2 ponto percentual (p.p.), alcançando 57,8%.

Conforme as faixas salariais, as famílias com renda familiar mensal acima de R$ 9.600,00, foram as que apresentaram a maior queda em agosto nas expectativas medianas para a inflação nos 12 meses seguintes. Nesse caso, a expectativa mediana diminuiu 0,4 p.p., chegando a 4,1%, o mesmo nível registrado no primeiro trimestre desse ano. A única faixa a ter alta foi a dos consumidores com renda até R$ 2.100. Subiu 0,1 p.p., atingindo 6,0%.

Para a economista do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV-Ibre) Renata de Mello Franco, a trajetória favorável da inflação observada nos últimos meses continuou a influenciar positivamente a expectativa dos consumidores em todas as faixas de renda, mas o declínio poderia ter sido ainda maior se os consumidores não sentissem o impacto do aumento da energia e dos preços dos alimentos.

“A elevação do preço da energia elétrica em julho e agosto e a diminuição do ritmo de queda dos preços de alimentos podem ter se colocado como obstáculo para uma redução maior das expectativas, principalmente na primeira faixa de renda, que apresentou alta”, explicou.

(Agência Brsil)

TCE divulga: Apenas 10 municípios concentram 84,64% do total de arrecadação própria

O Tribunal de Contas do Ceará vai promover, a partir das 9 horas desta sexta-feira, em sua sede (Centro), um debate público com o objetivo de apresentar os resultados da Auditoria Operacional sobre Receita Pública Municipal. A informação é da assessoria de imprensa do TCE.

O trabalho técnico, realizado pela Gerência de Políticas Públicas do tribunal, teve como foco averiguar a eficiência dos municípios cearenses quanto à instituição, previsão e arrecadação dos tributos de sua competência constitucional. A coordenação do encontro ficará com o conselheiro Ernesto Saboia.

Um dado desse levantamento chama a atenção: 10 municípios cearenses concentram 84,64% do total de arrecadação própria.

SERVIÇO

*As inscrições estão abertas no Sistema de Gestão Educacional (Siged), no portal da Escola de Contas Instituto Plácido Castelo, que emitirá certificado aos participantes.

*Acesse o Relatório Preliminar de Auditoria. Os fatos apresentados neste documento serão apreciados pelo relator do processo, conselheiro Ernesto Saboia, e pelos demais membros do colegiado deste Tribunal de Contas após a realização do debate público.

(Foto – Arquivo)

Aumento de queimadas na Amazonia pode ser ação criminosa, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro disse hoje (21) que o aumento de queimadas registrado nos últimos dias na Amazônia pode ser resultado de ação criminosa. Para o presidente, as ações podem ser uma reação à suspensão de repasses do governo para organizações não governamentais (ONGs) e a também de verbas de países para o Fundo Amazônia, projeto de cooperação internacional para preservação da floresta. Os principais países doadores do fundo, Alemanha e Noruega, anunciaram a suspensão de seus repasses após a divulgação das taxas de desmatamento na região.

“O crime existe e temos que fazer com que esse crime não aumente. Mas nós tiramos dinheiro de ONGs, repasses de fora, dos quais 40% iam para ONGs, não tem mais, acabamos com repasses de órgão públicos para ONGs, de modo que esse pessoal está sentindo a falta do dinheiro. Então, pode estar havendo ação criminosa desse ‘ongueiros’ para chamar atenção contra a minha pessoa, contra o governo do Brasil. Essa é a guerra que estamos enfrentando”, disse, ao deixar o Palácio da Alvorada, na manhã de hoje. “Não estou afirmando, mas no meu entender, há interesse dessas ONGs que representam interesse de fora do Brasil”, ressaltou.

Para Bolsonaro, as doações ao Fundo Amazônia, assim como o incentivo à demarcação de terras indígenas e ao aumento de áreas de reserva ambiental, são formas de “comprar à prestação a nossa soberania”.

“As demarcações não são para proteger o índio, mas para deixar intacta a maior parte possível dessa área para que, no futuro, outros países venham nos explorar aqui. Você acha que é coração muito grande desses países em ajudar? Ele não querem ajudar, todo mundo sabe que não tem amizade entre países, tem interesses. O que nós temos na região amazônica o mundo não tem. O mundo cresce 70 milhões de habitantes por ano, esse pessoal precisa de algo para se alimentar, para evoluir e vem de onde a matéria-prima? Dessa área”, disse o presidente.

