Blog do Eliomar

Últimos posts

Demanda de consumidor por crédito aumentou 2,1% no primeiro semestre

O número de brasileiros que buscou crédito em junho de 2017 cresceu 2,2% em relação a maio. No acumulado de janeiro a junho, a demanda por crédito subiu 2,1% em relação ao primeiro semestre de 2016, segundo o Indicador Serasa Experian da Demanda do Consumidor por Crédito, divulgado hoje (11).

A avaliação da Serasa Experian é que, apesar de positiva, a alta de 2,1% no primeiro semestre deste ano “denota um enfraquecimento, já que o crescimento registrado no primeiro semestre de 2016 em relação a 2015 havia sido de 3,2%”. A entidade atribui a desaceleração a juros altos, ao aumento do desemprego e à queda da confiança dos consumidores no primeiro semestre do ano, especialmente nos primeiros meses.

Faixa de renda

De acordo com o indicador, a alta na demanda dos consumidores por crédito no mês passado ocorreu em todas as faixas de renda. Entre os que ganham até R$ 500 por mês, o aumento foi de 3,3%. Para os consumidores que recebem entre R$ 500 e R$ 1 mil, a alta foi de 2,5%. Entre os que ganham entre R$ 1 mil e R$ 2 mil, a demanda por crédito subiu 2%; e entre os recebem entre R$ 2 mil e R$ 5 mil mensais, 1,8%. Na faixa de renda mensal de R$ 5 mil a R$ 10 mil, alta no indicador foi de 1,5%. Por fim, entre os consumidores com renda mensal acima de R$ 10 mil, a demanda por crédito cresceu 1,6% no último mês.

Regiões

Em junho, todas as regiões registraram alta da demanda por crédito. As maiores variações foram de 6,2% no Norte, de 5,2% no Nordeste e de 3,3% no Sul. No Sudeste, a expansão foi de 0,5% e no Centro-Oeste de 1,2%.

Segundo a Serasa Experian, o Indicador da Demanda do Consumidor por Crédito é construído a partir de uma amostra significativa de Cadastros de Pessoas Físicas (CPFs), consultados mensalmente na base de dados da empresa.

(Agência Brasil)

Vem aí a Semana de Conciliação Fiscal

Juízes das Varas de Execuções Fiscais e de Crimes contra Ordem Tributária da Comarca de Fortaleza e procuradores do Estado trataram, nesta terça-feira, dos preparativos da Semana de Conciliação Fiscal. A reunião ocorreu na Diretoria do Fórum e contou com a participação do diretor, juiz José Ricardo Vidal Patrocínio. O evento ocorrerá de 24 a 28 deste mês, no Fórum Clóvis Beviláqua, informa a assessoria de imprensa do TJCE.

A iniciativa abrangerá casos que se enquadram na Lei Estadual nº 16.259/2017, chamada de Lei do Refis (Programa de Recuperação Fiscal). “Aproveitaremos os processos que possam findar numa conciliação e, depois, numa futura homologação pelas varas de execuções fiscais, assim como na suspensão dos prazos nos casos de parcelamentos das dívidas”, ressaltou a juíza Andréa Mendes Bezerra Delfino, titular da 6ª Unidade.

A magistrada explicou que quem ainda tiver débito com o fisco, cujo fato gerador tenha ocorrido até dezembro de 2016, tem a possibilidade de ser beneficiado pela Lei do Refis. Até o dia 31 de julho, se o pagamento for à vista, terá 95% de desconto nos juros e multas, podendo ainda parcelar o débito.

Também participaram da reunião os juízes Rogério Henrique do Nascimento e Solange Menezes Holanda; os procuradores João Regis N. Matias (procurador-geral adjunto), Ana Luísa Sampaio Siqueira (procuradora-chefe fiscal) e Paulo Roberto Mourão, e o assistente de unidade judiciário, Daniel Pinheiro.

A lei

A Lei nº 16.259, de 9 de junho de 2017, dispõe sobre “a anistia de créditos tributários relacionados com o Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre as Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS), com o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e com o Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doações (ITCD) e do Departamento Estadual de Trânsito do Estado do Ceará (Detran), inscritos ou não em dívida ativa do estado, na forma que especifica”.

