Polícia usa crise de hipertensão e diabetes para prender acusado de chacina

A Polícia usou como principal estratégia a hipertensão e a diabetes para prender mais um acusado da chacina de Pau D’arco, em Sobral, na Região Norte do Ceará, que na terça-feira (14) resultou no assassinato de seis pessoas. Antonio Gomes de Sousa foi preso na noite desse sábado (18), depois de um cerco policial no município de Camocim. Hipertenso e diabético, o acusado teve que se entregar para ter acesso aos medicamentos, além de alimentação adequada.

Antonio Gomes de Sousa é o segundo dos quatro acusados presos. Na sexta-feira (17), a Polícia havia prendido José Cleiton Rodrigues Pereira, o Keké, apontado como o homem que planejou a chacina.

Segundo o depoimento de Keké, a motivação da chacina seria vingança, pois uma das vítimas teria mandado executar o seu irmão. As demais vítimas foram mortas porque estavam na companhia do alvo dos assassinos.

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 1 =