(Agência Brasil)

Peça relembra vida, paixão e morte de Frei Tito de Alencar

180 2

A memória de Frei Tito de Alencar, morto há 45 anos, está sendo relembrada pelo Grupo Formosura de Teatro. Através do espetáculo “Frei Tito: Vida, Paixão e Morte”, no Teatro da Praia. O espetáculo, que tem texto de Ricardo Guilherme, direção de Graça Freitas e direção musical de Rami Freitas, narra de forma documental a trajetória de Tito de Alencar Lima (1945 -1974).

O elenco, composto pelos atores Maria Vitória, Leonardo Costa, William Mendonça e Ricardo Guilherme, busca mais que por em evidência os processos históricos. Com 80 minutos de duração e três atos, o espetáculo abrange a breve biografia de Frei Tito, desde sua relação com a família ao envolvimento com os movimentos sociais e seu exílio na França, após ter sido preso e torturado pela ditadura. “É um ato poético-político, uma oportunidade de levar adiante as denúncias de Tito e prosseguir na luta pela construção de uma democracia plena em nosso País”, explica William Mendonça, também produtor do espetáculo.

O dominicano cearense militou contra a ditadura militar no Brasil dos anos 1960 e 1970, foi preso político, torturado e banido do país, sendo exilado na França. O texto da montagem, além da biografia de Frei Tito traz também fatos marcantes relativos à geração que, no Brasil, encarnou a vanguarda de uma militância revolucionária contra o governo vigente à época.

SERVIÇO

*A peça fica em cartaz até 14 de setembro, data de nascimento de Frei Tito, com apresentações aos sábados, às 20 horas, e domingos, às 19 horas, com ingressos custando R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia).

*Teatro da Praia (Rua José Avelino, 662 – Praia de Iracema)

(Foto – Divulgação)

STF julga ações que contestam a Lei de Responsabilidade Fiscal

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) começou, na manhã de hoje (21), a julgar sete ações Direta de Inconstitucionalidade (ADI) e uma de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF), que contestam mais de 20 dispositivos da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), sancionada no ano 2000.

Nesta manhã, os ministros do Supremo já aprovaram, por unanimidade, a rejeição de diversos dos pontos contestados, por entender que não haveria mais eficácia em julgá-los. Isso porque as ações contra a LRF tramitam há 19 anos na Corte, e alguns dispositivos contestados tinham prazo definido, não sendo mais válidos.

Ainda no ano 2000, o plenário da Corte rejeitou a concessão de liminar (decisão provisória) para suspender alguns desses dispositivos, como por exemplo, o artigo que impunha por três anos, a partir da sanção da lei, um limite para a despesa com serviços terceirizados.

Por ocasião daquele julgamento sobre os pedidos de medida cautelar, porém, o Supremo suspendeu artigos que devem agora ser o alvo principal dos debates durante a análise sobre o mérito das ADI´s.

Entre os dispositivos suspensos que devem agora suscitar maior discussão, está a possibilidade de redução de jornada dos servidores públicos por parte de estados em crise fiscal. Outro desses temas é a permissão para o Poder Executivo segurar repasses a outros Poderes e também travar gastos em caso de frustração nas receitas do orçamento.

(Agência Brasil)

“Sou presidente para interferir mesmo!”, diz Bolsonaro

133 1

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, nesta quarta-feira, ao comentar críticas de que estaria interferindo politicamente em órgãos como a Polícia Federal e a Receita Federal, que foi eleito presidente para “interferir mesmo” e, caso contrário, seria um “banana”.

Em discurso em evento sobre o setor de aço em Brasília, o presidente também disse que se o Acordo de Paris sobre o clima fosse bom, os Estados Unidos não o teriam abandonado, mas afirmou que “por enquanto” o Brasil permanecerá no pacto que visa combater as mudanças climáticas.

Bolsonaro disse que apenas sugeriu um nome para substituir o superintendente da PF no Rio de Janeiro, mas que não viu problema no fato de o escolhido ter sido outro, e afirmou que, embora a Receita faça um bom trabalho, tem problemas e esses problemas são resolvidos trocando pessoas.

O presidente voltou a comentar a eleição presidencial na Argentina, onde a oposição conquistou uma expressiva vitória sobre o presidente Mauricio Macri, aliado de Bolsonaro, nas primárias. Ele disse acreditar que a tendência de vitória da esquerda no país vizinho possa ser revertida e pediu que os empresários presentes trabalhem por isso.

Ele afirmou ainda que quer argentinos no Brasil como turistas, não como refugiados, e disse que se o opositor Alberto Fernández vencer a disputa presidencial na Argentina, poderá trabalhar com ele na área econômica, mas afirmou que na seara política “jamais”.

