Blog do Eliomar

Últimos posts

Receita começa a pagar nesta segunda-feira o 2º lote de restituições do Imposto de Renda

A Receita Federal começa a pagar hoje (17) o segundo lote de restituição do Imposto de Renda de Pessoas Físicas 2017. Este lote também incluirá restituições residuais de 2008 a 2016, segundo informou o órgão. Cerca de 1,3 milhão de contribuintes que declararam Imposto de Renda neste ano vão receber dinheiro do Fisco.

Ao todo, serão desembolsados R$ 2,533 bilhões. A Receita também pagará R$ 467,2 milhões a 148,2 mil contribuintes que fizeram a declaração entre 2008 e 2016, mas estavam na malha fina. Considerando os lotes residuais e o pagamento de 2016, o total gasto com as restituições chegará a R$ 3 bilhões.

As restituições terão correção de 2,74%, para o lote de 2016, a 97,03% para o lote de 2008. Em todos os casos, os índices têm como base a taxa Selic (juros básicos da economia) acumulada entre a data de entrega da declaração até este mês.

O dinheiro será depositado nas contas informadas na declaração. O contribuinte que não receber a restituição deverá ir a qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para os telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para ter acesso ao pagamento.

Os dois últimos lotes regulares serão liberados em novembro e dezembro. Se estiverem fora desses lotes, os contribuintes devem procurar a Receita Federal porque os nomes podem estar na malha fina por erros ou omissões na declaração.

A restituição ficará disponível durante um ano. Se o resgate não for feito no prazo, a solicitação deverá ser feita por meio do formulário eletrônico – pedido de pagamento de restituição, ou diretamente no e-CAC , no serviço extrato de processamento, na página da Receita na internet. Para quem não sabe usar os serviços no e-CAC, a Receita produziu um vídeo com instruções.

(Agência Brasil)

Ciro quer Lula fora do jogo sucessório para evitar eleição marcada “pelo ódio e pelas paixões”

Da Coluna Vertical, do O POVO desta segunda-feira:

O pré-candidato a presidente da República pelo PDT, Ciro Gomes, torce para que Lula prove sua inocência, mas não entre na disputa de 2018. Para o pedetista, se o ex-presidente entrar, destruirá “completamente o ambiente da discussão do futuro do País”.

Embora diga que ainda amadurece o projeto da disputa, Ciro tem percorrido o País apregoando ser alternativa para o Brasil, desde que seu partido entenda ser ele a melhor opção da legenda.

Ciro diz ainda que se Lula entrar na peleja pelo voto, os brasileiros assistirão a “uma eleição marcada pelo ódio, pelas paixões, sobre caudilhismo do petista ser a salvação da lavoura sem precisar dizer nada, sem sequer fazer uma autocrítica de quem colocou Michel Temer na linha de sucessão ou quem empoderou Eduardo Cunha para ir para a presidência da Câmara. Isso tudo foi o senhor Lula brincando de Deus”, completou.

Para Ciro, o Brasil “não aguenta” mais quatro ou oito anos de guerra política e precisa ser pautado por um projeto de desenvolvimento e mudanças. Vaticinou: “O Brasil não cabe em um projeto de esquerda.”

Temer pode não resistir às próximas denúncias de Janot, prevê amigo do presidente

Gaudêncio Torquato, consultor político há 30 anos e amigo de Michel Temer, diz acreditar que o presidente consegue sobreviver à iminente votação na Câmara que pode levar ao seu afastamento, mas tem dúvidas se ele resistirá a novas denúncias.

“O grande teste será enfrentado por ocasião da votação da denúncia na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) e no plenário. O governo tende a passar pelo primeiro teste, seja porque ele substituiu alguns dos deputados na comissão, seja porque ainda tem alguma força”, afirmou Torquato à BBC Brasil.

Camilo Santana cumprirá agenda nas área da saúde e habitação, mas de olho na PEC do TCM

O governador Camilo Santana (PT) lançará, às 9 horas destra segunda-feira, o Programa Diagnóstico Cidadão. Será durante ato no Hospital Infantil Albert Sabin, ocasião em que ele dará todos os detalhes da estratégia que objetiva melhorar o atendimento na rede pública de saúde do Estado.

 

Camilo, ainda em sua agenda desta segunda-feira, receberá às 12h30min, para almoço no Palácio da Abolição, o vice-presidente de Habitação da Caixa Econômica Federal, Nelson Antônio de Souza. Hora de tratar de projetos na área habitacional, em especial do Minha Casa Minha Vida.

