PCdoB se solidariza com professores grevistas. Essa alma quer reza?

Com o título “O PCdoB, a cidade e a luta dos servidores municipais”, os comunistas de Fortaleza mandam nota para o Blog se solidarizando com os professores em greve. Pena que a nota só tenha sido publicizada dois dias depois de tantos gestos de apoio. Confira:
 
O Comitê Municipal do Partido Comunista do Brasil em Fortaleza (PCdoB) se solidariza com os servidores em luta por suas justas reivindicações. Entre outros, professoras e professores, estão em greve há cerca de 40 dias como recurso extremo para verem suas reivindicações atendidas.

Infelizmente, a forma como ocorreram até aqui as negociações não conduziram a categoria e o Executivo Municipal a um acordo que contemplasse ambas as partes. A Câmara Municipal, por sua vez, tentou intermediar uma solução para o conflito, mas não obteve o êxito desejado.

Apesar da disposição de vários vereadores para buscarem uma saída, entre eles a vereadora Eliana Gomes (PCdoB) com sua emenda tratando da implementação do 1/3 da hora/atividade, não se conseguiu avançar muito em relação a proposta inicial. E, no dia 7 de junho último, a cidade foi surpreendida com um verdadeiro campo de batalha na Câmara de Vereadores, onde professores sofreram violências inaceitáveis por parte da Guarda Municipal.

Estes últimos episódios, inaceitáveis como qualquer outro tipo de violência – física, moral ou psicológica – contra trabalhadores em luta por reivindicações justas são incompatíveis com a postura de um governo democrático e de respeito às manifestações e mobilizações populares.

Ao mesmo tempo em que repudia a violência contra os trabalhadores em luta, o PCdoB continuará pleiteando uma solução negociada e justa para o problema. Assim, atua no parlamento municipal, buscando a retomada do diálogo perdido entre executivo e professores.

Também em Brasília, nossos parlamentares João Ananias e Chico Lopes, bem como Senador Inácio Arruda, desenvolvem gestões junto ao Ministério da Educação (MEC), visando a complementação federal ao salário dos professores e professoras de Fortaleza, dispositivo que já está previsto em lei. Tudo com o objetivo de criar melhores condições para a implementação do piso salarial reivindicado e da efetivação do 1/3 da hora/atividade com a maior rapidez possível.

Dessa forma, sem assumir uma posição radicalizada ou demagógica, o PCdoB propõe que professoras e professores, Executivo e Câmara retomem, de forma madura e respeitosa, o diálogo e assim possam encontrar uma saída rápida para um problema que repercute diretamente na vida de milhares de estudantes e seus familiares.
 
* Comitê Municipal do Partido Comunista do Brasil – PCdoB.

Fortaleza, 8 de junho de 2011.

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

8 comentários sobre “PCdoB se solidariza com professores grevistas. Essa alma quer reza?

  1. Senhor Jornalista,

    Não sei o porquê do questionamento feito ao PCdoB pelo fato da emissão da nota em relação aos acontecimentos referentes a greve de professores. o PCdoB é um partido que não tem donos nem patrões. É integrado por pessoas livres e atuam na sociedade em diversas frentes. Que reúne-se sistematicamente para discutir e debater os acontecimentos na sociedades e proposições a serem feitas na busca de uma sociedade justa e solidária. Por isso, a nota pra ser emitida tem que ser discutida e deliberada pelos órgãos dirigentes, democraticamente eleitos pelos membros.
    A minha estranheza com sua interrogação é não entender quais são seus reais obtivos com tais questionamentos. Nós nos posicionamos em diversas situações que acontecem na sociedade cearense, e nesta, pela gravidade dos fatos, e se faz necessário a nota.

  2. Sr. Tulio Menezes, Nada contra a liberdade do PCdoB emitir qualquer opinião, mas, no bojo da interrogação lancada pelo Eliomar, gostaria de obter resposta para duas perguntinhas:

    1. Porque a representação do PCdoB na Câmara Municipal esteve presente à sessão anti-regimental ocorrida na tarde do dia 07/06 e votou a favor do ‘Emendão’ anti-piso ?

    2. Porque a representação do PCdoB na Câmara Municipal, no dia seguinte ao injustificável episódio ocorrido naquele dia, não se posicionou de imediato no sentido de repudiar a ação abominável da GMF, limitando-se a propagandear a boa ação (tardia_só agora tiveram a ‘brilhante idéia’ de buscar socorro do MEC, quando a Lei do Piso vem sendo descumprida pela Prefeitura de Fortaleza desde 2008) da representação federal do Partido ?

  3. Lendo a nota, automaticamente já fazia alguns questionamentos.Para supresa ,o último comentário , do Sr.Arnaldo Fernandes,sintetizou tudo.Apenas acrescento porque o PC do B não informa categoricamente se é contra ou a favor a política da prefeitura para os professores.Esse lero lero de diálogo não existe para a gestão,até porque se existisse,a situação não chegaria ao caos.Por mais , minha opinião é que o partido é o mais subserviente da base aliada, covarde e traiçoeiro para com quem sempre confiou nos seus princípios.O PT pelos menos foi autentico, defendeu a política da gestão petista.A postura da vereadora do partido é impublicável.

  4. Quanta demagogia desse partidozinho chamado PC do B. Mandaram a sua única vereadora que é puxa saco de carteirinha da prefeita mais impopular do Brasil, Luizianne Lins, votar contra os prefessôres e agora publicam uma nota de solidariedade em apoio ao movimento dos servidores. Os únicos vereadores de oposiçao que sempre estão do lado dos trabalhadores são Vitor Valim, Plácido Filho e João Alfredo. O restante se vendeu à prefeita em troca de cargos comissionados e terceirizados. Vão, com certeza receber o trôco no próximo ano. Não serão reeleitos. Bando de traidores. Foram eleitos para defenderem o povo, mas, no entanto só defendem a prefeita. Isso, é vergonhoso.

  5. A Eliana Gomes, vereadora eleita pelo PC do B, só vota contra o povo de Fortaleza e a favor da prefeita. Votou contra o povo, quando aprovou o aumento do IPTU. Vota, todos os dias, contra os fortalezenses, quando rejeita um simples requerimento com pedido de informações sobre a arrecadação e despesas do dinheiro do contribuinte. O Povo quer saber de que forma o dinheiro dos impostos pago por todos nós, está sendo gasto. A Eliana Gomes sempre vota contra, seguindo a orientação do seu partido. Recentemente, votou novamente contra o povo. Votou contra os professôres. É sempre assim, vota contra a população e depois, vêm com a maior cara de pau, pedir votos. Em 2012, com certeza, ela sérá rejeitada nas ruas e nas urnas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove − três =