(Jornal Extra/Foto – Agência Brasil)

Faculdade CDL deve ofertar curso no ramo ótico com foco em vendas

A Faculdade CDL vai ofertar um curso voltado para o setor ótico. Será de nível técnico, mas com foco em vendas, o que seria um diferencial em relação aos cursos ofertados hoje no mercado.

O projeto desse curso foi apresentado durante reunião da CDL Fortaleza, nesta semana, presidida por Assis Cavalcante, controlador do Grupo Óticas Visão.

O curso terá duração curta, sendo à distância e contando com a realização de workshops com os principais especialistas em varejo e também no ramo ótico. Ainda está sendo formatado, mas deverá ser apresentado na próxima reunião da categoria, em data a ser definida.

(Foto – CDL)

Privatizações vão começar pelos Correios, diz Bolsonaro

111 2

O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou nesta quarta-feira, 21, que as privatizações anunciadas na terça-feira, 20, pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, começarão pelos Correios e fazem parte do Programa de Parcerias e Investimentos (PPI). Para Bolsonaro, o processo de privatização deve ser “bastante longo” por depender do aval do Parlamento.

“A lista do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) para o processo de privatização começa pelos Correios, o resto não lembro de cabeça”, afirmou Bolsonaro na saída do Palácio da Alvorada, pela manhã.

Indagado por jornalistas se considera que a privatização poderia ocorrer este ano, Bolsonaro respondeu que “a privatização dos Correios passa pelo Congresso”. “É um processo bastante longo”, avaliou.

Na terça, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o governo deve anunciar nesta quarta-feira a privatização de 17 empresas. “E nós achamos que vamos surpreender. Tem gente grande aí que acha que não será privatizado e vai entrar na faca”, disse o ministro, que afirmou, em seguida, que “ano que vem tem mais”.

“Nós vamos seguir (com as privatizações), é um tempo bom, vai dando certo. Achamos que quatro anos é um tempo bom, faltam três anos e meio, dá tempo ainda”, disse o ministro. “Essa fusão da Embraer com a Boeing é um negócio extraordinário. Se conseguirmos fazer mais duas ou três grandes fusões de grandes empresas brasileiras.”

(Agência Estado)

Artigo – “Apologia à morte? Jamais!”

162 2

 

 

Com o título “Apologia à morte? Jamais!”, eis artigo de Fabrício Moreira, advogado, contista e membro da Associação Patrimônio Vivo. Ele aborda o caso do sequestrador que foi morto durante episódio envolvendo ônibus na ponte Rio-Niterói e a comemoração, por exemplo, do governador carioca Wilson Witzel. Confira:

Todos sabem que sou um amante da liberdade, regozijo maior para que eu ingressasse nas fileiras da Universidade de Fortaleza (Unifor), no início dos anos de 1990.

Iniciei bem cedo a militância jurídica onde, ainda acadêmico, percorri por anos às salas de audiências do imponente Fórum Clóvis Beviláqua, encravado no Centro antigo da Capital da Luz, de José de Alencar, de Iracema e de todos os cearenses.

Fui estagiário do Dr. Antônio Vieira de Almeida, do Clóvis Bevilaqua ao IPPS, das audiências e dos intermináveis júris populares no belo salão preto forense.

Na primeira vara do júri, presidida pelo notável magistrado e hoje desembargador, Darival Bezerra Primo, compreendi que a liberdade pode estar até mesmo acima da própria Pátria, por ser a condição da Pátria como definia Rui Barbosa.

Mas gostaria de observar que nos crimes dolosos ou culposos contra a vida de um semelhante, não se comemora resultado positivo, não se vibra após o julgamento que concentra em discussão pontos importantes: liberdade, a morte e a vida…

Em Icó, também na década de 90, assumi um caso de grande repercussão local, quando consegui que a tese apresentada fosse acolhida e, por conseguinte, o acusado posto em liberdade.

Três dias após, recebi, em nosso singelo escritório, o convite para degustar na fazenda do cliente três gostosos carneiros para comemorar sua liberdade.

Convenci o cliente de que sua liberdade deveria ser comemorar em silêncio, pois estará associada para sempre ao amadurecimento que os fatos lhes custaram.

Disse-lhe que o ato de comemorar a liberdade naquele momento não seria adequado, até porque do outro lado restou uma família enlutada, sofrida, mesmo diante do evento plenamente acolhido em nossas mais comezinhas regras de direito e do péssimo comportamento social “daquele” que partiu da vida terrena.