O restante do dia será dedicado a discutir ações e projetos do Estado, mas, principalmente, a estratégia para aprovação da PEC que quer extinguir o Tribunal de Contas do Municípios (TCM) e que deve ser votada nesta semana, na Assembleia Legislativa.

FHC dá o recado: “Se Temer não virar a página, a página vira!”

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso deu o recado: o presidente Michel Temer precisa resolver seu governo, removendo os que respondem processos e virar essa página.

“Se ele não virar a página, a página vira”, disse FHC, em entrevista, no fim de semana, ao jornalista Robeto D’Ávila.

Segundo o ex-presidente, Temer vem gastando suas energias respondendo questões do Ministério Público Federal do Supremo, não governando o País, o que é ruim.

O PSDB de FHC está dividido: uma ala quer continuar na base e outra, que tem entre seus líderes, o senador Tasso Jereissati, que o desembarque tucano do governo.

Ataque de grupo armado durante consulta opositora deixa dois mortos em Caracas

Duas pessoas morreram e quatro ficaram gravemente feridas no oeste de Caracas, nesse domingo (16), depois que um grupo de homens armados atirou durante a realização da consulta popular da oposição sobre o processo Constituinte promovido pelo governo.

A consulta, que não é reconhecida pelo governo nem pelo Poder Eleitoral, ocorria normalmente. Os organizadores tinham expressado temores de possíveis atos de violência dos chamados “coletivos”, grupos chavistas às vezes armados que atacaram a Assembleia Nacional (AN, Parlamento), de maioria opositora, ferindo vários deputados no dia 5.

Na consulta, o cidadão é perguntado se aprova ou rejeita a Assembleia Constituinte, que acontecerá no próximo dia 30 e é vista pela oposição como uma tentativa do governo de “consolidar uma ditadura” na Venezuela. Na cédula o venezuelano também deve responder se a população deseja a convocação de eleições para a renovação dos poderes públicos e se gostaria de que todos os funcionários públicos e as Forças Armadas obedecessem e defendessem a Constituição de 1999.

(Agência Brasil)

4 jogos sem vitória – Fortaleza despreza equilíbrio na Série C e só empata com Remo em casa

Três pontos separam o grupo de acesso à Série B do próximo ano – o chamado G4 – do grupo do rebaixamento à Série D. Essa proximidade entre o “céu” e o “inferno” na Série C parece não chamar a atenção do Fortaleza, que na noite desse domingo (16) desperdiçou a chance de vitória em casa, ao empatar com o Remo, em 1 a 1, no estádio Presidente Vargas.

Apesar do empate e do quarto jogo sem vitória, o Fortaleza é o vice-líder do Grupo A, mas poderá deixar o G4, na próxima rodada, caso perca para o Botafogo da Paraíba, na sexta-feira (21), em Campina Grande.

O Remo abriu o placar com Luiz Eduardo, aos 10 minutos de partida, enquanto Paulo Sérgio empatou para o Fortaleza, aos 31 minutos do primeiro tempo. Após os dois gols da partida, a torcida teve que assistir a um festival de erros de passes e finalizações dos dois times.

Olimpíada Internacional de Matemática começa nesta segunda-feira no Rio

A 58ª Olimpíada Internacional de Matemática será iniciada nesta segunda-feira (17), no Rio de Janeiro, reunindo mais de 600 estudantes de 112 países. É a primeira vez que o evento é realizado no Brasil e a quarta vez que passa pela América do Sul, desde que foi criado em 1959. A promoção, a ser encerrada na terça-feira (18), terá seis estudantes de ensino médio de cada país. Para eles, serão apresentados seis problemas matemáticos de difícil resolução.

De acordo com o diretor do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa), Marcelo Viana, os participantes têm um dia para resolver os três primeiros e outro dia para resolver os demais.

Ele diz, ainda, que “são seis problemas muito difíceis, que exigem uma concentração notável. É o tipo de problema que você tem que ter uma inspiração meio divina para resolver. E, é claro, além da inspiração, o treinamento também faz a diferença”, explica.

Aqueles que conseguirem melhor pontuação serão premiados com uma medalha de ouro, prata ou bronze, dependendo do total de pontos obtidos (o máximo é 42 pontos). Os estudantes que não conseguirem medalha, mas se acertarem integralmente pelo menos uma questão, ganharão menção honrosa.