(Foto – Divulgação)

Criança com doença neurológica terá remédio de canabidiol pago pelo SUS

Uma criança portadora da síndrome de Aicardi terá seu remédio, à base canabidiol (substância encontrada na maconha), custeado pelo Sistema Único de Saúde. A medida foi determinada pela 4ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (SC, PR e RS). Antes da decisão de mérito, a corte já tinha concedido liminar obrigando a União, o estado de Santa Catarina e a cidade de Blumenau a custearem o tratamento. A informação dosite do TRF-4.

A síndrome de Aicardi provoca epilepsias constantes e de difícil controle. Segundo a mãe da criança, de quatro anos, na época, tinha entre 6 e 10 convulsões por dia, dormindo ou acordada.

Apesar de o ofício que garante a legalidade na aquisição do medicamento já ter sido expedido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o custo do medicamento é muito alto para os padrões de renda da família. Por conta disso, a mãe da menina ajuizou ação pedindo que o Poder Público custeasse o remédio: uma ampola a cada 15 dias, por prazo indeterminado.

O pedido na 1ª Vara Federal de Blumenau foi julgado procedente. Os três entes federativos envolvidos, então, recorreram ao TRF-4. A União e Santa Catarina alegaram a impossibilidade da determinação de concessão do medicamento sem registro na Anvisa. Já o município argumentou que existe um tratamento alternativo fornecido pelo SUS.

O relator do caso, desembargador Luis Alberto d’Azevedo Aurvalle, reformou a sentença para apenas assegurar a possibilidade de ressarcimento administrativo entre os réus. De acordo com o magistrado, ainda que o medicamento não possua registro na Anvisa, foi concedida autorização excepcional de importação, não sendo possível aplicar o entendimento que veda o fornecimento de medicamentos sem o registro respectivo.

“O documento médico também esclareceu que a autora já se havia submetido a tratamentos com medicamentos fornecidos pelo SUS, reforçando a necessidade de utilização do canabidiol no caso concreto”, explicou em seu voto.

Eudoro Santana receberá a Medalha Clóvis Rolim

O superintendente do Instituto de Planejamento de Fortaleza, Eudoro Santana, vai receber a Medalha Clóvis Rolim, a mais alta comenda da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL).

A festa ocorrerá no próximo dia 20, a partir das 19 horas, no Theatro José de Alencar.

Eudoro Santana, bom lembrar, foi deputado estadual, diretor-geral do Dnocs e é o pai do governador Camilo Santana.

(Foto – Divulgação)

Por 50 votos favoráveis, Senado aprova texto-base da reforma trabalhista

105 1

Após confusões e protestos da oposição durante toda dia, o plenário do Senado aprovou, por 50 votos favoráveis e 26 contrários, além de 1 abstenção, o texto principal do projeto que trata da reforma trabalhista. A proposta altera mais de 100 pontos da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), permitindo, dentre as mudanças, que o acordado entre patrões e empregados prevaleça sobre o legislado nas negociações trabalhistas.

Neste momento, os senadores discutem três destaques que visam alterar pontos específicos do texto, como o que trata do trabalho intermitente. Após a votação do texto-base, o plenário acompanhou o relator da matéria, senador Romero Jucá (PMDB-RR), e rejeitou em bloco as demais emendas apresentadas individualmente pelos parlamentares.

A proposta de reforma trabalhista prevê, além da supremacia do negociado sobre o legislado, o fim da assistência obrigatória do sindicato na extinção e na homologação do contrato de trabalho. Além disso, acaba com a contribuição sindical obrigatória de um dia de salário dos trabalhadores. Há também mudanças nas férias, que poderão ser parceladas em até três vezes no ano, além de novas regras para o trabalho remoto, também conhecido como home office. Para o patrão que não registrar o empregado, a multa foi elevada e pode chegar a R$ 3 mil. Atualmente, a multa é de um salário-mínimo regional.

(Agência Brasil)

Venda de motocicletas desacelera 9% no primeiro semestre

As vendas de motocicletas no primeiro semestre de 2017 totalizaram 427.198 unidades, 9% a menos que o registrado no mesmo período do ano passado. Em junho, no entanto, a média diária de vendas foi de 3.416 motos, 2,5% superior à registrada no mesmo mês de 2016. Os dados, divulgados hoje (11), são da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo).

Segundo o presidente da entidade, Marcos Fermanian, o setor deverá obter um resultado melhor no segundo semestre. “Historicamente, o segundo semestre tem melhor desempenho de vendas. Além disso, outros fatores como o Salão Duas Rodas, o décimo terceiro salário e a chegada do verão ajudarão a fechar o ano com resultados um pouco mais satisfatórios”, calcula.