O cliente, mesmo afeito apenas às rudezas e durezas da vida, das mãos calejadas, com pouco domínio de nossas letras gramaticais, mas sábio por natureza, acolheu a sugestão. Naquele período, nada de festa. Apenas o sentimento de que o tempo fosse, pois, o Senhor da razão. E foi!

Agora, leio com os olhos impassíveis na grande mídia comemorações de mortes, com anúncios de tantos CPF’s cancelados, etc, como se tudo isso fosse por demais natural.

Como diria o jornalista, Cláudio Teran:

“Até a próxima bala, no país que continuará comemorando a morte de um bandido hoje, e enterrando as vítimas da violência perene amanhã, em nossa brutalidade normal…”.

Eis o Brasil!

*Fabrício Moreira da Costa,

Advogado, contista e membro da Associação Patrimônio Vivo.

(Foto – Twitter)

Cliente da Cagece agora pode ajudar financeiramente a Santa Casa de Fortaleza

202 5

Luiz Marque sé o provedor-geral da Santa Casa.

Clientes da Cagece poderão ajudar a Santa Casa de Misericórdia de Fortaleza. Isso porque a empresa firmou um convênio com hospital para contribuir na arrecadação de doações. A campanha “Gota de Misericórdia” foi lançada na XIII Bienal Internacional do Livro do Ceará, que segue até dia 25 de agosto, no Centro de Eventos.

Segundo a assessoria de imprensa da Cagece, o cliente que aderir à campanha poderá escolher o quanto deseja doar para a Santa Casa, sendo o valor mínimo de R$ 1. Para os doadores, o valor escolhido será acrescentado na fatura de água identificado como “Doação – Santa Casa de Fortaleza”.

Durante a Bienal, o estande da Cagece conta com uma equipe da Santa Casa realizando o cadastro daqueles que desejam contribuir com a campanha. Além do estande, os clientes também podem entrar em contato com a All Desk, empresa responsável pelo serviço de teleatendimento da Santa Casa, pelo número (85) 3392-0301 ou no chat online no site da Santa Casa (santacasace.org.br) e autorizar o acréscimo da doação na conta de água.

SERVIÇO

*Doação para Santa Casa da Misericórdia

Online ou por telefone: www.santacasace.org.br / (85) 3392-0301.

(Foto – Arquivo)

Projeto que obriga agressor a ressarcir o SUS é aprovado na Câmara

O projeto de lei que responsabiliza o agressor de violência doméstica ressarcir o Sistema Único de Saúde (SUS) pelos custos médicos e hospitalares de atendimento à vítima foi aprovado no fim da noite dessa terça-feira (20) pelo plenário da Câmara dos Deputados.

O texto havia sido aprovado pela Câmara, mas sofreu alterações durante a votação no Senado. Por isso, teve que voltar para nova apreciação dos deputados, que rejeitaram as mudanças feitas pelos senadores. A matéria segue agora para sanção presidencial.

Umas das emendas rejeitadas previa que o ressarcimento ao SUS só ocorreria após o processo trânsitar em julgado na instância criminal. A relatora, deputada Rose Modesto (PSDB-MS), entendeu que isso causaria uma demora grande entre o fato e o ressarcimento.

Nos casos como os de uso do abrigo pelas vítimas e de dispositivos de monitoramento, os custos serão também ressarcidos pelo agressor. O texto prevê ainda que os bens da vítima de violência doméstica não podem ser usados pelo agressor para o pagamento dos custos e nem como atenuante de pena ou comutação, de restrição de liberdade para pecuniária.

(Agência Câmara)

Dia do Soldado ganha sessão solene na Assembleia Legislativa

Dentro das comemorações pelo Dia do Soldado (25 de agosto), a Assembleia Legislativa realizará nesta quarta-feira, a partir das 15 horas, uma sessão solene.

O ato contará com a presença do Comando da 10ª Região Militar e de grupo de soldados que, desde o começo desta semana, promovem uma série de eventos alusivo à data.

O Dia do Soldado marca o nascimento do Marechal Luiz Alves de Lima e Silva, o Duque de Caxias, patrono do Exército, história que pode ser conferida em exposição no Shopping Del Paseo, das 10 às 22 horas.

Ainda na programação, haverá  solenidade militar nesta sexta-feira, às 9h, no pátio interno do Comando da 10ª RM, ocasião em que haverá a formatura de novo grupo de soldados, que atuarão não só na defesa da Pátria, mas em operações de apoio comunitário como, no Ceará, na Operação Pipa em favor dos que ainda sofrem com a falta d’água.