Além das premiações individuais, há um ranking entre os países. No ano passado, o Brasil ficou na melhor colocação de todas as participações, iniciadas em 1979: 15º lugar. Este ano, Viana acredita que os brasileiros têm tudo para conseguir algo melhor.

“A gente espera que o espírito de jogar em casa ajude. Mas não é só isso. Este ano, a gente organizou bem melhor o treinamento. Nós oferecemos um treinamento mais caprichado, com apoio de escolas do Rio e de São Paulo. No ano passado, a olimpíada foi em Hong Kong. Por falta de organização e recursos, nossos garotos voaram para Hong Kong praticamente na véspera. E depois de 30 horas de viagem, todos ainda voltaram com medalhas. Foi realmente uma façanha”, finalizou Viana.

(Agência Brasil)

Na raça, Guarany devolve o placar de 3 a 1 ao Sousa/PB e ganha vaga nos pênaltis

O Guarany de Sobral conquistou na tarde deste domingo (16), no estádio do Junco, a vaga para as oitavas de final da Série D do Campeonato Brasileiro, ao derrotar o Sousa/PB, por 3 a 1, no tempo normal de partida, e 4 a 3 nas cobranças de pênalti. Na partida de ida, o time paraibano havia vencido por 3 a 1, na polêmica situação de nove atletas do Guarany com diarreia, após refeição em um hotel de Sousa.

Após empate em 1 a 1, no primeiro tempo, o Guarany se impôs na segunda etapa e marcou dois gols a 20 minutos do término do jogo. Leo Paraíba, duas vezes, e Monga marcaram para o time sobralense.

A história da humanidade no deserto de Pobres Diabos

Do Blog do jornalista e crítico de cinema Luiz Carlos Merten, no Estadão deste domingo (16):

No day after da premiação do Festival de Brasília do ano passado, estava sentado no lobby do hotel, esperando a condução para o aeroporto. Cida Moreira, ali perto, esculhambava o júri, suficientemente alto para eu ouvir. Já disse que foi meu último júri – pelo menos já recusei um este ano -, porque a experiência meio que me traumatizou.

Mas confesso que não liguei muito para o que Cida dizia, porque não tinha distanciamento. Ela integrava o elenco de Deserto, de Guilherme Weber, e havia expectativa por determinados Candangos que o filme não levou.

Não quero discutir isso, mas ontem, vendo Pobres Diabos, pensei muito em dois filmes dos quais o de Rosemberg Cariry talvez seja a síntese bem-sucedida, dois dos quais, em todo caso, não gosto (muito).

Um é justamente Deserto, a trupe que chega à cidadezinha no meio do nada, e o outro, História da Eternidade, de Camilo Cavalcanti.

Prometo retomar essa conversa, porque será uma maneira de entender porque Pobres Diabos me encantou tanto.

Começa pelo título, que soa, para mim, como reminiscência da literatura proletária de (Máximo) Górki. E não é uma história de circo, mas da humanidade.

Everaldo Pontes, naquela Santa Ceia, celebrando o alimento – ‘Hoje temos, amanhã não sabemos’. Everaldo falando de amor justamente com Tarzan, seu (proibido? Obscuro?) objeto de desejo. E Sílvia Buarque, que diz que odeia o marido, acolhendo Gero Camilo no seu desespero, quando ele perdeu tudo – o circo, a cabra. A natureza humana é tão complexa. É maravilhoso ver como/quando/de que forma o cinema dá conta disso. Pobres Diabos é belíssimo. Visualmente, então… A fotografia de Petrus Cariry é das mais belas do cinema brasileiro.

Moroni assume o Paço Municipal a partir desta segunda-feira

173 1

Enquanto o prefeito Roberto Cláudio (PDT) se encontra nos Estados Unidos, como único prefeito do Brasil convidado da Fundação Boomblerg e Universidade de Harvard (com tudo pago) para curso de gestores públicos, o vice-prefeito Moroni Torgan (DEM) despacha no Paço Municipal, a partir desta segunda-feira (16).

Moroni ocupará o cargo de gestor de Fortaleza por toda a semana, com uma pauta de inaugurações, além de tratar do plano de instalação das primeiras cabines de videomonitoramento da Guarda Municipal.

