PPS aposta no cidista Rreno Ximenes para deputado federal

reno e soninha pps1 (1)

Reno e Soninha – Olhares 2014.

Pré-candidato a deputado federal pelo PPS, o advogado Reno Ximenes, ex-secretário adjunto do Planejamento e Gestão no primeiro Governo Cid Gomes e ex-procurador jurídico da Assembleia Legislativa e do Dnocs, esteve no Recife recebendo o apoio de Soninha Francine, pré-candidata a Presidência da República pelo PPS. Soninha é jornalista, ex-VJ da MTV e foi também vereadora de São Paulo, além de subprefeita da Lapa, dentre outras funções.
Reno Ximenes é uma das apostas do PPS e vem ganhando espaços generosos dentro da legenda.
 
(Foto – Divulgação)
Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

3 comentários sobre “PPS aposta no cidista Rreno Ximenes para deputado federal

  1. Caso eleito, o que não será difícil considerando as coligações direcionadas pra eleger os federais “chapa branca”, a Câmara ganhará um pequeno grande deputado e Brasília presenciará muito BONECO!

  2. “Trio “Parada Dura” do velho continuísmo da mesmice (situação, oposição e gollpismo-ditatorial) subestima a Mega-Solução (RPL-PNBC-ME), que, na verdade como Ela realmente é, conta com cerca de 50% dos indignados que habitam este país (abstenções, brancos, nulos e afins ), que as pesquisas dos mesmos não conseguem captar. Valha-nos, Senhor. O quê quer Marina, afinal ? Há anos tem flertado com a RPL-PNBC-ME,o Projeto Novo e Alternativo de Nação e de Política-partidária-eleitoral, o Novo Caminho para o Novo Brasil de Verdade, inclusive reproduzindo excertos do nosso Discurso. Porém, de repente, na reta do fechamento das possibilidades partidária-eleitorais ( uma das duas vias à implementação da RPL), Marina, ao que parece, sofreu um ataque de amnésia, atirou-se nos braços do velho coronelismo nordestino, do tudo como dantes no velho quartel de Abrantes, do qual os nossos irmãos do nordeste fogem há décadas para outras regiões mais democráticas do nosso país colossal. Marina, ao que parece,perdeu o eixo, e, a continuar nessa condição partidária-eleitoral, corre sério risco de terminar lá no Cambuci, na casa do Capilé, fora do eixo, ajudando-o a contar “estarletes”. Teve a chance de enredar o PEN. Poderia ter ido para o PSOL, em parceria com a HH, como fez o HoMeM, mas preferiu optar pela incoerência,pela subalternidade ao coronelismo e trombar com o Novo de Verdade (RPL-PNBC-ME). E se o PSOL também negar fogo, preferindo ficar só no velho lero-lero, blábláblá, trololó, paciência, pelo menos tentamos percorrer a via partidária-eleitoral em parceria com aqueles que pareciam mais próximos da RPL-PNBC-ME e das ruas. E se, no caso, o PSOL tb mijar para trás, restará à RPL-PNBC-ME apenas as ruas, como propôs Cazuza, face ao tempo que não para. E urge.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte − três =