A produção de motocicletas também registrou queda no primeiro semestre do ano. No período foram produzidas 423.750 unidades, uma redução de 8,8% na comparação com os seis primeiros meses do ano passado.

Já as exportações do setor apresentaram alta de 4,1% no acumulado do primeiro semestre, puxada principalmente pelas vendas para a Argentina. De janeiro a junho foram embarcadas para o exterior 32.417 motocicletas, 1.283 a mais do que no primeiro semestre de 2016 (31.134).

(Agência Brasil)

Rodrigo Maia pede celeridade na votação da denúncia contra Temer

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), fez hoje (11) um apelo para que a denúncia contra o presidente Michel Temer seja votada “o mais breve possível” pela Casa. Maia disse que a denúncia é “grave” e que “o Brasil não pode parar” por causa da tramitação do processo.

“Eu faço um apelo para que a gente possa respeitar qualquer acordo que tenha sido feito e possa avançar na votação do parecer [sobre a denúncia] no prazo mínimo que foi acordado entre os membros da comissão [de Constituição e Justiça],. É importante que a comissão vote e que o plenário vote o parecer, o Brasil não pode ficar parado. É uma denúncia contra o presidente da República, é grave, eu espero que a gente consiga votar essa matéria o mais breve possível”, disse.

Saiba Mais
PMDB se reunirá para decidir se fecha questão em relação à denúncia contra Temer
Temer rebate críticos e diz que, “enquanto alguns protestam, a caravana passa”
O parecer favorável à admissibilidade da denúncia, apresentado pelo deputado Sérgio Zveiter (PMDB-RJ), ainda está sendo analisado pelos membros da CCJ da Câmara e ali deve ser votado até a próxima sexta-feira (14). Se aprovado, o parecer segue diretamente para o plenário da Câmara. O presidente Michel Temer foi denunciado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, por corrupção passiva.

(Agência Brasil)

Podemos no Ceará está sob novo comando e aguarda ingresso do Cabo Sabino

535 1

O Podemos, que substitui o PTN, está sob nova presidência no Ceará. O novo dirigente é Paulino Ibiapina Barbosa Neto, ex-vice-prefeito de Pacatuba e vereador por três mandatos nesse município da Região Metropolitana de Fortaleza.

Paulo Neto, como é conhecido, assumiu o comando do partido em junho último e é ligado ao deputado federal Cabo Sabino (PR), que aguarda apenas a janela partidária para sair do PR e ingressar na legenda.

De acordo com o novo presidente, o Podemos tem tudo para ser um grande partido no Ceará, contando hoje com 17 deputados federais. No Ceará, tem um prefeito, três vice-prefeitos e 30 vereadores.

(Foto – Divulgação)

PMDB fará reunião nesta quarta-feira para decidir se fecha questão sobre denúncia contra Temer

A Executiva Nacional do PMDB se reunirá amanhã (12) para decidir se fecha questão em torno da votação da denúncia contra o presidente Michel Temer na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) da Câmara. Segundo o vice-líder do governo na Casa, deputado Carlos Marun (PMDB-MS), a tendência é que o partido decida por fechar questão pelo voto contrário ao prosseguimento da denúncia contra Temer. Quando o partido fecha questão em relação a um tema, ele orienta como os membros da legenda devem votar. Quem não seguir a ordem pode ser punido.

Ontem, o também peemedebista Sergio Zveiter (RJ), relator da denúncia na CCJ, apresentou relatório a favor da admissibilidade da denúncia. Marun ressaltou que a posição fechada deve ser de “indignação” com o relatório de Zveiter.

Para evitar que outros deputados da base acompanhem o voto do relator, líderes de partidos aliados ao governo têm promovido a troca de membros da comissão. A estratégia foi criticada por Zveiter e também pelo presidente da CCJ, Rodrigo Pacheco (PMDB-MG). Para garantir a maioria dos votos necessários para barrar a admissibilidade da denúncia, lideranças do PMDB decidiram então convocar a reunião para fechar questão.

O fechamento de questão permite ao partido punir com expulsão o parlamentar que votar de forma contrária à orientação da Executiva. A medida poderia atingir o próprio relator Zveiter, que já declarou voto desfavorável a Temer.