41 jogos – Fortaleza volta a ser a segunda melhor aposta nas quatro séries do Campeonato Brasileiro

Nos 41 jogos disputados neste fim de semana nas quatro séries do Campeonato Brasileiro, o Fortaleza aparece como o segundo melhor resultado de vitória, de acordo com os sete maiores sites virtuais de aposta online.

O Leão enfrenta o Remo, a partir das 18 horas deste domingo (16), no estádio Presidente Vargas, pela 10ª rodada da Série C. De acordo com os sites Bet365, SuperAposta, Betfair, 1xBet, Unibet, Betsson e Sekabet, o Fortaleza entra em campo com 54,1% com chances de vitória, contra apenas 12% de derrota. O empate está em 33,8%.

A melhor aposta entre os 41 jogos neste fim de semana foi do Palmeiras, que pela manhã derrotou o Vitória, por 4 a 2. O Verdão entrou em campo com 62,6% de chances de vitória, contra apenas 7% do time baiano. O empate somou 30,4%.

Há duas semanas, o Fortaleza também foi a segunda melhor opção de vitória nas casas virtuais de aposta, diante do Confiança, com 61%, mas o Leão não passou de um empate, em pleno estádio Presidente Vargas.

Liberação de emendas está prevista na Constituição, diz Ministério do Planejamento

O Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão divulgou hoje (16) uma nota para esclarecer a liberação de emendas parlamentares pelo governo federal durante a tramitação da denúncia contra o presidente Michel Temer na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) da Câmara. A nota rebate as informações publicadas neste domingo pelo jornal O Globo.

De acordo com a reportagem, Temer liberou, em meio à crise econômica, verbas que chegam a R$15,3 bilhões para garantir o apoio de partidos da base aliada e derrubar o parecer que pedia a admissibilidade da denúncia em votação na CCJ. Segundo o jornal, a ação, que inclui o anúncio de novos programas nos municípios, permitiu a adesão da base aliada para aprovar um relatório alternativo pedindo o arquivamento da denúncia.

Na nota, o Ministério do Planejamento afirma que “a liberação de recursos para municípios trata-se de procedimento absolutamente normal”. A pasta explicou que os recursos são emprestados aos municípios, não doados, e que são liberados de acordo com critérios como “seleção pública e avaliação de risco”. O ministério acrescentou que o lançamento dos programas já vinha sendo discutido e planejado há vários meses.

Segundo o ministério, o uso das emendas parlamentares é “um procedimento obrigatório previsto na Constituição e na legislação orçamentária”. O governo explicou ainda que a “execução dessas emendas é feita pelos ministérios setoriais obedecendo a critérios pré-determinados”. Os recursos podem ser utilizados pelas prefeituras para projetos de saneamento, mobilidade urbana, iluminação, entre outros.

A liberação das emendas parlamentares e a troca de 25 membros da comissão da Câmara antes da votação do parecer foram fortemente criticadas pelas lideranças de partidos da oposição. Os oposicionistas estão fazendo levantamento do total de recursos liberados pelo governo às vésperas da votação e pretendem acionar a Justiça. Na última sexta-feira (14), o deputado Chico Alencar (PSOL-RJ) disse que a ação do governo pode ser interpretada como “corrupção ativa” e a dos parlamentares que trocaram seus votos em troca da liberação de verbas como “corrupção passiva”.

Denúncia

A denúncia apresentada pelo Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, contra Michel Temer pelo crime de corrupção passiva tramita na Câmara desde 29 de junho. Segundo o regimento interno da Câmara, a denúncia deve receber um parecer da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) pela admissibilidade ou não do processo perante a Justiça.

O parecer é encaminhado para apreciação do plenário, que para autorizar a abertura da investigação contra um presidente da República, deve garantir 342 votos, ou seja, dois terços dos 513 deputados federais a favor da denúncia. Se o número de votos não for atingido, a denúncia será arquivada.

(Agência Brasil)

Reforma trabalhista é fichinha diante da realidade trabalhista

Em comentário enviado ao Blog, leitor e servidor público que pediu para não ser identificado relata situação de exploração de trabalhadores no comércio de Fortaleza. Confira:

Em meio ao registro de minhas compras, na manhã deste domingo (16), em um supermercado na Parquelândia, a caixa me pediu “um minutinho” para bater o seu ponto de intervalo para o almoço. A princípio fiquei boquiaberto com a situação de tamanho descaso para com o cliente, pois teria que cancelar as compras já registradas e enfrentar nova fila em outro caixa, ou então aguardar por uma hora, na mesma fila, até o retorno do atendimento.