(Foto – Arquivo)

Câmara aprova projeto que regulamenta a vaquejada

O plenário da Câmara dos Deputados concluiu na noite dessa terça-feira (20) a votação do projeto de lei que regulamenta as práticas da vaquejada, do rodeio e do laço no Brasil (PL 8240/17), após rejeição de três destaques do PT ao texto. A proposta vai à sanção presidencial.

O projeto é resultado da Emenda Constitucional 96 que, entre outros pontos, reconhece a vaquejada como bem de natureza imaterial integrante do patrimônio cultural brasileiro. A emenda determinou a regulamentação da prática por uma lei específica, que assegure o bem-estar dos animais envolvidos.

De acordo com o texto aprovado, ficam reconhecidos o rodeio, a vaquejada e o laço como expressões esportivas e culturais pertencentes ao patrimônio cultural brasileiro de natureza imaterial.

A proposta aprovada define as modalidades que passam a ser reconhecidas como esportivas, equestres e tradicionais. Na lista estão, entre outras, o adestramento, o concurso completo de equitação, o enduro, o hipismo rural, as provas de laço e velocidade, a cavalgada, a cavalhada, o concurso de marcha, a corrida, as provas de rodeio e o polo equestre.

Em relação ao bem-estar dos animais, deve-se, em relação à vaquejada, assegurar água e alimentação suficiente sempre à disposição, assim como um local apropriado para o descanso. Também será necessário prevenir ferimentos e doenças por meio de instalações, ferramentas e utensílios adequados, além da prestação de assistência veterinária.

(Agência Brasil)

CDL Fortaleza resgata história do riacho Pajeú

202 1

Dentro da programação dos 60 anos de fundação da Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza, a entidade fará, nesta quarta-feira, às 12 horas, a afixação da pedra histórica que representou a ampliação do riacho Pajeú nos anos de 1877 a 1879, período marcado por uma grande seca no Ceará.

A pedra, de cunho histórico, que ficará praça do riacho Pajeú, em frente à sede da CDL, foi doada pelo ex-governador Lúcio Alcântara, também pelo presidente do Instituto do Ceará.

Na ocasião, o poeta e professor Juarez Leitão falará sobre a Origem do Comércio no Ceará, na sala de reuniões da CDL.

(Foto – CDL Fortaleza)

CNMP pode aplicar primeira punição em Deltan já na próxima semana, diz Veja

Aliados do procurador Deltan Dallagnol, encarregados de mapear os movimentos no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), acreditam que o colegiado deverá aplicar a primeira punição ao chefe da força-tarefa da Lava-Jato em Curitiba (PR) na próxima semana.

É o que informa nesta quarta-feira a Coluna Radar, da Veja Online, adiantando que o CNMP poderá analisar uma reclamação apresentada contra Deltan pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli.

A ação de Toffoli foi apresentada em abril no CNMP, após Dallagnol armar, numa entrevista, que alguns ministros do STF “mandam uma
mensagem muito forte de leniência a favor da corrupção”.

(Foto – Agência Brasil)

Movimento Crítica Radical participa em São Paulo de mostra que faz releitura sobre a ditadura militar

O Movimento Crítica Radical, do Ceará, vai participar, no Sesc Belenzinho, em São Paulo, da Mostra Meta-Arquivo: 1964 a 1985. O evento tem objetivo de debater em novas leituras da histórias o regime militar que perdurou no País a partir de 1964. A programação começa nesta quinta e vai até sábado, deixando uma exposição do tema até o mês de novembro.

Uma caravana do Critica Radical seguiu em pacote aéreo nas últimas horas, enquanto Rosa da Fonseca, Maria Luiza e Jorge Paiva, mentores do movimento, viajam, na madrugada desta quinta-feira, também pelo aeroporto.

O Crítica Radical, além de participar de toda a mostra, estará nos seguintes eventos:

22 de agosto – 18h – Abertura da exposição no Sesc Belenzinho com Ação performática do artista Paulo Nazareth

23 de agosto – Gravação de depoimento do companheiro Jorge Paiva no Memorial da Resistência (antigo DEOPS) onde foi preso.

24 de agosto – 8h30m – Encontro dos(as) críticos(as) radicais do valor-dissociação – USP
15h30 – Memória e resistência: encontro com Ícaro Lira e o grupo Crítica Radical – Fala de Jorge, Maria Luiza e Rosa Fonseca.

SERVIÇO

*Sobre o Meta-Arquivo, leia mais aqui.

(Foto – Arquivo)