“Nós entendemos que até vamos estar muito próximos a uma unanimidade com este fechamento e posteriormente à votação nós decidiremos o que fazer. Mas, certamente nós não estamos fechando questão numa matéria tão importante para fazer marola”, disse Marun

O líder do partido na Câmara, deputado Baleia Rossi (PMDB-SP), e o presidente do partido, senador Romero Jucá (PMDB-RR), ainda não se manifestaram publicamente sobre a decisão do partido.

(Agência Brasil)

Sancionada lei que reajusta gratificações dos professores estaduais

Nesta terça-feira à tarde, no Palácio da Abolição, o governador Camilo Santana (PT) sancionou a lei que reajusta as Gratificações de Atividades Educacionais Especializadas (GAEE) e por efetiva regência de classe dos profissionais do Grupo Ocupacional Magistério (MAG).

Com isso, os professores da rede estadual básica de ensino terão ganho médio de 7,64%, acima do índice da inflação acumulada no período. A GAEE passa a 8,5% em julho, e 12% em novembro, e a regência de classe pode chegar a 52% para quem possuir doutorado.

O ato foi prestigiado pelo presidente do Sindicato Apeoc, Anízio Melo, ao lado do secretário estadual da educação, Idilvan Alencar, e por parlamentares estaduais.

O projeto de lei prevê ainda a atualização da Parcela Variável da Redistribuição do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (PVR/Fundeb) para professores temporários. Serão beneficiados ativos e inativos com a regência e a gratificação.

(Foto – Divulgação)

Faculdade UNINASSAU terá polo em Juazeiro do Norte

A Faculdade UNINASSAU vai iniciar suas atividades acadêmicas em Juazeiro do Norte (Região do Cariri), a partir do semestre 2017.2. A Instituição oferecerá 19 modalidades de cursos dentre graduações convencionais e tecnológicas nas áreas de Exatas, Humanas e Negócios por vestibular programado.

As inscrições podem ser realizadas no site institucional. O sistema disponibiliza o filtro por cidade e o candidato deverá selecionar a unidade preferida para cursar. As formas de ingresso são através de vestibular, Enem, transferência e portador de diploma. A nova unidade está localizada na sede do Colégio São Francisco de Assis (Rua Nossa Senhora do Carmo, S/N, bairro Franciscanos).

Cursos

As oportunidades de ingresso são válidas para os cursos de: Administração, Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Ciências Aeronáuticas, Ciências Contábeis, Engenharia de Produção, Gestão Comercial, Gestão da Qualidade, Gestão de Recursos Humanos, Gestão Financeira, Gestão Hospitalar, Gestão Pública, Letras, Letras – Espanhol, Letras – Inglês, Logística, Marketing, Pedagogia, Processos Gerenciais e Segurança do Trabalho.

SERVIÇO

*Para mais informações os interessados podem entrar em contato através do telefone (85) 3201-2427.

Aprovado projeto de Audic Mota que dá desconto de 5% e 10% no IPVA para quem não tiver multas

Descontos de 5% e 10% no pagamento do IPVA, respectivamente, para proprietários de veículos do Estado do Ceará que não cometeram infração de trânsito nos últimos dois e quatro anos anteriores à cobrança.

Eis os benefícios aprovados pela Assembleia Legislativa, nesta terça-feira, e que diz respeito a um projeto de indicação de autoria do primeiro-secretário da Casa, Audic Mota (PMDB. O projeto segue agora  para análise do Executivo, que poderá devolvê-lo ao Legislativo sob a forma de projeto de lei.

Diz o projeto: “A concessão prevista no projeto é referente ao pagamento do valor integral do imposto, à vista, até a data do vencimento da cota única. A proposta tem por finalidade reduzir as infrações de trânsito e estimular as boas práticas ao volante, contribuindo ainda para diminuir o número de acidentes no Estado.”

(Foto – AL)

Planalto espalha que Rodrigo Maia não é brasileiro

Interlocutores do Palácio do Planalto têm espalhado que, caso Temer caia, o Brasil terá seu primeiro presidente nascido fora do país, informa a Coluna Radar, da Veja Online.

Isso porque Rodrigo Maia nasceu em Santiago, no Chile, em 1970, quando seu pai, Cesar Maia, vivia no exílio. Maia, no entanto, não é chileno.

Ele foi registrado no consulado do Brasil em Santiago.

Projeto que tornar pública lista de beneficiários do Bolsa Família

A Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados pode aprovar hoje um projeto de lei que tornará pública a lista de beneficiários do Bolsa Família.