Surpresa maior não foi o retorno do atendimento em “um minutinho”, mas a sua conclusão pela mesma caixa, que deveria estar se alimentando.

Perguntei se ela iria almoçar após concluir o meu atendimento e a resposta veio em forma de um leve sorriso. Não de satisfação, mas pelo reflexo da minha ingenuidade, diante da realidade imposta a milhões de trabalhadores neste País.

Entendi quão tola é minha indignação pela inclusão de algumas emendas na reforma trabalhista, diante do verdadeiro quadro de exploração de nossos trabalhadores.

Não, a caixa não iria almoçar após o meu atendimento. Nem minutos depois, nem em hora alguma. No máximo, iria engolir uns biscoitos ou uma fruta no horário de menor movimento.

O mais grave é que aquela hora trabalhada de graça depõe contra a própria trabalhadora. A rigor, ela não deveria estar operando o caixa. Qualquer falta de centavo poderá virar inquérito policial por furto (de menor potencial ofensivo, é verdade), diante da manipulação do dinheiro sem vínculo trabalhista, no momento. Uma coisa é a “quebra” de um caixa, quando em meio ao trabalho. Outra é faltar dinheiro, com o funcionário mexendo no caixa fora do expediente.

O mais triste é o conforto da caixa para aquela situação de exploração: a condição dos trabalhadores em mercadinhos da periferia. Muitos, sequer a folga semanal podem gozar. Quem dera o pagamento por um salário mínimo…

Conselho aponta agravamento da crise no sistema penitenciário do Ceará

300 1

Em nota enviada ao Blog, o Conselho Penitenciário do Estado do Ceará diz que a crise nos presídios assumiu dimensão sistêmica, com fugas, mortes, rebeliões e atuação de facções criminosas. Confira:

O Conselho Penitenciário do Estado do Ceará, órgão integrante da Execução Penal, nos termos do artigo 69, §1ª da Lei nº 7.210/84, vem acompanhando, com grande preocupação, o agravamento da crise do Sistema Penitenciário do Estado, que tem como expressão mais visível a eclosão de rebeliões, motins com violência e mortes de internos, além da ocorrência de fugas, em frequência inédita na história.

A crise atual assumiu dimensão sistêmica. Fugas, mortes, rebeliões e atuação de facções criminosas são ocorrências observadas não só nas maiores unidades prisionais da Grande Fortaleza, mas também nas cadeias públicas das Comarcas do interior.

A crise carcerária se tornou sistêmica em razão, sobretudo, da sistemática e continuada violação, por parte do Estado, dos princípios e dispositivos da Lei de Execução penal, acarretando, no interior das unidades prisionais, a supressão dos direitos mais elementares da pessoa humana.

A exacerbação da violência no sistema penitenciário tem, portanto, estreita relação não só com a superpopulação carcerária, mas sobretudo com as péssimas condições dos estabelecimentos penais e o baixo efetivo de agentes e serviços penais, que têm levado ao aumento do poder das facções criminosas nas unidades prisionais, retroalimentando, assim, o poder dessas mesmas organizações criminosas nos espaços urbanos, os chamados “território do crime”.

A ocupação dos estabelecimentos penais por essas organizações criminosas (facções), com comandos hierárquicos bem estruturados, associada a um contingente carcerário em níveis assustadoramente superiores às respectivas capacidades de vagas dessas mesmas unidades, inviabiliza a garantia de patamares minimamente dignos para o cumprimento das penas e a capacidade do Estado de providenciar segurança aos próprios presos, seus visitantes e aos servidores do sistema carcerário.

O sistema penitenciário cearense, é hoje, ao invés de fator de redução da incidência de criminalidade, como o esperado, um significativo fator do aumento dessa mesma criminalidade, sobretudo entre jovens que, uma vez adentrando o sistema, sem a devida assistência laboral e psicossocial, passam ao envolvimento mais efetivo com as organizações criminosas que atuam em seu interior.

A superação desse estado de coisas, com reflexos diretos na violência urbana, depende, na visão deste colegiado, da revisão urgente, no âmbito nacional, da política criminal (inclusive sobre o tráfico de drogas), no modo como o Poder Judiciário aplica a lei penal e da ampliação dos programas de alternativas penais à prisão, assim como investimento na readequação física dos estabelecimentos prisionais, partindo- se, assim, não mais para soluções paliativas de gestões transitórias, mas para medidas estruturantes que

conduzam ao fim da superlotação carcerária e ao restabelecimento de uma custódia penal em conformidade com os preceitos da Lei de Execução Penal.

É flagrante, porém, no Estado do Ceará, o descompasso absoluto entre a realidade prisional e as medidas adotadas. A gestão tem minimizado o problema e adotado medidas meramente reativas e paliativas às demandas do sistema penitenciário. No âmbito maior da política de segurança pública, assistimos ações de caráter meramente midiático, de promoção da imagem institucional da gestão, mas sem efetividade de resultados. Os números falam alto e por si!

As ações de gestão são adotadas sem planejamento prévio e a necessária discussão com os outros atores da Execução Penal, entre os quais figura este colegiado, que já realizou inúmeras inspeções nas unidades penitenciárias, algumas delas em conjunto com outros organismos de fiscalização, tais como a Comissão de Direito Penitenciário da Ordem dos Advogados do Brasil, o Conselho Estadual de Direitos Humanos, o Comitê de Combate à Tortura, além de da presença de representantes da Defensoria Pública do Estado, do Poder Legislativo e do Ministério Público. Em todas elas os problemas verificados são recorrentes, as recomendações são apresentadas ao Governo do Estado, mas, infelizmente, não são postas em prática.

Resta-nos, assim, neste momento de agravamento da crise, alertar a sociedade cearense para a difícil situação em que se encontra o sistema penitenciário do Estado, fragilizado pela insuficiência de vagas, precariedade da estrutura dos estabelecimentos prisionais e orçamento, o que redunda no descumprimento reiterado das garantias fundamentais, princípios de direitos humanos e o aumento do poder do crime organizado que avança massivamente nas unidades prisionais de todo o Estado. As medidas adotadas pelas diversas gestões são meramente cosméticas. Não há intervenção estruturante, o Estado, infelizmente, não tem enfrentado os fatores nucleares da problemática.

Inscrições para Encceja destinado a residentes no exterior se encerram nesta segunda-feira

Os brasileiros residentes no exterior que quiserem fazer o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) têm até as 23h59 desta segunda-feira (17) para fazer a inscrição. A participação é voluntária e gratuita, destinada a quem não concluiu os estudos em idade apropriada. A inscrição está disponível na página eletrônica do exame: http://sistemasencceja2.inep.gov.br/exterior

O Encceja Exterior 2017 será aplicado no dia 10 de setembro nos Estados Unidos (Boston, Nova Iorque e Miami), na Bélgica (Bruxelas), na Guiana Francesa (Caiena), em Portugal (Lisboa), na Suíça (Genebra), na Espanha (Madri), no Reino Unido (Londres), na França (Paris), na Holanda (Amsterdã) e no Japão (Nagóia, Hamamatsu e Ota). O exame também será realizado em unidades prisionais em Tóquio (Japão) e em Caiena (Guiana Francesa), entre os dias 11 a 22 de setembro.

Os resultados do Encceja podem ser utilizados para a certificação de conclusão de ensino fundamental ou do ensino médio ou para emissão da declaração de parcial de proficiência. Para a certificação do ensino fundamental, o candidato deve ter 15 anos completos na data da realização da prova e para a do ensino médio, a idade é de pelo menos 18 anos. A prova será aplicada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) em parceria com o Ministério das Relações Exteriores e com as representações diplomáticas do Brasil nos locais de aplicação.

Para quem mora no Brasil, as inscrições para o Encceja começam no dia 7 de agosto e a prova será realizada no dia 8 de outubro. A partir deste ano, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) não poderá mais ser usado para a certificação de conclusão do ensino médio, e que feita exclusivamente pelo Encceja.

(Agência Brasil)

Camilo recebe homenagem de família no Cariri ao ceder nome para afilhada

O governador Camilo Santana (PT) participou, nesse sábado (15), do aniversário de 6 anos da afilhada Camila. O nome da menina é uma homenagem de uma família em Barbalha, na Região do Cariri, ao antigo vizinho e hoje governador do Ceará.

Camilo Santana, bom destacar, foi duplamente homenageado pela família, ao ceder o seu nome e também pelo apadrinhamento da afilhada dele com sua mulher, a primeira-dama, Onélia Leite.

(Foto – Facebook )