De autoria de Julio Lopes (PP-RJ), a proposta, segundo o colunista Lauro Jardim, do O Globo, obriga o governo a publicar o nome, o CPF dos beneficiários e os valores recebidos.

O projeto, se passar pela comissão, ainda vai ao plenário.

Camilo anuncia edital para aquisição de mais viaturas e estreia participação de secretário no bate-papo

Mais 600 viaturas serão adquiridas pelo governo do Estado. Anunciou, nesta terça-feira, durante bate-papo com internautas, o governador Camilo Santana (PT). Foi através da sua página no Facebook, quando ele informou um edital nesse sentido está sendo costurado.

As viaturas se somarão às 329 viaturas já entregues nessa segunda-feira (10 por Camilo, que aproveitou para estrear a participação de secretários na transmissão. O primeiro foi o titular da Segurança Pública e Defesa social, André Costa.

Segundo o governador, os veículos que deverão compor o quadro de viaturas serão integrados à frota tanto pela compra como por meio de aluguel. “Vamos experimentar essa nova modalidade, que é o aluguel de viaturas. Com isso, vamos reforçar a segurança dos municípios que não foram contemplados com a entrega dos últimos carros”, assegurou.

Reforma Trabalhista – Governistas irão ao Conselho de Ética contra senadoras que impediram a votação

125 1

Eunício tenta acordo.

O senador José Medeiros (PSD-MT) está recolhendo assinaturas de seus colegas parlamentares com o objetivo de ingressar no Conselho de Ética contra as senadoras da oposição que protestam no Plenário do Senado contra a votação da reforma trabalhista. Medeiros diz não ter dúvidas de que houve quebra de decoro por parte das parlamentares, que ocuparam a Mesa do Senado e impediram o presidente da Casa, Eunício Oliveira, de presidir a sessão que analisaria o projeto.

Segundo ele, a representação será oferecida também aos “insufladores” e “mentores intelectuais da baderna”, sem indicar outros nomes. Até o momento, 10 senadores já assinaram a representação. “Isso não é o senador Medeiros. É o corpo do Senado que está se sentindo extremamente atingido, com vergonha alheia desse espetáculo que foi dado aqui para o Brasil e para o mundo, e querem representar para que o Conselho de Ética possa se posicionar”, afirmou o senador.

Quatro horas após Eunício Oliveira suspender a sessão por tempo indeterminado, parlamentares da oposição continuam ocupando o plenário do Senado e dizem que só vão permitir o início da apreciação da reforma trabalhista depois de um acordo que permita aos senadores votarem em separado as condições de trabalho para grávidas em locais insalubres.

Há pouco, o presidente do Senado, Eunício Oliveira, determinou o religamento das luzes do Plenário na tentativa, mais uma vez, de retomar o comando da sessão. Desde o início da confusão, ele está reunido em seu gabinete com lideranças da base aliada do governo. Alguns senadores como os petistas Jorge Viana (AC) e Paulo Paim (RS) atuam para intermediar o impasse.

(Agência Brasil)

Procurador pede arquivamento de investigação contra Lula movida por delação de Delcídio

Sob a justificativa de que não é possível comprovar uma citação feita pelo ex-senador e delator Delcídio Amaral ao ex-presidente Lula, o procurador da República Ivan Cláudio Marx pediu o arquivamento de uma investigação aberta contra o ex-presidente. A investigação é para apurar suposta articulação de Lula, junto com membros do Senado Federal, para atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato.
Sobre o assunto

O procurador, na mesma manifestação,  dá a entender que Delcídio citou Lula para obter mais benefícios no acordo de delação premiada firmado com o Ministério Público Federal, como uma espécie de “barganha” e lembra que Delcídio estava preso antes da delação.

O senador cassado havia dito que foi convidado por Lula para uma reunião com os senadores Edison Lobão (PMDB-MA) e Renan Calheiros (PMDB-AL) no Instituto Lula, em São Paulo, no ano de 2015 e que o objetivo era tentar obstruir o andamento dos casos relacionados à megaoperação. Renan e Lobão negaram ter tratado desse assunto com Lula. Após ouvir os três senadores, o procurador entendeu que não havia elementos de corroboração. Ele não achou necessário ouvir o ex-presidente “em razão de que obviamente não produziria provas contra si próprio”.

“No presente caso, não havendo nenhuma corroboração para a versão apresentada pelo delator, e nem mesmo a possibilidade de buscá-la por outros meios, o arquivamento dos autos é medida que se impõe. No caso, não há que se falar na prática de crime ou de ato de improbidade”, disse Ivan Marx.

O procurador Ivan Marx diz que “não se pode olvidar o interesse do delator em encontrar fatos que o permitissem delatar terceiros, e dentre esses especialmente o ex-presidente Lula, como forma de aumentar seu poder de barganha ante a Procuradoria-Geral da República no seu acordo de delação”.

Citando um outro processo que tramita contra Lula – já na fase de alegações finais -, sobre suposta compra do silêncio de Nestor Cerveró, Marx explica que Delcídio apontou Lula como “chefe do esquema que determinava o pagamento de propinas a Nestor Cerveró com o intuito de que este não firmasse acordo de delação premiada”.

“Nesse referido processo (40755-27.2016.4.01.3400), no qual o MPF logo apresentará alegações finais, Delcídio se encontrava preso antes da delação. A participação de Lula só surgiu através do relato de Delcídio, não tendo sido confirmada por nenhuma outra testemunha ou corréu no processo”, disse Marx sobre este outro processo.

Apesar de dizer que nenhuma pessoa confirmou o conteúdo trazido por Delcídio neste outro caso, o procurador diz que não está “adiantando a responsabilidade ou não do ex-presidente Lula naquele processo, mas apenas demonstrando o quanto a citação de seu nome, ainda que desprovida de provas em determinados casos, pode ter importado para o fechamento do acordo de Delcídio do Amaral, inclusive no que se refere à amplitude dos benefícios recebidos”.

“Assim, a criação de mais um anexo com a implicação do ex-presidente em possíveis crimes era, sim, do interesse de Delcídio. Por isso, sua palavra perde credibilidade”, disse o procurador.

(Com Agências)

Com chuvas cessando, é hora de boa limpeza dos canais e galerias

É hora da Prefeitura dar uma olhadinha no canal da avenida Eduardo Girão. Segundo moradores do entorno, está sujo, com o mato crescendo e precisando de uma boa limpeza.

Aliás, bom mesmo seria uma limpeza em todos os canais e nas galerias, aproveitando que as chuvas cessaram. Há muito lixo nesse meio.

(Foto – Leitor do Blog)

Sessão do Senado que vota reforma trabalhista continua paralisada

Mesmo com os microfones desligados e as luzes do plenário apagadas, as senadoras de oposição que ocuparam a Mesa do Senado permanecem no local para tentar impedir a votação da reforma trabalhista. O presidente da Casa, Eunício Oliveira, foi impedido de presidir a sessão que iria analisar a proposta.

O protesto é feito pelas senadoras Gleisi Hoffmann (PT-PR), Fátima Bezerra (PT-RN), Ângela Portela (PT-ES), Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), Lídice de Mata (PSB-BA), Regina Sousa (PT-PI) e Kátia Abreu (PMDB-TO).

A ocupação foi criticada por senadores governistas. “Isso é um verdadeiro vexame para o Senado, eu diria até uma vergonha. Nunca aconteceu isso aqui. Eu só posso dizer que estou chocado. Diante disso que aconteceu acho que o presidente está certo. O que nós queremos é votar, tudo se resolve aqui no voto e não dessa maneira”, disse o senador Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN).

Já o senador Jorge Viana (PT-AC) disse que o impasse se deve à forma com que o governo está conduzindo as reformas no Congresso. “É uma atitude de um grupo de senadoras. É isso que dá esse impasse que o Brasil está vivendo. É claro que não é bom, mas, por outro lado, como é que pode se fazer uma reforma trabalhista sem que o Senado possa alterar um inciso, um artigo de uma lei que é tão importante para todo mundo?”, avaliou.

Luzes do plenário do Senado são apagadas depois de senadoras da oposição impedirem Eunício Oliveira de presidir a sessão de votação da reforma trabalhista
Luzes do plenário do Senado são apagadas depois de senadoras da oposição impedirem Eunício Oliveira de presidir a sessão de votação da reforma trabalhista Antonio Cruz/Agência Brasil

(Agência Brasil)

DETALHE – Há informações de que o governo tenta negociar com as senadoras da oposição para desocuparem a Mesa Diretora no Plenário. Elas querem a votação de uma alteração no texto da reforma, o que pode faze a matéria retornar para a Câmara dos Deputados.